Views
5 years ago

Nosso Jornal - Igreja Batista do Bacacheri

Nosso Jornal - Igreja Batista do Bacacheri

06 SAÚDE por Fred

06 SAÚDE por Fred Branco Que bela máquina!!! Se você aprecia carros esportivos assim como eu, já deve conhecer o modelo ao lado. A BugattiVeyron custa a bagatela de U$ 1,700,000.00 (você deve ter reparado que é preço em dólar, né). Também pudera, a máquina tem a mais alta tecnologia podendo ultrapassar os 400 quilometros por hora. Mas, não é este o propósito do artigo deste mês. Vamos falar de uma máquina que deixa a Buggati “no chinelo”. Apresentamos a mais bela máquina já “inventada”: O corpo humano. Preste bastante atenção no texto abaixo, destacado do livro: Bioquímica do exercício e do treinamento. “Durante o processo de transcrição, as ligações hidrogênio são rompidas e a enzima polimerase do acido ribonucléico (RNA) forma uma seqüência de ribonucleotideos, seguindo o mesmo arranjo de pareamento de bases que no filamento de DNA, com exceção da presença de uracil (U) no lugar da timina”. Entendeu? Bastante complicado né? O texto descreve uma ínfima parte da síntese das proteínas no organismo. No momento em que estudava o dito livro, ao chegar exatamente nesta parte do texto, larguei–o de lado e fui refrescar a cabeça, pois começava a sair fumaça pelas orelhas. Enquanto descansava comecei a meditar: Um trabalhador para operar uma máquina, precisa saber exatamen- te o seu funcionamento para tirar da mesma o máximo desempenho. Quanto mais complexo o equipamento, maior o grau de aperfeiçoamento requerido do funcioná- rio. Comecei a refletir sobre a máquina mais complexa do mundo, o corpo humano. Já imaginou se fosse necessário conhecermos detalhadamente sua fisiologia para que a mesma pudesse ter uma performance aceitável? É curioso pensar que tudo funciona dentro de uma perfeição espantosa sem mesmo, muitas vezes, compreendermos o que nos mantém vivos. Como as células se renovam? Como nosso sistema nervoso sabe exatamente as quantidades específicas de cada substância a ser liberada ou eliminada, sendo que em alguns casos um erro insignificante na dosagem poderia ser fatal? Podemos usar os hormônios como exemplo ou ainda os sub produtos tóxicos de reações químicas nas células. Que máquina fantástica que nunca descansa, com um coração funcionando noite e dia, muitas vezes por quase um século. Vamos fazer um cálculo, por pura curiosidade: Uma pessoa que viva 70 anos e tenha a média de 70 batimentos cardíacos por minuto teria 4.200 batimentos em uma hora, 100.800 em um dia, 3.024.000 no mês, 36.288.000 no ano e depois de 70 anos seu coração alcançaria a incrível marca de 2.540.160.000 batimentos cardíacos, bombeando quase 200.000.000 de litros de sangue. Não é impressionante? Quanto mais estudos são realizados a respeito dos intrincados processos que ocorrem no corpo humano, mais e mais dúvidas surgem levando a questionamentos intermináveis. Estamos em pleno século XXI e o corpo humano guarda ainda tantos mistérios que acredito, alguns nunca serão revelados. Quem em sã consciência pode duvidar de um ser supremo que criou esta maravilha? Bem, deixa eu voltar para o meu livro para tentar entender um pouquinho melhor esta “bela máquina”. Fred Branco - Membro da Igreja Internacional de Curitiba - International Church of Curitiba

por Fred Branco Qual a sua idade? QUALIDADE DE VIDA 07 É uma pergunta meio delicada de se fazer. Corremos o sério risco de sermos inquiridos –“Quantos anos você acha que eu tenho?”. Adolescentes procuram aumentar a idade. Outras pessoas, não tão adolescentes fazem pequenos ou mesmo grandes descontos, fato a que chamamos “mentir a idade” ou “enganar a si próprio”. Notamos que algumas pessoas não aparentam a idade que têm. Uma avaliação visual pode nos levar a erros grosseiros, tanto para mais quanto para menos. O que propicia estes equívocos? A idade real No Brasil, em um século, a expectativa de vida subiu de míseros 40 anos para algo em torno de 75 anos. Vários são os fatores que favoreceram este incremento. Máquinas e equipamentos substituíram o desgaste humano, assistência médica e a descoberta de novos recursos na área de saúde vêm amenizando o sofrimento de doentes, assim como saneamento básico e avanços tecnológicos que somados a um estilo de vida adequado contribuem para a longevidade e melhor qualidade de vida. Envelhecemos desde o nascimento, mas a partir dos 30 anos há uma queda mais pronunciada no rendimento físico, o metabolismo se torna mais preguiçoso, o sistema imunológico já não é mais tão efetivo, há perda neuronal, aumenta a susceptibilidade a doenças, como por exemplo, as que estão relacionadas ao sistema nervoso - Alzheimer e Parkinson começam a se manifestar, músculos perdem tonicidade e ossos se desmineralizam (osteoporose), o DNA que é responsável pela passagem da informação para as “células de reposição” também envelhece, sofrendo pequenos danos a cada nova atualização. Resumindo, há uma perda lenta e gradativa que se abate sobre o organismo como um todo. Sendo este um processo que atinge todo o corpo humano, ocorre um declínio na performance humana. É como se todo o “equipamento” fosse sendo desligado aos poucos. É difícil assimilarmos esta realidade. Alguns fisiologistas inapelavelmente denominam este processo de: Preparação para a morte. Provavelmente uma das funções orgânicas venha a “falhar” antes das outras, entretanto, como tudo está interligado, um órgão não sofre sozinho. Dr. Michael Roizen, médico especialista na área do envelhecimento (Cleveland Clinic –USA), tem estudado, com sua equipe, através dos anos, todas as variáveis possíveis e imagináveis que possam ter qualquer ligação com o processo de envelhecimento. Uma de suas interessantes conclusões é a de que todos nós apresentamos duas idades: A cronológica, que é facilmente constatável mediante rápida consulta a certidão de nascimento e a idade biológica ou a idade do nosso corpo que depende de inúmeros fatores, alguns já mencionados acima e que está diretamente relacionada a força, flexibilidade e resistência dos músculos, aparência da pele, funcionalidade dos cinco sentidos, capacidade reprodutiva, funcionamento do coração, cérebro, pulmões, fígado rins, baço, etc. Dr. Roizen a chama de idade real (Real age – www.realage.com). Uma pessoa pode ter em média uma defasagem de cerca de 30 anos entre as diferentes idades. Quanto mais avançada a idade maior pode ser a diferença entre idades cronológica e biológica afirma Dr. Roizen. Observe no gráfico abaixo como, em média, pode ocorrer esta variação entre as idades cronológica e biológica. Na prática podemos considerar que o gráfico faz alusão a duas possibilidades para um mesmo individuo. Se ele optar pelo investimento em um estilo de vida saudável ele sempre trilhará a linha inferior do gráfico, isto é, estará desfrutando de melhor qualidade de vida, amenizando as conseqüências do envelhecimento. A título de reforço, desenvolvemos o gráfico abaixo para ilustração do que pode na realidade acontecer, fruto de alguns cuidados com o corpo humano. Todos nascemos com um potencial referente a um registro genético adqui- rido. De boa qualidade ou não o organismo tenta atingir o seu limite (100%). Qualidades físicas, possibilidades de patologias e outras características estão ligadas a esta herança cromossômica. Este é o potencial cronológico. Para evitar mal entendido, o potencial biológico no gráfico refere-se à superação do limite natural pelo investimento que pode ocorrer desde a fase de maturação, dos 0 aos 20 anos e continuar durante o período “nobre” ou auge da performance, dos 20 aos 30 anos, que no caso do individuo que continua investindo em sua saúde pode se estender até próximo dos 40 anos. A linha superior do gráfico mostra que o ele pode superar em cerca de 70% o seu potencial cronológico a partir do momento em que investir em si mesmo. Como não há juventude eterna, ele fatalmente vai enfrentar a “descendente”, mas observe que ela é mais amena e ele poderá chegar aos 65 anos, por exemplo, com a performance ou potencial biológico de aproximadamente 30 anos atrás. Nossa idade depende do estilo de vida que resolvemos adotar. Não esqueça que alimentação, atividade física e repouso são fundamentais no controle da nossa qualidade de vida. Uma dica: Acesse este site e descubra sua idade interior. http://www.idadeinterior.com.br/ Fred Branco - Membro da Igreja Internacional de Curitiba - International Church of Curitiba

"Sem Paredes". - Igreja Batista Central
Acesse aqui o Jornal e leia Mais - Primeira Igreja Batista em Itambi
eu acredito em - Igreja Batista Central
Transmitindo o DNA - Igreja Batista Central de Belo Horizonte
Isaías - Igreja Batista Vida
Estudando a Palavra de Deus - Igreja Batista Nova Filadélfia
em tempos difíceis - Igreja Batista Central
Conheça a Central de Comunicação da IBC Células - Igreja Batista ...
O que fizemos com o domingo? (1) - Igreja Batista Itacuruçá
JESUS NASCEU! - Igreja Batista da Lapa
Baixe esta publicação como PDF - Igreja Batista Koinonia
Nossa confissão de fé - Primeira Igreja Batista em Lagoa Santa
Visualizar Arquivo - Igreja Batista Central de Campinas
Vencendo o sentimento de culpa e o medo. - Igreja Batista da ...
Central em Ação Parabéns Pais! EU+1 - Igreja Batista Central
Boa Palavra dEZEMBRO - Aline.cdr - Igreja Batista do Povo
Família Cargas preciosas - Igreja Batista do Calvario
SINAIS, PRODÍGIOS E MILAGRES - Primeira Igreja Batista de Curitiba
Uma noite com a Bíblia - Igreja Batista Itacuruçá
no deserto, conheça a deus de perto, e - Primeira Igreja Batista em ...
Jornal o TesTemunho - Igreja Pentecostal Deus é Amor
Visualizar Arquivo - Primeira Igreja Batista em São Paulo
Visualizar Arquivo - Primeira Igreja Batista em São Paulo
Edição 08 - Convenção Batista Brasileira
Natal Brasileiro - Igreja Evangélica Batista de João Pessoa
CONQUISTANDO CIDADES PARA CRISTO - Igreja Batista Nações