Views
5 years ago

Ed. 13 - Reportagem (site).pdf - Sistema de Bibliotecas da FGV

Ed. 13 - Reportagem (site).pdf - Sistema de Bibliotecas da FGV

Ed. 13 - Reportagem (site).pdf - Sistema de Bibliotecas da

FoRMas alteRnativas de solUção de ConFlito Para especialistas em conciliação, mediação e arbitragem, a Justiça convencional poderá se tornar um “método alternativo” de resolução de litígios com a eficácia do combate à cultura do processo lia Regina Castaldi Sampaio estava desesperançada quando concluiu o bacharelado em direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Advogou por pouco tempo. “Toda aquela formalidade na condução de processos, que algumas vezes não resultavam em uma solução satisfatória para nenhum dos envolvidos, me incomodava muito. Por incrível que pareça, descobri que o direito não tinha tanto a ver comigo”, comenta. Eram as formalidades do Poder Judiciário que não lhe agradavam. Posteriormente, Lia formou-se em psicologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e descobriu que poderia conciliar as duas profissões ao entrar em contato com mecanismos alternativos para resolu- ção de conflitos por meio de cursos de capacitação. Hoje ela é vice-presidenta de mediação do Instituto de Mediação e Arbitragem do Brasil (IMAB). Lançou em 2007 o livro O Que É Mediação de Conflitos, com co-autoria de Adolfo Braga Neto, presidente do IMAB. “Antes de continuarmos, é bom deixar bem definidos os métodos alternativos ao Judiciário para a solução de controvérsias: conciliação, mediação, arbitragem”, adianta-se Lia. Comecemos, então, pela especialidade da advogada e psicóloga. E é ela quem define: “Fundamentalmente, a mediação é o instrumento que proporciona uma facilitação da conversa entre as partes”, resume. Como mediadora, portanto, ela incentiva o diálogo entre os envolvidos em um conflito para a obtenção de acordo, sem Por Helder Júnior interferência direta no litígio. Também ligada inicialmente à área de saúde, a médica Tania Almeida da Silva direcionou a sua carreira para a mediação quando atuava como terapeuta de família, no início da década de 1990. “Foi uma maneira de ajudar o meu trabalho. Vivíamos o momento em que os argentinos importavam americanos para lhes ensinar a mediação. Fui nessa leva e criei em 1997 um centro de mediação, o Mediare, no Rio de Janeiro”, conta. “Os mediadores possibilitam que as próprias pessoas sejam autoras da solução para a controvérsia. São eleitos por sua expertise na condução das conversas. A mediação é um meio não-adversarial, uma vez que busca o benefício mútuo das partes, diferentemente da arbitragem”, explica. 20 getulio janeiro 2009 janeiro 2009 getulio 21 RePoRtaGeM

Ed. 16 - Debate - (Site).pdf - Sistema de Bibliotecas da FGV
Depoimento 1 (site).pdf - Sistema de Bibliotecas da FGV
Working paper 60.pdf - Sistema de Bibliotecas da FGV - Fundação ...
working paper 58.pdf - Sistema de Bibliotecas da FGV
a_força_do _povo1.pdf - Sistema de Bibliotecas da FGV - Fundação ...
construção de um sonho : direito gv - Sistema de Bibliotecas da FGV ...
DaVince Tools Generated PDF File - Sistema de Bibliotecas da FGV
CIDADANIA, justiça e violência - Sistema de Bibliotecas da FGV ...
Como negociar com os chineses - Sistema de Bibliotecas da FGV
UMa língUa e UM direito nos aproXiMaM - Sistema de Bibliotecas ...
boris, putin eo Futuro da rússia caro - Sistema de Bibliotecas da FGV
Ed. 13 - Entrevista (site).pdf - Sistema de Bibliotecas da FGV
Ed. 12 - Violencia (site).pdf - Sistema de Bibliotecas da FGV
Ed. 08 - Homenagem (site).pdf - Sistema de Bibliotecas da FGV
Artes Plasticas (site).pdf - Sistema de Bibliotecas da FGV
Report ... Paula de Deus (Site).pdf - Sistema de Bibliotecas da FGV
Musica Lirica texto (site).pdf - Sistema de Bibliotecas da FGV
Caderno DIREITO GV 34.pdf - Sistema de Bibliotecas da FGV ...
Dissertação de Mestrado (FGV).pdf - Sistema de Bibliotecas da FGV
GILSON BENEDITO.pdf - Sistema de Bibliotecas da FGV ...
CAPA TESE - Sistema de Bibliotecas da FGV - Fundação Getulio ...
Texto completo - Sistema de Bibliotecas da FGV - Fundação Getulio ...