ETA-12/0266 - security for facade and over - Pauli

pauli.de

ETA-12/0266 - security for facade and over - Pauli

ETA-12/0266

Segurança de fachadas e coberturas em vidro

Segurança a nível europeu


2

ETA-12/0266

Planificar correctamente

Planificar com segurança desde o início!

Possibilidade de realização de

vidros com grandes dimensões

13°

13°

Possibilidade de utilização em

fachadas inclinadas ou configurações

poligonais (até 13º em

relação ao eixo)

Ø 45 mm Ø 60 mm Ø 80 mm

Pontos de fixação com

diferentes diâmetros à escolha

Coberturas ou fachadas

• Devido à aprovação ETA-12/0266 as fachadas podem ser

realizadas de forma simples e rápida.

• Aspectos mais importantes: forma, função, economia e certificação

• Os nossos pontos de fixação: diâmetros variados, ajuste do afastamento

à estrutura, aplicáveis com diversas espessuras de vidro

• Campos de aplicação: fachadas de grandes dimensões, revestimentos,

construção de fachadas poligonais, pequenos projectos

como guarda-ventos, abrigos de paragens de autocarro, caixas

de elevadores, cabines de fumo, etc.

Grande liberdade no

dimensionamento do vidro

Vantagens do

certificado

ETA-12/0266

Opção de montagem pela

frente ou por trás

Pontos de fixação com

rótula fixa ou articulada

Ponto de fixação posiciona-se

automáticamente no ponto zero

• Possibilidade de utilização de vidros de forma rectangular

ou poligonal

• Dimensões máx. do vidro: 3000 x 5600 mm

• Aplicação com vários tipos de vidro: temperado HST, laminado

temperado, laminado termoendurecido


Aplicações possíveis

Fachadas

> = 80 mm

Ø 40 Artº Nº: 751245VAM12 , 750245VAM12

Ø 60 Artº Nº: 751260VAM12 , 750260VAM12

751260VAM16 , 750260VAM16

Ø 80 Artº Nº: 751280VAM16 , 750280VAM16

Ø 40 Artº Nº: 751345VAM12 , 750345VAM12

Ø 60 Artº Nº: 751360VAM12 , 750360VAM12

750360VAM16 , 750360VAM16

Ø 80 Artº Nº: 750380VAM16 , 750380VAM16

Tipos e espessuras de vidro possíveis - Anexo 2 da ETA

Temperado HST

monolítico

- - - 8mm 10mm 12mm 15mm

Lamin. temp. HST 2x4mm 2x5mm 2x6mm 2x8mm 2x10mm 2x12mm 2x15mm

Lamin. temp. 2x4mm 2x5mm 2x6mm 2x8mm 2x10mm 2x12mm 2x15mm

> = 80 mm

> = 10 mm

> = 80 mm

> = 10 mm

Aplicações e aprovações conforme ETA

A aprovação ETA-12/0266 pode ser descarregada em www.pauli.de

max. 500 mm

Coberturas

80 - 300 mm

80 - 300 mm

> = 10 mm

ETA-12/0266

Lamin. termoend. 2x4mm 2x5mm 2x6mm 2x8mm 2x10mm 2x12mm - 2x6mm 2x8mm 2x10mm 2x12mm -

Lamin. temp. 2x5mm

PVB intercalar SentryGlas® SGP5000

Folgas entre vidros e distanciamento dos furos à borda

- anexo 1 da ETA

Fachadas Coberturas

Aplicações Tipos de vidro ETA anexos 1 + 2 ETA anexos 1 + 2

Dimensão dos vidros

Pontos de fixação com cabeça saliente + embutida com cabeça saliente (ETA anexo 4)

(ETA anexo 4)

Aprovação Pontos de fixação ETA anexo 5 ETA anexo 5

Vidro + Estática ver diagramas (baseado em A.3) ver diagramas (baseado em A.3)

Capacidade de carga residual (quebra) desnecessária ETA anexo 6

> = 80 mm

> = 10 mm

3


4

Fixações para fachadas abrangidas pela ETA-12/0266

Pontos de fixação

Q

Q

Q

Ø 15

Ø 24

Ø 17

Ø 28

Ø 17

Ø 28

13°

13°

Ø 45

Ø 60

13°

N

N

Ø 60

M12

M12

N

8,5

M16

64 23 8

8-22

10,5

61 26 8

10,5

71 26 8

10-26

10-26

Q

Q

Q

Ø 15

Ø 24

M12

Ø 17

Ø 28

Ø 17

Ø 28

M12

M16

Ø 45

N

Ø 60

Ø 60

N

N

8,5

8-22

67,5 23 8

10,5

64,5 26 8

10,5

74,5 26 8

10-26

10-26

Força

Normalkraft

axial N

N

em

in

kN

(kN)

axial force N in (kN)

Normalkraft N in (kN)

Força axial force axial N in em (kN) kN

N

Força Normalkraft axial N N em in kN

(kN)

axial force N in (kN)

N

Capacidade de carga máx. (Cd)

Q 1,0 kN 0,5 kN 0,0 kN

N 0,0 kN 3,75 kN 7,5 kN

15

10

5

0

-5

-10

-15

0 1 2 3 4 5

R Querkraft Q in (kN)

d Cd

Tensão shear de corte force Q in em (kN) kN

Artº nº: Material Designação do artigo Ø disco Furação do vidro Ø rosca Aprovação

751245VAM12 Inox AISI 316L Ponto de fixação, articulado, saliente Ø 45 mm Ø 18 mm M12 ETA-12/0266

750245VAM12 Ponto de fixação, fixo, saliente

Capacidade de carga máx. (Cd)

Q 3,0 kN 1,5 kN 0,0 kN

N 0,0 kN 5,0 kN 10,0 kN

15

10

5

0

-5

-10

-15

0 1 2 3 4 5

R Querkraft Q in (kN)

d Cd

Tensão de corte Q em kN

sh f Q i (kN)

Artº nº: Material Designação do artigo Ø disco Furação do vidro Ø rosca Aprovação

751260VAM12 Inox AISI 316L Ponto de fixação, articulado, saliente Ø 60 mm Ø 22 mm M12 ETA-12/0266

750260VAM12 Ponto de fixação, fixo, saliente

R

Capacidade de carga máx. (Cd)

Q 3,0 kN 1,5 kN 0,0 kN

N 0,0 kN 5,0 kN 10,0 kN

15

10

5

0

-5

-10

-15

0 1 2 3 4 5

R Querkraft Q in (kN)

d Cd

Tensão shear de corte force Q em in (kN) kN

Artº nº: Material Designação do artigo Ø disco Furação do vidro Ø rosca Aprovação

751260VAM16 Inox AISI 316L Ponto de fixação, articulado, saliente Ø 60 mm Ø 22 mm M16 ETA-12/0266

750260VAM16 Ponto de fixação, fixo, saliente

R

N

R


Pontos de fixação

Q

Ø 17

Ø 28

Q

M16

Ø 24

Ø 80

13°

N

13°

Ø 45

Ø 34

Ø 25

N

M12

64 23 8

10,6

10-26

8-26

71 26 9

Q

Q

Fixações para fachadas abrangidas pela ETA-12/0266

Ø 17

Ø 28

M16

Ø 24

M12

Ø 80

Ø 45

Ø 34

Ø 25

N

N

67,5 23 8

8-20

10,6

74,5 26 9

10-30

Força

Normalkraft

axial N

N

em

in

kN

(kN)

axial force N in (kN)

N

Ø = 45 mm

4

Ø ≥ 60 mm

4

Força Normalkraft axial N N em in kN

(kN)

axial force N in (kN)

N

Capacidade de carga máx. (Cd)

Q 3,0 kN 1,5 kN 0,0 kN

N 0,0 kN 5,0 kN 10,0 kN

15

10

5

0

-5

-10

-15

0 1 2 3 4 5

R Querkraft Q in (kN)

d Cd

Tensão de corte Q em kN

shear force Q in (kN)

Artº nº: Material Designação do artigo Ø disco Furação do vidro Ø rosca Aprovação

751280VAM16 Inox AISI 316L Ponto de fixação, articulado, saliente Ø 80 mm Ø 22 mm M16 ETA-12/0266

750280VAM16 Ponto de fixação, fixo, saliente

R

Furações no vidro para pontos de

fixação com cabeça embutida

90°

Ø 34

Ø 26

90°

Ø 40

Ø 32

Capacidade de carga máx. (Cd)

Q 1,0 kN 0,5 kN 0,0 kN

N 0,0 kN 4,25 kN 8,5 kN

15

10

5

0

-5

-10

-15

0 1 2 3 4 5

Rd Cd

Querkraft Q in (kN)

Tensão shear de corte force Q em in (kN) kN

Artº nº: Material Designação do artigo Ø disco Furação do vidro Ø rosca Aprovação

751345VAM12 Inox AISI 316L Ponto de fixação, articulado, complanar Ø 45 mm ver desenho M12 -

750345VAM12 Ponto de fixação, fixo, complanar

R

5


6

Fixações para fachadas abrangidas pela ETA-12/0266

Pontos de fixação

Q

Q

Q

Ø 28

Ø 28

Ø 28

M16

13°

13°

Ø 60

Ø 40

Ø 31

Ø 80

Ø 40

Ø 31

Ø 60

Ø 40

Ø 31

N

13°

N

M12

N

M16

12-26

61 26 8

71 26 8

71 26 9

12-26

12-26

Q

Q

Q

Ø 28

Ø 28

Ø 28

M12

M16

M16

Ø 60

Ø 40

Ø 31

N

Ø 60

Ø 40

Ø 31

Ø 80

Ø 40

Ø 31

N

N

64,5 26 8

74,5 26 8

12-26

12-26

74,5 26 9

12-26

Força

Normalkraft

axial N

N

em

in

kN

(kN)

axial force N in (kN)

Força

Normalkraft

axial N

N

em

in

kN

(kN)

axial force N in (kN)

N

Força

Normalkraft

axial N

N

em

in

kN

(kN)

axial force N in (kN)

N

Capacidade de carga máx. (Cd)

Q 1,0 kN 0,5 kN 0,0 kN

N 0,0 kN 5,0 kN 10,0 kN

15

10

5

0

-5

-10

-15

0 1 2 3 4 5

Rd Cd

Querkraft Q in (kN)

Tensão

shear

de corte

force

Q em

in (kN)

kN

Artº nº: Material Designação do artigo Ø disco Furação do vidro Ø rosca Aprovação

751360VAM12 Inox AISI 316L Ponto de fixação, articulado, complanar Ø 60 mm ver pág. 5 M12 ETA-12/0266

750360VAM12 Ponto de fixação, fixo, complanar

Capacidade de carga máx. (Cd)

Q 2,0 kN 1,0 kN 0,0 kN

N 0,0 kN 5,0 kN 10,0 kN

15

10

5

0

-5

-10

-15

0 1 2 3 4 5

R Querkraft Q in (kN)

d Cd

Tensão

shear

de corte

force Q

in

em

(kN)

kN

Artº nº: Material Designação do artigo Ø disco Furação do vidro Ø rosca Aprovação

751360VAM16 Inox AISI 316L Ponto de fixação, articulado, complanar Ø 60 mm ver pág. 5 M16 ETA-12/0266

750360VAM16 Ponto de fixação, fixo, complanar

R

Capacidade de carga máx. (Cd)

Q 1,5 kN 0,75 kN 0,0 kN

N 0,0 kN 5,0 kN 10,0 kN

15

10

5

0

-5

-10

-15

0 1 2 3 4 5

R Querkraft Q in (kN)

d Cd

Tensão shear de corte force Q in em (kN) kN

Artº nº: Material Designação do artigo Ø disco Furação do vidro Ø rosca Aprovação

751380VAM16 Inox AISI 316L Ponto de fixação, articulado, complanar Ø 80 mm ver pág. 5 M16 ETA-12/0266

750380VAM16 Ponto de fixação, fixo, complanar

R


21

Ø 60

Ø 42

Artº nº: Material Designação do artigo

7491VA Inox AISI 316L Aranha 4-braços

200

Ø 60

200

100

Ø 20*

Ø 22

141,4

Ø 42

Ø 22

Artº nº: Material Designação do artigo

7476VA Inox AISI 316L Aranha 2-braços, 90°

21

Ø 50

Ø 20*

Ø 34

21

Artº nº: Material Designação do artigo

7461VA Inox AISI 316L Aranha 1-braço, curto

Ø 20

100

Ø 20*

Ø 38

141,4

200

Ø 38

20 35

Ø 38

20 35

35

20

Fixações para fachadas abrangidas pela ETA-12/0266

Ø 20*

Ø 38

Artº nº: Material Designação do artigo

7481VA Inox AISI 316L Aranha 3-braços

21

21

Ø 34

21

Ø 60

Ø 34

Artº nº: Material Designação do artigo

7471VA Inox AISI 316L Aranha 2-braços, 180°

Ø 50

Artº nº: Material Designação do artigo

200

141,4

Ø 42

Ø 22

200

Ø 38

Ø 50 Ø 20*

200

Ø 20

7423VA Inox AISI 316L Aranha 1-braço, comprido

*Outros diâmetros de furação sob consulta. Furação oblonga possível. A pedido, todas as aranhas podem ser fornecidas com sistema anti-torção

Ø 20

Ø 38

Ø 20*

141,4

35

20

20 35

20 35

7


8

ETA-12/0266

RESUMO

• Os esforços actuantes são

dependentes da localização

geográfica

• a espessura do vidro ( de acordo

com a sobrecarga determinada)

pode ser lida utilizando

os gráficos de dimensionamento

Acção do vento na construção de fachadas

Pormenor importante

A acção do vento sobre as estruturas é muito importante;

tal como a neve, a acção do vento depende de

factores climáticos variáveis, e da localização e

Dados sobre o vento - Portugal

Arquipélago dos Açores

Arquipélago da Madeira

Zona A

Zona B

(+600 m; 5 km da costa)

Rugosidade aerodinâmica do solo

Pressão dinâmica do vento

Os valores característicos da pressão dinâmica do

vento, W(índice k), estão indicados na seguinte

exposição da fachada. Obviamente que uma fachada

em frente ao mar está mais exposta que uma fachada

no centro da cidade.

Zonamento do território

Para efeitos da quantificação da acção do

vento, considera-se o país dividido nas duas

zonas seguintes:

Zona A - a generalidade do território, excepto

as regiões pertencentes à zona B;

Zona B - os arquipélagos dos Açores e da

Madeira e as regiões do continente situadas

numa faixa costeira com 5 km de largura ou

a altitudes superiores a 600 m.

No caso, porém, de locais situados na zona

A cujas condições de orografia determinem

exposição ao vento particularmente desfavorável,

como pode acontecer em alguns

vales e estuários, tais locais devem ser considerados

como pertencentes à zona B..

Para ter em conta a variação da acção do vento com a altura acima do solo consideram-se dois tipos de

rugosidade aerodinâmica do solo:

Rugosidade do tipo I - rugosidade a atribuir aos

locais situados no interior de zonas urbanas em que

predominem edifícios de médio e grande porte;

Rugosidade do tipo II - rugosidade a atribuir aos

restantes locais, nomeadamente zonas

rurais e periferia de zonas urbanas.

tabela, em função da altura h acima do solo e do

tipo de rugosidade deste.

Altura acima do solo h(m) Valor característico da pressão dinâmica Wk (kN/m

Zona A Zona B

Rugosidade I Rugosidade II Rugosidade I Rugosidade II

0 0,70 0,90 0,84 1,08

10 0,70 0,90 0,84 1,08

15 0,70 1,04 0,84 1,25

20 0,79 1,12 0,95 1,34

25 0,85 1,19 1,02 1,43

30 0,91 1,25 1,09 1,50

35 0,96 1,30 1,15 1,56

40 1,01 1,35 1,21 1,62

50 1,09 1,44 1,31 1,73

60 1,17 1,52 1,40 1,82

70 1,24 1,59 1,49 1,91

80 1,31 1,65 1,57 1,98

100 1,43 1,76 1,72 2,11

120 1,54 1,86 1,85 2,23

2)


Planificar correctamente

1.

2a

Como verificar

Uma planificação correcta tem de considerar dois

aspectos gerais: por um lado as componentes estéticas,

de funcionalidade e económicas, por outro a componente

normativa ou de certificação. Com a nossa

certificação pode considerar as duas hipóteses.

Planificação, dimensionamento dos vidros e escolha dos pontos de fixação

Opção 1 : vidros com formato poligonal

Análise de elementos finitos de acordo com a

certificação de aptidão ao uso

Comprovação da capacidade de carga dos

2b

3a pontos de fixação com a ajuda dos gráficos 3b

de dimensionamento

Opção 2 : vidros de geometria rectangular

Utilização dos gráficos de dimensionamento

Comprovação da capacidade de carga dos

pontos de fixação com a ajuda dos gráficos

de dimensionamento

Capacidade de

carga

capacidade de

carga dos pontos

de fixação

pedido de aprovação

específica

ETA-12/0266

cálculo estrutural

não exigível

aplicação não-exigível

Conte com o nosso apoio!

9


10

ETA-12/0266

Planificar correctamente

Ajuda ao cálculo - gráficos de dimensionamento

Disco: Ø 60 mm – Força do vento 0,5 kN/m 2

Vidro temperado HST ou vidro laminado temperado

A [mm]

4000

3500

3000

2500

2000

1500

1000

500

0

0 500 1000 1500 2000 2500 3000 3500 4000 B [mm]

Exemplo

Sobrecarga sob acção do vento (valores característicos) -> 0,5 kN/m2 B = 1500 mm, A = 2250 mm

Composição do vidro -> 2 x 8 mm lamin. temperado ou 12 mm temperado HST

Exemplo de um gráfico de dimensionamento *Dimensões máximas do vidro

95

84

91

80

Ø 22

95

86

89

80

para für Halter pontos | for de Ø fixação 60 mm Ø fixings 60 mm para für Halter pontos | de for fixação Ø 45 mm Ø fixings 60 mm

Ø 18

Altura Scheibenhöhe do vidro A* A*

height of panel A*

Curvas Kurven para für Glasarten/ tipo e

composição -aufbauten do vidro

curves for glass types

and structures

Altura Scheibenbreite do vidro B* B*

width of panel B*

Distância mínima dos furos aos

bordos do vidro

B

2b

Mono 8 mm

Mono 10 mm

Mono 12 mm

Lamin. 6+6 mm

VSG 6+6 mm

Lamin. 8+8 mm

VSG 8+8 mm

Lamin. 10+10 mm

VSG 10+10 mm

Lamin. 12+12 mm

VSG 12+12 mm

Symmetrieachse

Eixo de simetria

axis of symmetry

A


Planificar correctamente

Gráficos de dimensionamento

Disco : Ø 60 mm - pressão do vento: 0,5 kN/m2 Temperado com HST ou laminado termoendurecido

mögliche espessuras de

Glasstärken vidro possíveis

possible glass

thicknesses 4000

espessuras mögliche de

vidro Glasstärken possíveis

possible glass

thicknesses

A [mm]

3500 3500

3000

2500 2500

2000 2000

1500

1000

500

0

0 500 1000 1500 2000 2000 2500 3000 3500 3500 4000 B [mm]

Disco: Ø 60 mm - pressão do vento : 1,5 kN/m2 Temperado com HST ou laminado termoendurecido

A [mm]

4000

3500

3000

2500

2000

1500

1000

500

0

0 500 1000 1500 2000 2500 3000 3500 4000 B [mm]

Disco: Ø 60 mm - pressão do vento : 2,5 kN/m 2

Temperado com HST ou laminado termoendurecido

A [mm]

mögliche espessuras de

Glasstärken vidro possíveis

possible glass

thicknesses

4000

3500

3000

2500

2000

1500

1000

500

0

0 500 1000 1500 2000 2500 3000 3500 4000 B [mm]

espessuras mögliche de

vidro Glasstärken possíveis

possible glass

thicknesses

espessuras mögliche de

vidro Glasstärken possíveis

possible glass

thicknesses

espessuras mögliche de

vidro Glasstärken possíveis

possible glass

thicknesses

HST - Heat Soak Test: Consiste em submeter o vidro temperado a um segundo tratamento

térmico, permitindo revelar a presença de heterogeneidades ou inclusões de sulfureto de

niquel, responsáveis pelas rupturas espontâneas dos vidros.

A [mm]

4000

3500

3000

A [mm]

4000

3500

3000

A [mm]

4000

3500

3000

2b

Disco : Ø 60 mm - pressão do ventoc : 1,0 kN/m 2

Temperado com HST ou laminado termoendurecido

ETA-12/0266

2500

2000

1500

1000

500

0

0 500 1000 1500 2000 2500 3000 3500 4000 B [mm]

Disco: Ø 60 mm - pressão do vvento : 2,0 kN/m 2

Temperado com HST ou laminado termoendurecido

2500

2000

1500

1000

500

0

0 500 1000 1500 2000 2500 3000 3500 4000 B [mm]

Disco: Ø 60 mm - pressão do vento: 3,0 kN/m 2

Temperado com HST ou laminado termoendurecido

2500

2000

1500

1000

500

0

0 500 1000 1500 2000 2500 3000 3500 4000 B [mm]

Mono 8 mm

Mono 10 mm

Mono 12 mm

Lamin. VSG 6+6 mm

Lamin. VSG 8+8 mm

Lamin. VSG 10+10 mm

Lamin. VSG 12+12 mm

Symmetrieachse

Eixo de simetria

axis of symmetry

B

A

11


12

ETA-12/0266

Q

RESUMO | IN BRIEF

N = Força axial - tracção ou

compressão no sentido do eixo

Q = tensão de corte - força

perpendicular ao eixo

Ø 17

Ø 28

M16

Ø 80

N

13°

10,6

10-26

71 26 9

Planificar correctamente

Breve explicação sobre capacidade de carga e gráficos de dimensionamento

Os nossos pontos de fixação são testados às mais variadas

solicitações, em institutos independentes. Abaixo

os ensaios a forças axiais e transversais.

N

Valor 1, Valor 2 e Valor 3 são combinações possíveis

de valores máximos de capacidade de carga para Q e

N.

3a 3b

Normalkraft N in (kN)

Força axial N em kN

axial force N in (kN)

N

15

10

5

0

-5

-10

-15

0 1 2 3 4 5

R Querkraft Q in (kN)

d Cd

Tensão

shear

de

force

corte

Q

in

em

(kN)

kN

R d

C d

Q

Capacidade de carga máx. para 751280VAM16

Valor 1 Valor 2 Valor 3

Q 0,0 kN 1,5 kN 3,0 kN

N 10,0 kN 5,0 kN 0,0 kN

= Capacidade de carga

= carga máx. de utilização

Em alternativa é possível verificar através de cálculos

e com a ajuda dos gráficos de dimensionamento, se as

cargas exercidas sobre os pontos de fixação estão

dentro dos parâmetros admissivéis. O exemplo na

R página seguinte mostra como se efectuam estes cál-

culos:


Planificar correctamente

Exemplo de utilização dos gráficos

Exemplo:

Deverá ser construida uma fachada vertical com

vidros rectangulares, suspensos por 4 pontos de

fixação 751280VAM16, fixados à estrutura a distâncias

iguais dos bordos dos vidros.

Resultam as seguintes cargas: :

Q k = G k vidro = 360 kg · 10 N/kg = 3,6 kN

--> 3,6 kN / 2 = 1,8 kN por ponto de fixação*

Q d = γG · G k = 1,35 · 1,8 kN = 2,43 kN

por ponto de fixação

N k = w k · A = 1,5 kN/m 2 · 2,0 m · 3,0 m = 9,0 kN

--> 9,0 kN / 4 = 2,25 kN por ponto de fixação*

N d = γQ · N k = 1,5 · 2,25 kN = 3,38 kN

por ponto de fixação

Definição:

Gk: Carga correspondente ao peso do vidro

Qk: Tensão de corte

(sem coeficiente de segurança)

Qd: Valor ponderado da tensão de corte

(incl. coeficiente de segurança parcial)

Nk: Força axial

(sem coeficiente de segurança)

Dados:

Pressão do vento = 1,5 kN/m 2.

Dimensões do vidro:

Largura.: 2,0 m

Altura: 3,0 m

Peso: 360 kg

Verificação :

(Nota: O vidro não entra nesta verificação!)

- o ponto de intersecção Q k N k deve ser menor que C d ;

- o ponto de intersecção Q d N d deve ser menor que R d .

Prova:

1. as linhas que saem de Q k e N k cruzam-se abaixo de C d --> ✓

2. as linhas que saem de Q d e N d cruzam-se abaixo de R d --> ✓

Força

Normalkraft

axial N em

N

kN

in (kN)

axial force N in (kN)

Artº nº: Art. 751280VAM16

Nr.: 751280VAM16

ETA-12/0266

Nd 15

10

5

Nk 0

-5

-10

-15

0

Rd 1 2

Qk Cd

Qd 3 4 5

Querkraft Q in (kN)

Tensão shear de force corte Q Q in em (kN) kN

*A força vertical, neste caso o peso do vidro, apenas actua

sobre dois pontos de fixação; o peso do vidro actua como

força transversal (tensão de corte) e a força do vento como

força axial sobre todos os quatro pontos de fixação.

Nd: Valor ponderado da força axial

(incl. coeficiente de segurança parcial)

γG: Coeficiente de segurança parcial para efeitos constantes

γQ: Coeficiente de segurança parcial para efeitos variáveis

wk: Pressão do vento

13


14

Aplicações

Casino em Santander - Espanha

Elevador na Academia das Belas Artes, Munique

Revestimento de parede na estação de Metro "Stachus", Munique

Fachada em vidro do Instituto Superior de Cinema e Televisão, Munique


Fachada em vidro em Zaragoza, Espanha

Aplicações

15


Contactos em Portugal:

Pauli + Sohn GmbH

Rua Maria Luisa Holstein, 15, sala 23

1300-388 Lisboa, Portugal

Internet www.pauli.pt

e-mail portugal@pauli.de

Telefone +351 (0) 210 968 284

Fax +351 (0) 210 968 423

Art.-N.º P-03-12-44

Edição: fevereiro 2013 - Todas as indicações estão baseadas na tecnologia actual. Reservamo-nos o direito de proceder a alterações.

More magazines by this user
Similar magazines