Preview da útima edição - Assine a Revista Forbes

assineforbes.com.br

Preview da útima edição - Assine a Revista Forbes

eSPeCiAL MêS dA MuLHeR foRbeSbRASiL.Co MARço, 2013

RiCHARd bRANSoN: APoSeNTe-Se RiCo CoMo uM ASTRo de RoCk

O esTilO

lemaNN

CoMo NegoCiA

o HoMeM MAiS RiCo

do bRASiL e PoR que

eLe ACAbA de eNTRAR

No NegóCio de

SoRVeTeS

R$ 19,90

exclusivO

ViViANe SeNNA

março • 2013

pOderOsas

especial mês da mulher

• Viviane Senna • Luiza Trajano • Nadir Moreno

• Cris Arcangeli • Paula Lavigne • Costanza Pascolato

• Sonia Racy • Hildegard Angel


É dispensável falar da importância da mulher em todos os

segmentos da sociedade. Mas nunca é demais lembrar que as

conquistas femininas alcançadas no século passado tiveram

importância muito maior do que as duas grandes guerras e

os conflitos ideológicos que arrasaram populações inteiras no

mesmo período. Eis que, por convenção, março é designado

como o mês da mulher. O que não serve para muita coisa, mas

é, sem dúvida, um bom gancho jornalístico.

FORBES Brasil de março, portanto, decidiu dedicar grande

parte de sua edição à mulheres poderosas nos seus campos de

atuação. Ao longo das próximas páginas, você poderá visitar o

perfil de empreendedoras cujas performances resultaram em

sucesso. Com um grande diferencial: um sucesso banhado do

mais feminino dos charmes.

É, aliás, de outra mulher competente, a editora Françoise

Terzian, a reportagem exclusiva que mostra como e porque

Jorge Paulo Lemann, o mais rico dos cidadãos de todo o

Hemisfério Sul, comprou uma participação na ainda pequena

rede de sorveterias Diletto. A matéria tem um diferencial

bastante expressivo, além de ser a primeira a mencionar essa

associação. Sempre avesso a entrevistas e aparições públicas,

Lemann ganha algumas cores quando descrito por Leandro

Scabin, o proprietário da sorveteria, que teve a oportunidade

de negociar cara-a-cara com o magnata carioca. Vale a pena

penetrar, ainda que de leve, nessa brilhante personalidade.

Por fim, peço a você que preste atenção nas novas

informações contidas no espaço abaixo desse editorial. A partir

de agora, quero convidá-los a interagir com todos os nossos

canais de comunicação. Nosso site, nossos espaços nas redes

sociais e nosso endereço para comentários, críticas e, tomara,

elogios à FORBES Brasil. As mídias digitais de nossa marca são

gerenciadas e atualizadas pelo editor Alexandre Mercki e sua

solerte equipe de jovens colaboradores, que, ao lado da redação

e dos colaboradores frequentes ou eventuais, está se esforçando

para produzir um produto cada vez melhor para você.

RoNNY HeiN

diretor de redaçÃo

forbes

editorial

Grandes mulheres

eNVie Seu e-MAiL PARA

redacao@forbesbrasil.co

No fACebook

www.facebook.com/forbesbrasil

NA iNTeRNeT

www.forbesbrasil.co

Atenção: pessoas não mencionadas em nosso expediente

não têm autorização para fazer reportagens, vender anúncios

ou, sequer, pronunciar-se em nome da FoRBeS.

NoTWiTTeR

@forbesbr

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não

refletem, necessariamente, a opinião da FOrbes brasil e de seus editores.

PubLiSHeR

Antonio Camarotti

CoNSeLHo ediToRiAL

Aluizio falcão filho, Antonio Camarotti, Christina Pitanguy, Maria Tereza Gomes,

Paulo Iász de Morais e ronny Hein

diReToR de RedAção ronny Hein

ediToReS Alex ricciardi, françoise Terzian, Gabriela Arbex

ediToRA ASSiSTeNTe Juliana Ventura

diReToRA de ARTe Duda bottini

ASSiSTeNTe de ARTe beatriz Midon

ediToR de MÍdiAS digiTAiS Alexandre Mercki

ARTiCuLiSTAS Aluizio falcão filho, Giancarlo bolla, Jairo Waisman,

João Doria Jr., ricardo fort e Tomas Perez

CoLAboRAdoReS Lucas borges Teixeira, Walterson sardemberg sº (texto);

Maíra Coelho, Marcelo spatafora, ricardo rollo,

roberto setton (fotos); André ricci (tratamento de imagem)

TRAdução César sarkis Guludjian

ReViSão Jorge Cotrin

Forbes Brasil© é publicada pela bPP Publicações e Participações sob acordo de

licenciamento da forbes Media LLC, 60 fifth Avenue, New York, New York 10011.

A ©2013 forbes é uma marca registrada e usada sob a licença da forbes LLC. Todos os direitos reservados.

©2013 bPP Publicações e Participações

rua Urussuí, 238, 2º andar, são Paulo, sP, CeP 04542-051

geReNTe CoMeRCiAL sidney esposito se@forbesbrasil.co

exeCuTiVoS de CoNTA Adriana Gorni ag@forbesbrasil.co

eduardo rosa filho er@forbesbrasil.co

Juliana Moura jm@forbesbrasil.co

comercial@forbesbrasil.co

assinaturas@forbesbrasil.co

Tel. (11) 3078-7711

oPeRACioNAL

José Antonio opec@forbesbrasil.co

ASSiNATuRAS

http://assineforbesbrasil.com.br/

Impressão:

Plural Indústria Gráfica

março 2013 – ano II nº 7

ediToR-CHefe

steve forbes

diReToR exeCuTiVo

Lewis D’Vorkin

ReViSTA foRbeS

ediToR randall Lane

ediToR geRAL Tom Post

ediToR exeCuTiVo Michael Noer

diReToR de ARTe robert Mansfield

foRbeS digiTAL

ediToR Matt schifrin

ediToReS ASSiSTeNTeS (NegóCioS/TeCNoLogiA & PATRiMÔNio)

bruce Upbin, Dan bigman,

deSeNVoLViMeNTo de PRoduTo Andrea spiegel

PRoduToR exeCuTiVo frederick e. Allen

foRbeS áSiA Tim W. ferguson

SiLiCoN VALLeY eric savitz, Kerry A. Dolan

WASHiNgToN Janet Novack

SPoRTSMoNeY Michael K. ozanian

ediToReS Deborah Markson-Katz, John Dobosz, Luisa Kroll, Mark Decker

oPiNião John Tamny

diReToR ediToRiAL e de deSeNVoLViMeNTo de NegóCioS Drew Hansen

CoNSeLHeiRo ediToRiAL Kai falkenberg

fuNdAdA eM 1917

b.C. forbes, editor-in-Chief (1917-54)

Malcolm s. forbes, editor-in-Chief (1954-90)

James W. Michaels, editor (1961-99)

William baldwin, editor (1999-2010)

TO BREAK THE RULES,

YOU MUST FIRST MASTER

THEM.

PARA QUEBRAR AS REGRAS, VOCÊ ANTES DEVE DOMINÁ-LAS.

UMA EVOLUÇÃO DO INOVADOR AUDEMARS PIGUET ROYAL OAK,

O ROYAL OAK OFF SHORE POSSUI UMA ESTÉTICA DRAMÁTICA E

INTENCIONAL, TRANSFORMANDO ELEMENTOS FUNCIONAIS EM

CARACTERÍSTICAS DE DESIGN ICÔNICO.

COM 44 MILÍMETROS DE DIÂMETRO, O OFFSHORE MARCA

PRESENÇA, ORIENTADO PARA POTÊNCIA E DESEMPENHO. AS

SUPERFÍCIES MAIS EXPOSTAS A DANOS SÃO FEITAS EM

MATERIAIS ALTAMENTE INOVADORES. O ORIGINAL BEZEL

OCTOGONAL BEM COMO OS BOTÕES SALIENTES SÃO

CONCEBIDOS EM CERÂMICA DE ALTA INTENSIDADE, RESISTENTE A

ARRANHÕES E SETE VEZES MAIS FORTE QUE O AÇO.

ROYAL OAK OFFSHORE

EM AÇO INOXIDÁVEL E

CERÂMICA. CRONÓGRAFO.

Oscar Freire, 588 / 11. 3062.3244 • Shopping Iguatemi / 11. 3097.0811


Página 94

“TENHO MAIS

NOTORIEDADE DO

QUE DEVERIA PELA

QUALIDADE DO MEU

TRABALHO (...). NEM

FIz NADA DE TãO

ExTRAORDINáRIO

ASSIM PARA

MEREcER ESSA

FAMA.”

–Costanza pasColato

foto de capa:

roberto setton

16 | sobre os fATos // Steve ForbeS

os centenários do imposto de renda federal e do FeD

LeADerboArD

18 | MesA reDoNDA

Nove jovens empreendedores se juntam para falar da nova tecnologia

20 | WINNers e Losers

Quem subiu e quem ficou em baixa no último mês

21 | CLUbe Do bILHão

Montadora familiar Agrale cresce 16,5% em 2012

22 | os reIs Do bAsQUeTe

Quem são os dez jogadores da NbA que mais faturam

24 | É LUXo sÓ

10 novos modelos de relógios para brilhar nos pulsos femininos

26 | TUrIsMo

the travel Corporation chega ao brasil focada nas classes A e b

27 | o Ceo Do VATICANo

Conselhos de especialistas para a administração do novo Papa

28 | forTUNA CeLesTIAL

Apesar das turbulências, a Igreja Católica é, provavelmente, a instituição mais rica do planeta

30 | CITATIoN XLs+

testamos a nova versão do jato preferido dos brasileiros

32 | TrÁfeGo NAs ALTUrAs

o espaço aéreo deve ganhar mais de 10 mil jatos comerciais na próxima década

34 | NeW LooK

tim Cook, da Apple, e Phil Knight, da Nike: repaginados

roberto setton; marcelo spatafora

rePorTAGeNs

44 | sobre roDAs

rui Denardin comanda um império de concessionárias nas regiões Norte, Nordeste e Centro-oeste

48 | Por UM brAsIL MeLHor

o estilo de gestão de Luiza Helena trajano, presidente do Magazine Luiza

54 | eDUCAção No PÓDIo

viviane Senna acelera para alfabetizar cada vez mais crianças e jovens brasileiros

61 | o CAMINHo PArA A TrANQUILIDADe

richard branson, Ceo do grupo virgin, revela o passo a passo para aposentar-se rico como um astro de rock

68 | reVIrAVoLTA No MerCADo De sorVeTes

Jorge Paulo Lemann, o homem mais rico do brasil, é o novo sócio da Diletto

74 | o AVIão DA UPs

Nadir Moreno: salto alto e mão de ferro no comando da filial brasileira

78 | A beLA e A ferA

Cris Arcangeli coloca seus cosméticos na mira de investidores como André esteves e Joesley batista

84 | TeMPo De MUDANçA

Paula Lavigne, a rainha do entretenimento, volta os olhos para o mercado de shows

88 | DA NoITe PArA o DIA

o sucesso de José victor oliva à frente de suas oito empresas de live marketing

LIfesTYLe

94 | eLeGâNCIA

Aos 73 anos, Costanza Pascolato continua sendo referência no assunto

100 | bAsTIDores

As peripécias de Sonia racy, colunista do Estadão, em busca do furo perfeito

106 | Por DeNTro DAs ALTAs-roDAs

o estilo sofisticado de Hildegard Angel, a colunista social mais respeitada do rio de Janeiro

114 | PeNsAMeNTos

Sobre a aposentadoria

CoLUNIsTAs

36 | PArCerIAs De sUCesso No MerCADo De LUXo // JAIro WAISMAN

38 | A forçA Do VAreJo brAsILeIro // JoÃo DorIA Jr.

40 | sANTos oU bArCeLoNA? // rICArDo Fort

42 | As LIções De bILL GATes // ALUIZIo FALCÃo FILHo

110 | A IMPorTâNCIA Do sAL:

MUITo ALÉM DA CozINHA // GIANCArLo boLLA

112 | CoMo eNCUrTAr As DIsTâNCIAs

e ProLoNGAr o ferIADão // toMAS PereZ

Página 78

“AS VIAgENS SãO

SEMPRE MUITO

INSPIRADORAS. É

A PARTIR DELAS

QUE TIRO MINHAS

IDEIAS.”

–Cris arCangeli

Página 100

“TEM gENTE QUE

cHEgA PARA MIM

NUMA FESTA DIzENDO

QUE TEM UMA BOMBA

PARA ME cONTAR.

QUANDO ME ANIMO,

A PESSOA ANUNcIA,

SOLENE, QUE A SUA

TIA cOMEçOU A

PINTAR.”

–sonia raCy


LEADERBOARD

ReLigião

As riquezAs do trono de são Pedro

Durante 2 mil anos os papas acumularam um inigualável patrimônio

em obras de arte, imóveis, divisas e, até mesmo, ações de empresas

POR Alex RicciARdi ilustRAçãO RAul AguiAR

A IgrejA CAtólICA tem

algumas peculiaridades. É a

única religião que é dona de

um Estado só para si – o

Vaticano. É também uma das

monarquias absolutistas (se

bem que eletiva) mais antigas

do planeta: há 20 séculos seus

soberanos, os papas, reinam

sobre as almas dos fiéis – nem

sempre com total aderência

dos mesmos, é verdade. O

papado já sofreu cismas (como

o de 1054, que criou o

catolicismo ortodoxo, e a

Reforma Protestante de 1517);

ataques (em 455 os vândalos,

um povo bárbaro, saquearam a

cidade de Roma com tal fúria

que seu nome incorporou-se

ao vocabulário como sinônimo

de violência injustificada); e

até mesmo sequestros (em

1309 o papa Clemente V foi

levado à força pelo rei francês

Filipe, o Belo, para a cidade de

Avignon, que se tornou sede

do papado até 1377). Nada

disso, porém, impediu o

contínuo enriquecimento da

Igreja ao longo do tempo.

Hoje, a Igreja Católica Romana

é, muito provavelmente (é

difícil mensurar dados exatos

quando se fala sobre fé), a

instituição mais rica do

planeta. Vários dos melhores

estadistas e financistas (e,

certamente, os maiores

artistas) da história

contribuíram para tanto.

Nesta página, alguns dados

acerca de tais riquezas.

o Vaticano conta com um banco

próprio, o instituto para as obras

da religião (Istituto per le Opere di

Religione – IOR). a instituição tem cerca

de 33 mil contas correntes – e emite os

extratos para os mesmos em latim.

o ior declara possuir € 6 bilhões em

ativos, e tornou-se uma das principais

fontes de problemas para a santa sé,

tendo gerado vários escândalos desde sua

fundação, em 1942, pelo papa pio Xii.

a igreja católica, enquanto

instituição, possui propriedades

e negócios espalhados por

todo o planeta. dedica-se,

em especial, a atividades

econômicas no setor de saúde

(hospitais, em particular)

e educação. apenas

os negócios da igreja

nos estados Unidos

movimentaram perto de

Us$ 170 bilhões

no ano de 2010.

no começo deste ano o jornal britânico The

Guardian acusou o Vaticano de ter erguido

um império imobiliário na europa usando a

indenização que recebeu em 1929 do ditador

benito mussolini em troca do reconhecimento

do regime fascista italiano pela santa sé.

segundo o Guardian, em 2006, por exemplo,

o Vaticano usou £ 15 milhões desse dinheiro

para adquirir um luxuoso edifício no nº 30 da

praça de st. James, em londres, onde hoje

funciona a sede da firma de investimentos

altium capital. outros imóveis britânicos

controlados pelo clero católico, direta ou

indiretamente, são a loja da joalheria bvlgari

na new bond street, também em londres, e

prédios na cidade inglesa de coventry.

o Vaticano controla ainda edifícios

residenciais na suíça e na frança.

Vale ressaltar ainda que, na

estrutura do catolicismo, as

igrejas de cada país agem

de maneira independente

e possuem riquezas

independentes também.

as mais ricas são as igrejas

da alemanha e dos

estados Unidos. a igreja

germânica possui cerca de

€ 200 bilhões apenas em

imóveis, por exemplo. isso se

reflete no número de cardeais

de cada país – os mais ricos,

visivelmente, contam com

uma quantidade maior

deles. a alemanha tem seis

cardeais, ao passo que

as filipinas contam com

apenas um, por exemplo.

por sinal, a divisão do

Vaticano que administra esses

recursos angariados pela igreja

em 1929 a partir do acordo

com mussolini (os chamados

pactos lateranenses, que deram

origem ao tratado de latrão)

chama-se Amministrazione del

Patrimonio della Sede Apostolica

(“administração do patrimônio

da sede apostólica”).

ela cuida de mais de

€ 680 milhões.

e existe, é claro, o patrimônio

artístico da igreja, cujo valor

é literalmente incalculável.

algumas das maiores obras

de arte de todos os tempos

habitam os muros da cidadela

do Vaticano – esculturas como

a Pietá, de michelangelo,

e pinturas como o teto da

capela sistina. os papas

encomendaram tais obras

para impressionar os fiéis,

aumentando-lhes a fé, e

terminaram por financiar

algumas das maiores

criações artísticas da

humanidade.


especial mulher

Cris arcangeli

A bela e a fera dos negócios

Quem atravessa o muro que separa a mansão

da empresária Cristiana Arcangeli da rua

impressiona-se com a imensidão do seu lar.

Por trás da porta gigante e pesada há uma

sala enorme, propositadamente sem divisórias

ou cortinas e vidro no lugar de paredes de concreto.

Em meio a tantos detalhes arquitetônicos e decorativos,

um amuleto da natureza chama a atenção do visitante.

Trata-se do alho, que aparece mais de uma vez na casa e

ocupa lugar cativo sobre a mesa de porta-retratos de Cris

com seu noivo, o também empresário Álvaro Garnero.

A foto é uma amostra do momento singular vivido

por Cris, a bela que tem um histórico de fera no ramo da

beleza. Empreendedora nata, portanto destemida, ela

não se intimidou quando largou a carreira de dentista

para apostar em xampus feitos com ingredientes naturais.

Foi assim que Cris popularizou, no século passado,

o conceito de xampu sem sal com sua Phytoervas. Foi

também ela quem criou, em meados dos anos 90, o

Phytoervas Fashion, evento de moda antecessor à

SPFW e que deu visibilidade a jovens estilistas brasileiros

como Alexandre Herchcovitch e Fause Haten.

Mais uma vez foi graças a Cris que várias marcas

internacionais de fragrâncias, cosméticos e maquiagens,

a exemplo de Clinique, Chanel e Bvlgari, foram

introduzidas no Brasil, pelas mãos de sua antiga

distribuidora PH Arcangeli. Historicamente, a maior

Como a dona da beauty In e de seus

alimentos com propriedades cosméticas

conseguiu convencer André esteves e

Joesley batista a apostar no seu negócio

PoR fRANçoiSe TeRZiAN foToS RobeRTo SeTToN

parte dos negócios criados pela empresária foi

vendida para grandes empresas como a Bristol-Myers

Squibb e a Hypermarcas.

Foi em meados de 2010, contudo, que a empresária

teve sua mais promissora ideia. Ela se chama Beauty In

e trouxe ao Brasil o conceito de “aliméticos” (alimentos

com funções cosméticas). Se bem conduzida nos

próximos anos, a mais nova empreitada de Cris poderá

ganhar contornos de “negócio da China”.

Apesar do grande potencial da empresa, no começo

da empreitada o mercado desconfiou e o consumidor

não entendeu bem o conceito. A tampa do Beauty

Drink, água saborizada com vitaminas e primeiro produto

a ser lançado no país, encrencou. A água chegou a

ser retirada do mercado durante um tempo e só retornou

após o desenvolvimento de uma nova tampa no

Chile. Outro carro-chefe da marca é a bala de colágeno

com seu simpático formato de ursinho.

O tropeço do começo foi deixado para trás rapidamente.

Menos de três anos após iniciar a operação da

Beauty In, Cris conquistou várias vitórias. Aumentou

a linha de produtos (hoje composta também por chás,

chocolates, barras de cereais e até whey protein)

e seu faturamento. Em 2012, a receita chegou a

R$ 12 mi lhões, valor que deve mais do que dobrar

neste ano e chegar aos R$ 30 milhões.

Como? A partir da entrada maciça nos supermer


o Btg pactual viu tamanho potencial no novo negócio de Cris que já

adquiriu 40% de suas ações. e tem prioridade para comprar as demais

cados, o que permitirá à marca

aumentar sua presença de 6 mil para 20

mil pontos de venda. Até então, a Beauty

In tinha seu foco maior em farmácias,

academias e no frigobar de alguns

hotéis de luxo, como o Fasano, Unique e

Renaissance. Em breve, será encontrada

em hipermercados, supermercados e

empórios gourmets.

O próximo e mais ambicioso passo

de Cris, contudo, é a internacionalização.

Um sonho antigo da empresária.

A expansão dos seus negócios dentro e

fora do Brasil está diretamente ligada a

um acontecimento que surpreendeu o

mercado em abril de 2012. Os aliméticos,

quem diria, chamaram a atenção do BTG

Pactual, do banqueiro André Esteves.

Uma das salas caprichosamente decoradas

da casa de cris arcangeli em são paulo

A Brazil Pharma, varejista farmacêutica

com mais de mil lojas espalhadas

pelo país e controlada pelo banco

de Esteves, comprou 40% da Beauty In

por R$ 40 milhões. Pelo contrato, em

um período de até quatro anos e dependendo

do desempenho da companhia, o

BTG poderá realizar uma troca de ações

e adquirir o controle da Beauty In. Isso,

claro, se a Beauty In crescer conforme

planejado e se o BTG se interessar. Mas

levando em consideração o histórico dos

empreendimentos bem-sucedidos da

empresária, quem duvida?

Cris, no entanto, não pensa no

assunto. Sua meta agora é multiplicar o

tamanho da Beauty In. O faturamento de

dois dígitos, no que depender da empre-

cris e sua mascote chanel

sária, irá se transformar em três em

até cinco anos. A ambição é chegar aos

R$ 250 milhões em vendas. O mercado

internacional, é claro, será um importante

passo para atingir esse volume.

Hoje os produtos da Beauty In já

estão à venda na Inglaterra, após seis

meses de exclusividade na Selfridges. Em

breve, as águas, balas, barras de cereais,

dentre outros itens, chegarão às redes de

farmácias inglesas como a Boots. Até o

Kuwait, quem diria, se rendeu ao Beauty

In. O modelo de quiosque será usado no

emirado árabe. A presença internacional

ocorre por meio de parceiros locais.

A prova de fogo, contudo, será o mercado

norte-americano, que receberá

os produtos da marca em redes como a

Whole Foods, farmácias e lojas de departamento.

Entre julho e agosto, a Beauty

In desembarcará não só nos Estados

Unidos, mas também no México e no

Canadá. Com toda produção terceirizada

hoje no Brasil, a empresa tem planos de,

no futuro, fabricar sua água com vitaminas

em terras americanas.

O estilo empreendedor de Cris também

chamou a atenção de Joesley

Batista, o filho mais novo do fundador

da JBS, a maior processadora de

proteí na animal do mundo, e presidente

da J&F, holding que controla uma série

de negócios, como a Vigor. Há um ano,

Cris foi convidada a integrar o conselho

de administração da Vigor, empresa de

laticínios do grupo que sonha em liderar

o mercado de iogurte, queijos e afins.

Em paralelo, ela também é membro do

conselho da Farftech.com, e-commerce

europeu de moda.

Além de integrar o board das duas

companhias, Cris começou a desenhar,

a quatro mãos, um novo produto da sua

Beauty In com a Vigor que promete

levar o colágeno para o potinho. “Vamos

lançar o primeiro iogurte com stévia do

mercado”, revela.

Como um ímã, esta paulistana de

1,70 metro, 56 quilos e um corpo invejavelmente

malhado chama a atenção de

empresários peso pesados não só pela

determinação em manter o visual per


feito, mas principalmente pela criatividade,

agilidade e determinação em

construir empresas precursoras em seus

respectivos setores. Quem trabalha com

Cris costuma dizer que ela tem muita

intuição para os negócios. O segredo do

sucesso? “Sempre saio da zona de conforto

e trabalho muito”, responde.

A empresária explica que todos os

seus produtos só chegam ao mercado

após uma extensa e longa fase de pesquisa,

desenvolvimento e testes, a exemplo

das pílulas da beleza NutraBeauty,

que começam a desembarcar no mercado

no final do mês. O produto vai concorrer

diretamente com Innéov, criação

da L´Oréal com a Nestlé, e vai combater

males diversos como a celulite.

A empresária é a garota-propaganda

perfeita para esse tipo de produto. Mãe

de duas filhas, de 25 e 13 anos, Cris é

magérrima e malhada. Tem barriga lisa

– o que dá para constatar claramente

quando ela veste roupas de ginástica – e

corpo de menina. Nada veio de graça. O

corpo perfeito é fruto da malhação quase

que diária com o personal trainer que

vem até ela. A sala de ginastica que Cris

montou em casa, sem exageros, parece

filial de uma academia profissional, dado

o número e a sofisticação de aparelhos.

“É melhor do que malhar fora de casa,

onde você cumprimenta um, conversa

com outro e quando percebe perdeu

meia hora de exercícios”, comenta a disciplinada

empresária, que, às 8h da

manhã, inicia suas atividades físicas.

É com esse cartão de visitas que Cris

vende a Beauty In e seus alimentos que

prometem benefícios variados como vita-

zelosa com o seu corpo,

a empresária cuida-se

de modo a ser um

modelo ideal para

o tipo de produto

que coloca no mercado

bandejas de alho e um pingente do divino espírito santo: para proteger contra as energias negativas

minas, minerais, colágeno e a ausência

de açúcar refinado, sódio e gordura ruim.

Seu corpo chama atenção, mas sem sua

mente o plano de negócios por trás da

marca jamais teria sido estruturado.

Logo após vender sua marca Éh para a

Hypermarcas, em 2009, Cris foi obrigada

a assinar uma cláusula de non-compete

com o comprador, na qual ela se comprometia

a não trabalhar com esse setor

durante um período de tempo.

Foi assim que Cris resolveu fazer uma

longa viagem a um lugar distante. Como

não conhecia o Japão, ela resolveu visitar

o país. Lá acabou descobrindo os shots de

colágeno e, imediatamente, percebeu que

aquilo poderia render algo maior. “As via -

gens são sempre muito inspiradoras. É

a partir delas que tiro minhas ideias.”

Um ano depois nasceu a Beauty In.

A ideia inicial, contudo, era vender a água

com vitamina e as balas de colágeno.

Hoje, são vários produtos. De barras de

cereais a chocolates e chás instantâneos.

Saem do forno agora as pílulas da beleza

e o whey protein, muito usado por quem

quer emagrecer e/ou ganhar músculos.

“Também vamos lançar chiclete”, revela

Cris, sem dar detalhes. Há 30 produtos na

fila de espera para lançamento nos próximos

meses. Até itens direcionados exclusivamente

ao público masculino estão

previstos para chegar ao mercado.

Enfim, dá para entender por que a

empresária recorreu às cabeças de alho.

Sucesso é melhor sem olho gordo e com

blindagem contra espíritos e outras energias

negativas. Como boa católica, Cris

ainda carrega um pingente que representa

o Divino Espírito Santo no pescoço.

O muNdO

segundo cris arcangeli

bANDA

u2

GrIfe

Ela tem uma

queda pelas

italianas Roberto

Cavalli, Gucci

(em especial

os ternos)

e Dolce & Gabbana

resTAUrANTe

Forneria san Paolo,

Rodeio e

Bistrot Bagatelle

DesTINo

Maldivas e deserto

de dubai


aposente-se

ricO

o incansável e bem-humorado richard branson, Ceo do grupo virgin,

estipula as regras para quem quer se aposentar rico como um astro do rock

ediTAdo PoR jANeT NoVACk e MiCHAeL NoeR foToS MiCHAeL PRiNCe, PARA foRbeS


SiR RiCHARd diZ:

“É claro que eu podia ter me aposentado e concentrado minhas energias em aprender a pintar

aquarelas ou ganhar da minha mãe no golfe. Não era e ainda não é da minha natureza fazer isso.

As pessoas me perguntavam: ‘Por que você não se diverte um pouco agora?’. Mas elas não estavam

entendendo. Para mim, aquilo era diversão. A diversão está no cerne da maneira pela qual eu gosto

de fazer negócios e foi fundamental em tudo que fiz desde o começo.”

A AposentAdorIA convencional

está ficando obsoleta rapidamente.

Quase ninguém, hoje em dia, se vê

vivendo seus últimos anos no aperto,

com uma pensão fixa, em um lugar

ensolarado. Na verdade, a nova geração

nem sequer pretende se aposentar –

quer é continuar viajando, poupando e

retribuindo até sua oitava e nona décadas

de vida. É a antiaposentadoria.

Quer você atue, presida ou responda

a um conselho de administração, o

empreendedorismo sustenta a ideia da

antiaposentadoria. O viciado em

startups sir Richard Branson fala

sobre o que o motiva.

1 O

que é preciso para abrir

tantas empresas?

Acho que curiosidade. À medida que eu

viajava na vida, sentia que podia melhorar

a maneira pela qual as coisas eram

feitas pelas pessoas. Uma das minhas frases

preferidas é “dane-se, vamos fazer”.

Nós simplesmente adoramos entrar num

setor e chacoalhar as coisas, fazendo

melhor do que tinha sido feito antes.

2 Qual

é a diferença entre criar

algo do zero e comprar um ativo?

Bem, 99% do que a Virgin fez foi criado

do zero. No caso da Virgin Money, nós

já tínhamos uma ótima empresa de serviços

financeiros e sentimos que podíamos

adquirir a licença para entrar no

setor bancário ao comprar um banco

britânico falido, na época em que os

bancos estavam com uma péssima reputação.

Deu fantasticamente certo. Mas

meu prazer é mesmo começar as coisas

literalmente do zero.

3 Quem

é melhor em fazer

mudanças efetivas no mundo,

os empreendedores ou os governos?

Se conseguíssemos fazer cada empresário

usar algumas habilidades de empreendedorismo

para adotar um grande

problema de seu setor específico ou de

seu país, conseguiríamos resolver

a maioria dos problemas do mundo.

4 Qual

é o risco que

Richard Branson não assume?

Eu coloquei minha vida em risco em

muitas, muitas ocasiões diferentes e

tive a sorte de sobreviver. Mas assumo

riscos calculados ao tentar descer ao

fundo do oceano em um submarino

pequeno ou ir ao espaço ou o que quer

que seja. Espero um dia morrer de

velhice na minha cama.

sir richard branson abriu mais de 400

empresas em seu Virgin Group ao longo dos

últimos 47 anos e agora dedica a maior parte

do tempo à filantropia.


aposente-se rico

regras

DO JOgO

Quer você seja uma

pessoa comum, um astro

do rock empreendedor

ou o empresário

bilionário sir richard

branson, pensar no longo

prazo é o segredo para se

aposentar com estilo

eNcONtRe O seu PRÓPRiO cAMiNHO

Richard Branson abandona a escola aos

16 anos para se dedicar a seu primeiro

empreendimento, uma revista de contracultura

chamada student. A publicação dá

prejuízo, mas Branson consegue entrevistar

deuses da música como Mick Jagger e

John Lennon. A Student se transforma em

uma empresa de venda de discos pelo

correio, depois em uma loja de música

em Londres e, finalmente, quando

Branson tem 22 anos de idade, na Virgin

Records, uma nova gravadora. Em 1973,

a Virgin lança o disco Tubular bells, de

Mike Oldfield, cujas vendas mundiais

chegaram a 18 milhões de cópias.

20

anOs

CoNseLHos

seNsATos

Pague seu crédito educativo.

Cadastre-se em um plano empresarial

de previdência de empresa e contribua

com o suficiente para obter o depósito

total correspondente do empregador.

Deposite em um plano VGBL.

Esse dinheiro traz rendimentos

isentos de impostos e serve para a sua

aposentadoria, mas você pode retirar

sua contribuição para, por exemplo,

abrir um negócio.

esTrATÉGIAs De

AsTro Do roCK

A oportunidade bate à sua porta:

abandone a faculdade para abrir um

negócio que não pode esperar; você

vai receber seu diploma honorário de

Harvard no futuro.

Seja como Mark Zuckerberg e Dustin

Moskovitz, fundadores do Facebook, e

ponha parte das ações da sua empresa

em um fundo de pensão com retenção

pelo doador (grantor retained annuity

trust) para filhos ainda não concebidos –

você pode acabar transferindo centenas

de milhões de dólares com isenção de

impostos sobre o patrimônio.

30 a 40

anOs

FAtuRe

Branson aproveita o sucesso da

Virgin Records – com artistas

como Sex Pistols, Human League,

Genesis e Culture Club –

para investir na Virgin Atlantic

Airways, que começa a operar

um único Boeing 747 arrendado

entre Gatwick e Newark

em 1984. Mas logo a empresa

aérea iniciante sofre fortes

ataques da British Airways, e

os credores de Branson ficam

apreensivos. Para acalmá-los,

ele vende a Virgin Records

à rival Thorn EMI por

US$ 1 bilhão em 1992.

CoNseLHos seNsATos

Compre uma casa se puder.

Os créditos estão mais acessíveis e os juros mais baixos.

Pesquise as áreas com maior potencial de crescimento

e evite os bairros que estão bombando, onde os preços

estão altos, com propensão a cair.

Assine um testamento.

Contrate uma apólice de seguro de vida premium de

20 anos no valor de US$ 1 milhão – suficiente para que,

se acontecer alguma coisa com você, seus filhos

possam se manter até o fim da faculdade.

esTrATÉGIAs De

AsTro Do roCK

Oriente e invista em outros jovens empreendedores,

comprando ações de startups de baixo custo,

mas com ideias promissoras.

Insista em um pacto pré-nupcial antes de subir ao altar.


aposente-se rico

50

anOs

O cÉu É O liMite

Fascinado pela ideia

de viagens espaciais

comerciais, Branson

funda a Virgin Galactic.

Trabalhando em estreita

colaboração com a

Scaled Composites,

empresa que realizou o

primeiro voo espacial

particular tripulado, em

2004, a Virgin desenvolve

o veículo Space-

ShipTwo, que deve

começar a transportar

clientes pagantes em

voos suborbitais ainda

neste ano.

CoNseLHos seNsATos

Planeje o seu segundo ato. Encontre algo que lhe dê

satisfação em fazer até os seus 60 anos e depois.

Reveja sua alocação de ativos.

Você ainda precisa de ações para crescer, mas

também precisa dormir à noite. Não siga cegamente

as velhas ideias de aumentar seus títulos de forma

correspondente à sua idade.

esTrATÉGIAs De

AsTro Do roCK

Abra uma fundação beneficente, procurando áreas nas

quais você tenha capital suficiente para fazer diferença.

Use a isenção de impostos sobre doações previstas

em lei para prover seus netos por meio de fundos

que pulam gerações.

60

anOs

CoNseLHos seNsATos

A essa altura da vida, tendo seguido os

conselhos anteriores, você está pronto para

usufruir suas economias, sem, no entanto,

deixar de investir e trabalhar no que você gosta.

Atualize o plano de sucessão de sua empresa.

E preste muita atenção aos impostos, para

administrá-los sem desperdício algum.

esTrATÉGIAs De

AsTro Do roCK

Assine o Giving Pledge de Bill Gates

e Warren Buffett, prometendo doar mais

da metade de sua riqueza.

JOgue PARA A FReNte

Atualmente, Branson gasta cerca

de 75% de seu tempo em

atividades filantrópicas. Em

outubro de 2012, sob os auspícios

da Virgin Unite, ele lançou

o “B Team” com Jochen Zeitz,

ex-presidente da Puma.

O B Team é um grupo de líderes

empresariais mundiais que busca

“apoiar soluções concretas para

ajudar a fazer do capitalismo

uma força geradora de

benefícios sociais, ambientais

e econômicos”. Segundo

Branson, “a ideia de recuar

parece simplesmente um

tremendo desperdício de tudo

que aprendi”.

Similar magazines