18.04.2013 Views

Edição 6 - Jornal Sprint Final

Edição 6 - Jornal Sprint Final

Edição 6 - Jornal Sprint Final

SHOW MORE
SHOW LESS

You also want an ePaper? Increase the reach of your titles

YUMPU automatically turns print PDFs into web optimized ePapers that Google loves.

ANO 1 - NÚMERO 06 - PORTO ALEGRE - RS - BRASIL DEZEMBRO/2008 - R$ 4,50 EXEMPLARCORTESIA<br />

Brasileiro bicampeão em New York.<br />

As lições de Marilson para nossa vida: Afinal tudo é um treino.<br />

E veja o relato do Gaúcho Vitor Dalla Rosa Filho sobre a prova.<br />

Maratona de<br />

Revezamento<br />

Paquetá ASICS<br />

Pág. Central<br />

Pilates: 2 a Parte<br />

Benefícios e<br />

Indicações<br />

Pág. 03<br />

Hidratação<br />

no Verão<br />

Pág. 07<br />

Pág. Central.<br />

SOGIPA<br />

LONDRES 2012<br />

Pág. Central<br />

5 a TTT - Travessia<br />

Torres - Tramandaí -<br />

85km em revezamento<br />

pelo Litoral Norte<br />

Inscrições até 15/12


Editorial Fala leitor! Histórias do Corredor<br />

É o <strong>Sprint</strong> <strong>Final</strong> do Ano!<br />

O <strong>Jornal</strong> da atividade física, que veio para ocupar um<br />

nicho editorial em que somente revistas se aventuravam,<br />

é uma iniciativa inédita no País e continuará sendo<br />

gratuito aos nossos 30 000 leitores. Por quê ? Porque<br />

nossa missâo é ser um <strong>Jornal</strong> que deve publicar;<br />

trazer a luz, tornar público e não se faz isso sozinho,<br />

com apoio de todos vamos adiante, convictos de nosso<br />

ideal e cientes de que nossa missão é muito maior<br />

que nós mesmos. Partimos em busca de parcerias que<br />

compartilham dos mesmos valores: saúde, esporte,<br />

bem estar, equilíbrio, entusiasmo e relacionamento,<br />

para que contribuam ainda mais com um projeto que<br />

se tornou realidade. Nossa linha editorial focada em<br />

Running e Fitness, continuará fiel ao nosso objetivo:<br />

despertar o interesse e a iniciativa da população na prática<br />

regular da caminhada, corrida ou qualquer outro<br />

esporte ou atividade física que propicie mais saúde.<br />

Então participe! dê sua opinião, faça sua parte: é só escolher<br />

o email e enviar. E o site? Aguardem a qualquer<br />

momento, assim como nasceu o <strong>Jornal</strong>, sem alardes, o<br />

website estará web. Ufa! Quer mais? Então em breve<br />

a tão pedida e esperada REVISTA DO CORREDOR<br />

GAÚCHO, com tiragem dirigida e gratuita, vem aí.<br />

Todos os associados do CORPA- Clube dos Corredores<br />

de Rua de Porto Alegre e o CORGA- Clube do<br />

Corredor Gaúcho, terão seu exemplar garantido.<br />

Não Fique de Fora! Porque aqui é que nem a Maratona<br />

de Porto Alegre, tem lugar pra tudo mundo, só não<br />

tem prá quem perde a data do fechamento, que está<br />

sempre logo aí abaixo no expediente. E a cada edição<br />

estará fazendo parte da História do Running Gaúcho.<br />

Que DEUS nos abençoe com muitas passadas, na<br />

caminhada dessa vida! Vida Longa a todos nós, com<br />

saúde e paz. Abraço.<br />

Renato L. Cezimbra<br />

TIRO CURTO tc@sprintfinal.com.br<br />

Fundergs tem novo Presidente<br />

Solimar Charopen Gonçalves<br />

foi empossado na quinta-feira, 13/11, o<br />

novo presidente da Fundergs. Charopen<br />

destacou, entre algumas prioridades de<br />

sua gestão, a revitalização do Centro<br />

Estadual de Treinamento Esportivo<br />

(CETE).<br />

Copa Athletic Shoes<br />

Sucesso total: com 109 equipes<br />

e 1635 jogadores, vai chegando na<br />

reta final a primeira Copa Athletic Shoes<br />

de Futebol Sete, patrocinada pela<br />

nova marca de tênis no mercado brasileiro,<br />

JOMA. Os participantes vão disputar<br />

mais de 10 mil Reais em prêmios.<br />

Na inscrição foram arrecadadas cerca<br />

de 3 toneladas de alimentos, destinados<br />

a Casa de Oração de Gravataí.<br />

Repositor Energético<br />

Esse é daqui, fabricado pela<br />

FRUKI. Localizada em Lajeado, é hoje<br />

a maior indústria de refrigerantes regional,<br />

disponível nos sabores: frutas<br />

Cítricas, Vermelhas e Tropicais, antes,<br />

durante e após atividade fisica, reidrata<br />

e repõe os carboidratos.<br />

Idéias Inovadoras<br />

Em Iniciativa inédita no segmento<br />

atacadista distribuidor no sul do<br />

País, a LT distribuidora, passa aceitar<br />

os cartões de credito VISA como forma<br />

de pagamneto aos mais de 20 000 clientes<br />

no estado.<br />

ASICS<br />

Marca líder mundial em tênis<br />

para prática do running, patrocinadora<br />

de maratonas em Nova York e Porto<br />

Alegre, apoiou o lançamento do JSF,<br />

através de parceria com a Rede de Lojas<br />

Athletic Shoes.<br />

PESQUISA SPRINT FINAL<br />

Dia: 01/12/2008<br />

No MAXXI ATACADO<br />

POR R$ 2,19<br />

Colabore com SC<br />

Faça sua doação em favor<br />

das vítimas da chuva: Fundo Estadual<br />

de Defesa Civil - Banco Itaú - Ag.<br />

0289 - Conta 69971-2<br />

Na final Sul Americana 2008<br />

Parabéns ao time com melhor<br />

<strong>Sprint</strong> <strong>Final</strong> do Brasil. E a sua torcida,<br />

a Nação Vermelha, porque melhor que<br />

morar em Porto Alegre e ser Gaúcho é<br />

torcer pro COLORADO, tchê!<br />

Supermercados GECEPEL<br />

Supermercado que investiu<br />

na corrida de rua em Porto Alegre, em<br />

2008: completa 38 anos e quem ganha<br />

o presente é o cliente, são diversos Vale-Rancho.<br />

O Gecepel foi um dos patrocinadores<br />

da Rústica Comemorativa<br />

aos 150 anos da ABE - Colégio Farroupilha.<br />

É uma publicação da RL2 Mídia Ltda - Diretor Geral - Renato L. Cezimbra - Diretor de Planejamento e Expansão - Roberto L. Cezimbra - <strong>Jornal</strong>ista Responsável<br />

- Carlos Adamatti Mtb 1516, Projeto Gráfico - Lisiane F. R. Bandeira Colaborador: Victor Dalla Rosa Reportagem e Redação - Vanessa Borsato DRT/RS 13069 - Fotografia<br />

- Lisiane F. R. Bandeira Tiragem - 10.000 exemplares, Impressão - Mídia Gráfica - Grupo RBS - Fechamento edição, último dia útil do mês. Comercial: (51) 98772394 email:<br />

publicidade@sprintfinal.com.br Endereço: Felizardo Furtado, 515/902 - CEP:90670-090 Fone: (51) 33869857 - Porto Alegre - RS email - atendimento@sprintfinal.com.br<br />

02<br />

Melhor ainda têm sido<br />

as participações nas<br />

com-petições ao receber as<br />

edições do <strong>Sprint</strong> <strong>Final</strong>, onde<br />

pude conhecer exemplos como<br />

o meu, de atletas que conciliam,<br />

ao trabalho e ao estudo, a sua<br />

paixão pela corrida. E repletas<br />

de dicas e histórias de verdadeiros<br />

campeões, que muitas vezes<br />

mudaram seus hábitos e suas<br />

vidas. Aprendi, com as dicas do<br />

<strong>Sprint</strong> <strong>Final</strong>, que a corrida é um<br />

esporte que se pratica com as<br />

pernas, a cabeça e o coração.<br />

Julita Birck, Grupo de Corrida<br />

Carro Falante.<br />

<strong>Sprint</strong> <strong>Final</strong><br />

É isso aí Julita, <strong>Sprint</strong> <strong>Final</strong> é<br />

paixão pelo esporte e pela vida,<br />

por isso concordamos com você<br />

e agradecemos sua carta.<br />

Equipe <strong>Sprint</strong> <strong>Final</strong><br />

Envie-nos a sua carta, através<br />

do e-mail falaleitor@sprintfinal.<br />

com.br ou para o endereço Felizardo<br />

Furtado, 515/902 - Petrópolis<br />

- POA - Cep: 90670-090<br />

Foto da<br />

Capa: Chris<br />

McGrath /<br />

Getty Images<br />

3ª Volta da<br />

Ilha dos Marinheiros<br />

Na sexta feira 14/11, encarei<br />

04h30min de ônibus rumo à Rio Grande<br />

para correr a Volta da Ilha dos Marinheiros.<br />

Uma prova de 24km em uma estrada<br />

de chão batido ao redor da ilha, o trajeto<br />

era metade contra o vento e metade sem<br />

vento nenhum ou seja ESPETÁCULO<br />

(Ehehe). A estas alturas eu só torcia pra<br />

não ter um sol a pino, porque a largada<br />

era às 10 horas da manhã, que segundo<br />

o organizador: “é pra testar a raça dos<br />

corredores”, coisas do interior... Domingão,<br />

07 da manhã, olhei na janela, o vento<br />

estava calmo e o sol não<br />

estava dando as caras.<br />

Ritual de sempre, toma<br />

café, passa vaselina, põe<br />

tênis, meia, boné... Ah,<br />

o mais importante neste<br />

caso...protetor até no<br />

branco do olho, rumamos<br />

a tal de ilha...ao chegar o cenário nem um<br />

pouco lembra as nossas provas urbanas,<br />

ao invés de DJ pra acordar a galera, banda<br />

do Clube do Barulho. Nos ajeitamos<br />

para a largada e como não sabia o que<br />

vinha pela frente, fiz uma estratégia cautelosa<br />

pra fechar a prova em 2h08min. Eu<br />

e mais 04 amigos formamos um pelotão e<br />

um outro nos acompanhava de bike com<br />

água, gel e gatorade. Passei o km 1 um<br />

pouco acima e reduzi, encaixei a passada<br />

e fomos os 5 primeiros km de vento contra.<br />

Quando passei pelo carro de som, ele<br />

anunciou que eu era a quarta mulher, sorri<br />

e pensei “legal, mas ainda tem 19km pela<br />

frente”. No km 12 fui traída pela minha<br />

Dezembro/2008<br />

panturrilha, dei uma aliviada no ritmo e<br />

prossegui, cada metro correndo era uma<br />

vitória, porque a dor aumentava, então<br />

resolvi adotar a tática de observar a volta<br />

para tentar me distrair da dor...esta ilha é<br />

habitada por pescadores e plantadores de<br />

verduras, pessoas extremamente simples<br />

que ficam a frente de suas casas cumprimentando<br />

todos os corredores, esta é uma<br />

ocasião de festa. O povo fica numa felicidade<br />

sem tamanho se tu retribui o cumprimento<br />

e encontrara na hospitalidade a<br />

forma de participar da prova, fazem isto<br />

colocando à frente de suas casas caixas<br />

com garrafas de água gelada à disposição<br />

dos competidores, juntam-se na frente de<br />

bares, associações ou em<br />

simples esquinas e aplaudem<br />

super entusiasmados<br />

reconhecendo esforço, não<br />

que já não tenha vivenciado<br />

cenas assim, mas lá<br />

no meio do nada isso fica<br />

muito latente. Segurei a 4ª colocação até<br />

o km 21, quando fui passada ... lamentei<br />

porque sobrava pulmão e faltava perna.<br />

O último km era de vento contra, quando<br />

passei pelo portão do clube, tinham ainda<br />

uns 400 metros até chegada, estes foram<br />

os metros mais longos da minha vida.<br />

Fechei a prova em 2h16min, na 5ª colocação<br />

no geral e com o seguinte saldo:<br />

01 troféu; histórias pra contar; uma bola<br />

na panturrilha, que rendeu 02 semanas<br />

de molho e a promessa de voltar ano que<br />

vem.<br />

Essa foi a história da nossa leitora<br />

de POA, Luciane Sant Ana. Faça<br />

como ela, escreva para:<br />

historiasdocorredor@sprintfinal.com.br<br />

JORNAL SPRINT FINAL, Comunicando Saúde, Relacionamento e Vida.


Pilates<br />

Benefícios e Indicações<br />

Por ser uma atividade individual ou feita na companhia de pequenos<br />

grupos e ainda supervisionada por um professor, a aula pode ser<br />

direcionada para as necessidades individuais do aluno. Assim, os exercícios podem<br />

ser feitos por qualquer pessoa, desde os mais treinados aos sedentários, dos idosos<br />

aos adolescentes, ou até mesmo as crianças, pois o Pilates traz como benefícios a melhoria da<br />

concentração, coordenação motora e consciência corporal. Além de estimular a circulação, melhorar<br />

o condicionamento físico geral, a flexibilidade, a amplitude muscular e o alinhamento postural adequado.<br />

Todos esses benefícios ajudam a prevenir e reduzir riscos de lesões e proporcionam o alívio de dores crônicas.<br />

Por isso, o método Pilates é particularmente utilizado para reabilitação de problemas na coluna, pois fortalece,<br />

alonga e equilibra toda a musculatura que envolve a coluna vertebral, alinhando e descomprimindo<br />

tensões na mesma, esclarece a professora Calinca Boniatti. Esta descompressão<br />

facilita e estimula a circulação na região com problemas. O trabalho de estabilização da<br />

coluna e da pelve ajuda a preparar a reabilitação de áreas com fraqueza muscular com maior<br />

eficiência. O método tem sido utilizado com sucesso em reabilitação de complicações de<br />

joelhos, ombros, panturrilhas, em casos de acidentes automobilísticos, poliomelites, apoplexia<br />

de pós-cirurgias, pré e pós-parto, dentre outros. A professora Raquel Hertz enfatiza que<br />

o alongamento e a respiração ajudam a relaxar, pois soltam a tensão acumulada pelo stress.<br />

Já Calinca lembra que, se o aluno não prestar atenção, ele não consegue acompanhar o<br />

exercício. Deste modo, a concentração faz que o praticante esqueça de tudo e pense apenas<br />

no movimento, o que acaba baixando o stress também.<br />

A maioria dos stúdios de Pilates oferecem uma aula experimental gratuita, na qual o<br />

professor explica os princípios do método ao futuro praticante, digo futuro praticante<br />

porque dá vontade de seguir adiante, pode sentir a diferença do Pilates em<br />

relação à ginastica comum. Não é à toa que especialistas consideram o método<br />

como a ginástica mais eficaz de todos os tempos. O inventor do método, Joseph<br />

Pilates, dizia que: após as 10 primeiras aulas, o praticante sente que<br />

o corpo mudou; após 20 aulas, as mudanças são visíveis; após 30, as<br />

demais pessoas começam a notar as mudanças.<br />

Dezembro/2008<br />

XVI SUPERMARATONA DE<br />

RIO GRANDE - 15/02/2009<br />

LARGADA NO<br />

BALNEÁRIO CASSINO<br />

1 a Caminhada e Corrida<br />

- 2009 -<br />

De Bem com a<br />

Vida<br />

03


A Maratona Internacional de Nova York é<br />

considerada o segundo maior evento anual da cidade,<br />

ficando atrás apenas das festas de final de ano. A<br />

prova realizada desde 1970 vem crescendo a cada ano.<br />

Atualmente, como há mais interessados em participar<br />

do que vagas, a organização do evento faz uma loteria<br />

de inscrição. De acordo com o site oficial, cada edição<br />

recebe cerca de noventa mil confirmações de interessados<br />

no sorteio. Segundo o jornalista gaúcho Vitor<br />

Hugo Dalla Rosa, que participou do evento, no dia 02<br />

de novembro, e nos trás seu relato: não é exagero dizer<br />

que uma das mais importantes cidades do mundo fica<br />

praticamente parada no domingo de manhã para a realização<br />

da corrida.<br />

Além dos cerca de 40 mil corredores, em todo<br />

o percurso de 42 km, há um gran-<br />

de número de pessoas incentivando<br />

os participantes. Vitor descreve o<br />

trajeto e a interação do público: “A<br />

prova larga na cabeceira da ponte<br />

Verrazzano, em Staten Island, entrando<br />

em seguida em Long Island,<br />

onde percorremos os bairros de<br />

Queens e Brooklyn. No 25 km entramos<br />

em Manhattan, corremos um<br />

longo trecho no Upper East Side, (a<br />

região nobre da ilha) pela 1ª Avenida,<br />

e saímos para o Bronx, onde corremos um pequeno<br />

trecho para logo em seguida retornar à Manhattan<br />

pelo Harlem, descendo até o Central Park. O público<br />

ao longo do trajeto vai aumentando à medida que nos<br />

aproximamos de Manhattan. São dezenas de milhares<br />

de pessoas que não param de incentivar os corredores<br />

Lições da maratona de Nova York<br />

4ª Maratona de Revezamento<br />

Paquetá Esportes/Asics<br />

8 horas e 20 minutos, 26 graus,<br />

e uma brisinha muito tímida. Assim foi<br />

a largada do segundo maior evento de<br />

corridas de rua de Porto Alegre, na Usina<br />

do Gasômetro. Em sua 4ª edição, a<br />

prova reuniu 3 mil pessoas,no domingo<br />

09 de novembro. De acordo com<br />

Paulo Silva, Presidente do CORPA, o<br />

evento possui um número elevado de<br />

participantes por causa do espírito participativo<br />

do revezamento. Para 2009,<br />

a expectativa é de aproximadamente 5<br />

mil pessoas. Silva conta que o COR-<br />

PA encerrou as inscrições no dia 25 de<br />

04<br />

Sensações de um brasileiro na Maratona de New York<br />

“...um grupo brasileiro<br />

fazia um mini<br />

carnaval com percussão<br />

e pandeiro.<br />

O clima de festa é<br />

total.”<br />

Vitor Hugo Dalla Rosa Filho*<br />

A maratona internacional de Nova York foi minha<br />

segunda experiência em maratonas oficiais. Iniciei<br />

a preparação em agosto, quando recebi a planilha de<br />

meu treinador, Léo Ribas. O ciclo incluiu longos que<br />

passaram de 37 km, rodando em média a 4:20 min/<br />

km, além de repetições de 3, 4 e 5 km, rodando abaixo<br />

de 4 min/km. Como trabalho à tarde e noite, tinha as<br />

manhãs livres para os treinos.<br />

Após uma preparação quase perfeita, minha projeção<br />

era terminar a corrida em cerca de 3h. Embarquei para<br />

os Estados Unidos dia 29 de outubro, juntamente com<br />

a equipe brasileira de maratonistas da Widex (empresa<br />

de aparelhos auditivos que patrocinou minha participação<br />

na prova). No entra e sai de aeroportos e<br />

aviões, cheguei a Nova York com uma laringite que<br />

me obrigou a tomar anti-inflamatório. Na quinta-feira<br />

não consegui rodar, o que acabei fazendo apenas sexta<br />

e sábado, não passando de um trote de 20 minutos.<br />

Ao mesmo tempo, a ansiedade fez com que eu comesse<br />

mais do que o normal.<br />

Apesar de me sentir pesado e inchado em função<br />

do medicamento e da comida em excesso, no dia da<br />

prova ainda estava confiante. Na manhã de domingo,<br />

por volta das 7h30min, chegamos à área de largada,<br />

na cabeceira da ponte Verrazzano. Fazia 8º C, com<br />

chamando pelos seus nomes, pois é uma tradição em<br />

Nova York os atletas correrem com o nome escrito na<br />

camiseta.” E as emoções não param por aí, Vitor prossegue:<br />

“Também há pequenos palcos improvisados ao<br />

longo do percurso onde se apresentam diversas bandas<br />

de vários gêneros musicais. Em frente a uma igreja havia<br />

um coral gospel cantando um hino religioso<br />

à capela e, mais adiante, um grupo<br />

brasileiro fazia um mini carnaval com<br />

percussão e pandeiro. O clima de festa é<br />

total. Nos últimos quilômetros, principalmente<br />

ao longo da 5ª Avenida e no Central<br />

Park, a multidão de assistentes aumenta.<br />

Como eu corria com a bandeira do Brasil<br />

no peito, muitos compatriotas gritavam:<br />

“vai lá brasileiro, não desis-<br />

te”. Também muitas pessoas<br />

com sotaque espanhol gritavam:<br />

“vai Brasil”.”<br />

E por falar em Brasil... Nesta<br />

altura, quando já estava com<br />

seu ritmo “quebrado”, Vitor<br />

conta que teve um grande<br />

alento: “Ao perguntar para<br />

uma mulher que assistia à prova<br />

enrolada em uma bandeira<br />

do Brasil: “E o Marilson, como foi o<br />

Marilson?” “Ganhou!” ela respondeu. Saber que um<br />

brasileiro havia ganho a prova foi um grande estímulo<br />

para terminar a corrida, que aliás, não tem um percurso<br />

fácil, apresentando muitas variações de altimetria,<br />

principalmente na segunda metade, com destaque para<br />

o trecho dentro do Central Park, onde o sobe e desce é<br />

sensação térmica de 5º em função do forte vento. Aí<br />

cometi o erro fatal. Cerca de uma hora antes de largar<br />

tivemos que deixar os pertences para a organização.<br />

Optei por tirar a parte de baixo do abrigo e ficar<br />

apenas de casaco, o que provocou o congela-<br />

mento da musculatura das pernas. Além disso,<br />

fui para a linha de partida sem aquecer<br />

e comecei a prova muito forte. Consegui<br />

manter o ritmo perto de 4h15min/km<br />

até a metade da maratona, onde passei<br />

com 1h32min, mas já sentindo<br />

muitas dores nas coxas. Consegui<br />

sustentar um ritmo mais lento até o<br />

30 km e caminhei os últimos 12 km,<br />

pensando em uma frase do Léo: “O<br />

treino começa no primeiro dia da<br />

planilha e termina somente na linha<br />

de chegada da prova”. Não adianta<br />

fazer 16 semanas perfeitas de preparação<br />

e descuidar dos detalhes antes<br />

da corrida. Terminei a maratona com o<br />

tempo líquido de 4h11min.<br />

* <strong>Jornal</strong>ista da TVE, pratica corrida, de 3 a<br />

4 vezes por semana, desde a adolescência, em<br />

2007 entrou para o grupo SOGIPA/Percorrer/Widex,<br />

coordenado pelo professor Léo Ribas, e passou<br />

a treinar diariamente para a maratona.<br />

outubro e teriam, no mínimo, mais mil<br />

inscritos se houvesse<br />

prazo maior.<br />

O c t e t o s ,<br />

quartetos, e duplas,<br />

correram simultaneamente.<br />

Conforme<br />

começaram a chegar<br />

os quartetos e, posteriormente,<br />

as duplas,<br />

a fila para o revezamento,<br />

que já era<br />

grande com os octetos,<br />

foi aumentando.<br />

Mas nem os que correram<br />

menos, e por<br />

isso esperaram mais,<br />

Vitor Dalla Rosa<br />

Dezembro/2008<br />

constante, além das cinco pontes que atravessamos ao<br />

longo do percurso, todas em elevada.”<br />

Após completar a maratona, Vitor ficou um<br />

tempo na área de chegada aguardando sua esposa, Nara<br />

Cardoso, que também conclui os 42 km. Neste meio<br />

tempo, viu muitos corredores passando mal sendo atendidos<br />

pelo serviço médico da organização.<br />

Entre eles, um senhor em estado<br />

aparentemente grave, passou pela sua<br />

frente, sendo conduzido num carrinho<br />

ambulância. No dia seguinte, no hotel,<br />

ele e esposa ficaram sabendo que um<br />

brasileiro havia morrido após completar<br />

a maratona, o que os deixou muito<br />

tristes. “Pela descrição da vítima e pelo<br />

seu tempo de conclusão, possivelmente<br />

aquele senhor que eu presenciei levado<br />

pela ambulância era o brasileiro que viria<br />

a falecer momentos depois”, lamenta.<br />

Outro aspecto, salientado por Vitor, foi o<br />

grande destaque que a mídia norte americana<br />

deu à vitória de Paula Radcliffe,<br />

n o feminino: “que estampou o caderno de<br />

esporte do New York Times de segunda-feira.<br />

O Marílson ganhou apenas uma pequena foto<br />

no canto esquerdo da capa, onde ele aparece olhando<br />

para trás após ultrapassar o marroquino no último<br />

quilômetro.” Algo parecido pode ser visto no site<br />

oficial do evento: www.nycmarathon.org, onde aparece<br />

foto destacada da inglesa, enquanto o brasileiro tem<br />

apenas o nome citado. No entanto, no Brasil, Marílson<br />

foi destaque absoluto em todos os veículos.<br />

Marilson Gomes<br />

dos Santos<br />

SOU O QUE EU TREINO<br />

Para Marílson Gomes dos Santos, só há um segredo para<br />

vencer a Maratona de Nova York. É preciso treinar. E muito. Todos<br />

os dias, a vida inteira. Não é nada fácil, mas acredite: só assim para<br />

deixar os adversários comendo poeira.<br />

Palavra do Marílson.<br />

Eu conheci o mundo fora de Ceilândia por causa<br />

do meu treino.<br />

Conheci grandes amigos por causa do meu treino.<br />

Conheci a sensação de ultrapassar um queniano por<br />

causa do meu treino.<br />

Conheci o topo do pódio da Maratona de Nova<br />

York por causa do meu treino.<br />

Conheci minha esposa por causa do meu treino.<br />

Conheci duas vezes a vitória na São Silvestre<br />

por causa do meu treino. JUST DO IT<br />

Você só me conhece por causa do meu treino.”<br />

Marílson foi lá e fez. Agora é a sua vez.<br />

Foto: Chris McGrath/Getty Images<br />

reclamaram. Rogério Giordani, o oitavo<br />

a largar em sua equipe,<br />

disse que o tempo passa<br />

ligeiro porque fica com os<br />

amigos. Treinador de um<br />

time de Futebol feminino,<br />

ele e suas alunas formaram<br />

uma equipe para participar<br />

da prova. Enquanto<br />

Asafe Wondrack, 16 anos,<br />

primeiro de seu octeto a<br />

largar, afirmou ser uma<br />

diversão esperar cada uma<br />

das chegadas com os amigos.<br />

Entre os participantes<br />

do evento, estiveram dois<br />

destaques: Sabine Heitling<br />

Escrito por: Rachel Juraski, Nike Blogger<br />

e Fabiano Peçanha, medalhistas do Pan<br />

2007.<br />

No final do percurso de 42<br />

km, de volta à Usina, o sol já elevara<br />

a temperatura para 30 graus. Com o<br />

calor, a atleta de número 1 do octeto<br />

Clube da Endorfina desmaiou e precisou<br />

ser atendida. De acordo o fisioterapeuta<br />

responsável pelo evento, Alexandre<br />

Neutzling, ela forçou um pouco<br />

no final e teve fadiga muscular. Já o<br />

médico Alexandre Ferraz, alerta para<br />

a importância do café da manhã. De<br />

acordo com ele, nos dias quentes a hipoglicemia<br />

(baixa da glicose) pode ter<br />

o efeito intensificado pela hipotensão,<br />

que é provocada pelo calor.


Pelo Mundo running & Fitness<br />

Dezembro/2008<br />

So g i pa Lo n d r e S2012 vai selecionar e preparar atletas para os Jogos - Cerimônia contou<br />

com a presença de Vanderlei Cordeiro de Lima, padrinho do projeto.<br />

Secretário Estadual do Turismo e<br />

Esportes e Lazer, José Heitor Gulart, representando<br />

o Governo do Estado<br />

Judoca João Derly, Vice-Presidente Alexandre Algeri e o medalhista<br />

olímpico, Maratonista Vanderlei Cordeiro de Lima.<br />

Grupo Fun Runners<br />

lança mais um projeto<br />

social. A equipe, além<br />

de correr nas pistas, corre<br />

contra a fome, distribuindo<br />

alimentos à noite para<br />

moradores de rua.<br />

Durante o lançamento<br />

descontração e<br />

muita alegria e a entrega<br />

dos kit`s para a Maratona<br />

de Revezamento<br />

Paquetá ASICS no dia<br />

09/11/2008.<br />

JANTAR DE MASSAS PETISKEIRA FUN RUNNERS<br />

Túlio Nunes e Tarso Dellinghausen<br />

A Sogipa deu o primeiro<br />

passo rumo a Londres-2012! Foi apresentado,<br />

na manhã da segunda-feira, 17 de novembro, o novo<br />

Projeto Olímpico do clube. A cerimônia, seguida por um café da<br />

manhã, foi recheada de novidades para o ciclo 2008-2012. A começar pelos<br />

novos patrocinadores que se juntam à equipe Oi/Sogipa de judô, o Banrisul e<br />

a EAD Con.<br />

Na ocasião, os judocas Rodrigo e Guilherme Luna foram<br />

apresentados como reforços a partir de 2009.<br />

O projeto teve como padrinho Vanderlei Cordeiro de<br />

Lima, medalhista olímpico na maratona de Atenas.<br />

Foto: Paulo Santos<br />

APAE reuniu<br />

centenas de amigos<br />

e familiares<br />

de alunos na sua<br />

primeira caminhada,<br />

na manhã<br />

de sábado.<br />

O vice-prefeito<br />

José Fortunati e<br />

o vereador Professor<br />

Garcia<br />

partciparam do<br />

evento.<br />

1 a Caminhada da APAE<br />

15 de novembro, no Parcão.<br />

6 a Etapa do CORPA<br />

No domingo 23/11, aconteceu a 6ª etapa<br />

do Circuito do Corpa em Gravataí -<br />

VIII Prova das Dez Milhas de Esteio<br />

Além das Dez Milhas (16 Km), a corrida<br />

contou com Rústica (7,5 km) e I Mini Milha Infantil,<br />

que reuniram 185 atletas adultos e 32 crianças. A<br />

equipe campeã, com maior número de competidores<br />

que completaram a prova, foi a ACORES (Associação<br />

dos Corredores de Esteio) com 35 atletas; em segundo,<br />

ficou a equipe ABA de Carlos Barbosa, com<br />

18 corredores.<br />

Ao centro José Aroldo Loureiro Gomes, o Arataca a<br />

direita Jéssica Saussen e Gerimar Souza, a esquerda-<br />

Karine Farias e Fabrício Romero.<br />

Diretor do <strong>Sprint</strong> <strong>Final</strong> - Renato Cezimbra, Presidente do CORPA - Paulo<br />

Silva, Vanderlei, Padrinho do Projeto , Leonardo Ribas treinador do grupo Percorrer.<br />

Gerson Leite - Sub 4<br />

Campeão Masculino.<br />

Foto: Paulo Santos<br />

05


Personal do Mês<br />

Clóvis Rodrigues<br />

46 anos<br />

Qual a tua formação?<br />

Sou formado em Educação Física, licenciatura<br />

plena pela Ulbra, treinador IAAF<br />

Nível I e tenho mais de 20 cursos de capacitação<br />

na área de Educação Física,<br />

entre eles: Mat Pilates, Musculação, Ginástica<br />

para Gestantes, Deep Runner e<br />

Natação para bêbes e gestantes.<br />

Como iniciaste tua carreira?<br />

Preparando meu irmão mais velho para<br />

passar na prova de teste físico da Polícia<br />

Civil em 1980 e ele passou no teste.<br />

Há quanto tempo vens atuando como<br />

personal?<br />

Desde de 1986, quando não se usava o<br />

termo em inglês, mas sim professor particular.<br />

Meu primeiro aluno estava comigo<br />

até o ano de 2006, quando saí da SO-<br />

GIPA e decidi trabalhar como autônomo.<br />

Atualmente estou com um grupo de 71<br />

praticantes: 50 na pista do Cete, 16 na<br />

academia Moinhos Fitness (Parcão) e 5<br />

na pista Ramiro Souto na Redenção.<br />

Além de personal, que outras atividades<br />

tu exerces?<br />

Treinador de longa distância do COR-<br />

PA.<br />

Qual a tendência no verão: as pessoas<br />

costumam malhar mais, devido ao<br />

corpo estar mais à mostra; ou saem de<br />

férias e abandonam um pouco a academia?<br />

O pessoal está criando um hábito mais<br />

saudável: praticar atividade física o ano<br />

todo e tendo hábitos alimentares mais<br />

saudáveis.<br />

O calor dificulta um pouco a atividade<br />

física, não?<br />

Sim dificulta.<br />

Atendimento<br />

Personalizado<br />

Caminhada, Corrida,<br />

Triatlo, Condicionamento<br />

Físico em Geral<br />

e Acompanhamento em<br />

provas.<br />

Treinos : Terças e quintas na pista de atletismo da<br />

SOGIPA.<br />

www.percorrer.com leo@percorrer.com<br />

06<br />

Treinar de manhã cedo, ou à noite, é<br />

uma boa opção?<br />

Em área livre: o ideal é praticar antes<br />

das 10 horas e depois das 16 horas, devido<br />

o fator da incidência dos raios Ultra<br />

Violeta. Mas, em academias: o ideal é<br />

pela manhã antes de ir para o trabalho<br />

ou estudo; pois à tarde, após uma rotina<br />

de trabalho ou estudo, a tendência é você<br />

querer ir para casa tomar um bom banho<br />

e descansar.<br />

O que gostas de fazer nas horas livres?<br />

Sou devorador de livros, adoro ouvir<br />

música Clássica e jogar uma boa partida<br />

de Xadrez com meu filho Bruno.<br />

Quais teus planos para o futuro profissional?<br />

Fazer uma especialização em Treinamento<br />

Físico no exterior e organizar<br />

melhor o meu grupo de corrida. Aliás já<br />

comecei: coloquei um auxiliar, o professor<br />

Felipe Frota, formado pela PUCRS<br />

e pós-graduando em Treinamento Físico<br />

pela UFRGS.<br />

CLICK RUNNING<br />

1. Valeu!!!!<br />

2. Mas este pessoal não<br />

chega...<br />

3. Muito protetor solar<br />

antes da largada.<br />

4. A dupla chegou firme!<br />

Diga não às drogas<br />

Pratique Esporte<br />

Dezembro/2008<br />

Hidratação e Alimentação no Verão.<br />

Durante o verão, a elevação da temperatura aumenta sensivelmente a<br />

perda de água pelo organismo. Além da ingestão regular de líquidos, a alimentação<br />

pode auxiliar no combate à desidratação.<br />

O organismo de uma pessoa adulta perde cerca de 2,5 litros de líquido<br />

em um dia. Deste modo, é necessário rêpor 2,5 litros de água por dia. No entanto,<br />

isso não significa que seja necessária a ingestão de 2,5 litros de água. Tal reposição<br />

leva em conta toda a água ingerida pura ou na alimentação; pois, em todos<br />

os alimentos, tanto líquidos quanto sólidos, existe água. Nas verduras de folha<br />

e em alguns legumes, por exemplo, mais de 90% do peso é composto pela água<br />

presente nos compartimentos celulares.<br />

Algumas frutas também chegam a ter mais de 90% do seu peso em água.<br />

No entanto, alimentos secos como bolachas têm apenas 4% de água. Mesmo<br />

assim, toda alimentação contribui para o fornecimento de água ao organismo:<br />

aproximadamente 1 litro de água na alimentação diária. Assim, levando-se em<br />

conta a necessidade de reposição diária de 2,5 litros: além dos alimentos, deve-se<br />

ingerir 1 litro e meio de água por dia, que pode ser ingerida pura ou na forma de<br />

sucos, chás, caldos, sopas, etc.<br />

* Transpiração do corpo: quando há aumento da temperatura corporal,<br />

em função do aumento da temperatura ambiente ou de uma atividade física desgastante,<br />

as necessidades de água também aumentam.<br />

** Perdas provocadas pelo suor: além da água, perdem-se também<br />

sais minerais. Por isso, um suco de frutas, como limonada, com uma pitada de<br />

sal é um excelente re-hidratante. As chamadas bebidas isotônicas ou repositores<br />

hidro-eletrolíticos seguem esse princípio.<br />

A água de coco é um isotônico natural,<br />

com quantidades equilibradas de sais e<br />

água.<br />

*** A sede: é um sinal tardio<br />

da falta de água, que só ocorre quando<br />

o organismo já esgotou algumas de<br />

suas reservas. Por isso, é recomendável<br />

a ingestão de líquidos durante todo o<br />

dia.<br />

**** Grandes quantidades:<br />

não são necessárias de uma só vez, o<br />

ideal é ingerir pequenas quantidades,<br />

várias vezes durante o dia.<br />

***** Durante as refeições:<br />

a água em excesso pode dificultar a<br />

digestão, diluindo parte das enzimas<br />

digestivas. Por isso, é bom dar um intervalo<br />

de, pelo menos, uma hora antes<br />

ou depois das refeições principais.<br />

****** Junto às refeições:<br />

frutas cítricas são uma boa opção para<br />

matar a sede.<br />

Fonte: Dutra de Oliveira - Nutrição Básica,<br />

Editora Sarvier.<br />

CLÍniCa dr. iSaaC SUKSTeriS<br />

d e CirUrgia pLÁSTiCa<br />

TEL.:33110441 - 33117622<br />

www.clinicasuksteris.med.br<br />

É você na foto!!!!!!<br />

Acesse o site: www.sprintfinal.com.br<br />

Um arquivo digital: R$ 20,00<br />

Mais de 5 arquivos desconto de 20%<br />

Acesse agora!<br />

1 2 3<br />

4


Dezembro/2008<br />

Chegou em 2008, lançado na XXV Maratona Internacional<br />

de Porto Alegre. Encontrou amigos, parceiros,<br />

apoiadores, e principalmente você leitor, que tem<br />

nos alegrado muito com seus emails, comentários,<br />

histórias,...<br />

O <strong>Sprint</strong> <strong>Final</strong> vem com força total no próximo ano,<br />

trazendo muitas novidades do Mundo Running e Fitness.<br />

O único jornal focado em running e fitness do<br />

País é repleto de muita informação e entretenimento.<br />

É maravilhoso ver o aumento impressionante de corredores<br />

e praticantes de caminhada pelos clubes, parques<br />

e ruas de Porto Alegre.<br />

Por isso começamos o Ano Novo com você, seja no<br />

<strong>Jornal</strong> Impresso, na internet ou Revista, sem perder o<br />

pique! ou melhor ainda com <strong>Sprint</strong> final.<br />

Valeu, em 2009 queremos ver você de bem com a<br />

vida.<br />

Nos encontraremos aqui!<br />

Boas Festas e Feliz Ano Novo.<br />

Equipe <strong>Sprint</strong> <strong>Final</strong>, comunicando saúde, relacionamento e vida.<br />

CLICK RUNNING<br />

1. É o <strong>Sprint</strong> <strong>Final</strong>.<br />

2. Atleta colorada.<br />

3. Já tem grupo de corrida?<br />

4. Ops...o número quase<br />

caiu.<br />

5. Chegada voando...<br />

1 2 3 4<br />

5<br />

07

Hooray! Your file is uploaded and ready to be published.

Saved successfully!

Ooh no, something went wrong!