Casos de sucesso - Sebrae Pr.

pr.sebrae.com.br

Casos de sucesso - Sebrae Pr.

Para sua empresa também fazer parte

desse grupo de sucesso, mande um

e-mail para:

revistasolucoes@pr.sebrae.com.br

0800 570 0800

www.sebraepr.com.br

Casos de sucesso

Histórias de empreendedorismo


SEBRAE/PR - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro

e Pequenas Empresas no Paraná

Jefferson Nogaroli

Presidente do Conselho Deliberativo

Allan Marcelo de Campos Costa

Diretor Superintendente

Julio Cezar Agostini

Diretor de Operações

Vitor Roberto Tioqueta

Diretor de Gestão e Produção

Expediente

Coordenação Geral

Renata Todescato

Gerente de Marketing e Comunicação

Edição/ Jornalista Responsável

Leandro Donatti

Registro Profissional - 2874/11/57-PR

Textos

Adriano Oltramari, Cleide de Paula, Giselle Ritzmann Loures,

Juliana Dotto, Octávio Rossi e Tânia Jefferson

Fotos

Claiton Biaggi, Cristiane Shinde, Leandro Taques, Luiz Costa,

Marcos Zanella e Wilson Vieira

sebrae@pr.sebrae.com.br

http://asn.sebraepr.com.br

Design Gráfico e Diagramação

Ingrupo//chp Propaganda

Impressão

Artes Gráficas Renascer Ltda. (Mult-graphic)

Tiragem

1 mil exemplares

01 02


Histórias de empreendedorismo

O SEBRAE - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e

Pequenas Empresas é uma instituição sem fins lucrativos,

criada na década de 1960 para auxiliar os empreendedores e

empresários de pequenos negócios de todo o Brasil. São 27

unidades e 750 postos de atendimentos espalhados de norte

a sul do País.

No Paraná, o SEBRAE/PR possui cinco regionais e 11 escritórios,

mas chega a todos os 399 municípios do Estado por meio

do atendimento itinerante, pontos de atendimento e de

parceiros como associações comerciais e empresariais,

sindicatos, cooperativas, órgãos públicos e iniciativa privada.

Parceiro do desenvolvimento, o SEBRAE/PR - a Casa do

Empreendedorismo no Paraná - oferece soluções, palestras,

capacitações e treinamentos, em temas variados como

recursos humanos, empreendedorismo, marketing, finanças,

gestão estratégica, gestão da qualidade e muito mais.

No SEBRAE/PR, os empreendedores e empresários de micro

e pequenas empresas têm o apoio que precisam para abrir,

de forma planejada, e manter seus próprios negócios. Com

o conhecimento, esses empreendedores e empresários

tornam-se mais competitivos numa economia globalizada.

O empreendedorismo e as micro e pequenas empresas são a

razão de existir do SEBRAE/PR. Todos os dias, a organização

depara-se com um desafio, que é atender os empresários

e candidatos a empresários, em busca de soluções que

respondam às necessidades de seus empreendimentos.

A seguir, 25 histórias de empreendedores que encontraram

no SEBRAE/PR soluções para seus negócios! Experiências

bem-sucedidas, de planejamento e de gestão, que servem

de modelo para aqueles que estão começando e também

para aqueles que já atuam no mundo corporativo e sempre

buscam motivação.

Boa leitura!

03 04


01

Nilson Luiz Tortato

Olaria Tortato

O Projeto Agentes Locais de Inovação é uma estratégia do SEBRAE Nacional para levar a

cultura da inovação ao dia a dia dos pequenos negócios. Com uma proposta inovadora, pilotada

de 2008 a 2010 no Paraná e Distrito Federal, a entidade fechou parcerias para formar jovens

recém-formados, que têm o papel de levar a inovação às pequenas empresas.

Os agentes locais são orientados a desmistificar o processo de inovação, que nem sempre está

ligado a tecnologias de última geração, e a sensibilizar os empresários sobre a importância de

inovar, como estratégia que, aliada à gestão da qualidade, aumenta a competitividade das micro

e pequenas empresas, sem investimentos substanciais.

Fotos: Leandro Taques/ La Imagen

Um novo rumo

O empresário Nilson Luiz Tortato, 36 anos, é sócio-proprietário de uma pequena olaria

em São José dos Pinhais, na Grande Curitiba. A empresa foi fundada em 1991 pelo pai

de Nilson, que, na época, trabalhava como lavrador, mas tinha uma larga experiência no

segmento de fabricação de tijolos. A ideia do patriarca da família era para que os filhos

assumissem o pequeno negócio.

Para tornar a empresa familiar mais inovadora e, consequentemente, mais competitiva,

Nilson decidiu participar do Projeto Agentes Locais de Inovação. Desde 2008, quando

a iniciativa começou, ainda como um projeto-piloto no Paraná, o empresário passou

a contar com a parceria de uma agente local de inovação, jovem profissional que

assumiu a missão de propor e implementar a inovação, de acordo com as necessidades

e as características da empresa.

Segundo Nilson, as orientações da agente local foram fundamentais. Como exemplo, ele

cita as mudanças no processo de fabricação de tijolos. “A partir da consultoria, chegamos

a uma mistura ideal de matéria-prima, o que melhorou o produto e, principalmente,

melhorou a questão do tamanho do tijolo e a sua padronização. Preparando melhor

a argila, eu consigo, atualmente, manter o padrão do tijolo e seguir as normas legais

exigidas”, conta.

Ainda de acordo com o empresário, a padronização, além de evitar que a olaria seja autuada

pela fiscalização, também amplia mercado e evita desperdícios financeiros. Segundo

contas do próprio empresário, essa mudança no processo produtivo já proporcionou uma

economia, em média, de R$ 72 mil, recurso que foi reinvestido no negócio.

“A participação no Projeto Agentes Locais de Inovação foi muito válida. Além de trazer

informações sobre inovação, a agente local também nos levou para aqueles que detêm

as soluções. Eu consegui aproveitar muitas coisas”, diz o empresário, que hoje administra

uma produção que chega a 300 mil unidades de tijolos e blocos cerâmicos, por mês.

Ficha Técnica

Nome da empresa: Olaria Tortato

Ramo: Fabricação de cerâmica vermelha

Localização: Rua Teófilo Negosek, 296

São José dos Pinhais - PR

Contato: (41) 3383-5347

05 06


02

Francisco Cangussú Meira

Bonechar - Carvão Ativado do Brasil

O brasileiro tende a enxergar em crises uma oportunidade. A nova edição da pesquisa Global

Entrepreneurship Monitor, a GEM 2009, em abril deste ano, confirma esta afirmação. Segundo

o estudo, no ano passado, mesmo com a crise financeira internacional, o Brasil atingiu, pela

primeira vez, a maior taxa de empreendedorismo por oportunidade - 9,4% contra 5,9% da taxa de

empreendedorismo por necessidade. Para cada 1,6 empreendedor por oportunidade temos um

por necessidade.

Em 2010, o PADTEC - Programa de Adequação Tecnológica passou a se chamar SEBRAEtec,

solução destinada às empresas com faturamento anual inferior a R$ 2,4 milhões, dos setores

do comércio, indústria, serviços e agronegócio. Os serviços tecnológicos oferecidos abrangem

as áreas de design, metrologia, alimentos seguros, desenvolvimento de novos produtos, meio

ambiente, eficiência energética, saúde e segurança no trabalho e tecnologia industrial básica.

Empresas interessadas na contratação dos serviços oferecidos pelo SEBRAEtec poderão parcelar

sua contrapartida financeira em até 48 vezes, por meio do uso do Cartão BNDES.

Fotos: Cristiane Shinde/ Studio Alfa

Ideia inovadora

Francisco Cangussú Meira, 59 anos, conheceu muito cedo a utilização do carvão animal,

obtido da queima de matéria animal, como ossos. Sua família trabalhava para dois

poloneses que deixaram a Europa após a Segunda Guerra Mundial. Em terras brasileiras,

os poloneses se instalaram em Maringá, noroeste do Paraná.

Assim que chegaram, escolheram a cultura cafeeira para trabalhar. Depois investiram

na pecuária e, nos anos 1960, instalaram os primeiros fornos para a produção de carvão

animal. Francisco cresceu acompanhando esse trabalho e se envolvendo, cada vez mais,

com a atividade que ele define como “inovadora para a época”.

Com experiência no segmento, em 1987, ele fundou uma pequena empresa, a Bonechar

- Carvão Ativado do Brasil, produzindo farinha de osso calcinado, farinha de carne e

ossos e, ainda, subprodutos de origem animal. Em 1997, a Bonechar também passou a

produzir carvão ativado de origem animal.

Segundo o empresário, mesmo com o conhecimento adquirido ao longo dos anos, uma

das dificuldades enfrentadas foi a pouca literatura sobre as propriedades do carvão

animal. Diante do fato, Francisco enxergou uma oportunidade e passou a fechar

parceiras com o meio acadêmico. “Os alunos precisavam de material para seus estudos

e como eu tinha pouco dinheiro para pesquisas, busquei uma alternativa. Hoje, estamos

colhendo esses frutos”, diz.

Francisco conta que, além da parceria com as universidades, também foi em busca

de outros parceiros. O empresário procurou o SEBRAE/PR para informações sobre

processo de certificação. Na entidade, recebeu orientações de consultores pelo antigo

PADTEC - Programa de Adequação Tecnológica, hoje SEBRAEtec - Serviços em Inovação

e Tecnologia. “O mercado vai criando exigências, então é um desafio constante”, ressalta.

O empresário foi um dos 760 atendidos pelo SEBRAE/PR com o Programa, em 2009.

Ficha Técnica

Nome da empresa: Bonechar - Carvão Ativado do Brasil

Ramo: Indústria e comercialização de carvão ativado

Localização: Rua Pion. Maria Cavalcanti Ruy, 980

Maringá - PR

Contato: (44) 3266-1517 ou (44) 3266-2014

07 08


03

Felix Bombardelli

Gráfica Jofel

O Programa Empreender é uma parceria bem-sucedida do SEBRAE/PR e Federação das Associações

Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná (Faciap), que conta com apoio de outras

entidades. Com uma visão associativa, as empresas passam a trabalhar de forma cooperada e a

desenvolver ações coletivas. Dessa maneira, os empresários discutem problemas comuns e, em

parceria, encontram soluções em conjunto. O Programa ajuda, por meio de núcleos setoriais,

as micro e pequenas empresas a melhorarem seu desempenho organizacional, aperfeiçoarem a

gestão e se tornarem mais competitivas no mercado, fortalecendo assim a economia de diversos

municípios paranaenses.

Fotos: Vanderlei Faria

Cooperação amplia oportunidades

A aposentadoria é vista por muitas pessoas como o fim de um ciclo produtivo. Já para

outras, uma oportunidade para continuar trabalhando e para investir em um novo

desafio. Em 1997, Felix Bombardelli, hoje com 61 anos, se aposentou depois de anos

trabalhando em uma instituição financeira. Foi nesse momento que decidiu participar

mais da empresa da qual era sócio: uma gráfica fundada em sociedade com o cunhado,

João Carlos, em 1986, na cidade de Jesuítas, oeste do Paraná.

Com uma boa bagagem de conhecimento na área administrativa, Felix Bombardelli era

o responsável pela parte financeira da empresa. O cunhado, com uma longa experiência

acumulada durante anos como funcionário de gráficas, cuidava da área produtiva do

pequeno negócio. Uma parceria que foi fundamental para que a Gráfica Jofel (uma

alusão à fusão de nomes dos dois sócios) crescesse e se desenvolvesse.

Em 1993, os sócios decidiram transferir a sede da empresa para Toledo, também no

oeste do Paraná. Hoje, a Gráfica Jofel também é editora e tem seis livros publicados.

A empresa, que começou com apenas um colaborador, emprega oito funcionários.

Em Toledo, Felix Bombardelli reconheceu no associativismo uma oportunidade para

potencializar os resultados da Gráfica, ao participar do Programa Empreender.

Na iniciativa, empresários de um mesmo segmento atuam em parceria, como uma

estratégia para encontrar soluções comuns, de forma associativa.

Há cinco anos, o empresário Felix Bombardelli coordena o núcleo setorial de gráficas de

Toledo. “Os encontros são muito bons. Realizamos reuniões para tratar sobre assuntos

que refletem a todas as empresas. Nossa intenção é montar uma cooperativa para

que possamos comprar produtos em conjunto, o que vai baratear essa compra”, projeta

o empresário.

Ficha Técnica

Nome da empresa: Gráfica Jofel

Ramo: Indústria de serviços gráficos

Localização: Rua Gen. Canrobert P. da Costa, 1.560

Toledo - PR

Contato: (45) 3055-3399

09 10


04

Leodir Balena

Styllos Calçados

A missão do SEBRAE/PR é promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável das micro

e pequenas empresas e fomentar o empreendedorismo.

Parceria fechada entre SEBRAE/PR e Sistema Fecomércio/PR, com apoio de instituições nos

municípios, como prefeituras, associações comerciais, sindicatos, câmaras dirigentes lojistas,

o VarejoMAIS oferece um pacote de soluções voltadas a tornar o comércio do Paraná mais forte

e competitivo.

Fotos: Zanella

Construção de resultados

O empresário Leodir Balena, 41 anos, abriu uma pequena loja de calçados em 1999, na

cidade de Realeza, sudoeste do Paraná. A escolha pelo negócio aconteceu porque Leodir

observou uma oportunidade para investir no ramo, já que, na época, eram poucas lojas

desse segmento na cidade. Outro fator que motivou o empreendedor a abrir o negócio

foi buscar uma alternativa para aumentar a renda da família.

Leodir e a mulher, Regina, abriram a empresa em um pequeno espaço alugado e deram

início às atividades da Styllos Calçados. Em 2009, o empresário comemorou dez anos na

gestão do pequeno comércio.

Um dos seus primeiros passos para aprimorar a maneira como gerenciava o negócio foi

procurar o apoio de instituições de apoio, como a Associação Comercial e Empresarial de

Realeza (ACIAR) e o SEBRAE/PR. As duas entidades mantêm uma parceria para promover

soluções na área de gestão aos empresários do município. “Fiz treinamentos e busquei

informações. As empresas que mais prosperam são aquelas que buscam conhecimento.”

Para melhorar os resultados da Styllos Calçados, além de cursos e palestras, o empresário

também investiu em qualificação. Em 2008 e em 2009, Leodir Balena participou do

Programa VarejoMAIS - Mais Vendas, Mais Competitividade.

“No VarejoMAIS, eu tive a oportunidade de enxergar a minha empresa e propor

modificações, como, por exemplo, a distribuição interna de produtos e, também, a parte

da vitrine, que foi toda refeita. O Programa também me ajudou a mexer no ambiente de

trabalho da empresa e melhorar a forma de atendimento”, conta o empresário.

Ficha Técnica

Nome da empresa: Styllos Calçados

Ramo: Comércio de calçados

Localização: Rua Arnaldo Busato, 3.195

Realeza - PR

Contato: (46) 3543-1607

11 12


05

Luiz Roberto Saldanha Rodrigues

Fazenda Califórnia

A fundação de uma Central de Compras, o pedido de registro de Indicação Geográfica do norte

pioneiro junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), a conquista da Certificação 4C

para 116 propriedades produtoras de café, o início do projeto para instalação de uma Unidade de

Beneficiamento de café e a preparação de um grupo de cafeicultores para obtenção da Certificação

UTZ são alguns resultados já alcançados pelo Programa Cafés Especiais.

Fotos: Wilson Vieira/ Videographic

Tradição aliada à sustentabilidade

A história da Fazenda Califórnia, localizada no município de Jacarezinho, está diretamente ligada

ao início da cafeicultura no Paraná. Em meados de 1920, a companhia norte-americana Leon

& Israel, uma das maiores exportadoras de café do Estado daquele período, adquiriu as terras

que delimitam a Fazenda Califórnia. Em 2004, a propriedade foi comprada pela família Saldanha

Rodrigues. Toda a área de produção de café foi renovada, bem como estruturas e processos

agrícolas.

O cenário para a cultura do café nessa época era desfavorável. A cafeicultura nacional enfrentava

uma crise marcada por endividamentos e preços baixos, e a qualidade do café produzido no

norte pioneiro paranaense não era reconhecida pelo mercado comprador.

Para mudar essa realidade, surge, em 2006, o Programa Cafés Especiais do Norte do Paraná,

uma iniciativa do SEBRAE/PR apoiada por entidades do agronegócio, que prioriza comercialização,

associativismo, gestão de propriedades, certificação, inovação tecnológica e marca territorial.

Para o engenheiro-agrônomo e produtor rural, Luiz Roberto Saldanha Rodrigues, hoje com 29

anos, o Programa Cafés Especiais foi uma luz no fim do túnel. “A presença do SEBRAE/PR na

minha atividade trouxe inúmeros benefícios como a melhoria do relacionamento com outros

produtores, troca de experiências, acesso à profissionalização e a técnicas que garantem a

excelência na produção”, elenca o produtor.

A adoção de boas práticas agrícolas, que envolvem cuidados desde a escolha das sementes até

sua colheita e processamento, rendeu reconhecimento à Fazenda Califórnia. O café produzido

na propriedade foi vice-campeão do Concurso Estadual de Qualidade 2009.

Hoje, com a missão de produzir alimentos com qualidade para o consumidor, sociedade e meio

ambiente, a fazenda une tradição à sustentabilidade. Sua área de produção de café é de 240

hectares e a meta dos administradores é produzir, em 2015, 15.000 sacas.

Ficha Técnica

Nome da empresa: Fazenda Califórnia

Ramo: Produção e comercialização de café, milho

e soja

Localização: Rodovia PR 431, km 07 - Jacarezinho - PR

Contato: (43) 3525-4073

13 14


06

Larissa Boing

Aliança Empreendedora

O Projeto Territórios da Cidadania - Vale do Ribeira é uma iniciativa do SEBRAE/PR que tem

como objetivos promover o desenvolvimento econômico e universalizar programas básicos de

cidadania por meio de uma estratégia de desenvolvimento territorial sustentável. A participação

social e a integração de ações entre Governo Federal, estados e municípios são fundamentais para

a construção dessa estratégia.

O Telessalas é um programa desenvolvido pelo SEBRAE Nacional e Fundação Roberto Marinho.

A metodologia utilizada é semelhante a do Telecurso 2000. Os treinamentos agendados e

ministrados pelos orientadores são compostos por material impresso, vídeos e trabalhos em grupo

ou individuais. Juntos Somos Fortes é uma das capacitações oferecidas.

Fotos: Leandro Taques/ La Imagen

Vocação e desenvolvimento

A ONG Aliança Empreendedora fomenta o empreendedorismo em comunidades de baixa

renda. Fundada em 2002 por jovens formados pelo movimento Empresa Junior, concentra a

atuação em Curitiba e Região Metropolitana e desde 2005 trabalha com metodologia própria.

A coordenadora do Projeto Territórios da Cidadania - Vale do Ribeira, Larissa Boing,

25 anos, diz que a parceria entre a organização não-governamental e o SEBRAE/PR surgiu

em 2007 com o Fomento ao Empreendedorismo Rural Comunitário no Vale do Ribeira - no

noroeste do Estado.

Larissa comenta que a capacitação Juntos Somos Fortes ajudou a fomentar muitos grupos, já

que eles absorvem questões de associativismo e cooperativismo. “Com o exemplo dos grupos

que tiveram sucesso, mostrados no Telessalas, os novos grupos vislumbram futuro”, destaca

a coordenadora.

“No início do Projeto eram apoiados grupos de artesanato em fibras naturais. Em 2008, o

apoio foi estendido para grupos com novas técnicas produtivas e em 2009 a meta foi a de

apoiar 20 grupos: dez de alimentação e/ou agroindústrias familiares e dez de artesanato,

costura ou trabalhos manuais. A meta em 2010 é continuar fortalecendo esses grupos e

também atender aos novos”, explica.

Os grupos, formados na maioria por mulheres, recebem capacitação para elaborar um plano

de negócios e assim conquistarem independência e autonomia. No primeiro ano de apoio

percebe-se um aumento expressivo na autoestima. Depois desse período, quando há mais

segurança e conhecimento do negócio, o trabalho flui e o aumento da renda é significativo.

“As iniciativas do SEBRAE/PR mostram que as regiões têm vocações e que é possível

empreender nessas localidades, enxergar oportunidades e torná-las viáveis. Muita gente sai

do Vale do Ribeira por falta de renda, mas as capacitações possibilitam às pessoas enxergar

que são capazes, que há oportunidade e que é possível. Elas também passam a valorizar a

cultura, a paisagem e as tradições locais”, completa.

Ficha Técnica

Nome da empresa: ONG Aliança Empreendedora

Ramo: Empreendedorismo de pessoas e comunidades

como inclusão

Localização: Rua Desembargador Ermelino de Leão,

483 - Curitiba - PR

Contato: (41) 3013-2409

contato@aliancaempreendedora.org.br

15 16


07

Marcelo Braga

Braga’s Doces

O Projeto Desenvolvimento das Agroindústrias do Noroeste do Paraná é uma iniciativa do

SEBRAE/PR; Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep); Instituto Paranaense

de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-PR), Universidade Estadual de Maringá (UEM);

Centro Universitário de Maringá (Cesumar), Instituto de Desenvolvimento Regional (IDR),

entre outras entidades. As soluções propostas para as agroindústrias participantes têm como

objetivos agregar valor aos produtos primários, promover negócios e fortalecer a organização das

agroindústrias em redes de cooperação do setor de agronegócios. O projeto também tem como

estratégia capacitar os produtores nas áreas de gestão, comercialização e tecnologia.

Fotos: Cristiane Shinde/ Studio Alfa

‘Pomar’ de oportunidades

Na pequena propriedade rural em Mandaguaçu, noroeste do Paraná, o produtor Marcelo

Braga, 53 anos, transforma polpas de frutas em doces caseiros, uma arte ensinada pela mãe,

descendente de poloneses. No mix de frutas beneficiadas na propriedade, estão laranjas,

abóboras, mangas, goiabas, morangos, entre outras. Um ‘pomar’ de oportunidades para

o produtor.

Mas não são apenas frutas que completam o leque de produtos fabricados na propriedade

de cinco hectares, que há 20 anos pertence à família Braga. Marcelo buscou conhecimento

em Minas Gerais e, com os mineiros, aprendeu a fabricar doce de leite.

A produção de doces com a polpa de frutas é vendida em um ponto de venda, localizado

à beira da BR-376, nas proximidades da propriedade rural da família. A produção de doces

chega a mercados, mercearias e panificadoras, em municípios num raio de 150 quilômetros

de Mandaguaçu, com a marca Braga´s Doces.

Outros pontos de venda dos produtos são as feiras mensais que Marcelo Braga participa na

região. Para garantir eficiência no processo produtivo e conquistar novos mercados, o produtor

ingressou no Projeto Desenvolvimento das Agroindústrias do Noroeste do Paraná.

Marcelo conta que, ao participar dos cursos do Projeto, os produtores passaram a encarar o

associativismo como uma oportunidade de expandir os negócios. Assim nasceu a Associação

Regional da Agroindústria (AREA), da qual ele é o presidente. “Com o associativismo, você

tem mais força. Antes era difícil vender a produção, agora com a união e com o nome da

associação nós temos mais condições de entrar em mercados grandes”, explica o produtor.

Ficha Técnica

Nome da empresa: Braga´s Doces

Ramo: Agroindústria

Localização: Rodovia BR-376 - Km 153 (Zona Rural)

Mandaguaçu - PR

Contato: (44) 3245-2279

17 18


08

Mirtes Krone Grasel

Loja Grasel

Realizado em diversos municípios paranaenses, desde 2006, o Programa VarejoMAIS - Mais Vendas,

Mais Competitividade trabalha ações como o diagnóstico organizacional do empreendimento; a

técnica do Cliente Oculto; capacitação da gestão empresarial e ainda consultorias especializadas

nas áreas de vendas, promoção, visual de loja, marketing, recursos humanos, atendimento, entre

outros temas.

A visão do SEBRAE/PR é excelência em soluções para pequenas empresas, contribuindo na

construção de um Brasil melhor.

Fotos: Claiton Biaggi

Olhar empreendedor

O comércio existe em qualquer lugar onde existam pessoas, renda, desejos e necessidades.

A cidade de Entre Rios do Oeste, localizada no extremo-oeste do Paraná, tem apenas 19

anos de municipalização e população de pouco mais de 3 mil habitantes. Uma cidade que

pode ser considerada de pequeno porte, mas não sob o ponto de vista da empresária e

proprietária da Loja Grasel, Mirtes Krone Grasel.

Especializada no comércio de confecções, calçados, cama, mesa e banho - praticamente

tudo para “vestir” a casa e a família - a Loja Grasel foi instituída pela sogra de Mirtes, ainda

antes da emancipação do município, e está há cerca de 30 anos atendendo o mercado

local. Segundo a empresária, as coisas andavam bem, mas ela sentia que, no fundo, faltava

um “algo a mais”. Porém, não sabia o quê.

Em 2008, Mirtes ouviu falar do VarejoMAIS, uma solução que seria oferecida pelo

SEBRAE/PR a todo o comércio da cidade, e não pensou duas vezes: iniciou o processo de

inscrição para não ficar para trás de seus concorrentes e poder ter a chance de buscar as

respostas para os seus por quês.

Mirtes participou de todas as palestras e cursos do Programa que durou cerca de um ano e,

levou a ‘tiracolo’, três funcionárias da sua loja. “Posso dizer com clareza que tudo mudou. É

incrível como pensamos que sabemos alguma coisa e, no mesmo instante, somos levados

a perceber que pode ser melhor se tentarmos de outra forma”, diz Mirtes.

Depois do VarejoMAIS, a empresária não só mudou todo o visual de sua loja, como

conseguiu diminuir consideravelmente a inadimplência de seus clientes. “Hoje minha loja

chama a atenção do cliente. Ao entrar, ele se sente bem com nosso atendimento. Dias

depois ele volta, tanto para quitar alguma parcela de compra anterior quanto para levar

mais mercadoria.”

Ficha Técnica

Nome da empresa: Loja Grasel

Ramo: Comércio de confecções, calçados, cama,

mesa e banho

Localização: Rua Paim, 771 - Entre Rios do Oeste - PR

Contato: (45) 3257-1242

19 20


09

Ivete Lourdes Marangon

MG Empreendimentos Imobiliários

O SEBRAE/PR realiza o atendimento coletivo a grupos de empresas dentro de setores estratégicos,

com objetivos de alavancar a competitividade do setor. No Projeto Cadeia da Construção Civil,

no Sudoeste, leva soluções para a gestão de negócios, atendendo empresas como fornecedores,

escritórios de arquitetura e engenharia, construtoras e demais pontos da cadeia.

O Prosperar inicia com um autodiagnóstico, feito pelo próprio empresário que preenche, pela

internet, um questionário com informações sobre seu negócio como faturamento, ativos, número

de funcionários, lucro líquido, gastos com impostos e taxas e despesas com pessoal, dentre

outras. As informações fornecidas serão reunidas num banco de dados do SEBRAE/PR, responsável

pelo sigilo e anonimato das informações. Os dados são cruzados, gerando indicadores de

competitividade do segmento e do setor, além de ajudar a definir um indicador de competitividade

de cada empresa.

Fotos: Zanella

Conhecimento na obra

Na região sudoeste do Paraná, a construção civil representa uma boa parcela da

força econômica nos municípios. Nesse contexto, o SEBRAE/PR e parceiros realizam o

Projeto Cadeia da Construção Civil no Sudoeste, com capacitações em gestão, missões

a feiras, diagnósticos e ações direcionadas para as demandas do setor.

Em Pato Branco, a MG Empreendimentos Imobiliários, com 32 anos de mercado, é uma das

participantes do Projeto. A gerente da empresa, Ivete Lourdes Marangon, não só aprovou

as ações já realizadas como garante a continuidade da parceria.

“Agregamos conhecimento, inovamos e estamos levando isso para toda equipe. Fizemos

planejamento, diagnóstico, oficinas tecnológicas, treinamento de marketing, enfim, uma

gama de ferramentas necessárias ao andamento do negócio”, avalia Ivete.

Dentro do projeto, a empresa dirigida por Ivete participou do Prosperar - Programa de

Excelência em Performance Empresarial, o que, na sua opinião, ajudou a formalizar

de maneira clara as etapas do planejamento, identificar os pontos fracos e fortes,

oportunidades e ameaças e traçar nosso plano de melhorias com ações.

“Estamos aperfeiçoando nosso banco de dados e, com isso, nosso planejamento será mais

preciso nos próximos anos. Além disso, incluímos novos segmentos, exploramos novos

mercados e firmamos novas parcerias comerciais”, aponta.

Outro ponto destacado como melhoria na empresas a partir da integração no Programa

da Construção Civil foi o envolvimento da equipe. “A principal melhoria foi com o

comprometimento de nossos gerentes de obras, que passaram a formalizar todas as ações,

e também comprometendo mais a equipe toda. Vejo que assim a equipe sente-se parte

importante no processo.”

Ficha Técnica

Nome da empresa: MG Empreendimentos

Imobiliários Ltda.

Ramo: Construção civil

Localização: Rua Aimoré, 318 - Pato Branco - PR

Contato: (46) 3225-2112

21 22


10

Jonas Bertão

PrismaFlex Embalagens Plásticas

De acordo com a Wikipédia, planejamento estratégico é um processo gerencial que diz respeito

à formulação de objetivos para a seleção de programas de ação e para sua execução, levando em

conta as condições internas e externas à empresa e sua evolução esperada. Também considera

premissas básicas que a empresa deve respeitar para que todo o processo tenha coerência

e sustentação.

Fotos: Wilson Vieira/ Videographic

União que traz resultados

A PrismaFlex Embalagens Plásticas nasceu em 1996, localizada em Apucarana. Em razão

de mudança de cenário externo, falhas na gestão e falta de arrojo empresarial, dois anos

mais tarde a empresa encontrava-se desestruturada economicamente e prestes a fechar

as portas.

Um planejamento estratégico seguido à risca e o enxugamento da estrutura equilibraram

o negócio, que começou a crescer por volta de 2004. Nesse período, o empresário Jonas

Bertão, 47 anos, participou de vários treinamentos promovidos pelo SEBRAE/PR, voltados

para a gestão empresarial, e associou-se à Associação de Micro e Pequenas Empresas de

Apucarana e Região (AMPEC).

A criação do Núcleo das Indústrias de Produtos Plásticos de Arapongas e Região (NIPAR), em

2007, tendo forte incentivo do SEBRAE/PR, trouxe bons resultados para a PrismaFlex. Além

dela, outras cinco empresas integram o NIPAR. A organização das pequenas empresas do

setor de produtos plásticos deu oportunidade para que elas participassem da última edição

da FIQ - Feira Internacional da Qualidade em Máquinas, Matérias-Primas e Acessórios para

a Indústria Moveleira, promovendo o I Encontro Paranaense da Cadeia Moveleira.

“Durante a FIQ, tive a oportunidade de conquistar novos clientes na região nordeste do

Brasil e no Encontro da Cadeia Moveleira expandi a atuação da PrismaFlex para a região sul

do Paraná. Sem o apoio do SEBRAE/PR, isso não seria possível”, afirma Jonas.

Outra importante contribuição do SEBRAE/PR para as indústrias de plásticos de Arapongas

foi o apoio e aporte financeiro que facilitou o grupo a receber recursos financeiros da

Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), para iniciar um projeto de inovação na criação

do plástico-madeira.

Ficha Técnica

Nome da empresa: PrismaFlex Embalagens

Plásticas Ltda.

Ramo: Produção e comercialização de filmes

e embalagens flexíveis de polietileno reciclado

Localização: Avenida das Empresas, 400. Apucarana - PR

Contato: (43) 3422-5644

23 24


11

Adolfo Kenji Ito

Nova Fase Empilhadeiras

O empreendedorismo é a chave para o desenvolvimento econômico e social de um município,

de um estado, de uma nação. E as estatísticas confirmam a sua força. Existem hoje no Brasil, de

acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 6 milhões de micro e

pequenas empresas formais e outras 10 milhões, informais. No Paraná, são cerca de 450 mil micro

e pequenas empresas formais e 565 mil informais.

No SEBRAE/PR, os empreendedores e empresários de micro e pequenas empresas têm o apoio que

precisam para abrir, de forma planejada, e manter seus próprios negócios. Com o conhecimento,

esses empreendedores e empresários tornam-se mais competitivos numa economia globalizada.

As capacitações empresariais, os treinamentos e as palestras são soluções promovidas pelo

SEBRAE/PR e visam profissionalizar, priorizar as atividades práticas e melhorar desempenho e

resultados das pequenas empresas.

Fotos: Luiz Costa/ La Imagen

Capacitações e bom desempenho

Adolfo Kenji Ito, 46 anos, é um exemplo de empreendedorismo. Assumiu o desafio e abriu

sua empresa, a Nova Fase Empilhadeiras, em novembro de 2001 quando recebeu um convite

para se tornar representante de uma fábrica de empilhadeiras.

Até então, Ito atuava como vendedor do setor e já havia realizado algumas capacitações

em vendas no SEBRAE/PR, mas o papel de protagonista da empresa exigia um

treinamento diferente. “Iniciei um negócio e precisava dar conta de coisas maiores como

relacionamento com fornecedores e administração”, lembra.

Em 2002, o empresário fez a adesão junto ao SEBRAE/PR e um dos motivos para a decisão

foi o suporte que a entidade dá às micro e pequenas empresas. “Sempre achei muito

interessante o apoio que o SEBRAE oferece às empresas por menores que elas sejam”, destaca.

Depois da adesão, o empresário recebeu a visita de consultores, participou

de palestras e treinamentos e inscreveu os funcionários para capacitações, o que

profissionalizou e motivou a equipe, que se sentiu mais valorizada.

“Os treinamentos fizeram muita diferença. A sinalização interna, a comunicação e os controles

financeiros que eram feitos de forma gerencial, passaram a ser realizados de maneira formal

e organizada. Resultado disso foi a facilidade que tivemos quando precisamos de uma linha

de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES)”, conta.

O empresário diz que a experiência com o SEBRAE/PR foi muito positiva e melhorou o

desempenho e os resultados da empresa. “A intenção é continuar buscando treinamentos e

convênios e seguir com o ritmo de profissionalização da Nova Fase Empilhadeiras”, conclui.

Ficha Técnica

Nome da empresa: Nova Fase Empilhadeiras

Ramo: Vendas e assistência

Localização: Rua Bom Jesus do Iguape, nº 5.171

Vila Hauer - Curitiba - PR

Contato: (41) 3344-4988

25 26


12

Ademir Sanches Faria

Software by Maringá

De acordo com uma pesquisa encomendada pelo SEBRAE/PR, realizada entre novembro de 2009

e fevereiro deste ano, o Paraná possui 1,2 mil empresas de Tecnologia da Informação (TI) em

atividade, responsáveis por empregar 12 mil trabalhadores com carteira assinada e por movimentar

R$ 20,3 milhões mensais somente em salários. Do total de empregados pelo setor, 33% possuem

nível superior de escolaridade.

Para o SEBRAE/PR, TI é um setor estratégico para o desenvolvimento do Estado, pela alta

concentração de micro e pequenas empresas, pelo seu dinamismo e potencial. Em conjunto

com os empresários dos Arranjos Produtivos Locais (APL), a entidade desenvolve projetos para

promover a competitividade das empresas e para tornar o Paraná referência do setor.

Foto: Cristiane Shinde/ Studio Alfa

Tecnologia e organização

Ademir Sanches Faria possui, há 15 anos, uma empresa no segmento de informática e

atualmente preside a Software by Maringá, entidade que reúne 30 empresas das áreas de

Tecnologia da Informação (TI) e desenvolvimento de softwares, em Maringá.

Em 2006, um grupo de empresas do setor de TI e desenvolvimento de software decidiram

unir as forças e criar uma representação que elevasse e fortalecesse o setor. Eles criaram

a Software by Maringá e, no mesmo ano, procuraram o SEBRAE/PR para participar do

Arranjo Produtivo Local (APL) de Software.

“Anteriormente, as empresas que trabalham com TI e software, em Maringá, haviam

tentado se unir, porém sem êxito. O apoio do SEBRAE/PR nos possibilitou superar essa

frustração. Com base nas consultorias e capacitações conseguimos definir a metodologia

de trabalho e superar os desafios iniciais, resultando no fortalecimento do setor”, comemora

o empresário.

O empresário ressalta que o planejamento da para este ano, da Software by Maringá, está

voltado para aumentar a competitividade do setor, viabilizar parcerias entre as empresas,

capacitar gestores e colaboradores e, também, participar de rodadas de negócio. “Isso tudo

faz parte da nossa estratégia para a internacionalização das empresas”, lembra Ademir.

Ficha Técnica

Nome da empresa: ID Brasil Informática

Ramo: Informática e desenvolvimento de softwares

Localização: Avenida Duque de Caxias, 882 - sala

101 - Centro - Maringá - PR

Contato: (44) 3029-4327 ou (44) 9141-0901

27 28


13

Roberto Sérgio Fantin

Rhedes Sistemas

Instituído em junho de 2008 com o apoio do SEBRAE/PR, o Arranjo Produtivo Local Iguassu-IT reúne

60 empresas do setor de Tecnologia da Informação do Oeste. Os APLs têm como objetivo defender

os interesses do segmento, além de possibilitar vínculos de articulação, interação, cooperação e

aprendizagem entre empresas do mesmo ramo e que atuam no mesmo espaço geográfico.

Desenvolvido com base em padrões internacionais, o MPS.BR pretende aumentar a qualidade e

competitividade dos produtos e serviços de software do País. O SEBRAE/PR estimula a capacitação

das empresas ligadas aos APLs de TI para alcançar essa certificação. No Iguassu-IT, cinco empresas

deverão ser certificadas até o final de 2010.

Fotos: Claiton Biaggi

Qualidade competitiva

Organização é a base para o desenvolvimento de qualquer negócio. A Rhede Sistemas,

com sede em Cascavel, apostou nessa premissa para ganhar mercado e consolidar a

gestão empresarial de seus clientes. A empresa nasceu em 1994 atendendo com soluções

em software de gerenciamento para diversos segmentos, principalmente na área contábil,

por meio de uma parceria com a EBS Sistemas.

Quatro anos depois, a diretoria percebeu que era preciso focar melhor o trabalho e

passou a se especializar em programas voltados à indústria e distribuição. Em 2008,

surge a oportunidade de fazer parte do Arranjo Produtivo Local (APL) Iguassu-IT, uma

articulação entre várias empresas do mesmo segmento que tem como objetivo defender

os interesses dessa área de atuação.

Dentro do APL, a Rhede Sistemas passou a participar ativamente de cursos e palestras em

parceria com o SEBRAE/PR e melhorou ainda mais sua participação no mercado. “Depois de

estabelecido nosso foco e criado vínculo de desenvolvimento coletivo com o APL, tivemos

um crescimento gigantesco. Dos 30 clientes que tínhamos no início da empresa, hoje já

estamos perto de 800”, assinala um dos sócios da Rhede Sistemas, Roberto Sérgio Fantin.

Em 2009, com o apoio do SEBRAE/PR e do APL, a empresa iniciou o processo de implementação

da certificação brasileira de software, o Melhoria de Processos de Software Brasil (MPS.BR).

Processo esse que segue até novembro de 2010 e deve culminar com a certificação de

qualidade dos produtos e serviços da empresa.

“Essa implementação demanda um trabalho árduo, mas que, ao final, representará maior

competitividade já que poderemos oferecer os melhores produtos e com o menor custo”,

acredita Roberto.

Ficha Técnica

Nome da empresa: Rhede Sistemas

Ramo: Desenvolvimento de softwares para agronegócio

Localização: Av. Juscelino Kubitschek, 871

Bairro Coqueiral - Cascavel - PR

Contato: (45) 3301-6606

29 30


14

Cláudio Komonski

Audio K

Programa SEBRAE de Gestão da Qualidade (PSGQ) tem por objetivo orientar os empreendedores

para a execução de um programa de gestão da qualidade, visando a formulação de ações

estratégicas, satisfação de clientes e ganhos em produtividade.

O PSGQ contempla módulos com as temáticas de Compromisso com o Êxito, Fundamentos da

Excelência, D’Olho na Qualidade, Parcerias Eficazes, Os Processos, Visão Estratégica, ISO 9001,

auditoria interna e consultorias.

As micro e pequenas empresas representam 99% dos estabelecimentos formais, geram 60% dos

empregos com carteira assinada, são as que mais empregam no interior e respondem por 40% da

massa salarial.

Fotos: Zanella

Mais qualidade

Em Pato Branco, a eletrônica Audio K, empresa com 25 anos de atividade na indústria

e comércio de amplificadores, caixas acústicas e manutenção eletrônica profissional e

residencial, percebeu que o mercado exigia uma ação ágil e bem definida no que se refere

à competitividade. “Dentro da nossa necessidade, procuramos uma forma de trabalhar as

questões relativas à qualidade”, afirma o empresário Cláudio Komonski, que conheceu e

decidiu participar do Programa SEBRAE de Gestão da Qualidade (PSGQ).

No Programa, Cláudio relata que encontrou as orientações para a implementação da

gestão da qualidade, visando à formulação de ações estratégicas, satisfação de clientes e

ganhos em produtividade. “Nossa expectativa é de nos posicionar no mercado como um

modelo de qualidade em atendimento e também nos produtos que industrializamos.

E isso exige uma atenção no que se refere à qualidade”, projeta.

Graças ao PSGQ, a pequena empresa traçou um plano de ação e já obteve resultados.

“Com o início da capacitação, vimos a necessidade de prepararmos a estrutura física

para iniciar a implantação do PSGQ. Feito isso, criamos as equipes da qualidade, fizemos

algumas pesquisas, mantemos reuniões regulares para avaliação dos dados e criamos

indicadores para gestão básica da empresa”, conta o empresário.

Ainda entre as primeiras ações, o empresário conta que organização e descarte foram

passos importantes no desenvolvimento da gestão na qualidade. “Para nosso espanto,

descartamos mais de duas toneladas de materiais e itens sem uso, que foram dirigidos

para a reciclagem”, detalha.

Para o empresário, além da parte de organização e gestão, a empresa teve uma significativa

melhoria no ambiente de trabalho, organização e, principalmente, no atendimento

ao cliente. “Participamos do PSGQ junto com cinco integrantes da equipe, envolvendo

todos os setores. O Programa sensibilizou nossos colaboradores. Hoje, todos participam e

praticam as mudanças”, destaca.

Ficha Técnica

Nome da empresa: Eletrônica Audio K

Ramo: Indústria e comércio de amplificadores, mesas

de som para rádio, maletas para externa, caitxas

acústicas e serviço de manutenção eletrônica

Localização: Caramuru, 805 - Pato Branco - PR

Contato: (46) 3224-4499

31 32


15

Marilda Aparecida Baggio Vitor

Associação dos Produtores de

Orgânicos de Ribeirão Claro

O PAIS é uma tecnologia social desenvolvida pelo SEBRAE Nacional, Fundação Banco do Brasil

e Ministério da Integração Social. Em Ribeirão Claro, o projeto conta com a parceria do SEBRAE/PR,

Núcleo de Aprendizagem Paulo Sogayar (NAPS), Prefeitura de Ribeirão Claro, Instituto Paranaense

de Extensão Rural (Emater) e Instituto Ventura. O Programa tem o apoio do Banco do Brasil

e Sindicato Rural de Ribeirão Claro.

Das 30 unidades previstas no projeto-piloto do PAIS em Ribeirão Claro, 16 hortas já estão

estabelecidas e produzindo alimentos. Um convênio assinado com a Prefeitura do município

garante a comercialização de parte da produção dos orgânicos. O restante é vendido a

supermercados de cidades vizinhas.

Fotos: Wilson Vieira/ Videographic

Alimento seguro e mais renda

O Sistema de Produção Agroecológica Integrada e Sustentável (PAIS) vem sendo

desenvolvido, desde julho de 2009, em Ribeirão Claro, norte do Paraná, primeiro município

do sul do País a adotar esse modelo de tecnologia sustentável. Uma das primeiras

empreendedoras a testar o sistema produtivo orgânico foi Marilda Aparecida Baggio Victor,

42 anos, proprietária do Restaurante e Pousada Victor. A preocupação em oferecer um

alimento saudável e livre de agrotóxicos para seus clientes surgiu em 2002, quando Marilda

adquiriu a Chácara Victor e decidiu acompanhar de perto a qualidade das verduras e legumes

utilizados na cozinha de seu estabelecimento. O conhecimento do PAIS veio em razão do

contato constante com as soluções disponibilizadas pelo SEBRAE/PR.

Depois de participar, em julho do ano passado, de uma capacitação sobre a implantação e

manutenção das hortas em formato de mandala, a empresária iniciou sua própria plantação.

Dessa vez, de forma bem orientada, assistida e planejada. Em dezembro do mesmo ano, a

produção de hortaliças e leguminosas da Chácara Victor já era suficiente para abastecer a

demanda do restaurante, que serve em média 1,5 mil refeições ao mês, e gerar excedente.

Atualmente, a produção mensal da Chácara Victor é de cerca de 1.500 pés de alface e 500 de chicória,

além de cheiro verde, almeirão, couve, escarola, rúcula, agrião, beterraba, repolho e cenoura.

“Antes, desembolsava cerca de R$ 800,00 por mês em alimentos para abastecer meu restaurante.

Hoje, com a horta agroecológica, atendo a necessidade do meu estabelecimento, garanto um

alimento saudável e a venda do excedente da produção gera uma renda mensal aproximada de até

R$ 1.500,00”, comemora Marilda.

A empresária prevê um aumento nos seus rendimentos em breve. No final de agosto, ela deve

iniciar a colheita e comercialização de 1.400 pés de morango orgânico plantados na horta.

Como forma de elevar o valor de seus produtos, Marilda participa do Programa Paranaense de

Certificação dos Produtos Orgânicos e deve conquistar a certificação de sua produção até o final

deste ano. Para 2011, a previsão da empresária é poder oferecer frutas cítricas e uvas orgânicas.

Ficha Técnica

Nome da empresa: Restaurante e Pousada Victor

Ramo: Prestação de serviços de alimentação

e hospedagem

Localização: Rua Coronel Joaquim Ribeiro Gomes,

566 - Ribeirão Claro - PR

Contato: (43) 3422 - 5644

33 34


16

Rosângela Hein

Saboaria Santa Fé

A taxa de sucesso das pequenas empresas no Paraná e no Brasil, de acordo com pesquisa

divulgada em 2007, é de 75% em média. Ou seja, de cada 100 pequenos negócios, 75 dão certo e

sobrevivem após os dois primeiros anos, considerado o período crítico para os pequenos negócios.

O Próprio é uma solução disponibilizada pelo SEBRAE/PR para auxiliar quem quer abrir uma

pequena empresa de forma planejada. O Programa é dividido em seis módulos: Portas Abertas;

Perfil Empreendedor; Busca de Informação; Construção de Cenários; Gestão Básica e Consultoria

de Viabilidade. No Próprio, o candidato a empresário tem a oportunidade de conhecer a realidade

do mercado e organizar um plano de negócio, ferramenta fundamental para o processo de

planejamento de uma empresa e, consequentemente, o êxito do empreendimento no mercado.

Fotos: Luiz Costa/ La Imagen

Aromas do sucesso

A empresária Rosângela Hein, 41 anos, transformou a arte de produzir sabonetes em um

pequeno negócio. As primeiras peças foram feitas como lembrancinhas para o aniversário

do filho. Em 2004, ela começou a produzir sabonetes no quartinho de serviço do seu

apartamento e passou a vender a pequena produção para conhecidos, em Curitiba. O sucesso

dos produtos foi tanto que o espaço ficou pequeno. Quando Rosângela percebeu, outros

cômodos da casa estavam sendo utilizados para dar conta da produção.

Nesse momento, a fonoaudióloga por formação, que atuava na área, percebeu que o trabalho

manual, além de ser uma alternativa para aliviar as tensões do dia a dia, também era uma

boa oportunidade de negócio.

Rosângela tinha a ideia e a vontade de ser dona de uma empresa nesse ramo. Mas, para

dar início ao futuro empreendimento, ela sabia que precisava realizar um planejamento

prévio e avaliar algumas variáveis do mercado, antes de abrir o negócio. Em 2007 e 2008,

Rosângela buscou o SEBRAE/PR. Na entidade, ela participou das ações desenvolvidas no

Programa Próprio - Programa de Orientação ao Candidato a Empresário.

No Próprio, Rosângela teve acesso a subsídios e ferramentas de planejamento para a abertura

de uma empresa. Durante as atividades do Programa, ela conheceu, por exemplo, a realidade

do mercado. “Eu fiz pesquisas sobre o negócio. Entre elas, pesquisas de campo para saber

quantas lojas de produtos artesanais tinham na região. Com esse levantamento, eu tinha

uma noção exata do negócio”, observa a empresária.

Ao abrir a empresa, a Saboaria Santa Fé, em novembro de 2008, a compra de insumos para a

fabricação dos produtos comercializados ficou mais em conta e Rosângela conquistou a sua

cidadania empresarial. Além de vender sabonetes, sais para banho, hidratantes, acessórios

para banheiro, entre outros itens, Rosângela ainda oferta na empresa cursos para pessoas

interessadas em trabalhar com esse tipo de produção artesanal.

Ficha Técnica

Nome da empresa: Saboaria Santa Fé

Ramo: Comercialização de produtos para banho

Localização: Rua Carlos Cavalcanti, 734 - Curitiba - PR

Contato: (41) 3029-9210

35 36


17

Sildamares Martins Rodrigues Romero

Carrão Peças e Autovidros

O Programa VarejoMAIS é uma realização do SEBRAE/PR e Sistema Fecomércio/PR, que conta com

o apoio de entidades locais, como sindicatos do comércio, associações comerciais, Câmaras da

Mulher Empreendedora, prefeituras, entre outras.

O VarejoMAIS é um programa feito para micro e pequenas empresas do comércio varejista, que

buscam no aprimoramento contínuo o seu diferencial de mercado. Visa fortalecer o seu negócio,

tornando-o mais competitivo, posicionando-o no mercado e melhorando seus resultados.

Fotos: Cristiane Shinde/ Studio Alfa

Prêmio em família

A empresária Sildamares Martins Rodrigues Romero e seu marido são exemplos de que a

competência também é passada pelo DNA. Há 21 anos no mercado, a Carrão Peças e

Autovidros, de Umuarama, noroeste do Estado, cresceu graças à dedicação do casal, herdada

pelos filhos, que hoje também administram o negócio.

Sildamares participou em 2009 do VarejoMAIS, que tem como objetivo o aumento da

competitividade das empresas por meio da profissionalização da gestão e desenvolvimento

de pessoas. Para atingir esses objetivos, consultores e especialistas em varejo acompanham

as empresas em cada uma das fases do Programa que se inicia com um diagnóstico

operacional do negócio, no qual é possível avaliar pontos como atendimento, estrutura

física e gestão empresarial.

Dividido em regiões, as empresas que se destacaram, concorreram ao Prêmio “O Melhor

do VarejoMAIS 2009” em duas categorias: loja referência e loja revelação. A Carrão Peças e

Autovidros levou o troféu na categoria referência.

“Ao participar do VarejoMAIS, pudemos colocar em prática muitas ações vistas durante

as consultorias. Tínhamos dificuldades com o controle de estoque e elas foram sanadas.

Priorizamos nosso atendimento e melhoramos o visual da empresa. São mudanças que

nos ajudaram a evoluir e garantir nosso espaço no mercado altamente competitivo”,

diz Sildamares.

Com “evolução” como palavra de ordem, a empresária investiu em sua loja e em colaboradores.

“Trabalhamos sempre pensando em nos aperfeiçoar. Aumentamos nosso espaço físico no

setor de atendimento e também colocamos à disposição de nossos clientes um novo serviço,

o de reparo rápido, chamado de ‘martelinho de ouro’. Ainda há muito para melhorar e sei que

podemos contar com o SEBRAE/PR para nos apoiar”, ressalta.

Ficha Técnica

Nome da empresa: Carrão Peças e Autovidros

Ramo: Revenda de peças e autovidros

Localização: Avenida Tiradentes, 1.800

Jardim Paraíso - Umuarama - PR

Contato: (44) 3639-2166 ou (44) 9976-2729

37 38


18

Edney Matias

Prognus Software Livre

Mais de 30 países desenvolvem o seminário desde 1988. No Brasil, o SEBRAE é a entidade

realizadora do Empretec desde 1993. Durante seis dias, das 8 às 18 horas, o pensamento do

participante fica focado em negócios, inovações e empreendedorismo. Eles são levados a descobrir,

em si mesmos, habilidades como liderança, controle do negócio, segurança para a tomada de

decisão, comprometimento, persistência, entre outros.

Parceria entre o SEBRAE Nacional e a Confederação das Associações Comerciais e Empresariais

do Brasil (CACB), e presente em todo o País, o Empreender visa fortalecer as micro e pequenas

empresas por meio da união empresarial de um mesmo município nos chamados núcleos setoriais.

Solução inédita criada pelo SEBRAE/PR, o Programa de Excelência em Performance Empresarial

(Prosperar) avalia a performance e mede a evolução das empresas participantes por meio de

autodiagnóstico e planejamento estratégico.

Fotos: Claiton Biaggi

Decisões sólidas

A participação em um projeto de software livre transformou Edney Matias em empresário.

“No início de 2005 terminava nossa jornada junto ao projeto de difusão, prospecção e

transferência de tecnologia de software livre contratado pela Itaipu Binacional, em Foz do

Iguaçu. Mas esse momento era início, também, da tomada de decisão”, relembra Edney.

Segundo o empresário, a pergunta era “devemos parar por aqui já que o projeto ao qual

nos propusemos a fazer foi finalizado ou seguir em frente?”. A resposta foi sensata e Edney

percebeu que a tecnologia aplicada ao projeto poderia ser ampliada para outras empresas,

e, assim, deu início, em maio do mesmo ano, ao seu próprio negócio, a Prognus Software

Livre. Hoje, a empresa está localizada no condomínio empresarial do Parque Tecnológico

Itaipu (PTI), onde mantém contato direto com o SEBRAE/PR.

Desde 2007, Edney, seu sócio William Fernando Merlotto e colaboradores já participaram

de mais de 30 cursos, workshops e palestras orientados pelo SEBRAE/PR, além de programas

como o Empretec, Empreender e Prosperar.

“O Empretec, por exemplo, foi uma das experiências mais reveladoras que tive. Eu tinha uma

percepção do que era ser empreendedor e saí do seminário com outro conceito. Empreender

é muito mais simples do que ‘fantasiamos’, é sistematizar a prática do comportamento

empreendedor e realizá-la com consciência”, destaca Edney.

A Prognus Software Livre, que também faz parte do Arranjo Produtivo Local (APL) Iguassu-

IT, passa em 2010, por nova fase de maturação, seguindo os passos de um planejamento

estratégico para até 2014, construído com o aconselhamento do SEBRAE/PR.

“Antes eu não tinha a preocupação de ter metas ou estratégias, conhecia apenas de ciência

da computação. Dois parceiros foram essenciais para a nossa empresa crescer, o PTI e o

SEBRAE/PR, que nos mostraram o caminho para tomar as decisões certas na gestão eficiente

de uma empresa.”

Ficha Técnica

Nome da empresa: Prognus Software Livre

Ramo: Desenvolvimento de Software

Localização: Av. Tancredo Neves, 6.731

Parque Tecnológico Itaipu - Foz do Iguaçu - PR

Contato: (45) 3576-7067

39 40


19

Kleber Luis Priamo

Talita Importação

Criado pelo SEBRAE/PR, para aumentar a competitividade das micro e pequenas empresas, o

Prosperar - Programa de Excelência em Performance Empresarial é uma solução para avaliar

desempenho e medir a evolução de empresas. O Programa é uma ferramenta ideal para capacitar

o empresário em planejamento, estimular uma reflexão sobre o ambiente, definir indicadores do

negócio e estabelecer um plano de ação com vistas ao desenvolvimento do seu empreendimento.

Fotos: Zanella

Crescimento contínuo

Um programa inovador está fazendo a diferença nas empresas do sudoeste do Paraná.

É o Prosperar - Programa de Excelência em Performance Empresarial, uma iniciativa

do SEBRAE/PR.

A Talita Importação e Exportação de Alimentos, uma pequena empresa instalada na região,

está no mercado desde janeiro de 2007, na busca incessante por inovar e estender sua

forte relação com os clientes. Em 2009, os proprietários resolveram buscar informações para

deixar a empresa no rumo do crescimento, pois passava por um momento de incertezas.

A inovação na empresa veio com o Prosperar, que o SEBRAE/PR levou à fronteira. “Sem dúvida,

fez a diferença na empresa, pois vimos que precisávamos melhorar, abrir novas perspectivas

de mercado e fazer mudanças principalmente na reorganização e reestruturação de vendas”,

explica Kleber Luís Priamo.

Para o diretor da empresa instalada em Santo Antônio do Sudoeste, no sudoeste do Paraná,

o Programa é ideal para capacitar o empresário em planejamento, definir indicadores para o

negócio e estabelecer um plano de ação.

“No dia a dia, a gente acaba não conseguindo analisar todo o ambiente que a empresa se

insere. Com o Prosperar, podemos ter uma visão exata dos nossos pontos fortes e fracos,

além de traçar metas dentro da nossa realidade”, conta Kleber. A empresa, depois de

implantar novas ferramentas de gestão, aumentou suas vendas.

Ficha Técnica

Nome da empresa: Talita Importação

e Exportação de Alimentos

Ramo: Alimentício - farinha de trigo

Localização: Rua Projetada A, Bairro Industrial I

Santo Antônio do Sudoeste - PR

Contato: (46) 3563-1844

www.alimentostalita.com.br

41 42


20

Sarita Calado

Pappa Pizza

O VarejoMAIS é uma solução executada pelo SEBRAE/PR em parceria com o Sistema Fecomércio/

PR. Foi desenvolvida para o comércio varejista e visa aumentar o faturamento e competitividade

das empresas. O Programa aborda temas como vendas, finanças, promoções, recursos humanos,

atendimento, comunicação visual de loja e marketing.

Fotos: Wilson Vieira/ Videographic

Gestão por resultado

Foi ao final de uma palestra sobre inovação, no ano de 2008, que Sarita Calado, 46 anos,

ouviu falar no Programa VarejoMAIS - Mais Vendas, Mais Competitividade e decidiu

fazer parte. Os conhecimentos abordados pelo Programa a ajudaram, no início de 2009, a

partilhar, com o seu marido, os negócios da Pappa Pizza, que, anteriormente, era controlada

por outros familiares.

Atualmente, Sarita Calado divide-se entre a atividade de represente comercial e a gestão da

pizzaria. Seu desempenho durante o Programa foi tão bom que lhe rendeu a conquista, na

categoria Revelação, do Prêmio “O Melhor do VarejoMAIS 2009” em Londrina.

Durante as várias fases do VarejoMAIS, a empreendedora confirmou algumas necessidades

de mudanças em seu negócio. “Precisávamos melhorar em alguns aspectos, mas pela falta

de tempo íamos adiando as mudanças. O acompanhamento do Programa e as consultorias

foram fundamentais para nosso desenvolvimento. Concentramo-nos na melhoria do

atendimento e na capacitação dos colaboradores e obtivemos bons resultados”, diz.

“Ao final do Programa, planejamos ser mais pontuais em relação ao fechamento dos

controles internos. Conseguimos cumprir esse objetivo capacitando e promovendo um

colaborador para nos auxiliar nessa questão”, conta a empresária.

A alta rotatividade de funcionários, a concorrência com estabelecimentos do tipo selfservice,

principalmente no horário do almoço, e a mudança comportamental da clientela

são, para Sarita Calado, os principais desafios da atividade. Para oferecer uma opção aos

consumidores, a Pappa Pizza lançou, recentemente, um novo prato que é o escondidinho.

Porções variadas e calzones também fazem parte do cardápio da pizzaria. A meta da

empresa para o próximo ano é a implantação de um sistema de disque-entregas, o que deve

aumentar a venda em pelo menos 150 unidades de pizzas ao mês. A Pappa Pizza conta com

10 colaboradores e está completando 20 anos de existência neste ano. A sede da empresa

fica no Shopping Catuaí, em Londrina.

Ficha Técnica

Nome da empresa: Calado Comércio de Pizzas

e Refrigerantes Ltda.

Ramo: Alimentação

Localização: Rodovia Celso Garcia Cid, s/n, km 377,

Shopping Catuaí - Londrina - PR

Contato: (43) 3324-3264

43 44


21

Eliane Aparecida da Rocha Silveira

Hotel 10

O Projeto de Turismo Terra dos Pinheirais, desenvolvido pelo SEBRAE/PR, objetiva desenvolver

ações que fortaleçam o turismo e melhorem a competitividade das pequenas empresas e a

união dos empresários locais nos 19 municípios que compõem a rota. Fazem parte da região dos

Pinheirais os municípios Fernandes Pinheiro, Guamiranga; Imbituva; Inácio Martins; Irati; Mallet;

Prudentópolis; Rebouças; Rio Azul; Teixeira Soares; Antônio Olinto; Bituruna; Cruz Machado;

General Carneiro; Paula Freitas; Paulo Frontin; Porto Vitória; São Mateus do Sul e União da Vitória.

Fotos: Leandro Taques/ La Imagen

Associativismo e fortalecimento

A rede Hotel 10, em União da Vitória, no centro-sul do Paraná, surgiu da iniciativa do grupo

Irmãos Ravanello, empresários da região que acreditavam no potencial da cidade. Inaugurado

em 2004, o espaço foi a segunda unidade da rede. Atualmente, além de União da Vitória,

a marca está em Curitiba; Joinvile, Itajaí, em Santa Catarina, e São Leopoldo, no Rio Grande

do Sul.

“Mas oferecer apenas hospedagem e ser mais um dos tantos hotéis existentes nunca foi a

intenção do grupo”, afirma Eliane Aparecida da Rocha Silveira, 34 anos, gerente do hotel há

cinco anos.

Há cerca de dois anos, a unidade de União da Vitória ingressou no Projeto de Turismo Terra

dos Pinheirais. Segundo Eliane, a gerência e administração do hotel participaram de várias

consultorias, principalmente voltadas ao marketing e à gestão da qualidade.

“Dentro do padrão da rede passamos a trabalhar com outras ações, principalmente com o

desenvolvimento turístico. O Projeto proporcionou uma parceria solidária e fez com que

todos conhecessem o que as empresas têm de melhor a oferecer aos turistas da nossa

região”, conta a gerente.

A integração com outras empresas do ramo foi uma das consequências. Hoje, o hóspede

do Hotel 10 recebe orientações de onde encontrar bons restaurantes, eventos culturais,

agências de viagem e artesanatos locais.

“Fechamos um círculo em que o hóspede tem desconto, cultura, gastronomia e mais

uma infinidade de serviços. O Terra dos Pinheirais fortalece cada vez mais as empresas

participantes, dá visibilidade no mercado e satisfação aos clientes”, acredita Eliane.

Ficha Técnica

Nome da empresa: Hotel 10

Ramo: Hospedagem

Localização: BR-476, trevo com a BR-153, nº 1.045

Bairro Ouro Verde - União da Vitória - PR

Contato: (42) 3521-1010

45 46


22

Adriana Dantas

Construtora Expansão

O SEBRAE atua na área da Construção Civil por meio de ações estaduais, nas quais o cenário

paranaense é analisado na conjuntura macro, e ações regionais, que observam as peculiaridades

de cada localidade. A soma dessas ações contribui para tornar a construção civil reconhecida como

referência em qualidade construtiva e possibilitar a organização da cadeia produtiva.

O SEBRAE/PR, o Sindicato da Indústria da Construção Civil da Região Noroeste do Paraná (Sinduscon-

NOR/PR) e o Senai Empresas desenvolveram o Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos

(PGRS). A intenção é criar, nos canteiros de obras, meios que viabilizem a redução, o reaproveitamento

e a reciclagem de materiais. O PGRS garante ainda a documentação emitida por órgão municipal

atestando a adequação às normas ambientais, de âmbito nacional, estadual e municipal.

Fotos: Cristiane Shinde/ Studio Alfa

Planejamento para crescer

Há 12 anos no mercado da construção civil e há seis anos como imobiliária, a Construtora

Expansão, de Maringá, investiu em planejamento para acompanhar o crescimento vertiginoso

do mercado imobiliário da cidade.

Sabendo da importância em possuir estratégias que garantam solidez no mercado, a

construtora investiu em planejamento com o auxilio do SEBRAE/PR. A gestora de pessoas e

novos projetos da empresa, Adriana Dantas, que participou no último ano dos workshops

Gestão de Marketing e Vendas e Gestão de Pessoas, diz que, com planejamento, a empresa

saltou de 11 para 23 o número de colaboradores.

“As consultorias, capacitações e workshops oferecidos pelo SEBRAE/PR nos mostraram

algumas estratégias. Implantamos um planejamento voltado à valorização de nossos

colaboradores e ao desenvolvimento dos departamentos da empresa, fundamental para

que conseguíssemos as qualificações ISO 9001/2000 e, também, o Nível A no Programa

Brasileiro de Qualidade e Produtividade de Habitação (PBQP-H), o que valoriza nosso trabalho.”

Adriana ressalta que a busca por qualificações é uma diretriz para a empresa, bem como

a excelência no trabalho. “Estamos sempre à procura de novas certificações e revalidando

as que já possuímos. Nosso trabalho busca sempre a evolução, pois, sabemos que isso

representa muito para a empresa e para a sociedade. Agora estamos trabalhando com foco na

sustentabilidade, com projetos inovadores de reaproveitamento de resíduos”, acrescenta.

O setor da construção civil brasileira vive um momento de ascensão. Grande parte

proporcionada pelo acesso das classes B e C às linhas de financiamento destinadas à compra

de imóveis. Segundo o relatório da Cadeia Produtiva da Construção do SEBRAE/PR, o setor

representa 9,18% de todo o Produto Interno Bruto (PIB) paranaense. O Estado possui,

aproximadamente, 16 mil empresas ligadas diretamente ao setor da construção e as micro

e pequenas empresas representam 90% desse total.

Ficha Técnica

Nome da empresa: Construtora Expansão

Ramo: Construção civil e imobiliário

Localização: Avenida Herval , 150 - Centro

Maringá - PR

Contato: (44) 3033-3333

47 48


23

Maria Oliveira

Altas Pedras Marmoraria

Desenvolvido para sensibilizar empresários de micro e pequenas empresas sobre a importância

de inovar, o projeto começa com a elaboração de um diagnóstico empresarial, identificando o

grau de inovação da empresa participante. Depois, o agente local desenvolve, em parceria com o

empresário, um plano de ação para inserir soluções inovadoras no ambiente da empresa, ligadas

à gestão, atitude, desenvolvimento de produtos, processos e serviços.

São cerca de nove meses de capacitação e consultorias individuais nas empresas participantes com

o objetivo de disseminar a importância de um sistema de gestão voltado à qualidade. Com temas

como: fundamentos da excelência, parcerias eficazes e visão estratégica, o programa possibilita

a compreensão da necessidade de mudança pessoal e organizacional de todo o negócio, desde o

gerenciamento de processos à valorização das pessoas e melhoria do ambiente de trabalho.

Fotos: Claiton Biaggi

Mudanças rápidas

Em apenas dois meses, a empresa Altas Pedras Marmoraria, em Cascavel, oeste do Estado,

conseguiu alcançar novo posicionamento de mercado. “Antes quem passava por aqui achava

que era apenas um depósito. Não viam o lugar como uma empresa ou uma loja”, conta a

gerente, Maria Oliveira.

A conquista pelo novo olhar da clientela começou há cerca de um ano, quando incentivados

por uma amigo da família, iniciaram cursos e palestras oferecidos pelo SEBRAE/PR. Por meio

do Projeto Agentes Locais de Inovação, a empresa passou a implementar mudanças

rápidas, que logo foram percebidas pelos clientes e funcionários.

“Mudamos a fachada da loja, uniformizamos os funcionários, compramos máquinas novas,

criamos um website e um folder para mostrar nossos produtos e serviços a possíveis parceiros

como construtoras e vidraçarias. Essa consultoria nos fez enxergar tudo àquilo que, no dia a

dia, não conseguíamos perceber e foi altamente positivo”, explica Maria.

Já em 2010, a empresa conheceu outra solução do SEBRAE/PR, o Programa SEBRAE Gestão

da Qualidade (PSGQ). “Com as mudanças estruturais que fizemos, começamos a ver que

a empresa tinha muitas necessidades de gestão. Tratávamos os funcionários como uma

família e não sabíamos como mudar os processos de organização.”

Agora, a Altas Pedras Marmoraria, que iniciou a venda e beneficiamento de mármores e

granitos em 2005, está construindo uma nova imagem. “Já passamos por muita dificuldade

e estamos retomando o trabalho com força, organização e conhecimento”, aposta.

Com a ajuda dos 13 funcionários, que também se engajaram nos novos rumos para a

empresa, aliada à experiência da gerente no setor de mármores e granitos, a perspectiva de

sucesso é grande. “Nosso próximo passo será montar um showroom de produtos dentro da

empresa. Além, é claro, de continuar a aplicar os novos processos de gestão.”

Ficha Técnica

Nome da empresa: Altas Pedras Marmoraria

Ramo: Venda e beneficiamento de mármores

e granitos

Localização: Rua do Cowboy, 360 - Cascavel - PR

Contato: (45) 3036-0609 ou (45) 3324-4134

49 50


24

Tânia Maria de Oliveira Berto

Alumínios Belmar

O Paraná bateu recorde na abertura de novas empresas. Ao todo, foram 56.023 novos negócios

registrados na Junta Comercial do Paraná, uma média de 200 estabelecimentos produtivos por

dia útil. Do volume total de novos negócios abertos, 89,3% foram enquadrados como micro e

pequenas empresas e 3,65% como empresas de pequeno porte.

O SEBRAE/PR é parceiro no desenvolvimento de empresas do setor metal mecânico em todo Paraná.

No sudoeste do Estado, dentro do APL de Utensílios Domésticos e Produtos de Alumínio, atende

34 empresas que atuam na fabricação de ligas de alumínio, fundição, utilidades domésticas e peças

injetadas de alumínio. Com as soluções do SEBRAE, as empresas estão promovendo a melhoria da

qualidade dos produtos de alumínio e buscando aumentar a sua participação no mercado nacional

e internacional.

A Feira, que aconteceu em Pinhais, na Grande Curitiba, teve como objetivo promover a integração

da indústria e do comércio varejista de todo o Brasil e teve, inclusive, participação de empresas

do exterior.

Fotos: Zanella

Transformação na empresa

Com seis anos de mercado, a Alumínios Belmar é uma pequena empresa da região sudoeste

do Paraná que busca a competitividade por meio da melhoria de processos e produtos. Tânia

Maria de Oliveira Berto, gerente administrativa da empresa, conta que já utilizou várias

ferramentas do SEBRAE/PR, para o desenvolvimento do negócio, principalmente nas áreas de

administração, finanças, atendimento ao cliente e processos de qualidade.

“O SEBRAE/PR é, realmente, um grande apoiador do empresário, fazendo jus ao nome que

o identifica. É um estimulador, um modificador de pessoas e ambientes. Seus consultores

são profissionais capacitados, mas, principalmente, comprometidos com as empresas com

as quais atuam”, destaca Tânia.

A empresa dirigida por Tânia integra o Arranjo Produtivo Local de Utensílios Domésticos

e Produtos de Alumínio do Sudoeste do Paraná. Tomando por base a experiência com o

APL, a empresária aponta o associativismo como fator de fomento aos negócios do setor.

“É fundamental para a integração entre as empresas e profissionais da área e também para

reunir forças para, juntos, buscarmos avanços para o setor como um todo”, explica.

Por meio de uma ação do APL, a Alumínios Belmar participou da Mercosuper 2010 - 29ª

Feira e Convenção Paranaense de Supermercados, em abril passado, o que, na sua

opinião, foi importante para ganhar experiência e apresentar a marca estadualmente.

Ficha Técnica

Nome da empresa: Alumínios Belmar

Ramo: Fabricação de utilidades em alumínio

Localização: Distrito Industrial Ulderico Sabadin

Francisco Beltrão - PR

Contato: (46) 3524-1022

51 52


25

Luis Antonio Mazini

Cerâmica Mazini

O Programa SEBRAE de Competitividade da Construção Civil do Norte do Paraná foi implantado

há cerca de quatro anos e é aberto a todas as micro e pequenas empresas do setor. Os empresários

e arquitetos que tiverem interesse em integrar o Programa podem procurar o escritório do SEBRAE/

PR mais próximo, na região, e solicitar informações.

Desenvolvido para agregar mais valor aos empreendimentos, o Programa do SEBRAE/PR estimula a

competitividade e a cooperação entre todos os elos da cadeia produtiva, promove o intercâmbio de

boas práticas de gestão entre os participantes e incentiva ações de adequação técnica e tecnológica.

Fotos: Wilson Vieira/ Videographic

Elevando a competitividade

A Cerâmica Mazini foi fundada em 1978, no município de Quatiguá, norte pioneiro do

Paraná. Em 1999 abriu a primeira filial em Jacarezinho e, em 2008, uma segunda sede nesse

mesmo município. Desde o ano de 2000, Luis Antônio Mazini, 35 anos, divide com os irmãos

a gestão das unidades da empresa.

Em 2008, a Cerâmica Mazini foi convidada a participar do Programa SEBRAE de

Competitividade da Construção Civil do Norte do Paraná. Foi aí que Luis Antônio

percebeu que a sua empresa apresentava “certo atraso em relação aos concorrentes”, como

ele próprio define.

Umas das causas dessa perda de competitividade, elenca Luis Antônio, é o excesso de

funções que recaem sobre o empresário e roubam o tempo necessário para pensar o negócio.

As consultorias e trocas de conhecimento, obtidas com a participação no Programa,

geraram algumas mudanças na empresa, como a adoção de uniformes para a equipe de

funcionários, aquisição de novos equipamentos, melhoria da limpeza e organização das

áreas de produção, melhoria das técnicas de gestão financeira e consultorias mercadológicas

que impactaram na qualidade dos produtos e atendimento ao cliente.

“Cheguei a um ponto que era fechar as portas ou fazer investimentos para melhorar a gestão

da empresa. Optamos por nos manter no mercado e hoje estou bem preparado. Antes, não

conseguia enxergar os pontos críticos que afetavam o desempenho do meu negócio. Meu

faturamento cresceu em média 10% e o relacionamento com os clientes internos e externos

ficou bem melhor”, afirma Luis Antônio.

A Cerâmica Mazini emprega 60 funcionários. A atual meta da empresa é ser certificada pelo

selo do Programa Setorial da Qualidade (PSQ), emitido pela Associação Nacional da Indústria

Cerâmica (ANICER). O processo para obtenção do PSQ pode demorar até dois anos. Acesso

a novos mercados são algumas da certificação.

Ficha Técnica

Nome da empresa: Cerâmica Mazini

Ramo: Fabricação de artefatos de cerâmica

Localização: Rua Jorge Sabino Pádua, s/n

Quatiguá - PR

Contato: (43) 3566-2851

53 54

Similar magazines