Setembro de 2011 - Marceneiros

sindmarceneiros.org.br

Setembro de 2011 - Marceneiros

www.sindmarceneiros.org.br - Setembro de 2011

Campanha Salarial 2011/2012

A PAUTA DE REIVINDICAÇÕES JÁ FOI ENTREGUE AOS PATRÕES. AGORA É HORA DE TODOS PARTICIPAREM DA

MOBILIZAÇÃO PELO AUMENTO REAL DOS SALÁRIOS, PLR E DA MANUTENÇÃO E AMPLIAÇÃO DOS BENEFÍCIOS SOCIAIS.

Com grande participação dos trabalhadores, a Pauta foi entregue aos Sindicatos Patronais. Junco, Vime, Vassouras e Serrarias, já confirmaram o recebimento e garantiram a manutenção da data base

e em breve marcarão as próximas reuniões de negociações. O Setor de Marcenaria ainda não confirmou o recebimento da pauta, estamos no aguardo para iniciar as reuniões. Cabe aos trabalhadores

iniciar a mobiilização, junto com o sindicato, mostrando a sua disposição de luta aos patrões. Queremos a manutenção das claúsulas sociais da convenção, reposição da inflação dos últimos 12 meses,

que está em torno de 8%, mais, aumento real, fim da marmita e fornecimento do ticket refeição para toda categoria, redução da jornada trabalho sem redução salarial, pagamento da PLR e outros.

A ASSEMBLEIA GERAL DA CATEGORIA NO DIA 23/09 VAI DISCUTIR O RUMO DA CAMPANHA SALARIAL 2011/2012

Participe e dê sua contribuição. Assim como nas duas assembleias anteriores, a participação e a mobilização de todos tem sido decisiva para os resultados nas negociações coletivas e esse ano não

sera diferente. Fortaleça a luta do Sindicato na mobilização para Campanha Salarial 2011/2012. Venha e traga mais um companheiro e caso necessite de transporte comunique-se com o Sindicato

Marcha do dia 03 de Agosto

Confira o que aconteceu na marcha

pela trabalho descente na pág.3

ASSEMBLEIA

DIA 23 DE SETEMBRO

ÀS 19 HORAS NA SEDE CENTRAL

“SEM LUTA, NÃO HÁ VITÓRIA

JUNTOS SOMOS FORTES”

63º Aniversário da Coréia

O Sindicato recebeu o Embaixador

Coreano, saiba mais na pág.2

Projeto Cultural XIII de Maio

Lançado dia 02 de setembro, contou

com dança e artistas, veja pág.4


CAMPANHA SALARIAL 2011/2012

Os trabalhadores de Taboão da Serra e

Região em grande assembleia, reafirmam

total confiança e apoio ao Sindicato dos

Oficiais Marceneiros de São Paulo

No dia 19 de agosto, cerca de 200 trabalhadores e trabalhadoras

da categoria dos Oficiais Marceneiros estiveram em Assembleia na

subsede do Sindicato para deliberação das reividicações da categoria

para Campanha Salarial 2011/2012, localizada na Rua João

Batista de Oliveira, nº 160, Taboão da Serra, São Paulo. Na ocasião

as lideranças sindicais conclamaram a todos presentes a se empenharem

na luta pelo aumento real, PLR e demais reividicações da

categoria. Na ocasião os trabalhadores foram contemplados com a

fala de diversos dirigentes e representantes do movimento sindical,

em apoio a categoria, sendo eles:

Flavio de Godoy

representante da

CTB Estadual

Moisés

Diretor do

Sintracon SP

63º Aniversário de

fundação da Coréia

Em homenagem aos 63 anos da fundação

da República Democrática Popular da

Coreia, no dia 5 de setembro, foi realizada

uma exposição com quadros,

livros e obras de artes

na Sede do Sindicato do Marceneiros de

São Paulo

Antonio

Diretor do

Sind. Servidor

Publico de

Taboão da Serra

Na ocasião, recebemos a visita do Embaixador Coreano.

Antonio Lopes de Carvalho, presidente do Sindicato, destacou a tradição de luta

de todo o povo coreano.

Dr. Wilson Aparecido

de Moura

Advogado do Sindicato

dos Oficiais

Marceneiros na

subsede de Taboão

da Serra


MARCHA PELO TRABALHO DECENTE

O Sindicato dos Oficias Marceneiros de São Paulo, representado por sua diretoria,

participaram no dia 03 de Agosto, de uma marcha, na cidade de São Paulo, pela

redução da jornada de trabalho e pela destinação de mais verbas para a Educação.

Foram duas horas de caminhada pelas ruas de São Paulo. Foram tomadas por mais de 80 mil trabalhadores, que saíram do estádio

do Pacaembu, passando pela Avenida Paulista até a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Para o vice-presidente

da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Nivaldo Santana, o ato foi “uma das maiores demonstrações de

unidade dos trabalhadores e uma das maiores passeatas que São Paulo já viu”. Durante a manifestação, a unidade das centrais

e a aliança com os estudantes, sem-terra, movimento negro e de mulheres foram diversas vezes ressaltadas. O presidente da

CTB, Wagner Gomes, explica que o objetivo é pressionar o Congresso Nacional para que coloque em votação a matéria que

reduz a jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais, sem redução de salário. Além disso, as centrais também querem

pressionar o governo para que tome medidas que alterem a atual política econômica. Somente com a redução dos juros será

possível, o Brasil, dar início a uma nova política de desenvolvimento, que valorize o trabalho e a classe trabalhadora.

Antonio Lopes de Carvalho ressalta que além da

redução da jornada de trabalho para 40

horas semanais, havia outras quatro pautas

centrais na manifestação,“Também lutamos pelo

fim do fator previdenciário e das práticas antissindicais;

aprovação das convenções 151 e 158

da Organização Internacional do Trabalho (OIT)

e regulamentação das terceirizações no país”

PLR

2011

No dia 05/09, as empresas que optaram pelo pagamento da multa da PLR,

deveriam ter pago a multa junto com a folha de pagamento. Os trabalhadores

que não receberam o pagamento da mesma, devem denunciar ao sindicato

para que sejam tomadas as devidas providências.


Trabalhadores cobram mais ações nas

fiscalizações do Ministério do Trabalho e Emprego

O Sindicato dos Oficiais Marceneiros de São

Paulo participou na manhã do dia 01 de

setembro dos protestos dos trabalhadores

em frente a SRT (Superintendência

Regional do Trabalho), órgão do MTE

(Ministério do Trabalho e Emprego),

localizado na Rua Martins Fontes, em São

Paulo, responsável pela fiscalização dos

ambientes de trabalho.

A falta de estrutura do MTE na Grande São Paulo contribui para o aumento dos acidentes de trabalho graves e mortes, além de dificultar

a investigação das ocorrências. “Nossa diretoria apoiou e participou da mobilização, visto o aumento dos casos de acidentes

de trabalho, com um considerável aumento no casos de morte, junto ao número reduzido de Auditores-Fiscais, fatores estes, que

prejudicam sensivelmente todos trabalhadores brasileiros”. Dezenas de trabalhadores pertencentes a 35 sindicatos de 15 municípios

paulistas demonstraram indignação em relação à falta de fiscalização que resulta em milhares de acidentes de trabalho. Fantasiados

de zumbis, com ferimentos e muita tinta vermelha para simular sangue, ilustraram a manifestação. Trabalhadores mutilados por

acidentes de trabalho participaram do protesto. Na ocasião, foi protocolado um documento, com encaminhamento ao ministro do

Trabalho e Emprego, Carlos Roberto Lupi.

Projeto Cultural

XIII de Maio

No dia 02 de Setembro aconteceu o lançamento do Projeto Cultural XIII de Maio realizado na

sede do Sindicato. Através dele os trabalhadores e trabalhadoras ficaram sabendo como irá

funcionar o Projeto, conheceram as atividades que o Sindicato pretende realizar, e ainda

todos podem opinar e indicar as atividades, das quais querem participar.

O Sindicato deseja, através do Projeto Cultural, levar maiores opções de lazer, cultura e esporte, de forma organizada, estruturada e sistematizada,

para os trabalhadores da base. “Nosso objetivo é envolver os trabalhadores em atividades regulares que permitam uma maior integração entre o Sindicato

e a categoria que ele representa tornando ainda mais forte esta união”, ressalta Antonio Lopes de Carvalho, presidente do Sindicato dos Oficiais Marceneiros

de São Paulo. A festa de lançamento do Projeto do Cultural contou com a presença de dirigentes sindicais das seguintes entidades: Sintratel, Sindicato de

Cal e Gesso, Sintracon, Feticom-SP e um representante da Prefeitura de São Paulo. A Festa também contou com o grupo de street dance Die Hard Crew,

o grupo de pagode Carlinhos do Cavaco e Banda e ainda tivemos a honra de contar com a presença da cantora Eliana de Lima, como madrinha do

Projeto Cultural, que em sua falação destacou a importância das atividades culturais na vida dos trabalhadores (as) e seus familiares.

Órgão Informativo do Sindicato Oficiais dos Marceneiros e Trabalhadores nas Indústrias de Moveis de Madeira, Serrarias, Carpintarias, Tanoarias, Madeiras

Compensadas e Laminadas, Aglomerados e Chapas de Fibra de Madeira, de Móveis de Junco e Vime, Vassouras, Cortinados e Estofos de São Paulo.

Sede: Rua dos Carmelitas, 149, Centro - SP / Fone: (11) 3107-8438 / Fax: (11) 3105-3573 - CEP: 01020-010 Subsede: Rua João Batista de Oliveira, 160,

Taboão da Serra / Fone: (11) 4701-6669 / Fax: 4701-2110 - CEP 06763-450 Subsede: Rua José Pires, 419, Atibaia - Fone: (11) 4412-2944

Presidente: Antonio Lopes de Carvalho

Jornalista Responsavel: Paulo de Tarso Gracia - MTB: 24714 Arte/Colaboração: Lucas Chamorro de Freitas

More magazines by this user
Similar magazines