CONEXÃO - Mahle.com

mahle.com

CONEXÃO - Mahle.com

ÍNDICE

Nesta edição do MAHLE Aftermarket news apresentamos

uma grande variedade de assuntos. Nossas matérias

sobre tecnologia são dedicadas aos dutos de ar de admissão,

resfriamento de óleo e campo de arrefecimento de motores.

Respondemos também questões que têm sido levantadas

sobre a MAHLE Behr Industry. Trazemos ainda um

assunto sempre em alta: a pirataria de produtos, porém a

A F T E R M A R K E T

partir de uma perspectiva diferente – e revelamos o que os

advogados de patentes da MAHLE estão fazendo sobre isso.

Veja também a matéria sobre a adesão da MAHLE ao Novo

Mercado da BM&FBOVESPA, nossos lançamentos de produtos,

início de operação da Rede PitStop no Rio de Janeiro,

visita de profi ssionais ligados ao Sindirepa ao centro tecnológico,

Prêmio Inova e outras ações realizadas pelo aftermarket.

2 X/2011 /2011

CONEXÃO

QUENTE E FRIA

ARREFECIMENTO DO MOTOR – EssENCIAL PARA O DEsEMPENHO DO MOTOR A COMBUsTÃO.

Descubra mais nas páginas 3, 4, 6 e 9.

EDITORIAL

2 Edvaldo R. S. de Souza,

Gerente Nacional de Vendas

DESTAQUE

3 Perguntas frequentes sobre a

MAHLE Behr Industry

MAHLE MUNDO

4 Velocidade total à frente para

maior efi ciência

TECNOLOGIA

6 Fique frio – resfriamento de

óleo: gerenciamento térmico

inteligente

PIRATARIA

8 Peças piratas

MAHLE MUNDO

9 Totalmente focada em

resfriamento e no clima

JORNAL PARA OS DISTRIBUIDORES, LOJISTAS, APLI-

CADORES E REPARADORES DO SETOR DE AUTOPEÇAS

MAHLE BRASIL

10 Grupo Comolatti amplia Rede

PitStop

MAHLE BRASIL

11 Finalização da reorganização

societária no Grupo MAHLE

América do Sul

PRODUTOS

12 Lançamentos

EVENTOS

14 Aconteceu – ações realizadas

pelo aftermarket

EVENTOS

16 Sindirepa visita CT MAHLE

em Jundiaí (SP)

www.mahle.com.br


XEDITORIAL

Prezados leitores,

Edvaldo R. S. de Souza,

Gerente Nacional de Vendas

Os esforços que o Grupo MAHLE vem realizando, voltados ao crescimento

da linha de produtos para o aftermarket, estão avançando. A expansão do

programa de turbocompressores para veículos comerciais que começou no

ano passado está apresentando seus primeiros frutos. Houve um forte

incremento nessa linha MAHLE para aplicações europeias e americanas, a

fim de atender veículos da Mercedes-Benz, MAN, Volvo, Scania, DAF e

Iveco e também para equipamentos produzidos por montadoras como a

Caterpillar e a Komatsu.

Na Europa, seguindo a decisão estratégica de complementação do portfólio

de produtos, durante a Feira Automechanika de Frankfurt, a gama de

sensores de fluxo de massa de ar apresentada no evento também foi

incorporada à nossa linha de produtos. Como um suplemento de sistema

AFTERMARKET

n e w s

2

ideal para nossos filtros do ar, os sensores de fluxo de massa de ar da

MAHLE asseguram as funções de gerenciamento de motor por meio de

medições precisamente calibradas do fluxo de massa de ar, porque são

ajustados com exatidão ao sistema de admissão do veículo.

Os dois produtos ficaram no topo da categoria de crescimento potencial

em uma pesquisa realizada mundialmente pela MAHLE Aftermarket e que

é um passo na direção da expansão de nossa linha de produtos.

Em razão da aquisição e cooperação com a Behr, novos componentes da

linha térmica estão sendo incorporados ao portfólio de produtos MAHLE,

incluindo, entre outros produtos, a linha completa de radiadores, termostatos,

embreagens viscosas, condensadores, compressores e intercoolers, entre

outros.

Sobre o Brasil, trazemos inúmeras novidades para nossos leitores, que

poderão conferir matéria sobre a finalização da reorganização societária no

Grupo MAHLE América do Sul, lançamento de produtos, ações desenvolvidas

pelo aftermarket em diversas localidades do país, a ampliação da Rede

PitStop, com início de operações no Rio de Janeiro, o recebimento do

Prêmio Inova e a visita de um grupo de empresários e profissionais do setor

de ar-condicionado, ligados ao Sindirepa, ao nosso Centro Tecnológico,

localizado em Jundiaí (SP).

Esperamos que apreciem a leitura e até a próxima edição.

Edvaldo R. S. de Souza


Perguntas frequentes sobre a

MAHLE

BEHR INDUsTRY

A oficina para construir radiadores fundada em 1905, e que posteriormente funcionou sob o nome süddeutsche Kühlerfabrik Julius Fr. Behr,

desenvolveu-se especificamente na área de negócios industriais de resfriamento nos anos 50, para acompanhar o setor automotivo. Isso gerou,

em 1990, um empreendimento de porte médio, independente e muito flexível: a Behr Industry. A empresa foi muito bem-sucedida no mercado e

em 2009 seus 950 colaboradores, em seis unidades na Alemanha, EUA e China, geraram um movimento de vendas total de 178 milhões de Euros.

A Behr Industry tornou-se parte do Grupo MAHLE em 1º de julho de 2010 – e a especialista no gerenciamento térmico industrial agora funciona

sob a marca MAHLE Behr Industry. A aquisição majoritária foi bem recebida na indústria, uma vez que ela traz diversos efeitos de sinergia.

Perguntas naturalmente ocorrem em um processo como esse – e aqui você encontra as respostas.

QUAIS PRODUTOS PODEM SER SOLICITADOS – E RESPECTIVAS

APLICAÇÕES – PARA O AFTERMARKET AUTOMOTIVO POR MEIO

DA MAHLE AFTERMARKET E A PARTIR DE QUANDO ISSO SERÁ

POSSÍVEL?

Em 2011, os produtos da MAHLE Behr Industry passaram a constar

inicialmente no portfólio europeu da MAHLE Aftermarket – começando com

um programa abrangente para o setor de transporte público e ônibus terrestres

de quase todos os fabricantes famosos, como Setra, DAF, Evobus, Heuliez,

Irisbus, MAN, Neoplan ou Carosa. O foco foi concentrado nos trocadores de

calor e seus componentes – em outras palavras, os tanques de expansão,

sopradores, aquecedores, radiadores, intercoolers, ventiladores, resfriadores

de óleo, evaporadores e acoplamentos viscosos com ventilador. O programa

inicial cobre 52 referências desses nove grupos de produtos.

1

2

3 4

1 Caixa frontal

3 Tanque de expansão

2 Resfriador do teto e sistema de

4 Trocador de calor de gás de exaustão

ar-condicionado

5 Sistema de refrigeração

ONDE E COMO OS PRODUTOS MAHLE BEHR INDUSTRY PODEM

SER COMPRADOS?

Todos os produtos MAHLE Behr Industry para transporte público e ônibus

terrestres estão integrados ao sistema MAHLE Aftermarket de logística: eles

são armazenados no centro de logística em Schorndorf, de onde são

despachados, junto com nossos produtos de outras marcas MAHLE

Aftermarket, como pacotes agrupados para otimizar os custos de envio com

a eficiência e confiabilidade já familiares.

ONDE ACONTECE O TESTE FINAL DE QUALIDADE DOS

PRODUTOS MAHLE BEHR INDUSTRY?

Muitas pessoas já são familiarizadas com a localidade alemã de Reichenbach,

Saxônia, e seus altos padrões de qualidade. É lá onde a maioria dos produtos

MAHLE Behr Industry passa pela montagem final e testes de qualidade.

5

POR QUE A DISTRIBUIÇÃO E AS

VENDAS ACONTECEM POR MEIO

DA MAHLE AFTERMARKET?

A MAHLE Behr Industry concentra suas

atividades na Europa. Mas o aftermarket

para componentes e sistemas em

transporte público e ônibus terrestres

está se expandindo fortemente em todo

o mundo. Uma rede de distribuição bem

organizada como a da MAHLE

Aftermarket é indispensável para servir

esse mercado.

A MAHLE BEHR INDUSTRY

PRODUZ ESPECIALMENTE PARA

O AFTERMARKET?

No setor industrial, a MAHLE Behr

Industry produz principalmente aplicações desenvolvidas para clientes

específicos. O aftermarket é, então, abastecido de forma semelhante.

Por outro lado, um grande número de produtos é fornecido para OEM (mercado

de equipamento original) para ônibus, maquinários de construção e agrícola –

juntamente com produtos de qualidade idêntica para o aftermarket. Clientes da

MAHLE Behr Industry se beneficiam com esse know-how e transferência de

produção com produtos de alta qualidade OEM a preços atrativos. Ao mesmo

tempo, essa condição assegura disponibilidade imediata de produtos. Isso é

arrematado por uma política de peças de reposição de longo prazo baseada na

demanda, com alto nível de proteção de ativos: as peças funcionais são estocadas

por até 15 anos.

QUE OUTRAS VANTAGENS EXISTEM PARA OS CLIENTES DA

MAHLE AFTERMARKET?

A função interconectada dos componentes do conjunto de motor e transmissão

significa que muitos casos de reparos decorrem de danos consequentes do

mau funcionamento ou defeitos nos componentes anteriores ou posteriores.

Um dano mecânico a um turbocompressor, por exemplo, pode envolver o

acúmulo de óleo e fragmentos de metal no intercooler. Esse problema pode se

estender em direção à câmara de combustão – onde ele poderia causar sério

dano ao motor. É por isso que os especialistas em turbocompressores

recomendam substituir o intercooler cada vez que o compressor é trocado.

Com a integração dos produtos da MAHLE Behr Industry ao programa da

MAHLE Aftermarket, os aplicadores podem agora acessar uma extensa linha

de produtos que facilitam muito o processo de reparo e oferecem ainda mais

confiabilidade à operação.

AFTERMARKET

n e w s 3

DEsTAQUE X


MAHLE MUNDO

VELOCIDADE TOTAL À FRENTE PARA

MAIOR EFICIÊNCIA

O DUTO DO AR DE ADMIssÃO NOs MOTOREs TURBOCOMPRIMIDOs.

A tendência nos projetos de veículos é no sentido de aumentar cada vez mais sua eficiência. O objetivo declarado é diminuir o consumo de combustíveis

e as consequências no meio ambiente. Os pontos de partida incluem redução no peso do veículo, no arrasto aerodinâmico e na resistência à rotação,

transmissão e motor. Mas a eficiência energética de um motor a combustão pode ser melhorada pela indução forçada. Um exemplo impressionante

aqui é o motor downsizing de 3 cilindros com turbocompressor, desenvolvido pela MAHLE como um demonstrador de tecnologia. A indução forçada

(em outras palavras, o fornecimento de mais ar) leva o rendimento do motor a um ponto operacional otimizado em relação ao consumo de combustível.

A SEÇÃO DO AR: DO FILTRO DO AR AO

INTERCOOLER

O FILTRO DO AR: Durante o processo de combustão o motor requer continuamente

ar fresco, que é sugado através do filtro do ar. O ar de admissão deve ser

o mais livre de impurezas possível: cuidados devem ser tomados para assegurar

que a abertura de admissão esteja na posição ideal ao projetar a carcaça do filtro

do ar – uma posição em que o ar possa entrar no sistema livre de partículas de

poeira da estrada, respingos de água, chuva ou neve, sempre que possível. O ar

é guiado na carcaça de tal forma que passe por toda a superfície do cartucho do

filtro do ar de maneira uniforme e com a menor velocidade possível, o que é assegurado

por geometrias apropriadas de carcaça e pelos chamados reguladores de

fluxo, que repousam nos cartuchos do filtro e normalmente consistem de camadas

de espuma de poros abertos. O cartucho do filtro do ar pode então limpar o ar de

admissão da melhor maneira possível – de forma confiável por toda sua vida útil.

A sEÇÃO DE BAIXA PREssÃO: O sensor de fluxo de massa do ar é posicionado

na saída da carcaça do filtro do ar, o que determina quanto ar limpo é sugado

AFTERMARKET

n e w s 4

para dentro do sistema. O sensor envia a informação para a unidade de controle

do motor como um sinal elétrico. O ar limpo passa por um tubo com um elemento

elástico em direção ao turbocompressor de gás de escape. O desafio para os

projetistas é que a carcaça do filtro do ar é normalmente fixada ao corpo, enquanto

o motor tem uma montagem flexível. O tubo na seção de baixa pressão tem de

suportar de maneira confiável os movimentos relativos resultantes.

O TURBOCOMPREssOR: A roda do compressor, que é acionada pela turbina

impelida pelo gás de escape, suga e comprime o ar fresco. Os turbocompressores

asseguram uma maior pressão do ar fresco e produzem temperaturas mais

elevadas no motor pela compressão do ar, particularmente na seção do ar de

admissão quente, após o turbocompressor. Nos motores a diesel, por exemplo,

temperaturas operacionais de até 200°C ou mesmo mais altas prevalecem na

seção entre o turbocompressor e o intercooler.

O INTERCOOLER: Se o ar comprimido fresco e quente é resfriado antes de

entrar nas câmaras de combustão, sua densidade aumenta. Isso significa mais

átomos de oxigênio por volume e, portanto, maior rendimento e um processo de

combustão otimizado. O intercooler cuida do resfriamento.


RESFRIAMENTO DO AR DE ADMISSÃO –

DIRETO OU INDIRETO?

Com o resfriamento direto do ar de admissão, como o nome indica, o ar

comprimido quente do turbocompressor é passado diretamente pelo intercooler.

Esse tipo de intercooler é posicionado na frente do veículo, em frente ao radiador.

Exceção: em ônibus, onde o resfriador é posicionado na lateral da traseira.

Resfriamento direto do ar de admissão

1

2

3

4

5

Duto do ar de admissão do ar fresco

Carcaça do fi ltro do ar com sensor de

fl uxo de massa do ar

Seção de baixa pressão

Turbocompressor

Seção de ar quente

13

5

6

4

8

10 5

12

Duto do ar de admissão do ar fresco

Carcaça do fi ltro do ar com sensor de

fl uxo de massa do ar

Seção de baixa pressão

Turbocompressor

Seção de ar quente

Intercooler indireto

Circuito de refrigeração a baixa

temperatura a partir do intercooler

4

MANTENDO O AR DE ADMISSÃO EM

MOVIMENTO: MANUTENÇÃO, CUIDADOS

E REPAROS

11

3

MANTENHA O FILTRO DO AR LIMPO

A limpeza tem prioridade para assegurar a função confiável e longa vida útil do

motor. O cartucho do filtro do ar tem de ser substituído regularmente, de acordo

com as especificações de manutenção do fabricante do veículo, para assegurar

que o motor tenha um fornecimento permanente de ar fresco.

3

2

7

1

9

6 Intercooler

7 Ar fresco resfriado

8 Tubo de admissão

9 Resfriador do refrigerante do motor

10 Sistema de gás de escape

(escapamento)

Com o resfriamento indireto do ar de admissão, o ar é resfriado por um circuito

adicional de refrigerante a baixa temperatura. A vantagem disso é que o intercooler

pode ser instalado em qualquer posição na seção do ar – e pode ser

posicionado de forma ideal, dependendo da aplicação. Um resfriador de baixa

temperatura adicional, posicionado na frente do radiador do veículo, diminui a

temperatura do ar de admissão abaixo da temperatura do refrigerante do motor.

Após o intercooler, o ar comprimido resfriado é enviado para o tubo de admissão,

de onde é distribuído para as portas de admissão dos cilindros individuais.

Resfriamento indireto do ar de admissão

1

2

3

4

5

6

7

2

10

1

8

7

9

8 Resfriador do refrigerante do motor

9 Resfriador de água de baixa temperatura

10 Circuito de refrigerante a baixa

temperatura para o intercooler

11 Ar fresco resfriado

12 Tubo de admissão/tubulação de injeção de ar

13 Sistema de gás de escape

(escapamento)

6

Ao substituir o cartucho do filtro do ar, certifique-se de que o interior da carcaça

do filtro do ar esteja limpo e protegido contra partículas de poeira durante a

instalação. A área vedante tem de ser corretamente posicionada durante o

encaixe e a carcaça, fechada novamente de forma apropriada.

Você também deve checar o encaixe da carcaça do filtro do ar no veículo. Uma

carcaça solta causa vibrações que podem levar a rachaduras e quebras. Vazamentos

causados pela admissão de ar sujo e não filtrado levam a desgaste

prematuro do motor. As peças da carcaça podem também ser danificadas por

pedras “voadoras”, particularmente em veículos comerciais.

sEÇÃO DE BAIXA PREssÃO: TUDO APERTADO?

Todos os conectores, fixações e clipes ao longo da seção de baixa pressão devem

estar absolutamente apertados porque qualquer vazamento significa que ar sujo

secundário é sugado para dentro do sistema. Uma verificação visual é mais uma

vez imperativa durante qualquer trabalho de manutenção.

Cuidado: Somos definitivamente contra o uso do método comum de testar vazamentos

na seção de baixa pressão espirrando limpador de freio enquanto o motor

está ligado (isso indica vazamentos quando a velocidade do motor é aumentada).

Existe um risco considerável de fogo e explosão – o limpador de freio pode pegar

fogo em uma parte no compartimento do motor e também pode atacar quimicamente

as peças plásticas e elementos de vedação no compartimento do motor.

TURBOCOMPREssOR E INTERCOOLER: UMA EQUIPE sENsÍVEL

O intercooler pode ser danificado por acidentes ou pedras “voadoras”. Sua função

pode também ser afetada por mangueiras defeituosas ou bloqueadas. Uma

superfície suja do intercooler pode reduzir o fluxo de ar. Vazamentos podem

implicar uma perda do refrigerante ou ar. Uma troca de calor deficiente, causada

por contaminações internas como névoa de óleo, depósitos de carbono do óleo,

poeira ou selantes, pode também levar a um defeito do intercooler. Outra causa

de falha do intercooler é um dano prévio ao turbocompressor.

No caso de dano mecânico ao turbocompressor ou vazamentos de óleo no lado

do compressor, fragmentos de óleo e metal podem se acumular no intercooler.

Essa contaminação não apenas reduz o rendimento do motor como pode levar

a sérias consequências: se a apara ou cavacos deixarem o intercooler na direção

das câmaras de combustão, existe um risco de dano sério ao motor.

Existe também um risco para o intercooler imediatamente após a substituição do

turbocompressor: se óleo de motor suficiente tiver sido coletado no intercooler e

subitamente expelido para as câmaras de combustão após a instalação do novo

compressor, que produz a pressão correta, o motor pode aumentar muito o

número de rotações por minuto – com os consequentes danos.

Após trocar o turbocompressor, existe também o risco de que partículas de metal

possam ficar soltas no intercooler e que, após algum tempo, entrem na câmara

de combustão.

O INTERCOOLER: LIMPEZA PROIBIDA

O intercooler contém os chamados turbuladores – beiras e cantos dobrados. Esse

projeto estrutural torna qualquer remoção mecânica de contaminação impossível.

Também não é recomendado o uso de limpador líquido, uma vez que isso pode

atacar os materiais.

A sEÇÃO DE AR QUENTE: DEsCUBRA A FONTE DE QUALQUER VAZA-

MENTO

Vazamentos na seção de ar quente levam a uma perda de desempenho e deterioração

da combustão: se apenas parte do ar reportado pelo sensor de fluxo de

massa do ar à unidade de controle do motor atingir o motor, a mistura combustível-ar

não é mais correta. Vazamentos podem ser determinados por verificações

visuais. Barulhos de assovio também são uma indicação de vazamentos.

Importante:

para prevenir danos consequentes ou combinados, o intercooler deverá

ser também substituído após cada troca do turbocompressor e uma

checagem detalhada deverá ser realizada em todas as peças anexas.

AFTERMARKET

n e w s 5

MAHLE MUNDO


TECNOLOGIA

AFTERMARKET

n e w s 6

FIQUE

FRIO

REsFRIAMENTO DE ÓLEO: GERENCIAMENTO TÉRMICO INTELIGENTE PARA MOTOREs MODERNOs.

As altas potências características dos atuais motores pedem um resfriamento eficiente do óleo do motor. Um resfriador

de óleo cuidadosamente desenvolvido prolonga a vida útil do óleo (e, consequentemente, o intervalo de troca) e reduz

a quantidade necessária, bem como as perdas por atrito nas bronzinas. O consumo de combustível e as emissões de

CO 2 podem também ser otimizados com o gerenciamento térmico inteligente. O resfriador de óleo, portanto, aumenta

a eficiência econômica, confiabilidade e compatibilidade ambiental do veículo.

O DEsAFIO DO LIMITE DE TEMPERATURA

Ao longo do trabalho de melhoria progressiva na eficiência do

motor de combustão, a tendência atual é de motores com mais

potência e melhor desempenho a partir de menores cilindradas.

O downsizing leva a maiores tensões nos componentes de motor.

Para cortar o consumo de combustível, os motores precisam

trabalhar próximos à temperatura limite dos materiais. Módulos

de aquecimento e resfriamento se tornarão ainda mais importantes

no futuro. A alta competência da MAHLE nos campos de módulos

de aquecimento e resfriamento e no desenvolvimento de interfaces

entre o trocador de calor e os componentes adjacentes garante

alta confiabilidade do sistema em geral.

ELEMENTO COMPENsADOR: O TROCADOR DE CALOR

Trocadores de calor para módulos de aquecimento e resfriamento

são normalmente de projeto de discos empilhados e garantem

economia térmica balanceada para lubrificantes no motor e

transmissão. Eles permitem rápido aquecimento do lubrificante.

Isso reduz o consumo de combustível durante a partida a frio. Em

altas temperaturas de óleo os trocadores de calor evitam o superaquecimento

e envelhecimento prematuro do óleo e prolongam o

intervalo de troca. Os mais novos módulos de aquecimento e

resfriamento MAHLE podem também cuidar da orientação do

canal, controle de temperatura e filtração do fluxo de refrigerante.

Uma orientação otimizada de canal e distribuição do fluxo de

refrigerante fornece a refrigeração requerida para os trocadores

de calor, para o motor e transmissão e para o combustível.

sOLUÇÕEs MODULAREs DA MAHLE

Os recém-desenvolvidos módulos de cárter de óleo e os

módulos spin-on (blindados) do filtro do óleo dão aos clientes

MAHLE mais dois tipos de produtos inovadores. Os módulos do

cárter de óleo são soluções customizadas que integram funções

como filtração do óleo e resfriamento no cárter de óleo. Os

módulos spin-on do filtro do óleo combinam as vantagens de

um filtro spin-on com as de um módulo de filtração do óleo:

tamanho compacto, construção simples com projeto de baixo

custo e resistente – em conexão com alta eficiência.

ÓTIMAs CONEXÕEs

Uma diferenciação básica é feita na filtração do óleo entre

módulos de filtração do óleo com conexões de flange

customizadas e padrões. A decisão por uma das soluções

depende principalmente do espaço disponível.

DIRETO OU INDIRETO – UMA QUEsTÃO DE PRINCÍPIO

Existem basicamente duas maneiras de resfriar o óleo do motor:

resfriamento direto do óleo por meio de um resfriador óleo-ar na

área do veículo que recebe o fluxo de ar (extremidade frontal) e

resfriamento indireto do óleo por meio de um trocador de calor


Em geral:

pode-se dizer que, se um trocador de calor óleo-água está vazando ou danificado, ele precisa ser trocado completamente

o mais rápido possível para evitar qualquer dano maior e não pode ser consertado, uma vez que as camadas individuais

são soldadas juntas de maneira firme para atingir a impermeabilidade necessária. Como uma peça de reposição

completa, ela oferece um potencial de faturamento relativamente alto para revendedores e oficinas.

óleo-água integrado ao circuito de refrigerante, com as vantagens

de um aquecimento mais rápido durante uma partida a frio.

COMPORTAMENTO FALHO DO REsFRIADOR DO ÓLEO

Um resfriador do óleo com vazamento e/ou defeituoso pode

causar danos e custos enormes – até uma completa falha do

motor. Danos ao resfriador de óleo são indicados por baixa capacidade

de resfriamento, possivelmente combinada com mensagem

de erro no computador de bordo. Outros indicativos podem

ser perda de óleo, maior temperatura do óleo ou refrigerante sujo.

CHECK LIsT PARA UMA FALHA DO REsFRIADOR DO ÓLEO

Vazamento no resfriador e conexões do óleo?

Resfriador calcificado? (difícil de limpar)

Perda de pressão? (pode indicar um vazamento)

Vedadores/juntas endurecidos ou quebrados?

Refrigerante fraco ou ausente?

Vestígios de pedras “voadoras”?

Rachaduras devido a vibrações ou oscilações? (indicam um

defeito dentro do resfriador do óleo)

Acidente ou conversão prévia? (vazamentos?)

Troca prévia do motor ou componentes individuais? (risco de

cavacos de metal entrarem nos circuitos do óleo ou refrigerante)

Componentes corroídos?

sUsPEITA DE REsFRIADOR DO ÓLEO DEFEITUOsO?

Verifique os níveis do óleo e do refrigerante.

Verifique o resfriador do óleo para contaminação e danos

(trincas muito finas).

Verifique o refrigerante para contaminação/descoloração e

presença de anticongelante.

Atenção a vazamentos externos (verifique as conexões).

Verifique a taxa de vazão (risco de bloqueio por materiais

estranhos, corrosão, sedimento de óleo etc.).

NÃO TÃO APERTADO?

Uma forma de dano é um vazamento entre os circuitos do óleo

e do refrigerante com o risco de os dois meios se misturarem.

Como a pressão no circuito do óleo é normalmente mais alta,

o óleo frequentemente entra no circuito do refrigerante, mas o

oposto também pode acontecer se a pressão cair em um lado.

ÓLEO NO REFRIGERANTE?

Óleos podem reduzir o desempenho da bomba de refrigerante

por causa de sua consistência viscosa e, portanto, danificar a

bomba e/ou o circuito – levando a superaquecimento do motor.

Repare substituindo todas as peças do circuito de fluido.

REFRIGERANTE NO ÓLEO?

Se o refrigerante entrar no circuito do óleo, a lubrificação do

motor é reduzida. O dano se torna drástico se os meios se

separam: o óleo então flutua na superfície no cárter de óleo e

apenas o refrigerante é sugado para dentro. Nenhuma

lubrificação pode ocorrer e o motor é danificado.

VAZAMENTOs DE REFRIGERANTE?

A perda de refrigerante não é frequentemente notada de

imediato. Consequentemente, o óleo do motor não pode ser

mais resfriado adequadamente durante a operação: ele

superaquece – bem como o motor.

VAZAMENTOs DE ÓLEO?

Manchas de óleo ou pontos sob o veículo são uma indicação

de um vazamento de óleo – e consequentes danos sérios para

o veículo e para o meio ambiente.

Cuidado: risco de fogo ou explosão se o óleo vazar sobre as

peças quentes do motor!

BEM CONECTADO: REsFRIANDO A TRANsMIssÃO

AUTOMÁTICA

Um resfriador de óleo e um trocador de calor óleo-água são

indispensáveis para sistemas de transmissão automática. O óleo

lubrifica as coroas dentadas e mancais e também age como um

meio para transmitir a energia motriz (com um conversor hidráulico

em uma transmissão automática clássica) e para dissipar o calor

causado por atrito (em transmissões de dupla embreagem como

a VW DSG, assim como em diversos modelos CVT – sigla em

inglês para Transmissão Continuamente Variável). O óleo também

transfere a energia hidráulica para os atuadores em quase todos

os tipos automatizados de transmissão.

CAsO EsPECIAL: sUBsTITUINDO O REsFRIADOR DE

ÓLEO PARA UMA TRANsMIssÃO AUTOMÁTICA

Fragmentos metálicos no óleo da engrenagem automática

indicam uma falha mecânica e pedem o reparo imediato da

transmissão automática. O resfriador de óleo deverá então ser

substituído, e os tubos do óleo, enxaguados cuidadosamente.

Cuidado: por características de projeto, o conversor de torque

com embreagem conversora não pode ser enxaguado ou limpo

adequadamente. Ele somente pode ser checado e limpo por

empresas especializadas. Isso significa que, no caso de uma

transmissão automática ou resfriador de óleo defeituosos com

contaminação, o óleo das engrenagens sempre precisa ser

substituído.

Circuito do refrigerante (líquido de

arrefecimento)

1 Entrada do refrigerante

2 Saída do refrigerante

3 Duto do refrigerante

Circuito do óleo

4

5

6

2

6

4

Entrada do óleo

Saída do óleo

Duto do óleo

Trocador de calor

7 Entradas

8 Tampa

9 Turbulador

10 Disco empilhado

11 Troca de calor entre óleo e

refrigerante

12 Placa de base do resfriador

3

7

11

11

11

12

8

9

10

1

6

3

AFTERMARKET

n e w s 7

TECNOLOGIA

O refrigerante entra no primeiro e no terceiro

níveis do circuito pela porta. Ele flui pelos

turbuladores – especialmente desenvolvidos

e patenteados pela MAHLE – paralelamente à

extremidade longa até o outro lado, reduzindo

assim a temperatura. O segundo e o quarto

níveis são alimentados pelo circuito do óleo. O

arranjo alternado entre as camadas do óleo e

as de refrigerante garante uma redução muito

eficiente na temperatura do óleo.

7

5


XPIRATARIA

PEÇAs

PIRATAs

A PIRATARIA DE MARCAs REGIsTRADAs E DE PRODUTOs PREJUDICA FABRICANTEs, DIsTRIBUIDOREs, LOJIsTAs E CONsUMIDOREs. O

PLÁGIO AUDACIOsO E FALsIFICAÇÕEs DE BAIXA QUALIDADE NÃO sÃO APENAs PERIGOsOs, MAs TAMBÉM UM GIGANTEsCO FATOR DE

CUsTOs: ELEs CONsOMEM CAPITAL E EMPREGOs. NENHUM FABRICANTE DE MARCAs CONHECIDAs EsTÁ A sALVO DE FALsIFICAÇÕEs –

INCLUINDO A MAHLE. MAs A EMPREsA TEM sEUs MEIOs DE PROTEGER As PRÓPRIAs MARCAs REGIsTRADAs E DIsPONIBILIZADAs.

FALSIFICAÇÃO!

AFTERMARKET

n e w s 8

Dois exemplos de violações de

marcas registradas:

a empresa “BavariaFilterWerke”

não existe... e ambos os

fabricantes certamente não são

“fabricantes de equipamentos

originais”.

Peças de reposição são importantes para a função, operacionalidade e valor dos

veículos. Uma peça com material e acabamento de baixa qualidade significa risco

para a segurança nas estradas. Isso é fácil de entender no caso de peças de

reposição que sejam relevantes para a segurança, como lonas de freio. Mas outros

componentes também representam riscos: válvulas de motor avariadas podem

levar o motor a uma parada abrupta. Filtros do combustível produzidos com

material inadequado podem vazar, constituindo um risco de explosão. Os filtros

do óleo do motor com um desempenho de filtração inadequado são um risco

incipiente: eles não mantêm as partículas de sujeira fora do óleo do motor,

aumentando assim o desgaste e a possibilidade de sérios danos.

PIRATARIA DE MARCA REGISTRADA: UMA ILUSÃO DE ÓTICA

O mercado de peças automotivas, como quase todos os outros mercados, é

infestado com produtos cujo nome ou embalagem representam cópias de marcas

famosas para sugerir ao cliente uma qualidade de produto que, muito

frequentemente, não existe. Os especialistas classificam esses casos como

pirataria de marca registrada. Isso pode parecer inofensivo, quase como um delito

trivial. Mas as consequências e perigos são de longo alcance – e o dano produzido

por produtos falsos é enorme. É por isso que a legislação oferece aos fabricantes

dos produtos originais maneiras de combater a pirataria de marca registrada e

proibir o uso ilegal de suas marcas registradas ou imitação de suas embalagens.

PATENTES – PROTEGENDO IDEIAS E INVESTIMENTOS

O desenvolvimento de novas peças automotivas implica grandes investimentos,

que precisam ser recuperados por meio do preço dos produtos para permitir o

trabalho futuro de pesquisa e desenvolvimento. A MAHLE, portanto, protege seus

novos desenvolvimentos contra cópias ilegais com patentes: outros fabricantes

só podem copiar esses produtos após 20 anos – ou precisam comprar uma

licença. Os custos de investimento podem, dessa forma, ser recuperados em um

período mais longo de tempo e não precisam ser ganhos em período curto por

meio do preço do produto.

VIOLAÇÃO DE MARCA REGISTRADA OU PATENTE?

Caso a MAHLE tome conhecimento de um produto competitivo ou pirateado, por

exemplo, por meio de uma dica de distribuidores ou representantes de vendas,

ou descoberta pela Internet, em primeiro lugar é adquirida uma amostra – a

evidência. Ela é enviada ao departamento de patentes MAHLE, que verifica se é

um caso de violação de marca registrada, ou seja, se “a aparência externa é tal

que dê a impressão” de que se trata de um produto MAHLE.

Uma violação de patente é muito mais difícil de verificar. Os filtros do óleo OX 171

produzidos pela MAHLE, por exemplo, são protegidos por pelo menos quatro

patentes. Um especialista em patentes verifica passo a passo se o produto em

questão confere com a redação da especificação da patente.

AS CONSEQUÊNCIAS PARA PIRATAS:

MUDAR, COMPRAR OU PAGAR A PENALIDADE

Caso a MAHLE descubra uma violação de marca registrada ou patente, ela

inicialmente tenta estabelecer um acordo amigável com o violador. O produto é,

então, alterado para que não mais viole uma patente ou é comprado diretamente

da MAHLE no futuro. Caso um acordo não seja estabelecido, o acusado terá de

arcar com as consequências: compensação por danos, reembolso de custos e

uma declaração de cessação. Caso o acusado não tenha fabricado o produto

falsificado, mas o tenha adquirido de terceiros, ele deverá cumprir seu dever de

fornecer informações a respeito e apontar quem é o fornecedor.

É claro que existem também casos em que o revendedor acusado é a vítima da

fraude. Nesse caso, o revendedor pode reivindicar compensação por danos a

seu fornecedor – o que é mais fácil de ser cumprido com a ajuda de uma

notificação de cessação contra o fornecedor assegurada pela MAHLE.

COMBATENDO O CRIME EM SUA RAIZ

Determinar a fonte do produto falsificado é um dos instrumentos mais importantes

na batalha contra a pirataria de marcas registradas e produtos. Saber quais

atacadistas ou fabricantes trazem ou querem trazer produtos que violam patentes

ou marcas registradas ao mercado nos ajuda a eliminar os verdadeiros responsáveis

pela falsificação de produtos e a proteger o mercado – assim como revendedores,

oficinas e motoristas – contra essa pirataria.

Para manter os produtos falsos fora do mercado, a MAHLE também pode solicitar

a ajuda das das autoridades alfandegárias e fazer com que os os

produtos suspeitos sejam confiscados nas

fronteiras – por meio do do chamado

confisco de mercadoria nos

procedimentos de fronteira.

Produtos falsos do exterior

podem, portanto, ser

confiscados e destruídos.

Uma cópia do filtro OX 171 com o

“pin” – e duas violações de patentes

MAHLE: o anel de selagem pequeno

não é encaixado (ele é fornecido

solto e sem instruções de como e

onde deve ser encaixado) e o selo é

adaptado ao disco externo.

FALSIFICAÇÃO!


MAHLE MUNDO X

TOTALMENTE FOCADA EM

REsFRIAMENTO

E NO CLIMA

A MAHLE BEHR INDUsTRY É A MAIs RECENTE INCORPORAÇÃO AO

GRUPO MAHLE. ELA PRODUZ sIsTEMAs DE REsFRIAMENTO E AR-

-CONDICIONADO PARA UsO EM UMA VARIEDADE DE VEÍCULOs,

MOTOREs E TRANsMIssÕEs EM sEIs LOCALIDADEs INTERNACIONAIs.

UMA DEssAs PLANTAs DE PRODUÇÃO FICA EM REICHENBACH, ALE-

MANHA. É LÁ QUE As sOLUÇÕEs DE REsFRIAMENTO E AR-CONDICIO-

NADO PARA ÔNIBUs E MAQUINÁRIOs DE CONsTRUÇÃO E AGRÍCOLA

sÃO PRODUZIDAs – E TAMBÉM PARA O AFTERMARKET AUTOMOTIVO.

A Behr Industry foi fundada em 1990 como uma subsidiária 100% da fabricante

alemã de radiadores Behr e gerou diversas unidades ao longo do tempo. Após

a queda do Muro de Berlim, a empresa inicialmente se expandiu nos novos

estados federais da antiga Alemanha Oriental. Em 1991 foi agregada uma

tradicional fábrica metalúrgica, que vinha produzindo trocadores de calor desde

1952 e havia se tornado o principal fornecedor para a indústria de refrigeração

e ar-condicionado na antiga República Democrática Alemã.

A unidade em Reichenbach, Saxônia, logo se tornou o local mais importante para

a produção e montagem de sistemas de resfriamento e ar-condicionado.

Trocadores de calor para maquinários de construção e agrícola e a produção e

montagem de sistemas de resfriamento e sistemas de ar-condicionado se tornaram

um foco chave da produção. Isso se mostrou tão bem-sucedido que investimentos

constantes tiveram que ser feitos para satisfazer a demanda crescente do mercado.

Hoje em dia a MAHLE Behr Industry em Reichenbach emprega cerca de 320

pessoas e produz sistemas de resfriamento e ar-condicionado para maquinários

de construção e agrícola, ônibus, veículos especiais e para a indústria de aviação,

bem como sistemas de resfriamento para veículos ferroviários e grandes motores,

em duas grandes áreas de produção, cobrindo cerca de 38.000 m 2 . A instalação

possui cinco modernos fornos de brasagem, sendo quatro com vácuo e um com

tecnologia Nocolok®, e está, portanto, preparada para atender a demanda

crescente por componentes originais de ar-condicionado e resfriamento e para

fornecer ao aftermarket com o mesmo padrão de qualidade.

Um leitor de brasagem

BRASAGEM A VÁCUO

Brasagem a vácuo é o processo pelo qual materiais são unidos em uma câmara

sob pressão atmosférica baixíssima e calor controlado. É por isso que a

brasagem a vácuo ocorre em um forno especialmente desenhado. Após

aquecer o forno por meio de eletricidade e abaixar a pressão, a união acontece

na câmara de brasagem em um vácuo.

A planta de Reichenbach produz apenas trocadores de calor de alumínio.

Materiais básicos são usados e cobertos com solda. A solda é usada como

um material de preenchimento para unir as partes individuais. Isso é possível

porque o ponto de fusão da solda é abaixo do ponto de fusão do material

básico, ou seja: o processo de brasagem não precisa de outros aditivos.

As partes são soldadas no forno de acordo com uma curva controlada de

temperatura versus tempo versus vácuo. A solda solidifica durante o

resfriamento e as partes individuais são então unidas em um só bloco.

BRASAGEM NOCOLOK®

Nocolok® é o nome comercial de um fluxo especial usado na brasagem de

alumínio. O nome quer dizer “fechamento não corrosivo”. Durante o processo

de brasagem, peças individuais de alumínio são soldadas em um bloco em

um forno com uma atmosfera de nitrogênio, sob a influência de temperatura,

com um fluxo.

AFTERMARKET

n e w s 9


MAHLE BRAsIL

Comolatti

GRUPO

Iniciativa da Distribuidora Automotiva, do Grupo Comolatti – empresa que

atua na distribuição nacional de autopeças para o mercado de reposição

automotiva –, a Rede PitStop começou a ser implantada em 2009, inicialmente

em Ribeirão Preto, interior do Estado de São Paulo, e se expandiu

de forma expressiva em pouco tempo. O projeto segue os parâmetros do

modelo praticado em mais de 30 países na Europa e em operação há mais

de 20 anos.

O conceito de rede associativista consiste em credenciar lojas de autopeças

e oficinas já atuantes no mercado e tradicionais na região, preservando seu

nome original na fachada, que é totalmente reformulada de acordo com o

padrão de comunicação visual da marca PitStop.

Em um primeiro encontro com o varejo de autopeças do Rio de Janeiro, os

empresários do setor tiveram a oportunidade de conhecer como funciona

esse modelo de negócio e as vantagens de fazer parte da rede.

“O Estado do Rio de Janeiro é um mercado forte no setor de autopeças e

importante para a expansão da Rede PitStop. Iniciaremos o credenciamento

na capital e depois em outros municípios do estado”, explica Rodrigo Carneiro,

diretor da Distribuidora Automotiva.

Os associados contam com uma série de serviços exclusivos voltados à

gestão do negócio, como orientação de consultores especializados em

processos de controle de estoque, gestão financeira, layout para a disposição

dos produtos e ações de marketing, entre outras atividades ligadas

às áreas operacional e administrativa. Também dispõem de suporte para o

aperfeiçoamento da formação e capacitação profissional por meio do Clube

AFTERMARKET

n e w s 10

AMPLIA REDE PITsTOP

PARA CONTINUAR sEU PLANO DE EXPANsÃO PELO PAÍs, A REDE CHEGA AO EsTADO DO RIO DE JANEIRO PARA CREDENCIAR LOJAs

DE AUTOPEÇAs E OFICINAs E DAR sUPORTE DE GEsTÃO DE VAREJO. COM 500 PONTOs DE VENDAs LOCALIZADOs EM 173 MUNICÍPIOs

DOs EsTADOs DE sÃO PAULO, MINAs GERAIs, PARANÁ, sANTA CATARINA, RIO GRANDE DO sUL E GOIÁs, A REDE PITsTOP AGORA sE

APREsENTA AO VAREJO DE AUTOPEÇAs CARIOCA.

do Conhecimento, que promove treinamentos e palestras técnicas dos mais

variados temas ligados ao negócio.

“A ideia foi embalada pelo crescimento da frota circulante nos últimos anos,

pela dimensão do varejo de autopeças, que possui mais de 38 mil lojas em

todo o País, e pela força da organização de rede, que é uma realidade em

outros países e se tornou uma tendência no Brasil. Estudamos vários mercados

e vimos que o sistema de rede poderia contribuir para o fortalecimento

do varejo de autopeças e oficinas, um setor muito pulverizado, que

carece de informações e gestão empresarial”, conta Sergio Comolatti,

presidente do Grupo Comolatti.

Em 2010, foram realizados 20 encontros que garantiram o treinamento de

mais de 600 profissionais. Os associados contam com pacote de benefícios

diferenciados para suas operações comerciais, por meio de negociações e

acordos com instituições financeiras que permitem agilizar o fluxo de caixa

dos estabelecimentos.

DIVULGAÇÃO DA MARCA PITSTOP

A Rede PitStop conta com plano de mídia direcionado aos veículos de

comunicação especializados no setor de reposição automotiva distribuídos

a milhares de lojistas e reparadores de todo o País. Para tornar a marca

conhecida do público em geral, a Rede PitStop está presente em eventos

automobilísticos patrocinando o piloto Christian Fittipaldi e seu parceiro

de equipe, Hoover Orsi, na temporada 2011 do Trofeo Linea, e o programa

Minuto Velocidade, da Rádio Jovem Pan.

Fonte: assessoria de imprensa do Grupo Comolatti.


FINALIZAÇÃO DA REORGANIZAÇÃO SOCIETÁRIA

NO GRUPO MAHLE

A REORGANIZAÇÃO sOCIETÁRIA DO GRUPO MAHLE AMÉRICA DO sUL

FOI CONCRETIZADA COM A OFERTA PÚBLICA DE AÇÕEs DA MAHLE

METAL LEVE s.A., EM JUNHO DE 2011, E sUA ADEsÃO AO sEGMENTO

DE LIsTAGEM DENOMINADO NOVO MERCADO DA BM&FBOVEsPA –

BOLsA DE VALOREs, MERCADORIAs E FUTUROs, NO INÍCIO DE JULHO

DEsTE ANO.

Com essa migração, a MAHLE optou pelo segmento de listagem da Bolsa

com as mais avançadas práticas de governança corporativa adotadas no

Brasil. Um dos requisitos é um “free float” (participação dos acionistas

minoritários no capital da Companhia) de 25%, que foi atingido.

A oferta consistiu de uma distribuição pública secundária de 7.457.715

ações de emissão da Companhia de titularidade da MAHLE

Industriebeteiligungen GmbH.

A coordenação da oferta perante os órgãos reguladores brasileiros, bem

como a venda, marketing da oferta e distribuição das ações ao público

investidor foram efetuadas pelo Banco Itaú BBA S.A. (coordenador líder),

Banco Fator S.A. e Deutsche Bank S.A. – Banco Alemão.

A MAHLE Indústria e Comércio Ltda., controladora direta da Companhia,

adquiriu 834.412 ações. Além dos investidores brasileiros entraram também

novos acionistas dos Estados Unidos, Chile e Inglaterra.

O preço por ação objeto da oferta foi fixado em R$ 41,00, tendo como

parâmetro a cotação das ações e a coleta de intenções de investimento

(“bookbuilding”), resultando no valor total da distribuição da ordem de

R$ 306 milhões.

AMÉRICA DO sUL

O quadro societário após a oferta está descrito a seguir:

Quadro societário atual após a oferta

Acionista Ações Ordinárias %

MAHLE Indústria e Comércio Ltda. 26.006.353 60,81%

MAHLE Industriebeteiligungen GmbH 4.856.709 11,36%

Conselheiros 19 0,00%

Outros acionistas (ações em circulação) 11.906.419 27,84%

Total do capital em ações 42.769.500 100,00%

Com esse projeto concluído com êxito, a MAHLE objetiva aumentar a sua

presença nos mercados de capitais, utilizando os recursos desses mercados

como uma importante fonte de financiamento de suas atividades.

AFTERMARKET

n e w s 11

MAHLE BRAsIL


PRODUTOs

Filtro do Ar

Produto: LX3111

Aplicação: HONDA CBX250 (Twister) 2001->

Filtro do Ar

Produto: LX3115

Aplicação: FIAT Novo Uno 1.0L EVO, 1.4L EVO

(Way/Vivace/Attractive/Sporting) Flex 05/10->

Bronzina de Biela

Filtro do Ar para Cabine

Produto: LA660

Aplicação: VOLVO VM 2003->

AFTERMARKET

n e w s 12

Filtro do Combustível

Produto: KC129/1

Produto: B01536

Aplicação: IVECO – Motor NEF M34 3 cilindros, NEF M45 4 cilindros, NEF

M67 6 cilindros - (agrícola, estacionário e marítimo)

Aplicação: FORD (BR) Ranger 94 2.5 MAXION HS Euro II

12/99-08/01, 2.5 MAXION HS Turbo 11/97-11/99 GENE-

RAL MOTORS Blazer 95, 2.5 MAXION HS Turbo 01/96-

12/00, Silverado 97- 01, 4.1 MAXION Diesel 01/97-12/01,

4.2 MWM SPRINT 6.07 01/97-12/99, S10 95, 2.5 MAXION

Turbo HS 01/96-12/00, MERCEDES-BENZ (DAIMLER AG)

Sprinter I (901/902/903/904) I 97, 310 (Van/Chassi/Furgão/Pick-Up)

OM 014 A 01/97-12/00, 312 (Furgão/Van/

Street) OM 014 LA 01/00-12/02, 312 D (Chassi) OM 014

LA 01/00-12/01, 412 D (Chassi) OM 014 LA 01/00-12/02

Filtro do Combustível

Filtro do Ar

Produto: LX3116

Aplicação: CHERY Face 1.3L gasolina

(motor ACTECO) 2010->

Elemento Filtrante do Óleo

Produto: OX410D

Aplicação: HONDA CB300 e XRE300, CBX 250 Twister

2001->, Foreman, TRX400FW Fourtrax 1995->2003,

NT650 Hawk GT 1988->1991, NX 350 Sahara 1990-

>1999, NX4 Falcon 1999->, TRX350 Fourtrax FM/TM Quadriciclo

2004->, TRX400EX Fourtrax 1999->, TRX400EX

Sportrax 2000->2003, TRX450 Fourtrax, Foreman S/ES

1998->2002, XL250R 1984->1987, XL350R 1984->1990,

XLX250R 1995->, XLX350 (R) 1990->1991, XR250 Tornado

2001->, XR250L 1991->1996, XR350 1995->, XR400R

1996->2002, XR600R 1985->1998, XR650L 1993->2003,

XR650R 2000->2003

Produto: KX89/2D

Aplicação: RANDON RK - Série, RK 430 / RK 425B DS11 6cil. 01/96 ->, RK 425 (fora de estrada)

Scania , RK 425 (fora de estrada) SCANIA, RK 628-B (articulado) CUMMINS 8.3 C, SANTAL Colheitadeira

Tandem (máquinas agrícolas), Tandem SCANIA DS11 1999 ->, SCANIA L, L 111 DS11 01/77 ->,

140 – Série R / T 140 LK / LKS DS14 01/77 ->, 2(82-142), 112 R/T/K/S (HS/HW/EW) DSC11 01/81

->, 112 R/T/K/S (HS/HW/EW) DSC14 01/81 ->, 142 R/T (E/H/EW/HW/HS) DS14, DSC14 01/81 ->,

142 R/T (E/H/EW/HW/HS) DS11 01/81 ->, 142 R/T (HW/EW) DSC11 01/81 ->, 142 R/T (HW/EW)

DSC14 01/81 ->, 3(93-143), P 93 (H/HS) DS9 01/95 ->, 113 R/T (HK) DS11, DSC11, DSC14 01/81

->, 113 R/T (H) DSC11, DSC14 01/91 ->, SCANIA-BUS / SCANIA-IRIZAR, B-Série, B 115 DS11 /

DN11 01/75 ->, BR 111 DS11 / DN11 01/75 ->, BR 116 DS11 / DN11 01/75 ->, F82/93/112/113,

F 112 DS11 / DN11 01/75 ->, F 113 DN11/DS11/DSC11 10/92 ->, K-Série K 112 DSC11 01/86

->, K 113 DSC11-21 / DSC11-23 01/97 ->, L-Série, L 113 (DS11,DSC11-75,DSC11-78) 01/97 ->,

S82/112/113, S 112 DSC11 / DS14, VOLVO Bus, B58, B59, B59T THD 100 A 03/71 - 09/72, B58

(Articulado) THD101GD - 01/89 ->, B58 THD101GC 01/89 ->, B58 (biarticulado) THD101KB 01/89

->, B58 (eco/articulado) THD102KF 01/89 ->, VOLVO Trucks, Série N10 BR, N10 H/XH/XHT TD101F/

TD101G 01/84 ->, N1016 TD100G 01/83 ->, N1020 TD100A/TD100G 01/80 ->, N1033 TD100G

01/83 ->, Série N12 BR, N12 H/XH/XHT TD121G 01/84 ->, N1220 TD120GA 01/81 ->, N1223

TD120GA 01/83 ->, Série NL10 BR, NL 10 280 TD101G 01/90 ->, NL 10 310 TD102FT 01/93 ->,

Série NL12 BR, NL 12 400 TD122FS 01/89 -> e NL 12 410 TD122FR 01/93 ->


Válvula de Escape

Produto: VE0141397

Aplicação: GM Celta/Corsa/Meriva/Prisma – motor 1.4L 8v SOHC

Pistão com Anéis

Produto: P&A-9294

Aplicação: HONDA Biz 125cc – motor carburado

(2006->2008)

Turbo

Biela

Produto: TC0480138

Aplicação: MBB OM924LA - Ônibus OF1522/

OF1622/OF1722/OF1722M, Caminhão 1622/1722,

potência 220

Kit

Válvula de Admissão

Produto: K26610

Aplicação: FORD New Holland Trator 6630/8030

aspirado

Produto: BL9308

Aplicação: MWM INTERNATIONAL – motor 4.8L Acteon E4

(MAXXFORCE 4.8L), motor 7.2L Acteon E4 (MAXXFORCE 7.2L)

Turbo

Produto: TC0430144

Aplicação: John Deere motor 6068TJ-01 – trator

84 / 7800 / MW3Q, motor 6068TJ-02 / 6068TJ-03

/ 6559TJ-04 trator 1165A / 1175A / MPE trator 7500

/ 7505 / 7600, trator 780 AG, potência 140/170

Produto: VA0141396

Aplicação: GM Celta/Corsa/Meriva/Prisma – motor 1.4L 8v SOHC

Kit

Produto: K9244

Aplicação: FORD New Holland Trator 6630 / 8030

aspirado

Turbo

Produto: TC0260143

Aplicação: FORD New Holland, Motor 4.4L – trator

7610 / 7600 potência 95

Turbo

Produto: TC1950136

Aplicação: MITSUBISHI motor 4D56T 2.5L, pick-

-up MITSUBISHI L200 de 1993 a 2008, potência 87

AFTERMARKET

n e w s 13

PRODUTOs


EVENTOs

AFTERMARKET

n e w s 14

1

4 5

7 8

9

10

2

11 12

13 914

3

6


21 22

aconteceu

O mercado de distribuição de autopeças tem merecido cada vez mais a atenção

do Grupo MAHLE. Nossas equipes de vendas, promoção e palestrantes

continuam visitando nossos parceiros para implantar ações locais desenvolvidas

especialmente para cada uma das regiões visitadas. Além dessas campanhas,

nossa participação tem se estendido a atividades conjuntas, em parceria

com distribuidores, lojistas e aplicadores. Apresentamos nessas páginas

algumas campanhas de vendas, homenagens por aniversário de empresas

clientes, visita às nossas instalações, encontros para café em distribuidoras,

festas de São João, curso de motores, encontros de profissionais e outros.

Confira na galeria de fotos algumas dessas atividades desenvolvidas pelo

aftermarket junto a clientes e parceiros.

1 Festa de São João na Pacaembu Salvador. 10 Aniversário de 30 anos da Embrepar. 17 Campanha de Crescimento na M. P. Vargas.

2 Festa junina na SK Salvador.

3 A RPR Salvador também comemora o São João.

11

Aniversário de Paulo Arthur Magalhães, proprietário da

Autopeças Campina Grande.

18

Evento em parceria com o Sindipostos e Autofort com

estande MAHLE e exposição de filtros.

4 Festa de São João na Car Central Roles Salvador. 12 Palestra motivacional na SK São José dos Campos. 19 Ana Paula, diretora da Pacaembu, na festa julina.

5 Festa junina na Pellegrino Salvador. 13 Visita da Real Motopeças Curitiba. 20 Palestra motivacional na Polipeças São Paulo.

6 Arraial na Sama Laguna.

17

7 Entrega de placa em homenagem a Odapel.

14

Uma equipe enviada pela Pellegrino São Paulo

também visitou nossas instalações.

21

Entrega de placa pelo aniversário de 20 anos da

Conquista Autopeças Belo Horizonte.

8 Aniversário de 45 anos da Eletropar. 15 Curso de Motores na Embrepar Curitiba. 22 Café e aniversário de 21 anos na AP Unipeças Curitiba.

9 Aniversário de 50 anos da AutoTécnica Diesel. 16 Curso de Motores na Akita Curitiba. 23 Evento julino realizado na Odapel.

AFTERMARKET

n e w s 15

EVENTOs

15 16

18 19

20

23


EVENTOS

EXPEDIENTE

sINDIREPA

VIsITA CT MAHLE

O Centro Tecnológico da MAHLE, localizado em Jundiaí (sP), recebeu em 30/8/11 a visita de um grupo de empresários e profissionais do segmento de

ar-condicionado automotivo, ligados ao sindirepa – sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios do Estado de são Paulo.

Os visitantes foram acompanhados por Humberto Canobre (Supervisor de

Promoção) e por Filadelfo Moreira e Leandro Reis (Promotores de Vendas).

Também prestigiaram o evento com sua presença Antonio Carlos Fiola e

Luiz Sérgio Alvarenga, respectivamente presidente e diretor do Sindirepa.

Marcio Yamawaki (Gerente de Área de Engenharia de Produto) realizou uma

apresentação do CT e em seguida foram ministradas as palestras: Tecnologia

de Ar-condicionado, por Massaaki Kawaguchi (Supervisor de Engenharia

para Projetos de Aquisições da Behr Brasil Ltda.), e Filtros de

Cabine, por Roberto Canassa (Supervisor de Assistência Técnica).

Após as palestras todos fizeram um tour pelas instalações do centro tecnológico.

PRÊMIO INOVA 2011

Mais uma vez fomos agraciados como a empresa com

melhor desempenho entre os fabricantes de componentes

para motor na pesquisa Inova 2011. Trata-se da

segunda edição do prêmio, um estudo bienal da editora

Novo Meio com profi ssionais do varejo de autopeças

que avalia o desempenho das marcas, produtos e

serviços na indústria do setor.

Nesse estudo foram entrevistados por telefone vare-

MAHLE Aftermarket news é uma publicação externa do

Departamento de Marketing e Comunicação Corporativa

da MAHLE Metal Leve S.A.

CORRESPONDÊNCIA: Rodovia Limeira Mogi-Mirim, km 103

CEP: 13480-970 - Limeira - SP - Brasil

priscila.zuben@br.mahle.com

www.mahle.com.br

COMITÊ EDITORIAL: Edvaldo R. S. de Souza, Roberto Hojo, Maria

Cristina Zanco Andrade, Priscila Von Zuben, Robson Rezende,

Fabrício Pillon Spadine, Franco Nardi, Josemar Ribas, Sidney Oliveira

e Humberto Canobre.

AFTERMARKET

n e w s 16

“Temos esse foco de estar sempre ligados ao mercado, aos aplicadores,

às retíficas, aos lojistas, a todos os elos da cadeia. A MAHLE Metal Leve

S.A., como fabricante de componentes, entende como sua responsabilidade

acompanhar e divulgar as constantes evoluções tecnológicas do

setor, que acontecem cada vez mais rapidamente, mas há muito tempo

também vem se preocupando com uma questão que tem se mostrado

essencial ao sucesso dos negócios: a gestão de pessoas. E, pensando

nisso, continuamos realizando diversos eventos em todo o Brasil, como

palestras técnicas, principalmente sobre aplicações de produtos, e motivacionais,

voltadas a auxiliar os empresários a terem uma gestão profissional

de seus negócios e de seus colaboradores”, explica Humberto Canobre.

jistas (diretores de empresas e/ou responsáveis por

compras) de todo o Brasil, que responderam a perguntas

aplicadas por profi ssionais treinados especifi camente

para esse fi m.

“Gostaria de compartilhar esse prêmio com todos os

profi ssionais que estão conosco nessa jornada de empenho

em atender bem nossos clientes”, afi rma Edvaldo

R. S. de Souza, Gerente Nacional de Vendas.

COORDENAÇÃO: Departamento de Marketing e Comunicação

Corporativa

REDAÇÃO: Sonia Rezende

JORNALISTA RESPONSÁVEL: Sonia Rezende – MTb 17.401 – SP

CRIAÇÃO E PRODUÇÃO: Studiocasecom

Tels.: (11) 3034-5217 e 3812-2760 – São Paulo – SP

www.studiocasecom.com.br

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução e publicação, por meio impresso e/ou eletrônico,

salvo com o consentimento prévio por escrito da MAHLE Metal Leve S.A. Para mais informações

e autorizações, favor nos contatar.

More magazines by this user
Similar magazines