ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020

RALISONLINE

RESUMO DA TEMPORADA DE RALIS DE 2020 EM PORTUGAL.
Apoia o Ralis Online (www.ralisonline.net) e o Ralis em Portugal (facebook), adquire um exemplar (20 euros (sabe como aqui: http://www.ralisonline.net/pt/index.php?option=com_content&view=article&id=13888:anuario-ralis-online-2020&catid=91:breves)

ANUÁRIO2020

ANO #4 / 20€

ralisonline.net



ANUÁRIO 2020

DIREÇÃO EDITORIAL+TEXTOS

Paulo Homem

paulohomem.ralisonline@gmail.com

DESIGN E PAGINAÇÃO

Ricardo Santos

ricardosantos@ricardo-car-artwork.com

DESIGN PUBLICIDADE

Natália Vieira

natalia.msousavieira@gmail.com

PUBLICIDADE

Anabela Machado

anabela.machado@posvenda.pt

ASSESSORIA

Anabela Rodrigues

anabela.rodrigues@posvenda.pt

PRODUÇÃO

ORMP Pós-Venda Media

Estrada de Polima

Centro Industrial da Abóboda nº

1007

2º andar, escritório I

2785-543 São Domingos de Rana

+351 218 068 949

+351 939 995 128

geral@posvenda.pt

www.posvenda.pt

IMPRESSÃO

DPS – Digital Printing Solutions

MLP

Quinta do Grajal – Venda Seca

2739 – 511 Agualva – Cacém

Tel: 214 337 000

DISTRIBUIÇÃO

Ralis Online, distribuição direta

sem venda em banca

COPYRIGHT

Nos termos legais em vigor é

totalmente interdita a utilização

ou a reprodução desta publicação,

no seu todo ou em parte, sem

autorização prévia e por escrito do

editor

AGRADECIMENTOS

Fotos

Albano Loureiro

André Ribeiro

André Santos

Bea Couto

Bernardo Bulcão

Bruno Fernandes

Carlos Silva

Eduardo Reis

Emanuel Pereira

Francisco Reis

Harald-Ilmer (kreisel)

João Bompastor Ferreira

João Branco

João Franca

Jorge Cunha

José Macedo

José Mendes

José Miguel Martins

Maria Ribeiro

Miguel Castro

Nuno Alves

Nuno Dinis

Pedro Monteserrate Lopes

Rui Couto

Rui Fonseca

Rui Reis

Ruy Machado

Sérgio Inácio

Tiago Fonseca

TEXTOS

Joaquim Amândio Santos

(Desafio Kumho)

OUTROS APOIOS

Assessoria de Imprensa Peugeot

Rally Cup Ibérica

Site www.ewrc-results.com

Cronobandeira

Autosport

Pedro Batalha

Natália Vieira (Designer

publicidade)

Anabela Machado (Publicidade)

Anabela Rodrigues (Assessoria)

www.posvenda.pt

ANUNCIANTES

Algarsoluções

Tópeças

António Monteiro / LPM

CAMG

Cipriano&Antunes

Competisport

CRM- Motorsport / KIA

Ernesto Cunha / Intermarché

Fábrio Santos

Felipesport / T2T

Heads Motorsport

Inside Motor

Quatro Quartos

Jorge Amortecedores

José Batista

Placogomes

JS Group

Kumho

Alfaiate de Interiores

Lynksport

Macambi

Manaiacar

Mex

Miguel Abrantes

Nuno Dinis

Play Total Racing

MMA Automóveis

MNE Sport

Nuno Mateus

Paulo Neto Sport

Pedro Almeida Racing

Poolshop

Prolama

QF

Quinta dos Castelares

Rodrigo Correia

Shore

Speedy Parts

Sports&You

Paulcar

Teodósio

The Racing Factory

SUMÁRIO

1

2

3

4

5

6

7

8

9

CAMPEONATO

PORTUGAL

DE RALIS

1.1

SERRAS DE FAFE E FELGUEIRAS

1.2

CASTELO BRANCO

1.3

VINHO MADEIRA

1.4

ALTO TÂMEGA

1.5

VIDREIRO

1.6

TERRAS D’ABOBOREIRA

PEUGEOT RALLY

CUP IBÉRICA

CAMPEONATO

DE CLÁSSICOS

DE RALIS

CAMPEONATO

DA MADEIRA

DE RALIS CORAL

CAMPEONATO

NORTE

DE RALIS

CAMPEONATO

CENTRO

DE RALIS

DESAFIO

KUMHO

OUTROS

RALIS

WRC

TODOS

OS PILOTOS

DE 2020

P. 6

P. 16

P. 26

P. 36

P. 46

P. 56

P. 68

P. 72

P. 78

P. 86

P. 94

P. 102

P. 106

P. 108

P. 112


PAIXÃO

SEM

LIMITE

Sinceramente que já tentei

arranjar explicação para esta

paixão pelos ralis. Encontro,

em muitas alturas da minha

vida, momentos que podem

explicar o que me faz continuar a correr

atrás dos carros de ralis para os ver passar

nos troços.

Mas mesmo assim, não acho que esses

momentos sejam suficientemente fortes

para explicar. Tem que haver algo mais.

Algo talvez sobrenatural, que não se

explique, mas que se sinta apenas e, por

isso, me motive a sair de casa, deixando

algo muitas vezes muito importante para

trás e me faz privar de outras coisas para

ver ralis.

A verdade é que os ralis são para mim a

modalidade do desporto automóvel mais

espetacular de todas, aquela que de longe

mais adeptos faz movimentar ao longo de

cada prova e é também aquela em que o

desporto automóvel assume a sua natureza

de espetáculo.

Gosto de ralis porque gosto, sendo esta

a razão máxima que me leva a ir muitas

vezes à estrada pelo prazer de ver um rali

in-loco. Depois quando juntamos a isto

os amigos que também gostam de ralis,

que me acompanham ou que vamos

vendo e com os quais passamos bons

momentos a ver carros de ralis a passar,

então os ralis estão no seu esplendor.

Por isso sinto que devo também dar

algo de mim aos ralis, por todo o prazer

que os ralis me dão, independentemente

dos seus protagonistas. É precisamente

isso que me levou a fazer de novo o

Anuário Ralis Online. É no fundo o meu

pequeno contributo para esta “causa” dos

ralis.

Contudo, apesar de sentir muita alegria

a ver ralis, também sinto muita tristeza

ao perceber que estão a ser desperdiçadas

imensas oportunidades de tornar este

desporto grandioso em Portugal. Temos

bons organizadores, bons carros, excelentes

troços, temos bons pilotos e grandes

adeptos (apaixonados mesmo), mas temos

uma gestão desportiva que ficou parada

no tempo, que não acompanhou as tendências,

que não se modernizou e que

por isso não permite que este desporto

rivalize, em termos mediáticos, com o

futebol, por exemplo.

Ano após ano, os regulamentos são

muitas vezes absurdos, confusos, difíceis

de explicar e pouco abonam em favor do

desenvolvimento da modalidade, quer do

ponto de vista desportivo, quer comunicacional.

É preciso mudar mentalidades, pessoas

e comportamentos, pois os ralis têm um

potencial imenso para se tornar um desporto

muito mais relevante e expressivo,

mas é preciso que a gestão desportiva o

pretenda fazer e tenha uma outra visão

sobre a modalidade.

Voltando ao Anuário, espero que tenha

tanto gosto em ler e ver as seguintes páginas,

tanto quanto eu o tive a produzir,

num trabalho de quase um ano, que começa

sempre no terreno, nos ralis e prossegue

durante horas a fio a analisar tempos,

escrever textos, escolher fotos, etc.

Os agradecimentos finais vão para os

patrocinadores, que permitiram voltar a

editar o anuário, mas também para todos

os amigos, colegas de trabalho, adeptos,

jornalistas e fotógrafos que me permitiram

completar todos os dados necessários

(textos e fotos) para fazer este Anuário.

Bons ralis, mas em segurança!!!

Paulo Homem

paulohomem.ralisonline@gmail.com

4

ralisonline.net



CAMPEONATO

PORTUGAL

1DE RALIS

1.1

RALI SERRAS DE FAFE E FELGUEIRAS

27, 28 E 29 DE FEVEREIRO

ARMINDO SURPREENDEU TUDO E TODOS

Apesar de ter sido um excelente rali, desportivamente falando, a verdade é que

ninguém estava à espera de tamanho domínio de Armindo Araújo / Luís Ramalho,

tanto mais que esta dupla estreava-se ao volante de um Skoda Fabia R5 Evo, num

novo projeto privado e dentro de uma nova estrutura, a The Racing Factory

6

ralisonline.net


CLUBE ORGANIZADOR DEMOPORTO

TIPO DE PISO TERRA

CONDIÇÕES MUITA CHUVA E NEVOREIRO NO FINAL DO RALI

PILOTO DO RALI ARMINDO ARAÚJO

MOMENTO DO RALI VANTAGEM DE ARMINDO ARAÚJO NA 6ª ESPECIAL

EQUIPAS CLASSIFICADAS 27

EQUIPAS DESISTENTES 19

EQUIPA VENCEDORA THE RACING FACTORY

MARCA VENCEDORA SKODA

QUILÓMETROS DE ESPECIAIS 132,95 KM

MÉDIA DO VENCEDOR DO RALI 82,5 KM/H

VÍDEO DO RALI

7

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


A

primeira prova do Campeonato de Portugal

de Ralis, o Rali Serras de Fafe e Felgueiras

acabou por revelar um desnível de forças entre

os principais candidatos ao título, que era não

muito previsível no início da prova.

De uma forma geral, a época começava com

excelentes auspícios, com pelo menos quatro

duplas de pilotos (Armindo Araújo / Luís

Ramalho, Ricardo Teodósio / José Teixeira, Bruno Magalhães /

Carlos Magalhães e José Pedro Fontes / Inês

Pontes) assumidamente interessados em lutar

pela vitória nesta prova de abertura.

A verdade é que acabou por ser a dupla

Armindo Araújo / Luís Ramalho os principais

“culpados” desse desnível, ao demonstrarem

nesta prova uma enorme superioridade,

traduzida não só no 1m26s de diferença para

o segundo classificado Bruno Magalhães /

Carlos Magalhães, mas também pelos números:

vitória em 11 especiais de classificação

(contando apenas os concorrentes do CPR),

liderança da primeira à derradeira especial e

vitória ainda na PowerStage (Lameirinha 2),

o que lhe permitiu a liderança reforçada do

CPR logo na prova de abertura!!!

O piloto de Santo Tirso, a comemorar 20

+>ARMINDO ARAÚJO MUITO ACIMA

DA MÉDIA

>GRANDE RALI DO PONTO

DE VISTA DESPORTIVO

>PRESENÇA DE TANAK E SORDO COM

OS HYUNDAI I20 WRC

>MUITO PÚBLICO, MAL COLOCADO

EM MUITOS CASOS

>20 CARROS R5

>FORTE CONTINGENTE DE PILOTOS

ESPANHÓIS

>QUALIFYING STAGE DEIXOU DE CONTAR

À ÚLTIMA HORA

>PARQUE DE ASSISTÊNCIA

DE NÍVEL INTERNACIONAL

anos de carreira (curiosamente estreou-se em Fafe), também estava

um pouco surpreendido com tamanho domínio, afirmando

que tal se deveu ao trabalho prévio de preparação desta jornada

e ao excelente trabalho efetuado pela equipa previamente a esta

prova.

Porém, um outro dado foi também importante e teve a ver com

a aposta que Armindo Araújo fez em disputar o Shakedown com

pneus usados (até porque o Qualifying Stage tinha sido anulado),

permitindo-lhe logo perceber que tinha o ritmo dos seus adversários

e que com pneus novos no rali poderia

ter uma vantagem adicional.

O grande adversário de Armindo Araújo

nem foi nenhuma dupla do Campeonato de

Portugal de Ralis, mas sim o jovem russo,

Nicolay Gryazin, piloto com experiência

mundialista e integrado na equipa de jovens

talentos da Hyundai.

Não tendo que prestar contas para o “nacional”,

o russo, que desconhecia esta prova,

foi dos pilotos que mais troços ganhou em

termos absolutos, tendo mesmo passado a liderar

a prova a partir do sexto troço, precisamente

quando Armindo Araújo já tinha uma

enorme vantagem para os seus adversários

lusos do CPR, passando então a gerir o andamento,

mesmo sem ter deixado de ser rápido.

1.

8

ralisonline.net


2.

3.

⼀ 氀 琀 洀 ⸀ 戀 礀 洀 攀 砀

1. Bruno Magalhães / Carlos

Magalhães, Hyundai

2. Ricardo Teodósio / José

Teixeira, Škoda 3. José Pedro

Fontes / Inês Ponte, Citroën

4. Nikolay Gryazin / Yaroslav

Fedorov, Hyundai 5. José

Rocha / Rui Raimundo, Ford,

Citroen 6. António Dias /

Nuno Carvalhosa, Škoda

4. 5.

6.

9

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1. 2.

3. 4.

1. Miguel Correia / Pedro Alves,

Škoda 2 . Daniel Nunes / Nuno

Mota Ribeiro, Peugeot 3. Manuel

Castro / Ricardo Cunha, Škoda

4. Adruzilo Lopes / Paulo Silva,

Mitsubishi 5. Rúben Rodrigues /

Estevão Rodrigues, Peugeot

Nicolay Gryazin parecia caminhar para a vitória, mas como

a opção foi andar sempre a fundo, acabou fora de estrada a

um troço do final, numa altura em que a chuva, lama e muito

nevoeiro, recomendavam muita prudência

aos pilotos.

Desta forma Armindo Araújo / Luís

Ramalho puderam juntar, de forma mais

que merecida, a vitória absoluta no Rali

Serras de Fafe e Felgueiras à vitória entre os

concorrentes do CPR.

LUTA MAGALHÃES / TEODÓSIO

Quanto à luta pelos restantes lugares

do pódio, assistiu-se mesmo assim a uma

tremenda luta entre Bruno Magalhães e

Ricardo Teodósio pelo segundo lugar ao

longo do rali. Os dois pilotos trocaram de

posição algumas vezes (tendo o algarvio passada

mais tempo à frente do seu adversário)

para entrarem para a derradeira especial com

2,1s de vantagem para o piloto do Skoda,

que se tornou após o derradeiro troço numa

desvantagem de 4,5s. Dessa forma, Bruno

Magalhães (que fez valer a sua experiência)

acabou por fazer uma excelente operação em

Fafe, enquanto o campeão nacional saia desta prova com algumas

interrogações, face à tremenda diferença verificada, sobretudo

para o vencedor, que tripula um carro igual!!!

“É a primeira vez que venço

esta prova e estou muito

satisfeito por termos começado

o ano da melhor forma

possível. Entrámos confiantes,

conscientes que tínhamos

feito uma boa preparação e que

os testes foram importantes

para conhecer o carro e tentar

tirar o máximo proveito deste.

Conseguimos impor um ritmo

forte desde início e estivemos

sempre rápidos mesmo quando

as condições do terreno

mudaram devido à chuva. O

segredo esteve em toda a equipa

que fez um trabalho fantástico”

ARMINDO ARAÚJO

O piloto oficial da Hyundai, que sabe que tem o carro menos

competitivo de todos da terra, embora já com as últimas evoluções

disponíveis para esta prova (amortecedores), estava muito

satisfeito com esta início de temporada,

revelando que se o rali tivesse sido todo ele

disputado com chuva e lama, poderia ter

sido um pouco mais competitivo.

Já Ricardo Teodósio estava perplexo, não

tanto pelo resultado, mas pela insuficiente

performance que demonstrou ao volante do

seu Skoda, afirmando que se o rali tivesse

sido sempre disputado em seco, poderia ter

sido bem mais competitivo.

Com uma prova muito cinzenta e longe

de tudo o que esperava, José Pedro Fontes

não foi sequer protagonista nesta prova.

O piloto não se entendeu com o Citroen e

durante o segundo dia limitou perdas, isto

é, apostou em terminar no lugar possível (a

4ª posição), que mesmo assim lhe dá alguns

pontos interessantes neste arranque no

CPR, mas saiu com a certeza de que algo

tinha mesmo que mudar no carro ou nele

próprio.

Pedro Heller terminou no 5º lugar da geral,

com o VW Polo R5, mas nas contas do CPR esse lugar acabou

por ser ocupado por Miguel Correia / Pedro Alves, piloto

que estava claramente com o melhor ritmo no segundo pelotão

10

ralisonline.net


5.

do CPR, mesmo tendo-se livrado de um susto que quase o levou

a capotar a meio da prova.

Manuel Castro, na estreia ao volante de um Skoda Fabia R5,

ainda chegou a rodar à frente de Correia, mas não resistiu ao

ataque do seu adversário. O 6º lugar nas contas do CPR, não

deixa de ser uma boa prestação de Manuel Castro / Ricardo

Cunha.

Não sendo candidato à vitória, Pedro Meireles / Mário

Castro, com o Volkswagen Polo GTi R5, cedo desistiram

quando uma aterragem mais forte a seguir ao um salto (na 2ª

pec), seguido de um cheiro a queimado no habitáculo, levou o

piloto a optar por abandonar a prova.

Diogo Gago / Vitor Calado, fazia em Fafe a sua primeira prova

de uma época que muito prometia (iria disputar o Regional

dos Açores), mas também desistiu com um problema na vista,

depois de o capot abrir e estalar o vidro do C3 R5.

No outro Campeonato de Portugal de Ralis, nas duas rodas

motrizes, a vitória foi para o aguerrido Daniel Nunes, neste

seu regresso ao nacional, demonstrando que não desaprendeu,

vencendo também o Challenge R2&You, com as cores

da Inside Motor. Se em termos absolutos contou com muita

oposição (nomeadamente do estónio Georg Linnamae e do britânico

Ruari Bell), entre os concorrentes nacionais viu Ruben

Rodrigues e Pedro Almeida, passarem pela liderança, embora o

primeiro tenha-se atrasado, mas terminado no segundo lugar,

enquanto Almeida teve uma avaria no seu Peugeot 208 R2,

fazendo com que Ricardo Sousa (também ele com muitos problemas

nesta prova) chegasse ao 3º lugar.

11

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1. 2.

3. 4.

1. Paulo Neto / Vitor Hugo, Škoda

2. José Silva / José Janela, Ford

3. Equipa oficial Hyundai marcou

presença nesta prova com Tanak e Sordo

4. Mex / Luís Sá, Porsche

NOTAS

SOLTAS

TANAK E SORDO EM FAFE

Dois Hyundai i20 WRC, com o

campeão do mundo Otto Tanak e o

espanhol Dani Sordo, disputaram

quase todos os troços do Rali

Serras de Fafe e Felgueiras.

Para além de todo o Marketing

que foi realizado à volta da

presença destes dois pilotos

(o motociclista Miguel Oliveira

fez um co-drive com Sordo), a

verdade é que ambos vieram a

Fafe para preparar o Mundial

de Ralis, tendo mesmo Tanak

testado algumas novas evoluções

no Hyundai i20 WRC.

Mas a parte mais interessante

de tudo, e que arrastou a Fafe

e Felgueiras milhares de

espetadores, foi o espetáculo que

estes dois pilotos deram e que

não deixou ninguém indiferente.

POLÉMICA

NA QUALIFYING STAGE

Sendo uma prova de carácter

internacional o Rali Serras de

Fafe contou com Jean Pierre

Tardant como Presidente

do Colégio de Comissários

Desportivos. O suíço “embirrou”

e impôs o Código Desportivo

Internacional, face ao

regulamento nacional e, como

tal, não houve Qualifying Stage

para ninguém... nem para os

concorrentes que só disputam o

CPR!!!

Desta forma os pilotos não

puderam escolher a sua ordem de

partida, situação que não deixou

nada satisfeitos alguns pilotos,

como Ricardo Teodósio, o primeiro

na estrada no arranque do rali.

SUZUKI ESTREOU SWIFT R4LLY S

A Suzuki veio ao Rali Serras de

Fafe e Felgueiras estrear dois

Swift R4lly S, ou melhor, novos

carros da categoria Rally 2 Kit

(anteriormente R4).

De modo a ser uma antecâmara

aos Rally 2 (os famosos R5),

este novo carro foi construído

em torno de um kit universal

composto por um motor 1.6L

turbo com 263cv (origem

Peugeot) e 39mkg de binário,

uma caixa de velocidades

sequencial de 5 relações,

tendo transmissão integral,

que permite que qualquer carro

de série seja convertido num

verdadeiro veículo de ralis.

“LIVE THE MOMENT”

Apesar de apenas ter realizado

10 metros no primeiro troço,

voltando depois em Super

Rali, Mex Machado dos Santos

foi igual a ele próprio, logo a

começar por ter apostado num

Porsche 911 GT3 para realizar

esta prova de terra.

Montou no parque de assistência

em Fafe um conceito a que deu

o nome de “Live The Moment”,

onde houve muitos passatempos

e divertimentos para o público.

“Quisemos abrir a equipa a

todos os adeptos, para que

12

ralisonline.net


CLASSIFICAÇÕES FINAIS

TEMPOS SHAKEDOWN

NICOLAY GRYAZIN (2M17,3S)

RICARDO TEODÓSIO (2M18.8S)

ALBERTO HELLER (2M19.4S)

VENCEDORES DE TROÇOS VENCEDORES DE TROÇOS (CPR)

NICOLAY GRYAZIN (8) ARMINDO ARAÚJO (10)

ARMINDO ARAÚJO (3) RICARDO TEODÓSIO (2)

RICARDO TEODÓSIO (1) BRUNO MAGALHÃES (1)

BRUNO MAGALHÃES (1)

VENCEDOR DA POWER STAGE

ARMINDO ARAÚJO

VENCEDOR DA POWER STAGE (CPR)

ARMINDO ARAÚJO

COMANDANTES SUCESSIVOS COMANDANTES SUCESSIVOS (CPR)

ARMINDO ARAÚJO (PEC 1-5) ARMINDO ARAÚJO (PEC 1-13)

NIKOLAY GRYAZIN (PEC 6-11)

AMRINDO ARAÚJO (PEC 12-13)

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º ARMINDO ARAÚJO / LUÍS RAMALHO ŠKODA FABIA RALLY2 EVO 1H36M43.7S

2º BRUNO MAGALHÃES / CARLOS MAGALHÃES HYUNDAI I20 R5 +1M26.0S

3º RICARDO TEODÓSIO / JOSÉ TEIXEIRA ŠKODA FABIA RALLY2 EVO +1M30.5S

4º JOSÉ PEDRO FONTES / INÊS PONTE CITROËN C3 R5 +3M22.0S

5º PEDRO HELLER / MARC MARTI* VOLKSWAGEN POLO GTI R5 +4M17.5S

6º MIGUEL CORREIA / PEDRO ALVES ŠKODA FABIA R5 +5M58.2S

7º MANUEL CASTRO / RICARDO CUNHA ŠKODA FABIA R5 +6M07.7S

8º JAVIER PARDO / ADRIAN FERNANDEZ* SUSUKI SWIFT RALLY S +8M05.5S

9º JOSÉ PELÁEZ / RODOLFO DEL BARRIO* ŠKODA FABIA R5 +8M25.2S

10º ANTÓNIO DIAS / NUNO CARVALHOSA SKODA FABIA R5 +9M09.0S

* NÃO INSCRITOS NO CPR

DUAS RODAS MOTRIZES (CPR)

1º DANIEL NUNES / NUNO RIBEIRO PEUGEOT 208 R2 1H49M29,1S

2º RÚBEN RODRIGUES / ESTEVÃO RODRIGUES PEUGEOT 208 R2 +1:57.2

3º RICARDO SOUSA / LUÍS MARQUES PEUGEOT 208 R2 +8:22.8

+

+

+

+

+

+

PREPARAÇÃO E MANUTENÇÃO MECÂNICA

OPERAÇÕES LOGÍSTICAS

ENGENHARIA E DESENVOLVIMENTO

ALUGUER DE CARROS DE COMPETIÇÃO

PRODUTOS MOTORSPORT

SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO & DESIGN

JÚNIOR (CPR)

1º RUAIRI BELL / DARREN GARROD FORD FIESTA R2T 1H50M20,7S

2º RICARDO SOUSA / LUÍS MARQUES PEUGEOT 208 R2 +7:31.2

NEW

RC3 (CPR)

1º JOÃO FIGUEIREDO / FÁBRIO RIBEIRO CITROEN DS3 R3T 2H10M19,9S

2º NUNO CAETANO / MÁRIO FEIO CITROEN DS3 R3T +1:44.9

RC2N (CPR)

1º ADRUZILO LOPES / PAULO SILVA MITSUBISHI LANCER EVO IX 1H49M37S

2º LUÍS MOTA / ALEXANDRE RAMOS MITSUBISHI LANCER EVO IX +5:32.7

RC4B (CPR)

1º DANIEL NUNES / NUNO RIBEIRO PEUGEOT 208 R2 1H49M29,1S

2º RUAIRI BELL / DARREN GARROD FORD FIESTA R2T +51.6

3º RÚBEN RODRIGUES / ESTEVÃO RODRIGUES PEUGEOT 208 R2 +1:57.2

CHALLENGE R2&YOU

1º DANIEL NUNES / NUNO RIBEIRO PEUGEOT 208 R2 1H49M29,1S

2º RÚBEN RODRIGUES / ESTEVÃO RODRIGUES PEUGEOT 208 R2 +1:57.2

3º DELBIN GARCIA / CÁNDIDO CARRERA PEUGEOT 208 R2 +3:18.7

todos pudessem disfrutar desse

momento dentro da assistência”,

disse o piloto, acrescentando

que “o objetivo não é ganhar.

A questão desportiva fica

para segundo plano, o que

pretendemos é envolver as

pessoas e trazê-las para os

ralis”. E pela quantidade de

gente que por lá passou,

o objetivo foi alcançado.

DAS DUAS PARA AS QUATRO

RODAS MOTRIZES

Paulo Neto é provavelmente o

piloto que está há mais anos

a disputar o Campeonato de

Portugal de Ralis. No Serras de

Fafe deu um passo importante,

ao passar de um duas para um

quatro rodas motrizes.

“Era enorme a expetativa para

esta prova. Tínhamos um novo

carro, um Skoda Fabia R5, era

a primeira vez ao volante de

uma máquina de quatro rodas

motrizes, estávamos integrados

numa equipa nova e muitíssimo

profissional e, por isso, fomos

obrigados a começar tudo

praticamente do zero. Por

exemplo, fruto da rapidez deste

carro as notas que tínhamos de

anos anteriores foram totalmente

alteradas. Trata-se de um carro

fabuloso, muito mais rápido do

que o duas rodas motrizes, com

muita tração e potência, que

torna mais fácil a condução em

todas as situações. Por vezes,

até parece que ensina a guiar e

o prazer e condução é enorme”.

www.theracingfactory.pt

info@theracingfactory.pt

13

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020

SIGA AS NOSSAS REDES SOCIAIS PARA DESCOBRIR MAIS


MÁRIO

CASTRO

AS FUNÇÕES

DO NAVEGADOR

NUM RALI

Mário Castro é um dos navegadores

(e também piloto)

mais conceituado dos ralis

nacionais. Começou a carreira

em 1994 e tem quase

300 ralis na sua carreira. Foi campeão

nacional absoluto em 2014, com Pedro

Meireles. Por todo o seu vasto curriculum,

com passagens por equipas oficiais, é um

dos melhores para explicar as funções de

um navegador num rali

Como se prepara um rali do

Campeonato de Portugal de Ralis na

perspetiva do navegador?

Os trabalhos inerentes a um navegador

de ralis dependem muito do tipo de equipa

onde se está inserido. Quanto mais profissional

for a equipa, menos trabalho tem

o navegador para fazer. É muito diferente

para um navegador estar inserido numa

equipa oficial, ou numa equipa privada

profissional ou simplesmente numa equipa

privada não profissional. Eu já fiz parte

destes três tipos de equipa, mas vou dar

o exemplo da nossa posição nos extremos

(equipa oficial e equipa privada não profissional)

para que se possa entender melhor

as diferenças.

Quando inserido numa equipa oficial,

o meu trabalho é muito pouco no que

diz respeito à pré-preparação do rali.

Praticamente só me tenho de preocupar em

ler o regulamento do rali em questão, fazer

um plano de reconhecimentos juntamente

com o meu piloto e depois, nos dias de

reconhecimentos e rali, estar apenas e só

focado em reconhecer bem a prova para

podermos ser o mais competitivos possível

no dia da mesma.

Já numa equipa privada não profissional o

meu trabalho é muito mais exigente a todos

os níveis. Por exemplo, na década de 90

e inícios de 2000 quase tudo passava por

mim no que dizia respeito à planificação da

prova. Começava por atempadamente ler

o regulamento do rali e estudar a sua estrutura.

A partir daí, havia uma série de coisas

a planear. Antes de tudo, tínhamos de

definir os dias, horários e locais para testes.

Depois, marcar hotéis para toda a equipa

desde os dias de reconhecimentos até aos

dias do rali. Era responsável por efectuar a

inscrição na prova. Tinha de, juntamente

14

ralisonline.net


PARA LER

O ARTIGO COMPLETO EM

RALISONLINE.NET

SIGA ESTE CÓDIGO QR

com o piloto, definir antecipadamente os

pneus que iriamos utilizar na prova e fazer

a encomenda. Tinha de fazer uma lista de

material do carro de corrida e encomendar

o que fosse necessário. Tinha de fazer as

contas dos consumos de gasolina e fazer a

respectiva encomenda da mesma. Tinha de

elaborar um plano de treinos onde se decidia

quem eram os mecânicos que iriam dar

assistência (na altura tínhamos os verdadeiros

carros de treinos e era importante ter

alguém a assistir o carro) e fazer um plano

onde mencionasse os locais e horas onde

a equipa de assistência deveria estar nessa

altura. Mais, tinha de elaborar um outro

plano de assistência para os dias de prova,

onde teria de mencionar o número e nome

dos mecânicos, marcar os hotéis, fazer um

plano de catering. Era um trabalho muito

difícil e de grande responsabilidade. Na altura

em que se podia ter assistência no final

de todas as classificativas. Normalmente

tínhamos a carrinha A, B e ás vezes a C e

ainda um ou dois carros com uma equipa

de tempos. Eu tinha de planear todo o

percurso, locais de paragem das assistências,

horários e locais dos finais dos troços para

a equipa de tempos. E relembro que na altura

não havia GPS. Teria de ser tudo feito

através de uma leitura rigorosa dos mapas e

muitas vezes teria de me deslocar a muitos

locais antecipadamente para estudar melhor

todo o plano. Para terem uma ideia eu começava

a trabalhar para um rali de Portugal

sensivelmente dois meses antes da prova.

Hoje em dia tudo isso tem de ser planeado

na mesma mas é muito mais fácil. Os ralis

são muito mais curtos, há apenas um local

para a assistência (salvo raras excepções)

temos as marcas de pneus com um camião

nesses parques e podemos decidir na hora

os pneus a utilizar. Temos até empresas

de catering a trabalhar para as equipas que

quiserem adquirir esses serviços. Tudo é

mais fácil, mas ao mesmo tempo com um

grande grau de responsabilidade.

O que é para ti mais importante na

relação piloto navegador, antes e durante

a prova?

Sem sombra de dúvidas que o mais importante

é o bem estar dentro do carro. Se

não houver esse bem estar, será impossível

as coisas correrem bem.

De que forma um navegador pode

influenciar o ritmo e andamento de um

piloto?

Esta é sem dúvida uma grande questão e

que quase toda a gente tem curiosidade em

saber, mas não é fácil fazer-vos entender

apenas por umas palavras aqui escritas. E é

aí que está a grande diferença entre ser um

grande navegador ou apenas um navegador.

Ler notas de andamento não é fácil, mas

qualquer pessoa com um pouco de treino

sabe fazê-lo. Agora a grande virtude de um

navegador é “sentir” o piloto, sentir o carro,

fazer uma leitura do terreno, conseguir

imaginar o que virá a seguir depois daquilo

com que já se deparou anteriormente. Essa

é a grande diferença e são essas virtudes

que poucos navegadores têm. Perante tudo

isso, e com essa capacidade de leitura, eu

sei onde posso e devo puxar pelo piloto ou

onde devo travar o piloto. A dicção a ditar

notas é fundamental do meu ponto de vista.

Nós não temos de ir aos berros dentro

do carro, mas temos de dar intuições diferentes

durante as classificativas de maneira

a que o piloto se sinta confiante ou se sinta

mais retraído. Uma coisa muito importante

que sempre digo aos meus pilotos é o

seguinte… “Nós não temos de ser muito

rápidos em todo o lado. Nós temos é de

ser mais rápidos que os nossos adversários”.

Há zonas das classificativas em que temos

de ter “medo”, respeito, cuidado porque

são zonas difíceis, perigosas ou traiçoeiras e

nessas zonas nós temos de ter a frieza e fazer

transparecer ao piloto, quando ditamos a

nota, de que ele tem de ter muito cuidado.

Se ele não o fizer, e quiser ainda assim ser

muito rápido, certamente correrá mal. Por

outro lado, também lhes digo outra coisa,

“Na altura em que me ouvires a dizer que é

para ir a fundo é porque é a fundo e podes

confiar a 100%. Eu tenho tanto receio, ou

mais que tu de me magoar e nunca te diria

tal coisa se não tivesse a certeza de que tu

tens capacidade para o fazer, de que o carro

tem capacidade para o fazer e de que o piso

permite que o faças…”.

Há outros “truques” que uso para tentar

influenciar o andamento dos pilotos, mas

esses não os digo porque nem os meus pilotos

sabem quais são, se bem que o Pedro

Meireles, depois de 98 ralis juntos já se deve

ter apercebido de alguns.

15

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1.2

RALI DE CASTELO BRANCO

3, 4 E 5 DE JULHO

MUDA O PISO, MANTÊM-SE O DOMÍNIO

Armindo Araújo / Luís Ramalho foram a Castelo Branco mostrar

que depois da vitória na terra do Rali Serras de Fafe e Felgueiras,

também haveria que contar com eles no asfalto.

A concorrência já esteve mais perto, mas não o suficiente.

Pedro Antunes estreou o novo Peugeot 208 Rally4

e foi um dos pilotos do rali

16

ralisonline.net


CLUBE ORGANIZADOR ESCUDERIA CASTELO BRANCO

TIPO DE PISO ASFALTO

CONDIÇÕES SOL

PILOTO DO RALI ARMINDO ARAÚJO

MOMENTO DO RALI ATAQUE DE ARMINDO ARÁUJO NO INÍCIO DO SEGUNDO DIA

EQUIPAS CLASSIFICADAS 29

EQUIPAS DESISTENTES 9

EQUIPA VENCEDORA THE RACING FACTORY

MARCA VENCEDORA SKODA

QUILÓMETROS DE ESPECIAIS 99,69 KM

MÉDIA DO VENCEDOR DO RALI 109 KM/H

VÍDEO DO RALI

17

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1.

O

Rali de castelo Branco inaugurou uma nova

era dos ralis. Foi o primeiro rali da história do

Campeonato de Portugal de Ralis sem público.

Na verdade, não foi bem assim, embora a

vontade do clube organizador, a Escuderia

Castelo Branco, e da FPAK fosse essa. Foi

o primeiro rali a ser disputado com base no

protocolo sanitário que a FPAK teve que de

desenvolver para que os ralis (e o desporto automóvel em geral)

pudessem regressar à estrada, com aprovação das entidades estatais

(nomeadamente aquelas ligadas à saúde).

A primeira medida mais evidente foi o cancelamento

do Shakedown / Qualifying Stage,

como igualmente importante, pois o protocolo

assim o obrigava para evitar ajuntamentos

de pessoas, foi a não realização da tradicional

super-especial no centro da cidade. Também

diferente passou a ser o parque de assistência,

já que o público deixou de ter acesso ao mesmo

e o número de elementos por equipa foi

limitado.

Apesar de todas estas e outras condicionantes,

provocadas pela pandemia, a verdade é que

a generalidade dos pilotos até disse que havia

mais público na estrada (quase quatro meses

+>REGRESSO DO CAMPEONATO QUATRO

MESES DEPOIS

>BOA ORGANIZAÇÃO DA ESCUDERIA

DE CASTELO BRANCO

>DOMÍNIO DE ARMINDO ARAÚJO /

LUÍS RAMALHO

>COMPETITIVIDADE

DE BRUNO MAGALHÃES /

CARLOS MAGALHÃES NO ASFALTO

>LUTA PELA VITÓRIA

>ESTREIA DO PEUGEOT 208 RALLY4

>PÚBLICO NA ESTRADA

sem ralis são justificação para isso) e, para compor o ramalhete, assistiu-se

na estrada a um grande rali.

DOMÍNIO DE ARMINDO

Dando continuidade não só à vitória de 2019 nesta prova como à

vitória no início do ano em Fafe, Armindo Araújo / Luís Ramalho

demonstraram de novo uma enorme competitividade, que se pode

interpretar facilmente pelo facto de terem liderado o Rali de Castelo

Branco ao longo dos dois dias e das sete especiais de classificação

disputadas.

Mas os números não dizem tudo. A verdade

é que no final do primeiro dia, após três especiais,

houve bastante equilíbrio, com Armindo

Araújo, Bruno Magalhães e José Pedro Fontes

a terminarem separados por 4,2 segundos e a

vencerem cada um o seu troço. Menos competitiva

aparecia a dupla Ricardo Teodósio / José

Teixeira, não só porque errou na escolha dos

pneus para o Skoda Fabia R5 Evo para o primeiro

dia, o que lhes provocou alguns “sustos”

e a perda de segundos preciosos (quase 23s).

Com os dados lançados para a segunda

etapa, a primeira especial do dia viria a ser

decisiva. Em primeiro lugar porque Armindo

Araújo atacou muito forte, abrindo desde

18

ralisonline.net


2.

3.

1. Ricardo Teodósio / José

Teixeira, Škoda

2. Bruno Magalhães / Carlos

Magalhães, Hyundai

3. Pedro Meireles / Mário

Castro, Volkswagen

4. Parque fechado

5. Armindo Araújo / Miguel

Ramalho, Škoda

4.

5.

19

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1.

2. 3.

logo uma vantagem superior a 10s para Bruno Magalhães / Carlos

Magalhães, dupla que mesmo assim subia ao segundo lugar da

classificação, com a diferença a descer para 7,8s na especial seguinte.

Decisivo foi também o toque que José Pedro Fontes / Inês Ponte

deram com o Citroen C3 R5, que danificou a suspensão e que os

atirou logo para 4º lugar, a mais de 33s da liderança, sendo que

depois ainda perdiam mais tempo nos troços seguintes. Ricardo

Teodósio também foi muito rápido nesta fase inicial do segundo

dia, andando ao nível de Armindo Araújo e Bruno Magalhães, mas

o problema era o atraso do dia anterior.

Nas duas derradeiras especiais, Fontes ainda vence um troço, mas

já tinha acumulado uma penalização de 2m20s, que o atirou para o

10º lugar, demostrando que poderia ter lutado pela vitória, enquanto

Bruno Magalhães leva o Hyundai (com novos amortecedores

nesta prova) a vencer a Power Stage.

Concentrado e sem cometer qualquer erro, Armindo Araújo geriu

nesta fase do rali a sua vantagem, para obter uma grande vitória e

assim aumentar o seu pecúlio no campeonato.

Bruno Magalhães estava mesmo assim muito satisfeito com a sua

prestação, até porque o segundo lugar o mantinha dentro da luta

nas contas do campeonato, afirmando que existia potencial para

vencer nas próximas provas.

4.

20

ralisonline.net


1. Miguel Correia / Pedro Alves, Škoda

2. José Pedro Fontes / Inês Ponte, Citroën

3. Manuel Castro / Ricardo Cunha, Škoda

4. Carlos Martins / José Pedro Silva, Citroën

Quanto ao algarvio Teodósio, sentiu que o motor do seu Skoda

estava a perder potência e como já não conseguia agarrar os dois

primeiros, acabou por fazer uma boa operação em Castelo Branco

somando novo pódio que aliás teve os mesmos três protagonistas (e

nas mesmas posições) do que na prova anterior.

Quanto a Pedro Meireles / Mário Castro levaram o Volkswagen

Polo R5 GTi ao 4º lugar, num rali em que foram sucessivamente

mais competitivos, troço após troço, não tendo praticamente adversários

com quem lutar.

Aparecendo no “nacional” numa prova que lhes é particularmente

grata, João Barros / Jorge Henriques, estreavam-se ao volante do

Citroen C3 R5, mas a enorme falta de ritmo não deu para mais que

o 5º lugar final.

Estreando como navegador o muito experiente António Costa,

Miguel Correia deu mais um passo sólido na sua evolução como

piloto nesta prova, traduzindo-se num 6º lugar da geral.

Manuel Castro / Ricardo Cunha, aos comandos de um Skoda

Fabia R5, fizeram sobretudo um bom segundo dia de rali, ficando

à frente do regressado

(de forma esporádica)

Carlos Martins (com

José Pedro Silva a seu

lado), a denotarem

clara falta de ritmo

aos comandos de um

Citroen DS3 R5.

EXCELENTE

ESTREIA DO 208

RALLY4

Um dos pilotos do

rali foi Pedro Antunes,

com Pedro Alves agora

a seu lado. Na estreia

do seu 208 Rally 4,

preparando ainda a

sua participação na

Peugeot Rally Cup

Ibérica, o piloto teve

uma prestação notável,

voando literalmente

nos troços de Castelo

Branco, ao ponto de

se “meter” em lutas

“Tal como na primeira prova,

a minha equipa preparou-me

um carro que me deu toda

a confiança para lutar pela

vitória. Fizemos um bom

teste antes do rali, mas não

sabíamos como estaríamos

posicionados em relação aos

nossos adversários. Quer no

início do primeiro dia, quer

no início do segundo dia

decidimos atacar forte e a

estratégia resultou em pleno,

sobretudo na segunda etapa,

pois ficamos com alguma

vantagem para a concorrência

que foi importante para

assegurar a vitória. Senti-me

sempre bem com o Skoda e

estamos muito contentes com

este triunfo”

ARMINDO ARAÚJO

que não eram as suas, vencendo ainda as duas rodas motrizes, sem

qualquer contestação.

No asfalto ficou bem evidente a diferença entre duas gerações do

208. Daniel Nunes / Nuno Mota Ribeiro foram segundos classificados,

mas nem perto andaram de Pedro Antunes, acima de tudo

pela enorme diferença competitiva entre o 208 R2 e a nova “bomba”

208 Rally4. Com prestação semelhante em carro semelhante,

Ricardo Sousa / Luís Marques ficaram no lugar mais baixo do pódio

das duas rodas motrizes.

Vitor Pascoal venceu o Nacional de RGT e nos Clássicos a vitória

foi para outro Porsche, neste caso do visieense José Cruz, enquanto

nos “Grupo N”, o local Fernando Teotónio / Luís Morgadinho

levaram o Mitsubishi Lancer Evo X à vitória.

21

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1. 2.

3. 4. 5.

1. Nuno Caetano / Mário Feio,

Citroën 2. Gil Antunes / Diogo

Correia, Dacia 3. Paulo Carvalheiro

/ Dércio Carvalheiro, Porsche

4. Homenagem às vítimas do

Covid-19 5. Rodrigo Correia /

Miguel Paião, KIA

NOTAS

SOLTAS

relatadas para colocar a prova

na estrada, que levaram até a

pontuável para o Campeonato

Centro de Ralis, Rodrigo

estreia do Dacia Sandero R4,

com algum apoio da Renault

ESCUDERIA CASTELO BRANCO

ESTEVE EM ALTA

que muitos não acreditassem

que a prova fosse mesmo

ser realizada, acabaram por

Correia cometeu a proeza de

correr no “nacional” com

apenas... 16 anos.

em Portugal, aconteceu

precisamente no Rali de

Castelo Branco.

Os responsáveis da Escuderia

ser goradas, isto depois

Ao volante de um “limitado”

Gil Antunes / Diogo Correia,

Castelo Branco estiveram

de dezenas de pareceres,

Kia Picanto GT de Troféu,

depois de algumas temporadas

em grande neste regresso

licenças e autorizações terem

Rodrigo Correia, com o

com um Renault Clio R3T,

do Campeonato de Portugal

sido obtidas de diferentes

experiente Miguel Paião a seu

apostaram num carro diferente

de Ralis após quatro meses

entidades e instituições,

lado, terminou no 24º lugar,

embora não tivessem

de paragem por causa da

numa imensa burocracia que

entre 29 classificados.

concorrência em Portugal,

pandemia.

terminou no momento em que

O jovem piloto, já com

mas também era uma forma de

Não só souberam reestruturar

o primeiro carro saiu para a

experiência de Karts e do

começarem a evoluir ao volante

a prova e adaptá-la às regras

estrada.

Ralicross, apenas conduzia

de um carro de quatro rodas

sanitárias que a FPAK tinha

O melhor prémio para

nos troços, pois com 16 anos

motrizes.

implementado, como viram esta

tamanha dedicação, acabou

não podia conduzir na estrada,

Com o Kit R4 (que utiliza

prova como uma oportunidade

por ser o excelente rali que

ficando para o seu navegador (e

um motor de origem PSA com

e um desafio à sua grande

desportivamente se realizou.

ex-piloto) essa tarefa.

1.6 litros e 265 cv, caixa

capacidade organizativa, que

acabaram por superar com

distinção, sem esquecer o

16 ANOS APENAS!!!

Embora a sua estreia já tivesse

DACIA SANDERO R4 EM

ESTREIA NOS RALIS

sequencial e quatro rodas

motrizes) o Dacia Sandero não

teve uma estreia fácil, devido

apoio dos pilotos, das equipas

sido no Rali da Bairrada, no

Não estando pronto para o

a problemas de aquecimento

e dos adeptos. As dificuldades

início de 2020, numa prova

Serras de Fafe e Felgueiras, a

(o motor entrava em modo de

22

ralisonline.net


CLASSIFICAÇÕES FINAIS

TEMPOS SHAKEDOWN / QUALIFYING STAGE

NÃO SE REALIZOU

VENCEDORES DE TROÇOS

BRUNO MAGALHÃES (3)

JOSÉ PEDRO FONTES (2)

ARMINDO ARAÚJO (2)

VENCEDOR DA POWER STAGE

BRUNO MAGALHÃES

COMANDANTES SUCESSIVOS

ARMINDO ARAÚJO (PEC 1-7)

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º ARMINDO ARAÚJO / LUÍS RAMALHO ŠKODA FABIA RALLY2 EVO 54M53,2S

2º BRUNO MAGALHÃES / CARLOS MAGALHÃES HYUNDAI I20 R5 +7.3S

3º RICARDO TEODÓSIO / JOSÉ TEIXEIRA ŠKODA FABIA RALLY2 EVO +43,0S

4º PEDRO MEIRELES / MÁRIO CASTRO VOLKSWAGEN POLO GTI R5 +1M12,4S

5º JOÃO BARROS / JORGE HENRIQUES CITROËN C3 R5 +2M00,9S

6º MIGUEL CORREIA / ANTÓNIO COSTA ŠKODA FABIA R5 +2M25,1S

7º MANUEL CASTRO / RICARDO CUNHA ŠKODA FABIA R5 +2M37,5S

8º CARLOS MARTINS / JOSÉ PEDRO SILVA CITROEN DS3 R5 +3M24,8S

9º PEDRO ANTUNES / PEDRO ALVES PEUGEOT 208 RALLY4 +3M27.1S

10º JOSÉ PEDRO FONTES / INÊS PONTE CITROËN C3 R5 +4M51,0S

DUAS RODAS MOTRIZES

1º PEDRO ANTUNES / PEDRO ALVES PEUGEOT 208 RALLY4 58M20,3S

2º DANIEL NUNES / NUNO RIBEIRO PEUGEOT 208 R2 +2M39,2

3º RICARDO SOUSA / LUÍS MARQUES PEUGEOT 208 R2 +3M06,7S

JÚNIOR

1º RICARDO SOUSA / LUÍS MARQUES PEUGEOT 208 R2 1H01M27S

2º RODRIGO CORREIA / MIGUEL PAIÃO KIA PICANTO GT +11M07,8S

RC3

1º JOÃO FIGUEIREDO / FÁBIO RIBEIRO CITROEN DS3 R3T 1H06M13,0S

2º NUNO CAETANO / MÁRIO FEIO CITROEN DS3 R3T +34,2S

RC2N

1º FERNANDO TEOTÓNIO / LUÍS MORGADINHO MITSUBISHI LANCER EVO X 1H02M15,5S

2º LUÍS MOTA / ALEXANDRE RAMOS MITSUBISHI LANCER EVO IX +1M16,6S

RC4B

1º DANIEL NUNES / NUNO RIBEIRO PEUGEOT 208 R2 1H00M59,5S

2º RICARDO SOUSA / LUÍS MARQUES PEUGEOT 208 R2 +27,0S

3º DELBIN GARCIA / PBLO GREGORIO PEUGEOT 208 R2 +11M41,8S

RC4A

1º PEDRO ANTUNES / PEDRO ALVES PEUGEOT 208 RALLY4 58M20,3S

RC5

1º RODRIGO CORREIA / MIGUEL PAIÃO KIA PICANTO GT 1H12M34,8S

CHALLENGE R2&YOU

1º DANIEL NUNES / NUNO RIBEIRO PEUGEOT 208 R2 1H00M59,5S

2º RICARDO SOUSA / LUÍS MARQUES PEUGEOT 208 R2 +27,0S

3º DELBIN GARCIA / PBLO GREGORIO PEUGEOT 208 R2 +11M41,8S

segurança), que condicionaram

muito a prestação nos troços,

que se saldou por um 13º lugar.

PARQUE DE ASSISTÊNCIA SEM

PÚBLICO

Pode parecer estranho e é de

facto estranho!!! O parque de

assistência do Rali de Castelo

Branco não teve a presença de

público, já que as regras do

distanciamento físico assim

obrigavam por causa da maldita

pandemia.

Sem o público presente, parte

do rali, deixa de fazer sentido,

mas o que importa registar

é o respeito que os adeptos

de ralis que se deslocaram a

Castelo Branco demonstraram,

apostando mesmo em ir aos

troços em vez de dar uma

passagem pela assistência.

TROÇOS E HORÁRIOS PARA

AFASTAR O PÚBLICO

Apesar de ter apenas sete

troços, a verdade é que o

Rali de Castelo Branco foi

disputada em dois dias, com

horários muito espaçados, na

tentativa que o público não se

sentisse motivada a ir para a

estrada ver os carros passados.

A verdade é que não

foram relatados grandes

ajuntamentos de público

nos troços, até porque não

foram divulgadas as zonas

espetáculo, mas segundo

alguns relatos dos pilotos

(que já tinham feito a prova

em anos anteriores) a edição

de 2020 do Rali de Castelo

Branco teve mais adeptos

na estrada que em anos

anteriores.

23

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


UNIVERSO

DIGITAL

Ainternet e as redes sociais, mais

recentemente, vieram revolucionar

a forma como atualmente

podemos acompanhar

os ralis.

Para além dos diversos sites de informação

que existem pela internet que focam a

temática dos ralis em particular e do desporto

automóvel em geral, existem também

uma série de plataformas ao nível das redes

sociais que se tornaram autênticos mostruários

sobre tudo o que se vai passando nos

ralis.

Atualmente, também não existe equipa

minimamente profissional que não tenha

a sua própria exposição para além daquela

que vemos nos parques de assistência (em

2020 foi mais complicado), utilizando as

redes sociais, através da gestão de contas essencialmente

do facebook e do Instagram.

Por isso, basta nestas redes sociais colocar o

nome do piloto ou da equipa e facilmente

se consegue encontrar os seus feitos “online”.

Mas não só os pilotos e equipas estão online,

também uma série de bons fotógrafos

têm o seu trabalho em exposição constante

e regular nas redes sociais, sendo possível

através das suas páginas acompanhar os

ralis.

Outra plataforma que se tornou importantíssima

para a enorme divulgação que

atualmente os ralis têm é, sem sombra de

dúvida, do Youtube. Qualquer prova de

rali que se dispute em Portugal atualmente,

acaba por ter imagens no youtube logo

após o seu final e, até mesmo, no decorrer

da prova.

Para os que gostam de acompanhar a par

e passo o desenrolar de qualquer rali, existem

também diversos sites na internet com

os tempos online.

Em algumas destas plataformas não é tão

importante o momento do rali mas o que

vem antes e depois. Através de reportagens

e entrevistas vamos conhecendo o que pilotos,

equipas, preparadores, organizações,

etc, vão fazendo e dizendo sobre os seus

projetos para ralis.

É um pouco da oferta disponível ao nível

do digital que vos deixamos aqui, onde

poderá ficar a saber tudo, em qualquer

momento, sobre os ralis em Portugal (e

também no estrangeiro).

TEMPOS ONLINE

Cronobandeira >cpr.cronobandeira.com

EWRC >www.ewrc-results.com

Amaweb >www.amaweb.pt

INFORMAÇÃO

Ralis Online >www.ralisonline.net

Ralis em Portugal >www.facebook.com

groups/ralisemportugal

Autosport >www.autosport.pt

Vmotores >vmotores.pt

Nuno Dinis Photos >nunodinisphotos.net

Auto Look >autolook.pt

Carzoom >www.carzoom.pt

Sportmotores >www.sportmotores.pt

Rali Forum >www.raliforum.net

FPAK >www.fpak.pt

APP´S

>Rally4Now

>Amaweb

>FPAK

VIDEOS

< Mondegosport

Ralis Mania >

< Rosmanao Videos

Wrcatedral >

< Mais Ralis

IAL Movie Racing >

< 16 Válvulas

MaisRally >

< Pedro Figueiredo

RallyFace >

< Santos Rally

Channel

24

ralisonline.net


MARINHA GRANDE | QUARTEIRA


1.3

RALI VINHO DA MADEIRA

6,7 E 8 E AGOSTO

DOMÍNIO DE NUNES...

26

ralisonline.net


...RECUPERAÇÃO DE MAGALHÃES

Miguel Nunes obteve a sua primeira vitória no Rali Vinho Madeira,

mas nas contas do Campeonato de Portugal de Ralis,

Bruno Magalhães esteve noutro patamar que lhe permitiu reforçar

a sua candidatura ao título nesta fase da temporada

CLUBE ORGANIZADOR CLUB SPORTS MADEIRA

TIPO DE PISO ASFALTO

CONDIÇÕES SOL

PILOTO DO RALI MIGUEL NUNES

MOMENTO DO RALI FORTE ATAQUE DE MIGUEL NUNES NA 3ª SECÇÃO

EQUIPAS CLASSIFICADAS 41

EQUIPAS DESISTENTES 18

EQUIPA VENCEDORA THE RACING FACTORY

MARCA VENCEDORA SKODA

QUILÓMETROS DE ESPECIAIS 160,66 KM

MÉDIA DO VENCEDOR DO RALI 95 KM/H

VÍDEO DO RALI

27

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


Como acontece sempre nas provas que pontuam

para mais de um campeonato, como era

o caso deste Rali Vinho Madeira, os interesses

e a estratégia de cada um dos pilotos acaba

sempre por condicionar desportivamente esta

prova.

Em termos globais Miguel Nunes / João

Paulo estiveram num rali à parte. Com o

claro propósito de vencer esta prova, pois Miguel Nunes já tinha

conquistado por seis vezes o pódio, a dupla do Skoda Fabia R5

Evo, chegou ao final da primeira secção, das quatro em disputa,

com a clara sensação de que tinha o ritmo certo para vencer esta

prova. Não quer dizer que a meio do primeiro dia tenha começado

a gerir, mas ficou com a certeza que dependia apenas de si

para vencer. A confirmação veio por mais duas ou três ocasiões

(leia-se troços) em que atacou e a concorrência não respondeu,

dando-lhe a certeza que podia, se assim o entendesse, aumentar o

ritmo e colocar sempre a concorrência em sentido.

Pedro Paixão / Luís Rodrigues foram os principais adversários

na luta pela vitória enquanto estiveram em prova, mas no final

da terceira secção o

motor do Skoda Fabia

R5 (primeira geração)

+>PILOTOS DO CPR ESTIVERAM FORA cedeu e obrigou à desistência.

Ficou uma

DA LUTA PELO PÓDIO

>MIGUEL NUNES VENCEU PELA

exibição notável, sempre

a extrair tudo o que

PRIMEIRA VEZ O RALI VINHO MADEIRA

>BRUNO MAGALHÃES ESTEVE À PARTE

o Skoda tinha para dar,

ENTRE OS CONCORRENTES DO CPR

ficando a sensação que

>ARMINDO ARAÚJO COM PROVA

poderia ter incomodado

“CINZENTA”

sempre Miguel Nunes

>EXCELENTE ORGANIZAÇÃO DO RVM

>MUITO PÚBLICO NA ESTRADA

até final da prova.

>APENAS 13 CONCORRENTES

Com a desistência

DO CPR NESTA PROVA

de Paixão, subia ao

segundo lugar Alexandre Camacho / Pedro Calado, que já tinham

percebido há muito tempo que o Citroen C3 R5 não lhes

poderia dar a alegria das últimas três edições do Vinho Madeira

em que tinham vencido (com outro carro). Acabou por obter

um excelente segundo lugar que se deve muito mais à méstria de

Alexandre Camacho do que à competitividade da sua máquina,

que o piloto passou quase todo o rali a tentar por a seu gosto.

Com carro idêntico, o internacional Pepe López, também não

sorria pelas afinações do Citroen C3 R5, ele que estava apostado

em lutar pela vitória nesta prova depois da boa exibição que já

tinha tido no ano anterior. O espanhol tudo fez para ser competitivo,

mas o melhor que conseguiu foi mesmo um pódio, o que

na verdade não deixa de ser um bom resultado.

NACIONAL À PARTE

A verdade é que para as contas do Campeonato de Portugal

de Ralis nenhum dos pilotos acima citados estava inscrito. Quer

isto dizer que nenhuma das 13 equipas inscritas no campeonato

maior português e que disputou esta prova entrou sequer na luta

pela vitória absoluta. Também é verdade que apenas uma equipa

(Bruno Magalhães / Carlos Magalhães) demonstrou que poderia

lutar pelo pódio à geral, mas as contas do Campeonato de

Portugal de Ralis eram bem mais valiosas.

O piloto da Hyundai, com o seu I20 R5, demonstrou no rali

onde também é especialista e onde já tinha vencido várias vezes,

que não tinha oposição, liderando as contas do CPR ao longo das

16 especiais de classificação (vencendo ainda a Power Stage), não

precisando sequer de arriscar muito para obter uma inteligente

1. Alexandre Camacho / Pedro Calado, Citroën 2. Pepe López / Borja

Rozada, Citroën 3. João Silva / Vitor Calado Škoda 4. Ralis em tempos de

Covid-19 5. Pódio 6. Armindo Araújo / Luís Ramalho Škoda

1.

28

ralisonline.net


2.

3.

4. 5.

6.

29

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1.

2. 3.

4.

5.

1. José Pedro Fontes / Inês Ponte

Citroën 2. Pedro Paixão / Luís

Rodrigues, ŠKODA 3. Ricardo

Teodósio / José Teixeira Škoda

4. Pedro Meireles / Mário Castro

Volkswagen 5. Paulo Caldeira /

Ana Gonçalves, Citroën

30

ralisonline.net


e proveitosa vitória que o enquadrou totalmente com a rota do

título.

O seu principal opositor até foi outro piloto local, com muito

conhecimento do terreno, mas com pouco ritmo de competição

e que se estrava ao volante de um Skoda Fabia R5 Evo. João Silva

/ Vitor Calado estavam prontos no final do rali para discutir a

vitória na prova... caso a estivessem a começar!!!

Segundos classificados entre os concorrentes do CPR, José

Pedro Fontes / Inês Ponte até nem fizeram um mau rali (foi o

melhor resultado da época), mas os objetivos eram outros para

esta prova e bem mais ambiciosos.

Quem também não saiu da Madeira com muito motivos para

sorrir foi Armindo Araújo / Luís Ramalho. É certo que ainda

seguraram a liderança

nas contas do CPR,

com o terceiro lugar

obtido, mas a prova

foi demasiado cinzenta

para quem tinha

evidenciado tanto

domínio nas duas

primeiras provas do

campeonato. O toque

no Rali da Calheta

(onde fizeram uma

boa exibição até se

despistarem), fez com

que Armindo Araújo

tivesse que recorrer

ao seu carro de treinos

(aparentemente

menos competitivo

ao nível dos diferenciais)

para o Vinho

Madeira, ao mesmo

tempo que fez com

que grande parte da

confiança adquirida

até esta prova se tivesse

perdido.

“Foi um rali praticamente

perfeito para nós. Normalmente

somos muito competitivos

neste rali e o nosso Hyundai

i20 R5 esteve sempre em

perfeitas condições, o que nos

permitiu imprimir um ritmo

forte logo desde os primeiros

troços. Acabámos por ganhar

nove classificativas no CPR,

incluindo a Power Stage, o

que a juntar à vitória no rali

dá-nos muitos pontos para

o campeonato. Esta vitória

é para a equipa e para os

nossos patrocinadores, que se

mantiveram connosco apesar

das alterações que tivemos de

fazer ao nosso programa devido

à pandemia. Este resultado é o

melhor agradecimento”

BRUNO MAGALHÃES (CPR)

Quem não se entendeu com as afinações do seu Skoda Fabia

R5 Evo foi Ricardo Teodósio / José Teixeira. Tudo o que o piloto

foi tentando fazer no carro ao longo de toda a prova, para

melhorar a sua prestação, não foi muito bem sucedido, restando

por isso um quarto lugar (nas contas do CPR), que acabava por

atrasar o piloto ainda mais na luta pela revalidação do título.

Pedro Meireles / Mário Castro também estiveram fora da luta

pelos primeiros lugares, continuando a difícil relação que vinham

a manter com o Volkswagen Polo R5, ficando na frente de Paulo

Neto / Vitor Hugo que fez uma boa estreia na Madeira ao volante

de um R5, considerando o piloto que foi mesmo o melhor rali

da sua vida.

Referência ainda para a vitória de Pedro Almeida / Hugo

Magalhães nas duas rodas motrizes do CPR ao volante do novíssimo

Peugeot 208 Rally4, assim como de Luís Mota / Alexandre

Ramos no “grupo N” com o Mitsubishi Lancer Evo IX.

31

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1.

2.

3.

1. Paulo Neto / Vitor Hugo, Škoda 2. Miguel Correia / António Costa,

Škoda 3. António Dias / Luís Boiça, Škoda

CLASSIFICAÇÕES FINAIS

TEMPOS SHAKEDOWN / QUALIFYING STAGE

NÃO SE REALIZOU

VENCEDORES DE TROÇOS

VENCEDORES DE TROÇOS (CPR)

BRUNO MAGALHÃES (1) BRUNO MAGALHÃES (9)

JOSÉ PEDRO FONTES (2) JOSÉ PEDRO FONTES (5)

PERO PAIXÃO (3) ARMINDO ARAÚJO (2)

MIGUEL NUNES (8)

ALEXANDRE CAMACHO (1)

PEPE LÓPEZ (2)

JOÃO SILVA (1)

VENCEDOR DA POWER STAGE

PEPE LÓPEZ

VENCEDOR DA POWER STAGE (CPR)

BRUNO MAGALHÃES

COMANDANTES SUCESSIVOS COMANDANTES SUCESSIVOS (CPR)

MIGUEL NUNES (PEC 1-16) BRUNO MAGALHÃES (PEC 1-16)

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º MIGUEL NUNES / JOÃO PAULO* ŠKODA FABIA RALLY2 EVO 1H40M39,5S

2º ALEXANDRE CAMACHO / PEDRO CALADO* CITROËN C3 R5 +13.3S

3º PEPE LÓPEZ / BORJA ROZADA* CITROËN C3 R5 +24,0S

4º BRUNO MAGALHÃES / CARLOS MAGALHÃES HYUNDAI I20 R5 +34,2S

5º JOÃO SILVA / VITOR CALADO* ŠKODA FABIA RALLY2 EVO +39,7S

6º JOSÉ PEDRO FONTES / INÊS PONTE CITROËN C3 R5 +1M00,0S

7º ARMINDO ARAÚJO / LUÍS RAMALHO ŠKODA FABIA RALLY2 EVO +1M15,1S

8º RICARDO TEODÓSIO / JOSÉ TEIXEIRA ŠKODA FABIA RALLY2 EVO +1M42,1S

9º PEDRO MEIRELES / MÁRIO CASTRO VOLKSWAGEN POLO GTI R5 +2M38,4S

10º FILIPE FREITAS / DANIEL FIGUEIROA* PORSCHE 991 GT3 CUP +4M12,4S

* NÃO INSCRITOS NO CPR

DUAS RODAS MOTRIZES (CPR)

1º PEDRO ALMEIDA / HUGO MAGALHÃES PEUGEOT 208 RALLY4 1H50M25,0S

2º ERNESTO CUNHA / VALTER CARDOSO PEUGEOT 208 R2 +7M10,1S

RC2N (CPR)

1º LUÍS MOTA / ALEXANDRE RAMOS MITSUBISHI LANCER EVO IX 1H57M52,8S

2º FERNANDO TEOTÓNIO / LUÍS MORGADINHO MITSUBISHI LANCER EVO X +33M52,9S

RC4B (CPR)

1º ADRUZILO LOPES / PAULO SILVA PEUGEOT 208 R2 1H53M23,3S

2º ERNESTO CUNHA / VALTER CARDOSO PEUGEOT 208 R2 +3M11,8S

RC4A (CPR)

1º PEDRO ALMEIDA / HUGO MAGALHÃES PEUGEOT 208 RALLY4 1H50M25,0S

NOTAS

SOLTAS

“SENSAÇÕES FANTÁSTICAS”

Quando terminou o Rali Vinho

Madeira Paulo Neto estava

eufórico com a experiência

que tinha acabado de viver. O

6º lugar da geral foi um dos

seus melhores resultados

de sempre no CPR, mas a

razão tinha mais a ver com

as sensações provocadas

pelo seu Skoda Fabia R5. “É

brutal, por exemplo, descer o

troço do Rosário, com o carro

a fazer aquela sequência

impressionante de curvas a

um ritmo muito alto. É das

melhores sensações que um

piloto de ralis pode ter. O

Skoda é um carro fantástico,

que transmite uma confiança

enorme. Já com o DS3 R3 as

sensações eram muito boas,

mas de Fabia R5 são ainda

melhores.”, referiu Paulo Neto.

PEDRO COM MUITA... PAIXÃO

Num carro alugado e já de

uma geração anterior, como

é o Skoda Fabia R5, Pedro

Paixão foi um dos pilotos

do Rali Vinho Madeira. O

jovem andou que se fartou

e foi mesmo o único que

incomodou a hegemonia de

Miguel Nunes, até que um

cilindro dos quatro que tem no

motor do Skoda resolveu dar

problemas, obrigando o piloto

a desistir numa altura ainda

acreditava na vitória. Talvez

o esforço mecânico pedido

ao Skoda pudesse ter sido a

causa do problema de motor,

mas enquanto andou em prova o

piloto provou que também pode

fazer a diferença... até talvez

mais do que a competitividade

da máquina.

SEM SUPER-ESPECIAL

Será que um Rali Vinho

Madeira é a mesma coisa

sem a Super-Especial? Não,

não é. Um dos momentos

altos desta prova, dos vários

que tem, é a Super-Especial

tradicionalmente disputada

na Avenida do Mar e que nesta

edição não se disputou por

causa da pandemia.

É nesta Super-Especial

que sempre tudo começa

e que muito público atrai,

mas que na edição 2020

não se realizou, deixando a

prova “coxa”. Normalmente

disputada por ordem inversa

da lista de inscritos, acaba

por ser um momento alto

para os pilotos que partem

normalmente mais atrás e

que têm aqui uma enorme

visibilidade.

ESTREIA NA MADEIRA

Com pouca oportunidade

de fazer ralis no “seu”

Campeonato dos Açores de

Ralis, Luís Rego Jr estreou-se

ao volante do Skoda Fabia R5

Evo no Rali Vinho Madeira e,

não sendo o seu tipo de piso

de eleição, a verdade é que

saiu fã desta prova. No final do

rali a primeira frase (pergunta)

do piloto resumiu o seu estado

de espírito: “não se pode

repetir tudo outra vez?”.

Segundo o piloto açoriano, que

esteve parado cerca de oito

meses até disputar esta prova,

referiu que “é uma prova muito

exigente onde é necessário

conhecer muito bem os troços

para se andar depressa. Fiquei

fã desta prova e quero repetir

esta experiência no futuro”.

PILOTO ESPETÁCULO

Na Ilha da Madeira o piloto

espetáculo é muito valorizado

por todos aqueles que

acompanham o rali na estrada.

O ídolo local Cláudio Nóbrega

ao volante do Datsun de tração

traseira faz as delícias do

público, o mesmo sucedendo

com José Jarimba, num Starlet

também ele vitaminado.

Em 2020, a Madeira ganhou

outro herói do espetáculo,

depois do cartão de visita que

deixou em 2019: António Dias.

Ao volante de um Skoda Fabia

R5 azul, o piloto continental

não olhou muito para o

cronómetro e apostou mais no

“show” o que lhe valeu uma

legião de adeptos na Madeira.

32

ralisonline.net



ARC SPORT

COMO SE

PREPARA UMA

PROVA

DO CAMPEONATO

DE PORTUGAL

DE RALIS

Para os adeptos de ralis torna-se

quase dispensável fazer a apresentação

da equipa ARC Sport,

face até aos inúmeros títulos

absolutos conquistados no

Campeonato de Portugal de Ralis. Liderada

por Augusto Ramiro, um ex-piloto de ralis,

a ARC Sport tem, entre muitas outras particularidades,

o facto de ser do interior de

Portugal (Aguiar da Beira), o que valoriza

ainda mais tudo o que fez pelos ralis em

Portugal até ao momento.

O desafio foi perceber como é que a ARC

Sport, tomando como exemplo a participação

no Rali Vinho Madeira, onde a equipa

esteve presente com 5 duplas, prepara esta

prova. Aqui ficam as respostas às nossas

perguntas, por Augusto Ramiro.

Com quanto tempo de antecedência se

começa a preparar o Rali Vinho Madeira?

A preparação basicamente começa quando

as datas do rali são anunciadas (ideia

de quem tenciona participar, apalavrar

recursos humanos para essa semana, alguma

logística). Quando se aproxima a data, a

faltar 1 mês/mês e meio, aperta tudo o que

é preparação, nomeadamente, transporte

das viaturas e assistência, confirmação de

reservas hoteleiras, marcação de viagens

para todo o staff, manutenção viaturas,

marcação de testes, etc.

Quais são os aspetos principais a ter em

conta na preparação de uma prova desta?

Resumiria isso aos seguintes aspetos a

considerar: testes, revisão, manutenção,

transportes, viagens, pneus, gasolina, mas o

principal aspeto a ter em conta numa prova

destas é “antecipação”, tudo tem de ser feito

com um jogo de antecipação tremendo. Em

todas as provas é essencial, mas numa prova

destas torna-se ainda mais relevante.

Quais são as principais diferenças

de uma prova do CPR disputada no

continente e esta disputada na Ilha da

Madeira, em termos de preparação?

Em termos de preparação, a principal di-

34

ralisonline.net


SEGUE A EQUIPA ARC SPORT

NO FACEBOOK

ferença é toda a logística de transporte que

uma prova destas envolve.

Os testes para preparação do rali são também

um pouco diferentes, são mais limitados

a nível de tempo principalmente. Ou

seja, toda a adaptação às “novas” condições

tem de ser feita com decisões mais assertivas

e por vezes conservadoras por falta de

“tempo”.

Quantos meios humanos levam para

uma prova como o Vinho Madeira?

Cerca de 4 a 5 elementos por equipa, com

a participação de 5 equipas os meios humanos

são entre 20 a 25 pessoas.

26

PNEUS POR CARRO

300

LITROS DE COMBUTÍVEL POR EQUIPA

35

PESSOAS ENTRE PILOTOS E TODO O STAFF

100

JANTES E PNEUS SÓ PARA TESTES

1500

LITROS DE GASOLINA GASTOS EM MÉDIA

750

REFEIÇÕES SERVIDAS PARA A EQUIPA

Tudo o que se possa substituir num

carro de ralis, segue dentro dos camiões

de assistência?

Sim, praticamente tudo (pára-choques,

capot, pára-brisas, caixa velocidades, diferencial

traseiro, transmissões, veio transmissão,

braços suspensão, amortecedores,

mangas de eixo, sensores..) chega a ser

surpreendente como vai tudo nos camiões

de assistência!!!

Como se coordena na prova cada uma

das cinco equipas? Existe um responsável

por cada uma das cinco equipas?

Sim, existe um mecânico responsável por

cada equipa, para tarefas como a revisão

pré-evento, verificações e assistências ao

longo do rali. Basicamente, o mecânico

chefe coordena uma equipa de 3 a 4 mecânicos

e faz a ligação com os engenheiros e

chefe de equipa.

Logisticamente quais são os aspetos a

ter em conta na preparação de uma prova

como esta?

Transporte de todas as infraestruturas

para as ilhas, dormidas, viagens e toda a

alimentação.

Do ponto de vista da manutenção dos

carros existe alguns cuidados especiais

a ter na preparação de um rali como o

Vinho madeira?

É realizada a manutenção preventiva habitual

como se faz para qualquer rali, tendo

em atenção que normalmente a quilometragem

destes ralis é mais elevada, por isso

pode ser necessário antecipar a substituição

de alguns componentes.

Temos que ter o cuidado de efetuar tarefas

mais complexas no continente, pois nas

ilhas poderá haver alguns condicionalismos.

HUGO MARQUES

GERAL@SPEEDYPARTS.PT

914 367 098

35

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020

WWW.SPEEDYPARTS.PT


1.4

RALI ALTO TÂMEGA

28, 29 E 30 DE AGOSTO

BRUNO MAGALHÃES ASSUME O CONTROLO

36

ralisonline.net


Na estreia organizativa do CAMI em provas do Campeonato de Portugal de Ralis,

assistiu-se a um grande rali e a uma reviravolta no topo da classificação desta

competição, após uma excelente vitória de Bruno Magalhães

CLUBE ORGANIZADOR CAMI

TIPO DE PISO ASFALTO

CONDIÇÕES SOL

PILOTO DO RALI BRUNO MAGLHÃES

MOMENTO DO RALI DOMÍNIO DE MAGALHÃES NO SEGUNDO DIA

EQUIPAS CLASSIFICADAS 40

EQUIPAS DESISTENTES 11

EQUIPA VENCEDORA HYUNDAI PORTUGAL / SPORT&YOU

MARCA VENCEDORA HYUNDAI

QUILÓMETROS DE ESPECIAIS 101,04 KM

MÉDIA DO VENCEDOR DO RALI 110,04 KM/H

VÍDEO DO RALI

37

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1.

Apesar de ter apenas seis especiais de classificação,

realizadas em dois dias de competição,

o Rali Alto Tâmega, foi desportivamente

uma prova muito interessante

de seguir, na qual se deu uma reviravolta

no Campeonato após uma exibição de

muita qualidade de Bruno Magalhães /

Carlos Magalhães abordo do Hyundai

i20 R5.

Ao volante daquele que era o R5 menos

competitivo do plantel, o ex-tricampeão nacional e ex-vice-campeão

europeu, conseguiu uma enorme proeza, que foi comandar

em cinco das seis especiais do rali, vencer quatro troços e, mais

importante que tudo, passar a liderar o Campeonato de Portugal

de Ralis, numa altura em não se sabia se o campeonato iria ter

mais uma, duas ou três provas, já que pelo

menos uma ou duas provas estavam em risco

de ser canceladas por causa da pandemia.

Na verdade, todo este pecúlio que Bruno

Magalhães trouxe de Chaves confirmam não

só a grande exibição que realizou, superando

uma concorrência que tinha a vitória como

objetivo para esta prova e, muito importante,

dava-lhe o comando do Campeonato de

DEPOIS NO CPR

Portugal de Ralis.

>80 INSCRITOS

+>PROVA NOVA NO CPR

>ESTREIA COM SUCESSO DO CAMI NO CPR

>BRUNO MAGALHÃES PASSA A LIDERAR CPR

>RALI ALTO TÂMEGA 28 ANOS

>ESTREIA DO PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA

O facto de a prova ser desconhecida para todos os pilotos da

frente, dava aos internacionais Bruno Magalhães e Armindo

Araújo uma ligeira vantagem, tanto mais que continuavam envolvidos

entre si na luta pelo título e, como tal, tinham ainda

motivação extra.

Assim sendo, Armindo Araújo / Luís Ramalho assumiu-se deste

o primeiro troço como o rival direto do piloto do Hyundai,

tendo mesmo terminado o primeiro dia na liderança do rali, por

curta margem (2,3s), mesmo que tenha tido uma ligeira saída de

estrada.

As duas primeiras especiais do segundo dia foram para Bruno

Magalhães, que reassumiu a liderança, mas o momento do rali

viria a ser no 5º troço, quando Armindo Araújo fura com o seu

Skoda já próximo do final da especial perdeu aí mais tempo que

no restante rali todo.

A vitória estava entregue a Bruno

Magalhães, que geriu o andamento no derradeiro

troço, enquanto Armindo Araújo também

optou por segurar o segundo lugar, pois

mesmo perdendo a liderança do Campeonato

de Portugal de Ralis, na verdade dependia de

si para a reconquistar nas provas seguintes,

com os dois pilotos a serem praticamente os

únicos com aspirações ao título.

Ricardo Teodósio / José Teixeira arranca-

38

ralisonline.net


1. Pedro Antunes / Pedro Alves, Peugeot 2. Armindo Araújo / Luís Ramalho, Škoda

3. Ricardo Teodósio / José Teixeira, Škoda 4. José Pedro Fontes / Inês Ponte Citroën

2.

3.

4.

39

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1.

2.

3.

40

ralisonline.net


1. Pedro Meireles / Mário Castro, Volkswagen

2. Miguel Correia / António Costa, Škoda

3. Pedro Almeida / Hugo Magalhães, Peugeot

ram um 3º lugar a “ferros”. O rali não começou nada bem, até

porque para não atropelarem um cão (numa zona estreia de um

troço), perderam a concentração e perderam quase 30 segundos.

A parti daí foi sempre a subir do sexto lugar (no final do primeiro

dia) ao terceiro lugar final, por mérito próprio (só perderam

7segundos na 2ª etapa para Bruno Magalhães e ainda venceram a

Power Stage), mas também porque José Pedro Fontes terminou o

rali com um pião e com um furo.

Com uma época complicada, José Pedro Fontes / Inês Ponte

começaram muito mal o rali, com um despiste aparatoso no

Shakedown, que lhes condicionou a ordem de partida para o

rali, mas mesmo durante a prova não foram protagonistas em

qualquer momento, não vencendo sequer um troço. Pior ainda,

foi que Fontes saiu de Chaves (tal como Teodósio) com a clara

sensação de que o título

de 2020 era uma

miragem.

Finalmente a entender-se

com o

Volkswagen Polo

R5, Pedro Meireles /

Mário Castro, fizeram

o melhor rali da temporada,

mesmo não

tendo discutido nenhum

lugar do pódio

nem ter vencido um

único troço. O quinto

lugar final a menos de

um minuto do vencedor,

demonstraram

uma boa evolução

e deixava excelentes

indicações para o que

restava da época.

Não sendo o tipo de

terreno onde se sente

“Estou mesmo muito contente

com a nossa performance

neste rali, que era novo para

quase toda a gente. Depois da

vitória na Madeira, queríamos

manter essa performance no

Alto Tâmega, que naturalmente

tem características bastante

diferentes. Ainda assim,

estivemos sempre muito

competitivos e, à exceção

do segundo troço, estivemos

sempre no comando do rali.

É um resultado importante,

que nos permite passar para a

frente do campeonato, e tenho

de dedicar esta vitória a toda a

equipa da Hyundai Portugal e

aos nossos patrocinadores”.

BRUNO MAGALHÃES

mais à vontade, Miguel Correia / António Costa, fizeram uma

prova solitária, sem pressão, mas com mais um bom número de

quilómetros realizados em competição, que lhes abrem outras

perspectivas.

Não fosse a grande vitória de Bruno Magalhães e o “piloto do

rali” poderia muito bem ter sido Pedro Antunes, que com Pedro

Alves a seu lado, realizaram uma exibição de encher o olho aos

comandos do Peugeot 208 Rally4. Ficaram no 7º lugar da geral,

venceram de forma muito destacada as duas rodas motrizes,

como venceram também (e que era o objetivo mais importante)

as contas da Peugeot Rally Cup Ibérica. Pedro Almeida / Hugo

Maglhães foram segundos classificados nas 2RM e os açorianos

Rúben Rodrigues / Estevão Rodrigues também subiram ao pódio,

todos em 208 Rally4, que passava a ser claramente a nova máquina

a bater nesta competição. Os mais interessados no título das

duas rodas motrizes, Ricardo Sousa e Daniel Nunes, não foram

além de 5º e 6º classificados.

Nos RGT a vitória foi para Vitor Pascoal / Ricardo Faria

(Porsche), enquanto no Grupo N, Adruzilo Lopes / Paulo Silva

foram os mais rápidos.

41

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1.

2. 3.

4. 5.

1. José Silva / Heloísa Conceição, Ford 2. Ernesto Cunha / Valter Cardoso, Peugeot 3. Ricardo Sousa / Luís Marques, Peugeot

4. Vitor Pascoal / Ricardo Faria, Porsche 5. Assistência Peugeot Rally Cup Ibérica

NOTAS

SOLTAS

PROVA NOVA OU NOVA PROVA?

O Rali Alto Tâmega foi

uma das mais importantes

novidades da temporada

de 2020 do Campeonato

de Portugal de Ralis, que

regressou a este escalão

28 anos depois da anterior

edição e pouco ou nada

restou dessa época para este

regresso.

Organizada em parceria com

as autarquias de Chaves e

Boticas, a prova teve

nota positiva sobretudo por

parte da maioria dos pilotos

que gostaram dos troços. O

facto de ser disputado em

agosto, acabou por dar ainda

outro colorido à prova, embora

(apesar da pandemia e das

restrições existentes)

quem chegasse a Chaves

no dia anterior à prova

dificilmente adivinharia que

ali iria acontecer uma prova

do Campeonato de Portugal de

Ralis!!!

ESTREIA DA PEUGEOT

RALLY CUP IBÉRICA

Sem dúvida que um dos

pontos de interesse

suplementar do Rali Alto

Tâmega foi a realização da

primeira prova do Peugeot

Rally Cup, competição que

damos destaque noutra parte

do Anuário, e que se estreava

a nível internacional nesta

prova.

Nesta prova a Sports&You,

entidade organizadora do

troféu, conseguiu reunir

16 equipas, das quais seis

eram duplas portuguesas e as

restantes espanholas.

Ninguém ficou indiferente às

prestações do pequeno carro

francês, que aparece por oito

vezes na classificação final

do rali nos primeiros 16 da

geral!!!

42

ralisonline.net


CLASSIFICAÇÕES FINAIS

TEMPOS SHAKEDOWN / QUALIFYING

RICARDO TEODÓSIO (2M03,3S)

ARMINDO ARAÚJO (2M03,6S)

BRUNO MAGALHÃES (2M05,5S)

VENCEDORES DE TROÇOS

VENCEDORES DE TROÇOS (CPR)

BRUNO MAGALHÃES (4) BRUNO MAGALHÃES (4)

ARMINDO ARAÚJO (1) ARMINDO ARAÚJO (1)

DANIEL BERDOMÁS (1) RICARDO TEODÓSIO (1)

VENCEDOR DA POWER STAGE

DANIEL BERDOMÁS

VENCEDOR DA POWER STAGE (CPR)

RICARDO TEODÓSIO

COMANDANTES SUCESSIVOS

COMANDANTES SUCESSIVOS (CPR)

BRUNO MAGALHÃES (PEC 1) BRUNO MAGALHÃES (PEC 1)

ARMINDO ARAÚJO (PEC 2) ARMINDO ARAÚJO (PEC 2)

BRUNO MAGALHÃES (PEC 3 -6) BRUNO MAGALHÃES (PEC 3 -6)

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º BRUNO MAGALHÃES / CARLOS MAGALHÃES HYUNDAI I20 R5 54M55,3S

2º ARMINDO ARAÚJO / LUÍS RAMALHO ŠKODA FABIA RALLY2 EVO +11,2S

3º RICARDO TEODÓSIO / JOSÉ TEIXEIRA ŠKODA FABIA RALLY2 EVO +34,0S

4º JOSÉ PEDRO FONTES / INÊS PONTE CITROËN C3 R5 +48,9S

5º PEDRO MEIRELES / MÁRIO CASTRO VOLKSWAGEN POLO GTI R5 +57,3S

6º MIGUEL CORREIA / ANTÓNIO COSTA ŠKODA FABIA R5 +1M40,0S

7º PEDRO ANTUNES / PEDRO ALVES* PEUGEOT 208 RALLY4 +2M55,4S

8º MANUEL CASTRO / RICARDO CUNHA ŠKODA FABIA R5 +2M56,0S

9º ÓSCAR PALOMO / ANTÓNIO BOUZAS* PEUGEOT 208 RALLY4 +3M14,8S

10º SERGI FRANCOLI / MARIA SALVO* PEUGEOT 208 RALLY4 +3M21.0S

* NÃO INSCRITOS NO CPR

DUAS RODAS MOTRIZES (CPR)

1º PEDRO ANTUNES / PEDRO ALVES PEUGEOT 208 RALLY4 57M50,7S

2º PEDRO ALMEIDA / HUGO MAGALHÃES PEUGEOT 208 RALLY4 +54,6S

3º RÚBEN RODRIGUES / ESTEVÃO RODRIGUES PEUGEOT 208 RALLY4 +2M10,8S

JÚNIOR (CPR)

1º PEDRO ALMEIDA / HUGO MAGALHÃES PEUGEOT 208 RALLY4 58M45,3S

2º RICARDO SOUSA / LUÍS MARQUES PEUGEOT 208 R2 +2M04,9S

RC3 (CPR)

1º FILIPE NOGUEIRA / JOÃO VIEIRA RENAULT CLIO R3T 1H04M51,7S

2º JOÃO FIGUEIREDO / FÁBRIO RIBEIRO CITROEN DS3 R3T +38,8S

RC2N (CPR)

1º ADRUZILO LOPES / PAULO SILVA MITSUBISHI LANCER EVO IX 1H01,11,4S

2º FERNANDO TEOTÓNIO / LUÍS MORGADINHO MITSUBISHI LANCER EVO X +1M35,5S

3º LUÍS MOTA / ALEXANDRE RAMOS MITSUBISHI LANCER EVO IX +2M10,8S

RC4A (CPR)

1º PEDRO ANTUNES / PEDRO ALVES PEUGEOT 208 RALLY4 57M50,7S

2º ÓSCAR PALOMO / ANTÓNIO BOUZAS PEUGEOT 208 RALLY4 +19,4S

3º SERGI FRANCOLI / MARIA SALVO PEUGEOT 208 RALLY4 +25,6S

RC4B (CPR)

1º RICARDO SOUSA / LUÍS MARQUES PEUGEOT 208 R2 1H00M50,2S

2º DANIEL NUNES / NUNO RIBEIRO PEUGEOT 208 R2 +0,7S

3º NABILA TEJPAR / MATT EDWARDS PEUGEOT 208 R2 +6M23,3S

RC5 (CPR)

1º FILIPE CARVALHO / MARIA CARVALHO KIA PICANTO GT 1H12M35S

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA

1º PEDRO ANTUNES / PEDRO ALVES PEUGEOT 208 RALLY4 57M50,7S

2º ÓSCAR PALOMO / ANTÓNIO BOUZAS PEUGEOT 208 RALLY4 +19,4S

3º SERGI FRANCOLI / MARIA SALVO PEUGEOT 208 RALLY4 +25,6S

CHALLENGE R2&YOU

1º RICARDO SOUSA / LUÍS MARQUES PEUGEOT 208 R2 1H00M50,2S

2º DANIEL NUNES / NUNO RIBEIRO PEUGEOT 208 R2 +0,7S

3º NABILA TEJPAR / MATT EDWARDS PEUGEOT 208 R2 +6M32,3S

UM INCIDENTE QUE FOI UM

AVISO E UM GRANDE SUSTO

A estreia do CAMI no

Campeonato de Portugal

de Ralis não foi das

mais positivas, embora

organizativamente (do ponto

de vista operacional) não se

poderia ter pedido mais a um

clube que se estreava neste

campeonato.

Quando o carro do Diretor de

Prova Adjunto é abalroado

por um carro de rali que

falha uma trajetória por

ter ficado sem travões isso

não é de todo bom sinal,

tanto mais que outro carro

afeto à organização (uma

ambulância) foi também

envolvido por esse mesmo

acidente. Pior do que tudo

isto, foi mesmo ter havido

ferimentos num bombeiro e

num espetador, que estavam

numa zona onde não deveria

haver espetadores... nem

carros!!!

43

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


RALI

ALTO TÂMEGA

REGIONAL

VS NACIONAL

O

CAMI (Clube Aventura

do Minho) levou em 2020

o Rali Ato Tâmega ao

Campeonato de Portugal de

Ralis, depois de três recentes

edições no Regional Norte, sobre a organização

deste clube. O mítico Rali Alto

Tâmega, que já não se disputava no “nacional

de ralis” desde o início dos anos

90 do século passado, regressou assim ao

convívio das maiores provas de estrada do

calendário de ralis.

A edição de 2020 foi bastante condicionada

por causa da pandemia, mas não

deixou de se realizar e a verdade é que

o CAMI levou para a estrada um rali

mais curto do que tinha previsto, com

poucos troços, mas com o entusiasmo

de quem se estreava ao mais alto nível

no Campeonato de Portugal de Ralis, e

ainda com o prémio de ter tido uma boa

lista de inscritos, um rali muito competitivo

e ainda a estreia do Peugeot Rally

Cup Ibérica 2020.

Mais exigência? Mais responsabilidade?

Mais meios? Mais custos? Foi precisamente

isso tudo que quisemos saber,

através de Nuno Loureiro, Presidente do

CAMI, comparando entre o Rali Alto

Tâmega no Regional e a mesma prova já

no Campeonato de Portugal de Ralis.

Quais são genericamente as principais

diferenças organizativas entre um rali

do Regional e do Nacional?

O caderno de encargos de um rali do regional

e do nacional, são muito idênticos.

A grande diferença, no meu entender,

prende-se com a responsabilidade face ao

diferencial do impacto mediático, com as

exigências que equipas altamente profissionalizadas

exigem e com as expectativas

que se criam na organização da prova.

A grande diferença está na atenção aos

detalhes e no empreendedorismo das organizações.

O tempo de preparação de um rali do

regional é semelhante à preparação da

prova para o Nacional?

O aumento de responsabilidade e atenção

aos ínfimos detalhes são fatores que

“assombram” as organizações num rali do

CPR. Uma noção de tempo tendo como

exemplo a edição do Rali Alto Tâmega

2020, tem como referência o facto de

ainda não termos terminado a edição

2020 e já pensávamos na edição 2021.

Julgo que isto exemplifica com exatidão a

responsabilidade acrescida.

Com quanto tempo de antecedência

se começa a preparar a prova do nacional

face à prova do regional?

Depende se mudamos de região, PECs,

etc... Mas um rali do Campeonato de

Portugal de Ralis é preparado com um

ano de antecedência.

Qual é a diferença em termos de

meios (humanos e materiais) entre a

organização da prova para o regional e

para o nacional?

No Rali alto Tâmega 2019 (Regional)

reservamos 65 quartos entre sexta-feira

e domingo. Na edição 2020 (CPR) reservamos

107 quartos entre quinta-feira

e domingo... julgo que isto demonstra

44

ralisonline.net


bem a diferença entre meios humanos.

A estes números temos de acrescentar o

diferencial de GNR, Bombeiros e meios

humanos das autarquias.

Do ponto de vista das responsabilidades

que diferenças existem entre a

organização da prova para o regional e

para o nacional?

A grande diferença, no meu entender

e como já disse antes, prende-se com a

responsabilidade face ao diferencial do

impacto mediático, com as exigências que

equipas altamente profissionalizadas exigem

e com as expectativas que se criam

na organização da prova.

Em termos de custos, quanto custou

percentualmente a mais organizar a

prova do nacional face à do regional?

A edição 2020 do CPR foi efetuada

em plena pandemia, pelo que não temos

dados concretos para responder, face a

custos que tivemos inerentes à situação

e outros que não tivemos pelo mesmo

motivo.

45

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1.5

RALI VIDREIRO CENTRO DE PORTUGAL

9 E 10 DE OUTUBRO

OS RALIS TAMBÉM SÃO ASSIM...

Há uns anos que não se tinha memória de uma prova tão difícil de ultrapassar

e brutalmente injusta para o dedicado e empenhado Clube Automóvel da Marinha

Grande. Desportivamente, Pedro Meireles / Mário Castro levaram

o Volkswagen Polo R5 GTi à vitória

CLUBE ORGANIZADOR CLUBE AUTOMÓVEL DA MARINHHA GRANDE

TIPO DE PISO ASFALTO

CONDIÇÕES SOL

PILOTO DO RALI PEDRO MEIRELES

EQUIPAS CLASSIFICADAS 41

EQUIPAS DESISTENTES 21

EQUIPA VENCEDORA RACING4YOU

MARCA VENCEDORA VOLKSWAGEN

QUILÓMETROS DE ESPECIAIS 32,2 KM (NÃO FORAM DISPUTADOS 64 KMS)

MÉDIA DO VENCEDOR DO RALI 125,2 KM/H

VÍDEO DO RALI

46

ralisonline.net


47

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1.

Tudo estava pronto para um grande Rali

Vidreiro Centro de Portugal, no ano em

que o clube marinhense comemorou os

seus 50 anos de existência. Apesar das

contingências da pandemia, o Clube

Automóvel da Marinha Grande empenhou-se

a fundo na organização do seu

rali, montando um esquema com apenas

três troços, com tripla passagem, muito

concentrado, fácil de reconhecer e com

muitos acessos para os espetadores, mesmo se a prova estava referenciada

como sendo um rali sem público.

O sol acompanhou a organização e marcou presença durante

o fim-de-semana e tudo estava programado para os adeptos que

acataram os avisos da organização e da FPAK de que seria uma

prova sem público e que, por isso, ficaram

em casa, pudessem na realidade acompanhar

na mesma esta prova, via internet, através de

um streaming de 12 horas, com diretos dos

troços do pinhal de Leiria, entrevistas aos

pilotos e comentários de especialistas, numa

iniciativa louvável que só pecou por não ser

mais divulgada. O certo é que ficou a semente

para o futuro, sendo uma das formas de

promover ainda mais os ralis e todos os que

estão ao redor.

+>PRIMEIRA VITÓRIA DA ÉPOCA PARA

PEDRO MEIRELES

>ORGANIZAÇÃO DO CLUBE AUTOMÓVEL

DA MARINHA GRANDE

>TRANSMISSÃO EM DIRETO

DO RALI VIA STREAMING

>MUITO PÚBLICO NOS TROÇOS

>RAPIDEZ DOS TROÇOS

O primeiro dia organizativo contou, do ponto de vista desportivo,

com o Shakedown (e também Qualifying), finalmente aberto

a todos os pilotos, o que permitiu que durante três horas se pudesse

assistir a um bom espetáculo ainda e sempre no famoso e

“desolador” (por causa dos incêndios) pinhal de Leiria.

Por contingências da pandemia, a famosa super-especial no

centro da Marinha Grande não se realizou, pelo que a parte

competitiva ficava para sábado, dia 10 de outubro, sendo grande

a expetativa para esta prova até porque, para além do dia de sol,

prometia muito a batalha Bruno Magalhães / Armindo Araújo,

mas com Ricardo Teodósio (mais rápido no Qualifying) e José

Pedro Fontes com a mira apontada ao primeiro lugar.

A prova começou com Ricardo Teodósio / José Teixeira a

imporem o ritmo com o Skoda Fabia R5 Evo, ao voarem literalmente

nos 9,96 Kms do primeiro troço (4m45,4s), mas com

Armindo Araújo, Pedro Meireles, José Pedro

Fontes e Bruno Magalhães, todos separados

por 5,1s.

No segundo troço, começou-se a desenhar

a grande surpresa da prova. Pedro Meireles

/ Mário Castro, levaram o Volkswagen Polo

GTi R5 à vitória e passavam a liderar o rali,

numa altura em que os cinco primeiros (embora

com outra ordem) estavam separados

por 5,8s!!!

Prometia mesmo este Rali Vidreiro Centro

48

ralisonline.net


2.

1. Pedro Meireles / Mário Castro, Volkswagen 2. Armindo Araújo / Luís Ramalho, Škoda

49

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1.

2. 3.

4. 5.

6.

1. Ricardo Teodósio / José

Teixeira, Škoda 2. João

Figueiredo / João Vieira,

Citroen 3. Ricardo Sousa /

Luís Marques, Peugeot

4 . António Cruz Monteiro /

Ana Cruz Monteiro, Peugeot

5. José Pedro Fontes / Inês

Ponte, Citroen 6. Miguel

Campos / Rui Raimundo,

Porsche

50

ralisonline.net


“Nada conta neste momento.

Nem classificações nem pontos

nem qualquer outra coisa,

quando somos confrontados

com um momento como este.

Desportivamente estava a ser

uma prova muito interessante

e estavamos no comando,

provando a evolução que

tinhamos vindo a ter de rali

para rali esta temporada. É

uma prova que gosto muito,

o Volkswagen Polo estava

afinado e por isso tinhamos

todas as condições para a

vencer e estávamos a provar

exatamente isso. Apesar da

vitória, nada nos tira a tristeza

que sentimos nesta prova”

PEDRO MEIRELES

de Portugal, até porque Pedro Meireles, a fazer o seu papel de

outsider, voltava a surpreender tudo e todos com nova vitória,

reforçando um pouco a liderança em 2,6s, José Pedro Fontes

mantinha-se a 4s, Bruno Magalhães a 7,8s, reforçando que estava

com dificuldades no acerto do Hyundai, e Armindo Araújo a

8,3s, queixando-se o piloto do Skoda de um furo nesta fase matinal

do rali.

Mais nenhum piloto conseguiu andar ao ritmo dos primeiros

cinco da geral, assistindo-se mesmo assim ao uma boa luta entre

Miguel Correia e Manuel Castro, ambos em Skoda Fabia R5,

que estavam a superar Miguel Campos, que regressava nesta

prova ao Campeonato de Portugal de Ralis, ao volante de um

Porsche 997 GT3.

A partir deste troço o rali terminava abruptamente, ficando por

realizar mais seis especiais de classificação, e os resultados finais

seriam aqueles que constavam no final do terceiro troço.

AQUELE MOMENTO...

Ainda decorria para alguns pilotos a primeira especial de classificação,

quando de repente, Carlos Fernandes, que nesta prova

regressava ao CPR com um Peugeot 208 Rally4 se despistou na

fase inicial do troço, sendo que pouco tempo depois novo despiste,

no mesmo local, também com uma outra dupla do Peugeot

Rally Cup Ibérica (neste caso espanhola). Prova interrompida. As

notícias que chegavam a conta gotas a todos aqueles que acompanhavam

a prova começaram a deixar alguma preocupação, que se

ia avolumando minuto a minuto até que deu lugar ao... choque!!!

A dupla Miguel Socias / Lauro Salvo tinha tido um despiste

violento, contra uma árvore que destroçou parcialmente a parte

lateral direita do Peugeot 208 Rally4 vitimando a jovem navegadora.

A confirmação do óbito no local do acidente foi um balde de

água gelada para todos os que gostam de ralis, fazendo recordar

aquilo que o desporto automóvel tem de mais cruel.

A organização reuniu e decidiu pelo cancelamento da restante

prova, dando por concluído o rali, sendo que muitos pilotos

acabaram por percorrer depois os troços do pinhal de Leiria em

ligação em jeito de homenagem à jovem Laura Salvo.

51

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1. 2.

1. Miguel

Abrantes / Miguel

Vale, Kia 2. Paulo

Neto / Vitor Hugo,

Škoda

3. Homenagem

dos pilotos a

Laura Salvo

4. André

Cabeças / Bino

Santos, Citroen

5. Fernando

Teotónio / Luís

Morgadinho,

Mitsubishi

3.

4. 5.

NOTAS

SOLTAS

PASCOAL VENCE GT

O Campeonato de Portugal de GT

de Ralis teve quatro provas (na

Madeira ninguém se apresentou

à partida), tendo no Vidreiro a

sua derradeira jornada depois de

Castelo Branco e Alto Tâmega.

Ao vencer todas as provas, Vitor

Pascoal /Ricardo Faria, aos

comandos de um Porsche 991

GT3 Cup levaram o título de GT

para casa, numa competição

onde só estiveram presentes

mais dois pilotos. Pedro Silva,

com a versão 997 do Porsche, foi

segundo classificado e Paulo

Carvalheiro, aos comandos do

seu “amarelinho” 991, terminou

no terceiro lugar.

INÉDITO STREAMING

PROMOVEU OS RALIS

Foi um dos momentos altos

da temporada do Campeonato

de Portugal de Ralis. O Clube

Automóvel da Marinha Grande,

em parceria com a detentora dos

direitos televisivos do

campeonato (Movielight)

montaram uma emissão de 12

horas em direto para acompanhar

a par e passo o rali, usando

apenas a rede 4G. Ao todo foram

utilizadas 10 câmaras, dois

drones, mais algumas câmaras

onboard, que juntamento com

duas “régie” que permitiram

fazer diretos dos troços, ter um

repórter nas assistências para

falar com os pilotos e ainda

um painel de apresentadores

e comentadores em estúdio,

sem esquecer um número muito

interessante de reportagens que

foram realizadas antes da prova

e que foram sendo passadas

nesta emissão. Sem dúvida que

o futuro da promoção dos ralis

poderá passar por este tipo de

emissões, assim a FPAK, clubes,

pilotos e equipas se entendam.

KIA RALLY CUP NEM AQUECEU

Quatro equipas foram ao Rali

Vidreiro realizar a primeira

de duas provas que esta mini

competição da Kia Rally Cup

52

ralisonline.net


CLASSIFICAÇÕES FINAIS

TEMPOS SHAKEDOWN / QUALIFYING STAGE

RICARDO TEODÓSIO (1M48.9S)

ARMINDO ARAÚJO (1M49.2S)

J. P. FONTES (1M50,1S)

VENCEDORES DE TROÇOS

RICARDO TEODÓSIO (1)

PEDRO MEIRELES (2)

VENCEDOR DA POWER STAGE

NÃO SE DISPUTOU

COMANDANTES SUCESSIVOS

RICARDO TEODÓSIO (PEC 1)

PEDRO MEIRELES (PEC 2-3)

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º PEDRO MEIRELES / MÁRIO CASTRO VOLKSWAGEN POLO GTI R5 15M24,5S

2º RICARDO TEODÓSIO / JOSÉ TEIXEIRA ŠKODA FABIA RALLY2 EVO +2,6S

3º JOSÉ PEDRO FONTES / INÊS PONTE CITROËN C3 R5 +4,0S

4º BRUNO MAGALHÃES / CARLOS MAGALHÃES HYUNDAI I20 R5 +7,8S

5º ARMINDO ARAÚJO / LUÍS RAMALHO ŠKODA FABIA RALLY2 EVO +8,3S

6º MIGUEL CORREIA / PEDRO ALVES ŠKODA FABIA R5 +25,6S

7º MANUEL CASTRO / RICARDO CUNHA ŠKODA FABIA R5 +26,3S

8º MIGUEL CAMPOS / RUI RAIMUNDO* PORSCHE 997 GT3 CUP +41,9S

9º JOAN VINYES / JORDI MERCADOR* SUSUKI SWIFT R4LLY S +44,3S

10º JAVIER PARDO / ADRIÁN FERNANDEZ* SUSUKI SWIFT R4LLY S +45.5S

* NÃO INSCRITOS NO CPR

DUAS RODAS MOTRIZES

1º RICARDO SOUSA / LUÍS MARQUES PEUGEOT 208 R2 17M03,7S

2º DANIEL NUNES / NUNO RIBEIRO PEUGEOT 208 R2 +1,4S

3º RAFAEL CARDEIRA / ANDRÉ COUCEIRO RENAULT CLIO R3T +32,9S

JÚNIOR

1º RICARDO SOUSA / LUÍS MARQUES PEUGEOT 208 R2 17M03,7S

RC3

1º RAFAEL CARDEIRA / ANDRÉ COUCEIRO RENAULT CLIO R3T 17M36,6S

2º JOÃO FIGUEIREDO / FÁBRIO RIBEIRO CITROEN DS3 R3T MAX +36,4S

3º FILIPE NOGUEIRA / JOÃO VIEIRA RENAULT CLIO R3T +39,7S

RC2N

1º ADRUZILO LOPES / PAULO MARQUES MITSUBISHI LANCER EVO IX 16M59,8S

2º FERNANDO TEOTÓNIO / LUÍS MORGADINHO MITSUBISHI LANCER EVO X +12,7S

3º LUÍS MOTA / ALEXANDRE RAMOS MITSUBISHI LANCER EVO IX +49,0S

RC4B

1º RICARDO SOUSA / LUÍS MARQUES PEUGEOT 208 R2 17M03,7S

2º DANIEL NUNES / NUNO RIBEIRO PEUGEOT 208 R2 +1,4S

3º SÉRGIO BRÁS / PAULO FÍUZA PEUGEOT 208 R2 +2M46,0S

RC5

1º MIGUEL ABRANTES / MIGUEL VALE KIA PICANTO GT 19M12,7S

2º PEDRO RUIVO / FRANCISCO ESPERTO KIA PICANTO GT +8,8S

3º FILIPE CARVALHO / MARIA CARVALHO KIA PICANTO GT +26,0S

CHALLENGE R2&YOU

1º RICARDO SOUSA / LUÍS MARQUES PEUGEOT 208 R2 17M03,7S

2º DANIEL NUNES / NUNO RIBEIRO PEUGEOT 208 R2 +1,4S

3º SÉRGIO BRÁS / PAULO FÍUZA PEUGEOT 208 R2 +2M46,0S

KIA PICANTO RALLY

1º MIGUEL ABRANTES / MIGUEL VALE KIA PICANTO GT 19M12,7S

2º PEDRO RUIVO / FRANCISCO ESPERTO KIA PICANTO GT +8,8S

3º FILIPE CARVALHO / MARIA CARVALHO KIA PICANTO GT +26,0S

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA

TODOS OS PILOTOS ABANDONARAM A PROVA

tinha programado para 2020

(a segunda era o Rali das

Camélias). O Kia Rally Cup,

iniciativa com o cunho da CRM

Motorsport e o apoio da Toyo

Tires, praticamente nem chegou

a arrancar, contando nesta

prova com as duplas Filipe

Carvalho/Maria Carvalho,

Miguel Abrantes/Miguel Vale,

Pedro Ruivo/Francisco Esperto e

Rodrigo Correia/Miguel

Paião. ”Um dos grandes

objetivos do Troféu foi sempre

o de trazer novos rostos para os

ralis. Temos a sorte de contar

nesta primeira lista de inscritos

do Kia Rally Cup by Toyo Tires

com o mais jovem piloto de

sempre a participar num rali em

Portugal, Rodrigo Correia, um

estreante, Pedro Ruivo, e uma

dupla familiar com palmarés

no todo-o-terreno através do

Filipe Carvalho e da sua filha,

Maria”, afirmou Tiago Raposo

Magalhães, responsável da

CRM. Desportivamente Miguel

Abrantes foi o vencedor desta

primeira prova.

53

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


INVERNO

AMARAL

O PRIMEIRO

CAMPEÃO

ALGARVIO

Nascido a 3 de março de 1952,

José Inverno Amaral atingiu

o seu último controlo a 19 de

dezembro de 2020.

Reservado por natureza, mas

talentoso e rápido por excelência, Inverno

Amaral deixou o seu legado nos ralis, não

só pela espetacularidade da sua condução,

mas também porque logrou chegar ao título

de Campeão Nacional de Ralis em 1987

(navegado por Joaquim Neto), precisamente

num ano de grandes mudanças nos

ralis a nível mundial e também nacional,

onde os “famosos” Grupo A se tornaram

reis e senhores.

Com uma carreira desportiva verdadeiramente

eclética, que passou por disciplinas

tão diferentes como o Popcross (onde

foi campeão em 1980), a Velocidade e o

Todo-o-Terreno, foi nos ralis que o piloto

algarvio mais se notabilizou, alcançando

nessa disciplina os melhores resultados desportivos

e contribuindo para que a Renault

brilhasse ao mais alto nível.

Dando nas vistas no Troféu Citroën

Visa de Ralis (que venceu em 1983),

Inverno Amaral entrou, definitivamente,

no radar da equipa Renault Galp,

em 1986, depois de dar nas vistas e de

alcançar resultados de destaque com um

“limitado” Renault 11 Turbo de Grupo

N nas provas do Campeonato Nacional

de Ralis, onde chegou a conquistar um

expressivo quarto lugar no “Rally Lois

Algarve”, perante máquinas muito mais

potentes.

Em 1987 a equipa Renault Galp apostou

nos competitivos Renault 11 Turbo

de “Grupo A”, sendo Inverno Amaral

chamado à formação oficial da então

Renault Portuguesa, com um ambicioso

objetivo: dar sequência ao sucesso da

equipa nos anos anteriores, onde a dupla

Joaquim Moutinho/Edgar Fortes, ao volante

do Renault 5 Turbo, tinha conquistado

dois títulos nacionais!

No ano de estreia do Renault 11 Turbo

de “Grupo A” da equipa oficial Renault

Galp, Inverno Amaral, acompanhado

pelo navegador Joaquim Neto, somou

cinco triunfos (Rali das Camélias, Rali da

Figueira da Foz, Rali S. Miguel/Açores,

Rali da Madeira - melhor português – e

Rali do Algarve), conquistando o título de

Campeão Nacional de Ralis e ajudando a

Renault a vencer o título de Marcas, para

o qual também contribuiu, nesse ano, a

outra dupla da equipa, constituída por

Manuel Mello Breyner e Alfredo Lavrador.

O piloto algarvio ainda vinha a somar

outros sucessos ao volante do 11 Turbo,

mas não mais atingiu o topo da classificação

no Nacional de Ralis, até porque os

carros de quatro rodas motrizes começavam

a dominar.

Em 1991, depois de um ano de interregno,

regressa integrado no Troféu Citroe

AX, da equipa Benjamim Barral, mas uma

série de problemas em quatro das cinco

provas, não permitiram traduzir em resultados

o andamento evidenciado.

A partir desse ano foi praticamente o fim

da carreira deste grande piloto, que teve

umas aparições esporádicas, a última das

quais como carro 0 no Rali de Portugal

de 2007.

54

ralisonline.net



56

ralisonline.net


1.6

RALI TERRAS D´ABOBOREIRA

29, 30 E 31 DE OUTUBRO

ARMINDO ARAÚJO RUMO A MAIS UM TÍTULO

Apesar de ter apenas seis especiais de classificação, o Rali Terras

d´Aboboreira foi um rali excecional, não só por ter regressado aos naturais

troços de terra da região de Amarante e Baião, como do ponto de vista

competitivo foi muito intenso. Armindo Araújo / Luís Ramalho venceram e

conseguiram chegar ao ambicionado título

CLUBE ORGANIZADOR CLUBE AUTOMÓVEL DE AMARANTE

TIPO DE PISO TERRA

CONDIÇÕES TEMPO SECO

PILOTO DO RALI ARMINDO ARAÚJO

MOMENTO DO RALI VANTAGEM DE ARMINDO ARAÚJO NA 3ª ESPECIAL

EQUIPAS CLASSIFICADAS 21

EQUIPAS DESISTENTES 4

EQUIPA VENCEDORA THE RACING FACTORY

MARCA VENCEDORA SKODA

QUILÓMETROS DE ESPECIAIS 100,38 KM

MÉDIA DO VENCEDOR DO RALI 87,7 KM/H

VÍDEO DO RALI

57

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


+>ARMINDO ARAÚJO REGRESSA

ÀS VITÓRIAS E É CAMPEÃO

>DANIEL NUNES CAMPEÃO DAS

DUAS RODAS MOTRIZES

>REGRESSO DOS EXCELENTES TROÇOS

>PROVA MUITO COMPETITIVA

E COM EXCELENTE RITMO DESPORTIVO

>ORGANIZAÇÃO CORRESPONDEU

EM TEMPO RECORDE

>ADRIEN FOURMAUX FOI

O VENCEDOR MORAL DO RALI

Armindo Araújo / Luís Ramalho regressaram,

com os pisos de terra, à forma evidenciada

no início da temporada, obtendo

uma vitória sem contemplações no Rali

Terras d´Aboboreira. A dupla do Skoda

comandou desde o primeiro troço até ao

derradeiro, somando quatro vitórias em

troços em seis possíveis, o que lhes permitia

chegar ao tão ambicionado título.

Porém, Armindo Araújo / Luís Ramalho

saíram deste rali ainda sem o poderem festejar, tanto mais que na

data desta prova, o Rali Casinos do Algarve ainda não tinha sido

cancelado, embora já houvesse fortes rumores que tal poderia vir a

acontecer. A verdade é que só no dia 11 de dezembro (já depois o

Rali Casino do Algarve ter sido adiado quase um mês) é que a dupla

do Skoda Fabia R5 Evo pôde festejar, no

conforto do lar, o título conquistado.

Quer isto dizer que os pilotos (nomeadamente

Armindo Araújo e Bruno Magalhães)

tinham consciência de que esta prova poderia

muito bem ser decisiva nas contas do título e,

por isso, tanto um como outro aplicaram-se

o suficiente, para lutarem pela vitória, porém

ambos não tinham armas iguais.

EM TERRA

Bruno Magalhães bem se queixava do seu

Hyundai I20 i5, de longe o carro mais desatualizado

entre os pilotos que poderiam

discutir a vitória nesta prova, mas a verdade é

que o piloto da capital, também não esteve no

seu melhor, acabando mesmo por ser superado

não só por Armindo Araújo, como por Ricardo Teodósio e, até

mesmo, Miguel Correia, que terminou a época em clara ascensão

competitiva.

Ricardo Teodósio / José Teixeira fizeram um rali muito esforçado

e (apesar de tudo) conseguido, mas o andamento não esteve próximo

do de Armindo Araújo, sobretudo no segundo dia da competição

onde a diferença entre ambos subiu de 1,5s (após a segunda

especial) para 32,4s (no final do rali). É certo que o piloto algarvio

ainda teve um furo lento no segundo dia, mas isso não justificava a

diferença para o líder nesta prova.

Uma das grandes surpresas do rali foi Miguel Correia / António

Costa, que prova claramente a evolução desta dupla nos pisos de

terra com um Skoda da primeira geração. O jovem piloto conseguiu

ficar no pódio do CPR (o que sucede pela primeira vez na sua

carreira), mas mais importante do que isso foi ter conseguido obter

esse lugar pela sua própria capacidade, sem beneficiar

de desistências ou problemas alheios

e, numa prova, em que “só” deixou atrás de si

Bruno Magalhães e José Pedro Fontes.

Fora do pódio do CPR e que é bem a demonstração

da prova que (não) fizeram, ficaram

Bruno Magalhães e José Pedro Fontes.

Nem o piloto do Hyundai nem do Citroen

foram protagonistas nesta prova, estando

qualquer deles uns furos abaixo do que era

esperado. O problema maior foi mesmo para

Bruno Magalhães / Carlos Magalhães, que

não só perderam a liderança do campeonato

nesta prova, como souberem um mês e pouco

depois de que não teriam quaisquer hipóteses

58

ralisonline.net


MOTORSPORT & PERFORMANCE PARTS

1. Ricardo Tedósio / José

Teixeira, Skoda

2. Bruno Magalhães

/ Carlos Magalhães,

Hyundai 3. José P. Fontes /

Inês Ponte, Citroen

4. Miguel Correia / António

Costa, Skoda 5. Adrien

Fourmaux / Renaud Jamoul,

Ford

/AUTOPAMPLONA

WWW.AUTOPAMPLONA.COM

+351 219 823 190

INFO@AUTOPAMPLONA.COM

59

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020

RUA FRANCISCO CANAS

Nº23, FRACÇÃO B/A

2660-500 STO. ANTÃO

DO TOJAL - PORTUGAL


1.

1. Luís Rego Jr / Jorge

Henriques Škoda 2. Rafael

Botelho / Rui Raimundo,

Škoda 3. Gil Antunes /

Diogo Correia, Dacia

4. Adruzilo Lopes / José

Sanela, Mitsubishi 5.

Ernesto Cunha / Valter

Cardoso, Peugeot 6. Diogo

Salvi / Paulo Babo, Skoda

2.

3. 4.

5. 6.

60

ralisonline.net


de lutar pelo título, pois o campeonato tinha mesmo terminado!!!

Quanto a Fontes foi o sexto classificado da geral absoluta (5º no

CPR) e, pior que isso, perdeu mais de dois minutos, em 100 quilómetros

de especiais de classificação, para os quais não conseguiu

arranjar explicação no final do rali.

PRESENÇA INTERNACIONAL

Em quinto da geral ficou o francês Adrien Fourmaux, que trouxe

um competitivo Fiesta R5 MkII e que só não ganhou o rali à geral

por ter penalizado por avanço no início do segundo dia (devido

a um erro de um comissário, segundo o piloto), o que acarretou

uma penalização de 2 minutos. Com ritmo de mundial, Fourmaux

deixou boa imagem (venceu cinco dos seis troços à geral) nesta

prova e poderia ter saído deste rali com outro resultado, mas com o

objetivo de ter rodado “à séria” perfeitamente cumprido.

AÇORIANOS EM

DESTAQUE

Com ausências importantes

nesta prova,

como é o caso de

Pedro Meireles e de

Manuel Castro (com

elementos da equipa

Racing4You afetados

pela pandemia de

Covid-19), a compensação

veio dos Açores,

com notas muito positivas

para as prestações

de Luís Rego Jr e especialmente

para Rafael

Botelho.

Luís Rego Jr / Jorge

Henrique fizeram

uma prova em que era

difícil pedir mais e melhor,

tendo em conta

que o piloto se estreava

nestes troços, perdendo

apenas 14s para

José Pedro Fontes.

“Este título é, sem dúvida, a

melhor forma de comemorar

estas duas décadas onde

procurei sempre lutar por

conquistas. Foi um ano atípico,

mas fomos a equipa que mais

provas venceu, em terra e

asfalto, o maior número de

pontos e demonstramos que

fomos os mais competitivos.

Este título não é só meu e do

Luís, é de toda a minha equipa,

dos meus parceiros e sobretudo

da The Racing Factory que fez

um trabalho excelente durante

todo o ano. Só o empenho de

todos permitiu que os objetivos

fossem atingidos. Parabéns e um

agradecimento enorme a todos”

*Declarações feitas após ter

sido anulado o Rali Casinos

do Algarve

ARMINDO ARAÚJO

Por sua vez Rafael Botelho / Rui Raimundo na sua estreia no

Campeonato de Portugal de Ralis ao volante do Skoda Fabia R5,

perderam pouco mais de um minuto para os seus adversários insulares,

mas mais importante é que andaram muito bem, deram

espetáculo e tiveram prestação muito segura.

Nas duas rodas motrizes a vitória foi para a dupla Daniel Nunes /

Nuno Mota Ribeiro... no derradeiro troço, depois de uma luta épica

com os manos Ruben Rodrigues / Estevão Rodrigues que lideram

as primeiras cinco especiais. A dupla açoriana impôs um ritmo

muito forte e até algo surpreendente para a experiência que têm no

CPR, mas Daniel Nunes tirou um “coelho da cartola” no derradeiro

troço e venceu o rali por 3,2s, conquistando nesta prova mais

um título de Campeão Nacional de duas rodas motrizes (mesmo

que só tivesse sido confirmado cerca de um mês e meio depois com

a anulação do Rali Casinos do Algarve).

Com um pódio nesta prova, Ricardo Sousa / Luís Marques não

tiverem oportunidade de discutir a vitória, mas ficavam com o título

júnior da época de 2020.

WWW.SDEMOTOR.OM

SDEMOTOR

61

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1. 2.

3.

1. Ricardo Sousa

/ Luís Marques,

Peugeot

2. Daniel Nunes

/ Nuno Ribeiro,

Peugeot

3. Luís Mota /

Alexandre Ramos,

Mitsubishi

NOTAS

SOLTAS

DANIEL NUNES CAMPEÃO NAS

DUAS RODAS MOTRIZES

Mesmo num ano em que

apareceram os mais competitivos

Peugeot 208 Rally4, a verdade

é que Daniel Nunes / Nuno Mota

Ribeiro nunca baixaram os braços

ao longo da época e aproveitaram

todas as circunstâncias para

acreditar que era possível voltar

a conquistar o título. E assim,

aconteceu neste rali, mesmo

que a confirmação do título

tenha surgido apenas um mês

e meio mais tarde, quando se

soube que não se iria realizar o

Rali Casinos do Algarve. Duas

vitórias em seis ralis (ambas

em terra), tantas quantas obteve

Pedro Antunes, piloto que não

ficou classificativa por não

ter realizado o número mínimo

de provas. Ricardo Sousa, que

conquista o título Júnior, ficou no

segundo lugar das 2RM, enquanto

Ernesto Cunha conseguiu

arrecadar o último lugar do

pódio na sua primeira temporada

regular no CPR.

ESTREIA DE UM NISSAN MICRA N5

Vitor Pascoal decidiu disputar

o rali ao volante de um carro ao

qual a FPAK insiste em fazer

vista grossa. O piloto ficou super

entusiasmado com a experiência

e com os custos mais baixos que

o mesmo implicou face ao aluguer

de um R5. Os tempos também

foram muito inferiores aos R5,

mas em termos competitivos

provou ser mais uma hipótese

válida e muito espectacular.

RALI TERRAS D´ABOBOREIRA

É EM... TERRA

Depois de dois anos a insistir

no erro (da FPAK) de organizar

a prova em asfalto, a edição

2020 do Rali Terra d´Aboboreira

realizou-se em pisos de terra.

Se existe região em Portugal

que tem tradição nos ralis de

terra, sem dúvida que as zonas

de Baião e Amarante estão no

topo dessa lista, ainda por cima

com troços que são do melhor

que existe em Portugal, muitas

vezes utilizados para o Mundial

de Ralis.

A organização acabou por ser

compensada com um excelente

rali, um dos melhores do ano,

bem estruturado apesar de ter

apenas seis troços, com muitos

inscritos e com os pilotos a

proporcionarem um excelente

espetáculo. Numa prova que

esteve fora do calendário

(regressou por causa da anulação

doa Açores), mas que em tempo

recorde se levantou para integrar

(e bem) o Campeonato de Portugal

de Ralis de 2020... como

inicialmente estava previsto!!!

DOS 25 SÓ 10 ESTAVAM A

PONTUAR NO CPR

Foram 25 as equipas que

decidiram marcar presença

no Rali Terras d´Aboboeira,

muitas delas internacionais

e também algumas nacionais

que praticamente só marcaram

presença nesta prova no CPR.

Quer isto dizer que foram apenas

10 as equipas inscritas que na

realidade estavam a disputar esta

prova e que iriam pontuar para

o CPR, o que, em certa medida,

62

ralisonline.net


CLASSIFICAÇÕES FINAIS

TEMPOS SHAKEDOWN

RICARDO TEODÓSIO (2M45,4S)

ARMINDO ARAÚJO (2M46,2S)

ADRIEN FOURMAX (2M46,9S)

VENCEDORES DE TROÇOS

VENCEDORES DE TROÇOS (CPR)

ARMINDO ARAÚJO (1) ARMINDO ARAÚJO (4)

ADRIEN FOURMAX (5) RICARDO TEODÓSIO (2)

VENCEDOR DA POWER STAGE

ADRIEN FOURMAX

VENCEDOR DA POWER STAGE (CPR)

RICARDO TEODÓSIO

COMANDANTES SUCESSIVOS

COMANDANTES SUCESSIVOS (CPR)

ARMINDO ARAÚJO (PEC 1) ARMINDO ARAÚJO (PEC 1-6)

ADRIEN FOURMAX (PEC 2)

AMRINDO ARAÚJO (PEC 3-6)

FERNANDO TEOTÓNIO

LUÍS MORGADINHO

CAMPEONATO

DE PORTUGAL DE RALIS

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º ARMINDO ARAÚJO / LUÍS RAMALHO ŠKODA FABIA RALLY2 EVO 1H08M40,5S

2º RICARDO TEODÓSIO / JOSÉ TEIXEIRA ŠKODA FABIA RALLY2 EVO +32,4S

3º MIGUEL CORREIA / ANTÓNIO COSTA ŠKODA FABIA R5 +59.7S

4º BRUNO MAGALHÃES / CARLOS MAGALHÃES HYUNDAI I20 R5 +1M13,7S

5º ADRIEN FORMAUX / RENAUD JAMOUL* FORD FIESTA RALLY2 +1M41,7S

6º JOSÉ PEDRO FONTES / INÊS PONTE CITROËN C3 R5 +2M06,7S

7º LUÍS REGO JR / JORG HENRIQUES* ŠKODA FABIA RALLY2 EVO +2M21,8S

8º RAFAEL BOTELHO / RUI RAIMUNDO* ŠKODA FABIA R5 +3M34,7S

9º JOSÉ PELÁEZ / RODOLFO DEL BARRIO* VOLKSWAGEN POLO GTI R5 +3M48,9S

10º VITOR RIBEIRO / MIGUEL RAMALHO* CITROEN DS3 R5 +4M46,6S

* NÃO INSCRITOS NO CPR

DUAS RODAS MOTRIZES

1º DANIEL NUNES / NUNO RIBEIRO PEUGEOT 208 R2 1H16M52,2S

2º RÚBEN RODRIGUES / ESTEVÃO RODRIGUES PEUGEOT 208 R2 +3,2S

3º RICARDO SOUSA / LUÍS MARQUES PEUGEOT 208 R2 +56.6S

JÚNIOR

1º RICARDO SOUSA / LUÍS MARQUES PEUGEOT 208 R2 1H17M48,8S

RC3

1º FILIPE NOGUEIRA / JOÃO VIEIRA RENAULT CLIO R3T 1H23M25,0S

RC2N

1º ADRUZILO LOPES / PAULO SILVA MITSUBISHI LANCER EVO IX 1H15M43,3S

2º LUÍS MOTA / ALEXANDRE RAMOS MITSUBISHI LANCER EVO IX +8M18,4S

RC4B

1º DANIEL NUNES / NUNO RIBEIRO PEUGEOT 208 R2 1H16M52,2S

2º RÚBEN RODRIGUES / ESTEVÃO RODRIGUES PEUGEOT 208 R2 +3,2S

3º RICARDO SOUSA / LUÍS MARQUES PEUGEOT 208 R2 +56.6S

RC4A

1º ERNESTO CUNHA / VALTER CARDOSO PEUGEOT 208 RALLY4 1H20M58,6S

CHALLENGE R2&YOU

1º DANIEL NUNES / NUNO RIBEIRO PEUGEOT 208 R2 1H16M52,2S

2º RICARDO SOUSA / LUÍS MARQUES PEUGEOT 208 R2 +56.6S

devia deixar os responsáveis naturalmente muito satisfeitos

federativos preocupados.

com o trabalho realizado esta

Relembre-se, por curiosidade, época, que como todos sabemos

que 94 equipas participaram em foi em tudo diferente pelo

provas do CPR em 2020.

condicionamento da pandemia

Outra curiosidade é que a maioria Covid19. O título Junior

dos carros inscritos eram da faz parte dos objetivos que

categoria R5, o que não seria mau tínhamos traçado para 2020.

se a lista de inscritos fosse de Mas tão importante como as

100 carros. Quer isto dizer, que no conquistas é o andamento que

CPR já quase não começa a haver conseguimos imprimir durante

lugar para outras categorias e todo o ano e a confiança que

isso é também muito preocupante. desenvolvemos, que me deixa

motivado para novas conquistas.

RICARDO SOUSA CAMPEÃO JUNIOR O trabalho de toda a equipa

Nesta prova Ricardo Sousa técnica, o apoio dos nossos

sagrou-se Campeão Nacional patrocinadores e o empenho do

Junior de Ralis. O piloto da Luís foram fundamentais neste

Prolama, acompanhado de Luís processo, e claro que quero

Marques levaram o Peugeot agradecer ao meu Pai e a toda

208 R2 ao triunfo na prova a minha família a força que me

no campeonato Junior, tendo transmitiram durante toda

no final dito que “estamos a época”.

63

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020

/macambirt

MACAMBI

RACING

TEAM


A CAMINHO

DOS HÍBRIDOS

E DOS

ELÉTRICOS

Os ralis estão a mudar e

em 2022 os WRC dos

Campeonato do Mundo de

Ralis vão passar a ter tecnologia

híbrida, isto é, vão ter motores

a combustão com ajuda de motores

elétricos.

Mas nada disto será verdadeiramente

novo em termos de ideia ou mesmo de

conceito. A Citroen, já em 2009 tinha

apresentado, em Portugal o C4 WRC

Hybrid, que tinha acoplado ao motor de

2.0 litros turbo (com 315 cv) um outro

elétrico de 170cv. O que a FIA pretende

fazer em 2022 no Mundial de Ralis é

semelhante ao que a Citroen apresentou,

mas que desistiu entretanto, estando talvez

nessa época demasiado à frente do tempo.

Porém, outros projetos já estão muito

mais avançados ao nível dos ralis e que vão

VÍDEOS KREISEL

VÍDEOS OPEL

já aparecer competitivamente em 2021.

Um desses projetos ficou famoso nos vídeos

que foram vistos no youtube: estamos

a falar do RE-X1, que mais não é do que

um Skoda Fabia Rally2, que em vez de

um motor de 1.6 litros turbo, utiliza dois

motores elétricos (um para cada eixo) com

250 Kw de potência.

A equipa austriaca BRR (Raimund

Baumschlager Rallye & Racing), com o

próprio Raimund Baumschlager ao volante,

realizou centenas de quilómetros de

testes em asfalto e terra, podendo já este

ano competir no Campeonato da Áustria

de Ralis. Os interessados poderão seguir

64

ralisonline.net


este link (www.kreiselelectric.com/e-motorsports/)

e acompanhar todos os desenvolvimentos

deste projeto.

TROFÉU ELÉTRICO

A Opel deu a conhecer em finais de 2019

o Corsa-e Rally, que durante o ano de

2019 e 2020 foi submetido a uma enorme

bateria de testes de desenvolvimento, sendo

anunciado pela marca germânica como “o

primeiro automóvel elétrico a bateria para

competições de estrada”.

O Corsa-e Rally disponibiliza 100 kW

(136 cv) de potência e o binário é de 260

Nm, o que quer dizer que este Corsa elétrico

é mais performance que o Opel ADAM

a gasolina que irá substituir na versão de

troféu.

O Corsa-e Rally possui o mesmo tipo

de bateria do automóvel de série. Com

50 kWh de capacidade, este acumulador

permite obter uma autonomia de 337 quilómetros

de acordo com a norma WLTP.

Com o objetivo de otimizar a autonomia

em prova, a gestão eletrónica do sistema

de motorização permite optar entre três

modos de funcionamento diferentes. No

‘Modo Competição’, o sistema debita a

máxima potência e o máximo binário.

Uma vez que os automóveis elétricos entregam

binário máximo instantâneo, o ‘Modo

Chuva’ modela a curva de binário para melhorar

a tração em pisos escorregadios. Nas

ligações entre provas especiais de classificação,

as equipas deverão selecionar o ‘Modo

Eco’ de poupança de energia.

A primeira temporada da ADAC Opel

e-Rally Cup irá compor-se de oito provas,

a realizar entre a primavera e o outono de

2021.

65

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


CLASSIFICAÇÕES

CAMPEONATO

DE PORTUGAL

DE RALIS

PILOTOS

POSIÇÃO Nº PILOTOS TOTAL SERRAS DE FAFE CASTELO BRANCO MADEIRA ALTO TÂMEGA CENTRO PORTUGAL ABOBOREIRA

GERAL PEC’S PS GERAL PEC’S PS GERAL PEC’S PS GERAL PEC’S PS GERAL PEC’S PS GERAL PEC’S PS

1º 20 ARMINDO ARAÚJO 148,26 30 3,9 3 30 1,42 1 19 0,62 22 2 [3,25] 30 3,32 2

2º 21 BRUNO MAGALHÃES 138,63 22 0,39 2 22 2,13 3 30 2,79 3 30 3,32 1 [4] 16 1

3º 24 RICARDO TEODÓSIO 106,27 19 0,78 1 19 16 1 19 0,83 3 [5,5] 22 1,66 3

4º 6 JOSÉ PEDRO FONTES 80,26 16 7 0,71 2 22 1,55 2 16 [4,75] 13

5º 13 MIGUEL CORREIA 56,75 13 11 0 11 2,75 19

6º 23 PEDRO MEIRELES 50,05 0 16 13 13 7,5 0,55

7º 33 MANUEL CASTRO 31,25 11 9 9 2,25

8º 11 ADRUZILO LOPES 27,25 7 5 7 1,25 7

9º 16 GIL ANTUNES 24,5 5 7 1 0,5 11

10º 30 LUÍS MOTA 14 5 1 1 2 [0,25] 5

11º 9 PAULO NETO 13,75 0 1 11 1,75

12º 25 FERNANDO TEOTÓNIO 7,25 0 2 0 5 0,25 0

13º 10 PAULO CALDEIRA 4,25 0 1 2 1 0,25

a) 12 ANTÓNIO DIAS 18 9 9

a) 46 JOÃO BARROS 13 13 0

a) 44 DIOGO SALVI 9 0 9

a) 4 JOSÉ MERCEANO 0,25 0 0,25

a) 31 JOÃO CORREIA 0 0

NAVEGADORES

POSIÇÃO Nº PILOTOS TOTAL SERRAS DE FAFE CASTELO BRANCO MADEIRA ALTO TÂMEGA CENTRO PORTUGAL ABOBOREIRA

GERAL PEC’S PS GERAL PEC’S PS GERAL PEC’S PS GERAL PEC’S PS GERAL PEC’S PS GERAL PEC’S PS

1º 20 LUÍS RAMALHO 145,26 30 3,9 3 30 1,42 1 16 0,62 22 2 [3,25] 30 3,32 2

2º 21 CARLOS MAGALHÃES 137,7 22 0,39 2 22 2,13 3 30 1,86 3 30 3,32 1 [4] 16 1

3º 24 JOSÉ TEIXEIRA 102,27 19 0,78 1 19 13 19 0,83 3 [5,5] 22 1,66 3

4º 6 INÊS PONTE 74,64 16 5 0,71 2 19 0,93 2 16 [4,75] 13

5º 23 MÁRIO CASTRO 48,05 0 16 11 13 7,5 0,55

6º 13 ANTÓNIO COSTA 43,75 11 0 11 2,75 19

7º 33 RICARDO CUNHA 29,25 11 9 7 2,25

8º 36 PEDRO ALVES 29 13 7 9 0 0

9º 29 VALTER CARDOSO 24 7 5 5 0 7

10º 30 ALEXANDRE RAMOS 18,25 9 1 2 [1] 1,25 5

11º 10 ANA GONÇALVES 9,5 0 1 7 1 0,5

12º 25 LUÍS MORGADINHO 5,75 0 2 0 2 1,75 0

a) 12 VICTOR CALADO 24,55 0 22 1,55 1

a) 46 JORGE HENRIQUES 24 13 0 11

a) 9 VITOR HUGO 10 0 1 9

a) 39 RUI RAIMUNDO 9 0 9

a) 4 FRANCISCO PEREIRA 0 0

2RM PILOTOS

POSIÇÃO Nº PILOTOS TOTAL SERRAS DE FAFE CASTELO BRANCO MADEIRA ALTO TÂMEGA CENTRO PORTUGAL ABOBOREIRA

GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S

1º 19 DANIEL NUNES 104,11 30 3,12 22 11 5,5 30 2,49

2º 18 RICARDO SOUSA 77,5 19 19 13 7,5 19

3º 8 ERNESTO CUNHA 70 16 0 22 16 0 16

4º 22 RUBEN RODRIGUES 65,88 22 0,39 19 0 22 2,49

5º 15 PEDRO ALMEIDA 59,9 0 1,56 0 30 4,96 22 0,83 0 0,55 0

6º 28 JOÃO FIGUEIREDO 40 13 16 0 7 4

7º 29 NUNO CAETANO 26,75 11 13 0 2,75

a) 27 PEDRO ANTUNES 67,58 30 4,26 30 3,32 0

a) 5 FILIPE NOGUEIRA 25,25 9 3,25 13

a) 17 JOSÉ RIBEIRO DA SILVA 5 0 5

a) 7 RAFAEL CARDEIRA 4,75 4,75

a) 32 FILIPE CARVALHO 4,25 2 2,25

a) 41 RICARDO COSTA 0 0

a) 40 JOÃO SANTOS 0 0

2RM NAVEGADORES

POSIÇÃO Nº PILOTOS TOTAL SERRAS DE FAFE CASTELO BRANCO MADEIRA ALTO TÂMEGA CENTRO PORTUGAL ABOBOREIRA

GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S

1º 19 NUNO MOTA RIBEIRO 116,24 30 3,12 30 2,13 13 5,5 30 2,49

2º 18 LUÍS MARQUES 83,5 19 22 16 7,5 19

3º 15 HUGO MAGALHÃES 72,52 1,56 0 2,13 30 4,96 30 3,32 0 0,55 0

4º 22 ESTEVÃO RODRIGUES 69,71 22 0,39 22 0,83 0 22 2,49

5º 8 VALTER CARDOSO 57 22 19 0 16

6º 28 FÁBIO RIBEIRO 47 13 19 0 11 4

a) 8 JOSÉ PATRÍCIO 16 16 0

a) 7 ANDRÉ COUCEIRO 4,75 4,75

a) 17 JOSÉ JANELA 0 0

a) 41 PAULO MARQUES 0 0

a) 27 JOÃO ROCHA 0 0

A)NÃO CLASSIFICADO AO ABRIGO DO ARTº 13.3 DAS PGAK

66

ralisonline.net


JUNIOR PILOTOS

POSIÇÃO Nº PILOTOS TOTAL SERRAS DE FAFE CASTELO BRANCO ALTO TÂMEGA CENTRO PORTUGAL ABOBOREIRA

GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S

1º 18 RICARDO SOUSA 113,31 22 0,78 30 3,55 22 [7,5] [0,55] 30 4,98

2º 15 PEDRO ALMEIDA 35,71 0 1,56 30 4,15 0 0

a) 37 RUAIRI BELL 32,73 30 2,73 0

a) 81 RODRIGO CORREIA 22 22 0

a) 41 RICARDO COSTA 0 0

JUNIOR NAVEGADORES

POSIÇÃO Nº PILOTOS TOTAL SERRAS DE FAFE CASTELO BRANCO ALTO TÂMEGA CENTRO PORTUGAL ABOBOREIRA

GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S

1º 45 LUÍS MARQUES 96,59 30 1,56 22 7,5 0,55 30 4,98

2º 15 HUGO MAGALHÃES 37,66 0 3,51 30 4,15 0 0

a) 41 PAULO MARQUES 0 0

RC2N PILOTOS

POSIÇÃO Nº PILOTOS TOTAL SERRAS DE FAFE CASTELO BRANCO MADEIR A ALTO TÂMEGA C. PORTUGAL ABOBOREIRA

GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S

1º 35 LUÍS MOTA 117,57 22 22 0,71 30 1,86 19 [4,75] 22

2º 11 ADRUZILO LOPES 109,86 30 3,51 30 4,15 7,5 0,55 30 4,15

3º 25 FERNANDO TEOTÓNIO 65,71 0 1,56 30 3,55 0 3,1 22 5,5 0 [0,83]

a) 4 JOSÉ MERCEANO 4 0 4

RC2N NAVEGADORES

POSIÇÃO Nº PILOTOS TOTAL SERRAS DE FAFE CASTELO BRANCO MADEIRA ALTO TÂMEGA C. PORTUGAL ABOBOREIRA

GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S

1º 30 ALEXANDRE RAMOS 139,84 30 0,78 22 0,71 30 1,86 22 0,83 [5,5] 30 1,66

2º 25 LUÍS MORGADINHO 81,36 0 3,12 30 3,55 0 [3,1] 30 3,32 7,5 0,55 0 3,32

a) 4 FRANCISCO PEREIRA 1,17 0 1,17

RC3 PILOTOS

POSIÇÃO Nº PILOTOS TOTAL SERRAS DE FAFE CASTELO BRANCO ALTO TÂMEGA CENTRO PORTUGAL ABOBOREIRA

GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S

1º 28 JOÃO FIGUEIREDO 95,51 30 3,51 30 2,84 22 1,66 5,5

2º 5 FILIPE NOGUEIRA 70,56 30 0,83 4,75 30 4,98

3º 29 NUNO CAETANO 52,64 22 1,56 22 1,42 0 1,66 4

a) 7 RAFAEL CARDEIRA 8,05 7,5 0,55

RC3 NAVEGADORES

POSIÇÃO Nº PILOTOS TOTAL SERRAS DE FAFE CASTELO BRANCO ALTO TÂMEGA CENTRO PORTUGAL ABOBOREIRA

GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S

1º 28 FÁBIO RIBEIRO 108,98 30 5,07 30 4,26 30 4,15 5,5

a) 7 ANDRÉ COUCEIRO 8,05 7,5 0,55

RC4 PILOTOS

POSIÇÃO Nº PILOTOS TOTAL SERRAS DE FAFE CASTELO BRANCO ALTO TÂMEGA CENTRO PORTUGAL ABOBOREIRA

GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S

1º 19 DANIEL NUNES 98,22 30 2,73 22 11 [5,5] 30 2,49

2º 27 PEDRO ANTUNES 67,58 30 4,26 30 3,32 0

3º 18 RICARDO SOUSA 67 16 19 13 [7,5] 19

4º 22 RUBEN RODRIGUES 62,88 19 0,39 19 0 22 2,49

5º 8 ERNESTO F. DA CUNHA 45 13 0 16 0 16

6º 15 PEDRO ALMEIDA 24,16 0,78 0 22 0,83 0 0,55 0

a) 37 RUAIRI BELL 23,17 22 1,17 0

a) 10 PAULO CALDEIRA 9 9

a) 17 JOSÉ R. DA SILVA 7 7

a) 41 RICARDO COSTA 0 0

RC4 NAVEGADORES

POSIÇÃO Nº PILOTOS TOTAL SERRAS DE FAFE CASTELO BRANCO ALTO TÂMEGA CENTRO PORTUGAL ABOBOREIRA

GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S

1º 19 NUNO MOTA RIBEIRO 98,61 30 3,12 22 11 [5,5] 30 2,49

2º 18 LUÍS MARQUES 70 19 19 13 [7,5] 19

3º 36 PEDRO ALVES 67,58 30 4,26 30 3,32 0

4º 22 ESTEVÃO RODRIGUES 65,88 22 0,39 19 0 22 2,49

5º 8 VALTER C. MARINHO 32 16 0 16

6º 15 HUGO MAGALHÃES 24,94 0 1,56 0 22 0,83 0 0,55 0

a) 8 JOSÉ PATRÍCIO 16 16 0

a) 10 ANA GONÇALVES 9 9

a) 17 JOSÉ JANELA 0 0

a) 41 PAULO MARQUES 0 0

67

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


PEUGEOT

2RALLY CUP IBÉRICA

A CONSAGRAÇÃO DE PEDRO ANTUNES

Na 3º edição da Peugeot Rally Cup Ibérica e primeira com os novíssimos

Peugeot 208 Rally4, Pedro Antunes / Pedro Alves foram os grandes vencedores

apesar da forte oposição espanhola

68

ralisonline.net


Apesar das contingências decorrentes da pandemia,

a edição 2020 da Peugeot Rally Cup

Ibérica teve emoção mesmo até final. Ao contrário

das duas primeiras edições, que tinham

pendido para “nuestros hermanos”, em 2020

foi uma dupla lusa a subir ao tejadilho do seu

Peugeot 208 para comemorar o título.

O calendário inicial de seis provas foi sendo

sucessivamente renovado e alterado em função das muitas

circunstâncias que sucederam ao longo da época, acabando a

organização, a cargo da profissional Sports&You, por encontrar

sempre soluções desportivamente aceites por todos e que permitiram

dar um fim condigno a esta competição, fazendo disputar

um último rali em Espanha, onde foram atribuídas duas das

quatro pontuações finais deste troféu.

Contudo, a primeira grande novidade da época, foi introdução

do novo e muito competitivo Peugeot 208. Agora designado 208

Rally4, este pequeno e endiabrado leão tem um motor de 1.2 litro

(de 3 cilindros) com 208 cv, sendo quase 1s mais rápido que

modelo R2 que deu corpo às duas primeiras edições do troféu.

RALI ALTO TÂMEGA

Na estreia desta competição em 2020, o domínio inicial foi

para Óscar Palomo e Joseph Bassas com Pedro Antunes a dividir

com eles os primeiros lugares, porém o piloto luso foi muito

mais competitivo no

início da segunda

metade do rali até

final, onde se começou

a distanciar de toda

+>TÍTULO E RAPIDEZ DE PEDRO ANTUNES

>CALENDÁRIO REDUZIDO A 3 RALIS

a concorrência para

E QUATRO PROVAS

terminar a prova com

>FORTE PRESENÇA DE PILOTOS ESPANHÓIS

19,4s de vantagem

>POUCA PARTICIPAÇÃO PORTUGUESA

para Óscar Palomo,

>ORGANIZAÇÃO EXEMPLAR

que foi segundo e

>PRESTAÇÕES FABULOSAS

Sergi Francoli que

DO PEUGEOT 208 RALLY4

encerrou o pódio

>MUITOS JOVENS “LOBOS”

depois de terminar >ALEJANDRO CACHÓN VENCE ENTRE

em crescendo. Pedro

OS PILOTOS JÚNIOR

Almeida alcançou o 4º

lugar, naquele que seria o melhor resultado da temporada nesta

competição, à frente de Alejandro Cachón, que viria a ser um

dos protagonistas da temporada.

RALI PRINCESA DE ASTURIAS

Depois do cancelamento do Rali Vidreiro, a segunda prova

viria a ser o Rali Princesa de Asturias – Cidade de Oviedo.

Alejandro Cachón / Alejandro López seriam de longe a dupla

mais competitiva em todo o rali, pois numa prova em que estiveram

como “peixes na água” comandaram do primeiro ao oitavo

troço (vencendo ainda quatro troços), para terminar com uma

vantagem de 17,6s para Josep Bassas.

Num rali em que tinha andado perto do pódio, Bassas não

esperava contudo com as saídas de estrada de Daniel Berdomás e

69

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1.

de Pedro Antunes (que estava a fazer uma recuperação fantástica

depois de perder 30 segundos no primeiro troço) na sexta especial

(que os levou ao abandono), conseguindo dessa forma subir

ao 2º lugar, embora sempre pressionado por Álvaro Mora que

também subia ao pódio, mas no terceiro lugar. Por curiosidade,

refira-se que a vitória num troço nesta prova de Pedro Antunes

(que lhe deu 0,63 pontos), viria a ser decisivo no final da temporada.

O grande desconhecimento dos troços não permitiu a Pedro

Almeida / Hugo Magalhães fazer melhor que o sétimo lugar,

enquanto Ernesto Cunha / Valter Cardoso terminavam no 10º

lugar.

RALI NUCÍA MEDITERRANEO – 1

Apostado em recuperar os pontos perdidos na prova anterior,

Pedro Antunes / Pedro Alves entraram a todo o gás obtendo a

vitória no primeiro troço que lhe permitiu manter-se sempre na

liderança nos três troços seguintes e até gerir um pouco a pensar

na segunda prova (disputada nos troços da tarde deste rali). Já

sem grandes hipóteses de discutir o troféu, Daniel Berdomás fazia

o segundo lugar nesta prova e Álvaro Muñiz repetia de novo

um terceiro lugar do pódio. O quinto lugar final de Alejandro

Cachón, atrás de Sergí Francoli, deixava excelentes perspetivas

na luta pelo título nomeadamente entre Antunes e Cachón.

Refira-se que Pedro Almeida terminava esta prova com um

sétimo lugar.

RALI NUCÍA MEDITERRANEO – 2

Foi de nervos esta derradeira prova do troféu. Com quatro

2.

3.

70

ralisonline.net


4.

5.

6.

1. Alejandro Cachon / Jandrín 2. Ernesto Cunha / Valter Cardoso

3. Pedro Almeida / Hugo Magalhães 4. Alvaro Muniz / Javier Martinez

5. Sergo Francoli / Maria Salvo 6. Oscar Palomo / António Bouzas

troços para disputar, o derradeiro deles veio a ser anulado, pelo

no final dos três troços realizados e que ditavam a classificavam

final, Alejandro Cachón vencia com 2,1s de vantagem para a

Álvaro Muñiz e 4,8s para Pedro Antunes, ficando ainda na 4ª

posição Sergí Francoli a 6,7s!!!

Tendo em conta que dos quatro resultados da temporada se

escolhiam as três melhores pontuações, Pedro Antunes / Alves

sagravam-se vencedores com 69,92 pontos contra 69,5 pontos

de Alejandro Cachón / Alejandro López, com o jovem piloto

espanhol a vencer a categoria júnior.

CLASSIFICAÇÕES FINAIS

TROFÉU PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA

1º PEDRO ANTUNES 69,92 PONTOS

2º ALEJANDRO CACHÓN (1º JUNIOR) 69,5

3º ÁLVARO MUÑIZ 55,25

4º SERGÍ FRANCOLI (2º JUNIOR) 46,25

5º ÓSCAR PALOMO (3º JUNIOR) 32,83

6º DANIEL BERDOMÁS 32,63

7º PEDRO ALMEIDA (4º JUNIOR) 32

8º ALEJANDRO MARTIN (5º JUNIOR) 24

9º ROBERTO BLACH (6º JUNIOR) 22,63

10º JOSEP BASSAS 21,46

RESTANTES PILOTOS PORTUGUESES QUE PARTICIPARAM NESTA COMPETIÇÃO

RUBEN RODRIGUES, ERNESTO CUNHA (8 PONTOS), PAULO CALDEIRA (2), LUÍS DELGADO

(0), CARLOS FERNANDES E RUI LOPES (NÃO CLASSIFICADOS)

71

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


3

NUNO MATEUS ACREDITOU E GANHOU

Apesar de muito azarado nas duas primeiras provas, Nuno Mateus viria

a ter um final de temporada mais regular que lhe valeu o título de

campeão. Cada vez mais inscritos nas provas e um bom lote de carros

marcaram a época de Clássicos

72

ralisonline.net


73

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1.

Diz a gíria do futebol que só no final do campeonato

é que se fazem as contas. Tal também

se aplica aos ralis e mais concretamente

ao Campeonato de Portugal de Clássicos

de Ralis. Que o diga Nuno Mateus, que

mesmo tendo começado a com dois resultados

menos positivos, não atirou a toalha ao

chão, vindo na restante temporada a somar

um conjunto de bons resultados que lhe permitiram, juntamente

com os poucos pontos de início de época, ser campeão nos

Clássicos, mesmo não tendo vencido qualquer prova.

No rali em que foi mais azarado, em

Castelo Branco, quando o seu Mitsubishi

bloqueou no arranque da primeira especial

do rali, Nuno Mateus viria a realizar a prova

em “Super Rali” obtendo nessa prova apenas

os pontos das vitórias nas especiais que

venceu no segundo dia, que acabaram por

ser decisivos para o título obtido no final

do ano. O seu navegador de quase toda a

época, Roberto Santos, acabou por ser vice-

-campeão, atendendo que não fez a primeira

prova.

Um dos grandes destaques da temporada

de Clássicos foi a presença de um Subaru

+>TÍTULO DE NUNO MATEUS

>ESTREIA DE UM SUBARU

IMPREZA WRC (RÉPLICA)

>NÚMERO CRESCENTE DE INSCRITOS

AO LONGO DO ANO

>PILOTO COM MAIS VITÓRIAS NÃO

FICOU CLASSIFICADO

>EXCESSO DE CLASSES

>BOM LOTE DE CARROS PRESENTES

>INTEGRAÇÃO DAS PROVAS DO CPR

>CANCELAMENTO RALI VIDREIRO

Impreza WRC (réplica), com as cores oficiais, conduzido pela

dupla Nuno Carreira / Danny Carreira. Ausente na prova inaugural,

esta dupla apareceu em Castelo Branco onde foi muito

infeliz, com problemas diversos no carro. Porém, nas duas rondas

seguintes, Nuno Carreira obteve a primeira vitória e realizou um

segundo lugar, que por muito pouco não lhe deram o título de

campeão.

Outros dos grandes destaques da temporada foi Luís Mota /

Alexandre Ramos. O piloto do Mitsubishi Lancer Evo VI foi o

que mais provas venceu (duas) mas não foi classificado no campeonato,

por não estar inscrito e não ter participado nas restantes

provas do “nacional” de Clássicos (Luís

Mota estava também a disputar o CPR,

como duas provas pontuavam para ambos os

campeonatos, o piloto optou por correr nas

provas do CPR).

No lugar mais baixo do pódio, ficou Vasco

Emílio com o seu Ford Escort. Sem carro

competitivo para disputar os primeiros lugares

à geral, a regularidade acabou por ser a

melhor arma, que lhe permitiu um resultado

de relevo na temporada.

Refira-se ainda que os pilotos chegaram

a iniciar uma quinta prova, neste caso o

Rali Vidreiro, que também pontuava para

74

ralisonline.net


2.

3.

4.

Campeonato de Portugal de Clássicos de Ralis, mas devido ao

falecimento de Laura Salvo (corrente do Peugeot Rally Cup) depois

de um despiste no primeiro troço do rali, a prova seria cancelada.

Dessa forma, como os pilotos não cumpriram a percentagem

mínima de troços necessários para pontuar, o Rali Vidreiro

Centro de Portugal acabaria não contar para o Campeonato de

Portugal de Clássicos de Ralis, sendo apenas efetivados os resultados

das primeiras quatro provas.

5.

RALI DA BAIRRADA

Numa prova que estava a dominar e que a dois troços do fim

parecia que estava ganha, Nuno Mateus viu o cabo acelerador

partir-se, o que o atirou para o sétimo lugar final.

Luis Mota, o seu principal rival nesta prova, assumiu a liderança,

que tinha discutido na fase inicial da prova, vencendo com

uma enorme margem para toda a concorrência, numa prova

história para o piloto o Cartaxo, já que aí realizou o seu 300º rali

da sua carreira!!!

Filipe Madureira levou o “díficil” e potente Ford Escort RS

Cosworth ao segundo lugar, enquanto Vasco Emílio terminava

no pódio, tendo aqui um dos bons resultados da temporada.

1. Nuno Carreira / Danny Carreira, Subaru 2. Vitor Calisto / António Cirne,

Ford 3. Cipriano Antunes / Fernando Almeida, Audi 4. José Cruz / Ana

Mendes, Porsche 5. Pedro Leone / Bruno Ramos, Ford

RALI DE CASTELO BRANCO

Se na primeira estiveram oito concorrentes na segunda marcaram

presença apenas sete... sendo que apareceram novos pro-

75

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


tagonistas. Na fase inicial do rali, Pedro Leone / Bruno Ramos

passaram pelo comando da prova, mas um furo no potente

Ford Escort Cosworth atrasaram o piloto na classificação, que

mesmo assim veio a ficar em segundo lugar.

José Cruz / Ana Mendes, em Porsche 911 SC, viriam a ser os

principais protagonistas da prova, comandando durante toda a

segunda etapa para obter uma vitória folgada e sem contestação.

Mais uma vez azarado, Nuno Mateus, já nesta prova com

Roberto Santos a seu lado, foram obrigados a desistir no primeiro

dia quando o Lancer ficou “bloqueado” no arranque

de um troço. Restou-lhes regressar no segundo dia e vencer

o maior número de classificativas. Também azarado, Vasco

Emílio, capotou, sendo obrigado a desistir.

Com os pontos do terceiro lugar, acabou por ficar Vitor

Calisto / António Cirne, mesmo após um rali cheio de peripécias.

RALI ALTO TÂMEGA

Em Chaves apresentaram-se de novo oito concorrentes. Em três

provas diferentes surge também o terceiro vencedor diferente,

neste caso, Nuno Carreira / Danny Carreira, ao volante do exuberante

Subaru Impreza WRC, que na realidade não teve grande

oposição.

1.

2.

1. Vasco Emílio / João Jardim Pereira, Ford 2. Joaquim Bernardes /

Laurinda Alves, Volkswagen

RALI DA BAIRRADA

7 E 8 DE MARÇO

VENCEDORES DE TROÇOS

NUNO MATEUS (4) LUÍS MOTA (3)

COMANDANTES SUCESSIVOS

NUNO MATEUS (PEC 1) LUÍS MOTA (PEC 2 - 3)

NUNO MATEUS (PEC 4 - 5) LUÍS MOTA (PEC 6 - 7)

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º LUÍS MOTA / ALEXANDRE RAMOS MITUSBIHIS LANCER EVO VI 34M09,7S

2º FILIPE MADUREIRA / EMANUEL GONÇALVES FORD SIERRA RS COSWORTH +3M41,4S

3º VASCO EMÍLIO / JOÃO JARDIM PEREIRA FORD ESCORT RS 2000 +3M49,6S

4º CIPRIANO ANTUNES / FERNANDO ALMEIDA AUDI QUATTRO +5M38,2S

5º PAULO LEITE / JOÃO SANTIAGO VOLKSWAGEN GOLF GTI +7M05,0S

6º VITOR CALISTO / ANTÓNIO CIRNE FORD ESCORT RS 2000 +7M38,5S

7º NUNO MATEUS / PAULO PIMENTEL MITSUBISHI LANCER EVO IV +8M25,0S

8º ANTÓNIO J. PEREIRA / ULISSES MARTINS FIAT CINQUECENTO +9M56.7S

9 INSCRITOS (TERMINARAM 8)

VENCEDOR H75 VASCO EMÍLIO / JOÃO JARDIM PEREIRA FORD ESCORT RS 2000

VENCEDOR H81 CIPRIANO ANTUNES / FERNANDO ALMEIDA AUDI QUATTRO

VENCEDOR H90 FILIPE MADUREIRA / EMANUEL GONÇALVES FORD SIERRA RS COSWORTH

VENCEDOR H99 LUÍS MOTA / ALEXANDRE RAMOS MITUSBIHIS LANCER EVO VI

RALI DE CASTELO BRANCO

3, 4 E 5 DE JULHO

VENCEDORES DE TROÇOS

NUNO MATEUS (4) PEDRO LEONE (1) JOSÉ CRUZ (1)

COMANDANTES SUCESSIVOS

PEDRO LEONE (PEC 2) JOSÉ CRUZ (PEC 3 - 7) PEC 1 FOI ANULADA

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º JOSÉ CRUZ / ANA MENDES PORSCHE 911 SC 1H10M39,4S

2º PEDRO LEONE / BRUNO RAMOS FORD ESCORT RS COSWORTH +2M24,1S

3º NUNO MATEUS / ROBERTO SANTOS* MITSUBISHI LANCER EVO IV +5M06,9S

4º VITOR CALISTO / ANTÓNIO CIRNE FORD ESCORT RS 2000 +9M47,0S

7 INSCRITOS (TERMINARAM 4)

* TERMINOU EM SUPER RALI

VENCEDOR H75 VITRO CALISTO / ANTÓNIO CIRNE FORD ESCORT RS 2000

VENCEDOR H90 JOSÉ CRUZ / ANA MENDES PORSCHE 911 SC

VENCEDOR H99 PEDRO LEONE / BRUNO RAMOS FORD ESCORT RS COSWORTH

RALI ALTO TÂMEGA

28, 29 E 30 DE AGOSTO

VENCEDORES DE TROÇOS

NUNO MATEUS (1) NUNO CARREIRA (4)

COMANDANTES SUCESSIVOS

NUNO MATEUS (PEC 1 - 3) NUNO CARREIRA (PEC 4 - 6) PEC 2 FOI ANULADA

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º NUNO CARREIRA / DANNY CARREIRA SUBARU IMPREZA WRX STI 1H05M34,3S

2º NUNO MATEUS / ROBERTO SANTOS MITSUBISHI LANCER EVO IV +46,3S

3º JOAQUIM BERNARDES / LAURINDA ALVES VOLKSWAGEN GOLF GTI +2M19,3S

4º VASCO EMÍLIO / JOSÉ PATRÍCIO FORD ESCORT RS 2000 +2M27,0S

5º JOSÉ CRUZ / ANA MENDES CITROEN SAXO KIT CAR +4M51,8S

6º CIPRIANO ANTUNES / FERNANDO ALMEIDA AUDI QUATTRO +6M21,4S

7º VITOR CALISTO / ANTÓNIO CIRNE FORD ESCORT RS 2000 +12M24,5S

8 INSCRITOS (TERMINARAM 7)

VENCEDOR H75 VASCO EMÍLIO / JOSÉ PATRÍCIO FORD ESCORT RS 2000

VENCEDOR H81 CIPRIANO ANTUNES / FERNANDO ALMEIDA AUDI QUATTRO

VENCEDOR H85 JOAQUIM BERNARDES / LAURINDA ALVES VOLKSWAGEN GOLF GTI

VENCEDOR H99 NUNO CARREIRA / DANNY CARREIRA SUBARU IMPREZA WRX STI

RALI FAFE MONTELONGO

3 DE NOVEMBRO

VENCEDORES DE TROÇOS

NUNO MATEUS (1) LUÍS MOTA (4) NUNO CARREIRA (3)

COMANDANTES SUCESSIVOS

NUNO CARREIRA (PEC 1 - 2) LUÍS MOTA (PEC 3 - 9) PEC 8 FOI CANCELADA

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º LUÍS MOTA / ALEXANDRE RAMOS MITUSBIHIS LANCER EVO VI 52M50,3S

2º NUNO CARREIRA / DANNY CARREIRA SUBARU IMPREZA WRX STI +23,3S

3º NUNO MATEUS / ROBERTO SANTOS MITSUBISHI LANCER EVO IV +1M09,5S

4º PEDRO LEONE / BRUNO RAMOS FORD ESCORT RS COSWORTH +1M20,8S

5º RUI SALGADO / LUÍS GODINHO PEUGEOT 306 GTI +1M35,7S

6º RUI RIBEIRO / PEDRO FERNANDES FORD ESCORT RS 2000 +3M18,2S

7º CÉSAR FREITAS / ERNESTO FERNANDES FORD ESCORT +3M28,8S

8º VASCO EMÍLIO / JOÃO JARDIM PEREIRA FORD ESCORT RS 2000 +4M06,5S

9º JOAQUIM BERNARDES / LAURINDA ALVES VOLKSWAGEN GOLF GTI +4M18,2S

10º CIPRIANO ANTUNES / FERNANDO ALMEIDA AUDI QUATTRO +8M11,3S

16 INSCRITOS (TERMINARAM 13)

VENCEDOR H75 CÉSAR FREITAS / ERNESTO FERNANDES FORD ESCORT

VENCEDOR H80 RUI RIBEIRO / PEDRO FERNANDES FORD ESCORT RS 2000

VENCEDOR H81 CIPRIANO ANTUNES / FERNANDO ALMEIDA AUDI QUATTRO

VENCEDOR H85 JOAQUIM BERNARDES / LAURINDA ALVES VOLKSWAGEN GOLF GTI

VENCEDOR H99 LUÍS MOTA / ALEXANDRE RAMOS MITUSBIHIS LANCER EVO VI

76

ralisonline.net


Com o segundo lugar da geral, e a pensar sobretudo nas contas

do Campeonato, Nuno Mateus / Roberto Santos, alcançaram

finalmente um resultado de destaque e que tanto fizeram por merecer,

que os lançava na luta pelo título.

De regresso aos Clássicos, Joaquim Bernardes / Laurinda Alves,

levaram o já fiável Volkswagen Golf GTi ao pódio, terminando

na frente de Vasco Emílio (de novo um bom resultado), e de José

Cruz, que teve nesta prova diversos problemas com o Citroen

Saxo Kit-car que levou a esta prova.

RALI FAFE MONTELONGO

Com uns incríveis 16 inscritos, Luís Mota / Alexandre Ramos

voltaram a impor-se numa prova de Clássicos. A concorrência de

Nuno Carreira com o seu Subaru Impreza foi grande ao longo de

toda a prova, ficando a diferença entre os dois primeiros registado

em 23,3s, depois de um grande duelo pela vitória.

Com um final de época de acordo com o que tinha demonstrado

a temporada toda, Nuno Mateus alcançou o terceiro lugar,

numa prova em que apostou sobretudo não correr grandes riscos,

ficando na frente de Pedro Leone e de Rui Salgado.

Como a última prova foi cancelada (Vidreiro), este pódio de

Nuno Mateus viria a dar-he o título de Campeão de Portugal de

Clássicos de Ralis.

CLASSIFICAÇÕES

CAMPEONATO

CLÁSSICOS

DE RALIS

PILOTOS

BAIRRADA C. BRANCO ALTO TÂMEGA MONTELONGO

GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S

1º NUNO MATEUS 51,72 8 2,49 0 2,84 20 0,83 17 0,56

2º NUNO CARREIRA 50 0 25 3,32 20 1,68

3º VASCO EMÍLIO 41 17 0 14 10

4º VITOR CALISTO 39 10 17 8 4

5º JOSÉ CRUZ 37,71 25 0,71 12 0

6º PEDRO LEONE 34,71 20 0,71 14

7º CIPRIANO ANTUNES 30 14 0 10 6

8º JOAQUIM BERNARDES 25 0 17 8

9º PAULO LEITE 12 12 0 0

a) LUÍS MOTA 54,73 25 2,49 25 2,24

a) FILIPE MADUREIRA 20 20 0

a) RUI SALGADO 12 12

a) ANTÓNIO J. PEREIRA 6 6

a) Não Classificado ao abrigo do Artº 13.3 das PGAK

/Manaiacar

NAVEGADORES

1º DANNY CARREIRA 50

2º ROBERTO SANTOS 41,23

3º ANTÓNIO CIRNE 41

4º ANA MENDES 39,71

5º BRUNO M. RAMOS 34,71

6º FERNANDO ALMEIDA 32

7º JOÃO J. PEREIRA 27

8º LAURINDA ALVES 25

9º JOÃO SANTIAGO 12

a) ALEXANDRE RAMOS 54,73

a) EMANUEL GONÇALVES 20

a) LUÍS GODINHO 12

a) PAULO PIMENTEL 10,49

a) ULISSES MARTINS 6

VENCEDORES

DAS CLASSES

H75 VITOR CALISTO / ANTÓNIO CIRNE

H81 CIPRIANO ANTUNES / FERNANDO ALMEIDA

H85 JOAQUIM BERNARDES / LAURINDA ALVES

H99 NUNO MATEUS / DANY CARREIRA

77

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


4

CAMPEONATO

DA MADEIRA

DE RALIS CORAL

DOMÍNIO TOTAL DE MIGUEL NUNES

De todos os pontos em disputa no Campeonato da Madeira de Ralis Coral 2020,

Miguel Nunes / João Paulo não conseguiram conquistar apenas três, o que

resultou num título absoluto merecidíssimo e sem qualquer contestação

78

ralisonline.net


79

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1.

Mesmo havendo alguma indefinição quanto

à homologação dos resultados por só se

terem disputado quatro das sete provas

previstas, duvida que a FPAK decidiu

esclarecer, viabilizando este campeonato, a

verdade é que Miguel Nunes / João Paulo

não tiveram esta temporada adversários

que pudessem contestar o seu domínio,

mesmo se na maioria das provas houve “alguma” incerteza quanto

ao vencedor mesmo até final.

Não sendo novo para o piloto o título de campeão, algo que sucedeu

por mais três vezes, a verdade é que Miguel Nunes tinha outros

objetivos para esta temporada, sendo que o principal era estar

presente no Rali Vinho Madeira com um carro que lhe permitisse

lutar pela vitória absoluta nesse rali, algo que começou a ser preparado

em 2019. De facto, Miguel Nunes / João Paulo decidiram

participar no último rali desse ano (o Rali Municípios do Funchal

e Câmara de Lobos) com um Skoda Fabia R5 alugado, que se

saldou de pronto numa vitória e num excelente prenúncio para o

que viria a acontecer em 2020. Recorrendo de novo à The Racing

Factory e tendo ao seu dispor um Skoda Fabia

R5 Evo para 2020, Miguel Nunes / João

sabiam que tinham todas as condições para

triunfar.

Por tudo isto, e pela excelente preparação

que fez da temporada, para Miguel Nunes / JOÃO PAULO

João Paulo, o ponto mais alto acabou por ser

em agosto, quando venceram de forma segura

o tão desejado Rali Vinho Madeira, em frente

à melhor e bem apetrechada concorrência regional

e nacional.

“Foi um ano fantástico. Todas as provas

correram da melhor forma fruto de um grande DO REGIONAL

trabalho de toda a equipa. Este título, que era

um dos objetivos da época, deve-se a todos os

+>DOMÍNIO TOTAL DE MIGUEL NUNES /

>APENAS QUATRO PROVAS

>PRESENÇAS ESPORÁDICAS DE PILOTO

A LUTAR PELOS PRIMEIROS LUGARES

>BOA MÉDIA DE INSCRITOS POR PROVA

>VINHO MADEIRA VOLTOU

A SER PONTO ALTO DA TEMPORADA

>31 PILOTOS SOMARAM PONTOS

>PRESENÇA DE MUITOS PILOTOS

DO CPR NA CALHETA

que estiveram connosco na equipa. Os números alcançados esta

temporada, podem deixar a entender que não tivemos adversários

à altura, mas a verdade é que excetuando na derradeira prova, tivemos

ralis muito disputados e muitos competitivos. O ponto alto

foi a vitória que no Rali Vinho Madeira, que era outro objetivo da

época, que conseguimos alcançar com todo o mérito”, comentou à

RTP Madeira, Miguel Nunes.

ÉPOCA ATÍPICA

2020 acabou por ser uma época atípica no regional madeirense,

que estava para começar em março e só se iniciou em julho com o

Rali da Calheta, e logo numa prova em que todos os interessados

em preparar o Rali Vinho Madeira marcaram presença, incluindo

a “armada” do Campeonato de Portugal de Ralis.

Ribeira Brava e Santana marcaram as duas derradeiras provas do

calendário, está última já com uma lista de inscritos de menor qualidade,

onde algumas das principais figuras decidiram não marcar

presença, facilitando ainda mais a tarefa do Miguel Nunes / João

Paulo.

A época da dupla rival, Alexandre Camacho / Pedro Calado acabou

por ser frustrante a todos os níveis. Em

primeiro lugar, porque na prova de abertura

fez apenas um troço, não permitindo sequer

a esta dupla habituar-se à nova montada, um

Citroen C3 R5, assistido pela Sports&you.

Depois porque o entendimento com este

novo carro acabou por não ser perfeito, como

tinha sido no passado com o Skoda Fabia R5,

dando a sensação que o piloto sempre sentiu

algum desconforto por não encontrar as afinações

certas para ser verdadeiramente competitivo

com o Citroen, mesmo que tenha

terminado dois ralis na segunda posição.

No pódio do Campeonato da Madeira de

Ralis Coral acabaram por ficar duas duplas,

80

ralisonline.net


1. Filipe Freitas / Daniel Figueiroa, Porsche 2. Filipe Pires / Vasco

Mendonça, Mitsubishi 3. Alexandre Camacho / Pedro Calado, Citroen

4. Rui Jorge Fernandes / João Freitas, Renault 5. Rui Pinto / Ricardo

Ventura, Ford

to1pecas@gmail.com

TÓ PEÇAS - Serviços e Peças AUTO

2.

3.

81

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020

4.

5.

“FACE AO CONTEXTO

DE CONFINAMENTO QUE VIVEMOS

E QUE TRAZ MAIORES DESAFIOS

ÀS EMPRESAS, ESTOU A LEVAR

A CABO SESSÕES INDIVIDUAIS

DE DIAGNÓSTICO GRATUITAS,

POR FORMA A APOIAR AS EMPRESAS

NA RESPOSTA AOS DESAFIOS GERADOS

PELA CRISE PANDÉMICA

E PERCEBER QUAL O MODELO DE

COLABORAÇÃO QUE MAIS SENTIDO FAZ

DE ACORDO COM OS SEUS PRÓPRIOS

OBJECTIVOS E DESAFIOS”


1. 2.

3. 4.

com projetos completamente distintos, mas igualmente eficazes,

que apostaram na regularidade e rapidez.

O vice-campeonato foi para a dupla Filipe Freitas / Daniel

FIGUEIROA, em Porsche 993 GT3, que apresentou muita rapidez,

mas acima de tudo uma excelente regularidade exibicional

que se saldou em três quartos lugares à geral e ainda um pódio, no

sempre importante Rali Vinho Madeira.

No terceiro lugar do campeonato ficou uma outra dupla também

já muito rodada no regional, Filipe Pires / Vasco Mendonça, no

ainda competitivo Mitsubishi Lancer Evo X, que foram subindo

sempre de rendimento de prova para prova, isto depois de um sexto

lugar na prova inicial fizeram sempre melhor na prova seguinte

para terminar a época com um pódio.

A ausência na derradeira prova (quando já não tinha hipóteses

de lutar pelo título) e a desistência na primeira prova do ano, não

permitiu que Alexandre Camacho / Pedro Calado fizessem melhor

que o 4º lugar, numa época em que nunca tiveram argumentos

para vencer em qualquer prova.

Com uma época muito positiva, Rui Jorge Fernandes / João

Freitas, levaram o Renault Clio R3T ao top 5 do regional, mas

obtiveram ainda uma saborosa vitória nas duas rodas motrizes,

depois de um despique muito intenso ao longo de quase toda a

temporada com o pluri-campeão Vitor Sá (navegado por Rubina

Gonçalves) aos comandos de um Citroen DS3 R3T.

RALI DA CALHETA

Prometia muito a primeira prova do Campeonato da Madeira de

Ralis e as expetativas não foram goradas. Apesar de uma forte presença

da “armada” nacional (José Pedro Fontes, Bruno Magalhães,

Armindo Araújo, Miguel Correia, Pedro Meireles, entre outros)

a verdade é que foram os pilotos do regional a serem os principais

protagonistas.

Alexandre Camacho dava um toque no segundo troço e desistia,

ficando o experiente Miguel Nunes e o irreverente Pedro Paixão

numa discussão aberta pela vitória, com qualquer dos pilotos a

vencer quatro troços. A dois troços do final do rali chegaram a estar

separados por 1,8 segundos, mas a verdade é que Miguel Nunes

comandou toda a prova toda e venceu com toda a autoridade.

Armindo Araújo, que não pontuava no regional, foi quase sempre

terceiro classificado, mas desistia por despiste a dois troços

do fim, deixando José Pedro Fontes com o pódio, mas como não

pontuava também, foi Rui Pinto a somar os pontos dessa posição,

com o seu lindíssimo Ford Focus WRC, mesmo obtendo um 4º

lugar da geral.

NP CDN YARIS RALLY CUP 2020

PEQUENEZA EM GRANDE

Oito equipas marcaram presença na Yaris Rally Cup ao

longo das quatro provas do Campeonato da Madeira de

Ralis.

A dupla Bruno Coelho / Paulo Coelho foram os pilotos

que mais provas venceram na competição (duas), mas ao

não marcarem presença nas duas derradeiras provas, não

puderam lutar pelo título, ficando mesmo assim com a

segunda posição. Das mais rápidas e regulares duplas da

temporada, Filipe Pequeneza / Hugo Martins, acabaram por

ser os vencedores, registando uma vitória, dois segundos

lugares e um terceiro. No pódio desta competição ficaram

Eduardo Alves / Ricardo Dinis, sempre com um lote de

resultados que demonstram rapidez e regularidade.

João Quintal / Emídio Gouveia, Ricardo Gonçalves / Daniel

Capelo, Filipe Fernandes / João Jardim, Tiago Neves /

Nélio Martins e Luís Gouveia / Pedro Ascenção terminaram

por esta ordem a Yaris Rally Cup.

Uma referência para a importância desta competição no

contexto regional, que continua a ser a porta de entrada de

muito jovens valores para os ralis.

82

ralisonline.net


1. Vitor Sá / Rubina Gonçalves, Citroen 2. Pedro Paixão / Luís Rodrigues,

Skoda 3. António Dias / Luís Boiça, Skoda 4. Filipe Pequeneza / Hugo

Martins, Toyota

RALI VINHO MADEIRA

Na maior prova de estrada insular, o Rali Vinho Madeira,

Miguel Nunes, já com mais testes e mais quilómetros ao volante

do seu Skoda Fabia R5 Evo, e com uma super motivação, comandou

da primeira à derradeira especial de classificação, vencendo

ainda metade dos troços.

Os 13,3s com que terminou de vantagem para Alexandre

Camacho, dão a sensação de algum equilibro, que de facto não

aconteceu na estrada, até porque o piloto do Citroen C3 R5 passou

grande parte do rali a lutar com a afinações do carro e, na fase

final, Nunes geriu o seu andamento.

O principal opositor de Nunes, foi de novo Pedro Paixão, que

mesmo com um Skoda Fabia R5 menos evoluído andou muito rápido

nas especiais madeirenses, mas viria a desistir com problemas

técnicos na fase derradeira da prova, que permitiu ao líder descansar

um pouco.

O espanhol Pepe López deu um cunho internacional à prova,

mas também não se entendeu com as afinações do seu Citroen C3

R5, ficando mesmo assim no pódio, à frente de Bruno Magalhães,

nesta prova muito mais interessado nas contas do Campeonato

de Portugal de Ralis, e de João Silva, que reapareceu no Vinho

Madeira com um competitivo Skoda Fabia R5 Evo, mas sem o

ritmo desejável para lutar pelos primeiros lugares.

RALI DA RIBEIRA BRAVA

Foi um rali impróprio para cardíacos. Miguel Nunes entra a

vencer, mas logo no segundo troço Alexandre Camacho passa para

a frente do rali, posição que volta a perder na quinta especial e que

mais não consegue recuperar. O piloto do Skoda Fabia R5 Evo

vence de novo, pela terceira vez consecutiva na época e arruma praticamente

a questão do título a seu favor.

Alexandre Camacho mostrou-se mais entrosado com o seu

Citroen C3 R5, mas voltou a não vencer, numa fase da época que

já se sabia que não ia ter muitas mais provas e, como tal, a renovação

do título era uma miragem.

Sem qualquer oposição Filipe Freitas leva o seu Porsche ao pódio,

mas muito distante dos dois primeiros, enquanto Filipe Pires fica

na posição seguinte.

Rui Fernandes e Vitor Sá voltaram a trocar argumentos nas duas

rodas motrizes, desempatando o piloto do Renault a seu favor,

depois de nas duas provas anteriores cada piloto ter vencido, deixando

tudo em aberto para a prova seguinte.

RALI DE SANTANA

Típica prova de fim de época já com menos participantes, Miguel

Nunes correu só para a vitória e para o título no regional, até porque

Alexandre Camacho optou pela ausência.

Com uma enorme diferença, mais de 1m33s, Rui Pinto obteve

o seu melhor resultado da temporada ao volante do Ford Focus

WRC, terminando no segundo lugar, sendo que Filipe Pires também

somava nesta prova o melhor registo da temporada com um

excelente 3º lugar, ficando na frente de um menos inspirado Filipe

Freitas.

Nas duas rodas motrizes, Rui Fernandes vence e Vitor Sá desiste

com uma avaria no Citroen DS3 R3T, pelo que o piloto do

Renault Clio tornava-se campeão no segundo campeonato mais

importante do regional madeirense.

83

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


CLASSIFICAÇÕES

CAMPEONATO

DA MADEIRA

DE RALIS CORAL

1. João Silva / Vitor Calado, Škoda

2. Cláudio Nóbrega / Alípio Nóbrega, Datusn

RALI DA CALHETA

17 E 18 DE JULHO

VENCEDORES DE TROÇOS

MIGUEL NUNES (4) PEDRO PAIXÃO (4)

COMANDANTES SUCESSIVOS

MIGUEL NUNES (PEC 1 - 8)

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º MIGUEL NUNES / JOÃO PAULO SKODA FABIA RALLY2 40M20,6S

2º PEDRO PAIXÃO / LUÍS RODRIGUES SKODA FABIA R5 +2,5S

3º JOSÉ PEDRO FONTES / INÊS PONTE* CITROEN C3 R5 +27,9S

4º RUI PINTO / RICARDO VENTURA FORD FOCUS RS WRC +31,6S

5º BRUNO MAGALHÃES / CARLOS MAGALHÃES* HYUNDAI I20 R5 +47,9S

6º RICARDO TEODÓSIO / JOSÉ TEIXEIRA* SKODA FABIA RALLY2 +57,0S

7º FILIPE FREITAS / DANIEL FIGUEIROA PORSCHE GT3 CUP +1M17,5S

8º MIGUEL CORREIA / ANTÓNIO COSTA* SKODA FABIA R5 +1M31,4S

9º PEDRO MEIRELES / MÁRIO CASTRO* VOLKSWAGEN POLO GTI R5 +1M46,1S

10º GIL FREITAS / DUARTE MIRANDA PORSCHE GT3 CUP +1M57,3S

* NÃO INSCRITOS NO REGIONAL DA MADEIRA

45 INSCRITOS (TERMINARAM 33)

VENCEDOR 2RM RUI JORGE FERNANDES / JOÃO FREITAS RENAULT CLIO R3T

VENCEDOR H75 RUI NUNES / NUNO RODRIGUES FORD ESCORT RS 2000

VENCEDOR RC2N FILIPE PIRES / VASCO MENDONÇA MITSUBISHI LANCER EVO X

VENCEDOR RC4A PEDRO ALMEIDA / HUGO MAGALHÃES PEUGEOT 208 RALLY4

VENCEDOR RC4B ANDRÉ SILVA / JORGE GONÇALVES PEUGEOT 208 R2

VENCEDOR RC3 RUI JORGE FERNANDES / JOÃO FREITAS RENAULT CLIO R3T

VENCEDOR RC4 PAULO NUNES / JOÃO NUNES CITROEN SAXO CUP

VENCEDOR RC5 ÂNGELO ESCÓRCIO / MARCO MAROTE CITROEN DS3 R1

VENCEDOR RGT FILIPE FREITAS / DANIEL FIGUEIROA PORSCHE GT3 CUP

VENCEDOR P1-1 BRUNO COELHO / PAULO COELHO TOYOTA YARIS

VENCEDOR P1-2 FILIPE SILVA / GUILHERME COSTA CITROEN SAXO CUP

VENCEDOR P3-7 RUI PINTO / RICARDO VENTURA FORD FOCUS RS WRC

VENCEDOR X2-10 JOSÉ JARIMBA / HUGO FREITAS TOYOTA STARLET

VENCEDOR X2-11 PEDRO COELHO / RUI RODRIGUES FORD ESCORT MK2

RALI VNHO DA MADEIRA

6,7 E 8 E AGOSTO

VENCEDORES DE TROÇOS

VENCEDORES DE TROÇOS (MADEIRA)

BRUNO MAGALHÃES (1) MIGUEL NUNES (8)

JOSÉ PEDRO FONTES (2) PEDRO PAIXÃO (3)

PEDRO PAIXÃO (3) ALEXANDRE CAMACHO (3)

MIGUEL NUNES (8) JOÃO SILVA (2)

ALEXANDRE CAMACHO (1)

PEPE LÓPEZ (2)

JOÃO SILVA (1)

COMANDANTES SUCESSIVOS

COMANDANTES SUCESSIVOS (MADEIRA)

MIGUEL NUNES (PEC 1-16) MIGUEL NUNES (PEC 1-16)

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º MIGUEL NUNES / JOÃO PAULO ŠKODA FABIA RALLY2 EVO 1H40M39,5S

2º ALEXANDRE CAMACHO / PEDRO CALADO CITROËN C3 R5 +13.1S

3º PEPE LÓPEZ / BORJA ROZADA* CITROËN C3 R5 +24,0S

4º BRUNO MAGALHÃES / C. MAGALHÃES* HYUNDAI I20 R5 +34,2S

5º JOÃO SILVA / VITOR CALADO ŠKODA FABIA RALLY2 EVO +39,7S

6º JOSÉ PEDRO FONTES / INÊS PONTE* CITROËN C3 R5 +1M00,0S

7º ARMINDO ARAÚJO / LUÍS RAMALHO* ŠKODA FABIA RALLY2 EVO +1M15,1S

8º RICARDO TEODÓSIO / JOSÉ TEIXEIRA* ŠKODA FABIA RALLY2 EVO +1M42,1S

9º PEDRO MEIRELES / MÁRIO CASTRO* VOLKSWAGEN POLO GTI R5 +2M38,4S

10º FILIPE FREITAS / DANIEL FIGUEIROA PORSCHE 991 GT3 CUP +4M12,4S

* NÃO INSCRITOS NO REGIONAL DA MADEIRA

9 INSCRITOS (TERMINARAM 41)

VENCEDOR 2RM VITOR SÁ / RUBINA GONÇALVES CITROEN DS3 R3T

VENCEDOR RC2N FILIPE PIRES / VASCO MENDONÇA MITSUBISHI LANCER EVO X

VENCEDOR RC4A PEDRO ALMEIDA / HUGO MAGALHÃES PEUGEOT 208 RALLY4

VENCEDOR RC4B ANDRÉ SILVA / JORGE GONÇALVES PEUGEOT 208 R2

VENCEDOR RC3 VITOR SÁ / RUBINA GONÇALVES CITROEN DS3 R3T

VENCEDOR RC5 ÂNGELO ESCÓRCIO / NUNO RODRIGUES CITROEN DS3 R1

VENCEDOR RGT FILIPE FREITAS / DANIEL FIGUEIROA PORSCHE GT3 CUP

VENCEDOR P1-1 BRUNO COELHO / PAULO COELHO TOYOTA YARIS

VENCEDOR P1-2 FILIPE SILVA / GUILHERME COSTA CITROEN SAXO CUP

VENCEDOR X2-10 CLÁUDIO NÓBREGA / ALÍPIO NÓBREGA DATUSN 1200

VENCEDOR X2-11 PEDRO COELHO / RUI RODRIGUES FORD ESCORT MK2

RALI DA RIBEIRA BRAVA

25 E 26 DE SETEMBRO

VENCEDORES DE TROÇOS

MIGUEL NUNES (6) ALEXANDRE CAMACHO (2)

COMANDANTES SUCESSIVOS

MIGUEL NUNES (PEC 1) ALEXANDRE CAMACHO (PEC 2-4) MIGUEL NUNES (PEC 5-8)

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º MIGUEL NUNES / JOÃO PAULO SKODA FABIA RALLY2 52M00,3S

2º ALEXANDRE CAMACHO / PEDRO CALADO CITROEN C3 R5 +6,1S

3º FILIPE FREITAS / DANIEL FIGUEIROA PORSCHE GT3 CUP +2M33.7S

4º FILIPE PIRES / VASCO MENDONÇA MITSUBISHI LANCER EVO X +3M36,8S

5º RUI JORGE FERNANDES / JOÃO FREITAS RENAULT CLIO R3T +3M46,1S

6º VITOR SÁ / RUBINA GONÇALVES CITROEN DS3 R3T +3M58,0S

7º JOSÉ CAMACHO / NICODEMO CÂMARA PEUGEOT 208 T16 +4M12,6S

8º DINARTE BAPTISTA / RUI MADEIRA* RENAULT CLIO R3 +5M42,7S

9º ANTÓNIO DIAS / LUÍS BOIÇA SKODA FABIA R5 +5M44,9S

10º ANDRÉ SILVA / JORGE GONÇALVES PEUGEOT 208 R2 +6M30,9S

* NÃO INSCRITOS NO REGIONAL DA MADEIRA

30 INSCRITOS (TERMINARAM 21)

VENCEDOR 2RM RUI JORGE FERNANDES / JOÃO FREITAS RENAULT CLIO R3T

VENCEDOR RC2N FILIPE PIRES / VASCO MENDONÇA MITSUBISHI LANCER EVO X

VENCEDOR RC4B ANDRÉ SILVA / JORGE GONÇALVES PEUGEOT 208 R2

VENCEDOR RC3 RUI JORGE FERNANDES / JOÃO FREITAS RENAULT CLIO R3T

VENCEDOR RC5 ÂNGELO ESCÓRCIO / MARCO MAROTE CITROEN DS3 R1

VENCEDOR RGT FILIPE FREITAS / DANIEL FIGUEIROA PORSCHE GT3 CUP

VENCEDOR P1-1 FILIPE FERNANDES / JOÃO JARDIM TOYOTA YARIS

VENCEDOR P1-2 FILIPE SILVA / GUILHERME COSTA CITROEN SAXO CUP

VENCEDOR P2-3 RUI NUNES / NUNO RODRIGUES FORD ESCORT RS 2000

VENCEDOR X1-9 CARLOS SILVA / RICARDO ABREU TOYOTA STARLET

VENCEDOR X2-10 CLÁUDIO NÓBREGA / ALÍPIO NÓBREGA DATUSN 1200

VENCEDOR X2-11 MIGUEL GOUVEIA / TIAGO FERNANDES BMW 320I

RALI CIDADE DE SANTANA

16 E 17 DE OUTUBRO

VENCEDORES DE TROÇOS

MIGUEL NUNES (6) RUI PINTO (1)

COMANDANTES SUCESSIVOS

MIGUEL NUNES (PEC 1 - 7)

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º MIGUEL NUNES / JOÃO PAULO SKODA FABIA RALLY2 46M48,9S

2º RUI PINTO / RICARDO VENTURA FORD FOCUS WRC +1M33,7S

3º FILIPE PIRES / VASCO MENDONÇA MITSUBISHI LANCER EVO X +2M03,9S

4º FILIPE FREITAS / DANIEL FIGUEIROA PORSCHE GT3 CUP +2M16,1S

5º RUI JORGE FERNANDES / JOÃO FREITAS RENAULT CLIO R3T +2M39,2S

6º JOÃO FERREIRA / JOÃO CAMACHO CITROEN C2 R2 +5M34,7S

7º AMÉRICO GOUVEIA / JOÃO SOUSA PEUGEOT 208 R2 +6M05,0S

8º CLÁUDIO NÓBREGA / ALÍPIO NÓBREGA DATUSN 1200 +6M32,6S

9º JOSÉ JARIMBA / HUGO FREITAS TOYOTA STARLET +7M12,8S

10º FILIPE SILVA / PAULO COELHO CITROEN SAXO CUP +7M23,7S

28 INSCRITOS (TERMINARAM 18)

VENCEDOR 2RM RUI J. FERNANDES / JOÃO FREITAS RENAULT CLIO R3T

VENCEDOR RC2N FILIPE PIRES / VASCO MENDONÇA MITSUBISHI LANCER EVO X

VENCEDOR RC4B JOÃO FERREIRA / JOÃO CAMACHO CITROEN C2 R2

VENCEDOR RC3 RUI JORGE FERNANDES / JOÃO FREITAS RENAULT CLIO R3T

VENCEDOR RC5 ÂNGELO ESCÓRCIO / MARCO MAROTE CITROEN DS3 R1

VENCEDOR RGT FILIPE FREITAS / DANIEL FIGUEIROA PORSCHE GT3 CUP

VENCEDOR P1-1 ADRUZILO LOPES / LUÍS BOIÇA TOYOTA YARIS

VENCEDOR P1-2 FILIPE SILVA / PAULO COELHO CITROEN SAXO CUP

VENCEDOR P2-3 MÁRIO OLIVEIRA / NUNO TEIXEIRA FORD ESCORT RS 2000

VENCEDOR P3-7 RUI PINTO / RICARDO VENTURA FORD FOCUS WRC

VENCEDOR X1-8 ADELINO FREITAS / HUGO CORREIA TOYOTA STARLET

VENCEDOR X2-10 CLÁUDIO NÓBREGA / ALÍPIO NÓBREGA DATUSN 1200

84

ralisonline.net


倀 䄀 唀 䰀 伀

䌀 䄀 刀 嘀 䄀 䰀 䠀 䔀 䤀 刀 伀

䐀 䔀 刀 䌀 䤀 伀

䌀 䄀 刀 嘀 䄀 䰀 䠀 䔀 䤀 刀 伀

䌀 䄀 䴀 倀 䔀 伀 一 䄀 吀 伀 䐀 䔀 倀 伀 刀 吀 唀 䜀 䄀 䰀

䐀 䔀 刀 䄀 䰀 䤀 匀 刀 䜀 吀

1. 2.

CLASSIFICAÇÕES

FINAIS

PILOTOS

CALHETA VINHO MADEIRA RIBEIRA BRAVA SANTANA

GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S

1º MIGUEL NUNES 117 25 4 25 4 25 5 25 4

2º FILIPE FREITAS 59 14 14 17 14

3º FILIPE PIRES 53 10 12 14 17

4º ALEXANDRE CAMACHO 41 0 20 1 20

5º RUI FERNANDES 40 8 8 12 12

6º RUI PINTO 38 17 0 0 20 1

7º VITOR SÁ 24 4 10 10 0

8º PEDRO PAIXÃO 21 20 1 0

9º ANTÓNIO DIAS 18 6 6 6

10º JOÃO SILVA 17 17

11º JOÃO FERREIRA 14 1 1 2 10

12º GIL FREITAS 12 12 0 0

13º JOSÉ CAMACHO 12 0 4 8

14º AMÉRICO GOUVEIA 11 1 1 1 8

15º ANDRÉ SILVA 9 2 2 4 1

16º CLÁUDIO NÓBREGA 8 1 1 0 6

17º JOSÉ JARIMBA 5 1 0 0 4

18º FILIPE SILVA 4 1 0 1 2

19º FILIPE PEQUENEZA 4 1 1 1 1

19º ANGELO ESCORCIO 4 1 1 1 1

21º JOÃO QUINTAL 3 1 1 1 0

21º EDUARDO ALVES 3 1 0 1 1

23º MIGUEL CAIRES 2 1 1 0

23º BRUNO COELHO 2 1 1

23º RICARDO GONÇALVES 2 1 1 0 0

23º RUI NUNES 2 1 1

23º ADRUZILO LOPES 2 1 1

28º NUNO FERREIRA 1 1 0

28º FILIPE FERNANDES 1 0 1 0

28º CARLOS SILVA 1 1

28º PEDRO NASCIMENTO 1 0 1

NAVEGADORES

1º JOÃO PAULO 117

2º VASCO MENDONÇA 55

3º DANIEL FIGUEIROA 45

4º JOÃO FREITAS 42

5º PEDRO CALADO 41

6º RICARDO VENTURA 38

7º RUBINA GONÇALVES 26

8º LUÍS RODRIGUES 21

9º LUÍS BOIÇA 21

10º VICTOR CALADO 17

11º DUARTE MIRANDA 14

12º JOÃO CAMACHO 14

13º NICODEMO CÂMARA 12

14º JOÃO SOUSA 11

15º JORGE GONÇALVES 11

16º ALÍPIO NOBREGA 8

17º HUGO FREITAS 5

18º PAULO COELHO 4

19º NUNO RODRIGUES 4

19º HUGO MARTINS 4

21º RICARDO DINIS 3

22º VITOR HENRIQUES 2

23º DUARTE LAGOS 2

23º DANIEL CAPELO 2

23º GUILHERME COELHO 2

23º MARCO MAROTE 2

27º RICARDO ABREU 1

27º IGOR VELOSA 1

2RM / JANICA CLEMENTE

PILOTOS

2RM / JANICA CLEMENTE

NAVEGADORES

VENCEDORES

DAS CLASSES

1º RUI JORGE FERNANDES 109

2º VITOR SÁ 71

3º ANDRÉ SILVA 52

4º JOÃO FERREIRA 45

5º AMÉRICO GOUVEIA 43

6º MIGUEL CAIRES 26

7º CLÁUDIO NÓBREGA 26

8º JOSÉ JARIMBA 22

9º ADRUZILO LOPES 20

10º FILIPE SILVA 20

11º NUNO FERREIRA 14

12º CARLOS SILVA 12

13º FILIPE PEQUENEZA 11

14º RUI NUNES 9

15º BRUNO COELHO 6

16º ANGELO ESCORCIO 5

17º FILIPE FERNANDES 4

17º PEDRO NASCIMENTO 4

19º JOÃO QUINTAL 3

19º EDUARDO ALVES 3

21º RICARDO GONÇALVES 2

1º JOÃO FREITAS 109

2º RUBINA GONÇALVES 71

3º JORGE GONÇALVES 52

4º JOÃO CAMACHO 47

5º JOÃO SOUSA 45

6º ALÍPIO NOBREGA 28

7º DUARTE LAGOS 26

8º HUGO FREITAS 22

9º PAULO COELHO 18

10º HUGO MARTINS 15

11º VITOR HENRIQUES 14

12º RICARDO ABREU 12

13º NUNO RODRIGUES 12

14º GUILHERME COELHO 10

15º LUÍS BOIÇA 8

16º IGOR VELOSA 4

17º DANIEL CAPELO 3

17º MARCO MAROTE 3

19º RICARDO DINIS 3

CLÁSSICOS

P1

P2

P3

RC2

RC2N

RC3

RC4

RC5

RGT

X1

X2

RUI NUNES / NUNO RODRIGUES

FILIPE SILVA / PAULO COELHO

PEDRO NASCIMENTO / IGOR VELOSA

RUI PINTO / RICARDO VENTURA

MIGUEL NUNES / JOÃO PAULO

FILIPE PIRES / VASCO MENDONÇA

RUI FERNANDES / JOÃO FREITAS

ANDRÉ SILVA / JORGE GONÇALVESS

ANGELO ESCÓRCIO / MARCO MAROTE

FILIPE FREITAS / DANIEL FIGUEIROA

CARLOS SILVA / RICARDO ABREU

CLÁUDIO NÓBREGA / ALIPIO NÓBREGA

85

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


5

CAMPEONATO

NORTE

DE RALIS

LUCAS SIMÕES COMPROVOU O TÍTULO

Lucas Simões / Simplício Gonçalves não deixaram dúvidas a ninguém quanto

à sua vitória no Regional Norte de 2020, vencendo quatro das cinco provas,

depois de uma época estruturada meticulosamente, onde utilizou viaturas

diferentes em terra e asfalto

86

ralisonline.net


87

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1.

+>LUCAS SIMÕES VENCEU

4 DAS CINCO PROVAS

>CONCORRÊNCIA “DESLEAL” DOS X5

EM ALGUMAS PROVAS

>139 EQUIPAS DISPUTARAM PROVAS

DO REGIONAL NORTE

>APENAS 18 EQUIPAS FORAM

CLASSIFICADOS NO REGIONAL NORTE

>CAMPEONATO EQUILIBRADO COM TRÊS

PROVAS EM ASFALTO E DUAS EM TERRA

>MESÃO FRIO COM RECORDE

DE 74 INSCRITOS

>PONTUAÇÕES COMPLICADAS E DIFÍCEIS

>DEVIA SER DADO MAIS PROTAGONISMO

A QUEM SE INSCREVE NO CAMPEONATO

De uma forma completamente absurda, o

Campeonato Regional Norte tinha um calendário

de 11 provas para disputar durante

a época de 2020. Tal como qualquer regional,

para complicar ainda mais as coisas,

o sistema de pontuação era complexo e o

número de classes acabou por retirar interesse

às principais competições que verdadeiramente

deveriam interessar numa competição como esta.

Apesar da pandemia de Covid-19, o Regional Norte acabou,

mesmo assim, por conseguir realizar cinco ralis, num misto de

três provas em asfalto e duas em terra, o que deveria ser regra e

não exceção numa competição como esta,

que deveria ter calendários com menos provas,

o que por certo traria mais inscritos,

mais interessados pela disputa do título absoluto

e das duas rodas motrizes. Apenas uma

das provas (o lindíssimo Rali de Mesão Frio)

se disputou unicamente para o Regional

Norte, enquanto as restantes foram em

conjunto com o Campeonato de Portugal

de Ralis (Serras de Fafe e Felgueiras, Alto

Tâmega e Terras D´Aboboreira) e outra

em conjunto com o Europeu de Ralis (Fafe

Montelongo).

Destaque pela negativa, por exemplo em

Mesão Frio, para os carros da classe X5 que

assumiram o protagonismo de serem os primeiros

na estrada, quando nem para a clas-

DE ENTENDER

sificação final do rali são elegíveis. Os protagonistas

deviam ser os pilotos que estão inscritos no Regional

Norte, depois os que têm carros elegíveis para os regionais e só

depois, num rali extra, os X5.

Não deixa de ser curioso que 139 equipas tenham marcado presença

(ao todo) nas cinco provas do Regional Norte, mas apenas

18 se tenham classificado no final do ano. Algo tem que ser de

facto repensado nos regionais.

LUCAS SIMÕES NÃO TEVE ADVERSÁRIOS

As quatro vitórias em cinco provas que Lucas Simões /

Simplício Gonçalves obtiveram ao longo da época de 2020 são o

sinónimo perfeito do seu domínio, traduzido ainda pelas 18 vitórias

nos 28 troços que foram realizados no

Regional Norte de 2020.

Se é verdade que não houve nenhum piloto

que tenha preparado tão bem a época

do Regional Norte como Lucas Simões o

fez (pelo menos no que diz respeito a lutar

pelo título), também é verdade que a equipa

mostrou nos troços que foi quase sempre

(excetuando a azarada participação no Alto

Tâmega) a dupla mais rápida desta competição,

depois de em 2019 terem sido vice-

-campeões.

O único ploto que conseguiu obter uma

vitória neste Regional, para além de Lucas

Simões, foi Fernando Peres, que teve José

Pedro Silva a seu lado, no Rali Alto Tâmega.

Mesmo não tendo como objetivo declarado

lutar por esta competição, a verdade é que o

88

ralisonline.net


2.

3.

1. Fernando Peres / José Pedro

Silva, Mitsubishi

2. Augusto Costa / Susana Silva,

Peugeot

3. Gaspar Pinto / Bernardo

Gusmão, Mitsubishi

ex-tricampeão nacional, marcou presença em três provas (todas

em asfalto) e conseguiu ainda obter, por duas vezes, o segundo

lugar da geral.

Uma das figuras de maior destaque do Regional Norte foi

Augusto Costa, que teve como navegadora Susana Silva. A dupla

do Peugeot 208 R2, começou mal, com uma desistência devido

a avaria, mas a partir daí terminou todos os restantes ralis dento

do Top4, o que lhe permitiu conquistar o título das duas rodas

motrizes.

Com uma época de altos e baixos e que marcou a estreia com

um Mitsubishi Lancer Evo VIII que apresentou alguns problemas

e que condicionou a presença na última prova, Gaspar Pinto

/ Bernado Gusmão poderiam ter conseguido melhor que o 4º

lugar, como o demonstram os resultados no Rali Serras de Fafe e

Felgueiras e no Rali Alto Tâmega.

Com um pequeno Nissan Micra João Silva / Nuno Almeida

foram também protagonista desta temporada. Apesar da menor

competitividade do Micra (fase às restantes máquinas presentes),

a verdade é que um bom conjunto de resultados derivado de uma

grande regularidade na época (sem esquecer a boa preparação e

fiabilidade do Micra), permitiram a esta dupla disfrutar de um

excelente 5º lugar final.

RALI SERRAS DE FAFE E FELGUEIRAS

A prestação de Lucas Simões / Simplício Gonçalves nesta prova

mostrou as intenções desta dupla no Regional Norte, ao vencerem

de forma convincente e inteligente num rali que terminou

debaixo de um temporal, sendo mesmo anulada a derradeira

especial.

Rui Silva Santos / João Sebastião levaram o Subaru Impreza ao

89

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


segundo lugar, depois de uma prova no qual foram muito regulares,

embora não pontuassem para o Regional Norte.

Por isso, a segunda posição nas contas do Regional Norte

foi para Miguel Teixeira / Vitor Pereira, aos comandos de um

BMW, naquela que viria a ser a melhor prestação (em termos de

resultado) desta dupla.

O mais azarado dos pilotos da frente foi Gaspar Pinto, que

tinha Bernado Gusmão a seu lado. Um problema num braço

de suspensão do Mitsubishi Lancer Evo VI fez o piloto baixar

algumas posições na geral, tendo ainda recuperado até ao quarto

lugar após um esforço final.

Neste rali a vitória nas duas rodas motrizes acabou nas mãos da

dupla Tiago Caeteno / Luís Boiça aos comandos de um Citroen

Saxo. Pedro Lago Vieira que tinha comandado sempre, desistiu

por despiste e Augusto Costa, também num Peugeot 208 R2,

abandonava por avaria na fase final da prova, deixa a vitória para

Tiago Caetano.

RALI DE MESÃO FRIO

Com um recorde de 74 inscritos, o maior protagonista desta

prova foi uma dupla que nem sequer pontuava para o Regional

Norte. Pedro Almeida / Hugo Magalhães tripulavam um moderno

Peugeot 208 Rally4, tendo comandado durante grande parte de

prova, apesar de na parte inicial tenha sido a dupla local Alberto

Pereira / Adriano Pereira, aos comandos de um Mitsubishi Lancer

Evo VII a assumir o comando, vindo depois a ter um despiste no

3º troço. A partir desse momento, para as contas do Regional, o

mais forte foi novamente Lucas Simões / Simplício Gonçalves, aos

comandos de um Mitsubishi Lancer Evo IX, que foi sucessivamente

ganhando tempo a Fernando Peres / Filipe Fernandes, em carro

idêntico, que terminou no segundo lugar.

Em Mesão Frio, Augusto Costa / Susana Silva, aos comandos do

Peugeot 208 R2, iniciavam uma série de excelentes resultados, obtendo

nesta prova a vitória nas duas rodas motrizes, sendo o quarto

da geral absoluta, terminando com mais de 40s de vantagem para

José Adriano Costa / Tiago Ferreira (com o bonito Nissan Micra

Kit-Car), que foram segundo classificados nas duas rodas motrizes.

RALI ALTO TÂMEGA

Nesta prova Fernando Peres / José Pedro Silva dominaram totalmente

os acontecimentos a bordo do Mitsubishi Lancer Evo

IX, lançando esta dupla na luta pelo título, tanto mais que Lucas

Simões via o seu Evo ter muitos problemas elétricos que o arredaram

para o último lugar.

Depois de alguns problemas em Mesão Frio, Gaspar Pinto /

Bernardo Gusmão levaram o Evo VIII, estreado nessa prova, ao

2º lugar final, terminando na frente de Augusto Costa / Susana

Silva que levaram novamente o Peugeot 208 R2 à vitória nas duas

rodas motrizes. Num rali com apenas 26 inscritos, Pedro Serôdio /

Fernando Sousa em Peugeot 206 XS ficou no 4º lugar, na frente de

Miguel Carvalho / António Reis que tripularam um carro idêntico.

RALI FAFE MONTELONGO

Com nova enchente de inscritos (55), em Fafe, foi de novo a dupla

Lucas Simões / Simplício Gonçalves ao volante do Mitsubishi

Lancer Evo VI a vencer e convencer, “vingando” os azares da prova

anterior. Com o segundo lugar Fernando Peres, novamente com

José Pedro Silva a seu lado, conseguia manter-se na discussão do

título.

Augusto Costa / Susana Silva repetiam a “dose” das provas ante-

1. 2.

3. 4.

90

ralisonline.net


5. 6.

7. 8.

riores e levavam o Peugeot 208 R2 à vitória nas duas rodas motrizes,

mas que foi apenas alcançada na derradeira especial, depois de

superar João Andrade / Sérgio Paiva (em Citroen Saxo).

Com um Mitsubishi Lancer Evo VI, Nélson Silva / José Janela

foram 5ºs classificados absolutos neste rali, ficando à frente de

Gaspar Pinto / Bernardo Gusmão, que tiveram muitos problemas

no Mitsubishi (motor) que viriam mesmo a impedir que esta dupla

marcasse presença na derradeira prova.

Apenas, como curiosidade, que nesta prova marcou presença um

Ford Fiesta WRC da última geração, pilotado pelo empresário

português, emigrado em França, António Pereira!!!

1. João Silva / José Azevedo, Nissan

2. José Adriano Costa / Tiago Ferreira,

Nissan 3. Miguel Teixeira / Vitor

Pereira, BMW 4. Miguel Carvalho

/ António Reis, Peugeot 5. José C.

Magalhães / João Magalhães, Fiat

6. João Vinha / Cristiano Quieroga,

Mitsubishi 7. Carlos Gonçalves / Afonso

Gonçalves, Peugeot 8. Cristina Silva /

Eliana Monteiro, Ford

RALI TERRAS D´ABOBOREIRA

Sem Fernando Peres presente, Lucas Simões / Simplício

Gonçalves, de regresso aos comandos do Mitsubishi Lancer Evo

VI, eram virtuais campeões regionais, mas não quiseram baixar os

braços e terminaram o ano com mais uma vitória... sem espinhas,

vencendo os quatro troços realizados.

José Gomes / André Gaspar trouxeram a esta prova um competitivo

Mitsubishi Lancer Evo VII, terminando no segundo lugar na

única prova que realizaram em 2020.

A estrear um lindíssimo Mitsubishi Mirage RS Proto, Tiago

Almeida / Bruno Azevedo terminaram no 3º lugar, mas como não

estavam inscritos no regional, os pontos desse lugar foram para

Augusto Costa / Susana Silva em Peugeot 208 R2, demonstrando

na terra a competividade evidenciada no asfalto, com mais uma

vitória nas duas rodas motrizes. Apesar do 7º lugar nesta prova, João

Silva / João Azevedo, em Nissan Micra terminavam nesta prova um

ciclo de 5 ralis, sem qualquer desistência, que lhes valeu o quinto

lugar absoluto no regional norte.

91

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


CLASSIFICAÇÕES

CAMPEONATO

NORTE

DE RALIS

RALI SERRAS DE FAFE E FELGUEIRAS

27, 28 E 29 DE FEVEREIRO

VENCEDORES DE TROÇOS (GERAL) VENCEDORES DE TROÇOS (NORTE)

LUCAS SIMÕES (5) LUCAS SIMÕES (5)

GASPAR PINTO (1) GASPAR PINTO (1)

MIGUEL TEIXEIRA (1) MIGUEL TEIXEIRA (1)

RUI GUEDES (1) RUI GUEDES (1)

CARLOS MAGALHÃES (1)

COMANDANTES SUCESSIVOS (GERAL) COMANDANTES SUCESSIVOS (NORTE)

GASPAR PINTO (PEC 1) GASPAR PINTO (PEC 1)

LUCAS SIMÕES (PEC 2-8) LUCAS SIMÕES (PEC 2-8)

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º LUCAS SIMÕES / SIMPLÍCIO GONÇALVES MITSUBISHI LANCER EVO VI 54M05,3S

2º RUI SILVA SANTOS / JOÃO SEBASTIÃO* SUBARU IMPREZA STI N15 +1M46,4S

3º MIGUEL TEIXEIRA / VITOR PEREIRA BMW 316I +1M52,7S

4º GASPAR PINTO / BERNARDO GUSMÃO MITSUBISHI LANCER EVO VI +3M26,5S

5º RUI GUEDES / GONÇALO CARVALHO BMW 325I +4M38,3S

6º EUGÉNIO MADUEIRA / ANTÓNIO DUARTE* MITSUBISHI CARISMA GT +4M52,7S

7º TIAGO CAETANO / LUÍS BOIÇA (1º2WD) CITROEN SAXO CUP +8M51,9S

8º JOSÉ C. MAGALHÃES / JOÃO MAGALHÃES FIAT GRANDE PUNTO R3D +10M46,9S

9º JOÃO SILVA / BRUNO MACHADO NISSAN MICRA 1.3S +11M17,1S

10º CARLOS GONÇALVES / AFONSO GONÇALVES PEUGEOT 106 GTI +11M50,9S

* NÃO INSCRITOS NO REGIONAL NORTE

25 INSCRITOS (TERMINARAM 15)

VENCEDOR P3-7 EUGÉNIO MADUEIRA / ANTÓNIO DUARTE MITSUBISHI CARISMA GT

VECENDOR X1-8 JOÃO SILVA / BRUNO MACHADO NISSAN MICRA 1.3S

VENCEDOR X1-9 TIAGO CAETENO / LUÍS BOIÇA CITROEN SAXO CUP

VENCEDOR X2-10 ANTÓNIO OLIVEIRA / FILIPE CARVALHO PEUGEOT 205 GTI

VENCEDOR X2-11 MIGUEL TEIXEIRA / VITOR PEREIRA BMW 316I

VENCEDOR X3-14 LUCAS SIMÕES / SIMPLÍCIO GONÇALVES MITSUBISHI LANCER EVO VI

VENCEDOR X4-15 JOSÉ C. MAGALHÃES / JOÃO MAGALHÃES FIAT GRANDE PUNTO R3D

KUMHO NORTE RUI SILVA SANTOS / JOÃO SEBASTIÃO SUBARU IMPREZA STI N15

KUMHO TERRA RUI SILVA SANTOS / JOÃO SEBASTIÃO SUBARU IMPREZA STI N15

RALI DE MESÃO FRIO

15 E 16 DE AGOSTO

VENCEDORES DE TROÇOS (GERAL) VENCEDORES DE TROÇOS (NORTE)

ALBERTO PEREIRA (2) ALBERTO PEREIRA (2)

PEDRO ALMEIDA (6) LUCAS SIMÕES (5)

FERNANDO PERES (1)

COMANDANTES SUCESSIVOS (GERAL) COMANDANTES SUCESSIVOS (NORTE)

ALBERTO PEREIRA (PEC 1- 2) ALBERTO PEREIRA (PEC 1 - 2)

PEDRO ALMEIDA (PEC 3 - 8) LUCAS SIMÕES (PEC 3 - 8)

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º PEDRO ALMEIDA / HUGO MAGALHÃES* PEUGEOT 208 RALLY4 35M03,7S

2º LUCAS SIMÕES / SIMPLÍCIO GONÇALVES MITSUBISHI LANCER EVO IX +32,3S

3º FERNANDO PERES / FILIPE FERNANDES MITSUBISHI LANCER EVO IX +1M12,9S

4º AUGUSTO COSTA / SUSANA SILVA (1º 2WD) PEUGEOT 208 R2 +1M32,2S

5º JOSÉ ADRIANO COSTA / TIAGO FERREIRA NISSAN MICRA KIT-CAR +2M15,5S

6º HÉLDER MIRANDA / RUI TEIXEIRA SEAT IBIZA +2M53,3S

7º PEDRO SERÔDIO JR. / HUGO MARQUES CITROEN SAXO CUP +2M53,4S

8º GASPAR PINTO / BERNARDO GUSMÃO MITSUBISHI LANCER EVO VIII +3M02,4S

9º JACINTO OLIVEIRA / SÉRGIO AGUIAR* RENAULT MÉGANE SPORT +3M07,2S

10º MÁRIO CASTRO / RICARDO CUNHA FORD FIESTA R2T +3M12,6,S

* NÃO INSCRITOS NO REGIONAL NORTE

74 INSCRITOS (TERMINARAM 46)

VENCEDOR P1-2 AUGUSTO COSTA / SUSANA SILVA PEUGEOT 208 R2

VENCEDOR P2-3 MÁRIO CASTRO / RICARDO CUNHA FORD FIESTA R2T

VENCEDOR P2-4 PEDRO ALMEIDA / HUGO MAGALHÃES PEUGEOT 208 RALLY4

VENCEDOR P3-7 FERNANDO PERES / FILIPE FERNANDES MITSUBISHI LANCER EVO IX

VECENDOR X1-8 RAFAEL CUNHA / GONÇALO CUNHA PEUGEOT 106 XSI

VENCEDOR X1-9 JOSÉ ADRIANO COSTA / TIAGO FERREIRA NISSAN MICRA KIT-CAR

VENCEDOR X2-10 HÉLDER MIRANDA / RUI TEIXEIRA SEAT IBIZA

VENCEDOR X2-11 MIGUEL TEIXEIRA / HUGO PEREIRA BMW 316I

VENCEDOR X2-12 JACINTO OLIVEIRA / SÉRGIO AGUIAR RENAULT MÉGANE SPORT

VENCEDOR X3-14 LUCAS SIMÕES / SIMPLÍCIO GONÇALVES MITSUBISHI LANCER EVO IX

VENCEDOR X4-15 CAPELA MORAIS / ANTÓNIO VIEIRA SKODA FABIA TDI

VENCEDOR X5-16* JOÃO BARROS / JORGE HENRIQUES CITROEN C3 R5

KUMHO NORTE HÉLDER MIRANDA / RUI TEIXEIRA SEAT IBIZA

KUMHO CENTRO HÉLDER MIRANDA / RUI TEIXEIRA SEAT IBIZA

KUMHO ASFALTO HÉLDER MIRANDA / RUI TEIXEIRA SEAT IBIZA

RALI ALTO TÂMEGA

28, 29 E 30 DE AGOSTO

VENCEDORES DE TROÇOS (GERAL) VENCEDORES DE TROÇOS (NORTE)

FERNANDO PERES (4) FERNANDO PERES (4)

COMANDANTES SUCESSIVOS (GERAL) COMANDANTES SUCESSIVOS (NORTE)

FERNANDO PERES (PEC 1 - 4) FERNANDO PERES (PEC 1 - 4)

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º FERNANDO PERES / JOSÉ PEDRO SILVA MITSUBISHI LANCER EVO IX 40M28,5S

2º GASPAR PINTO / BERNARDO GUSMÃO MITSUBISHI LANCER EVO VIII +1M29,3S

3º AUGUSTO COSTA / SUSANA SILVA (1º 2WD) PEUGEOT 208 R2 +1M56.1S

4º PEDRO SERÔDIO / FERNANDO SOUSA PEUGEOT 206 XS +3M00,2S

5º MIGUEL CARVALHO / ANTÓNIO REIS PEUGEOT 206 XS +3M29,7S

6º JOÃO CASTELA / SÉRGIO AGUIAR* PEUGEOT 208 R2 +3M44,6S

7º JOSÉ ADRIANO COSTA / TIAGO FERREIRA NISSAN MICRA KIT-CAR +3M45,1S

8º PEDRO SERÔDIO JR. / HUGO MARQUES CITROEN SAXO CUP +4M09,7S

9º JOÃO SILVA / NUNO ALMEIDA NISSAN MICRA +4M50,0S

10º ANDRÉ DIAS / VASCO DIAS* CITROEN SAXO CUP +5M18,1S

* NÃO INSCRITOS NO REGIONAL NORTE

26 INSCRITOS (TERMINARAM 16)

VENCEDOR P1-2 AUGUSTO COSTA / SUSANA SILVA PEUGEOT 208 R2

VENCEDOR P3-7 FERNANDO PERES / JOSÉ PEDRO SILVA MITSUBISHI LANCER EVO IX

VECENDOR X1-8 JOÃO SILVA / NUNO ALMEIDA NISSAN MICRA

VENCEDOR X1-9 PEDRO SERÔDIO / FERNANDO SOUSA PEUGEOT 206 XS

VENCEDOR X2-11 HÉLDER SILVA / RUI MOREIRA

BMW M3

VENCEDOR X3-14 GASPAR PINTO / BERNARDO GUSMÃO MITSUBISHI LANCER EVO VIII

VENCEDOR X5-16* ANTÓNIO SANTANA / JOANA ABRANTES MITSUBISHI LANCER EVO X

KUMHO NORTE GASPAR PINTO / BERNARDO GUSMÃO MITSUBISHI LANCER EVO VIII

KUMHO ASFALTO GASPAR PINTO / BERNARDO GUSMÃO MITSUBISHI LANCER EVO VIII

*VEÍCULOS NÃO ELIGÍVEIS NO REGIONAL

RALI FAFE MONTELONGO

3 DE OUTUBRO

VENCEDORES DE TROÇOS (GERAL) VENCEDORES DE TROÇOS (NORTE)

ORTÍZ PALOMO (1) LUCAS SIMÕES (5)

LUCAS SIMÕES (4)

COMANDANTES SUCESSIVOS (GERAL) COMANDANTES SUCESSIVOS (NORTE)

ORTÍZ PALOMO (PEC 1) LUCAS SIMÕES (PEC 1 - 6)

LUCAS SIMÕES (PEC 2 - 6)

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º LUCAS SIMÕES / SIMPLÍCIO GONÇALVES MITSUBISHI LANCER EVO IX 30M57,0S

2º FERNANDO PERES / JOSÉ PEDRO SILVA MITSUBISHI LANCER EVO IX +1M22,9S

3º AUGUSTO COSTA / SUSANA SILVA (1º 2WD) PEUGEOT 208 R2 +2M42,3S

4º JOÃO ANDRADE / SÉRGIO PAIVA CITOREN SAXO CUP +3M05,5S

5º NÉLSON SILVA / JOSÉ JANELA* MITUSBIHSI LANCER EVO VI +3M07,4S

6º GASPAR PINTO / BERNARDO GUSMÃO MITSUBISHI LANCER EVO VIII +3M36,8S

7º MIGUEL CARVALHO / ANTÓNIO REIS PEUGEOT 206 XS +3M52,7S

8º NUNO ALVES / BRUNO MACHADO* CITROEN AX GTI +4M06,4S

9º LUÍS MORAIS / ANTÓNIO PEREIRA* PEUGEOT 208 R2 +4M11,7S

10º TIAGO CAETANO / LUÍS BOIÇA CITROEN SAXO CUP +4M15,7S

* NÃO INSCRITOS NO REGIONAL NORTE

55 INSCRITOS (TERMINARAM 32)

VENCEDOR P1-1 RUI PERES / PEDRO PERES TOYOTA YARIS

VENCEDOR P1-2 AUGUSTO COSTA / SUSANA SILVA PEUGEOT 208 R2

VENCEDOR P2-3 CRISTINA SILVA / ELIANA MONTEIRO FORD FIESTA 1.0 ECOBOOST

VENCEDOR P3-7 FERNANDO PERES / FILIPE FERNANDES MITSUBISHI LANCER EVO IX

VECENDOR X1-8 JOÃO SILVA / JOSÉ AZEVEDO NISSAN MICRA

VENCEDOR X1-9 JOÃO ANDRADE / SÉRGIO PAIVA CITOREN SAXO CUP

VENCEDOR X2-10 JOÃO GONÇALVES / RUI ARAÚJO HONDA CIVIC

VENCEDOR X3-14 LUCAS SIMÕES / SIMPLÍCIO GONÇALVES MITSUBISHI LANCER EVO IX

VENCEDOR X5-16* ARMANDO PEREIRA / KÉVIN MILET FORD FIESTA WRC

KUMHO NORTE GASPAR PINTO / BERNARDO GUSMÃO MITSUBISHI LANCER EVO VIII

KUMHO ASFALTO GASPAR PINTO / BERNARDO GUSMÃO MITSUBISHI LANCER EVO VIII

*VEÍCULOS NÃO ELIGÍVEIS NO REGIONAL

92

ralisonline.net


RALI TERRAS D´ABOBOREIRA

29, 30 E 31 DE OUTUBRO

VENCEDORES DE TROÇOS (GERAL) VENCEDORES DE TROÇOS (NORTE)

LUCAS SIMÕES (3) LUCAS SIMÕES (3)

JOSÉ ANTÓNIO GOMES (1) JOSÉ ANTÓNIO GOMES (1)

COMANDANTES SUCESSIVOS (GERAL) COMANDANTES SUCESSIVOS (NORTE)

LUCAS SIMÕES (PEC 1 - 4) LUCAS SIMÕES (PEC 1 - 4)

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º LUCAS SIMÕES / SIMPLÍCIO GONÇALVES MITSUBISHI LANCER EVO VI 54M16,7S

2º JOSÉ GOMES / ANDRÉ GASPAR MITSUBISHI LANCER EVO VII +56,7S

3º TIAGO ALMEIDA / BRUNO AZEVEDO* MITSUBISHI MIRAGE RS PROTO +1M34,0S

4º AUGUSTO COSTA / SUSANA SILVA (1º 2WD) PEUGEOT 208 R2 +3M16,2S

5º ANTÓNIO OLIVEIRA / MARCO VILAS BOAS PEUGEOT 205 GTI +6M17,3S

6º JOSÉ C. MAGALHÃES / JOÃO MAGALHÃES FIAT GRANDE PUNTO R3D +6M45,4S

7º JOÃO SILVA / JOSÉ AZEVEDO NISSAN MICRA +6M52,4S

8º JOÃO PEDRO FERREIRA / ANA FERREIRA RENAULT CLIO 16V +7M42,9S

9º CARLOS GONÇALVES / AFONSO GONÇALVES PEUGEOT 106 GTI +8M29,7S

10º JOÃO VINHA / CRISTANO QUEIROGA MITUBISHI LANCER EVO VI +8M52,1S

* NÃO INSCRITOS NO REGIONAL NORTE

22 INSCRITOS (TERMINARAM 11)

VENCEDOR P1-1 JÚLIO SANTOS / RITA MARTINS TOYOTA YARIS

VENCEDOR P1-2 AUGUSTO COSTA / SUSANA SILVA PEUGEOT 208 R2

VECENDOR X1-8 JOÃO SILVA / JOSÉ AZEVEDO NISSAN MICRA

VENCEDOR X1-9 CARLOS GONÇALVES / AFONSO GONÇALVES PEUGEOT 106 GTI

VENCEDOR X2-10 ANTÓNIO OLIVEIRA / MARCO VILAS BOAS PEUGEOT 205 GTI

VENCEDOR X3-14 LUCAS SIMÕES / SIMPLÍCIO GONÇALVES MITSUBISHI LANCER EVO VI

VENCEDOR X4-15 JOSÉ C. MAGALHÃES / JOÃO MAGALHÃES FIAT GRANDE PUNTO R3D

VENCEDOR X5-16* VITOR PASCOIAL / RICARDO FARIA NISSAN MICRA N5

KUMHO NORTE JOSÉ GOMES / ANDRÉ GASPAR MITSUBISHI LANCER EVO VII

KUMHO ASFALTO JOSÉ GOMES / ANDRÉ GASPAR MITSUBISHI LANCER EVO VII

*VEÍCULOS NÃO ELIGÍVEIS NO REGIONAL

www. lynxport.com

Estrada de Leiria, nº74 · 2495 – 407 Fátima · Tel: (351) 249 538 164 · E-mail: info@lynxport.com

CLASSIFICAÇÕES

FINAIS

PILOTOS

S. DE FAFE MESÃO FRIO ALTO TÂMEGA MONTELONGO ABOBOREIRA

GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S

1º LUCAS SIMÕES 114,74 25 3,15 25 2,52 2 25 3,32 25 3,75

2º FERNANDO PERES 70,63 20 0,63 25 5 20

3º AUGUSTO COSTA 68 0 17 17 17 17

4º GASPAR PINTO 57,63 17 0,63 8 20 12

5º JOÃO SILVA 31 8 1 6 6 10

6º MIGUEL TEIXEIRA 24 20 4 0

7º JOSÉ ADRIANO COSTA 24 14 10 0

8º MIGUEL CARVALHO 24 2 12 10

9º JOSÉ C. MAGALHÃES 22 10 0 12

10º TIAGO CAETANO 20 12 8 0

11º ANTÓNIO OLIVEIRA 18 4 0 14

12º JOÃO ANDRADE 14 0 0 14

13º CARLOS GONÇALVES 13 6 1 6

14º RAFAEL CUNHA 5 1 4 0

15º MANUEL TEIXEIRA 3 0 1 2

16º CRISTINA SILVA 3 1 1 1

17º CAPELA MORAIS 1 1 0 0

17º VITOR RODRIGUES 1 0 0 1

NAVEGADORES

1º SIMPLÍCIO GONÇALVES 119,37

2º SUSANA SILVA 71

3º BERNARDO GUSMÃO 59,63

4º TIAGO FERREIRA 29

5º VITOR PEREIRA 26

6º JOÃO MAGALHÃES 25

7º LUÍS BOIÇA 24

8º AFONSO GONÇALVES 17

9º MARCO VILAS BOAS 15

10º SÉRGIO PAIVA 14

11º GONÇALO CUNHA 9

12º ELIANA MONTEIRO 8

13º RITA MARTINS 6

14º JOÃO COSTA 2

2RM PILOTOS 2RM NAVEGADORES TAÇA DAS SENHORAS PILOTOS

1º AUGUSTO COSTA 116,48

2º JOÃO SILVA 60

3º MIGUEL CARVALHO 44

4º TIAGO CAETANO 39

5º JOSÉ ADRIANO COSTA 35,25

6º ANTÓNIO OLIVEIRA 34

7º CARLOS GONÇALVES 31

8º JOÃO ANDRADE 20

9º CRISTINA SILVA 14

10º RAFAEL CUNHA 10

11º MANUEL TEIXEIRA 9

12º VITOR RODRIGUES 4

1º SUSANA SILVA 115,85

2º LUÍS BOIÇA 42

3º TIAGO FERREIRA 38,25

4º AFONSO GONÇALVES 36

5º MARCO VILAS BOAS 21

6º SÉRGIO PAIVA 20

7º ELIANA MONTEIRO 16

8º GONÇALO CUNHA 14

9º RITA MARTINS 12

10º JOÃO COSTA 7

1ª CRISTINA SILVA 85,88

TAÇA DAS SENHORAS NAVEGADORES

1ª ELIANA MONTEIRO 85,88

VENCEDORES DAS CLASSES

P1 AUGUSTO COSTA / SUSANA SILVA

P2 CRISTINA SILVA

P3 FERNANDO PERES

X1 JOÃO SILVA / AFONSO GONÇALVES

X2 MIGUEL TEXEIRA / VITOR PEREIRA

X3 LUCAS SIMÕES / SIMPLÍCIO GONÇALVES

X4 JOSÉ CARLOS MAGALHÃES / JOÃO MAGALHÃES

93

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


6

CAMPEONATO

CENTRO

DE RALIS

94

ralisonline.net


E TUDO ARMANDO CARVALHO LEVOU

Num campeonato muito encurtado devido à pandemia de Covid-19, mas

não só, Armando Carvalho / Ana Santos, ao volante de um bem preparado

e muito competitivo Mitsubishi Lancer Evo V, venceram praticamente

tudo o que havia para vencer no Regional Centro

95

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1.

Quando foram lançadas as bases para o

Campeonato Centro de Ralis de 2020, a

FPAK tinha idealizado um calendário de

nove provas, ao qual no decorrer de 2020

ainda se juntara mais uma em estreia, o Rali

de Resende – Douro Verde, que chegou a

ser apresentado com circunstância, mas que

acabou por não se realizar e que tinha como

ponto de interesse inicial, trazer de regresso o

Targa Clube às provas de estrada.

Curiosamente as duas primeiras provas

previstas para o calendário ainda se realizaram

por essa ordem, o Rali Rota da Bairrada em

estreia absoluta (em março), que marcava a

entrada de Vagos neste regional, e o Rali de

Castelo Branco, organizado pela sempre profissional

equipa da Escuderia Castelo Branco,

que no fundo marcaria o regresso dos ralis à

estrada após a primeira vaga da pandemia de

Covid-19, já no mês de julho.

Num ano em que o Regional Centro

não teve qualquer prova em pisos de terra

(Mortágua e Tábua / Oliveira do Hospital

foram cancelados, tal como muitas outras

+>TÍTULO E VITÓRIA EM TODAS AS PROVAS

PARA ARMANDO CARVALHO / ANA SANTOS

>CALENDÁRIO COM APENAS 9 PROVAS

NO INÍCIO DO ANO

>APENAS TRÊS RALIS CONTARAM PARA

O CAMPEONATO

>UM RALI FOI ANULADO

>GRUPO X E NÃO INSCRITOS NO REGIONAL

RETIRAM PROTAGONISMO A QUEM

SE INSCREVEU NO REGIONAL

>DEMASIADAS CLASSES

>88 PILOTOS PARTICIPARAM NAS PROVAS

>15 PILOTOS CLASSIFICARAM-SE

>ESTREIA DO RALI DA BAIRRADA

provas que nem se sabia a localização das mesmas), a terceira prova

acabou por ser o já “famoso” Constálica / Rali de Vouzela, já a finalizar

o mês de setembro que, mesmo sem ninguém o saber, viria

a ser mesmo a prova de encerramento desta competição.

A verdade é que a caravana do “Centro” ainda marcou presença

no parque de assistência do Rali Vidreiro Centro de Portugal, mas

um infeliz acidente no primeiro troço (que estava a ser disputado

pelos concorrentes do Campeonato de Portugal de Ralis), que vitimou

a navegadora espanhola Lauro Salvo, levaria

(e bem) o Clube Automóvel da Marinha

Grande a cancelar o rali (para ser feito o

necessário luto), não tendo os concorrentes do

Regional disputado qualquer classificativa.

Desta forma o Regional Centro ficou circunscrito

a apenas três provas, todas elas em

asfalto, decidindo a FPAK fazer a atribuição e

homologação dos diversos títulos em disputa.

ARMANDO CARVALHO DOMINOU

Desportivamente falando, apenas três duplas

tinham reais pretensões a disputar o título

final, com Armando Carvalho / Ana Santos,

Daniel Ferreira / Rodrigo Pinheiro, Rui Silva

Santos / João Sebastião a serem os principais

96

ralisonline.net


/FilipeSportAuto

Manutenção

Preparação

Construção

Assistência

Ralis

SSV

TT

Clássicos

Velocidade

2.

3.

1. Rui Silva Santos / João

Sebastião, Subaru

2. José Gomes / Pedro Vaz,

Peugeot

3. Daniel Ferreira / Rodrigo

Pinheiro, Mitsubishi

protagonistas da temporada, embora com sortes distintas.

Armando Carvalho / Ana Santos ao volante de um competitivo e

bem preparado Mitsubishi Lancer Evo V não deram quais hipóteses

à concorrência venceram todas as provas entre os concorrentes

inscritos no Regional Centro, assim como foram os mais rápidos

em todos os troços do campeonato... exeptuando um.

À exceção do Constálica Rali de Vouzela, onde a vitória à geral

foi para a dupla ex-campeã regional, neste caso Fernando Teotónio

/ Luís Morgadinho ao volante de Mitsubishi Lancer Evo IX (não

estavam inscritos no campeonato), a verdade é que Armando

Carvalho / Ana Santos estiveram sempre acima da concorrência,

conquistando o título depois de um segundo lugar em 2019.

“Num ano atípico e difícil para todos devido à pandemia que

vivemos, conseguimos alcançar o objetivo a que nos tínhamos

proposto. Já há muito que ambicionávamos alcançar este saboroso

título”, salientou o novo Campeão Centro de Ralis, Armando

Carvalho, acrescentando o piloto da J. Silvas Rallye Team que “depois

do vice-campeonato em 2019, este era um título ambicionado

por toda a equipa. Em conjunto com os nossos patrocinadores,

preparámos e montámos um ambicioso projecto, que nos permitiu

reunir os melhores meios para conseguirmos atingir a vitória

no Campeonato Centro de Ralis de 2020 e também no Desafio

Kumho Centro. Apesar das circunstâncias, foi um ano fantástico

e queremos deixar um enorme agradecimento aos nossos patroci-

iirataatiia

cmararicia

ia

aTTrcr

mactcmt

tri

crimtrra

aatararai

ttrr

atmi

Mais informações

912 341 237

244 861 030

/T2Ttracktotest

97

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1. 2.

3. 4.

5. 6.

7. 8.

98

ralisonline.net


1. Pedro Silva / Nuno R. Da Silva, Peugeot 2. Fábio Santos / Ricardo

Sismeiro, Citroen 3. Ricardo Coelho / Pedro Santana, Toyota 4. Paulo

Correia / Tiago Amado, Renault 5. Frederico Monteiro / Paulo Santos,

Peugeot 6. Tiago Pereira / Fernando Pereira, Peugeot 7. Rui Rijo / Gonçalo

Assunção, Mitsubishi 8. Fernando Teotónio / Luís Morgadinho, Mitusbishi

nadores, à Domingos Sport pela preparação e assistência do nosso

Mitsubishi, aos nossos parceiros, fãs e amigos, pois este título é de

todos nós. Estamos muito satisfeitos com o trabalho desenvolvido

ao longo deste ano”.

A segunda posição acabou por ficar para Rui Silva Santos / João

Sebastião, que tripularam um imponente Subaru Impreza STi

N15. As boas prestações nas duas primeiras provas do campeonato

foram decisivas para a obtenção do vice-campeonato, embora o 4º

lugar entre os concorrentes inscritos no regional em Vouzela tivesse

sido suficiente para a obtenção dessa posição no final do ano.

No pódio do regional terminou José Gomes / Pedro Vaz, uma

dupla muito aguerrida e competitiva aos comandos de um Peugeot

208 R2, que conseguiram um leque de resultados sempre muito

consistentes, andando regularmente nos quatro primeiros do regional,

o que lhes deu a vitória entre os carros de duas rodas motrizes.

Uma avaria no Mitsubishi Carisma GT na fase inicial do Rali

da Bairrada, que os levou à desistência, não permitiu que Daniel

Ferreira / Rodrigo Pinheiro pudessem lutar pelo título até final,

até porque foram verdadeiramente os únicos que rivalizaram com

Armando Carvalho / Ana Santos.

Nota também muito positiva para a prestação de Pedro Silva /

Nuno Rodrigues da Silva ao longo da temporada, que levaram

o pequeno Peugeot 206 GTi ao 5º lugar final, segundo nas duas

rodas motrizes, sendo difícil ser mais competitivos, apesar da luta

que travaram com Fábio Santos / Ricardo Sismeiro, dupla que ao

volante do Citroen Saxo Cup, que fez também uma excelente temporada.

Não esquecer ainda a prestação de Ricardo Coelho / Pedro

Santana, que com o seu eterno Toyota Starlet, lograram terminar o

ano com os mesmos pontos de Fábio Santos / Ricardo Sismeiro.

RALI DA BAIRRADA

Prova de estreia absoluta no Regional Centro, organizada pelo

experiente Clube Automóvel do Centro, teve como vencedor

Armando Carvalho / Ana Santos que impuseram o Mitsubishi em

praticamente todos os troços, perdendo apenas uma das passagens

pela super-especial de abertura.

Rui Silva Santos / João Sebastião tiveram que se empenhar na

fase final do rali para levar o Subaru ao segundo lugar, depois

de uma luta interessante de seguir com Paulo Barata / Joaquim

Alvarinhas (Mitsubishi), acabando esta dupla por terminar no 3º

lugar, depois de terem estão até à 5ª especial (das 7 disputadas) na

segunda posição.

Uma das mais lendárias duplas do Regional Centro, Raúl Aguiar

/ Pedro Pereira (Mitsubishi), ficaram com o quarto ugar absoluto

depois de animar o público com algumas atravessadelas, enquanto

José Gomes / Pedro Vaz levaram o endiabrado Peugeot 208 R2

ao 5º lugar, vencendo claramente entre os carros de duas rodas

motrizes.

⼀r o d r i g o c o r r 攀 i a p i 氀 o 琀 o

RALI DE CASTELO BRANCO

Nesta prova Armando Carvalho / Ana Santos ganharam tudo o

que havia para ganhar e nem sequer abrandaram muito o ritmo

para gerir uma vitória que começou a desenhar-se desde os troços

iniciais.

Também para o segundo lugar não houve grandes discussões,

com Daniel Ferreira / Rodrigo Pinheiro a vingarem a desistência

da prova anterior, com uma série de bons registos nos troços, mas

99

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


CLASSIFICAÇÕES

CAMPEONATO

CENTRO

DE RALIS

1.

2.

RALI DA BAIRRADA

7 E 8 DE MARÇO

VENCEDORES DE TROÇOS (GERAL) VENCEDORES DE TROÇOS (CENTRO)

ARMANDO CARVALHO (6) ARMANDO CARVALHO (6)

DANIEL FERREIRA (1) DANIEL FERREIRA (1)

COMANDANTES SUCESSIVOS (GERAL) COMANDANTES SUCESSIVOS (CENTRO)

ARMANDO CARVALHO (PEC 1 - 7) ARMANDO CARVALHO (PEC 1 - 7)

1. Alexandre Ferreira / Paulo Amorim, Peugeot

2. Carlos Matos / Ricardo Faria, Peugeot

que mesmo assim não foram suficientes para discutir a vitória, acabando

esta dupla por levar o “Carisma” ao segundo lugar.

Ao o nível exibicional da primeira prova, Rui Silva Santos / João

Sebastião não lograram desta feita fazer melhor que o 3º lugar,

numa rali em que tiveram que estar atentos ao ritmo de José

Gomes / Pedro Vaz que se mostraram muitos competitivos no

pequeno 208 R2, que lhes permitiu vencer de novo as duas rodas

motrizes depois de uma grande recuperação na geral, motivada

pelo tempo perdido no segundo troço do rali, que os levou a superar

já nos derradeiros troços João Carlos Alves / Paulo Leones

(Citroen Saxo).

CONSTÁLICA RALI DE VOUZELA

Esta prova contou com a presença de muitos pilotos não inscritos

no regional. A vitória absoluta foi por isso, para os campeões

regionais de 2019, Fernando Teotónio / Luís Morgadinho, que

regressaram aos comandos do Lancer Evo IX, para se imporem de

forma natural.

O piloto com mais ralis disputados nos regionais, Luís Mota,

com Alexandre Ramos ao seu lado, alcançaram o segundo lugar,

tendo sido os primeiros comandantes do rali, logo após a primeira

especial, não conseguindo depois suster o ataque de Teotónio.

A vitória entre os inscritos no Campeonato Regional Centro foi

para Armando Carvalho / Ana Santos, que assim obtiveram um

“hat-trick” e que estiveram muito perto de alcançarem o segundo

lugar absoluto, que na realidade não lhes servia de nada.

Ernesto Cunha / André Couceiro, com um moderníssimo

Peugeot 208 Rally4, não tiveram dificuldades em impor-se nas

duas rodas motrizes, sendo quartos classificados da geral absoluta,

mas como não estavam inscritos do Campeonato Regional Centro,

a vitória entre os regionais foi novamente para José Gomes / Pedro

Vaz, mas que neste rali usaram um Ford Fiesta R2.

Daniel Ferreira / Rodrigo Pinheiro voltaram a ser segundos entre

os concorrentes que pontuam para o regional, com a melhor prestação

do ano, terminando esta prova no 5º lugar absoluto, à frente

da dupla Rui Madeira / Paulo Fiuza que levaram o histórico e bonito

Mitsubishi Lancer Evo III até ao convívio dos regionais.

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º ARMANDO CARVALHO / ANA SANTOS MITSUBISHI LANCER EVO V 33M09,5S

2º RUI SILVA SANTOS / JOÃO SEBASTIÃO SUBARU IMPREZA STI N15 +1M11,0S

3º PAULO BARATA / JOAQUIM ALVARINHAS MITSUBISHI LANCER EVO IX +1M16.3S

4º RAÚL AGUIAR / PEDRO PEREIRA* MITSUBISHI LANCER EVO VIII +1M51,3S

5º JOSÉ GOMES / PEDRO VAZ (1º 2WD) PEUGEOT 208 R2 +2M27,8S

6º FÁBIO SANTOS / RICARDO SISMEIRO CITROEN SAXO CUP +2M46,0S

7º PEDRO SILVA / NUNO R. DA SILVA PEUGEOT 206 GTI +2M59,4S

8º FILIPE ABRANTES / MARCO VILAS BOAS CITROEN C2 R2 MAX +3M29,5S

9º RICARDO COELHO / PEDRO SANTANA TOYOTA STARLET +3M40,5S

10º PAULO CORREIA / TIAGO AMADO RENAULT TWINGO R2 +3M53.4S

* NÃO INSCRITO NO REGIONAL CENTRO

20 INSCRITOS (TERMINARAM 15)

VENCEDOR P1-1 ANA FILIPA / DIANA CARVALHO YOYOTA YARIS

VENCEDOR P1-2 JOSÉ MANUEL GOMES / PEDRO VAZ PEUGEOT 208 R2

VENCEDOR P2-3 HÉLDER CORDEIRO / BRUNO PEREIRA FORD ESCORT RS 2000

VENCEDOR P3-7 ARMANDO CARVALHO / ANA SANTOS MITSUBISHI LANCER EVO V

VECENDOR X1-8 RICARDO COELHO / PEDRO SANTANA TOYOTA STARLET

VENCEDOR X1-9 FÁBIO SANTOS / RICARDO SISMEIRO CITROEN SAXO CUP

VENCEDOR X2-10 ALEXANDRE FERREIRA / PAULO AMROIM PEUGEOT 309 GTI

VENCEDOR X2-11 JOÃO GAGO / CARLOS MORGADO BMW 316I

VENCEDOR X3-14 RUI SILVA SANTOS / JOÃO SEBASTIÃO SUBARU IMPREZA STI N15

VENCEDOR X5-16* ANDRÉ CABEÇAS / BINO SANTOS CITROEN DS3 R5

KUMHO CENTRO ARMANDO CARVALHO / ANA SANTOS MITSUBISHI LANCER EVO V

KUMHO ASFALTO ARMANDO CARVALHO / ANA SANTOS MITSUBISHI LANCER EVO V

*VEÍCULOS NÃO ELIGÍVEIS NO REGIONAL

RALI DE CASTELO BRANCO

3, 4 E 5 DE JULHO

VENCEDORES DE TROÇOS (GERAL) VENCEDORES DE TROÇOS (CENTRO)

ARMANDO CARVALHO (5) ARMANDO CARVALHO (5)

COMANDANTES SUCESSIVOS (GERAL) COMANDANTES SUCESSIVOS (CENTRO)

ARMANDO CARVALHO (PEC 1 - 5) ARMANDO CARVALHO (PEC 1 - 5)

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º ARMANDO CARVALHO / ANA SANTOS MITSUBISHI LANCER EVO V 43M28,0S

2º DANIEL FERREIRA / RODRIGO PINHEIRO MITSUBISHI CARISMA GT +57,6S

3º RUI SILVA SANTOS / JOÃO SEBASTIÃO SUBARU IMPREZA STI N15 +2M11,6S

4º JOSÉ GOMES / PEDRO VAZ (1º 2WD) PEUGEOT 208 R2 +2M27,1S

5º JOÃO CARLOS ALVES / PAULO LEONES CITROEN SAXO CUP +2M37,1S

6º RICARDO COELHO / PEDRO SANTANA TOYOTA STARLET +2M42,2S

7º ISAAC PORTELA / SUSANO DUARTE CITROEN C2 R2 MAX +2M56,3S

8º FÁBIO SANTOS / RICARDO SISMEIRO CITROEN SAXO CUP +3M10,3S

9º RUI RIJO / GONÇALO ASSUNÇÃO* MITSUBISHI LANCER EVO VIII +3M20,9S

10º PEDRO SILVA / NUNO R. DA SILVA PEUGEOT 206 GTI +3M22,3S

* NÃO INSCRITO NO REGIONAL CENTRO

49 INSCRITOS (TERMINARAM 30)

VENCEDOR P1-1 ANA FILIPA / DIANA CARVALHO TOYOTA YARIS

VENCEDOR P1-2 JOSÉ MANUEL GOMES / PEDRO VAZ PEUGEOT 208 R2

VENCEDOR P2-3 HÉLDER CORDEIRO / BRUNO PEREIRA FORD ESCORT RS 2000

VENCEDOR P2-4 PEDRO LOPES / PEDRO ROCHA BMW 316

VENCEDOR P3-7 ARMANDO CARVALHO / ANA SANTOS MITSUBISHI LANCER EVO V

VECENDOR X1-8 RICARDO COELHO / PEDRO SANTANA TOYOTA STARLET

VENCEDOR X1-9 JOÃO CARLOS ALVES / PAULO LEONES CITROEN SAXO CUP

VENCEDOR X2-10 MARCO MARTINS / PEDRO DIAS HODA CIVIC

VENCEDOR X2-11 HÉLDER SILVA / RUI MOREIRA BMW M3

VENCEDOR X3-14 RUI SILVA SANTOS / JOÃO SEBASTIÃO SUBARU IMPREZA STI N15

VENCEDOR X5-16* DANIEL VILARÓN / CÁNDIDO CARRERA CITROEN C3 N5

KUMHO CENTRO ARMANDO CARVALHO / ANA SANTOS MITSUBISHI LANCER EVO V

KUMHO ASFALTO ARMANDO CARVALHO / ANA SANTOS MITSUBISHI LANCER EVO V

KUMHO SUL ARMANDO CARVALHO / ANA SANTOS MITSUBISHI LANCER EVO V

*VEÍCULOS NÃO ELIGÍVEIS NO REGIONAL

100

ralisonline.net


CONSTÁLICA RALI VOUZELA

26 E 27 DE SETEMBRO

VENCEDORES DE TROÇOS (GERAL) VENCEDORES DE TROÇOS (CENTRO)

FERNANDO TEOTÓNIO (4) ARMANDO CARVALHO (6)

ARMANDO CARVALHO (1)

LUÍS MOTA (1)

COMANDANTES SUCESSIVOS (GERAL) COMANDANTES SUCESSIVOS (CENTRO)

LUÍS MOTA (PEC 1) ARMANDO CARVALHO (PEC 1 - 6)

FERNANDO TEOTÓNIO (PEC 2 - 6)

CLASSIFICAÇÃO FINAL

1º FERNANDO TEOTÓNIO / LUÍS MORGADINHO* MITUSBISHI LANCER EVO IX 35M51,9S

2º LUÍS MOTA / ALEXANDRE RAMOS* MITSUBISHI LANCER EVO VIII +27,1S

3º ARMANDO CARVALHO / ANA SANTOS MITSUBISHI LANCER EVO V +32,2S

4º ERNESTO CUNHA / ANDRÉ COUCEIRO* PEUGEOT 208 RALLY4 +39,1S

5º DANIEL FERREIRA / RODRIGO PINHEIRO MITSUBISHI CARISMA GT +1M03,7S

6º RUI MADEIRA / PAULO FÍUZA* MITSUBIHI LANCER EVO III +1M10,4S

7º JOSÉ GOMES / PEDRO VAZ (1º2WD) FORD FIESTA R2 +1M19,0S

8º RAÚL AGUIAR / PEDRO PEREIRA* MITSUBISHI LANCER EVO VIII +1M25,4S

9º RUI SILVA SANTOS / JOÃO SEBASTIÃO SUBARU IMPREZA STI N15 +1M26,2S

10º JACINTO OLIVEIRA / SÉRGIO AGUIAR* RENAULT MÉGANE SPORT +2M26,2S

* NÃO INSCRITOS NO REGIONAL CENTRO

49 INSCRITOS (TERMINARAM 30)

VENCEDOR P1-2 JOSÉ MANUEL GOMES / PEDRO VAZ FORD FIESTA R2

VENCEDOR P2-3 RODRIGO CORREIRA / MIGUEL PAIÃO KIA PICANTO GT

VENCEDOR P2-4 ERNESTO CUNHA / ANDRÉ COUCEIRO PEUGEOT 208 RALLY4

VENCEDOR P3-7 FERNANDO TEOTÓNIO / LUÍS MORGADINHO MITUSBISHI LANCER EVO IX

VECENDOR X1-8 RICARDO COELHO / PEDRO SANTANA TOYOTA STARLET

VENCEDOR X1-9 FÁBIO SANTOS / RICARDO SISMEIRO CITROEN SAXO CUP

VENCEDOR X2-10 TIAGO PEREIRA / FERNANDO PEREIRA PEUGEOT 205

VENCEDOR X2-12 JACINTO OLIVEIRA / SÉRGIO AGUIAR RENAULT MÉGANE SPORT

VENCEDOR X3-14 RUI SILVA SANTOS / JOÃO SEBASTIÃO SUBARU IMPREZA STI N15

VENCEDOR X5-16* CARLOS MATOS / RICARDO FARIA PEUGEOT 208 T16

KUMHO CENTRO ARMANDO CARVALHO / ANA SANTOS MITSUBISHI LANCER EVO V

KUMHO ASFALTO ARMANDO CARVALHO / ANA SANTOS MITSUBISHI LANCER EVO V

*VEÍCULOS NÃO ELIGÍVEIS NO REGIONAL

CLASSIFICAÇÕES

FINAIS

PILOTOS

BAIRRADA CASTELO BRANCO

VOUZELA

GERAL PEC’S GERAL PEC’S GERAL PEC’S

1º ARMANDO CARVALHO 89,13 25 4,98 25 5 25 4,15

2º RUI SILVA SANTOS 51 20 17 14

3º JOSÉ GOMES 45 14 14 17

4º DANIEL FERREIRA 40 0 20 20

5º PEDRO SILVA 28 10 6 12

6º FÁBIO SANTOS 26 12 8 6

7º RICARDO COELHO 26 6 12 8

8º PAULO CORREIA 6 4 2

9º FREDERICO MONTEIRO 5 1 4 0

10º TIAGO PEREIRA 5 1 4

11º HELDER CORDEIRO 4 2 1 1

12º VIANA MARTINS 3 1 2

13º VITOR GOMES 2 0 1 1

14º PAULO PERES 1 1 0

15º PEDRO SANTOS 0 0 0

15º PAULO SANTOS 0 0 0

NAVEGADORES

1º ANA SANTOS 89,13

2º JOÃO SEBASTIÃO 54

3º RODRIGO PINHEIRO 40

4º RICARDO SISMEIRO 36

5º NUNO R. DA SILVA 36

6º PEDRO SANTANA 34

7º TIAGO AMADO 14

8º BRUNO PEREIRA 14

9º MARCO VILAS BOAS 11

10º JOEL OLIVEIRA 4

11º JOSÉ MARQUES 0

2RM PILOTOS

1º JOSÉ GOMES 84,64

2º PEDRO SILVA 49,83

3º RICARDO COELHO 47,83

4º FÁBIO SANTOS 46,83

5º PAULO CORREIA 18

6º HELDER CORDEIRO 18

7º FREDERICO MONTEIRO 16

8º TIAGO PEREIRA 12

9º VIANA MARTINS 12

10º VITOR GOMES 3

11º PAULO PERES 1

12º PEDRO SANTOS 0

12º PAULO SANTOS 0

2RM NAVEGADORES

1º RICARDO SISMEIRO 66,98

2º NUNO R. DA SILVA 65,49

3º PEDRO SANTANA 64,66

4º BRUNO PEREIRA 34

5º TIAGO AMADO 26

6º MARCO VILAS BOAS 25

7º JOEL OLIVEIRA 18

8º JOSÉ MARQUES 0

VENCEDORES DAS CLASSES

P1 JOSÉ GOMES / NUNO RODRIGUES DA SILVA

P2 HÉLDER CORDEIRO / BRUNO PEREIRA

P3 ARMANDO CARVALHO / ANA SANTOS

X1 RICARDO COELHO / PEDRO SANTANA

X2 VIANA MARTINS

X3 RUI SANTOS / JOÃO SEBASTIÃO

101

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


DESAFIO

KUMHO

7TYRES

1.

DESAFIO SUPERADO

OU KUMHO SE CHEGA

AO SUCESSO!

Dois títulos, entre os Clássicos e no Regional

Centro, três vitórias à geral, múltiplas

presenças nos pódios dos ralis, bem como mais

de 60 equipas participantes, atestam o sucesso

das competições Kumho em 2020

2. 3.

4. 5.

102

ralisonline.net


1. Armando Santos / Ana Santos,

Mitsubishi 2. Daniel Ferreira / Rodrigo

Pinheiro, Mitsubishi 3. Fábio Santos /

Ricardo Sismeiro, Citroen 4. Fernando

Peres / José Pedro Silva, Mitsubishi

5. Gaspar Pinto / Bernardo Gusmão,

Mitsubishi

A

terceira época de implementação da estratégia

da ASR Tyres para o desporto motorizado

português decorreu sob o signo do surto

pandémico e de todo o impacto negativo

que o mesmo tem causado. Vários meses de

confinamento, outros tantos com limitações,

levaram a que a época desportiva de 2020

sofresse enormes alterações, reduzindo o calendário

dos ralis nacionais.

Mesmo assim e mercê de um enorme esforço da ASR Tyres, foi

possível montar a 3ª edição do Desafio Kumho Portugal, alargando

de cinco para seis competições, já que aos Desafios Norte,

Centro, Sul, Asfalto e Terra, se juntou a estreia do Desafio

Kumho Solo Escort.

As competições Kumho estiveram presentes em 11 provas, de

norte a sul de Portugal, representando, mesmo assim, apenas

menos de 50% do calendário previsto, antes da pandemia forçar

as alterações.

Destaque ainda para o facto de, apesar da crise sócio-económica

que afetou muitos projetos, terem estado presentes nesta

3ª edição seis dezenas de equipas, sendo várias as provas em que

mais de um terço da lista de participantes “calçavam” pneus

Kumho. Os mesmos beneficiaram da distribuição de mais de 35

mil euros em prémios e de um impacto mediático assinalável,

mercê da forte presença da competição Kumho na comunicação

social.

No meio de muitos e bons protagonistas, a grande figura

Kumho da época 2020 foi Armando Carvalho. O piloto do

Mitsubishi Lancer Evo V não só colocou mais um título no

bornal dos pneus da marca coreana, ao reclamar a coroa no

Campeonato Centro de Ralis, mas logrou assegurar duas vitórias

à geral, Bairrada e Castelo Branco, das três que os pneus Kumho

alcançaram ao longo da época.

Acompanhado, como sempre, pela sua inseparável companheira

e navegadora Ana Santos, Armando Carvalho fez a “dobradinha”

ao assegurar ainda os títulos de vencedor dos Desafios

Kumho Asfalto e Centro, no que concerne à Divisão 1. A dupla

viveu uma autêntica época de sonho!

Nas contas do Asfalto no que respeita à Divisão 2, a vitória foi

para Miguel Carvalho e António Reis. A equipa do Peugeot 206

apostou nas provas a norte e fez da fiabilidade o segredo para o

sucesso. Quatro fortes pontuações levaram-nos a vencer não só o

Desafio Kumho Asfalto, mas também a versão Norte, almejando

assim serem mais uma dupla a reclamar uma dupla conquista na

competição dos pneus coreanos.

Já na luta pelo domínio no Desafio Kumho Terra, a redução

do calendário a duas provas, ditou um triunfo ex-equo, que

foi alcançado pelas equipas que triunfaram em cada uma das

ocasiões. No Terras D’Aboboreira, foram José Gomes e André

Gaspar a impôr o Mitsubishi Lancer EVO VII, enquanto os

consagrados Fernando Peres/José Pedro Silva passearam classe a

Sul, levando o Mitsubishi Lancer Evo IX da Peres competições à

vitória à geral em Vila do Bispo. Nem os pontos por classificativas

os desempataram, pois asseguraram a vitória entre os Kumho

em todas elas, nos respetivos ralis!

Na Divisão 2, seria João Silva e José Azevedo a triunfar. Aos

comandos de um Nissan Micra, a dupla logrou ainda triunfar na

103

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1.

2.

3.

1. Diogo Ferrão / Tiago Almeida, Ford 2. Hélder Cordeiro / Bruno Pereira, Ford

3. Luís Moutinho / Luís Cavaleiro, Ford, 4. Nico Sturken / Nuno Madeira, Ford

4.

DESAFIO KUMHO

SOLO ESCORT TEVE

ESTREIA NA ARRÁBIDA

O fantástico cenário da Serra

da Arrábida recebeu a prova de

apresentação da nova proposta da ASR

tyres para os icónicos Ford Escort.

No fecho do terceiro ano de vida do

Desafio Kumho Portugal, nasceu a

competição reservada aos Ford Escort.

Esta nova proposta da ASR Tyres,

importador dos pneus de competição

da marca coreana, visa incentivar a

presença dos míticos Escort MKI e

MKII, nas suas diversas gamas e níveis

de preparação, trazendo assim de volta

à competição muitos exemplares que se

sabe estarem parados e permitindo aos

que já brilham sobretudo nos ralis e nas

provas de montanha disputar mais um

troféu anualmente. O troféu arrancará em

força na época de 2021, cabendo assim

à prova realizada na Arrábida em 2020,

honras de lançamento.

Sendo o Desafio Kumho Portugal uma

competição talhada para os ralis, o

lançamento do DKSE deu-se obedecendo

à tipologia regulamentar dessa

modalidade, embora integrando esta

prova de arranque no programa oficial da

Rampa PÊQUÊPÊ Arrábida. Cada subida

correspondeu a uma PEC e o pelotão

Kumho efetuou sete passagens, ao longo

dos dois dias de competição: quatro no

sábado e as restantes no domingo.

Quanto à história competitiva

deste arranque do DKSE, o destaque

foi inteiramente para o domínio

absoluto da equipa Hélder Cordeiro/

Bruno Pereira (Ford Escort MKII) que

dominaram em termos absolutos a

tabela de tempos nas 7 classificativas,

assinando o pleno e vencendo a Divisão

2.

Já na Divisão 1, a regularidade foi a

arma que levou Diogo Ferrão e Tiago

Almeida à vitória, utilizando um belo

Ford Escort RS 1800 MKII.

A dupla Luís Moutinho/Luís Cavaleiro

(Ford Escort RS 1800 MKII), lideraram

durante as quatro primeiras especiais

mas desceram um lugar durante a

segunda parte da prova, terminando no

2º lugar da Divisão 2, na frente do dueto

formado por Nicolas Stuerken e Nuno

Madeira, que arrecadaram a 3ª posição

desta Divisão, no fecho do DKSE.

Uma palavra para o impacto que teve

em todos quantos estiveram na rampa

a presença dos Escort do DKSE. Não

apenas o andamento espetacular

encantou quem pode ver no local ou

através dos diretos da transmissão

oficial do evento, mas também foi

motivo de grande entusiasmo as

decorações míticas de alguns dos

carros, remetendo para as equipas

oficiais da Ford dos idos anos 70 e 80

e ainda para a equipa portuguesa da

Rodam. Um verdadeiro regalo para os

olhos!

104

ralisonline.net


1.

1. João Silva / José Azevedo, Nissan 2. José Gomes / André Gaspar,

Mitsubishi

2.

Divisão 3, destinada a carros com cilindrada inferior a 1400cc,

dento do Desafio Kumho Norte, única competição onde esta

divisão seria disputada.

Nessa “batalha” a Norte, a Divisão 1 “não teve assunto”

quanto à discussão da vitória. Gaspar Pinto, acompanhado por

Bernardo Gusmão, não deu veleidades aos adversários e conquistaram,

impondo assim com toda a naturalidade o seu Mitsubishi

Lancer EVO. O título assenta-lhes que nem uma luva.

A Divisão 2 do Desafio Kumho Centro coroou a dupla Fábio

Santos/Ricardo Sismeiro (Citroen Saxo). Os leirienses foram os

mais fortes numa competição tremenda que só valorizou a sua

façanha. Lideraram a tabela desde o primeiro rali, mas a concorrência

forçou-os a andar sempre forte, tornando ainda mais

saborosa a justa vitória alcançada.

Já no Desafio Kumho Sul, a Divisão 1 viria a coroar piloto e

navegador de equipas diferentes. Daniel Ferreira impôs o seu

Mitsubishi Carisma GT, mas utilizou dois navegadores diferentes

nas provas realizadas na competição: Castelo Branco e Vila

do Bispo. Dessa forma, seria Gonçalo Assunção, navegador de

Rui Rijo, a levantar o troféu destinado ao co-piloto mais pontuado.

Viana Martins e Vítor Viegas almejaram reclamar a vitória na

Divisão 2, mercê de uma estratégia que passou por usar “montadas”

diferenciadas. Em Castelo Branco, foi o seu habitual

Renault Clio R3 a estar ao serviço. Já nos pisos de terra de Vila

do Bispo, a opção passou por um Opel Astra GSi, que lhes permitiu

assegurar mais uma forte pontuação que lhes assegurou o

título.

No balanço da época Kumho nos ralis nacionais, destaque

ainda para o título nacional alcançado entre os Clássicos. A façanha

foi assinada por Nuno Mateus, que levou o seu Mitsubishi

Evo, calçado com Kumho, ao cetro do CPCR, após uma época

de grande nível e onde todo o seu talento e regularidade foram

recompensadas com a conquista do título.

105

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


OUTROS RALIS

8EM PORTUGAL

RALI

FAFE

MONTELONGO

Uma das maiores surpresas no decorrer da temporada foi a

inclusão do Rali Fafe Montelongo nas contas do Europeu

de Ralis.

Com uma excelente lista de inscritos, a Demoporto, montou

em tempo recorde uma prova de asfalto com pouco mais de 181

quilómetros divididos por dois dias de intensa competição e 18

especiais de classificação.

Do ponto de vista competitivo foi uma prova muito bem

disputada embora os 4,6 segundos registados no final entre o

primeiro e segundo não demonstrem a grande superioridade

que Alexay Lukyanuk evidenciou ao longo da prova, não tendo

mesmo concorrência à altura. Basta dizer que o russo, sempre

muito competitivo e espetacular, liderou durante as 18 especiais,

e nem um erro quase no final do rali (com um pião) o fez perder

a prova.

Ao longo do rali foi-se assistindo uma excelente luta pelo segundo

lugar, que terminou favorável a Yoann Bonato por 0,1s

(que tal como Lukyanuk tripulou um Citroen C3 R5), ficando

em terceiro o espanhol Ivám Ares, num Hyundai I20 R5, a 4,7s

da vitória.

Sempre disputado debaixo de condições climatéricas instáveis

(e muito frio), João Barros / Jorge Henriques (Citroen C3 R5)

foram os melhores portugueses neste rali, terminando no 13º

lugar. Pedro Almeida / Hugo Magalhães (Peugeot 208 Rally4),

Aloísio Monteiro / Sancho Eiró (Skoda Fabia R5), José Paula /

Valter Cardoso (Peugeot 208 T16 R5), Manuel Pereira / Pedro

Magalhães (Peugeot 208 R2) e Mário Castro / Ricardo Cunha

(Ford Fiesta R2T), também se classificaram neste rali.

Refira-se que no final do ano, Alexay Lukyanuk, voltou a vencer

o Campeonato Europeu de Ralis, competição que viu cancelado

o tradicional Rali dos Açores.

RALI

VILA

DO BISPO

O

Regional Sul ficou este ano reduzido a apenas uma prova,

o Rali Vila do Bispo, como sempre organizado pelo Clube

Automóvel do Sul. Disputado em terra, a prova teve como

vencedores Fernando Peres / José Pedro Silva, aos comandos de um

Mitsubishi Lancer Evo IX, depois de terem ganho todas as cinco especiais

de classificação, para terminaram com 1m26,4s de vantagem

para João Bica / João Sena, em carro semelhante. O pódio ficou

fechado com João Martins / Pedro Conde, com a versão VIII do

Lancer, a 1m49,9s da liderança. Luís Mota e Ricardo Filipe, também

aos comandos dos Evo IX, fecharam o Top5 desta prova.

106

ralisonline.net


PLAY

AUTOAÇOREANA

RALI

Disputada no mês de fevereiro, esta prova servia de antecâmara

ao Campeonato dos Açores de Ralis com o Grupo

Desportivo Comercial a fazer a rodagem da equipa para o

Rali dos Açores que não veio a acontecer.

Com apenas 13 concorrentes, este rali (com sete especiais e

53,08 quilómetros de troços) foi ganho por Rafael Botelho /

Marco Macedo na estreia aos comandos do Skoda Fabia R5,

registando uma vantagem de 2m57,0s para Bruno Amaral / Rui

Medeiros (Mitsubishi Lancer Evo VIII) e de 3m54,1s para Rui

Borges / André Ventura, que tripularam um carro idêntico.

RALI

ILHA

AZUL

Com 37,2 quilómetros de troços e seis classificativas, o

Rali Ilha Azul (com 20 equipas à partida) foi dominado

por João Borges / Sandro Laranjo aos comandos de um

Subaru Impreza STi, terminando esta dupla com uma vantagem

de 49,2s para André Silva / Gustavo Silva (também em Impreza)

e de 2m41s para os pilotos do Peugeot 206 RC de João Faria /

Carlos Melo.

107

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020

www.mmaautomoveis.pt


9WRC

ANO ATÍPICO COM CAMPEÃO “NORMAL”

Um dos anos mais difíceis da história do Mundial de Ralis,

com nove provas canceladas, saldou-se com novo título de Sebastien

Ogier que teve a “estrelinha de campeão”

108

ralisonline.net


A

pandemia afetou imenso os desportos motorizados

de estrada, com o Mundial de Ralis a

ser a competição FIA que mais sofreu.

Apesar de o campeonato ter começado

normalmente, com o Monte Carlo e a Suécia

(que esteve quase para não se realizar por causa

da ausência de neve), o Rali do México, já

em março, teve a derradeira etapa anulada já

devido aos efeitos da pandemia, no decorrer da própria prova.

A partir daí o Mundial de Ralis só voltaria à estrada com o Rali

da Estónia, no início de setembro, numa prova que nem sequer

estava programada inicialmente no calendário, mas que acabou

por ser um dos momentos altos da temporada. Pelo meio foram

cancelados o rali da Argentina, Portugal, Quénia (que era uma

das novidades para 2020), Finlândia e, após a Estónia, a caravana

do WRC não foi à Nova Zelândia que já tinha sido previamente

cancelada.

O mundial foi ainda à Turquia (outra das novidades de 2020)

em setembro, e viria a ser concluído com dois eventos em Itália

(outubro e dezembro), o tradicional na Sardenha e em Monza,

que acabou por ser uma solução de recurso para dar um fim

“desportivo” ao Mundial de Ralis, até porque não se realizaram

Alemanha, Gales, Japão (outra novidade, mas que não foi concretizada)

e Bélgica/Ypres (uma novidade que surgiu no decorrer

de 2020, mas que foi também cancelado).

OGIER PELA SÉTIMA VEZ

Desportivamente falando foi o ano possível. Não só pelo reduzido

número de provas, apenas sete, mas também pelas longas

paragens entre alguns ralis, mas mesmo assim houve alguma

emoção até ao derradeiro rali e até algum drama, quando um

erro (leia-se saída de estrada) de Elfyn Evans no Rali de Monza

lhe retirou um título quase certo e até, em certa medida, merecido.

O piloto britânico

da Toyota teve uma

temporada de grande

+>SÉTIMO TÍTULO PARA SEBASTIEN OGIER

rapidez e regularidade,

começando com

>ERRO FATAL DE ELFYN NO ÚLTIMO RALI

RETIROU-LHE O TÍTULO

um pódio em Monte

>FORD FIESTA WRC EM QUEDA LIVRE

Carlo, duas vitórias >JOVEM KALLE ROVANPERA

na Suécia e Turquia e MOSTROU VALOR

ficando ainda por três >TÍTULO DA HYUNDAI NAS EQUIPAS

vezes à beira do pódio.

Na prova em que

>THIERRY NEUVILLE O ETERNO “SEGUNDO”

>APARATOSO DESPISTE DE TANAK

EM MONTE CARLO

mais precisava da sua

>CAMPEONATO TERMINA COM

consistência e nem

UM INÉDITO RALI DE MONZA

precisava de vencer,

em Monza, comete o

seu único grande erro da temporada, acabando por ter uma saída

de estrada que não lhe permitiu vencer o seu primeiro título no

mundial e, ao mesmo tempo, fazer com que a Toyota não fosse

também campeã do mundo de marcas.

O problema de motor no Toyota de Ogier a dois troços do

109

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


1.

2. 3.

final da prova (quando era terceiro classificado) no Rali da

Turquia deu um alento especial a Evans (venceu essa prova),

que parecia nesta fase encaminhado para o título, tanto mais

que os principais pilotos da Hyundai, Tanak e Neuville, por

razões diversas estavam quase afastados do título, sendo até Dani

Sordo a dar a única vitória à Hyundai nesta fase temporada (na

Sardenha), que se revelou decisiva para o título da Hyundai.

Apesar de Sebastien Ogier não ter sido tão regular quanto

Evans, isso fez com que tivesse chegado a Monza numa posição

desfavorável para a luta pelo título, que nesta prova se resumia

praticamente a si e a Evans.

Ao vencer em Monza, Sebastien Ogier assinou o seu sétimo

título mundial, confirmando que continua a ser muito competitivo

e que se tem que contar sempre com ele... até ao final.

Aliás, os dados da temporada foram muito mais favoráveis a

Ogier do que a Evans. Na verdade, o francês venceu 26 troços ao

longo da temporada (só batido pelos 28 de Neuville), enquanto

Evans venceu 14. Outro dado que dá larga vantagem a Ogier é

que o francês esteve 35 troços no comando de provas do WRC,

contra 18 de Evans.

O pódio no Mundial de Ralis de 2020 foi ocupado por Otto

Tanak, que começou o ano, que era o da defesa do título obtido

em 2019, da pior maneira, com uma aparatosa saída de estrada.

Mesmo assim, isso não condicionou a sua performance, obtendo

de seguida dois segundos lugares e uma vitória, mas um problema

com a direção e com a suspensão do Hyundai i20 WRC nos

ralis da Turquia e Itália, tiraram-lhe todas as chances de lutar

pelo título em Monza.

Quanto ao seu colega de equipa na Hyundai, Thierry Neuville,

começou o ano com uma força incrível, vencendo categoricamente

o Monte Carlo, ao que se seguiram três resultados desastrosos,

muito por culpa da pouca fiabilidade do seu carro. Dois

segundos lugares e nova desistência, acabaram por marcar uma

época difícil para o belga, que mesmo assim foi o piloto que mais

troços venceu em 2020 (28).

Como destaque da temporada um nome surge na ribalta: Kalle

Rovanpera. Com 19 anos (20 feitos em outubro), o filho de Harri

Rovanpera, na sua primeira época no WRC com a equipa oficial

da Toyota, somou muita experiência e alguns grandes resultados

(3º no Rali da Suécia), terminando sempre nos cinco primeiros

lugares as seis provas em que chegou ao final.

Destaque ainda para a vitória de Sordo (Hyundai), na Sardenha,

para as duas aparições de Sebastien Loeb (Hyundai), que ainda

lhe valeu um terceiro lugar na Turquia e para a quebra de performance

dos Ford Fiesta WRC da M-Sport, com Lappi, Suninen e

Greensmith a não conseguirem melhor que um 3º lugar.

110

ralisonline.net


4. 5.

1. Elfyn Evans / Scott Martin, Toyota

2. Otto Tanak / Martin Jarveoja, Hyundai

3. Esapekka Lappi / Janne Fern, Ford

4. Mads Ostberg / Torstein Erikssen,

Citroen 5. Jari Huttunen / Lukka Miko,

Hyundai 6. Tom Kristensson / Joakim

Sjoberg, Ford

A sua casa à sua medida

6.

CLASSIFICAÇÕES

WRC

PILOTOS

MONTE CARLO

SUÉCIA

1º SÉBASTIEN OGIER TOYOTA 18 + 4 12 + 3 25 15 + 2 - 15 + 3 25 122

POSIÇÃO NO RALI 2 4 1 3 R 3 1

2º ELFYN EVANS TOYOTA 15 + 2 25 12 12 + 4 25 + 2 12 + 2 0 + 3 114

POSIÇÃO NO RALI 3 1 4 4 1 4 29

3º OTT TÄNAK HYUNDAI 0 18 + 2 18 25 + 3 0 + 4 8 + 5 18 + 4 105

POSIÇÃO NO RALI R 2 2 1 17 6 2

4º THIERRY NEUVILLE HYUNDAI 25 + 5 8 + 4 0 0 18 + 5 18 + 4 - 87

POSIÇÃO NO RALI 1 6 13 R 2 2 R

5º KALLE ROVANPERÄ TOYOTA 10 15 + 5 10 10 + 5 12 + 3 - 10 80

POSIÇÃO NO RALI 5 3 5 5 4 R 5

6º ESAPEKKA LAPPI FORD 12 + 1 10 + 1 - 6 8 - 12 + 2 52

POSIÇÃO NO RALI 4 5 R 7 6 R 4

7º TEEMU SUNINEN FORD 4 + 3 4 15 8 - 10 - 44

POSIÇÃO NO RALI 8 8 3 6 R 5 R

8º DANI SORDO HYUNDAI - - - - - 25 + 1 15 + 1 42

POSIÇÃO NO RALI - - R - - 1 3

9º CRAIG BREEN HYUNDAI - 6 - 18 + 1 - - - 25

POSIÇÃO NO RALI - 7 - 2 - - -

10º SÉBASTIEN LOEB HYUNDAI 8 - - - 15 + 1 - - 24

POSIÇÃO NO RALI 6 - - - 3 - -

MÉXICO

ESTÓNIA

TURQUIA

SARDENHA

MONZA

TOTAL

MARCAS

1º HYUNDAI SHELL MOBIS WORLD RALLY TEAM 241

2º TOYOTA GAZOO RACING WRT 236

3º M-SPORT FORD WORLD RALLY TEAM 129

4º HYUNDAI 2C COMPETITION 8

WRC2

1º MADS OSTBERG 112

2º PONTUS TIDEMAND 108

3º ADRIEN FOURMAUX 78

4º OLE CHRISTIAN VEIBY 51

5º NIKOLAY GRYAZIN 51

6º EYVIND BRYNILDSEN 42

7º RHYS YATES 22

8º JAN KOPECKY 15

8º ENRICO OLDRATI 18

WRC3

1º JARI HUTTUNEN 83

2º MARCO BULACIA 70

3º KAJETAN KAJETANOWICZ 65

4º OLIVER SOLBERG 61

5º EMIL LINDHOLM 30

6º NICOLAS CIAMIN 28

7º ERIC CAMILLI 25

8º ANDREAS MIKKELSEN 25

9º EMILIO FERNÁNDEZ 25

10º ALBERTO HELLER 22

JUNIOR WRC

1º TOM KRISTENSSON 100.5

2º MARTINS SESKS 69

3º SAMI PAJARI 66

4º FABRIZIO ZALDIVAR 53

5º RUAIRI BELL 42,5

6º MARCO POLLARA 19

7º KEN TORN 18

8º ENRICO OLDRATI 18

9º ROBERT VIRVES 17

10º RAUL BADIU 16

11º PONTUS LÖNNSTRÖM 6

12º LAURI JOONA 2

111

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


TODOS

OS CARROS

E PILOTOS

DE 2020

CAMPEONATO

PORTUGAL

DE RALIS

ADRIEN FOURMAUX

FORD FIESTA RALLY2

ADRUZILO LOPES

MITSUBISHI LANCER EVO IX

ALBERTO HELLER

FORD FIESTA RALLY2

ALEJANDRO CACHÓN

PEUGEOT 208 RALLY4

ALEXANDER VILLANUEVA

SKODA FABIA R5

ALFREDO BARROS

CITROEN DS3 R5

ALVARO MUNIZ

PEUGEOT 208 RALLY4

ANDRÉ CABEÇAS

CITOEN DS3 R5

ANTÓNIO CRUZ MONTEIRO

PEUGEOT 208 T16 R5

ANTÓNIO DIAS

SKODA FABIA R5

ANTÓNIO OROZCO

CITROEN DS3 R5

ARMINDO ARAÚJO

SKODA FABIA R5 EVO

BRUNO MAGALHÃES

HYUNDAI I20 R5

CARLOS FERNANDES

PEUGEOT 208 RALLY4

CARLOS MARTINS

CITREOEN DS3 R5

DANIEL BERDOMÁS

PEUGEOT 208 RALLY4

DANIEL BERDOMÁS

CITROEN DS3 R5

DANIEL NUNES

PEUGEOT 208 R2

DANIEL VILARÓN

FORD FIESTA RALLY2

DAVID NAFRÍA

PEUGEOT 208 RALLY4

DELBIN GARCIA

PEUGEOT 208 R2RALLY4

DELBIN GARCIA

PEUGEOT 208 RALLY4

DIOGO GAGO

CITROEN C3 R5

DIOGO SALVI

SKODA FABIA R5

DOMINGO ESTRADA

PEUGEOT 208 RALLY4

ENRICO OLDRATI

PEUGEOT 208 R2

ERNESTO CUNHA

PEUGEOT 208 RALLY4

ERNESTO CUNHA

PEUGEOT 208 R2

FERNANDO TEOTÓNIO

MITSUBISHI LANCER EVO X

FILIPE CARVALHO

KIA PICANTO GT

FILIPE NOGUEIRA

RENUALT CLIO R3T

GEORG LINNAMAE

PEUGEOT 208 R2

GIL ANTUNES

DACIA SANDERO

GUSTAVO SOSA

SKODA FABIA R5

JAVIER PARDO

SUZUKI SWIFT RALLY S

JOAN VINYES

SUZUKI SWIFT RALLY S

JOÃO BARROS

CITROEN C3 R5

JOÃO CORREIA

HYUNDAI I20 R5

JOÃO FIGUEIREDO

CITROEN DS3 R3

JOÃO SANTOS

KIA PICANTO GT

JOAQUIM LUÍS RODRIGUES

FORD FIESTA R2T

JOSÉ MERCEANO

MITSUBISHI LANCER EVO X

JOSÉ PEDRO FONTES

CITROEN C3 R5

JOSÉ PELÁEZ

SKODA FABIA R5

JOSÉ PELÁEZ

VOLKSWAGEN POLO R5

JOSÉ ROCHA

FIESTA FIESTA R5 MKII

112

ralisonline.net


JOSÉ SILVA

FORD FIESTA R2T

JOSEP BASSAS

PEUGEOT 208 RALLY4

JUAN CARLOS GONZÁLEZ

FORD FIESTA R5

JUAN JOSE FALCON

CITROEN C2 R2 MAX

CRIAMOS

AMBIENTES

CONFORTÁVEIS

JUAN PABLO CASTRO

SKODA FABIA R5

LUÍS DELGADO

PEUGEOT 208 RALLY4

LUIS MOTA

MITSUBISHI LANCER EVO IX

LUÍS REGO JR.

SKODA FABIA R5

MANUEL CASTRO

SKODA FABIA R5

MANUEL OSÓRIO GRANDE

MITSUBISHI LANCER EVO X

MANUEL PEREIRA

PEUGEOT 208 R2

MEX MACHADO DOS SANTOS

PORSCHE 997 GT3

TETOS EM

PLADUR

PINTURAS

MIGUEL ABRANTES

KIA PICANTO GT

MIGUEL CAMPOS

PORSCHE 997 GT3 CUP 3.6

MIGUEL CORREIA

SKODA FABIA R5

MIQUEL SOCIAS

PEUGEOT 208 RALLY4

PROJECTOS

EM 3D

MOBILIÁRIO E

CARPINTARIA

NABILA TEJPAR

PEUGEOT 208 R2

NIKOLAY GRYAZIN

HYUNDAI I20 R5

NUNO CAETANO

CITROEN R3

ÓSCAR PALOMO

PEUGEOT 208 RALLY4

ELECTRICIDADE

E ILUMINAÇÃO

DECORAÇÃO

DE INTERIORES

PAULO CALDEIRA

PEUGEOT 208 RALLY4

PAULO CALDEIRA

CITROEN DS3 R5

PAULO CALDEIRA

CITROEN C3 R5

PAULO NETO

SKODA FABIA R5

㤀 㠀 アパート 㘀 㐀 アパート 㤀 ㈀

瀀 氀 愀 挀 漀 最 漀 洀 攀 猀 䀀 猀 愀 瀀 漀 ⸀ 瀀 琀

PEDRO ALMEIDA

PEUGEOT 208 R2

PEDRO ALMEIDA

PEUGEOT 208 RALLY4

PEDRO ANTUNES

PEUGEOT 208 RALLY4

PEDRO HELLER

VOLKSWAGEN POLO R5

刀 甀 愀 䐀 ⸀ 䄀 渀 琀 渀 椀 漀 䘀 攀 爀 爀 攀 椀 爀 愀

䜀 漀 洀 攀 猀 一 먀 㔀 アパート 㜀

㐀 㔀 㘀 ⴀ㈀アパート 倀 攀 渀 愀 ǻ 攀 氀

PEDRO MEIRELES

VOLKSWAGEN POLO R5

PEDRO RUIVO

KIA PICANTO GT

RAFAEL BOTELHO

SKODA FABIA R5

RAFAEL CARDEIRA

RENAULT CLIO R3T

⼀ 瀀 氀 愀 挀 漀 最 漀 洀 攀 猀

RENATO PITA

FORD FIESTA R2

RICARDO COSTA

PEUGEOT 208 R2

RICARDO SOUSA

PEUGEOT 208 R2

RICARDO TEODÓSIO

SKODA FABIA R5

113

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020

眀 眀 眀 ⸀ 瀀 氀 愀 挀 漀 最 漀 洀 攀 猀 ⸀ 挀 漀 洀


ROBERT BLACH JR

PEUGEOT 208 RALLY4

RODRIGO CORREIA

KIA PICANTO GT

RUARI BELL

FORD FIESTA R2T

RUBEN RODRIGUES

PEUGEOT 208 RALLY4

RUBEN RODRIGUES

PEUGEOT 208 R2

RUI LOPES

PEUGEOT 208 RALLY4

SERGI FRANCOLI

PEUGEOT 208 RALLY4

SÉRGIO BRÁS

PEUGEOT 208 R2

SÉRGIO FUENTES

PEUGEOT 208 RALLY4

SERGIO PAZOS

MITSUBISHI LANCER EVO X

TÂNIA CUCO

PEUGEOT 208 R2

VITOR RIBEIRO

CITROEN DS3 R5

CAMPEONATO

CLÁSSICOS

DE RALIS

ANTÓNIO JOAQUIM PEREIRA

FIAT CINQUECENTO

CÉSAR FREITAS

FORD ESCORT MKI

CIPRIANO ANTUNES

AUDI

FILIPE MADUREIRA

FORD SIERRA COSWORTH

JOAQUIM BERNARDES

VOLKSWAGEN GOLF GTI

JORGE PINTO BASTOS

FIAT 131

JOSÉ CRUZ

PORSCHE 911

JOSÉ CRUZ

CITROEN SAXO KIT-CAR

LUÍS MOTA

MITSUBISHI LANCER EVO VI

MANUEL PINTO

OPEL ASTRA GSI

NUNO CARREIRA

SUBARU IMPREZA WRC

NUNO MATEUS

MITSUBISHI

PAULO LEITE

VOLKSWAGEN GOLF GTI

PEDRO LEONE

FORD ESCORT COSWORTH

RENATO PITA

DATSUN 1200

RUI RIBEIRO

FORD ESCORT RS 2000 MKII

RUI SALGADO

PEUGEOT 306 GTI

VASCO EMÍLIO

FORD ESCORT

VITOR CALISTO

FORD ESCORT

VITOR CARDEIRA

FORD SCORT

CAMPEONATO

PORTUGAL

GT RALIS

PAULO CARVALHEIRO

PORSCHE 997 GT3

PEDRO SILVA

PORSCHE 997 GT3

VITOR PASCOAL

PORSCHE 997 GT3

CAMPEONATO

DA MADEIRA

DE RALIS CORAL

ADRUZILO LOPES

TOYOTA YARIS

ADRUZILO LOPES

PEUGEOT 208

ALEXANDRE CAMACHO

CITROEN C3 R5

AMÉRICO GOUVEIA

PEUGEOT 208 R2

ANDRÉ SILVA

PEUGEOT 208 R2

ÂNGELO ESCÓRCIO

CITROEN DS3 R1

ANTÓNIO DIAS

SKODA FABIA R5

BELARMINO SOUSA

TOYOTA COROLLA T-SPORT

BRUNO COELHO

TOYOTA YARIS

BRUNO MAGALHÃES

HYUNDAI I20 R5

CARLOS SILVA

TOYOTA STARLET

CLÁUDIO NÓBREGA

DATSUN 1200

DINARTE BATISTA

RENAULT CLIO R3

114

ralisonline.net


DIOGO CAMACHO

CITROËN C2 R2 MAX

EDUARDO ALVES

TOYOTA YARIS

EDUARDO VEIGA

FORD ESCORT

EGAS LUME

FORD ESCORT

FERRAMENTAS

MÁQUINAS

TINTAS

ERNESTO CUNHA

PEUGEOT 208 R2

FILIPE FERNANDES

TOYOTA YARIS

FILIPE FREITAS

PORSCHE 991 GT3 CUP

FILIPE PEQUENEZA

TOYOTA YARIS

FILIPE PIRES

MITSUBISHI LANCER EVO X

FILIPE SILVA

CITROEN SAXO

GIL FREITAS

PORSCHE 991 GT CUP

JOÃO FERREIRA

CITROËN C2 R2

JOÃO FIGUEIREDO

CITROEN DS3 R3T

JOÃO QUINTAL

TOYOTA YARIS

JOÃO SILVA

SKODA FABIA R5

JOSÉ CAMACHO

PEUGEOT 208 T16

JOSÉ JARIMBA

TOYOTA STARLET

JOSÉ PAULA

PEUGEOT 208 T16

JOSÉ PEDRO FONTES

CITROEN C3 R5

LUÍS MIGUEL REGO

SKODA FABIA R5

LUÍS SERRADO

RENAULT CLIO RS R3T

MÁRIO OLIVEIRA

FORD ESCORT

MIGUEL ANDRADE

RENAULT 5 GT TURBO

MIGUEL CAIRES

FORD FIESTA RALLY4

MIGUEL CORREIA

SKODA FABIA R5

MIGUEL SOUSA

CITROËN C2 R2

MIGUEL GOUVEIA

TOYOTA YARIS

NUNO FERREIRA

RENAULT CLIO RS R3T

MIGUEL GOUVEIA

BMW 320I E36

PAULO MENDES

PORSCHE 993 GT3

MIGUEL NUNES

SKODA FABIA R5

PAULO NUNES

CITROËN SAXO CUP

VASCO

TINTIM

Gerente

911 500 170

GERAL@ALGARSOLUCOES.PT

PEDRO ALMEIDA

PEUGEOT 208 RALLY4

PEDRO COELHO

FORD ESCORT MK2

PEDRO MACEDO

PEUGEOT 208 R2

PEDRO MEIRELES

VOLKSWAGEN POLO

115

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


PEDRO NASCIMENTO

RENAULT CLIO RS R3T

PEDRO PAIXÃO

SKODA FABIA R5

RICARDO GONÇALVES

TOYOTA YARIS

RICARDO TEODÓSIO

SKODA FABIA R5 EVO

ROBERTO MARTINS

PEUGEOT 208 T16

RUI JORGE FERNANDES

RENAULT CLIO RS R3T

RUI NUNES

FORD ESCORT MK2

RUI PINTO

FORD FOCUS WRC

TIAGO NEVES

TOYOTA YARIS

VASCO SILVA SR

PEUGEOT 205 GTI

VITOR SÁ

CITROEN DS3 R3T

CAMPEONATO

NORTE

DE RALIS

ABEL PAMPILIÓN

MITSUBISHI LANCER EVO IX

AGOSTINHO CARVALHO

CITROEN SAXO

ALBERTO PEREIRA

MITSUBISHI LANCER EVO VII

ALEXANDRE BOUÇA

CITROEN SAXO

ALFREDO MOREIRA

FIAT PUNTO

ANDRÉ CABEÇAS

CITROEN DS3 R5

ANDRÉ DIAS

CITROEN SAXO

ANTÓNIO ALVES

PEUGEOT 106

ANTÓNIO CARVALHO

FIAT PUNTO

ANTÓNIO CRUZ MONTEIRO

PEUGEOT 208 T16

ANTÓNIO JOSÉ RAMOS

TOYOTA COROLLA

ANTÓNIO OLIVEIRA

PEUGEOT 205

ANTÓNIO SANTANA

MITSUBISHI LANCER EVOX

ANTÓNIO VEIGA

TOYOTA YARIS

ARMANDO MARQUES

TOYOTA STARLET

ARMANDO PEREIRA

FORD FIESTA WRC

ARNALDO MARQUES

BMW 325I E30

AUGUSTO COSTA

PEUGEOT 208 R2

BRUNO GOMES

FIAT PUNTO

CAPELA MORAIS

SKODA FABIA

CARLOS GONÇALVES

PEUGEOT 106 GTI

CARLOS MAGALHÃES

BMW 316

CARLOS MATOS

PEUGEOT 208 T16

CELSO FONSECA

NISSAN SUNNY

CELSO MOURA

PEUGEOT 205

CÉSAR RODRIGUES

PEUGEOT 206 RC

CLÁUDIO BAPTISTA

TOYOTA STARLET

CLÁUDIO ORNELAS

SKODA FABIA

CRISTINA SILVA

NISSAN MICRA 1.3S

CRISTINA SILVA

FORD FIESTA 1.0

DAVID SANTIAGO

PEUGEOT 206

DIANA SOARES

NISSAN MICRA 1.3

EDUARDO CARNEIRO

PEUGEOT 206

EDUARDO SANTOS

SUBARU IMPREZA WRX

EDUARDO VEIGA

FORD ESCORT

EMANUEL MOREIRA

PEUGEOT 306

EUGÉNIO MADUREIRA

MITSUBISHI CARISMA

FÁBIO PAÇO

PEUGEOT 106

FÁBIO SANTOS

CITROEN SAXO

FERNANDO PERES

MITSUBISHI LANCER

116

ralisonline.net


FILIPE ABRANTES

CITROEN C2

FILIPE FERREIRA

CITROEN SAXO

FILIPE LEITE

RENAULT CLIO

FILIPE MADUREIRA

FORD SIERRA

FILIPE MADUREIRA

MITSUBISHI LANCER EVO IX

FILIPE MARTINS

HONDA CIVIC

FILIPE TEIXEIRA

CITROEN C2 GT

FLÁVIO CORREIA

CITROEN AX

FRANCISCO AZEVEDO

PEUGEOT 205

FRANCISCO GONÇALVES

PEUGEOT 205 GTI

FRANCISCO SANTOS

BMW 316

FREDERICO F. DE CASTRO

RENAULT CLIO

FREDERICO MONTEIRO

PEUGEOT 206

GASPAR PINTO

MITSUBISHI LANCER EVO V

GASPAR PINTO

MITSUBISHI LANCER EVO IX

QUATROQUARTOSGROUP

HÉLDER MIRANDA

SEAT IBIZA

HÉLDER REBELO

CITROEN SAXO 16V

HÉLDER SILVA

BMW M3

JACINTO OLIVEIRA

RENAULT MEGANE

JAIME PEREZ FERNANDEZ

PEUGEOT 207 PROTO

JOÃO ANDRADE

SUBARU IMPREZA WRX

JOÃO ANDRADE

CITROEN SAXO

JOÃO BARROS

CITROEN C3 R5

JOÃO CASTELA

PEUGEOT 208 R2

255 075 855

geral@quatroquartos.com

JOÃO FONTES PEREIRA

PEUGEOT 106 XSI

JOÃO GONÇALVES

HONDA CIVIC EG6

JOÃO GUIMARÃES

PEUGEOT 206

117

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020


JOÃO OLIVEIRA

PEUGEOT 206

JOÃO PEDRO FERREIRA

RENAULT CLIO 16V

JOÃO PESTANA

OPEL KADETT

JOÃO RIBEIRINHO SOARES

PEUGEOT 106

JOÃO SILVA

NISSAN MICRA

JOÃO VINHA

MITSUBISHI LANCER EVO VI

JOSÉ ADRIANO COSTA

NISSAN MICRA KIT-CAR

JOSÉ AZEVEDO

NISSAN MICRA

JOSÉ CARDOSO

PEUGEOT 206 GTI

JOSÉ CARLOS MAGALHÃES

FIAT GRANDE PUNTO R3D

JOSÉ CARVALHO

HONDA CIVIC

JOSÉ CASTRO

RENAULT CLIO R3T

JOSÉ DENIS

BMW 320

JOSÉ GOMES

MITSUBISHI LANCER EVO VII

JOSÉ PAULO LOUREIRO

SEAT IBIZA GTI

JOSÉ SILVA

SKODA FABIA R5

JÚLIO BASTOS

BMW

JÚLIO SANTOS

TOYOTA YARIS

LUCAS SIMÕES

MITSUBISHI VI

LUCAS SIMÕES

MITUBISHI IX

LUCIANO GOMES DA SILVA

CITROEN AX

LUIS MADURGA

FIAT PUNTO PUNTO EVO

LUÍS MARTINS

PEUGEOT 208

LUÍ MORAIS

PEUGEOT 208 R2

MANUEL PEREIRA

OPEL ASTRA

MANUEL TEIXEIRA

CITROEN SAXO 16V

MÁRIO CASTRO

FORD FIESTA

MEX MACHADOS DOS SANTOS

PORSCHE 997 GT3 CUP 3.6

MIGUEL BARROSO

RENAULT CLIO

MIGUEL CARVALHO

PEUGEOT 206 GTI

MIGUEL GONÇALVES

BMW 316I

MIGUEL TEIXEIRA

BMW 316

NÉLSON SILVA

MITUBISHI LANCER

NUNO ALVES

CITROEN AX

NUNO CAETANO

CITROEN DS3

NUNO SERÔDIO

CITROEN C2

ÓCAR PALOMO

PEUGEOT 208 RALLY4

PABLO DIAZ

PEUGEOT 208 R2

PAULO PINTO

PEUGEOT 106 XI

PAULO SANTOS

PEUGEOT 206

PEDRO ALMEIDA

PEUGEOT 208 RALLY4

PEDRO COSTA

PEUGEOT 106 XSI

PEDRO COSTA

RENAULT CLIO F2000

PEDRO HOLZER

CITROEN SAXO

PEDRO LAGO VIEIRA

PEUGEOT 208 R2

PEDRO LOPES

PEUGEOT 207

PEDRO PEREIRA

PEUGEOT 106

PEDRO SANTOS

PEUGEOT 206

PEDRO SERÔDIO

PEUGEOT 206

PEDRO SERÔDIO JR

PEUGEOT SAXO

PEDRO SILVA

PEUGEOT 206

PEDRO SILVA

PORSCHE 997 GT3 CUP 3.6

PEDRO SILVA

FORD FIESTA N5

RAFAEL CUNHA

PEUGEOT 106

118

ralisonline.net


Jose Batista

Jorge Rita

RICARDO FILIPE

MITSUBISHI LANCER EVO VI

RODRIGO CORREIA

KIA PICANTO

RUI FONSECA

OPEL 1204

RUI GUEDES

BMW 325

RUI MIGUEL FERREIRA

PEUGEOT 106

RUI PERES

TOYOTA YARIS

RUI RIJO

MITSUBISHI LANCER EVO VIII

RUI SANTOS

SUBARU IMPREZA WRX

SÉRGIO FREITAS

HYUNDAI GETZ

TIAGO ALLEN RAMOS

RENAULT CLIO

TIAGO ALMEIDA

MITSUBISHI MIRAGE PROTO EVO II

TIAGO CAETANO

CITROEN SAXO

TIAGO FONTÃO

TOYOTA STARLET

TIAGO MACEDO

RENAULT CLIO

VIANA MARTINS

SEAT LEON

VITOR GOMES

PEUGEOT 206

VITOR PASCOAL

PORSCHE

VITOR PASCOAL

NISSAN MICRA N5

VITOR RODRIGUES

CITROEN SAXO

CAMPEONATO

CENTRO

DE RALIS

ALEXANDRE FERREIRA

PEUGEOT 309 GTI

ALFREDO BARROS

CITROEN C3 R5

ANA FILIPA

TOYOTA YARIS

ANDRÉ CABEÇAS

CITROEN DS3 R5

ANTÓNIO ALMEIDA

BMW 316I

ANTÓNIO ALVES

PEUGEOT 106

ANTÓNIO CASTANHEIRA

FIAT PUNTO HGT

ANTÓNIO RAMOS

CITROËN SAXO CUP

ANTÓNIO SANTANA

MITSUBISHI LANCER EVO X

ANTÓNIO SANTOS

OPEL KADETT GSI

ARMANDO CARVALHO

MITSUBISHI LANCER EVO V

BERNARDO SANTO

PEUGEOT 306 GTI

CARLOS FARIA

CITROEN AX

CARLOS HORTA

FORD ESCORT

119

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020

/jmbracing2017


CARLOS MATOS

PEUGEOT 208 T16 R5

DANIEL ALONSO

CITROEN C3 N5

DANIEL FERREIRA

MITSUBISHI CARISMA

DAVID PEREIRA

CITROEN SAXO 16V

DAVID SANTIAGO

PEUGEOT 206 GTI

EDUARDO SANTOS

SUBARU IMPREZA WRX

EDUARDO VEIGA

FORD ESCORT

EMÍLIO REIXA

SEAT IBIZA

ERNESTO CUNHA

PEUGEOT 208 RALLY4

FÁBIO NUNES

PEUGEOT 206 GTI

FÁBIO REI

BMW 325I E30

FÁBIO SANTOS

CITROEN SAXO

FERNANDO TEOTÓNIO

MITSUBISHI LANCER EVO IX

FILIPE ABRANTES

CITROEN C2

FILIPE MADUREIRA

FORD SIERRA RS COSWORTH

FILIPE SILVA

CITROEN SAXO

FRANCISCO DIONÍSIO

RENAULT CLIO III RS

FREDERICO MONTEIRO

PEUGEOT 206 GTI

FREDERICO FIG. CASTRO

RENAULT CLIO

HÉLDER CORDEIRO

FORD ESCORT

HÉLDER SILVA

BMW M3

INAKI BARREDO

KIA RIO N5

ISAAC PORTELA

CITROEN C2

JACINTO OLIVEIRA

RENAULT MÉGANE SPORT

JACINTO TORRES

MITSUBISHI LANCER EVO VIII

JAIME FALCÃO

MAZDA 323

JOÃO CARLOS ALVES

CITROEN SAXO

JOÃO COLAÇO

MITSUBISHI LANCER IV

JOÃO GAGO

BMW 316

JOÃO MARCELINO

RENAULT CLIO R3 MAXI

JOÃO SANTOS

KIA PICANTO

JOÃO SOARES

CITROEN SAXO 16V

JOAQUIM LUÍS RODRIGUES

FORD FIESTA R2T

JOAQUIM SEIÇA

TOYOTA COROLLA GT

JORGE AGUIAR

CITROEN SAXO 16V

JOSÉ CARLOS LOPES

CITROEN SAXO

JOSÉ GOMES

PEUGEOT 208 R2

JOSÉ GOMES

FORD FIESTA R2

JOSÉ LOUREIRO

SKODA FABIA R2

JOSÉ MANUEL BATISTA

SUBARU IMPREZA

JOSÉ PAULO LOUREIRO

SEAT IBIZA GTI

LUÍS ALMEIDA

FIAT PUNTO HGT

LUÍS MARTINS

PEUGEOT 208 R2

LUÍS MOTA

MITSUBISHI LANCER EVO VII

LUÍS ROCHA

FORD FIESTA RALLY2

MARCO MARTINS

HONDA CIVIC

MARCO MELO

PEUGEOT 206

NÉLSON SOARES

MINI JOHN COOPERS WORK

NUNO SERÔDIO

CITROEN C2 R2

NUNO SERÔDIO

PEUGEOT 206 GTI

PAULO ANSELMO

BMW 316I

PAULO BARATA

MITSUBISHI LANCER EVO IX

PAULO CARVALHEIRO

PORSCHE 991 GT3

PAULO CORREIA

RENAULT TWINGO R2

120

ralisonline.net


PAULO FERRAZ

SUBARU IMPREZA WRX

PAULO PERES

PEUGEOT 206 GTI

PAULO SANTOS

PEUGEOT 206

PEDRO CECÍLIO

FIAT PUNTO GHT

PEDRO FRANCO

FORD ESCORT

PEDRO LOPES

BMW 316

PEDRO RUIVO

KIA PICANTO GT

PEDRO SANTOS

PEUGEOT 206 GTI

PEDRO SILVA

PEUGEOT 206 GTI

RAÚL AGUIAR

MITSUBISHI LANCER EVO VIII

RICARDO COELHO

TOYOTA STARLET

RODRIGO CORREIA

KIA PICANTO

RUI CUSTÓDIO

RENAULT CLIO R3T

RUI MADEIRA

MITSUBISHI LANCER EVO III

RUI RIJO

MITSUBISHI LANCER

RUI SILVA SANTOS

SUBARU IMPREZA WRX

TIAGO PEREIRA

PEUGEOT 205

TIAGO SANTOS

CITROEN C1

VIANA MARTINS

RENAULT CLIO CUP

VITOR GOMES

PEUGEOT 206

CAMPEONATO

SUL

DE RALIS

ALEXANDRE RAMOS

PEUGEOT 106 XSI

BONITO RAMOS

PEUGEOT 207 GT

DANIEL FERREIRA

MITSUBISHI CARISMA GT EVO VI

121

ANUÁRIO RALIS ONLINE 2020

FERNANDO PERES

MITSUBISHI LANCER EVO IX


FILIPE SILVA

CITROEN SAXO

JAIME FALCÃO

MAZDA 323 TWR

JOÃO BICA

MITSUBISHI LANCER EVO IX

JOÃO GAGO

PEUGEOT 206 GTI

JOÃO MARTINS

MITSUBISHI LANCER EVO VII

JOÃO MONTEIRO

TOYOTA COROLLA GTI

JOSÉ MANUEL BATISTA

SUBARU IMPREZA GT

JÚLIO INÁCIO

MITSUBISHI LANCER EVO IX

LUÍS MOTA

MITSUBISHI LANCER EVO IX

MARCO FERREIRA

CITROEN SAXO

NUNO VENÂNCIO

MITSUBISHI LANCER EVO VII

PAULO ANSELMO

BMW 325 IX E30

PAULO NASCIMENTO

PEUGEOT 205 MI16

PEDRO FRANCO

FORD ESCORT

RICARDO FILIPE

MITSUBISHI LANCER EVO IX

RUI MENDES

TOYOTA COROLLA GTI

RUI RIJO

MITSUBISHI LANCER EVO VI

VASCO TINTIM

SUBARU IMPREZA WRX STI

VIANA MARTINS

OPEL ASTRA GSI

VITOR RODRIGUES

SUZUKI SWIFT SPORT MK4

VITOR VILELA

PEUGEOT 208 R2

CAMPEONATO

DOS AÇORES

DE RALIS

ADALBERTO CORREIA

TOYOTA RAV4

BRUNO AMARAL

MITSUBISHI LANCER EVO VIII

BRUNO TAVARES

CITROEN C2 R2 MAX

CARLOS MIGUEL

TOYOTA STARLET

DIOGO PEREIRA

CITROEN SAXO CUP

FÁBIO ANDRÉ SILVA

SUBARU IMPREZA N12

FILIPE MARQUES

CITROEN SAXO CUP

FRANCISCO COSTA

PEUGEOT 206 RC

GILBERTO FERREIRA

FORD ESCORT RS COSWORTH

HÉLDER PIMENTEL

TOYOTA YARIS

HUGO ALCÂNTARA

CITROEN SAXO CUP

JOÃO BORGES

SUBARU IMPREZA WRX STI

JOÃO FARIA

PEUGEOT 206 RC

JOÃO GARCIA

SUBARU IMPREZA GT

JOSÉ PAULA

PEUGEOT 208 T16

JOSÉ RODRIGUES

TOYOTA YARIS

MARCO GOULART

CITROEN SAXO CUP

MARCO SILVA

SUBARU IMPREZA N12

MARCO SILVA

NISSAN MICRA

MARCO SOARES

CITROEN SAXO CUP

MÁRIO NUNES

CITROEN SAXO VTS

MATEUS BETTENCOURT

RENAULT CLIO 16V

PAULO BARBOSA

PEUGEOT 205 GTI

PAULO SILVA

TOYOTA STARLET

PEDRO CÂMARA

MITSUBISHI LANCER EVO IV

PEDRO FERREIRA

CITROEN SAXO CUP

PEDRO MENDONÇA

PEUGEOT 205 GTI

RAFAEL BOTELHO

SKODA FABIA R5

RUI BORGES

MITSUBISHI LANCER EVO VIII

TIAGO MIGUEL

RENAULT SUPER 5

122

ralisonline.net


CIPRIANO & ANTUNES S.A.

– materiais de construção –

CIPRIANO ANTUNES

FERNANDO ALMEIDA

CAMPEONATO

PORTUGAL DE CLÁSSICOS

DE RALIS 2020


More magazines by this user