ENGENHARIA - UTFPR

paginapessoal.utfpr.edu.br

ENGENHARIA - UTFPR

ENGENHARIA DA

ENGENHARIA

AULA zero UTFPR

Prof. Gustavo B. Borba


Método da engenharia

Engenheiro, do latim ‘ingenium’: engenho,

capacidade de planejar ou criar.

É necessário conhecer bem ciências e matemática...

Dez mandamentos do futuro engenheiro

...

8. Tenha interesse por ciências exatas,

principalmente matemática, pois o

engenheiro deve desenvolver o raciocínio

lógico.

...

http://www1.folha.uol.com.br/folha/publifolha/ult10037u387185.shtml

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

2


Método da engenharia

Mas os problemas de engenharia são abertos, isto

é, não possuem uma solução única.

Às vezes não nos sentimos bem com problemas

abertos pois:

Na escola, valorizamos a resposta ‘correta’.

Nos problemas abertos, o enunciado não fornece

subsídios suficientes para aplicar uma técnica

conhecida.

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

3


Método da engenharia

Então, para resolver problemas de engenharia,

precisamos:

Formular o problema

Formular hipóteses

Formular possíveis idéias para o projeto

Buscar soluções

Planejar e programas atividades

Usar recursos com eficiência

Organizar os componentes e atividades de um grupo

de trabalho

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

4


Método da engenharia

A alavanca interfixa do chefe apache é

engenhosa, mas é puro conhecimento tácito.

http://2001portella.blogspot.com/

Conhecimento tácito: espontâneo, intuitivo, experimental, conhecimento cotidiano.

(http://pt.wikipedia.org/wiki/Conhecimento_tácito)

5


Método da engenharia

Projetos de engenharia requisitam forte base teórica.

Teorias científicas costumam dar origem a modelos.

Análise de circuitos

Arquitetura de computadores

Mecânica dos fluidos

Análise estrutural

http://antenascoletiva.blogspot.com/

2010_07_01_archive.html

F1 Computational Fluid

Dynamics (CFD)

http://www.symscape.com/blog/intro_aero

6


Redes e sistemas

Craig Fass, Brian Turtle, Mike Ginelli,

Six Degrees of Kevin

Bacon, Plume, 1996.

http://en.wikipedia.org/wiki/Six_

Degrees_of_Kevin_Bacon

http://en.wikipedia.org/wiki/Six_

degrees_of_separation

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

http://www.amazon.com/Degrees-Kevin-

Bacon-Craig-Fass/dp/0452278449

7


Redes e sistemas

8


Redes e sistemas

9


Redes e sistemas

“...hoje sabemos que nada acontece

isoladamente. Quase todos os

eventos e fenômenos interagem com

um grande número de outras peças

de um quebra-cabeça universal.

Vivemos em um mundo pequeno, no

qual tudo está ligado a tudo.

Estamos testemunhando uma

revolução na qual cientistas de

diferentes disciplinas descobrem que

a complexidade tem uma estrutura

própria...”

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

Albert-Laszlo Barabasi,

Linked: How Everything Is Connected to

Everything Else and What It Means,

Plume, 2003.

http://www.amazon.com/Linked-

Everything-Connected-Else-

Means/dp/0452284392

10


Redes e sistemas

A idéia de que “as coisas estão conectadas” está presente na

caracterização dos problemas e das soluções de engenharia...

muitos conhecimentos de diferentes áreas, globalização.

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

11


Redes e sistemas

Para compreender e gerenciar

a complexidade de uma rede

associada a um problema de

engenharia, usa-se a noção de

SISTEMA.

Sistema, de acordo com o

Oxford: “um conjunto ou

montagem de entidades

ligadas, associadas, ou

interdependentes, de modo a

formar uma unidade complexa”.

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

12


Redes e sistemas

Uma boa divisão é

aquela em que cada

componente pode ser

projetado de forma

independente (ou mais

independente possível).

Péssima divisão...

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

http://tytka.blogspot.com/2007/07/half-car.html

13


Especialidades da engenharia

Engenharia Aeroespacial

Engenharia Agrícola

Engenharia Arquitetônica

Engenharia Civil

Engenharia de Produção

Engenharia de Materiais

Engenharia de Minas

Engenharia Nuclear

Engenharia de Petróleo

Engenharia Mecânica

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

14


Especialidades da engenharia

Ciência da Computação

Software

Engenharia de Computação

Embarcados

Redes

Engenharia Elétrica

Eletrotécnica

Telecomunicações

Microeletrônica

Biomédica

Automação e controle

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

15


Especialidades da engenharia

Engenharia Naval

Engenharia Mecatrônica

Engenharia Florestal

Engenharia Geológica

Engenharia Metalúrgica

Engenharia Oceânica

Engenharia de Plásticos

Engenharia Topográfica

Engenharia de Solda

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

16


Cadastro de denominações consolidadas para

Cursos de Graduação do Ministério da Educação

1. Engenharia Aeronáutica

2. Engenharia Agrícola

3. Engenharia Ambiental

4. Engenharia Biomédica

5. Engenharia Bioquímica

6. Engenharia Civil

7. Engenharia de Alimentos

8. Engenharia de Agrimensura

9. Engenharia de Automação e

Controle (Mecatrônica)

10. Engenharia de Comunicações

11. Engenharia de Materiais

12. Engenharia de Minas

13. Engenharia de Pesca

INEP, Resumo Técnico – Censo da Educação Superior de 2009,

http://www.inep.gov.br/download/superior/censo/2009/resumo_tecnico2009.pdf, 2010.

14. Engenharia de Petróleo

15. Engenharia Elétrica – Eletrônica

16. Engenharia Eletrônica –

Eletrotéctica

17. Engenharia Florestal

18. Engenharia Mecânica

19. Engenhaira Metalúrgica

20. Engenharia Naval

21. Engenharia Química

22. Engenharia Sanitária e Ambiental

23. Informática – Ciência da

Computação

24. Informática – Engenharia de

Computação

25. Informática – Sistemas de

Informação

17


É muita informação!

Processamento

cognitivo

Por exemplo: 7x3 vai bem, mas 7425x318, complica...

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

18


Memória de curto prazo

c d a a o m c n o a c a

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

19


Memória de curto prazo

cano doca cama bola ouro pano cone lima

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

20


Memória de curto prazo

cada macaco no ladrão que rouba

tarda mas não falha

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

21


Esquemas

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

22


Esquemas

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

23


Buscar as conexões

Mudar de

estratégia ou

ponto de vista

pode ajudar a

resolver

problemas

Encadeamento

para a frente

Encadeamento

para trás

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

openclipart.org

24


Fazer novas conexões

Para aprender é necessário estudar e praticar.

Experimento com 4 grupos de ratos (1990, University

of Illinois)

Grupo 1: percorrer um labirinto

Grupo 2: fazer esteira

Grupo 3: exercícios voluntários

Grupo 4: nenhum tipo de atividade

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

25


Mapa conceitual

Nós representam conceitos e arestas representam

as relações entre os conceitos

Importante porque:

Ajuda a organizar as idéias

Testa a compreensão do assunto

Eficaz para apresentar a idéia a outras pessoas

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

26


Mapa conceitual

Exemplo: mapa conceitual de um projeto para o fornecimento de água

a comunidades rurais carentes

Jay B. Brockman, Introdução à Engenharia: Modelagem e Solução de Problemas, LTC, 2010.

Solar

27


Mind map

FreeMind

(software free)

http://freemind.sourceforge.net/wiki/index.php/Download

28


Engenheiro tem “o jeito”

http://www.youtube.com/watch?v=WprXJE1fgwc

29


Comunicação é importante

Clareza em um texto escrito é essencial. Algumas dicas para

obter um texto claro e limpo:

1. Sempre releia o que acabou de escrever. Pergunte-se se

outra pessoa conseguiria entender a idéia a partir do que

você escreveu.

2. Prefira períodos curtos (frases curtas). Períodos longos, se

não forem elaborados cuidadosamente, podem ficar

“truncados” e comprometer a compreensão.

3. Grandiloqüência e rebuscamento não combinam com um

texto técnico-científico. A prioridade é transmitir a

mensagem de maneira clara.

30


Comunicação é importante

4. Em textos técnico-científicos, recomenda-se o uso da

terceira pessoa. Por exemplo, ao invés de escrever

“soldamos as peças...”, prefira “as peças foram

soldadas...”.

5. Conecte as idéias. Reler o que acabou de escrever auxilia

na criação de um texto com seqüência lógica.

6. Apesar de não ser um texto para leigos, muitas vezes o

leitor não possui o mesmo embasamento teórico e técnico

que você. Use o bom senso e a sua experiência para

decidir que pontos requerem descrições mais detalhadas,

e em quais deles descrições superficiais são suficientes.

31


Cartilha

Dez mandamentos do futuro engenheiro

1. Quem escolher a engenharia como profissão precisa gostar de estudar, pois o processo

de aprendizado não termina nunca. É necessário manter-se sempre atualizado por meio da

leitura constante e participação em eventos ligados à área de atuação.

2. Aprenda outros idiomas, de preferência o inglês.

Série Profissões – Engenheiro, Publifolha, 2006.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/

publifolha/ult10037u387185.shtml

3. Domine as ferramentas de informática relacionadas a sua área de atuação e

familiarize-se com a internet, uma excelente fonte de pesquisas.

4. Habilidade de expressão oral e escrita é essencial para profissionais de todas as áreas.

Portanto, procure usar corretamente a língua portuguesa.

5. Aprenda a trabalhar em equipe e valorize a opinião dos colegas.

32


Cartilha

Dez mandamentos do futuro engenheiro

6. Busque uma formação multidisciplinar e dê atenção a outras áreas, como economia,

história, ciências sociais, direito e administração, que serão úteis para o seu trabalho.

7. Saiba que você também é responsável pela preservação do meio ambiente. Leve isso

em consideração quando for desenvolver algum projeto.

8. Tenha interesse por ciências exatas, principalmente matemática, pois o engenheiro deve

desenvolver o raciocínio lógico.

9. Faça estágio durante os estudos, para adquirir experiência o mais cedo possível.

10. Não tenha medo das novas ferramentas tecnológicas - domine-as.

Série Profissões – Engenheiro, Publifolha, 2006.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/

publifolha/ult10037u387185.shtml

33


Dados

Carta IEDI n. 424 -

A Formação de

Engenheiros no

Brasil: Desafio ao

Crescimento e à

Inovação

(jul/2010).

[IEDI: Instituto de

Estudos para o

Desenvolvimento

Industrial]

http://www.iedi.org.br/cartas/carta_iedi_n_424_

a_formacao_de_engenheiros_no_brasil_desafio_a

o_crescimento_e_a_inovacao.html

34


Dados

Carta IEDI n. 424 - A Formação de Engenheiros no Brasil:

Desafio ao Crescimento e à Inovação (jul/2010).

http://www.iedi.org.br/cartas/carta_iedi_n_424_a_formacao_de_

engenheiros_no_brasil_desafio_ao_crescimento_e_a_inovacao.html

35


Dados

Carta IEDI n. 424 - A Formação de Engenheiros no Brasil:

Desafio ao Crescimento e à Inovação (jul/2010).

http://www.iedi.org.br/cartas/carta_iedi_n_424_a_formacao_de_

engenheiros_no_brasil_desafio_ao_crescimento_e_a_inovacao.html

36


Dados

INEP, Resumo Técnico – Censo da Educação Superior de 2009,

http://www.inep.gov.br/download/superior/censo/2009/resumo_tecnico2009.pdf, 2010.

37

More magazines by this user
Similar magazines