Nosso Jornal - Igreja Batista do Bacacheri

ibb.org.br

Nosso Jornal - Igreja Batista do Bacacheri

No so Jornal®

Ano 15 - Edição 186 - Junho / 2011 - Distribuição Gratuita

Índice

04para pensar

05reflexão

06saúde

09atualidades

10culinária

11crianças

12internacional

14reflexão

da

esperança

15cantinho

16vida

Acredite no amor


02 EDITORIAL

por Paulo Ernesto Ormerod

JUNHO – Chegamos na metade do ano...

No mês de junho comemoramos

e sempre destacamos o dia dos namorados

nas edições do Nosso Jornal e

este não será diferente, temos matérias

sensacionais que falam de casais, de

relacionamentos e de amor. Mas neste

editorial quero compartilhar uma carta

que eu escrevi para o meu filho agora

no final do mês de maio. Para mim,

para minha esposa, para irmã dele e

principalmente para ele mesmo foi um

momento muito importante. Um gesto

simples, porém que irá marcá-lo para o

resto de sua vida. È uma sensação que

eu não consigo explicar. É uma sensação

muito boa. Só quem vive essa situação

pode entendê-la.

Eu falo do batismo nas águas do meu

filho. Pra quem é crente em Jesus Cristo

é fácil entender a minha felicidade.

Caso você não seja crente em Jesus,

leia a carta assim mesmo e pense na

mensagem que dei ao meu filho.

Querido filho – Pedro Paulo,

Que este momento, seja um marco

na sua vida. Que você possa ter um

encontro pessoal e verdadeiro com o

nosso Deus.

Que você continue sendo este filho

especial que sempre foi tanto para nós,

como também para Deus.

Nós (eu, sua mãe e sua irmã) te

amamos muito e desejamos que Deus

possa continuar iluminando seu caminho,

dia após dia.

Que você se mantenha firme e fiel

a essa fé em Cristo Jesus e que o seu

pensar, agir, caminhar, falar e amar, seja

baseado no amor de Deus, que deu seu

único filho para nos salvar. Nos salvar

dos nossos próprios pecados, dos

nossos erros, que de vez em quando

cometemos.

Mesmo que as marcas dos nossos

pecados fiquem em nós. Mesmo que a

tristeza e a dor que às vezes sentimos,

por diversas razões (medo, frustração,

insegurança, etc) mesmo assim, que

você possa ter a certeza que você deve

buscar ser fiel a Deus - um Deus que é

COMO CHEGAR NA IBB

maravilhoso, poderoso, amoroso e Pai.

Que você possa perceber como

Deus age em nossas vidas, lutando

nossas batalhas – “... Não tenham medo,

nem fiquem desanimados por causa desse

exército enorme. Pois a batalha não é de

vocês, mas de Deus. ... Vocês não precisarão

lutar nessa batalha. Tomem suas posições,

permaneçam firmes e vejam o livramento

que o Senhor lhes dará... Não tenham

medo nem desanimem. Saiam para

enfrentá-los amanhã e o Senhor estará

com vocês.”(2 Crônicas 20:15b, 17)

Deus sempre vai a nossa frente

abrindo o caminho, mas nós temos que

fazer a nossa parte. Nós temos que por

o pé no rio, para que Deus possa agir

em nossas vidas. Nós precisamos agir,

para que Deus possa nos conduzir no

caminho certo.

Deus é perfeito. Ele é o mesmo

ontem, hoje e para todo o sempre. Suas

promessas são eternas. O que temos

que fazer é acreditar e buscar a sua face

em todos os momentos da nossa vida.

Querido filho, nós como seus pais,

queremos que você mantenha sua

confiança em Deus, pois Ele é Pai. Pois

entendemos que assim como Deus,

às vezes é rigoroso com seus filhos –

para educá-los nos caminhos certos

(Hebreus 12:5-11), nós, também como

pais às vezes brigamos, reclamamos,

chamamos a sua atenção, pois nós o

amamos e amamos muito. Por isso

temos que zelar para que

você possa perceber que a

vida é cheia de armadilhas.

Que o mundo está pronto

para nos derrubar. E que

só Deus, somente Ele,

pode nos manter em pé

todo o tempo. Podemos

até cair, mas como confiamos

em um Deus que

é todo poderoso e que

pode todas as coisas, entendemos

que podemos

levantar e continuar em

frente. (Hebreus 13:5b-6)

Temos que entender que nessa vida

teremos aflições, mas como diz a Pala-

Paulo Ernesto Ormerod - Editor do Nosso jornal e

membro da Igreja Batista do Bacacheri

vra de Deus (João 16:33) temos que ter

bom animo, pois Deus venceu o mundo.

Que neste momento de mudanças

na sua vida, você possa perceber em

nós, seus pais, não apenas amigos, mas

pais – que te amam, que te respeitam

e que esperam de você amor e respeito

– coisa que você sempre teve para

conosco (Êxodo 20:12 “Honra teu pai

e tua mãe, a fim de que tenhas vida longa

na terra que o Senhor, o teu Deus, te dá.”

– Mandamento com Promessa) e com

todos a sua volta.

Que Deus possa ajudar a você a

entender a vida, dando a você sabedoria

vinda do alto. Que o Espírito Santo,

possa habitar em seu coração.

Oramos, todos os dias, para que

você possa entender o nosso comportamento

com relação a você. Que

você possa ver o quanto te amamos e

o quanto somos gratos a Deus por ter

você como filho - um filho maravilho,

atencioso, bondoso, carinhoso, amigo

e amoroso.

Que Deus o abençoe ricamente

hoje e durante todos os dias da sua vida.

Conte conosco, sempre.

Te amamos...

Papai, Mamãe e Irmã

(Família Ormerod).

No so Jornal

Expediente

“... porei as minhas leis na sua mente, e as

escreverei em seu coração...“ Hebreus 8.10b

Ano 15 - Edição 186 - Junho/2011

Produzido pela Igreja Batista do

Bacacheri (IBB). Distribuição

gratuita realizada pelos membros da

IBB.

JORNALISTA RESPONSÁVEL

Marli S. Ciaramella

REG: 24.450 104 72 - SP

EDIÇÃO

Paulo Ernesto Ormerod

REDAÇÃO

Paulo Ernesto Ormerod

Priscila Aguiar Laranjeira

Penha Lustosa

PROJETO GRÁFICO

Q Studio - (41) 3357-3192

Lehi Humberto Illescas - Designer

DIAGRAMAÇÃO

Paulo Ernesto Ormerod

Lehi Humberto Illescas

FOTOGRAFIA

Inês Amorim

Gisele Solyom

COORDENADOR GERAL DA IBB

L. Roberto Silvado

PUBLICIDADE

Olga Gomes

REGISTRO DO INPI

825022495

TIRAGEM

8 mil exemplares

IMPRESSÃO

Grupo RBS

(41) 3321 1126


REFLEXÃO 03

por Patricia Bissoni

O verdadeiro amor lança fora

todo medo!

Quem ama é paciente e bondoso.

Quem ama não é ciumento, nem orgulhoso,

nem vaidoso. (Bíblia: Novo

Testamento - I Corintios 13:4).

Quando pensamos que perdemos

alguém ou alguma coisa, talvez seja

por que isso nunca foi algo nosso, e

tínhamos a triste ilusão de achar que

éramos donos daquilo, então quando

perdemos nosso primeiro sentimento

é de impotência por não ter conseguido

administrar com cautela a situação.

Ninguém é dono de ninguém e

todos têm direito ao livre arbítrio.

Quantas e quantas pessoas existem

por ai achando que são donos de suas

esposas (os), filhos, amigos, e com isso

tornam-se pessoas possessivas? Você

conhece alguém assim? Depois eles

dizem: Por que eu o (a) perdi? Eu o

amava tanto.

O amor não arde em ciúmes, o

amor não é inconveniente, não desconfia,

não é possessivo e nem orgulhoso,

ao contrário disso ele é benigno, compreensivo,

paciente, bondoso, manso e

por L. Roberto Silvado

puro de coração.

Quando você aprende a amar as

pessoas por aquilo que verdadeiramente

elas são sem se importar com

o que elas possam fazer por você, seus

relacionamentos se tornam agradáveis

e mais compreensivos.

Não espere perder alguém que ama

para aprender a dar valor a ela(e), a

vida é curta e passa muito rápido para

perdermos tempo com brigas, desconfianças

e ofensas. Aprenda a valorizar

cada segundo que passa ao lado das

pessoas a sua volta, pois hoje ela pode

estar ai do seu lado, porém, em fração

de segundos você pode perdê-la para

sempre.

Abandone na divisa do tempo todas

as suas magoas, tristezas e decepções

pela qual você possa ter sofrido e opte

por fazer dessas amarguras um remédio

para seu coração e dar a ele a oportunidade

do PERDÃO e do AMOR.

Antes de amarmos alguém precisamos

nos amar, pois ninguém pode dar

algo há alguém que você mesmo não

possua como virtude. A bíblia afirma:

Como você vê a vida?

Enquanto um professor estava

ensinando a um grupo de alunos, ele

apanhou uma folha de papel enorme

e fez um ponto bem no centro com

a sua caneta tinteiro. Então, ele ficou

segurando a folha para que todos

pudessem enxergar e perguntou: “O

que vocês estão vendo ?”

Rapidamente um deles respondeu:

“Eu vejo um ponto preto.” “Correto!”,

respondeu o professor. “O que

mais vocês estão vendo?” Houve

um completo silêncio. “Vocês não

conseguem ver mais nada além deste

ponto preto?” perguntou ele. E todos

responderam em coro: “Não!”

“Muito me admira a resposta de

vocês”, disse o professor. “Vocês simplesmente

deixaram de ver a coisa de

maior importância – a folha de papel.”

Então ele fez a aplicação. Ele disse

que em nossas vidas freqüentemente

somos distraídos por pequenos desapontamentos

como um ponto ou

pelas experiências dolorosas e logo

ficamos propensos a esquecer as inúmeras

bênçãos recebidas das mãos

de Deus. Mas, como a folha de papel,

as boas coisas são muitíssimo mais

importantes do que as adversidades

que com tanta facilidade monopolizam

a nossa atenção.

Sim, melhor do que ficar simplesmente

atentando às aflições da vida,

Amai-vos uns aos outros como a

ti mesmo (Lucas 10:27-28).

Faça hoje sua escolha por

largar tudo aquilo que te impede

de ser feliz e abra seu coração

para amar ao próximo dando o

máximo que puder, pois quanto

mais você se dedicar e abrir seu

coração para cuidar do próximo,

mais Deus terá o prazer de curar

e sarar suas feridas causadas

por tantas magoas e frustrações.

Quanto mais abrimos mão do

nosso orgulho próprio e nos dedicamos

às pessoas, mais Deus se dedica em

cuidar de nós e de nos abençoar.

Pessoas amarguradas e rancorosas

só têm um caminho com o ponto de

parada chamado: Caminho da doença,

infelicidade e solidão.

Pessoas abertas ao perdão e amor

puro e genuíno seguem pelo caminho

chamado: Caminho para o sucesso,

com pontos de parada, chamados: felicidade,

paz, esperança, prazer e com o

ponto final chamado: Amor verdadeiro

e recíproco!

nos deveríamos fixar a nossa atenção

no Pai Celeste que nos deu a própria

vida. Pare de olhar para os “pontos

negros” de sua vida e concentre a sua

atenção na “folha” de fundo da sua

vida que é a bondade e a misericórdia

de Deus. Peço a Deus que você possa

falar como o salmista:

“Louvado seja o Senhor que dia a

dia leva as minhas cargas! Deus é a

minha salvação.”

Bíblia, livro de Salmos, capítulo

68, verso 19

“Ó minha alma, louve ao Deus

eterno e não se esqueça de quanto ele

é bom.”

Sucesso e alvo certo serão apenas

conseqüências de toda sabedoria e

amor plantados em suas escolhas, portanto,

não deixe para amanhã aquilo que

você pode fazer agora. Não espere que

alguém venha e faça algo por você, faça

você algo por alguém que você verá os

grandes frutos que colhera.

Quanto mais me esforço para dar

aquilo que não recebo, mais Deus me

torna forte e preparado para adquirir

grandes preciosidades.

Faça hoje a diferença, regue as flores

do jardim de seu vizinho que verá quão

lindas flores você poderá salvar.

Patricia Bissoni - Comunidade Cristã Tabernáculo de Davi

Pr. L. Roberto Silvado - Coordenador Geral da Igreja Batista do Bacacheri


04 PARA PENSAR

Apatia x Empatia

Em todas as relações humanas envolvemos

sentimentos que nos aproximam

ou afastam das outras pessoas. Se

você analisar as últimas horas, irá notar

que dois sentimentos quase sempre

estão presentes são a apatia e a empatia.

Um deles nos leva a enxergar além dos

clichês relacionais (“Olá, como vai?”)

que todos insistimos em empregar, por

educação ou por medo de mostrarmos

o que realmente está se passando no

nosso mundo interior. Este sentimento

nos leva a perceber que a outra pessoa

precisa de ajuda, precisa de um amigo

que possa parar alguns momentos para

ouvir, partilhar a carga. O mais interessante

é que muita gente seria ajudada

pelo simples fato de alguém achegar-se

demonstrando que notou algo errado,

o problema que está afligindo, e que

gostaria de ajudar de alguma forma.

Você já sabe qual é este sentimento?

É claro, a empatia.

Mas a rotina, a falta de habilidade para

desenvolver relacionamentos verdadeiros

e significativos e a concorrência por

‘um lugar melhor ao sol’ nos mostrou

o “único caminho” da felicidade que

prioriza o trabalho, a ascensão profissional,

os bens que podemos conseguir

como fruto de nosso esforço. Algo que

é sadio e faz parte da vida de qualquer

ser humano equilibrado!. Porém este

tipo de postura dá início a um processo

de fechamento, individualismo (em vez

de individualidade), e a terrível apatia.

Esta é um estado que inicia-se aparentemente

sem importância, controlado,

mas que com o passar do

tempo tende a assumir o

seu lugar no centro das

reações emocionais e mentais

ante a outras pessoas e

seus traumas e realidades.

Parece que ter 45 canais de

TV diferentes, não precisar

sair de casa para fazer uma

refeição, alugar um bom

filme ou comprar remédios,

navegar pela Internet sob

quaisquer disfarces ajuda

tremendamente na instalação

da apatia como regra e

não exceção!

Precisamos urgentemente

rever nossa vida

e prioridades. Pense um

instante no que a Bíblia nos

tem a dizer sobre isso:

“Alegre-se com quem

se alegra e chore com os

que choram.

O amor seja vivido sem

hipocrisia (máscaras)…”

A Bíblia volta a nos dar

uma aula de vida mostrando que a empatia

traz benefícios tremendos às relações

interpessoais em qualquer lugar

e ocasião, desde o casamento e a vida

em família até o ambiente de trabalho. É

bom ver pessoas que já compreenderam

este princípio motivadas e produzindo,

entendendo que as pessoas tem prioridade

sobre as coisas e que 5 minutos

de empatia em seus relacionamentos

acrescenta um tipo de realização que

nenhum bem material pode trazer. Os

empáticos são pessoas que encaram a

vida e as situações de maneira mais humana

e munidos por uma desenvoltura

que alivia tensões, estresse e as prepara

para receber o melhor!

Quero deixar um desafio a você.

Que tal voltar agora para seu ambiente

de trabalho ou família e em silêncio por

um minuto encará-los como pessoas,

gente que tem necessidades que vive

traumas e machucaduras que você bem

pode ajudar a curar. Depois procure

levar uma palavra de conforto a alguém

que você sente que mais necessita…

Deus ajudará você nesta tarefa especial.

Tornar-se amigo nas horas de tristeza

(e de alegria também), como a Bíblia

nos recomenda, pode abrir portas de

relacionamento e amizade que você

nunca sonhou ter! O que está esperando?

Comece agora mesmo!

Jogue fora a apatia!

VIVA A EMPATIA!

Extraído do vidanet.org.br


por Márcio Tunala

Sexo: Verdades e Mentiras

Muitas são as historias cheias de fantasias e mitos que contam por

ai com relação a vida sexual. Este assunto gera muito interesse

nas pessoas e também tem um grande potencial de ativar a

criatividade principalmente quando se trata de jovens que não tem vida

sexual ativa. Ouvi inúmeras histórias contadas por colegas adolescentes

e posso garantir que meninos são excepcionalmente criativos quando o

assunto é sexo. Devido a esta cultura de mentiras, a falta de informação

e os tabus que envolvem o tema, muitos casais deixam de experimentar

um relacionamento saudável na área sexual. De acordo com a maioria

das pesquisas realizadas no Brasil, os brasileiros fazem sexo duas a três

vezes por semana. o estudo mostra que o Brasil é o segundo país no

mundo em atividade sexual – só perde para a Grécia. Os gregos têm 164

relações por ano, superando os brasileiros, que fazem sexo 145 vezes no

mesmo período – ou seja, entre duas e três vezes por semana. A média

mundial é 103 vezes por ano. Tenho afirmado aos casais de jovens no

aconselhamento pré nupcial que no casamento a vida sexual de cada

casal é exclusiva, foi desenvolvido uma identidade única. Mas que eles

nunca devem perder de vista o comportamento comum apresentado

nas pesquisas e estudos sobre o assunto. Se sou um brasileiro meu

comportamento sexual provavelmente deva estar compatível com as

pesquisas. Um pouco mais ou pouco menos pode sim demonstrar saúde,

mas é o casal que define se a rotina sexual é satisfatória.

Existem muitas revistas que tratam o assunto no Brasil, mas posso

garantir que a maioria delas não tem tratado o assunto com responsabilidade.

Porem observe se o artigo tem citações de profissionais da

área como médicos, psicólogos e sexólogos. É muito importante que

o casal procure ler uma confiável matéria relacionada ao tema pelo

menos uma vez por ano. Bom, a frequência da atividade sexual é um

fato muito importante a se avaliar, mas existe outro que precisa ser

considerado também que é a duração da relação sexual. De acordo com

um estudo realizado por investigadores da Universidade Penn State, no

Estado americano da Pensilvânia, Uma relação sexual satisfatória dura

entre 3 e 13 minutos. A investigação contou com a participação de 50

investigadores de nacionalidade americana e canadiana da Sociedade

de Pesquisa e Terapia Sexual, incluindo psicólogos, médicos, assistentes

sociais, terapeutas familiares e enfermeiras. Os 50 investigadores multidisciplinares

recolheram dados de milhares de pessoas durante décadas.

Os resultados deste estudo, publicados pela revista “Journal of Sexual

Medicine”, concluem que um ato sexual “adequado” dura entre três e

sete minutos; um ato “desejável”, de sete a 13 minutos; um ato sexual

“curto demais”, de um a dois minutos; e um ato “muito longo”, de dez

a 30 minutos. Estes dados podem ajudar muito principalmente para

casai inseguros para que não crie deduções que a vida sexual de outros

casais seja melhor que a sua. Uma relação sexual saudável é aquela que

satisfaz o desejo dos dois e isso precisa ser afirmado de forma verbal,

só assim o ato sexual deve terminar. Não é necessário relógio nem

cronometro apenas o dialogo que é sempre abençoador. A vida sexual

quando dentro do casamento, regada de respeito e consideração é uma

forma extraordinária de agradar o coração de Deus.

apoio:

IGREJA BATISTA DO BACACHERI

CURITIBA -PARANÁ

REFLEXÃO 05

Márcio Tunala é pastor do Ministério de Células da Igreja Batista do Bacacheri

CAMPANHA BARRIGA CHEIA

“Porque, o que fazemos pelo próximo é por amor.“

*Informações pelo telefone (41)3263-3573 ou 3024-6155


06 SAÚDE

por Fred Branco

Que bela máquina!!!

Se você aprecia carros esportivos

assim como eu, já deve conhecer o

modelo ao lado. A BugattiVeyron custa

a bagatela de U$ 1,700,000.00 (você

deve ter reparado que é preço em

dólar, né). Também pudera, a máquina

tem a mais alta tecnologia podendo ultrapassar

os 400 quilometros por hora.

Mas, não é este o propósito do artigo

deste mês. Vamos falar de uma máquina

que deixa a Buggati “no chinelo”.

Apresentamos a mais bela máquina

já “inventada”: O corpo humano.

Preste bastante atenção no texto

abaixo, destacado do livro: Bioquímica

do exercício e do treinamento.

“Durante o processo de transcrição,

as ligações hidrogênio são rompidas e a

enzima polimerase do acido ribonucléico

(RNA) forma uma seqüência de ribonucleotideos,

seguindo o mesmo arranjo de

pareamento de bases que no filamento de

DNA, com exceção da presença de uracil

(U) no lugar da timina”.

Entendeu?

Bastante complicado né?

O texto descreve uma ínfima parte

da síntese das proteínas no organismo.

No momento em que estudava o

dito livro, ao chegar exatamente nesta

parte do texto, larguei–o de lado e fui

refrescar a cabeça, pois começava a sair

fumaça pelas orelhas.

Enquanto descansava comecei a

meditar: Um trabalhador para operar

uma máquina, precisa saber exatamen-

te o seu funcionamento para tirar da

mesma o máximo desempenho. Quanto

mais complexo o equipamento,

maior o grau de aperfeiçoamento

requerido do

funcioná-

rio.

Comecei

a refletir

sobre a máquina

mais complexa

do mundo, o corpo humano.

Já imaginou se fosse necessário

conhecermos detalhadamente sua

fisiologia para que a mesma pudesse

ter uma performance aceitável?

É curioso pensar que tudo funciona

dentro de uma perfeição espantosa

sem mesmo, muitas vezes, compreendermos

o que nos mantém vivos.

Como as células se renovam? Como

nosso sistema nervoso sabe exatamente

as quantidades específicas de cada

substância a ser liberada ou eliminada,

sendo que em alguns casos um erro insignificante

na dosagem poderia ser fatal?

Podemos usar os hormônios como

exemplo

ou ainda os sub produtos tóxicos de

reações químicas nas células.

Que máquina fantástica que nunca

descansa, com um coração funcionando

noite e dia, muitas vezes por quase

um século.

Vamos fazer um cálculo, por pura

curiosidade: Uma pessoa que viva 70

anos e tenha a média de 70 batimentos

cardíacos por minuto teria 4.200

batimentos em uma hora, 100.800 em

um dia, 3.024.000 no mês, 36.288.000

no ano e depois de 70 anos seu coração

alcançaria a incrível marca de

2.540.160.000

batimentos

cardíacos, bombeando

quase

200.000.000 de litros

de sangue. Não é impressionante?

Quanto mais estudos são realizados

a respeito dos intrincados processos

que ocorrem no corpo humano,

mais e mais dúvidas surgem levando a

questionamentos intermináveis.

Estamos em pleno século XXI e

o corpo humano guarda ainda tantos

mistérios que acredito, alguns nunca

serão revelados.

Quem em sã consciência pode

duvidar de um ser supremo que criou

esta maravilha?

Bem, deixa eu voltar para o meu

livro para tentar entender um pouquinho

melhor esta “bela máquina”.

Fred Branco - Membro da Igreja Internacional de Curitiba - International Church of Curitiba


por Fred Branco

Qual a sua idade?

QUALIDADE DE VIDA 07

É uma pergunta meio delicada de se fazer. Corremos o sério risco de sermos inquiridos –“Quantos anos você acha que eu tenho?”.

Adolescentes procuram aumentar a idade. Outras pessoas, não tão adolescentes fazem pequenos ou mesmo grandes descontos, fato a que

chamamos “mentir a idade” ou “enganar a si próprio”.

Notamos que algumas pessoas não aparentam a idade que têm. Uma avaliação visual pode nos levar a erros grosseiros, tanto para mais quanto

para menos.

O que propicia estes equívocos?

A idade real

No Brasil, em um século, a expectativa

de vida subiu de míseros 40 anos

para algo em torno de 75 anos. Vários

são os fatores que favoreceram este

incremento. Máquinas e equipamentos

substituíram o desgaste humano, assistência

médica e a descoberta de novos

recursos na área de saúde vêm amenizando

o sofrimento de doentes, assim

como saneamento básico e avanços

tecnológicos que somados a um estilo

de vida adequado contribuem para a

longevidade e melhor qualidade de vida.

Envelhecemos desde o nascimento,

mas a partir dos 30 anos há uma queda

mais pronunciada no rendimento físico,

o metabolismo se torna mais preguiçoso,

o sistema imunológico já não é mais tão

efetivo, há perda neuronal, aumenta a

susceptibilidade a doenças, como por

exemplo, as que estão relacionadas ao

sistema nervoso - Alzheimer e Parkinson

começam a se manifestar, músculos

perdem tonicidade e ossos se desmineralizam

(osteoporose), o DNA que é responsável

pela passagem da informação

para as “células de reposição” também

envelhece, sofrendo pequenos danos a

cada nova atualização. Resumindo, há

uma perda lenta e gradativa que se abate

sobre o organismo como um todo. Sendo

este um processo que atinge todo o

corpo humano, ocorre um declínio na

performance humana. É como se todo

o “equipamento” fosse sendo desligado

aos poucos. É difícil assimilarmos esta

realidade. Alguns fisiologistas inapelavelmente

denominam este processo de:

Preparação para a morte. Provavelmente

uma das funções orgânicas venha a

“falhar” antes das outras, entretanto,

como tudo está interligado, um órgão

não sofre sozinho.

Dr. Michael Roizen, médico especialista

na área do envelhecimento

(Cleveland Clinic –USA), tem estudado,

com sua equipe, através dos anos, todas

as variáveis possíveis e imagináveis que

possam ter qualquer ligação com o

processo de envelhecimento.

Uma de suas interessantes conclusões

é a de que todos

nós apresentamos duas

idades: A cronológica, que

é facilmente constatável

mediante rápida consulta

a certidão de nascimento

e a idade biológica ou

a idade do nosso corpo

que depende de inúmeros

fatores, alguns

já mencionados acima

e que está diretamente

relacionada a força, flexibilidade

e resistência

dos músculos, aparência da pele, funcionalidade

dos cinco sentidos, capacidade

reprodutiva, funcionamento do coração,

cérebro, pulmões, fígado rins, baço, etc.

Dr. Roizen a chama de idade real (Real

age – www.realage.com). Uma pessoa

pode ter em média

uma defasagem de

cerca de 30 anos

entre as diferentes

idades. Quanto mais

avançada a idade

maior pode ser a

diferença entre idades

cronológica e

biológica afirma Dr.

Roizen.

Observe no gráfico

abaixo como,

em média, pode

ocorrer esta variação entre

as idades cronológica

e biológica.

Na prática podemos

considerar que o gráfico

faz alusão a duas possibilidades

para um mesmo

individuo. Se ele optar pelo

investimento em um estilo

de vida saudável ele sempre

trilhará a linha inferior

do gráfico, isto é, estará

desfrutando de melhor

qualidade de vida, amenizando

as conseqüências

do envelhecimento.

A título de reforço, desenvolvemos

o gráfico abaixo para ilustração do que

pode na realidade acontecer, fruto de

alguns cuidados com o corpo humano.

Todos nascemos com um potencial

referente a um registro genético adqui-

rido. De boa qualidade ou não o organismo

tenta atingir o seu limite (100%).

Qualidades físicas, possibilidades de

patologias e outras características estão

ligadas a esta herança cromossômica.

Este é o potencial cronológico. Para

evitar mal entendido, o potencial biológico

no gráfico refere-se à superação

do limite natural pelo investimento que

pode ocorrer desde a fase de maturação,

dos 0 aos 20 anos e continuar durante o

período “nobre” ou auge da performance,

dos 20 aos 30 anos, que no caso do

individuo que continua investindo em

sua saúde pode se estender até próximo

dos 40 anos. A linha superior do gráfico

mostra que o ele pode superar em cerca

de 70% o seu potencial cronológico a

partir do momento em que investir em

si mesmo.

Como não há juventude eterna, ele

fatalmente vai enfrentar a “descendente”,

mas observe que ela é mais amena e ele

poderá chegar aos 65 anos, por exemplo,

com a performance ou potencial biológico

de aproximadamente 30 anos atrás.

Nossa idade depende do estilo de

vida que resolvemos adotar. Não esqueça

que alimentação, atividade física e

repouso são fundamentais no controle

da nossa qualidade de vida.

Uma dica: Acesse este site e descubra

sua idade interior. http://www.idadeinterior.com.br/

Fred Branco - Membro da Igreja Internacional de Curitiba - International Church of Curitiba


08 CAPA

por Priscila R. Aguiar Laranjeira

12 de Junho

Dia dos Namorados

“Era vidro e se quebrou. Era pouco e se acabou...”

1 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e näo tivesse

amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.

2 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e

toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse

os montes, e näo tivesse amor, nada seria.

3 E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e

ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e näo tivesse amor, nada

disso me aproveitaria.

4 O amor é sofredor, é benigno; o amor näo é invejoso; o amor näo trata com

leviandade, näo se ensoberbece.

5 Näo se porta com indecência, näo busca os seus interesses, näo se irrita,

näo suspeita mal;

6 Näo folga com a injustiça, mas folga com a verdade;

7 Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

8 O amor nunca falha; mas havendo profecias, seräo aniquiladas; havendo

línguas, cessaräo; havendo ciência, desaparecerá;

9 Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;

10 Mas, quando vier o que é perfeito, entäo o que o é em parte será aniquilado.

11 Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria

como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de

menino.

12 Porque agora vemos por espelho em enigma, mas entäo veremos face a

face; agora conheço em parte, mas entäo conhecerei como também sou conhecido.

13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o

maior destes é o amor.

1 Coríntios 13

Dia 12 de Junho é o dia dos namorados no

Brasil, mas a data está cada dia mais diluída e,

não fosse o empenho do comércio, talvez ela já

tivesse pendurado as chuteiras...

Quando eu era apenas

a namorada do meu

esposo, em um dia 12 de

Junho ele presenteou-me

com uma saia marrom,

uma blusa vermelha de

estrelinhas e um perfume

que cheirava a talco de

bebê. Descrevendo assim,

nada parece combinar e

o perfume parece ruim,

mas não era. A roupa era

charmosa e moderna e o

perfume uma lembrança

suave... Mas isso faz tempo.

De lá pra cá já são 21 anos

de casamento e muitos

dias dos namorados depois,

percebo que é hora de

resgatar o romantismo. De

surpreender o amor com

algo inusitado.

O tempo de namoro

é mesmo algo especial.

O coração parece bater

descompassado à simples

menção do nome da pessoa

amada. A respiração falha, a pulsação

aumenta, as bochechas ficam

vermelhas. Todo o metabolismo parece

conspirar para mostrar que o nosso

emocional está completamente envolvido!

È muito bom estar apaixonado!

E paixão é apenas o prenúncio de algo

que pode acontecer ou não, pois a

paixão é como o fogo que pode apagar-

-se... O ideal é cultivar o amor.

A moçadinha está em busca de

namoro, mas já chega com o conceito

de que namoro não é algo sério, muito

menos um compromisso. O negócio

hoje é “ficar”, é beijar e beijar muito

para contar pontos em uma estatística

invisível. Uma amiga adolescente disse à

outra: “Não fique com nenhum menino

em shopping. É fria! Depois eles saem

falando da gente. Contando um monte

de vantagens”! Outra amiga disse: “Alguns

meninos apostam dinheiro para

que a menina deixe de ser BV (boca

virgem)”. Ai, que falta de romantismo,

que coisa mais crua! Pensando assim

é natural que o namoro esteja caindo

em descrédito.

Há uma música que diz: “se esta

rua fosse minha, eu mandava ladrilhar

com pedrinhas de brilhante para o meu

amor passar”... Bonitinho, mas totalmente

irreal. Há outra que diz: “Um dia

gatinha manhosa eu prendo você, no

meu coração”. Para alguns soa brega,

démodé, retrô, ecos de um passado distante.

O atual é: “ Onde estiver espero

que esteja feliz, encontre seu caminho.

Guarde o que foi bom e jogue fora o

que ficou...” A coisa está mesmo feia! O

romântico, o bonito é o final. Mas ainda

existem os que acreditam no amor...

Amor é um sentimento dinâmico,

pois move homens e mulheres de todas

as idades. È o amor que amolece os

corações, no bom sentido, e nos leva

ao compromisso de uma vida juntos,

apesar dos percalços. É o amor que

nos torna arrojados e motivados a

entrar em um financiamento em longo

prazo para a compra da casa própria.

È o amor a mola propulsora que nos

impulsiona a ter filhos, cuidar e zelar

por eles. È o amor que se renova cada

dia quando a pessoa amada, às vezes, é

intolerante, intratável e difícil.

È o amor que nos leva a acreditar

que tudo pode ser melhor, sempre,

mesmo quando tudo parece mudar

para pior.

Presenteie no dia dos namorados.

Esteja você namorando há um dia ou

há 60 anos. E o presente pode ser uma

renovação de votos; uma declaração de

amor. Pode ser um simples bilhetinho,

um cartão, uma flor, um bom livro, um

cd, um jantar a dois em casa ou em

um restaurante (vale até uma ida ao

cachorro quente da esquina), pode ser

jóia ou bijuteria fina, mas não deixe a

data passar em branco. Mas faça isso

com amor, carinho e com a intenção

de demonstrar o quanto o outro é

importante. É certo que a data é comercial,

mas transforme-a em oportunidade

para expressar seus verdadeiros

sentimentos. Divirta-se! Faça o outro

sorrir! Sorria! Pegue leve. E acima de

tudo: AME.

E para completar, dê uma lidinha

em 1 Coríntios 13, que é belíssimo e

inspirador...

Um dia dos namorados pleno. Para

todos nós.

Priscila R. Aguiar Laranjeira - Membro da Igreja Batista do Bacacheri


por Priscila Laranjeira

“NÓS” vai é fazer feio perante o

mundo

A Língua Portuguesa está ameaçada. O Ministério da Educação e Cultura aceitou material didático

que apresenta erros de concordância. E, infelizmente, há muita gente achando que isso é normal e até

mesmo ideal.

De autoria de Heloísa Ramos o

novo material didático que será distribuído

para mais de 465 mil alunos em

cerca de 4800 escolas públicas apresenta

frases como “nós pega o peixe”

e “os menino pega o peixe”. A polêmica

está levantada e tem suscitado os mais

ferozes comentários. Alguns contra, outros

a favor. É certo que a nossa língua é

mesmo um desafio e sempre parece nos

pregar uma peça, mas material didático

que se propõe a ensinar, ensinando errado

é mesmo o “fim da picada”!

Por incrível que possa parecer a justificativa,

ou a tentativa é válida. Como?

Não é um assassinato da Língua Portuguesa?

Explico. A autora (ou os autores)

fizeram um profundo estudo linguístico

e concluíram que milhões de brasileiros

falam errado. Daí a necessidade de

introduzir esses erros no ensino da

língua. O maior exemplo de alguém que

fala errado e se orgulho disso é o ex-

-presidente Lula. Mas, claro, que os erros

no material didático, de forma alguma,

não são uma espécie de homenagem

a ele. Pelo menos esperamos que não.

Em um romance tais erros seriam

até bem aceitos, pois refletiriam a conversa

dos personagens. Vemos esses

erros diariamente nas conversas coloquiais,

e não está tudo bem. Ás vezes o

erro é tão grande que agride aos ouvidos,

mesmos os mais despreparados.

Caso se ensine às crianças do Ensino

Fundamental de maneira errada,

devemos esperar que no Ensino Médio

e Superior elas tenham sacramentado o

erro e não haja mais maneira de recuperação.

Mas, venhamos e convenhamos,

por que alguém, principalmente autor

de livro didático se daria ao trabalho de

ensinar errado? Curioso, não é? Fala-se

de inclusão social, mas a inclusão social

se dá por meio da educação.

A autora diz em um determinado

trecho do livro (não, ainda não li, nem

vi) que caso o aluno escreva ou use a

variação popular, pode ser vítima de

preconceito lingüístico. O Brasil é um

país maravilhoso, mundialmente conhecido

por sua diversidade cultural, e é

verdade, somos ricos em neologismos,

incorporamos estrangeirismos mil ao

nosso idioma, temos sotaques e regionalismos

que mais parecem dialetos,

mas daí a ensinar a língua oficial nas

escolas de maneira errada, é um passo

gigantesco demais. Agora, fala sério!

Ensinando certo já temos falamos e

escrevemos mal, imagina ensinando

errado! Que proposta didática é esta?

Há os que acham que isto está correto,

afinal “nós sentemo, conversemo

e dialoguemo e, enfim, resolvemo”. Mas,

brincadeiras à parte, todos os meses

sofremos quando nossos erros de

português são expostos aqui. A maioria

deles não intencionais, outros, erros de

digitação...

Devido ao acordo ortográfico tivemos

que retirar o trema das palavras, o

ATUALIDADES 09

acento das ideias, judéia, cananéia, etc.;

nem conseguimos nos adaptar a esta

nova realidade, imagine, então, começar

a aceitar erros de concordância...

Certamente esta conversa ainda vai dar

“muito pano para manga”... Note também

que este material é para as escolas

públicas, pois as privadas não o adotarão.

Resumindo: quem mais precisa de

educação é quem sairá prejudicado. É

para pensar, não acha?

O Ministério da Educação e Cultura

vai se pronunciar e, em minha opinião

(que pode não contar pra mais ninguém

além de mim), é melhor o prejuízo

financeiro de recolher e inutilizar todo

este material do que o prejuízo para as

futuras gerações de alunos que aprenderão

errado.

“A linguagem humana é profunda

como o mar, e as palavras dos sábios

são como rios que nunca secam” Provérbios

18.4

Priscila R. Aguiar Laranjeira - Membro da Igreja Batista do Bacacheri


10 CULINÁRIA

por Penha Lustosa

O frio está chegando...

Antes mesmo do início oficial do inverno os termômetros estão marcando baixas temperaturas. È o frio. Como nos anos anteriores a torcida da população é

para que a neve caia e embeleze a paisagem...

Todos os dias ouço a previsão do tempo. Frequentemente os meteorologistas acertam, mas também erram. Mesmo assim, continuo ouvindo. É gostoso

imaginar que podemos antecipar como será o dia seguinte. Preparar a roupa para o trabalho, planejar comidinhas mais quentes ou mais leves. Vislumbrar o sol ou

um dia cinzento...

A data mais lembrada em Junho é o dia dos namorados e ela pede carinho, declarações de amor e comidas deliciosas!

As receitas desta edição são simples, mas deliciosas. Faça e supreenda a quem você ama!

Com carinho.

Penha Lustosa

Receita bolos salgados de liquidificador

Receita 1

MASSA:

3 xícaras de chá de leite

2 ovos

2 xícaras de chá de óleo

2 colheres de sopa de fermento

2 colheres de chá de sal

1 xícara de chá de maizena

1 xícara de chá de trigo

RECHEIO:

O que você preferir e tiver na geladeira.

PREPARO:

Coloque no liquidificador o leite os ovos,

o óleo, o fermento e o sal, bata um pouco,

somente para misturar. Vá colocando aos

poucos, a maizena e o trigo até a massa ficar

macia.

Unte uma forma e despeje a metade da massa,

coloque o recheio e a outra metade da massa.

Asse em formo quente, cerca de 25 minutos.

Receita 2;

MASSA:

1 xícara de chá de maizena

1 xícara de chá de trigo

1 colher de sopa de fermento

1 colher de chá de sal

3 colheres de sopa de queijo ralado

2 xícaras de chá de leite

1 xícara de chá de óleo

3 ovos

RECHEIO:

De sua preferência e o que tiver na geladeira.

PREPARO:

Bata no liquidificador todos os ingredientes

até misturar bem.

Unte uma forma, despeje a metade da massa

e coloque o recheio. Cubra com a outra

metade, asse em forno quente, durante 30

minutos.

Receita 3:

MASSA:

2 ovos

1 xícara de chá de óleo

1 xícara de chá de leite

10 colheres de sopa de trigo

1/2 xícara de queijo ralado

1 colher sopa de royal

sal

Recheio:

O de sua preferência

PREPARO:

Bate tudo no liquidificador, coloque metade

da massa numa forma untada, coloque o

recheio, e a outra metade da massa.

Asse em forno 180° até que ao espetar um

palito ele saia limpo.

Macarrão doce

Pacote de macarrão aletria (de preferência da

marca Renata )

1 lata leite condensado

1 pacote manteiga sem sal - 3 ovos -

2 xícaras de açúcar

2 xícaras de água

200 gr de nozes (picadas grandes )

suco de 1 limão.

Numa panela grande derreta a manteiga. Em

seguida em fogo baixo coloca a aletria um

pouco moída e vai mexendo com um garfo até

dourar (demora um pouquinho).

Numa tigela bate os ovos, o leite condensado

a as nozes.

Coloca num pirex retangular 1/2 camada de

aletria e meia camada de creme. Repete a aletria

e o creme. Leva assar para dourar.

A parte faz a calda : mistura o açúcar com a

água e deixa ferver por 3 minutos. Quando

ferver coloca o suco de limão.

Despeja a calda fervendo em cima do bolo

quente e deixa descansar por no mínimo 24 hs.

Penha Lustosa é membro da Igreja Batista do Bacacheri.


Para colorir

“O Senhor é minha luz e minha salvação.” Salmo 27.1

ESPAÇO DA CRIANÇA 11


12 INTERNACIONAL

por David C. McCasland

Lidando com o atraso

Em abril de 2010, nuvens de cinzas expelidas por um vulcão na Islândia fecharam aeroportos

em toda a Inglaterra e Europa por cinco dias. Aproximadamente 100 mil voos foram

cancelados e milhões de passageiros ao redor do mundo ficaram impossibilitados de viajar.

Muitas pessoas perderam eventos importantes e muitas empresas perderam dinheiro, pois ninguém

sabia quando isso acabaria.

Quando nossos planos desmoronam e não há solução, como lidamos com a frustração e o atraso?

Isaías 26:3-4 é âncora para nossas almas em todas as tempestades da vida: “Tu, Senhor, conservarás

em perfeita paz aquele cujo propósito é firme; porque ele confia em ti. Confiai no Senhor perpetuamente,

porque o Senhor Deus é uma rocha eterna.” Se estivermos enfrentando aborrecimentos ou

perdas difíceis, vale a pena memorizar esta promessa firme como a rocha e repeti-la todas as noites

ao fecharmos nossos olhos para dormir.

Hoje, quando os planos são despedaçados, nossas mentes se concentram nas circunstâncias ou no

Senhor? Durante as frustrantes demoras, podemos confiar no coração amoroso de Deus? No hino

Como um Rio Calmo, “No bendito abrigo da Divina mão. Não há inimigos, não se vê traição. Ventos

de cuidado, sombras de pesar nunca a santa calma poderão turbar”, Frances Havergal expressou

belamente aquilo que ansiamos.

Quando colocamos nossos problemas nas mãos de Deus, Ele coloca Sua paz em nossos corações.

David C. McCasland

Problemas de

retraso

En abril de 2010, nubes de humo que emanaban

de unvolcánenIslandiaobligaron a cerrar aeropuertosenGranBretaña

y en Europa durante cinco días.

Se cancelaron cerca de 100.000 vuelos y millones de

pasajeros, en todo el mundo, se encontraron varados

entierra. La gente no llegó a eventos importantes, las

empresas perdieronmuchísimodinero y nadiesabíacuándoterminaríael

problema.

Cuandonuestros planes se hacenpedazos y no

haysolución, ¿cómo enfrentamos lafrustración y losretrasos?

Isaías 26:3-4 esunancla para nuestra alma

en todas lastormentas de la vida: «Tú guardarás en

completa paz a aquelcuyopensamientoen ti persevera;

porque en ti ha confiado. ConfiadenJehová perpetuamente,

porque enJehováelSeñor está la fortaleza

de lossiglos». Yasea que enfrentemos inconvenientes

molestos y pérdidas que nos rompenelcorazón, vale

la pena memorizar y repetir esta promesainconmovible,

todas lasnoches, cuando cerramos losojos

para dormirnos.

Hoy, cuandolos planes se frustran, ¿nuestra mente

se veafectada por las circunstancias o descansa

enelSeñor? Durante un retraso frustrante, ¿todavía

seguimos confiando enelcorazón amoroso de Dios?

Enelhimno «Cualla mar hermosa», Frances Havergalexpresa

de maneramaravillosalo que anhelamos.

Cuandocolocamoslos problemas enlas manos de

Dios, Élpone paz ennuestrocorazón.

David C. McCasland

Dealing With

Delay

In April 2010, clouds of ash spewed by a volcano

in Iceland closed airports across the UK and Europe

for 5 days. Nearly 100,000 flights were canceled

and millions of passengers around the world found

themselves in an enormous holding pattern on the

ground. People missedimportantevents, businesses

lostmoney, and no oneknewwhen it would end.

When our plans fall apart and there is no remedy,

how do we deal with frustration and delay? Isaiah

26:3-4 is an anchor for our souls in every storm of

life: “You will keep him in perfect peace, whose mind

is stayed on You, because he trusts in You. Trust in the

Lord forever, for in [Jehovah], the Lord, is everlasting

strength.” Whether we’re facing annoying inconvenience

or heartbreaking loss, this rock-solid promise

is worth memorizing and repeating every night when

we close our eyes to sleep.

Today, when plans are shattered, do our minds

dwell on the circumstances or on the Lord? During

frustrating delay, can we still trust the loving heart of

God? In the hymn “Like a River Glorious,” Frances

Havergalsobeautifullyexpressedwhatwe long for.

Hidden in the hollow of His blessed hand,

Never foe can follow, never traitor stand;

Not a surge of worry, not a shade of care,

Not a blast of hurry touch the spirit there.

Stayed upon Jehovah, hearts are fully blest,

Finding as He promised, perfect peace and rest.

—Havergal

David C. McCasland

Задержка

В апреле 2010 годаоблакапепла, об

разовавшиесяотизвержениявулкана в

Исландии, сталипричинойотменыоколо

100.000 авиарейсовповсейЕвропе.

Миллионыпассажировоказались в ма

лоприспособленныхдляжизниусло

виях. Важныевстречинесостоялись,

предприятияпонеслиубытки, и никтонезнал,

когдавсеэтозакончится.

Когдапланырушатся и выходаневидно, какмы с

этимсправляемся? МестоизкнигиИсаииможетстать

крепкимякоремдлядуши в любойжитейскойбуре:

«ТвердогодухомТыхранишь в совершенноммире,

ибонаТебяуповаетон.УповайтенаГосподавовеки,

ибоГосподьБогестьтвердынявечная» (Ис. 26:3, 4).

Встречаясь с непредвиденнымипрепятствиямиил

иопустошающимиутратами, а такжепростоложас

ьспатькаждыйвечер, мыможемвспоминать и пов

торятьэтоподобноенепоколебимойскалеобетова

ние, онотогостоит.

Сегодня, есличто-нибудьнеполучается,

гдепребываютнашимысли: вращаютсявокругпроб

лемилипокоятся в Господе? Можемлимы в любыхо

бстоятельствахдоверитьсяБожьейлюбви и заботе?

В гимне «Славноюрекою» ФренсисХавергалзамеча

тельнымистихамивыразилсердечноеустремление

каждогоистинноверующего. — DCM

Всехсокрытых в мощныхБожиихруках

Непрельститлукавый, ненастигнетвраг,

Некоснутсясердцанипечалигнет,

Нисоблазннеправды и нитеньзабот.

Веруя в Иисуса и принявпризыв,

Я нашелблаженство и навексчастлив. —

Хавергал

David C. McCasland

Igreja Internacional


14 REFLEXÃO

por L. Roberto Silvado

O grande inventor Charles Kettering

sugeriu que nós precisamos

aprender a fracassar inteligentemente.

Ele disse “Quando você fracassar analise

o problema e descubra o porquê,

porque cada fracasso é um passo a mais

para o sucesso. A única vez que você

não deseja falhar é na última vez que

você tentar.

Kettering deu algumas sugestões

para transformar os fracassos em

sucesso:

• Enfrente a derrota honestamente,

nunca falsifique um sucesso.

• Explore o fracasso, não o desperdice

– aprenda tudo o que você pode

dele.

• Nunca use o fracasso com uma

desculpa para não tentar outra vez.

A sabedoria prática do inventor tem

uma aplicação incrível na

nossa vida espiritual.

Porque Deus está trabalhando constantemente

em nós para atingir os seus

objetivos.

“Porque Deus está agindo sempre em

vocês para que obedeçam à vontade dele,

tanto no pensamento como nas ações”

(Filipenses 2:13), nós sabemos que

as nossas derrotas são por um breve

tempo. Nós não podemos recuperar

o tempo perdido nem reparar todos

os erros do passado, embora devamos

procurar fazê-lo. Algumas conseqüências

dos nossos pecados não podem ser

eliminadas. Mas nós podemos começar

tudo de novo porque temos um advogado

junto a Deus – Jesus – que pagou

completamente todos os nossos pecados

antes mesmo do nosso nascimento.

Aprender com os nossos fracassos

é a chave para o crescimento espiritual.

A Bíblia nos chama a confessar os

nossos pecados:

“Se confessarmos os nossos pecados a

Deus, ele cumprirá a sua promessa e fará

o que é justo: perdoará os nossos pecados

e nos limpará de toda a

maldade.”(I João 1:9)

Este é o primeiro

passo para transformar

as nossas derrotas

em sucesso.

Sucesso é o

fracasso virado do

avesso

Texto Bíblico

Utilizado: Filipenses

2:13

Texto publicado

no site www.vidanet.org.br

Pr. L. Roberto Silvado - Coordenador Geral da Igreja Batista do Bacacheri

por Nathaniel Brandão

Fracassos bem sucedidos Mal de Alzheimer

Amor verdadeiro

O Sr.

Osmar era um velhinho

muito animado e feliz. Tinha

87 anos, mas não aparentava

tamanha era a sua disposição.

Alegre e bem humorado ele entrou

no Pronto Socorro do Hospital de sua

cidade, por volta das 7 horas da manhã,

com uma das mãos sangrando muito. Ele

havia se cortado num serviço caseiro.

Enquanto era atendido e fazia um

curativo na palma da sua mão o médico

(Dr. Carlos) o tratava com paciência e

muito cuidado e disse que não seria

preciso dar “pontos”, mas carecia de

cuidados. A orientação era fazer curativos

bem “direitinho” e manter a mão

bem higienizada.

- Não precisa ficar assim tão preocupado

e ansioso. (disse o médico)

Osmar parecia que já não ouvia o

médico e replica:

- Doutor, eu não estou preocupado

com minha mão, mas será que o senhor

poderia terminar mais rápido o

curativo. Por favor, eu estou apressado

e me atrasando para um compromisso

e não posso chegar depois da hora. Eu

nunca fiz isso.

O médico, curioso, perguntou então

ao Sr. Osmar qual era o compromisso

que o estava preocupando tanto e lhe

trazia tanta ansiedade.

Osmar disse que todas as manhãs, às

8 horas, ele chegava ao Abrigo das Velhinhas,

para tomar o café da manhã com

sua esposa que estava com o Mal de

Alzheimer e em estado já bem avançado.

- Nunca faltei um dia, nunca me

atrasei desde que ela se internou há

muitos anos atrás. (falou o Sr. Osmar

com os olhos em lágrimas)

Dr. Carlos ficou comovido com o

pequeno e involuntário atraso do Sr.

Osmar, falou-lhe com ternura:

- Sinto muito, Sr. Osmar, mas como

médico tenho que tratar da sua mão.

Espero que ela não fique preocupada

com seu primeiro atraso.

O velhinho Osmar olhou bem nos

olhos do Dr. Carlos e disse:

-Não, Dr. Carlos. Ela não vai ficar

preocupada com meu atraso. Ela já não

sabe quem eu sou.

-Vai fazer seis anos que ela não me

reconhece mais.

Aliviado com esta notícia, o Dr.

Carlos fez uma pergunta pertinente:

- Que bom Sr. Osmar, mas uma

coisa me preocupa agora: Se sua esposa

não lhe reconhece mais, para que essa

pressa toda, apenas para um simples

café da manhã? Ela nem sabe mais quem

você é.

O Sr. Osmar, com olhos ainda em

lágrimas, deu um sorriso diferente e

disse ao médico:

- O senhor tem razão, Dr. Carlos, ela

realmente não sabe mais quem eu sou,

mas eu sei, e muito bem, quem ela é.

Reflexão

O verdadeiro amor não espera

receber mas, é feliz e se realiza ao DAR.

O amor não é simplesmente um

relacionamento ou um contrato ou

acerto entre um homem e uma mulher;

o amor que eu creio é um sentimento

eterno onde o que importa é fazer seu

cônjuge feliz.

As pessoas que amam com o verdadeiro

amor, que amam de verdade,

encontram felicidade perene quando

amam sem esperar retorno, não estão

preocupadas em receber amor mas

sim em dar.

Nathaniel Brandão - Presidência - Lar Batista Esperança


Cantinho da Esperança

por Nathaniel Brandão

O cão misterioso

REFLEXÃO 15

Espaço dedicado a divulgação do Lar Batista Esperança – Uma entidade social que atende crianças e adolescentes em situação de risco. Atualmente

atende, aproximadamente, 120 crianças e mantida por doações espontâneas. Conheça mais sobre esta entidade acessando o site www.lbe.org.br.

Uma enfermeira comunitária e serva

do Deus Altíssimo, conta sua experiência

real e única:

“Cuidei, por muito tempo, de um doente

idoso de uma aldeia vizinha durante

um período noturno. Era um trecho

perigoso e sem segurança de policiais.

Eu tinha medo mas orei ao Senhor Deus

que me cuidasse e me protegesse. Em

uma tarde, ao deixar o jardim do hospital

para seguir caminho rumo ao serviço,

veio, do mato, inesperadamente, um cão

enorme e peludo. O cão misterioso tinha

um aspecto de muito bravo.

Inspirava medo e respeito. Mas,

estranhamente, não me fazia mal algum.

Só caminhava ao meu lado. Esse cão

acompanhou-me por o todo longo

caminho até a casa do paciente. Então,

sumiu repentinamente.

Na manhã seguinte, ao iniciar meu

caminho de volta, o cão estava de novo

ali. Ele não saiu do meu lado até eu chegar

ao portão do jardim do hospital. Este

fato se repetiu todos os dias.

Minhas colegas achavam graça, mas,

para mim, aquilo se tornara um fardo. O

cão misterioso não me largava de jeito

nenhum.

Muitas vezes, tentei espantá-lo, joguei

pedras em direção a ele (mas não nele),

mas o cachorro não se deixava enganar.

Ele não arredava pé. Era corajoso.

Olhava-me bem nos meus olhos como

se estivesse dizendo:

“Daqui não vou sair de modo algum.”

Finalmente, pedi ao chefe de polícia

que desse um jeito naquele cão sem

dono. O policial disse, então, que o

‘cão misterioso’ só era visto em minha

companhia; mas durante o dia, ninguém

conseguia vê-lo em outro lugar.

Alguns dias depois, o cão misterioso

sumiu e não veio mais. Era uma terça

feira e eu voltei sozinha, sem meu companheiro

misterioso.

Exatamente neste dia, terça feira,

um homem muito forte e violento foi

preso na cidade quando tentava assaltar

uma pessoa. Durante o interrogatório,

descobriram o que ele queria fazer ao

estar naquela cidade:

“Meu plano era sequestrar, de noite,

a enfermeira comunitária, fazer-lhe mal e

acabar com ela. Mas não consegui fazer

isso pois ela sempre tinha um cão muito

grande e perigoso ao lado

dela. Este cão me encarava e

eu não tive coragem de atacá-

-la.” (estas foram as palavras

do terrível criminoso)

“Esse homem tinha um

ódio tremendo por mim, porque

eu o havia denunciado, há

alguns anos atrás, por maus

tratos e pedofilia aos seus

filhos, e as crianças lhe foram

tiradas. Ele espancava muito

as crianças e com brutalidade.

Ao fugir da prisão, ele queria

me violentar e me matar em

seguida”. (disse a enfermeira)

Este CANTINHO DE

ESPERANÇA quer lhe dizer

hoje que Deus sempre está

nos protegendo. Ele é fiel. Ele usa diversos

meios e estratégias para lhe dizer:

“Não temas pois eu te ajudo.” Deus

sempre está protegendo seus filhos.

Deus é Pai e nunca vai nos abandonar.

Basta apenas confiarmos nELE. Deus é

tremendamente criativo ao proteger

seus filhos! Ele é tremendo e envia seus

anjos, de diversas formas, para nos guiar

e nos proteger. Desta vez ELE usou um

“cão misterioso”.

“Eis que eu estarei convosco todos

os dias, até o fim do mundo.” (Palavras

de Jesus Cristo na Palavra de Deus em

Mateus 28.20)

Deus nos abençoe.

Seu amigo e pastor Nathaniel Brandão

Nathaniel Brandão - Presidência - Lar Batista Esperança - www.lbe.org.br - Fones : (41) 3016-7751 e 3077-7989

Adulto que bebe se arrisca mais

Pesquisa do Ministério da Saúde

desfaz a idéia de que jovens sob

efeito de bebida alcoólica causam

a maioria dos acidentes. Curitiba é

exceção.

Por VINICIUS BOREKI, publicado

na Gazeta do Povo em 12/05/2011

Ao contrário do que se trata como

senso comum, os jovens de 18 a 29

anos não estão na faixa etária responsável

pelo maior índice de acidentes

de trânsito com comprovação de consumo

de bebida alcoólica. No Brasil,

adultos com idades entre 30 e 59 anos

foram flagrados com mais frequência

com índice de álcool no sangue superior

ao previsto por lei (0,2 grama). A

quebra do paradigma se deve à pesquisa

do Instituto de Medicina Integral Professor

Fernando Figueira e do Centro

de Prevenção de Dependências (CPD),

de Recife, patrocinada pelo Ministério

da Saúde. No estudo, foram analisadas

seis capitais: Curitiba, São Paulo, Brasília,

Manaus, Fortaleza e Recife.

Os dados globais contrastam com

os da capital paranaense, onde 39% dos

acidentes com comprovação do uso

de álcool foram causados por jovens.

“Essa faixa etária mais velha ser flagrada

com mais frequência no resto do país

me surpreende. Não é o que habitualmente

vemos nos pronto-socorros.

Em geral, a associação de direção com

bebida ou drogas é mais comum entre

os mais jovens”, argumenta o chefe

do Pronto-Socorro do Hospital do

Trabalhador de

Curitiba, Rached Traya. Uma das

conclusões do estudo é que pessoas

embriagadas têm cinco vezes mais

chances de morrer no trânsito do que

quem não ingere bebidas alcoólicas.

Em Curitiba, chama a atenção o alto

índice de acidentes envolvendo motos

e álcool. De acordo com o estudo,

50% das vítimas de acidentes levadas a

hospitais ou ao Instituto Médico-Legal

são motociclistas ou quem está na garupa.

“Como a moto é um veículo mais

vulnerável, o motociclista se machuca

mais. Além da colisão, há o impacto

com o chão”, explica a médica do Siate

Mônica Fiuza Parolin.

Colaboração Pr L. Roberto Silvado


16 VIDA

por Marcelo Santos

Atenção voluntários e voluntárias!

Aquelas pessoas que gostam de

aproveitar suas horas vagas

fazendo algo para ajudar o

próximo já tem um novo ponto de

encontro.

Começou a funcionar a todo vapor

a “Central de Voluntariado ABC VIDA”,

local gentilmente cedido em comodato

pela antiga 4ª Igreja Presbiteriana do

Bacacheri, na Rua Anita Ribas, 737,

no Bacacheri – atrás da pista

de pouso do Aeroporto do

Bacacheri.

Neste local, toda semana

reúne-se um grupo de aproximadamente

20 voluntárias que

já está produzindo enxovais

para bebês contendo cueiros,

cobertores, fraldas, roupinhas,

etc. Esse material é distribuído

de forma gratuita entre os

hospitais, creches e instituições

parceiras, sendo que toda a

matéria prima utilizada vem

de doações de empresas

da região.

A idéia é fazer do

local um agradável ponto

de encontro para

palestras, cursos, trei-

namentos e reuniões do voluntariado,

visando capacitar e manter unidas as

pessoas que servem de coração a um

projeto todo voltado para a Comunidade

. Lá não há distinção de credo

ou igreja, os objetivos do projeto

superam toda e qualquer diferença

ideológica.

Breve serão implantados cursos

de Cabeleireiro e Manicure, Corte

e Costura, Artesanato, Tricô e

Crochê, dentre outros.

Também está previsto a

compra de máquinas de costura

novas, e todo o

aparato necessário

para alavancar os

cursos que serão

oferecidos à comunidade.

A Central tem

apoio da verba

Nova parceria junto a ABC VIDA. Quem desejar uma consultoria de planos TIM poderá ligar para as pessoas abaixo indicadas.

TIM EMILIANO

Rua Emiliano Perneta, 777, esquina com a Brigadeiro Franco

Atendimento: de Segunda a Sexta das 09h00 as 19h00 e Sábados das 09h00 as 13h00 - Fone: 3039-1925, falar com Eduardo.

TIM OMAR

Rua Vicente Machado, 285, loja 13 - Centro - Omar Shopping

Atendimento: Segunda as Sexta das 09h30 as 20h00 e Sábados das 9h00 as 17h00 - Fone: 4141-4808, falar com Schele.

administrada pela FAS - Fundação de

Ação Social de Curitiba, aprovada por

Emendas Parlamentares para a aquisição

dos equipamentos e pagamento

de instrutores dos cursos oferecidos.

Esta é uma demonstração da credibilidade

adquirida pela ABC VIDA

através dos seus 18 anos de existência.

Para quem viu nesta chamada

uma oportunidade de servir como

voluntário ou desfrutar dos cursos

oferecidos, basta ligar para a ABC

VIDA, nos fones 3263-3573 ou

3024-6155.

“Porque, o que fazemos

pelo próximo, é por amor”

Marcelo Santos é voluntário da ABC VIDA

More magazines by this user
Similar magazines