Views
5 years ago

Visite nosso site! - Galeno Alvarenga

Visite nosso site! - Galeno Alvarenga

Ali sepultadas,

Ali sepultadas, descansavam muitas vidas...agora transformadas em anotações e jargões médicos, codificados em símbolos neutros, muitos, ilegíveis. Quantas lutas insanas jazem, aqui aprisionadas e imóveis, em fichas empoeiradas; quantos dramas, esforços sobre-humanos, na luta para atingir o imaginado. Relia aquelas histórias contadas com extrema dificuldade, retiradas dos porões de almas carregadas de medo. Com o passar dos anos, percebia que, também, me transformava, fundindo-me com seus sofrimentos. Tornara-me, pouco a pouco, um homem mais amadurecido; às vezes, amargo e desiludido, deixando, para trás, o simples, alegre e curioso recém-formado de antes. À minha frente, surgiam mais nomes; esses tiveram sucesso, aqueles, fracassaram. Homens, mulheres, muitos já mortos, alguns decidiram, antes da hora, não mais viver. Finalmente, alcancei, aflito, as anotações; a razão da minha procura. Detenho-me. Tenso, no silêncio da manhã, solitário. Retiro a ficha amarelada pelo tempo. A letra usada, tombada para a esquerda, com um traço grosso e forte, não mais me pertence; não sou mais aquele. Naquela época, ainda jovem, confiante, cheio de ilusões, a maioria delas desaparecidas, via em tudo um desafio a vencer. Evito ler todas as anotações de uma só vez; torno a olhar seu nome no alto da ficha; precisava me certificar: Lúcio M. L.; data da consulta: 23 de abril de 1970. Minha mente penetra, lentamente, com saudade, na penumbra da primeira consulta, nosso encontro inicial. Gostei do seu jeito. Era um caso difícil; o que sempre me excitou. Vejo-o, entrando apressado, pela pequena porta do consultório, mal me cumprimentando. Sempre olhando para o chão, como alguém que ima- Visite nosso site! www.galenoalvarenga.com.br 6

gina estar sendo repreendido. Deixou o corpo comprido, leve e flexível, cair sobre a grande poltrona; afundando-se nela, como se desejasse desaparecer. Era simpático, apesar da cara fechada e séria. Vestia uma camisa verdeamarela da seleção brasileira, bastante justa, que permitia ver os ossos das costelas estufados; dando a impressão de ser mais magro do que realmente era. Em contraste, vestia uma calça branca, que parecia escorregar para baixo do abdome, presa à cintura por um cinto roto, amarrotada, mole, larga demais para cobrir suas pernas finas. O vinco desaparecera completamente e, em seu lugar, na altura dos joelhos, formava um ovo saliente. Tinha a pele clara, de um branco leitoso, a face, alargada na parte superior, exibia uma testa grande, enrugada horizontal e verticalmente e afilava-se no queixo, coberto de pêlos ralos, de uma barba por fazer. Os cabelos pretos, partidos irregularmente do lado esquerdo, cortados muito curtos, deixavam ver, dos dois lados, o couro cabeludo esbranquiçado. Usava óculos de aros escuros e grossos, manchados de pintas brancas; um modelo antigo, que cavalgava o nariz bem feito e cobria quase todo o rosto ossudo. Lentes cinzas escondiam os olhos claros e brilhantes, sempre atentos. A boca rasgada, de lábios finos, levemente arroxeados. Os maxilares contraídos, indicavam determinação ou teimosia. Escondida por trás de seus gestos controlados, na maioria da vezes lentos, existia uma mente agitada, crítica e inquiridora, a beira do desespero. Ele chegou desengonçado; caminhava como se estivesse bêbado. Atrasou-se um pouco. Culpou o trânsito difícil. Estas explicações foram repetidas, posteriormente. Era seu temperamento; culpar sempre alguém ou alguma coisa. Ao entrar no consultório e assentar-se, sem ser convidado, começou a falar. Não fez rodeios. Comentou os problemas, com voz rouca, pulando de um assunto a outro, o que tornava difícil entendê-lo. Interrompia Visite nosso site! www.galenoalvarenga.com.br 7

  • Page 1 and 2: Visite nosso site! www.galenoalvare
  • Page 3 and 4: Índice 5 INTRODUÇÃO 15 UNIDOS PA
  • Page 5: Introdução A notícia funesta, li
  • Page 9 and 10: do autor dos seus atos. Lucinho, na
  • Page 11 and 12: como possuidor de uma personalidade
  • Page 13 and 14: os transitoriamente denominados “
  • Page 15 and 16: Unidos para Sempre Naquela manhã,
  • Page 17 and 18: que corria: amar uma desconhecida,
  • Page 19 and 20: Dr. Adamastor voltou os olhos para
  • Page 21 and 22: Além dos olhos azuis, o que mais c
  • Page 23 and 24: ecusava a oferta. Sentia náuseas a
  • Page 25 and 26: - Você não sabe arrumar... Eu arr
  • Page 27 and 28: sem filhos, parentes dele, em Macei
  • Page 29 and 30: Clarimundo, sendo empresário na á
  • Page 31 and 32: essas mudanças e com os hábitos e
  • Page 33 and 34: Na penumbra do quarto, Rosária par
  • Page 35 and 36: tos; jamais afagos. Os espasmos cor
  • Page 37 and 38: do edifício onde entrara. Para dim
  • Page 39 and 40: Na Serena Manhã de Domingo Numa ma
  • Page 41 and 42: cebolinha, salsa e taioba. Uma mang
  • Page 43 and 44: - Por quê? D. Gertrudes muda o tom
  • Page 45 and 46: - É... já me falaram acerca de um
  • Page 47 and 48: perguntas acerca das horas. - Deve
  • Page 49 and 50: Ele, após relutar por instantes, c
  • Page 51 and 52: solitário e pensativo, na casa esc
  • Page 53 and 54: Saiu revigorado. Transformado em ad
  • Page 55 and 56: chamado. Era chegado o momento da d
  • Page 57 and 58:

    - Grite mais comigo! Grite com ele!

  • Page 59 and 60:

    Qual é a D. Francisca verdadeira?

  • Page 61 and 62:

    Depois do Choque, a Consulta No dia

  • Page 63 and 64:

    Ela, rapidamente, se dirigiu a eles

  • Page 65 and 66:

    - Eu sei disso...O que é psicólog

  • Page 67 and 68:

    Branca o olhava, mas estava longe.

  • Page 69 and 70:

    os clientes em potencial. - Esquizo

  • Page 71 and 72:

    ciso criar uma válvula de escape;

  • Page 73 and 74:

    - Oh, nada. Faço, modestamente, mi

  • Page 75 and 76:

    Paixões e Desencantos Para agüent

  • Page 77 and 78:

    um fraco, um efeminado. - Você é

  • Page 79 and 80:

    mentos de sua vida. Ao lado dessas

  • Page 81 and 82:

    com a qual ele já se encontrara mu

  • Page 83 and 84:

    Dr. Adamastor ouvia, impassível, o

  • Page 85 and 86:

    antigo letreiro com propaganda de c

  • Page 87 and 88:

    mentado mestre, bem diferente da vo

  • Page 89 and 90:

    o jovem entrava em sua casa, tremen

  • Page 91 and 92:

    Entrou e pediu um comprimido que pu

  • Page 93 and 94:

    - Eles falam mais bonito ainda que

  • Page 95 and 96:

    mais do que ninguém. Ele não dial

  • Page 97 and 98:

    seios, cantando uma canção choros

  • Page 99 and 100:

    de pouco mais de cinco meses. Termi

  • Page 101 and 102:

    Os homens rodavam o quarteirão. Ex

  • Page 103 and 104:

    anco, de cabelos grandes, puxados p

  • Page 105 and 106:

    A vitrola gemia, cansada, “Copaca

  • Page 107 and 108:

    amores. Todos querendo a mesma cois

  • Page 109 and 110:

    estos de um jantar que não fora to

  • Page 111 and 112:

    - Não se trata disso, consertei .

  • Page 113 and 114:

    - Para quê? Não está se sentido

  • Page 115 and 116:

    cal onde a enchente estava mais for

  • Page 117 and 118:

    - Grito com quem quiser. Até com o

  • Page 119 and 120:

    movimento fica difícil, depois pas

  • Page 121 and 122:

    Expliquei-lhe tudo, estava apavorad

  • Page 123 and 124:

    tudo trama contra ela; parece com m

  • Page 125 and 126:

    - Mas eu não estou agressivo... -

  • Page 127 and 128:

    - Pode tomar. É do mesmo que tomo.

  • Page 129 and 130:

    - O hospital, nos dias de visitas,

  • Page 131 and 132:

    só contrações musculares violent

  • Page 133 and 134:

    laranjas para você. Homem não con

  • Page 135 and 136:

    Adeus às Ilusões Lucinho, logo ap

  • Page 137 and 138:

    - Eu sei que ela estava sem dinheir

  • Page 139 and 140:

    que havia uma padaria, um pouco adi

  • Page 141 and 142:

    que os ajudava em quase tudo: cuida

  • Page 143 and 144:

    me proibiram de falar, nem me pedir

  • Page 145 and 146:

    na hora de aprender. Para esquecer

  • Page 147 and 148:

    - Deixe-me contar um caso...Ele é

  • Page 149 and 150:

    falando firme. Saí da sala. Era ou

  • Page 151 and 152:

    perde-se em meandros não desejados

  • Page 153 and 154:

    - Nada! Você é burro! Todas as pe

  • Page 155 and 156:

    - Muitas vezes. Eles, quando me vê

  • Page 157 and 158:

    - Você simplifica, ao extremo, as

  • Page 159 and 160:

    - Precisamos nos ocupar com alguma

  • Page 161 and 162:

    - É possível, concordou Lucinho l

  • Page 163 and 164:

    com uma leve mordida, sem machucá-

  • Page 165 and 166:

    - Estranhamos o ritual do outro. Bo

  • Page 167 and 168:

    - Que conversa estranha... - Nada d

  • Page 169 and 170:

    ama a outra, está afirmando que pr

  • Page 171 and 172:

    pensar: as idéias, que comandam as

  • Page 173 and 174:

    Rompendo o Silêncio A longa e esta

  • Page 175 and 176:

    poucos, alcançará os olhos... nar

  • Page 177 and 178:

    pressão sofrida. Teve a sensação

  • Page 179 and 180:

    - Sim, foi meu professor. Ah, agora

  • Page 181 and 182:

    penso que, também, o ajudei. Foi a

  • Page 183 and 184:

    - O quê? Espantoso! O senhor é o

  • Page 185 and 186:

    - Você acertou! Vejo pouco. - É n

  • Page 187 and 188:

    - Nunca ouvi falar de Isaurinha! Qu

  • Page 189 and 190:

    - Tenho outros clientes para atende

  • Page 191 and 192:

    ota como você. Afirmou, Lucinho, d

  • Page 193 and 194:

    ções para reunir comportamentos s

  • Page 195 and 196:

    - O que deve fazer é examinar seu

  • Page 197 and 198:

    das e ilusórias do que eles aprend

  • Page 199 and 200:

    interpretar e organizar os fatos qu

  • Page 201 and 202:

    nos espíritos, alma de outro mundo

  • Page 203 and 204:

    Não quero tocar nessas feridas que

  • Page 205 and 206:

    más. Todos tentamos eliminar certa

  • Page 207 and 208:

    você mesma... ninguém escapa... c

  • Page 209 and 210:

    apesar de serem descrições muito

  • Page 211 and 212:

    vida... - Ora, quem está dizendo..

  • Page 213 and 214:

    Sem capacidade para grandes racioc

  • Page 215 and 216:

    outra. Através desse sinal - não

  • Page 217 and 218:

    e dos seus medicamentos, algumas ve

  • Page 219 and 220:

    Fixando seu corpo inerte, nu e frio

  • Page 221 and 222:

    ao meu silêncio, não teria rostos

  • Page 223 and 224:

    que ainda não construíram uma cri

  • Page 225 and 226:

    superior, mais evoluído do que o d

  • Page 227 and 228:

    Dr. Erasmo pega as fichas e reflete

  • Page 229 and 230:

    - Eu fico chateado e ao, mesmo temp

  • Page 231 and 232:

    - Somos diferentes...O que ele diss

  • Page 233 and 234:

    lo que quero mais internamente. Meu

  • Page 235 and 236:

    - Jamais teremos uma idéia precisa

  • Page 237 and 238:

    hecido. Há muitos caminhos dispon

  • Page 239 and 240:

    seu modo de pensar, como ela, e nã

  • Page 241 and 242:

    - Oh! Entendi. Para o senhor, não

  • Page 243 and 244:

    duraria pouco; daqui a algumas sema

  • Page 245 and 246:

    Dr. Adamastor se embriagava facilme

  • Page 247 and 248:

    cigarro e a álcool, mais nos momen

  • Page 249 and 250:

    - Eu te amo, meu queridinho, sussur

  • Page 251 and 252:

    - Rosária! gritou, ao acordar, ain

  • Page 253 and 254:

    - Às vezes, chego a imaginar que v

  • Page 255 and 256:

    Dias Amargos Dr. Adamastor envelhec

  • Page 257 and 258:

    Nuvens escuras cobriam quase todo o

  • Page 259 and 260:

    descobrir qual deles foi colocado e

  • Page 261 and 262:

    homens não enxergam, quando vêem,

  • Page 263 and 264:

    de escutá-la, observo-a negativame

  • Page 265 and 266:

    e ninguém sabe como? Acho que os o

  • Page 267 and 268:

    Cada um dos terapeutas que procurei

  • Page 269 and 270:

    es instrumentos para me examinar pe

  • Page 271 and 272:

    O Desespero Lucinho, ainda sonolent

  • Page 273 and 274:

    encontro. Nada podia fazer! Aquele

  • Page 275 and 276:

    loja? Ela me olhou várias vezes. S

  • Page 277 and 278:

    esperada pelo seleto grupo. Devia,

  • Page 279 and 280:

    hadores”; “ O brasileiro gosta

  • Page 281 and 282:

    impossível de ser enquadrado. Mas

  • Page 283 and 284:

    objetividade, como me ensinaram. De

  • Page 285 and 286:

    Foi nessa confusão crescente que e

  • Page 287 and 288:

    O Retorno: Sombras do Passado A vid

  • Page 289 and 290:

    uma conversa que teve com um dos fr

  • Page 291 and 292:

    sua mãe. De posse do número, asse

  • Page 293 and 294:

    - Não atendo nessa hora, já te fa

  • Page 295 and 296:

    los e, como era o desejo de Rosári

  • Page 297 and 298:

    adaptou-se. Suas ligações com sua

  • Page 299 and 300:

    A conversa continuava assim, por ho

  • Page 301 and 302:

    Assim, corria a vida da família, s

  • Page 303 and 304:

    sentimentos conflitantes: prazer, p

  • Page 305 and 306:

    Do corpo de Rosária, atravessado n

  • Page 307:

    Fim Visite nosso site! www.galenoal

clique aqui para Baixar esse Livro! - Galeno Alvarenga
clique aqui para Baixar esse Livro! - Galeno Alvarenga
Uma Visita de Alcebíades - Unama
blogazine
V. - Fundação Biblioteca Nacional
Revista LiteraLivre
A SAGA DO JORNALISMO LIVRE - Koosb
SOBRE ALMAS E PILHAS - VERSÃO DIGITAL - Revista Engenharia
ZL Nº 62_Novembro 2011 - Susana Guzner
Visita à Cabana do AçúcarP.12 - A Voz de Portugal
O Panorama; semanario de litteratura e instrucção. v. 1-5, maio 6 ...
Download gratuito - Rafael Arrais @ web