Views
5 years ago

697-707 - Universidade de Coimbra

697-707 - Universidade de Coimbra

697-707 - Universidade de

Editor Manuel d'01iveira Amaral PUBLICA-SE AOS DOMINGOS E QUINTAS FEIRAS Redacção e administração, rua Ferreira Borges. 135 Officina typogrãphica Rua Martins de Carvalho, 7 e 9 N.° 6 9 7 COIMBRA—Domingo, íi de laio de 1902 8.° ANNO RESISTENCIA, Coimbra,—Lisboa, 10, ás 9,35 da noite 0 Convénio foi approvado por 49 votos, contra 35. França Borges. Na câmara alta QUARENTA E NOVE pares approvaram, contra TRINTA E CINCO, essa monstruosa obra de um ministério de bandoleiros, que representa para o País a perda da sua autonomia, a ruína, a morte! A monarchia depois do tripudiar sobre o dinheiro do Pôvo, srrancando-ihe o último ceitil para manter o deboche desordenado da sua vida miserável, enxovalha, num último e aviltante c&n-can, a honra e o decoro nacionaes. Os serventuários da realeza, que não tomarem em conta cs protestes íagaes de toda a Nação contra o convénio, proclamam no entretanto as excelléncias de uma VIDA NOVÂ, que a sua educarão, os seus vícics e as suas tradicções desmentem cabalmente. E' uma última tentativa para ludibriar o Pôvo ingéoirb, compassivo e indlfferente, pois que o próprio Marianno de Carvalho affirma que todos íarám girar a mó da vida velha, porque não existe para êlles meio de mover outra. Manter a monarchia é a morte deshonrosa e til í Yida Noya, processos novos, instituições novas e novos homens reclama neste momento a Pátria Portuguêsa. CIDADÃO$—-Contra a monarchia, que nos perde e deshonra, levantemos calorosa e efficazmente o grito de !

Obra Completa - Universidade de Coimbra
Obra Completa - Universidade de Coimbra
74-83 - Bad Request - Universidade de Coimbra
Obra Completa - Universidade de Coimbra
Obra Completa - Universidade de Coimbra
Obra Completa - Universidade de Coimbra
Obra Completa - Bad Request - Universidade de Coimbra
Obra Completa - Universidade de Coimbra