Views
4 years ago

As Irmandades mineiras de Nossa Senhora da Boa Morte

As Irmandades mineiras de Nossa Senhora da Boa Morte

As Irmandades mineiras de Nossa Senhora da Boa

As Irmandades mineiras de Nossa Senhora da Boa Morte: assistencialismo, devoção e festejos (1721-1822) Ms. Sabrina Mara Sant’Anna C/Arte Projetos Culturais. Pesquisadora As irmandades mineiras de Nossa Senhora da Boa Morte começaram a ser instituídas no primeiro quartel do século XVIII. Entre os anos 1721 e 1822, elas foram erigidas em nove localidades, a saber: Vila Rica (Ouro Preto), Arraial de Nossa Senhora de Nazaré da Cachoeira ou Arraial da Cachoeira (Cachoeira do Campo), Vila de São João Del Rei (São João Del Rei), Arraial de Guarapiranga (Piranga), Arraial da Borda do Campo (Barbacena), Arraial de Aiuruoca (Aiuruoca), Vila de Baependi (Baependi), Vila da Campanha da Princesa (Campanha) e Arraial de Catas Altas do Mato Dentro (Catas Altas). 1 Na Capitania das Minas, o culto ao Trânsito da Virgem 2 não se limitou às regiões supracitadas; a imaginária dormicionista e assuncionista foi venerada em diversos sítios do território colonial mineiro – Sabará e Caeté, por exemplo, guardam excelente acervo em seus templos e museus. Ratificamos que o objetivo de nossa pesquisa é o estudo das confrarias de compromisso e por este motivo não incluímos, nesta análise, os grê- 1 Caio César Boschi realizou levantamento exaustivo de irmandades mineiras, sob várias invocações. Entretanto, sua listagem referente às Irmandades de Nossa Senhora da Boa Morte encontra-se incompleta, contando apenas seis das nove que conseguimos mapear. Cf. BOSCHI, Caio César. Os Leigos e o Poder: irmandades leigas e política colonizadora em Minas Gerais. São Paulo: Editora Ática, 1986. Anexos 4 e 5, p.189 e 192. SANT’ANNA, Sabrina Mara. A Boa Morte e o Bem Morrer: culto, doutrina, iconografia e irmandades mineiras (1721-1822). 2006. 128 f. Dissertação (Mestrado em História Social da Cultura) – Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2006. 2 Para se referirem ao falecimento da Virgem, os bizantinos utilizavam a palavra grega Koimesis, que significa sono da morte. A Igreja latina, por sua vez, empregou dois termos distintos: Dormitio (Dormição) e Transitus (Trânsito). O primeiro era empregado para designar o momento da morte de Maria, considerado um simples sono, pois seu corpo, de acordo com os relatos apócrifos, foi poupado da corrupção. O segundo, quando se tratava do conjunto – morte e assunção ou simplesmente assunção.

Irmandade de Nossa Senhora da Boa Morte - UFRB
ufrb.edu.br
BOA MORTE A festa da irmandade - Facom - Universidade Federal ...
facom.ufba.br
Um estudo sobre a Irmandade de Nossa Senhora do Rosário da ...
historiadelagarto.com
confraria de nossa senhora da boa morte - UFSJ
ufsj.edu.br
SEMINÁRIO DE NOSSA SENHORA DA BOA MORTE: ENTRE A ...
ilb.ufop.br
Compromisso da Irmandade de Nossa Senhora da Lampadosa ...
pensario.uff.br
Irmandade do Senhor Bom Jesus dos Passos - CCHLA ...
cchla.ufpb.br
as irmandades de nossa senhora do rosário e - Repositório da ...
repositorio.ul.pt
1 Os Primórdios da Irmandade de Nossa Senhora da ... - Hospital
hospitaldalapa.com
Arcádia do Rio das Mortes (segundo Cândido ... - Pátria Mineira
patriamineira.com.br
A Igreja de Nossa Senhora da Vitória Irmandade e Hospício (1530 ...
repositorioaberto.uab.pt
SENHORES PAIS, No Colégio Batista Mineiro, oferecemos a melhor ...
sistemabatista.com.br
“Preciosa é aos olhos do SENHOR a morte dos ... - cristoevida.com
cristoevida.com
Sexta-feira da Paixão e Morte do Senhor - Diocese de Colatina
diocesedecolatina.org.br