Revista da - Controladoria-Geral da União

cgu.gov.br

Revista da - Controladoria-Geral da União

cumentos, e que a mesma pertence

ao patrimônio da instituição.

Acusou-se também a

Contro la doria-Geral da

União de pagar “até três

contas em lavanderias,

de R$ 155,00”.

Foram lavadas toalhas

que forram a mesa

utilizada em

confraternizações e

reuniões na CGU,

inclusive as do Conselho

Nacional da

Transparência.

A Embrapa foi denunciada pela

carta de um leitor publicada por um

jornal em 14.02.2008, por ter gasto,

em 2007, R$ 12.184,94 na loja

Microponto, em Belém. Os esclarecimentos

e a documentação apresentada

pela auditoria interna da empresa

são elementos convincentes da

legalidade e legitimidade da despesa.

A Embrapa não utiliza cartões de

pagamento e as despesas efetuadas

referem-se a contrato de prestação

de serviço de manutenção preventiva

e corretiva em relógios de ponto e

interface.

Segundo outro órgão da imprensa,

uma servidora do Hospital da

Lagoa usou cartão para fazer saques

o ano inteiro, alguns deles no fim de

semana. Os gastos, feitos em 2007,

chegaram a R$ 9.980,00. A reporta-

Revista da CGU

16

gem se adiantou a qualquer apuração,

afirmando que “os saques não

têm explicações à altura dos gastos”.

Pois eles foram considerados elegíveis,

já que tiveram por finalidade a

aquisição de materiais de consumo

de pequeno valor, inclusive medicamentos,

e foram realizados de acordo

com os limites estabelecidos.

Censos do IBGE

Entre os dias 1º e 11 de fevereiro

deste ano, 27 matérias de diversos

jornais estranhavam os gastos feitos

pelo IBGE com os cartões de pagamento,

destacando, como suspeita,

a grande incidência de saques consecutivos.

O fato foi explicado pela

realização do censo agropecuário e

a contagem da população em pequenos

e médios municípios, que

mobilizou, além de um pequeno

exército de coordenadores do órgão,

cerca de 75 mil recenseadores contratados

temporariamente em todo

o país, em áreas urbanas e rurais.

Esses recenseadores receberam, diariamente

e em dinheiro, ajuda de

custo ao longo do treinamento, além

de passagens para seu deslocamento

durante os censos. Tal logística exige

muitos saques em espécie. A CGU

ainda examina as justificativas e documentação

apresentadas pelo IBGE,

mas já pode afirmar que o volume e

a dinâmica dos gastos é compatível

com o porte e a logística dos censos.

Irregularidades pontuais eventualmente

constatadas merecerão o devido

tratamento.

O IBGE foi “denunciado” ainda em

outra matéria, publicada em

More magazines by this user
Similar magazines