1 - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro

cpvsp.org.br

1 - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro

§

Sc

ca

PÁGINA 4

Como

nasceu a

A SOCIEDADE PARA-

ENSE DE DEFESA DOS DI-

REITOS HUMANOS foi fun-

dade oficialmente no dia OE

de agosto de 1977, quando

foi eleita sua primeira dire-

toria, após a aprovação, em

Assembléia Geral, de seus

Estatutos. A idéia de sua

criação surgiu quando um

conjunto de pessoas se mobi-

lizou para defender e auxiliar

os posseiros envolvidos na

morte do fazendeiro norte-

americano John Davis, que

preso, no São José amarga-

vam difícil situação, sem

condições de pagar advogado,

ou comprar uma simples rede

para dormir.

Após vencer esta luta, o

conjunto das pessoas mobili-

zadas se ampliou e percebeu

que havia a necessidade de

criar uma entidade que

pudesse melhor realizar um

trabalho efetivo e conseqüen-

te na defesa dos direitos hu-

manos, organizando as

pessoas dispostas a um traba-

lho combativo e persistente

na defesa desses direitos. As-

sim foi criada a S.-D. D. H.

Em seu ainda curto pe-

ríodo de vida, a Sociedade

tem demonstrado sua impor-

tância. Em pouco tempo co-

seguiu realizar alguns traba-

lhosos valiosos para a defesa

dos direitos de nosso povo.

O apoio aos moradores das

ruas da "guerra da poeira",

quando fomos por eles solici-

tados, que consistiu desde a

assistência jurídica aos presos

ou ameaçados de prisão até a

divulgação da "Carta â Popu-

lação", em conjunto com ou-

tras entidades; a promoção

de palestras e conferências

com personalidades democrá-

ticas nacionais como Hélio

Bicudo e Raimundo Pereira,

são disso prova feita.

Participam da SOCIE-

DADE; desde sua origem,

pessoas das mais diversas

classes sociais — operários,

médicos, intelectuais, donas

de casa, professores, biscatei-

ros, advogados, estudantes,

políticos, empresários, etc,

que em cada setor procura

cumprir sua função de acor-

do com suas próprias condi-

ções de vida.

Sociedade Paraense de

Defesa dos Direitos

Humanos

RESUMO DOS ESTATUTOS

Denominação - Sociedade Paraense de Defesa

dos Direitos Humanos

Data de fundação - 08.08.77; Fundo Sodal -

contribuições dos sócios, doações e legados, arreca-

dação eventual; Objetivos - proteção e defesa dos

direitos humanos; Prazo de mandato da diretoria - 2

(dois) anos ou outro período estabelecido pela Assem-

bléia Geral; Sede provisória - Belém-Pará; Órgão

máximo deliberativo - é a Assembléia Geral; Reforma

dos Estatutos, através de Assembléia Geral convocada

especialmente; Dissolução - em caso de dissolução da

sociedade seu patrimônio será destinado a uma

instituição de objetivos semelhantes;"Órgãos Diretores -

Assembléia Geral, Diretoria, Conselho Consultivo c

Conselho Fiscal; a sociedade será representada judicial^

e extrajudicialment»; pelo Presidente; Diretores - Paulo

César Ponteies de Lima, brasileiro, advogado, piofes-

sor, identidade n" 090.924 - Municipalidade 1517, casa.

43 CPF. n 0 . 037485022.;

- Ubiratan Moraes Diniz, brasileiro, casado.

Técnico de Administração identidade n 0 . 1.082.213 -

CPF. n 0 . 014854462, residente à trav. Ferreira Pena,

547.

Tesoureiro - Mário Nazareno Noronha Farias de

Souza, casado, Técnico de Administração, 520.&50

(carteira de idenüdade). Vila dos Bancários, 24 - CPK

^023646112.

(T. n 0 . 01276 - Reg. n 0 . 4621 - Dia 91.08.77)

More magazines by this user
Similar magazines