10.05.2023 Views

Empresas do Vale_111_Abril_Maio

Create successful ePaper yourself

Turn your PDF publications into a flip-book with our unique Google optimized e-Paper software.

nº <strong>111</strong>- <strong>Abril</strong>/ <strong>Maio</strong> - 2023 - ano 20<br />

www.empresas<strong>do</strong>vale.com.br<br />

facebook.com/empresas.<strong>do</strong>vale<br />

&<br />

20<br />

<br />

COMPLEXO<br />

TURÍSTICO<br />

RELIGIOSO DE<br />

APARECIDA-<br />

SP


Taubaté Shopping<br />

Contato: (12) 3629-2466<br />

Taubaté - Independência<br />

Contato: (12) 3681-3090<br />

Via Garden Shopping<br />

Contato: (12) 3681-3765<br />

02<br />

Mauá Plaza Shopping<br />

Contato: (11) 4546-4484<br />

Suzano<br />

Contato: (11) 4748-5468<br />

Mogi Shopping<br />

Contato: (11) 4796-1986


Í<br />

ndice<br />

Outras matérias:<br />

Matsuda- pág 27<br />

04<br />

Basílica de Nossa Senhora<br />

Aparecida - SP<br />

28<br />

Parque Nacional Serra da<br />

Capivara - PI<br />

36<br />

Grupo de Atletas com<br />

Mobilidade Reduzida<br />

Expediente<br />

Diretor responsável:<br />

José Carlos Reis de Souza<br />

Departamento Jurídico:<br />

Dr. Luis Antonio Ravani<br />

Jornalista Responsável:<br />

Camões Filho - MTB 18411<br />

Editoração:<br />

Letícia Casoni Peres<br />

Diretora de Fotografia:<br />

Lourdes A. Antunes de Oliveira<br />

Jornalista :<br />

Simone Galib (colabola<strong>do</strong>ra)<br />

Tiragem: 5.000 exemplares<br />

Distribuição gratuita e dirigida<br />

Publicação Bimestral<br />

Contato<br />

Revista <strong>Empresas</strong> <strong>do</strong> <strong>Vale</strong><br />

CNPJ: 12.530.626/0001-99<br />

Rua <strong>do</strong> Correa, 255<br />

Bairro: Jardim Santa Cruz<br />

Cep: 12080-290<br />

Taubaté -SP<br />

www.empresas<strong>do</strong>vale.com.br<br />

www.facebook.com/empresas.<strong>do</strong>vale<br />

e-mail: tvempresas<strong>do</strong>vale@gmail.com<br />

Dpto. Comercial<br />

(12) 99787-6329<br />

Editorial<br />

José Carlos Reis de Souza<br />

Diretor Responsável<br />

Caro leitor!<br />

Nesta edição mostramos<br />

o Complexo Religioso de<br />

Aparecida, local visita<strong>do</strong><br />

por milhões de romeiros<br />

que vão para retribuir<br />

graças alcançadas, além de<br />

turistas e visitantes. Também<br />

mostramos o destino turístico<br />

Parque Nacional Serra da<br />

Capivara, localizada no Esta<strong>do</strong><br />

<strong>do</strong> Piauí. Além de uma matéria<br />

sobre um grupo de atletas<br />

com mobilidade reduzida.<br />

Parceria:<br />

Apoio:<br />

As fotos de divulgação foram cedidas pelas<br />

empresas e/ou pessoas mencionadas nos textos.<br />

Não é permitida a reprodução sem autorização<br />

expressa <strong>do</strong>s autores, por escrito. Os textos,<br />

informações e anúncios publicitários são de inteira<br />

e exclusiva responsabilidade <strong>do</strong>s autores e empresas<br />

anunciantes.<br />

03


Basílica Nacional de Aparecida.<br />

Quan<strong>do</strong> se fala em turismo religioso, um <strong>do</strong>s principais destinos turísticos mais procura<strong>do</strong>s é o<br />

“COMPLEXO TURÍSTICO RELIGIOSO” em “Aparecida (SP)”, localiza<strong>do</strong> às margens da Ro<strong>do</strong>via Presidente<br />

Dutra. Distante 170 km da capital paulista e 258 km <strong>do</strong> Rio de Janeiro. O local tem diversos atrativos,<br />

seja de espiritualidade ou lazer. Destacamos a Basílica Nacional, Centro de Apoio ao Romeiro (CAR),<br />

Memorial da Devoção, Museu de Cera, Cine Padroeira, Presépio Permanente, Caminho <strong>do</strong> Rosário,<br />

Pedalinho, Devotos Mirins, Passeio de Balsa, Porto Itaguaçu, Trem <strong>do</strong> Devoto, Aquário, Bondinho<br />

Aéreo e Morro <strong>do</strong> Cruzeiro.<br />

04


COMPLEXO<br />

TURÍSTICO<br />

RELIGIOSO DE<br />

APARECIDA<br />

BASÍLICA NACIONAL DE<br />

APARECIDA<br />

No dia 10/09/1946 foi<br />

lançada a pedra fundamental,<br />

e a terraplanagem deram-se a<br />

partir de 1952, com a construção<br />

efetiva iniciada em 1955. Em<br />

1982, aconteceu a transladação<br />

da imagem original de Nossa<br />

Senhora Aparecida que estava na<br />

Basílica Velha para o Santuário<br />

Nacional. Em 2017, foi celebra<strong>do</strong><br />

o grande jubileu <strong>do</strong>s 300 anos<br />

de encontro da Imagem de<br />

Aparecida, uma grande festa que<br />

celebrou também a conclusão das<br />

obras internas <strong>do</strong> Santuário.<br />

A Basílica Nacional de Aparecida é a<br />

segunda maior igreja <strong>do</strong> mun<strong>do</strong>, atrás<br />

apenas da Basílica de São Pedro no<br />

Vaticano. Sua arquitetura impressiona<br />

pela sua beleza, com quase 72 mil m².<br />

Foi edificada com 25 milhões de tijolos,<br />

e mesclada pelos pavimentos inferior e<br />

térreo, arcada e tribuna sul, cúpula central<br />

e quatro capelas, além da Torre Brasília.<br />

No térreo está localiza<strong>do</strong> o altar central<br />

com 25 mil m² de área e comporta 30<br />

mil fiéis por missa. Acima dele, a cúpula<br />

de 70 metros de altura abriga o mosaico<br />

entregue em outubro de 2017. O painel,<br />

que retrata a árvore-da-vida e pássaros da<br />

fauna brasileira, é forma<strong>do</strong> por cerca de 5<br />

milhões de pastilhas instaladas em uma<br />

área de 2 mil m².


ALTAR CENTRAL<br />

Altar Central <strong>do</strong> Santuário de Aparecida.<br />

O Altar Central é o centro físico e simbólico, o local mais importante da fé católica, onde é celebra<strong>do</strong> o grande<br />

mistério da Eucaristia. Construí<strong>do</strong> em pedra única simbolizan<strong>do</strong> Jesus. As ondas <strong>do</strong> altar simbolizam a propagação da<br />

vida nova de Jesus vivo e ressuscita<strong>do</strong>.<br />

06<br />

Altar Central <strong>do</strong> Santuário de Aparecida.<br />

Altar Central <strong>do</strong> Santuário de Aparecida.


Sala <strong>do</strong>s Milagres.<br />

SALA DAS PROMESSAS<br />

A “Sala das Promessas”, também conhecida como “Sala <strong>do</strong>s Milagres”, está localizada<br />

no subsolo <strong>do</strong> Santuário Nacional desde 1974.<br />

Expõe uma variedade de objetos oferta<strong>do</strong>s pelos devotos, são entregues diariamente pelos romeiros que<br />

visitam o Santuário de Aparecida. Cada objeto deixa<strong>do</strong> é a expressão <strong>do</strong> agradecimento ou súplica de um pedi<strong>do</strong>,<br />

representan<strong>do</strong> algo <strong>do</strong> cotidiano <strong>do</strong> devoto, como uma situação de risco de vida, saúde, problemas familiares,<br />

desemprego, conquistas, entre outros.<br />

PORTA SANTA<br />

A Porta Santa, é uma obra <strong>do</strong> artista sacro<br />

Cláudio Pastro feito em bronze com detalhes em<br />

ouro, pesan<strong>do</strong> em torno de 4 toneladas, <strong>do</strong>ada<br />

pelos devotos. Foi confeccionada por ocasião <strong>do</strong><br />

Ano Santo da Misericórdia, instituí<strong>do</strong> pelo Papa<br />

Francisco e inaugurada no dia 13/12/2015. No la<strong>do</strong><br />

externo está representada a anunciação <strong>do</strong> Anjo<br />

Gabriel à Virgem Maria, referente ao grande Mistério<br />

da Encarnação. Nas mãos de Maria encontramos<br />

sua resposta, FIAT (faça-se). Al alto, as letras alfa e<br />

ômega representam o Cristo-porta e a figura <strong>do</strong><br />

Pai Misericordioso acolhen<strong>do</strong> o filho pródigo (à<br />

esquerda). Ao alto, o Sol e a Lua recordam a presença<br />

diária de Deus na nossa vida. Está localiza<strong>do</strong> na ala<br />

norte.<br />

Porta Santa.


Cúpula Central da Basílica de Aparecida.<br />

CÚPULA CENTRAL<br />

A Cúpula Central está localizada a 72 metros de altura sobre o Altar Central com<br />

34,40 metros de diâmetro, foi revestida com 5 milhões de pastilhas de vidro de <strong>do</strong>is<br />

centímetros, sen<strong>do</strong> algumas banhadas a ouro.<br />

O visitante pode conhecer de perto to<strong>do</strong>s os detalhes da Cúpula Central, assim como entender, por meio de<br />

uma série de 52 painéis, a simbologia dessa obra e to<strong>do</strong> o processo de construção e finalização dessa grande<br />

coroa <strong>do</strong> Santuário de Aparecida, idealizada pelo artista sacro Cláudio Pastro, faleci<strong>do</strong> em outubro de 2016. O<br />

destaque desse espaço é a exposição <strong>do</strong>s 300 anos, destacan<strong>do</strong> os principais acontecimentos dessa grande<br />

celebração como, por exemplo, os mantos usa<strong>do</strong>s durante as visitas jubilares de Nossa Senhora Aparecida nos<br />

esta<strong>do</strong>s brasileiros, o selo comemorativo, os frascos com as terras de todas as capitais, os frascos de água <strong>do</strong>s<br />

principais rios <strong>do</strong> Brasil, o selo comemorativo, informações sobre os monumentos <strong>do</strong> tricentenário, memorial<br />

<strong>do</strong>s construtores e o campanário, os paramentos litúrgicos usa<strong>do</strong>s nas celebrações especiais <strong>do</strong>s 300 anos,<br />

as medalhas comemorativas e ainda, o manto usa<strong>do</strong> na imagem de nossa Senhora Aparecida no dia 12 de<br />

outubro e uma réplica da coroa jubilar, onde o devoto poderá ver de perto to<strong>do</strong>s os detalhes desse presente<br />

que contém um pouco de to<strong>do</strong>s os brasileiros. Cerca de 100 objetos estão em exposição nesse espaço.<br />

Detalhes da Cúpula:<br />

No centro da Cúpula, está o pássaro que corresponde ao Espírito de Deus, que anima a criação e a vida <strong>do</strong><br />

universo. No seu entorno a arte traz o desenho de 42 pássaros de 12 espécies diferentes da fauna brasileira:<br />

Pavão <strong>do</strong> Pará, Papagaio Real, Maritacas, Colhereiro, Guará, Beija-flor, Arara Canga, Arara <strong>do</strong> Planalto, Tucano,<br />

Gavião da Roça, Arara Azul e Tuiuiú. Os pássaros representam to<strong>do</strong>s os peregrinos que visitam o Santuário<br />

Nacional e encontram na Casa da Mãe, um local para se refugiar, recuperar e renovar a fé e a força para a<br />

caminhada da vida, assim como fazem os pássaros que buscam um refúgio na árvore e descanso.<br />

08


Pisos <strong>do</strong> Santuário de Aparecida.<br />

Pisos <strong>do</strong> Santuário de Aparecida.<br />

PISOS DO SANTUÁRIO<br />

Os pisos <strong>do</strong> Santuário são to<strong>do</strong>s em granitos brasileiros, em diversas partes eles estão em forma de água em<br />

movimento, fazen<strong>do</strong> referência ao sacramento <strong>do</strong> Batismo, momento em que somos mergulha<strong>do</strong>s em Cristo, e<br />

ao rio Paraíba <strong>do</strong> Sul, onde foi encontrada a imagem da Virgem. A partir <strong>do</strong> Altar Central, linhas em zigue-zague<br />

representam o movimento das águas: o símbolo remete ao profeta Ezequiel, que falava da água que corre <strong>do</strong> altar<br />

para fecundar toda a terra.<br />

MOSAICO DA<br />

FACHADA NORTE<br />

O projeto artístico é assina<strong>do</strong><br />

pelo padre Marko Ivan Rupnik, da<br />

Eslovênia, que faz parte <strong>do</strong> Centro<br />

de Arte Espiritual Aletti de Roma,<br />

na Itália, no qual, desde 1955, o<br />

religioso é diretor. O sacer<strong>do</strong>te tem<br />

mais de 200 obras em mosaico pelo<br />

mun<strong>do</strong> to<strong>do</strong>. Entre elas: santuários<br />

marianos de Fátima (Portugal),<br />

Lourdes (França) e na Igreja de<br />

São Pio de Pietrelcina, em San<br />

Giovanni Roton<strong>do</strong>, na Itália. Esse é<br />

primeiro <strong>do</strong>s quatro mosaicos que<br />

serão revesti<strong>do</strong>s nas fachadas <strong>do</strong><br />

Santuário com cenas bíblicas. As<br />

pedras usadas no mosaico são <strong>do</strong><br />

Brasil, França, Grécia e Afeganistão,<br />

além de granito e mármore foram<br />

usa<strong>do</strong>s o mosaico veneziano feito<br />

artesanalmente. O trabalho contou<br />

com 27 mosaicistas de diversas<br />

nacionalidades, liga<strong>do</strong>s ao Centro<br />

Aletti, de Roma, na Itália.<br />

Visão <strong>do</strong> mosaico gigante na fachada norte da Basílica.<br />

O mosaico gigante da fachada norte da Basílica,<br />

com cerca de 50 metros de altura, inaugura<strong>do</strong> no dia<br />

19/03/2022, começou a ser monta<strong>do</strong> em 2019 e inspira<strong>do</strong><br />

no “Livro de Êxo<strong>do</strong>” da bíblia, que narra à história de Moisés<br />

e da libertação <strong>do</strong> povo hebreu <strong>do</strong> Egito e a ação de Deus na<br />

vida <strong>do</strong>s fiéis.


Baldaquino.<br />

BALDAQUINO<br />

Possui mais de 40 metros de altura, e cada um <strong>do</strong>s quatro paredões <strong>do</strong> baldaquino<br />

representa uma das estações <strong>do</strong> ano, através <strong>do</strong>s Ipês que são símbolos <strong>do</strong> Brasil. Os anjos<br />

brancos, negros, caboclo e índio representam a formação <strong>do</strong> povo brasileiro.<br />

O Baldaquino é uma obra, iniciada em 2012, por meio da Campanha <strong>do</strong>s Devotos, e inaugurada em março de<br />

2017. O projeto é de autoria <strong>do</strong> artista plástico Cláudio Pastro, faleci<strong>do</strong> em 19/10/2016, e traz a representação da<br />

fauna, flora, os biomas da Amazônia, Cerra<strong>do</strong>, Caatinga, Pampa e Pantanal, e o ser humano em diversas fases de<br />

desenvolvimento. Os quatro arcos <strong>do</strong> Baldaquino, no tom azul, fazem alusão aos quatro rios <strong>do</strong> Brasil: Amazonas,<br />

Tocantins, São Francisco e rio Paraná. Está localizan<strong>do</strong> no entorno <strong>do</strong> Altar Central, com as grandes colunas que<br />

sustentam a Cúpula Central da Basílica, como sinal da presença de Deus, que sustenta a to<strong>do</strong>s os cristãos.<br />

CAPELA DE SÃO JOSÉ<br />

10<br />

Ao adentrar a Capela de São José, uma grade<br />

em ferro bati<strong>do</strong> representa a entrada <strong>do</strong> jardim,<br />

com lírios em ouro e encima<strong>do</strong> pela frase “Dominus<br />

Domum Joseph Concredidit” que significa “O<br />

Senhor confiou a José a sua casa”. Atrás <strong>do</strong> altar, um<br />

painel de azulejos <strong>do</strong> artista plástico Cláudio Pastro<br />

mostra São José deita<strong>do</strong> no momento em que o<br />

anjo aparece a ele, em sonho, para dizer, José, filho<br />

de Davi, não tenhas me<strong>do</strong> de acolher Maria como tua<br />

esposa, pois o que ela concebeu é obra <strong>do</strong> Espírito<br />

Santo. Mais atrás, <strong>do</strong>is relevos <strong>do</strong> artista Adélio Sarro<br />

têm como tema a Sagrada Família e a apresentação<br />

<strong>do</strong> Menino Jesus no templo, diante <strong>do</strong> velho Simeão<br />

e profetiza Ana. O piso tem desenho de lírios, que se<br />

abrem e simbolizam a pureza e a sabe<strong>do</strong>ria. Estrelas<br />

de Davi, pintadas no corre<strong>do</strong>r central e na parte<br />

superior <strong>do</strong> painel principal, lembra que São José é<br />

descendente de Rei Davi. A capela está localizada na<br />

confluência das naves sul e leste da Basílica.<br />

Capela de São José.<br />

O piso tem desenho de lírios, que se abrem e<br />

simbolizam a pureza e a sabe<strong>do</strong>ria. Estrelas de Davi,<br />

pintadas no corre<strong>do</strong>r central e na parte superior <strong>do</strong><br />

painel principal, lembra que São José é descendente<br />

de Rei Davi.


Altar da Capela Nossa Senhora da Conceição.<br />

CAPELA DAS VELAS<br />

Construí<strong>do</strong> na década de 1970, a Capela das<br />

Velas é o segun<strong>do</strong> local mais visita<strong>do</strong> no Santuário<br />

Nacional de Aparecida (SP). A decoração da capela<br />

remete à passagem bíblica da Sarça Ardente, que<br />

está no livro <strong>do</strong> Êxo<strong>do</strong>. Segun<strong>do</strong> a narrativa, Moisés<br />

cuidava <strong>do</strong> rebanho de seu sogro, quan<strong>do</strong> o levou<br />

para o Monte Sinai. A bíblia diz que lá o Anjo <strong>do</strong><br />

Senhor apareceu a Moisés numa chama de fogo<br />

no meio de uma sarça, que era um tipo de arbusto.<br />

Quan<strong>do</strong> Moisés olhou, percebeu que ela ardia,<br />

mas não se consumia. Ele então se aproximou para<br />

contemplar de perto a sarça ardente e Deus, <strong>do</strong> meio<br />

da sarça, o chamou pelo nome e lhe ordenou que<br />

fosse ao Egito e libertasse o povo da escravidão. É<br />

nesse local que milhares de romeiros fazem pedi<strong>do</strong>s<br />

e agradecimentos para a Santa Padroeira <strong>do</strong> Brasil<br />

to<strong>do</strong>s os anos. A queima das velas gera em torno<br />

de até 10 toneladas de resíduos por final de semana.<br />

Sen<strong>do</strong> que a maioria das velas é vendida no próprio<br />

santuário, com tamanhos e formatos diferentes e<br />

podem chegar a <strong>do</strong>is metros de altura. Dos sete dias<br />

da semana, em cinco deles é feito o derretimento<br />

da cera das velas que descem para o subsolo da<br />

Capela das velas.<br />

capela, onde o resíduo é condiciona<strong>do</strong> em um poço até<br />

secar. O processo leva em média de cinco a seis horas.<br />

Em seguida, essa parafina é quebrada com picaretas,<br />

ensacada, pesada e separada para reciclagem.<br />

CAPELA DO SANTÍSSIMO<br />

Capela <strong>do</strong> Santíssimo.<br />

O retábulo da Capela <strong>do</strong> Santíssimo é<br />

composto por cinco mosaicos italianos,<br />

presente <strong>do</strong> Papa João Paulo II quan<strong>do</strong><br />

de sua primeira visita ao Brasil.<br />

Iniciadas em 2006, as obras da parte interna da<br />

cúpula da Capela <strong>do</strong> Santíssimo foram concluídas<br />

no início <strong>do</strong> mês de maio de 2008. A cúpula foi toda<br />

revestida de pastilhas de porcelana banhadas a<br />

ouro, com um barra<strong>do</strong> de <strong>do</strong>is metros de altura. Na<br />

entrada da capela o visitante encontra em um gradil<br />

a frase: “Panis Algelorum Cibus Viatorum” (O pão <strong>do</strong>s<br />

anjos é o alimento <strong>do</strong>s viajantes) que remete a Jesus<br />

presente em espécie no pão e no vinho. O retábulo da<br />

Capela <strong>do</strong> Santíssimo é composto por cinco mosaicos<br />

italianos, presente <strong>do</strong> Papa João Paulo II quan<strong>do</strong> de sua<br />

primeira visita ao Brasil. Confecciona<strong>do</strong>s em mármores,<br />

esmaltes vítreos e outras pedras duras, onde estão<br />

às representações <strong>do</strong>s quatro evangelistas: Mateus,<br />

Marcos, Lucas e João, e no centro, o Cordeiro Pascal.<br />

Presente <strong>do</strong> Papa João Paulo II em sua primeira visita<br />

ao Brasil, em 1980. As paredes ao fun<strong>do</strong> são a<strong>do</strong>rnadas<br />

por <strong>do</strong>is relevos <strong>do</strong> artista brasileiro Adélio Sarro. O<br />

da esquerda mostra Jesus lavan<strong>do</strong> o pé de um <strong>do</strong>s<br />

apóstolos, uma representação <strong>do</strong> “Lava pés” e o da<br />

direita, o encontro de Jesus com os <strong>do</strong>is discípulos no<br />

caminho de Emaús. O piso de granito é modula<strong>do</strong> em<br />

quadricula<strong>do</strong>s, com peixes duplos; uma ala ou tapete<br />

central, desde a entrada até o altar, representa a água,<br />

símbolo <strong>do</strong> Espírito, da vida e da graça. A capela está<br />

localizada na confluência das naves sul e oeste da<br />

Basílica.


Capela <strong>do</strong> Batismo.<br />

CAPELA DO BATISMO<br />

A Capela <strong>do</strong> Batismo está localizada na área externa <strong>do</strong> Santuário, na extremidade direita da colunata <strong>do</strong>s<br />

Apóstolos. Na porta da Capela está a árvore-da-vida, com a inscrição “O Cristo, novo Adão, abre-nos as portas <strong>do</strong><br />

Paraíso”. O piso forma um Sol e contém a palavra “Pax”, saudação <strong>do</strong> Ressuscita<strong>do</strong>. A Cúpula simboliza o Céu, que<br />

faz o batiza<strong>do</strong> ser luz <strong>do</strong> mun<strong>do</strong>. No barra<strong>do</strong> está à procissão de cordeiros. No centro <strong>do</strong> batistério, em mármore<br />

branco, está a fonte batismal. Ao meio, uma cruz e, abaixo de uma pomba, a figura de Cristo, que corresponde<br />

ao batiza<strong>do</strong>. Na frente, a frase “Tu és meu filho, eu hoje te terei”, referente ao batismo de Jesus. Na parede traseira<br />

estão penduradas três ânforas que contém os óleos <strong>do</strong>s catecúmenos, <strong>do</strong>s enfermos e da crisma, abençoa<strong>do</strong>s<br />

durante a missa crismal, na Semana Santa.<br />

Capela da Ressurreição.<br />

CAPELA DA RESSURREIÇÃO<br />

A Capela da Ressurreição está na área externa <strong>do</strong> Santuário, na extremidade esquerda da colunata <strong>do</strong>s Apóstolos.<br />

No local estão sepulta<strong>do</strong>s os arcebispos de Aparecida e onde são lembra<strong>do</strong>s os fiéis, amigos e familiares faleci<strong>do</strong>s.<br />

Voltada para a porta de entrada há uma imagem <strong>do</strong> Cristo Bom Pastor, como sinal de que ele é o caminho, a<br />

verdade e a vida. Dentro da Capela estão os túmulos com os restos mortais de Dom Carlos Carmelo de Vasconcelos<br />

Motta, Dom Antônio Ferreira de Mace<strong>do</strong>, Dom Geral<strong>do</strong> de Morais Peni<strong>do</strong> e Dom Aloísio Lorscheider, Arcebispos<br />

de Aparecida. Um Memorial <strong>do</strong>s Devotos relembra to<strong>do</strong>s os colabora<strong>do</strong>res da Campanha <strong>do</strong>s Devotos que já se<br />

foram para a Casa <strong>do</strong> Pai.<br />

12


TORRE BRASÍLIA<br />

Localizada no complexo <strong>do</strong> Santuário<br />

Nacional, a Torre Brasília foi Inaugurada no<br />

ano de 1961. Com 109 metros de altura, 18<br />

andares e 440 degraus. Foram utiliza<strong>do</strong>s<br />

em torno de 1,5 milhão de quilo e 12 mil<br />

sacas de cimento. A construção foi um<br />

presente <strong>do</strong> então presidente Juscelino<br />

Kubitscheck, que em 1958 esteve na Basílica<br />

para comemorar o próprio aniversário,<br />

e <strong>do</strong>ou, a pedi<strong>do</strong> <strong>do</strong> arcebispo Carlos<br />

Carmelo de Vasconcelos Motta, a estrutura<br />

metálica da torre. Ela comporta a maioria<br />

<strong>do</strong>s setores administrativos <strong>do</strong> Santuário,<br />

além <strong>do</strong> Museu Nossa Senhora Aparecida<br />

e o Mirante. No topo da torre estão uma<br />

cruz e uma relíquia (um pedaço de madeira<br />

da cruz em que, segun<strong>do</strong> a Igreja, Jesus foi<br />

crucifica<strong>do</strong>). Também está no local uma<br />

medalha de Nossa Senhora Aparecida e a<br />

medalha “Agnus Daí” feita de cera de círio<br />

pascal e abençoada pelo Papa.


As cadeiras utilizadas pelos Papas Francisco, Bento XVI e João XIII.<br />

Coleção Santa Gertrudes de Imagens Paulistas <strong>do</strong> Século XVII.<br />

MUSEU NOSSA SENHORA APARECIDA<br />

O Museu está localiza<strong>do</strong> no 2º andar da Torre Brasília, onde o visitante vai encontrar centenas de imagens de<br />

culto priva<strong>do</strong> e coletivo em diversos tamanhos. Além das cinco coroas finalistas <strong>do</strong> concurso confeccionadas por<br />

profissionais, as cadeiras utilizadas pelos Papas Francisco, Bento XVI e João XIII, entre outros.<br />

Peças sacras em tamanho natural.<br />

Diversas peças diferenciadas.<br />

MIRANTE<br />

O Mirante está localiza<strong>do</strong> no 18º andar da<br />

Torre Brasília e possui 324 metros quadra<strong>do</strong>s. Do<br />

Mirante o visitante tem o privilégio de visualizar<br />

em 360º grande parte <strong>do</strong> <strong>Vale</strong> <strong>do</strong> Paraíba, como<br />

Rio Paraíba e a Ro<strong>do</strong>via Presidente Dutra que corta<br />

a cidade de Aparecida. Pessoas acima <strong>do</strong>s 60 anos,<br />

estudante com carteirinha e crianças de seis a 12<br />

anos, pagam 50% <strong>do</strong> valor da entrada. Crianças<br />

abaixo de cinco anos não pagam.<br />

Mirante da Torre Brasília.<br />

Aberto: segunda a sexta-feira das 09h às 16h30<br />

/ sába<strong>do</strong> das 07:00h às 18:00h.<br />

Domingo das 07:00h às 15:30h / Feria<strong>do</strong>s das<br />

08:00h às 16:30h<br />

14


CAMPANÁRIO<br />

O Campanário <strong>do</strong> Santuário Nacional<br />

de Aparecida foi um <strong>do</strong>s últimos projetos<br />

<strong>do</strong> consagra<strong>do</strong> arquiteto brasileiro Oscar<br />

Niemeyer, um <strong>do</strong>s projetistas de Brasília. A<br />

estrutura metálica tem 97 toneladas e 37,5<br />

metros de altura, equivalente a um prédio<br />

de 12 andares e comporta treze sinos. Cada<br />

um <strong>do</strong>s sinos que compõe o conjunto é<br />

dedica<strong>do</strong> a cada apóstolo de Jesus, sen<strong>do</strong><br />

o maior deles consagra<strong>do</strong> à Virgem Maria<br />

e a São José. Homenagean<strong>do</strong> também a<br />

Família Campanha <strong>do</strong>s Devotos.


Passarela da Fé.<br />

PASSARELA<br />

A passarela, que liga a basílica nova à velha, foi patrocinada pelo governo <strong>do</strong> então presidente da República,<br />

Emílio Garrastazu Médici e inaugurada em dezembro de 1971. Com, 392 metros de comprimento e 5,8 metros<br />

de largura, ela é sustentada por 11 pilares, com seu ponto mais alto a 35,5 metros <strong>do</strong> chão. Principal acesso da<br />

Basílica para a Igreja Velha.<br />

Visão da entrada <strong>do</strong> Memorial da Devoção Nossa Senhora Aparecida.<br />

MEMORIAL DA DEVOÇÃO NOSSA SENHORA APARECIDA<br />

Inaugura<strong>do</strong> no dia 22/03/2016, o Memorial da Devoção é um complexo turístico anexo ao Santuário Nacional.<br />

No local o visitante poderá visitar o Museu de Cera e o Cine Padroeiro, uma experiência sensorial única pela<br />

história da Padroeira <strong>do</strong> Brasil, desde seu encontro nas águas <strong>do</strong> Rio Paraíba até os fatos mais recentes dessa<br />

trajetória, como a construção da Basílica Nacional e uma loja de artigos religiosos.<br />

16


Os três pesca<strong>do</strong>res.<br />

Papa João Paulo II (Karol Józef Wojtyla).<br />

MUSEU DE CERA<br />

O Museu de Cera Nossa Senhora Aparecida foi inaugura<strong>do</strong> em 22/03/2016. Em seu interior, o visitante vai<br />

poder conhecer mais de 70 estátuas realistas de cera expostas em 20 cenários, que representam as figuras de<br />

papas, bispos, padres, personalidades, nobres, políticos e devotos que participaram da história de devoção a<br />

Nossa Senhora Aparecida.<br />

Aberto: segunda a sexta: 09:00h às 18:00h / sába<strong>do</strong>s: 09:00h às 18:00h / <strong>do</strong>mingos e feria<strong>do</strong>s: 08:00h às 17:00h<br />

O milagre das velas.<br />

Cavaleiro que, em desafio, tentou entrar na<br />

Igreja de N. S. Aparecida, mas foi impedi<strong>do</strong><br />

quan<strong>do</strong> a pata <strong>do</strong> animal ficou cravada na<br />

pedra.<br />

Conde D’eu e Princesa Isabel.<br />

Pe. José Vilella foi o primeiro religioso a <strong>do</strong>cumentar os relatos<br />

relaciona<strong>do</strong>s ao encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida.<br />

Pe. Victor, Nhá Chica e Frei Galvão.


CINE PADROEIRA<br />

Localiza<strong>do</strong> dentro <strong>do</strong> Santuário Nacional em Aparecida (SP), com capacidade para 150 pessoas, utiliza cinco<br />

telas para projeção de um filme de curta-metragem de 15 minutos sobre a história de Nossa Senhora Aparecida.<br />

Cine Padroeira.<br />

CAMINHO DO ROSÁRIO<br />

O totem anuncia os Mistérios Dolorosos.<br />

Coroação de Espinhos de Jesus Cristo.<br />

18<br />

Inaugura<strong>do</strong> em 14/10/2018, o “Caminho <strong>do</strong> Rosário” está localiza<strong>do</strong> no complexo da Cidade <strong>do</strong> Romeiro. É<br />

uma das grandes atrações que fica próximo ao Hotel Rainha <strong>do</strong> Brasil, com trilha de 1.300 metros que margeia o<br />

rio Paraíba <strong>do</strong> Sul, entre a Basílica de Aparecida ao Porto de Itaguaçu, onde a imagem de Nossa Senhora Aparecida<br />

foi encontrada em 1717, por pesca<strong>do</strong>res nas águas <strong>do</strong> Rio Paraíba <strong>do</strong> Sul. Ao longo <strong>do</strong> percurso existem 20<br />

cenários monta<strong>do</strong>s que retratam desde a Anunciação à crucificação de Jesus, apresentan<strong>do</strong> os quatro Mistérios<br />

<strong>do</strong> Rosário com simbologia diferente de flores e cores. Ao longo <strong>do</strong> percurso totalmente plano, o visitante vai se<br />

deslumbran<strong>do</strong> com as 128 esculturas em tamanho natural, criadas pelos artistas paraguaios Blas Servin e Angela<br />

Servin. Além das esculturas, o caminho conta com 90 espécies de plantas significativas na Bíblia como: acácias,<br />

ipês, jacarandás, manacás, tamareiras, oliveiras, romãs, entre outras. O Caminho <strong>do</strong> Rosário é um convite para que<br />

o turista ou romeiro percorra o trajeto rezan<strong>do</strong> o rosário, ou refletin<strong>do</strong> sobre o Novo Testamento, ou seja, a vida de<br />

Jesus e da Sagrada Família. O percurso conta com banheiros, bancos para descanso, quiosques com água potável<br />

e sorvetes, câmeras de segurança e acessibilidade as pessoas com necessidades especiais, por meio de piso tátil<br />

(direcional e alerta) nas áreas <strong>do</strong>s bancos, em frente às estações <strong>do</strong>s mistérios. É muito importante que o turista ou<br />

romeiro, esteja com roupas e calça<strong>do</strong> confortável para caminhada e protetor solar e repelente.<br />

Aberto: diariamente, das 05:00h às 19:00h - entrada gratuita


Estação Cidade.<br />

Trem <strong>do</strong> Devoto.<br />

TREM DO DEVOTO<br />

Localiza<strong>do</strong> no complexo da Cidade <strong>do</strong> Romeiro, o sistema de trilhos elétricos funciona com duas composições,<br />

com capacidade para 60 pessoas cada uma. Percorrem os trilhos elétricos ao la<strong>do</strong> <strong>do</strong> Caminho <strong>do</strong> Rosário, com<br />

vista panorâmica. Uma opção para o romeiro programar a sua peregrinação num percurso a pé e outro de trem,<br />

na ida ou na volta.<br />

Espaço Devotos Mirins.<br />

ESPAÇO DEVOTOS MIRINS<br />

Cantinho <strong>do</strong>s Devotos Mirins faz parte <strong>do</strong> complexo turístico Memorial da Devoção Nossa Senhora Aparecida.<br />

Conta com três cenários em tamanho real e sete estátuas em resina, que conta com parte <strong>do</strong>s personagens das<br />

histórias em quadrinhos das mascotes da Campanha Família <strong>do</strong>s Devotos. Os cenários representam os conceitos<br />

educativos trabalha<strong>do</strong>s com as crianças no projeto infantil <strong>do</strong> Santuário Nacional, a qual é a importância da oração,<br />

<strong>do</strong> estu<strong>do</strong> e da leitura, além é claro <strong>do</strong> universo lúdico das brincadeiras infantis. No local as famílias podem tirar<br />

fotos com Mãezinha, Tijolinho, Silvana, João, Domingos, Cidinha e o cão Pingo, como se estivessem numa das<br />

aventuras da Turminha.<br />

Aberto: segunda a sexta-feira, das 09:00h às 17:00h / sába<strong>do</strong> das 08:00h às 19:00h / <strong>do</strong>mingo e feria<strong>do</strong> das<br />

07:00h às 18:00h. Contato: (12) 3104-3536.


Pedalinho Devoto Mirins.<br />

PEDALINHO DEVOTOS MIRINS<br />

O Pedalinho Devotos Mirins é outra atração para as crianças. Conta com 12 pedalinhos, seis em<br />

formato de caravela e outros seis em formato de cisne. O primeiro tem capacidade para quatro pessoas<br />

e o segun<strong>do</strong> pode receber duas pessoas.<br />

Porto Itaguaçu.<br />

Passeio pelo rio Paraíba <strong>do</strong> Sul.<br />

PORTO ITAGUAÇU<br />

O Porto Itaguaçu, em tupi-guarani, quer dizer “Pedra Grande”, um <strong>do</strong>s pontos turísticos que causam maior<br />

comoção entre os visitantes, porque foi nessa altura <strong>do</strong> Rio Paraíba <strong>do</strong> Sul que os pesca<strong>do</strong>res encontraram a<br />

imagem de Nossa Senhora Aparecida, em 1717. É para esse local que turistas e fiéis se deslocam para conhecer<br />

o lugar onde foi encontrada a imagem de Nossa Senhora Aparecida. Lá está o monumento “Os Três Pesca<strong>do</strong>res”,<br />

esculpi<strong>do</strong> pelo renoma<strong>do</strong> artista Chico Santeiro em 1970. A recepção turística ainda possui iluminação, sanitários,<br />

água potável, estrutura para acender velas e segurança 24 horas. É possível chegar ao local em um agradável<br />

passeio de charrete e também curtir um inesquecível passeio de balsa pelo Rio Paraíba <strong>do</strong> Sul.<br />

Aberto: segunda a sexta: 06:00h às 18:00h / sába<strong>do</strong> e <strong>do</strong>mingo: 06:00h às 18:00h<br />

20


CENTRO DE APOIO AO<br />

ROMEIRO<br />

O Centro de Apoio ao Romeiro<br />

é um espaço localiza<strong>do</strong> dentro <strong>do</strong><br />

Santuário Nacional que oferece<br />

uma infraestrutura completa para<br />

receber romeiros e turistas. O local<br />

possui fraldário, ambulatório, médico,<br />

socorro mecânico, caixas eletrônicos<br />

24h, cadeira de rodas, bombeiro,<br />

ponto de energia para a recarga <strong>do</strong>s<br />

celulares, farmácia, duas praças de<br />

alimentação, estacionamento, duas<br />

praças de alimentação e mais de<br />

300 lojas, com uma variedade de<br />

produtos para presente e recordação<br />

<strong>do</strong> passeio à Aparecida.<br />

Visão aérea <strong>do</strong> Centro de Apoio ao Romeiro.<br />

Capela <strong>do</strong> Santíssimo (Basílica Velha de Aparecida).<br />

CAPELA DO SANTÍSSIMO<br />

Na lateral direita da Basílica Velha está a Capela <strong>do</strong> Santíssimo


BASÍLICA VELHA DE NOSSA<br />

SENHORA APARECIDA<br />

22<br />

A Matriz Basílica de Nossa Senhora Aparecida,<br />

carinhosamente chamada de Basílica Velha<br />

de Aparecida, foi a primeira igreja <strong>do</strong> Brasil a<br />

receber o título de basílica. O título de “Basílica<br />

Menor” é uma honraria concedida pelo Vaticano<br />

em 1908 por um decreto <strong>do</strong> Papa Pio X.<br />

A primeira capela em honra a Nossa Senhora<br />

Aparecida foi construída de taipa de pilão no Morro<br />

<strong>do</strong>s Coqueiros, e inaugurada em 26/07/1745. O padre<br />

José Alves Vilella (vigário paroquial na Igreja de Santo<br />

Antônio de Guaratinguetá), abençoou a imagem da Mãe<br />

Aparecida e celebrou a primeira missa. Com o passar<br />

<strong>do</strong>s anos, foi sen<strong>do</strong> melhorada e ampliada. No começo<br />

<strong>do</strong> século XIX, mostrava-se muito acanhada diante da<br />

importância que a devoção a Nossa Senhora Aparecida<br />

tinha. Em 1844, com o aumento constante no número<br />

de romeiros, que visitavam a pequena capela, a mesa<br />

dirigente da capela, após várias consultas, decidiu, em<br />

vez de uma nova reforma e ampliação, demolir a antiga<br />

capela e construir uma nova igreja, desta vez maior e<br />

mais ampla. Assim, em 1845, foram demolidas as partes<br />

da estrutura e iniciada a construção da nova igreja, em<br />

estilo arquitetônico barroco <strong>do</strong> perío<strong>do</strong> colonial, sobre<br />

o local onde antes havia si<strong>do</strong> construída a antiga capela.<br />

Em 1888 foi inaugurada para o culto de Nossa Senhora<br />

Aparecida. A Basílica Velha pode ser considerada o último<br />

exemplar com linhas barrocas no esta<strong>do</strong>. Sua fachada<br />

em cantaria é de primorosa execução, com o frontão<br />

retilíneo que lembra as igrejas jesuíticas. O interior da<br />

Basílica Velha de Aparecida é ricamente decora<strong>do</strong> com<br />

detalhes. O altar-mor e o retábulo foram esculpi<strong>do</strong>s em<br />

mármore de Carrara, na Itália. As figuras, também em<br />

mármore, que encimam o altar representam as virtudes.<br />

Além <strong>do</strong>s púlpitos e as talhas ornamentadas que foram<br />

esculpi<strong>do</strong>s em cedro da Bahia, encomenda<strong>do</strong>s por Frei<br />

Monte Carmelo, bem como as seis imagens que se<br />

acham nos nichos da nave central. Na cornija <strong>do</strong> teto<br />

da nave central estão pintadas as obras <strong>do</strong>s elementos<br />

artísticos, executadas pelo pintor alemão, Thomas<br />

Georg Driendl, entre 1884 e 1888, com representações<br />

<strong>do</strong>s milagres de Nossa Senhora (pesca milagrosa, velas<br />

acesas, escravo Zacarias, menina cega, caça<strong>do</strong>r que<br />

escapou de uma onça, menino Marcelino). As paredes<br />

laterais possuem seis nichos que abrigam imagens<br />

religiosas trazidas da Bahia. A imagem original de Nossa<br />

Senhora Aparecida ficou até 1982, quan<strong>do</strong> foi transferida<br />

para a Basílica Nova. E nesse mesmo ano, a Basílica Velha<br />

foi tombada pelo Conselho de Defesa <strong>do</strong> Patrimônio<br />

Histórico, Arquitetônico, Artístico e Turístico <strong>do</strong> Esta<strong>do</strong><br />

de São Paulo (CONDEPHAAT).<br />

Fachada posterior da Basílica Velha.<br />

Capela-mor da Basílica Velha.<br />

Púlpitos laterais da Basílica Velha de Aparecida.<br />

O altar-mor e o retábulo foram esculpi<strong>do</strong>s<br />

em mármore, de Carrara, na Itália. As figuras,<br />

também em mármore, que encimam o altar,<br />

representam as virtudes.


O teto da nave central possui pinturas que trazem representações <strong>do</strong>s milagres de Nossa Senhora Aparecida


ALTAR-MOR DA BASÍLICA VELHA<br />

O altar-mor da Basílica Velha de Nossa Senhora Aparecida, guarda algumas relíquias de São Vicente Mártir,<br />

santo espanhol martiriza<strong>do</strong> no século IV, (um relicário com um fragmento de osso <strong>do</strong> santo e um pedaço de pedra<br />

mancha<strong>do</strong> com sangue derrama<strong>do</strong> no momento de seu martírio). As relíquias encontram-se na Igreja desde 1910,<br />

sen<strong>do</strong> enviadas pela Santa Sé devi<strong>do</strong> à concessão <strong>do</strong> título de elevação à Basílica Menor, que ocorreu em 1908,<br />

a primeira Igreja no Brasil a receber tal reconhecimento. A concessão deste título honorífico manifesta o valor de<br />

um templo e de sua história cultural e religiosa e o fortalecimento <strong>do</strong> vínculo da Igreja com a Santa Sé e o Papa.<br />

Imagem de São Vicente Mártir, e a pedra onde foi derrama<strong>do</strong> o sangue.<br />

ONDE COMER EM<br />

APARECIDA (SP)<br />

Quem viaja à Aparecida para<br />

visitar o Santuário Nacional encontra<br />

uma estrutura completa com<br />

diversas opções de lazer, além de<br />

uma completa área de alimentação.<br />

O que pouca gente sabe é haver<br />

boas opções de locais onde comer<br />

fora <strong>do</strong> Santuário Nacional.<br />

Para quem pretende passar o<br />

dia inteiro curtin<strong>do</strong> a Basílica e as<br />

atrações que a rodeia, o ideal é<br />

almoçar por ali mesmo, mas a noite<br />

você precisará de um lugar para sair<br />

e curtir, foi o que eu fiz em minha<br />

última viagem à capital mariana <strong>do</strong><br />

país. Se você busca dicas de locais<br />

onde comer em Aparecida, tenho<br />

algumas dicas valiosas, incluin<strong>do</strong><br />

um ótimo barzinho e uma pizza<br />

espetacular.<br />

Praça de alimentação.<br />

24


MEMORIAL REDENTORISTA<br />

O Memorial Redentorista, inaugura<strong>do</strong> no dia 10/10/1998, está localiza<strong>do</strong> no pátio interno <strong>do</strong> antigo Convento<br />

<strong>do</strong>s Padres Redentoristas, ao la<strong>do</strong> da Basílica Histórica, conhecida carinhosamente como “Basílica Velha”. Neste<br />

local há duas Capelas, uma em estilo gótico, construída em 1926, que abriga o túmulo <strong>do</strong> padre Vitor Coelho de<br />

Almeida, o “Apóstolo da Rádio”, que faleceu em 1987, cujo processo de beatificação foi introduzi<strong>do</strong> em 12/10/1998<br />

e atrai inúmeros devotos e peregrinos. Nas outras salas estão expostos objetos pessoais <strong>do</strong> Servo de Deus, como:<br />

a Imagem de Nossa Senhora Aparecida, que ele levou para as missões, a batina, o microfone, os óculos, o guardachuva,<br />

livros, quadros, entre outros objetos. A outra capela dedicada a Nossa Senhora <strong>do</strong> Perpétuo Socorro, onde<br />

se encontra as 103 urnas com os restos mortais <strong>do</strong>s padres e irmãos redentoristas faleci<strong>do</strong>s desde 1898. No dia<br />

05/08/2022, o Vaticano, através <strong>do</strong> Papa Francisco, assinou o decreto que proclama como venerável o padre Vitor<br />

Coelho de Almeida, reconhecen<strong>do</strong> as virtudes heroicas <strong>do</strong> missionário redentorista. O reconhecimento representa<br />

mais um passo para a Beatificação <strong>do</strong> sacer<strong>do</strong>te, considera<strong>do</strong> “Apóstolo de Aparecida”, que passa a ser Servo de<br />

Deus. O local aberto ao público é um ambiente de muita tranquilidade e paz, que induz o visitante à oração e<br />

contemplação.<br />

Endereço Praça Nossa Senhora Aparecida, 273 - Centro - Aparecida (SP).<br />

Aberto: terça a sexta-feira: 08:30h às 11:00 / das 13:30h às 16:30 / sába<strong>do</strong> e <strong>do</strong>mingo: 08:30h às 11:00h / das 13:00<br />

às 16:30 / segunda-feira fecha<strong>do</strong>.<br />

Parreira plantada em 1913 pelo padre Vitor Coelho de Almeida.<br />

Monumento ao padre Vitor Coelho de Almeida.<br />

Túmulo <strong>do</strong> padre Vitor Coelho de Almeida.<br />

Visão interna da Capela Nossa Senhora <strong>do</strong> Perpétuo Socorro.


TELEFÉRICO<br />

Os 47 bondinhos aéreos de<br />

Aparecida (SP), construí<strong>do</strong>s com<br />

tecnologia suíça e opera<strong>do</strong>s pela<br />

Bontur, é um <strong>do</strong>s principais atrativos<br />

turísticos <strong>do</strong> Santuário de Nossa<br />

Senhora Aparecida, inaugura<strong>do</strong><br />

no dia 25/06/2014. Percorrem uma<br />

distância de 1.100 km de extensão, a<br />

uma altura de aproximadamente 120<br />

metros. Cada cabine tem capacidade<br />

para seis pessoas e possibilita aos<br />

visitantes viver uma experiência única,<br />

com conforto, segurança e uma vista<br />

privilegiada <strong>do</strong> Santuário e da cidade<br />

de Aparecida. Faz a ligação entre a<br />

Basílica e o Morro <strong>do</strong> cruzeiro.<br />

Funcionamento: segunda a sextafeira,<br />

das 09:00h às 16:00h / sába<strong>do</strong>s,<br />

das 08:00h às 17:00h / <strong>do</strong>mingo, das<br />

08:00h às 16:30h<br />

Bondinhos <strong>do</strong> Santuário de Aparecida.<br />

MORRO DO CRUZEIRO<br />

O Morro <strong>do</strong> Cruzeiro é um ponto de peregrinação desde 1948. Com uma área de 2.210 m², possui 685 m de<br />

altitude e 900 m de extensão. A primeira cruz <strong>do</strong> local foi fixada em 1925 no alto <strong>do</strong> morro. To<strong>do</strong> o percurso<br />

conta com painéis em cimento, representan<strong>do</strong> as 14 estações da Via Sacra, que recordam os passos da Paixão<br />

de Cristo. To<strong>do</strong> esse trabalho foi elabora<strong>do</strong> pelo artista, pintor e escultor Adélio Sarro. Ao chegar o visitante se<br />

depara com uma escultura de mãos postas em oração e na Torre <strong>do</strong> Mirante se encontra uma cruz de 23 m e 25<br />

toneladas, idealiza<strong>do</strong> pelo artista sacro Cláudio Pastro, marco comemorativo <strong>do</strong>s 500 anos de evangelização no<br />

Brasil. O acesso pode ser a pé ou pelos bondinhos aéreos que partem <strong>do</strong> Santuário Nacional.<br />

Escultura Mãos Postas, obra <strong>do</strong> artista, pintor e escultor Adélio Sarro.<br />

26<br />

Início da Via Sacra (Morro <strong>do</strong> Cruzeiro).<br />

Torre <strong>do</strong> Mirante no Morro <strong>do</strong> Cruzeiro.


“AQUI, SÓ MELHORES DO<br />

QUE EU”<br />

Por: Luiz Marins<br />

O verdadeiro líder é apoia<strong>do</strong> e suporta<strong>do</strong> por um grupo de pessoas<br />

competentes e comprometidas. O verdadeiro líder faz questão de ter em<br />

seu grupo sempre pessoas melhores que ele próprio. Uma vez conheci um<br />

empresário de grande sucesso que me disse: “Aqui, só melhores que eu!”<br />

Uma das principais razões <strong>do</strong> sucesso <strong>do</strong>s líderes<br />

é que eles contratam e chamam para trabalhar<br />

somente pessoas melhores que eles próprios. Não<br />

têm me<strong>do</strong> de pessoas competentes. Não enxerga,<br />

em seus subordina<strong>do</strong>s, um concorrente, mas um<br />

alia<strong>do</strong> que os ajudará a levar a empresa adiante e<br />

sempre para o sucesso.<br />

A ilusão de contratar pessoas medíocres<br />

que serão sempre subservientes, submissas,<br />

obedientes, etc. faz com que muitas empresas<br />

experimentem o fracasso. O “chefe” (sempre to<strong>do</strong>poderoso)<br />

tem a falsa impressão de ser um líder<br />

autêntico. Mas de que adianta liderar um grupo<br />

com baixo desempenho? Qual o valor de ser<br />

um líder de pessoas pouco competentes, pouco<br />

comprometidas, pouco eficientes?<br />

O verdadeiro líder é apoia<strong>do</strong> e suporta<strong>do</strong> por um<br />

grupo de pessoas competentes e comprometidas.<br />

O verdadeiro líder faz questão de ter em seu grupo<br />

sempre pessoas melhores que ele próprio. Uma vez<br />

conheci um empresário de grande sucesso que me<br />

disse: “Aqui, só melhores que eu!” E, analisan<strong>do</strong> a<br />

razão <strong>do</strong> seu sucesso, to<strong>do</strong>s concordavam que ela<br />

estava na qualidade da equipe que ele conseguira<br />

reunir sob sua liderança – um melhor que o outro!<br />

Assim, você que está numa posição de liderança,<br />

perca totalmente o me<strong>do</strong> de contratar pessoas<br />

melhores que você. Com autoconfiança e espírito<br />

aberto, você conseguirá reunir pessoas que farão a<br />

diferença para você e sua empresa. Essas pessoas<br />

reconhecerão a sua liderança, apoiarão você e<br />

to<strong>do</strong>s sairão ganhan<strong>do</strong>.<br />

Pense nisso. Contrate só os melhores! Melhores<br />

que você! Sucesso!<br />

Matsuda Corretora de Seguros Ltda<br />

Rua Eduar<strong>do</strong> José Pereira, 345<br />

Jardim Eulália - Taubaté/SP<br />

12.010 - 590<br />

Fone/fax: (12) 3625 - 5500


Símbolo <strong>do</strong> Parque Nacional Serra da Capivara.<br />

PARQUE NACIONAL<br />

Serra da Capivara (PI)<br />

Por: José Carlos Reis de Souza<br />

CONHEÇA A REGIÃO QUE ABRIGA O SÍTIO ARQUEOLÓGICO MAIS IMPORTANTEDO BRASIL<br />

O parque Nacional Serra da Capivara abarca uma<br />

série de importantes sítios arqueológicos da préhistória<br />

brasileira. Em 1973, a equipe franco-brasileira,<br />

sob a direção da arqueóloga Niède Gui<strong>do</strong>n, iniciava<br />

as pesquisas na região de São Raimun<strong>do</strong> Nonato,<br />

pequena cidade perdida no sertão, uma das mais<br />

pobres regiões <strong>do</strong> Brasil. Nessa primeira missão foram<br />

descobertos 55<br />

sítios com arte<br />

rupestre, pinturas<br />

e gravuras, cacos<br />

de cerâmica e<br />

objetos de pedra<br />

lascada e polida<br />

que abundavam<br />

o solo. Em 1978<br />

foi solicitada ao<br />

governo <strong>do</strong> Brasil<br />

a criação de um<br />

Parque Nacional<br />

de mo<strong>do</strong> a criar<br />

as condições de<br />

Mapa Esquemático PN - Serra da Capivara<br />

(PI).<br />

proteção total<br />

para os sítios<br />

arqueológicos<br />

e para a<br />

natureza, então<br />

exuberantes. Em junho de 1979, era cria<strong>do</strong> o Parque<br />

Nacional Serra da Capivara para preservar vestígios<br />

arqueológicos da mais remota presença humana há<br />

mais de 50.000 anos na América <strong>do</strong> Sul. O Parque<br />

ocupa uma área de 130 mil hectares no Esta<strong>do</strong> <strong>do</strong><br />

Piauí, abrangen<strong>do</strong> os municípios de São Raimun<strong>do</strong><br />

Nonato, Canto <strong>do</strong> Buriti, Coronel José Dias, São João<br />

<strong>do</strong> Piauí e João Costa. Sua demarcação foi concluída<br />

em 1990 e o Parque é subordina<strong>do</strong> ao Instituto Chico<br />

Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).<br />

Por sua importância, a UNESCO o inscreveu na Lista<br />

<strong>do</strong> Patrimônio Mundial em 13/12/1991, e também<br />

na Lista Indicativa brasileira como patrimônio<br />

misto. Em 1993 passou a constar <strong>do</strong> Livro de Tombo<br />

Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico, <strong>do</strong> IPHAN.<br />

O Parque Nacional da Serra da Capivara é um<br />

museu ao ar livre, um verdadeiro santuário cultural<br />

de épocas pré-históricas e a preservação de seus<br />

sítios arqueológicos e de to<strong>do</strong> bioma da caatinga<br />

é compromisso e orgulho de to<strong>do</strong> brasileiro. Niède<br />

Gui<strong>do</strong>n foi presidente da Fundação Museu <strong>do</strong><br />

Homem Americano (FUMDHAM), responsável pelo<br />

manejo e pesquisas <strong>do</strong> parque, hoje presidente<br />

emérita da instituição.<br />

Até o ano de 2018, foram registra<strong>do</strong>s mais de<br />

mil sítios com pinturas e gravuras rupestres préhistóricas<br />

de grande valor estético e arqueológico,


indican<strong>do</strong> uma das maiores concentrações de sítios<br />

pré-históricos <strong>do</strong> mun<strong>do</strong> por quilômetro quadra<strong>do</strong>.<br />

A região <strong>do</strong> Parque Nacional Serra da Capivara está<br />

a 530 km de Teresinha (PI), um lugar de rara beleza<br />

na paisagem árida <strong>do</strong> sertão piauiense. Com a<br />

vegetação densa da caatinga convivem cânions<br />

gigantescos, ilhas de florestas e cerra<strong>do</strong>s, morros<br />

de mármore cinza e negro, além de lagoas e fontes<br />

naturais. A fauna e flora são ricas e representativas<br />

da região. Jaguatiricas, tatus, mocós, seriemas, onças,<br />

gatos-<strong>do</strong>-mato, serpentes e morcegos convivem<br />

com mandacarus, xiquexiques, juazeiros e aroeiras.<br />

Os registros rupestres são evidência tangível da<br />

riqueza das culturas <strong>do</strong>s povos <strong>do</strong> passa<strong>do</strong> précolonial<br />

brasileiro. A área faz parte de um <strong>do</strong>s 63<br />

Parques nacionais <strong>do</strong> Brasil e está entre as dez que<br />

protege a caatinga, sen<strong>do</strong> constituída de quase 40%<br />

da caatinga protegida no país. A melhor época para<br />

visitar o Parque Nacional Serra da Capivara é no<br />

clima mais seco, que vai de maio a outubro. O clima<br />

quente se mantém durante a maioria <strong>do</strong> ano e as<br />

temperaturas ficam entre os 30°C, com um refresco<br />

à noite.<br />

Parque Nacional Serra da Capivara (PI) - Pedra furada.<br />

SÍTIO ARQUEOLÓGICO TOCA<br />

DO BOQUEIRÃO DA PEDRA<br />

FURADA<br />

O sítio encontra-se no Esta<strong>do</strong> <strong>do</strong> Piauí, em plena<br />

caatinga, mas ainda no <strong>Vale</strong> <strong>do</strong> São Francisco.<br />

Começou a ser escava<strong>do</strong> em 1978, durante a missão<br />

franco-brasileira iniciada em 1973 no município de<br />

São Raimun<strong>do</strong> Nonato liderada pela arqueóloga<br />

Niède Gui<strong>do</strong>n, e surpreende pela singular amplitude<br />

cronológica que abrange: encontra<strong>do</strong> há 19 metros<br />

da base <strong>do</strong> vale, há uma estratigrafia de, no mínimo,<br />

60.000 ou até 100.000 anos de ocupação humana,<br />

além de vestígios de animais como os tigres-dentede-sabre<br />

e preguiças-gigantes. Durante os 10 anos<br />

de escavação inicial <strong>do</strong> sítio, foram encontra<strong>do</strong>s<br />

diversos artefatos líticos (pontas de lança,<br />

Arte rupestre (Beijo).


machadinhos, meia-lua, lâminas de pedra lascada,<br />

etc.), fogueiras estruturadas, coprólitos, pinturas<br />

rupestres e diversas marcas de ocupação humana.<br />

Durante trabalhos no pedestal <strong>do</strong> Boqueirão da<br />

Pedra Furada e no local ao ar livre próximo <strong>do</strong> <strong>Vale</strong><br />

da Pedra Furada têm produzi<strong>do</strong> mais evidências para<br />

a ocupação humana que se estende por mais de<br />

20.000 anos, argumento apoia<strong>do</strong> por uma série de<br />

datações por C-14 (carbono-14) entre os anos de 1640<br />

e 1730 de nossa era (Beta 156408 e Beta 154636) e<br />

OSL (luminescência estimulada opticamente), e pela<br />

análise técnica <strong>do</strong> conjunto de ferramentas de pedra.<br />

Numerosas pinturas rupestres se encontram na área.<br />

A cor “ocre vermelho” utiliza<strong>do</strong> para desenhar nas<br />

rochas foi encontra<strong>do</strong> em camadas com datações<br />

de entre 17.000 e 25.000 anos AP. O maior atrativo<br />

cultural <strong>do</strong> Parque são os registros rupestres préhistóricos,<br />

pinta<strong>do</strong>s ou grava<strong>do</strong>s sobre as paredes<br />

e os afloramentos rochosos, consideradas formas<br />

gráficas de comunicação utilizadas pelos grupos préhistóricos<br />

que habitaram a região, e abordam uma<br />

grande variedade de formas, cores e temas. Foram<br />

registra<strong>do</strong>s sob rocha pinta<strong>do</strong>s com cenas de caça,<br />

sexo, guerra e diversos aspectos da vida cotidiana e<br />

<strong>do</strong> universo simbólico <strong>do</strong>s seus autores.<br />

Arte rupestre (Prática de punições).<br />

Arte rupestre (Uma família de capivaras).<br />

Arte rupestre.<br />

30


Fundação Museu <strong>do</strong> Homem Americano (foto arquivo FUMDHAM).<br />

Visitantes assistin<strong>do</strong> a uma visualização da evolução <strong>do</strong>s hominídeos<br />

e a apresentação das teorias de povoamento da América (foto arquivo<br />

FUMDHAM)<br />

MUSEU DO HOMEM AMERICANO<br />

A Fundação Museu <strong>do</strong> Homem Americano (FUMDHAM) foi criada em 1986 pelos pesquisa<strong>do</strong>res<br />

da cooperação científica binacional (França-Brasil), em São Raimun<strong>do</strong> Nonato. Trata-se de uma<br />

entidade científica, filantrópica, sociedade civil, sem fins lucrativos, declarada de utilidade pública<br />

estadual e federal e cadastrada no Conselho Nacional de Assistência Social. Uma das principais<br />

metas da FUMDHAM era ter um lugar especialmente construí<strong>do</strong> para abrigar os resulta<strong>do</strong>s das<br />

pesquisas arqueológicas na região <strong>do</strong> Parque Nacional Serra da Capivara.<br />

Situa<strong>do</strong> na sede da FUMDHAM, o museu foi cria<strong>do</strong> para divulgar a importância <strong>do</strong> patrimônio cultural<br />

deixa<strong>do</strong> pelos povos pré-históricos na região. A exposição mostra os resulta<strong>do</strong>s de mais de quatro décadas<br />

de pesquisas realizadas na região <strong>do</strong> Parque. Seu acervo é constituí<strong>do</strong> com base nas descobertas feitas pelas<br />

investigações interdisciplinares na região, buscan<strong>do</strong> recuperar as condições e os mo<strong>do</strong>s de vida em épocas<br />

pré-históricas. A exposição permanente se inicia com uma introdução às origens da espécie humana, através<br />

da evolução <strong>do</strong>s hominídeos e a representação das teorias de povoamento da América, seguida da vida <strong>do</strong><br />

Homo sapiens na região durante o Pleistoceno e o Holoceno. Continuan<strong>do</strong> o percurso, o visitante conhece a<br />

história da escavação arqueológica <strong>do</strong> sítio Boqueirão da Pedra Furada, que demonstrou a presença humana<br />

na região desde o Pleistoceno, por de pinturas e gravuras rupestres, que funcionam como registro gráfico da<br />

pré-história <strong>do</strong> nordeste <strong>do</strong> Brasil. No mezanino, estão expostos instrumentos pré-históricos, urnas funerárias e<br />

esqueletos. Nas últimas salas, são apresenta<strong>do</strong>s os ossos, as imagens desenhadas e a descrição da megafauna<br />

que viveu na região. A exposição encerra com amostras da biodiversidade atual.<br />

Aberto: quarta-feira, sexta-feira e sába<strong>do</strong>, das 13:00h às 19:00h / quinta-feira e <strong>do</strong>mingo, das 1000h às<br />

19:00h / fechamento da bilheteria às 18:00h<br />

Urna funerária com esqueleto.<br />

Sala com diversas peças arqueológicas (foto arquivo FUMDHAM).


MUSEU DA NATUREZA (PI)<br />

O Museu da Natureza, inaugura<strong>do</strong> no dia<br />

18/12/2018, com mais de quatro mil m² de área<br />

construída no entorno da Serra da Capivara, na<br />

zona rural <strong>do</strong> município de Coronel José Dias, sul <strong>do</strong><br />

Esta<strong>do</strong> <strong>do</strong> Piauí, é o primeiro edifício circular e em<br />

espiral completamente planeja<strong>do</strong> com estrutura<br />

metálica no Brasil. Como um troco de mandacaru, as<br />

salas <strong>do</strong> local formam uma grande rampa helicoidal<br />

(forma de hélice, em caracol) para representar, no<br />

senti<strong>do</strong> ascendente, a evolução das mudanças<br />

geológicas e paleontológicas <strong>do</strong> planeta. O Museu<br />

da Natureza mantém uma exposição de 1600 m²,<br />

dividi<strong>do</strong>s em 12 salas dispostas em espiral, onde<br />

o visitante desfruta <strong>do</strong> conhecimento de to<strong>do</strong><br />

o processo histórico da natureza da região, <strong>do</strong><br />

surgimento <strong>do</strong> universo, passan<strong>do</strong> pela era <strong>do</strong> gelo,<br />

fósseis de animais gigantes e a vegetação local. Além<br />

de um espaço com um simula<strong>do</strong>r de asa delta e<br />

óculos de realidades virtuais para que você sobrevoe<br />

por toda a natureza <strong>do</strong> Parque Nacional da Serra da<br />

Capivara. O espaço também conta com restaurante,<br />

loja, sala de administração e auditório. A ideia dessa<br />

obra foi da grande arqueóloga Niède Gui<strong>do</strong>n, com<br />

projeto desenvolvi<strong>do</strong> pela Fundação <strong>do</strong> Museu <strong>do</strong><br />

Homem Americano (Fumdham). Conheça toda a<br />

sensação e experiência que só esse ponto turístico e<br />

essa região única no mun<strong>do</strong> to<strong>do</strong>, que só existe no<br />

Piauí, oferecem para você.<br />

Espaço <strong>do</strong>s dinossauros.<br />

Museu da Natureza.<br />

Aberto: quarta-feira a <strong>do</strong>mingo das 13:00h às<br />

19:00h / sába<strong>do</strong>: das 13:00h às 18:00h<br />

Segunda e terça-feira: fecha<strong>do</strong> / com visita guiada<br />

/ contato: (89) 3582-1612<br />

O espaço também conta com restaurante,<br />

loja, sala de administração e auditório. A<br />

ideia dessa obra foi da grande arqueóloga<br />

Niède Gui<strong>do</strong>n, com projeto desenvolvi<strong>do</strong> pela<br />

Fundação <strong>do</strong> Museu <strong>do</strong> Homem Americano<br />

(Fumdham).<br />

Rampa helicoidal <strong>do</strong> Museu da Natureza.<br />

32<br />

Sala da biodiversidade.<br />

Espaço que abriga fósseis da megafauna brasileira. Ao fun<strong>do</strong> projeção<br />

mostra ilustrações de como eram essas espécies.


Peças de cerâmica esmaltadas para venda.<br />

Peças de cerâmica.<br />

CERÂMICA SERRA DA CAPIVARA<br />

No povoa<strong>do</strong> de Barreirinho, uma das regiões mais pobres <strong>do</strong> país, nasceu o projeto<br />

“Cerâmica Serra da Capivara”, que alia empreende<strong>do</strong>rismo, preservação ambiental e<br />

inclusão social. Essa história, no entanto, não é feita só de flores e argila. Somente em<br />

1973, quan<strong>do</strong> a arqueóloga Niède Gui<strong>do</strong>n natural da cidade de Jaú (SP) chegou à Serra<br />

da Capivara, é que seu inestimável patrimônio arqueológico foi reconheci<strong>do</strong>.<br />

A Cerâmica Serra da Capivara fundada em 1992 para fixar, gerar emprego e renda para os homens da<br />

região que tinham que migrar para outros esta<strong>do</strong>s em busca de trabalho, foi uma iniciativa da arqueóloga<br />

Niède Gui<strong>do</strong>n que levou para o local um ceramista descendente de japonês, para ensinar aos mora<strong>do</strong>res <strong>do</strong><br />

povoa<strong>do</strong> todas as técnicas <strong>do</strong>s trabalhos com argila e outro de origem italiana, que ensinou as técnicas da<br />

pintura esmaltada, na produção de cerâmica de alta temperatura, na Escola da Fundação Museu <strong>do</strong> Homem<br />

Americano (FUMDHAM). As cerâmicas produzidas possuem certificações <strong>do</strong> meio ambiente, pois seu manejo<br />

é consciente, não haven<strong>do</strong> prática de escavação <strong>do</strong> solo. Além disso, o processo de queima das peças é feito<br />

a gás e não a lenha. Ao la<strong>do</strong>, existe uma lojinha que vende os produtos com 20% de desconto em relação aos<br />

preços pratica<strong>do</strong>s no parque nacional. A Cerâmica Serra da Capivara é responsável por mostrar ao mun<strong>do</strong>, nos<br />

desenhos reproduzi<strong>do</strong>s em suas peças, os registros <strong>do</strong>s sítios arqueológicos. Cada artesão fica responsável por<br />

alguma das etapas, como na confecção das peças, que podem ser feitas à mão com a ajuda <strong>do</strong> torno ou em<br />

formas. Após moldadas, as peças ganham desenhos em baixo e alto-relevo das artes rupestre encontradas nos<br />

sítios pré-históricos <strong>do</strong> parque. São produzidas mais de 12 mil peças por ano, contribuin<strong>do</strong> para desenvolver<br />

a economia local, dan<strong>do</strong> sustento a diversas famílias em uma das áreas mais carentes <strong>do</strong> país, enquanto ajuda<br />

a difundir a arte pré-histórica pelo Brasil e pelo mun<strong>do</strong>. Para entender to<strong>do</strong> o processo de produção, basta<br />

agendar uma visita e ter a oportunidade de conhecer a seleção e preparação da argila, retirada de forma<br />

sustentável de lagoas das proximidades, o processo de todas as etapas de fabricação e acabamento de cada<br />

peça, e também de adquiri-las.<br />

Lojinha de Cerâmica. Peça de cerâmica ganhan<strong>do</strong> gravuras<br />

rupestres.<br />

Artesãos <strong>do</strong> projeto Cerâmica Serra da<br />

Capivara.


Arqueóloga Niède Gui<strong>do</strong>n, durante escavações arqueológicas na Serra da Capivara (foto arquivo FUMDHAM).<br />

A vinda da arqueóloga Niéde Gui<strong>do</strong>n para a região da Serra da Capivara revolucionou tu<strong>do</strong> o que se<br />

sabia até então sobre a presença humana nas Américas. Acreditava-se que o homem havia chega<strong>do</strong> ao<br />

continente há cerca de 17 mil anos. As descobertas da brasileira, nascida em Jaú (SP), mostraram que<br />

essa saga pré-histórica começou muito antes, há mais de cem mil anos. Niède Gui<strong>do</strong>n também criou<br />

a Fundação Museu <strong>do</strong> Homem Americano (FUMDHAM), que administra o parque em parceria com o<br />

ICMBio, e <strong>do</strong>is museus: o Museu <strong>do</strong> Homem Americano e o Museu da Natureza, este em 2018. Tu<strong>do</strong> isso<br />

aju<strong>do</strong>u a mudar a realidade das comunidades <strong>do</strong> entorno <strong>do</strong> parque, com oferta de empregos para<br />

os mora<strong>do</strong>res locais, o que valeu a ela até mesmo ameaças de morte de “coronéis” que exploravam<br />

trabalho semiescravidão.<br />

34<br />

Trabalhan<strong>do</strong> no Museu <strong>do</strong> Ipiranga, Niède Gui<strong>do</strong>no organizou em abril de 1963 uma exposição sobre<br />

arte rupestre no próprio museu. Na ocasião, o prefeito de Petrolina viu a exposição e pediu para falar com a<br />

responsável e a chamaram. O prefeito falou que perto de Petrolina, no Piauí, tinha esses desenhos e mostrou<br />

diversas fotos, e logo percebeu que se tratava de algo completamente diferente <strong>do</strong>s desenhos da região<br />

de Lagoa Santa, nos arre<strong>do</strong>res de Belo Horizonte (MG). Dezembro <strong>do</strong> mesmo ano, ela estava de férias e<br />

tentou visitar o Piauí, porém, havia chovi<strong>do</strong> muito e uma ponte <strong>do</strong> rio São Francisco tinha caí<strong>do</strong>, não dan<strong>do</strong> a<br />

possibilidade de passar e voltou para São Paulo. No ano de 1964 era da Universidade de São Paulo (USP), mas<br />

precisou ir embora para a França. Em 1970 voltou ao Brasil em uma missão francesa, fizeram um trabalho em<br />

Goiás e quan<strong>do</strong> terminou foi para o sertão <strong>do</strong> Piauí com uma colega que também vivia na França. Durante<br />

os dias que permaneceu por lá, visitou 55 sítios, fotografou tu<strong>do</strong> e levou para França, onde estava moran<strong>do</strong><br />

na época. Com esse material (fotos) conseguiu que o governo francês financiasse uma missão permanente<br />

no Piauí, dela e de alguns de seus alunos numa universidade francesa, por <strong>do</strong>is meses, na Serra da Capivara.<br />

O resulta<strong>do</strong> agra<strong>do</strong>u tanto que a missão passou a ser permanente no Piauí. A partir disso, to<strong>do</strong> ano Niède<br />

Gui<strong>do</strong>n vinha para o Brasil nas férias de verão da Europa. Passava os meses de julho e agosto com seus alunos<br />

fazen<strong>do</strong> escavações. Na primeira missão, durante escavação, encontrou carvão (resquício possivelmente de<br />

uma fogueira humana) e levou para França para datar. Niède Gui<strong>do</strong>n teve uma grande surpresa quan<strong>do</strong> saiu o<br />

resulta<strong>do</strong> da datação. A chefe <strong>do</strong> laboratório disse: ‘deve ter havi<strong>do</strong> algum engano, esse carvão não pode ser<br />

da América’, porque deu mais de 17 mil anos, visto, que até então só tinha datação de 17 mil anos na América.<br />

E assim foi levan<strong>do</strong> material e obten<strong>do</strong> as datações mais antigas de 110 mil anos. Na Serra da Capivara, além de<br />

resquícios de fogueiras e sinais da presença humana de milhares de anos, Niède Gui<strong>do</strong>n também colecionou<br />

muitas controvérsias e alguns narizes torci<strong>do</strong>s. É que com a datação <strong>do</strong> material encontra<strong>do</strong> por lá, muita<br />

coisa na principal teoria para o povoamento das Américas foi questionada. Ela foi chefe da missão até a sua<br />

aposenta<strong>do</strong>ria como professora da École des Hautes Études en Sciences Sociales. Atualmente, um colega<br />

de Paris continua a missão e vem to<strong>do</strong>s os anos com os alunos pesquisar na região. Niède Gui<strong>do</strong>n passou a<br />

residir desde 1990, em São Raimun<strong>do</strong> Nonato após se aposentar na universidade francesa em que trabalhava.<br />

E foram tantos trabalhos, tantas escavações, os quais são Raimun<strong>do</strong> Nonato ganhou <strong>do</strong>is museus de primeira<br />

grandeza. O mais novo deles é justamente o Museu da Natureza, inaugura<strong>do</strong> no final de 2018. Localiza<strong>do</strong> no<br />

município de Coronel José Dias, cidade vizinha de São Raimun<strong>do</strong> Nonato, O MuNa já registrou a presença de<br />

milhares de visitantes.


Cânions (Serra da Capivara).<br />

Toca <strong>do</strong> Inferno.<br />

CÂNIONS E DESFILADEIROS<br />

A vista de quem visita à Serra da Capivara é de tirar o fôlego, com destaque para os cânions que chegam<br />

a 200 m de altura, eles são um <strong>do</strong>s cartões-postais que chamam atenção para a região. Não é à toa que ela<br />

é conhecida também como a Capadócia brasileira, pelas diversas formações rochosas. Entre os pontos que<br />

mais atraem visitantes na Serra da Capivara podemos citar a Toca <strong>do</strong> Inferno, uma gruta que impressiona pelo<br />

visual, especialmente com a incidência de luz pelas fendas. Além disso, também vale à pena conhecer outros<br />

pontos, como o Baixão das An<strong>do</strong>rinhas e o Grotão da Esperança. Inclusive, para ter uma visão ainda mais<br />

privilegiada e panorâmica de alguns pontos, como o Alto da Chapada Boqueirão Borges, existe uma escada<br />

com 60 m e 114 degraus. A escada foi um <strong>do</strong>s aspectos cita<strong>do</strong>s pelo The New York Times ao falar sobre a Serra<br />

da Capivara.<br />

Entre os pontos que mais atraem visitantes na Serra da Capivara podemos citar<br />

a Toca <strong>do</strong> Inferno, uma gruta que impressiona pelo visual, especialmente com a<br />

incidência de luz pelas fendas.<br />

Desfiladeiro para chegar a Toca <strong>do</strong> Inferno.<br />

Escada com 60 metros de altura e 114 degraus, localizada<br />

no Alto da Chapada Boqueirão Borges.


GRUPO DE ATLETAS COM<br />

MOBILIDADE REDUZIDA<br />

Por: José Carlos Reis de Souza<br />

Grupo de atletas com mobilidade reduzida.<br />

A empresa Gaioleiros por Natureza recebeu um grupo de atletas da Associação <strong>do</strong>s<br />

Paraplégicos de Taubaté - APARTE com um café da roça. Em seguida foram leva<strong>do</strong>s e<br />

posiciona<strong>do</strong>s em um caminhão adapta<strong>do</strong> com segurança para um tour rural. Após o<br />

passeio foi servi<strong>do</strong> um almoço. Depois, to<strong>do</strong>s participaram de passeios com veículos<br />

(gaiolas) apropria<strong>do</strong>s dentro da propriedade.<br />

A inclusão <strong>do</strong> esporte para deficientes físicos foi um<br />

grande marco para humanidade. O esporte ajuda aliviar o<br />

estresse e melhora o desempenho da saúde física e mental.<br />

No âmbito físico, as atividades físicas ajudam a melhorar o<br />

desempenho da saúde da pessoa, com agilidade, força,<br />

condição cardiovascular, equilíbrio, coordenação motora,<br />

entre outras. Já no âmbito mental, a prática de esportes<br />

ajuda a aliviar o estresse, a ansiedade e consequentemente<br />

possuem um efeito positivo na tristeza, desânimo ou<br />

depressão que possa sentir ou que esteja nesse cenário.<br />

Movimentar-se é a palavra de ordem. Não importa se o atleta<br />

pretende jogar profissionalmente ou de forma ama<strong>do</strong>ra.<br />

O importante é procurar uma modalidade esportiva<br />

que se adapte as condições e limites. Aproveitamos esse<br />

convívio de um dia com esses atletas e tomamos alguns<br />

depoimentos sobre suas atividades esportivas.<br />

36<br />

Samuel da Silva Souza Rezende e José Carlos .<br />

SAMUEL DA SILVA SOUZA REZENDE<br />

Modalidades: dar<strong>do</strong> e peso<br />

Sou tetraplégico desde o meu nascimento, e não sei a<br />

causa, e sempre dependi da cadeira de rodas para me<br />

movimentar. Em 2022 um membro da igreja me falou<br />

a respeito da Associação <strong>do</strong>s Paraplégicos de Taubaté -<br />

APARTE. No dia 08/03/22 fui até a associação e fiz a minha<br />

inscrição. Depois foram feitas avaliações para saber das<br />

minhas condições físicas para a prática <strong>do</strong> esporte. A<br />

partir daí comecei a ter interesse pelas modalidades:<br />

dar<strong>do</strong> e arremesso de peso. Adiante passei a competir<br />

campeonatos nas modalidades de dar<strong>do</strong> e lançamento<br />

de peso. Já consegui algumas medalhas durante algumas<br />

competições, sen<strong>do</strong>: 2º lugar no arremesso peso, 1º lugar<br />

no arremesso de dar<strong>do</strong> e 3ª lugar no arremesso de peso.<br />

Denis Albert e José Carlos.<br />

DENIS ALBERT<br />

Atleta paraplégico: modalidade<br />

basquete<br />

Após um acidente ocorri<strong>do</strong> em 1994 que deixou<br />

tetraplégico, ele entendeu que precisava cuidar da sua<br />

saúde, tanto a parte física como a mental. Foi quan<strong>do</strong><br />

passou a ter interesse pelo esporte. Atualmente faz parte<br />

da equipe de “Basquete Sobre Rodas - Taubaté” e faz parte<br />

<strong>do</strong> “Programa Esporte Para To<strong>do</strong>s”, onde participo de<br />

outras modalidades, como: lançamento de peso e disco,<br />

dar<strong>do</strong>, natação e academia de musculação. Segun<strong>do</strong> Denis<br />

Albert, o esporte fez a diferença na sua vida, e pode fazer<br />

a diferença para aqueles que têm mobilidades reduzidas.<br />

O passeio realiza<strong>do</strong> pelos Gaioleiros por Natureza foi<br />

maravilhoso, além <strong>do</strong> passeio de gaiola.


João Vitor Monteiro Vieira, atleta (deficiente) e José Carlos.<br />

JOÃO VITOR MONTEIRO VIEIRA<br />

Atletismo e Karatê<br />

João Vitor Monteiro Vieira nasceu com falta de oxigênio<br />

no cérebro. Após sair <strong>do</strong> hospital, sua mãe passou a correr<br />

atrás de médicos pediatras, pois, o menino não tinha os<br />

movimentos <strong>do</strong> corpo. O caso foi encaminha<strong>do</strong> para o<br />

Dr. Alexandre Serafim, que após uma série de exames foi<br />

diagnostica<strong>do</strong> com várias deficiências. Começaram, então, as<br />

sessões de fisioterapia, psicólogo, dentista, psicopedagoga<br />

e nutricionista que duraram três anos. Em seguida foi para a<br />

UNITAU fazer o tratamento de fisioterapia e na Madre Cecília<br />

fazia o tratamento com equoterapia até os seis anos para<br />

firmar o corpo. Quan<strong>do</strong> entrou para o primeiro ano escolar,<br />

João Vitor foi encaminha<strong>do</strong> para a Associação de Pais e<br />

Amigos <strong>do</strong>s Excepcionais - APAE, onde foi diagnostica<strong>do</strong> a<br />

dificuldade de aprender a ler, escrever e andar. O interesse<br />

pelo esporte começou no dia 18/07/2018, quan<strong>do</strong> entrou para<br />

o Karatê. Em 27/11/2018 participou da sua primeira corrida,<br />

com amigos da Aldeia. Atualmente faz parte da Associação<br />

<strong>do</strong>s Paraplégicos de Taubaté - APARTE e continua participan<strong>do</strong><br />

<strong>do</strong>s campeonatos de “Corrida de Rua e Karatê”.<br />

Fabio Ribeiro <strong>do</strong>s Santos, ao la<strong>do</strong> <strong>do</strong> jornalista José Carlos.<br />

FABIO RIBEIRO DOS SANTOS<br />

Músico<br />

Fabio (músico) sofreu um acidente no dia 01/12/2012<br />

em Brasília, passou por <strong>do</strong>is hospitais e permaneceu<br />

aproximadamente 30 dias na UTI. Após começar o desmame<br />

da sedação foi transferi<strong>do</strong> para a enfermaria. Após 20 dias<br />

de ter recebi<strong>do</strong> alta temporária, voltou a ser interna<strong>do</strong>,<br />

permanecen<strong>do</strong> por quatro meses entre cirurgias. Fabio ficou<br />

com sequelas de “Afasia” (alteração na capacidade de falar, ler,<br />

escrever e ouvir, ou seja, de se comunicar adequadamente).<br />

Durante <strong>do</strong>is anos permaneceu em Brasília em companhia de<br />

sua mãe. Em 2015 foi colocada uma válvula de compressão<br />

com cateter para expelir o líqui<strong>do</strong> da bexiga por seis meses.<br />

Uma assistente social de Brasília deu uma <strong>do</strong>cumentação<br />

para ser apresenta<strong>do</strong> à diretoria <strong>do</strong> “Esporte para To<strong>do</strong>s” em<br />

Taubaté. Os professores abraçaram a causa <strong>do</strong> Fabio, que foi<br />

fundamental na sua recuperação. Hoje em dia Fabio Ribeiro<br />

<strong>do</strong>s Santos é participante <strong>do</strong>s esportes: ping-pong, bocha e<br />

corrida de rua.<br />

José Carlos e Pedro Luan (deficiente visual e atleta).<br />

PEDRO LUAN VIEIRA SERAFIM<br />

Atleta com deficiência visual:<br />

modalidade de arremesso de peso -<br />

classificação F 11<br />

Deficiente visual de nascença, cursan<strong>do</strong> o 3º semestre de<br />

Direito na UNITAU, passou a ter interesse pelo atletismo em<br />

2020 na modalidade arremesso de peso. Em 2022 participou<br />

<strong>do</strong> campeonato de atletismo paralímpico sub-20, sen<strong>do</strong><br />

medalha de ouro, com a marca, 05m e 32 cm na modalidade<br />

de arremesso de peso.<br />

Medalhas conquistadas por Fabio Ribeiro <strong>do</strong>s Santos.


José Carlos e Leandro Gonçalves Mendes (Coordena<strong>do</strong>r <strong>do</strong> Programa<br />

Esporte Para To<strong>do</strong>s de Taubaté).<br />

LEADRO GONÇALVES MENDES<br />

Coordena<strong>do</strong>r <strong>do</strong> Programa Esporte<br />

Para To<strong>do</strong>s<br />

Gradua<strong>do</strong> em Educação Física pela FAPI e Pós-Gradua<strong>do</strong><br />

em Educação Física Adaptada à Inclusão. Também<br />

tem cursos de Técnico Nível 2 <strong>do</strong> Comitê Paralímpico<br />

Brasileiro para as modalidades de Atletismo e Natação.<br />

Como coordena<strong>do</strong>r de toda a parte de atendimento<br />

social, ramificação <strong>do</strong> Programa Esporte Para To<strong>do</strong>s<br />

que visa acolher a pessoa com deficiência e apresentar<br />

a ela as oportunidades de praticar atividades esportivas<br />

visan<strong>do</strong> a saúde, o bem-estar e a socialização. Leandro<br />

atua também como técnico multidisciplinar no<br />

Programa Esporte Para To<strong>do</strong>s, trabalhan<strong>do</strong> tanto com<br />

paratletas de competição, como no atendimento social<br />

à comunidade, na prática de esportes adapta<strong>do</strong>s. A<br />

proposta inicial <strong>do</strong> projeto foi de promover o acesso<br />

à prática esportiva de pessoas com deficiência <strong>do</strong><br />

município. A primeira modalidade praticada foi o<br />

Basquete em Cadeira de Rodas, mas logo o programa<br />

se popularizou, e mais pessoas passaram a frequentar<br />

as aulas. Logo outras modalidades começaram a ser<br />

oferecidas, como o Atletismo Paralímpico, a Natação<br />

Paralímpica e o Paraciclismo. Atualmente, o Programa<br />

Esporte Para To<strong>do</strong>s engloba a prática de Atletismo,<br />

Natação, Musculação, Halterofilismo, Bocha, Basquete<br />

em Cadeira de Rodas, Tênis de Mesa, Goalball, Ciclismo,<br />

Badminton, lançamento de disco e Tiro Esportivo.<br />

José Carlos e William Paulo da Silva.<br />

WILLIAM PAULO DA SILVA<br />

No ano de 2002, durante uma tentativa de assalto para<br />

roubar a sua moto, William Paulo da Silva levou um tiro que<br />

atingiu o fíga<strong>do</strong>, o pulmão e a medula, fican<strong>do</strong> tetraplégico.<br />

Durante o tempo que permaneceu de cama em recuperação,<br />

sofreu muito. Foi aí que ele resolveu decidir para sair dessa<br />

depressão após o trauma causa<strong>do</strong> pelo acidente ocorri<strong>do</strong>,<br />

deixan<strong>do</strong>-o de cadeira de rodas. Não adiantava ficar choran<strong>do</strong>,<br />

fazen<strong>do</strong> mal a si mesmo e a família, aceitou a sua situação<br />

de ser um cidadão cadeirante e resolveu procurar o esporte<br />

que passou a fazer parte intensiva de sua vida. Atualmente<br />

participa de campeonatos nas modalidades de atletismo:<br />

dar<strong>do</strong>, disco e peso, na categoria F55, onde Já conquistou<br />

mais de 50 medalhas no arremesso de disco. Para o futuro, seu<br />

sonho é participar de uma Paraolimpíada.<br />

William Paulo da Silva, sen<strong>do</strong> conduzi<strong>do</strong> para o caminhão adapta<strong>do</strong>.<br />

38


CENTRAL ANALÍTICA - TAUBATÉ<br />

Rua Dr. Urbano Figueira, 100<br />

Centro<br />

UNIDADE - TAUBATÉ<br />

Av. Independência, 650<br />

Independência<br />

UNIDADE - CAÇAPAVA<br />

Av. Coronel Manoel Inocêncio, 577<br />

Centro<br />

UNIDADE- GUARATINGUETÁ<br />

R: Visconde de Guaratinguetá, 227<br />

Centro<br />

UNIDADE BURITI SHOPPING<br />

Av. Juscelino Kubitschek de<br />

Oliveira, 351 - Centro<br />

UNIDADE- CAMPOS DO JORDÃO<br />

Av. Dr Januário Miraglia, 1536<br />

Salas 4 e 5 -Vila Abernésia<br />

(Centro Comercial AMC)<br />

UNIDADE - SÃO PAULO<br />

Rua Santo Alexandre, 236<br />

Vila Guilhermina<br />

UNIDADE VILA MARIA<br />

Av. Morvan Dias Figueire<strong>do</strong>,<br />

3177, Vila Maria (Galeria Carrefour)<br />

UNIDADE ARICANDUVA<br />

Av. Rio das Pedras, 555<br />

Aricanduva (Galeria Carrefour)<br />

UNIDADE - JACAREÍ<br />

Rua João Américo da Silva, 325<br />

Centro<br />

UNIDADE JACAREÍ SHOPPING<br />

Rua Olímpio Catão 500 - Luc 36<br />

UNIDADE - PINDAMINHANGABA<br />

Rua Dr. Frederico Macha<strong>do</strong>, 109-<br />

Centro<br />

UNIDADE SHOPPING PÁTIO PINDA<br />

R: Alcides Ramos Nogueira, 650 -<br />

Loja 63 Mombaça<br />

UNIDADE - SÃO JOSÉ DOS CAMPOS<br />

CDA - Centro de Diagnóstico<br />

Andrade<br />

Av. Dep. Benedito Matarazzo, 5701<br />

Parque Residencial Aquarius<br />

(Galeria Carrefour)<br />

UNIDADE JARDIM ESPLANADA<br />

Av. São João, 1644<br />

Jardim Esplanada<br />

UNIDADE SHOPPING ORIENTE<br />

Rua An<strong>do</strong>rra, 500<br />

Loja 110 e 112<br />

Jardim Paraíso<br />

UNIDADE - CARAGUATATUBA<br />

Av. Anchieta, 196<br />

Centro (salas: 12, 13 e 14) Centro<br />

UNIDADE SERRAMAR SHOPPING<br />

Av. José Herculano, 1086<br />

Santa Marina<br />

Preza<strong>do</strong> Cliente<br />

Exclusivamente na cidade de São<br />

José <strong>do</strong>s Campos nossas unidades<br />

de atendimento são identificadas<br />

pelo nome fantasia “CDA – CENTRO<br />

DIAGNÓSTICO ANDRADE”.<br />

SAC: (12) 2123 - 9200<br />

www.oswal<strong>do</strong>cruz.com.br<br />

laboswal<strong>do</strong>cruz<br />

laboswal<strong>do</strong>cruz

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!