Métodos para melhorar a distribuição do rebanho em pastagens ...

neef.ufc.br

Métodos para melhorar a distribuição do rebanho em pastagens ...

Universidade Federal do Ceará

Centro de Ciências Agrárias

Departamento de Zootecnia

MMéétodos todos para para melhorar a a distribuiçção

distribui ão

do do rebanho em em pastagens naturais

Magno José

Duarte Cândido

magno@ufc.br

Núcleo de Ensino e Estudos em Forragicultura-

NEEF/DZ/CCA/UFC (www.neef.ufc.br)

Fortaleza – Ceará

26 de novembro de 2012


INTRODUÇÃO (Holechek et al. 2001)

Uso irregularPrincipal problema dos técnicos

Em muitas áreas, grandes melhorias poderiam ser obtidas se

conseguíssemos melhorar a distribuição dos rebanhos

DISTRIBUIÇÃO DOS REBANHOS


PROBLEMA MAIS SÉRIO


REGIÕES ÁRIDAS OU DESÉRTICAS E ÁREAS

MONTANHOSAS

2


FATORES CAUSADORES DE MÁ DISTRIBUIÇÃO

•FATORES CAUSADORES:

• -Topografia acidentada

• -Distância da água

• -Variação na vegetação

• -Rebanho inadequado

• -Pragas

• -Clima

3


FATORES CAUSADORES DE MÁ DISTRIBUIÇÃO

4


DISTÂNCIA DAS AGUADAS

-A má distribuição da água é o principal causador da má distribuição do rebanho.

-Quando os pontos de água são escassos, há grande sacrifício das áreas próximas

aos mesmos.

-Há também a formação de trilhas em excesso dentro da pastagem erosão

Tabela - Porcentagem de utilização da forragem

por bovinos em função da distância da água

DISTANCIA % DE UTILIZAÇÃO

0-0,8 km 50

0,8-1,6 km 38

1,6-2,4 km 26

2,4-3,2 km 17

3,2-4,0 km 12

5


TIPO DE TERRENO

RECOMENDAÇÕES DA DISTÂNCIA ENTRE AS

AGUADAS EM FUNÇÃO DO TIPO DO TERRENO:

Acidentado 0,8 km

Declivoso 1,6 km

Plano 3,2 km

Plano e arenoso 2,4 km

Ondulado e arenoso (Dunas) 1,6 km

As recomendações acima são empíricas e baseadas em

experiências de Holechek et al. 2001.

6


Tabela – Efeito do não deslocamento e do deslocamento de 1,6 km

até a aguada sobre o ganho médio diário (kg) em bovinos

no sudeste do Oregon (EUA)

VERÃO (1970)

Deslocamento de 1,6 km Sem deslocamento

Vacas 0,50 0,60

Bezerros 0,76 0,93

Nov. Sobreano 0,50 0,62

VERÃO (1971)

Vacas 0,22 0,19

Bezerros 0,77 0,82

Nov. Sobreano 0,60 0,84

Bezerros < 75 dias são mais afetados pela distância das aguadas, pois não se deslocam

muito, principalmente em dias quentes.

GMP 20% maior para animais percorrendo até 1,6 km comparado com aqueles

percorrendo 4,8 km (Hart et al., 1993).

7


Tabela _ – Distâncias percorridas por bovinos e ovinos até aguadas

Vaca

Distância até a aguada (km)

Holandesa (seca) 3,92

Santa Gertrudis (seca) 6,24

Vaca lactente 1,60

Novilha

Ovelha

1,92 – 2,72

Dorset Horn (seca) 4,48

Merino (seca) 6,72

Border Leicester (seca) 6,88

Ovelha lactante 1,60 – 1,92

Fonte: Herbel e Nelson (1966); Squires et al. (1972); Sneva et al. (1973); Sneva et al. (1977); Squires

(1978); Hart et al. (1993). (1970).

8


TOPOGRAFIA

Topografia acidentada: Segundo fator causador de má

distribuição dos rebanhos. Bovinos: utilizam pouco áreas com

declividade > 10%. Ovinos: até 45%.

Tabela - Índice de preferência de bovinos em 3 períodos de

pastejo em pastagens naturais montanhosas(Oregon-EUA)

Declividade Período todo Início do verão Final do verão

< 5% 3 3.7 4.0

6-10 5.3 2.9 4.8

11-15 0.8 1.6 1.6

16-20 0.8 1.1 0.6

21-30 0.4 0.5 0.5

31-45 0.3 0.4 0.4

>45 0.1 0.1 0.1

Índice: O maior: 5.3 ; O menor 0.1

9


Tipo de vegetação:

OUTROS FATORES CAUSADORES DE MÁ

DISTRIBUIÇÃO

Outros fatores constantes: animal buscará vegetação que melhor atenda às suas

necessidades nutricionais

Ex. Bovinos em áreas de florestas procuram as clareiras (estrato herbáceo)

Catingueira só é consumida na época seca

Mata-pasto só após o murchamento

10


OUTROS FATORES CAUSADORES DE MÁ

DISTRIBUIÇÃO

PRAGAS

CLIMA

Ex: Mosquitos próximos a riachos e água suja

mosca do chifre, especialmente em currais sujos

morcegos hematófagos

No Nordeste: Mutucas

Principais Fatores:

Chuvas,

Ventos

Temperatura

Radiação

Regiões de clima temperado Neve

11


MÉTODOS PARA MELHORAR A

DISTRIBUIÇÃO DOS REBANHOS

-Aumentar o número de pontos de água e a melhorar sua localização

Tabela _ – Produção de forragem (kg/acre) de gramíneas perenes numa pastagem no Sul do Arizona, com

disponibilidade de água numa parte do ano ou ao longo de todo o ano

Disponibilidade de água

Distância da aguada (jardas = 0,9144 m)

100 200 300 400 500

Média

Parte do ano 6,37 47,78 75,99 30,03 45,96 41,41

Ao longo do ano inteiro 0,455 10,01 16,84 27,76 50,96 21,39

Média 3,64 29,12 46,41 29,12 48,23 31,40

Fonte: Martin & Ward (1970).

12


MÉTODOS PARA MELHORAR A

DISTRIBUIÇÃO DOS REBANHOS

-Construção estratégica de cercas

-Construção estratégica de porteiras

-Criação de áreas de sombra estratégicas

-Aumentar o número de saleiros ou ter saleiros móveis (ou cochos

para suplementação)

-Utilizar queimadas em áreas pouco utilizadas (Questionável)

-Fertilização para mudar a composição da vegetação

-Roçar plantas velhas para estimular a rebrotação

-Controle de insetos e outras pragas

-Usar métodos de pastejo mais especializados nas áreas problemas

-Criar novos caminhos para condução do rebanho

-Pastoreio do rebanho

-Usar diferentes tipos de rebanho conforme a vegetação, a topografia

e a distribuição das aguadas

13


PRINCÍPIOS DE MANEJO

-A má distribuição do rebanho é extremamente maléfica às pastagens

-As espécies animais devem ser escolhidas em função da topografia:

-Ex: Bovinos- Limitações com declividade de 10%

Ovinos e caprinos - a partir de 45%

-Na construção de cercas e dos pontos de água, a distribuição do

rebanho deve ser considerada.

QUESTIONAMENTO ECONÔMICO

Há recursos financeiros para estrutura das pastagens quando às vezes

não há dinheiro sequer para melhorar a oferta de forragem???

É mais barato construir uma infra-estrutura mínima que produzir

forragem.

14


Muito Obrigado!

Visite o site do Núcleo cleo de Ensino

Magno José

e Estudos em Forragicultura:

mjdcandido@gmail.com

TEL: (85) 3366-9711

www.neef.ufc.br

Duarte Cândido

15

More magazines by this user
Similar magazines