Views
5 years ago

Nosso Tempo Digital

Nosso Tempo Digital

Nosso

Nosso Tempo é uma publicação da Editora Liberação Ltda. Redaçáo e administraçcfo: Rua Edmundo de Barros, 830 Fone 72-1863 Foz do Iguaçu - Pr. Diretores proprietrios: Juvêncio Mazzarollo Aluizio Palmar J. Adelino de Souza Editores: Fábio Campana Elson Faxina Noemi Osna CURITIBA. Rua Jaime Reis, 369 Fone 223-5095 CASCA VI-1: Rua Maranhão esquina com Sete de Setembro Fone: 24-2489 Composto e Impresso nas oficinas da 1- Lt!I'kLSS()RA 1. il)-1 Rua Gaspar Dutra, 225 Caixa Postal, 1137 Jardim Maria de Fátima Cascavel - Paraná. Nelson Mandes: estão "Onde os vereadores do PDS? Jovens pedirem a libertação de Juvõncio. FORA, CUNHA VIANNA! « QUEREMOS ELEGER PREFEIT No dia 7 de abril foi realizado em Foz do Iguaçu mais um ato público do Conam. Aproximadamente mil pessoas se postaram desde as 17 horas nas imediações da Câmara Municipal e Prefeitura. Estavam ali para mostrar o seu repúdio ao interventor municipal e exigir eleições diretas para prefeito. O Conam (Comitê Nacional Pró-Autonomia dos Municípios) naquele mesmo dia estava realizando idênticas manifestações em Santa Helena, Medianeira e São Miguel do Iguaçu. O ato público em Foz foi organizado pelo Setor Jovem do PMDB com o apoio dos diretórios do PDT e PMDB. Apesar de todos os vereadores iguaçuenses terem sido convidados, juntamente com outras entidades, ao ato estiveram presentes somente Severino Sacomori, Dobrandino da Silva e Antonio das Graças. No momento de se iniciar a manifestação popular alguns problemas surgiram. Por ordem do coronel Cunha Vianna houve proibição dos manifestantes se postarem na calçada da Prefeitura. A coordenação do ato público foi então solicitar à presidente da Câmara autorização para realizar a manifestação no pátio do Legislativo. Entretanto, Arialba Freire disse não ser "de sua competência unicamente" tal decisão e que teria de reunir a Mesa Diretora. Enquanto Arialba convocava uma reunião extraordinária da Mesa os manifestantes tomaram o pátio e começaram o ato com os primeiros oradores falando de cima da carroceria de um caminhão. Faixas e cartazes protestavam contra a intervenção federal no Município e exigiam eleição para prefeito. Moças e rapazes do Setor-Jovem do PMDB abriram uma faixa que dizia: "Exigimos a Libertação de Juvêncio Mazzarollo". Moradores dos bairros ligados às associações de moradores portavam cartazes pedindo eleição para prefeito. Além de presidentes das associações de bairros e dirigentes do PMDB e PDT de Foz do Iguaçu, subiram ao palanque improvisado os deputado Sergio Spada, Caito Quintana, Jose Antonio Fonseca e Gernote Kirinus, presidente do CONAM no Paraná e secretário da Assembléia Legislativa. Assistindo o ato público das janelas ou escondidos atrás de cortinas ,tanto na Câmara de Vereadores como na Prefei- tura,estavam aqueles que defendem a eleição para prefeito nos gabinetes e não querem se misturar com o povo. Como apresentador atuou o dirigente peemedebista, coordenador do CONAM-Foz e futuro Chefe do Distrito Sanitário, Nelson Mendes. De cima da carrocerja de um caminhão os oradores dissertaram sobre o papel repressivo do sistema político que mantém importantes municípios sob a tutela do governo federal. Eis um resumo do que falou cada um. FONSECA (deputado estadual PMDB) - "É urgente que os militares entreguem o poder aos civis. Nós queremos eleição direta para presidente da República. A democracia defendida pelo sr. João Figueiredo deve passar pela boca das urnas. Estamos assistindo a corrupção, aos ladrões de colarinho branco, aos escândalos envolvendo altas figuras do governo federal. Enquanto isso um jornalista está preso no cárcere da ditadura e eu me refiro ao Juvêncio Maszarollo. Povo de Foz do Iguaçu, precisamos derrubar a Lei de Segurança Nacional, sensibilizar o Congresso Nacional para que caia a lei que criou os chamados Municípios de segurança nacional. Prefeito imposto não é prefeito". SACOMORI (vereador -PMDB)- "Queremos eleger o prefeito para que acabe a corrupção institucionalizada existente em nosso Município. Como vereador estou em contato permanente com o povo e há um descontentamento em todos os segmentos de nossa sociedade. E lastimável o estado em que se encontra o Município. Gastaram-se rios de dinheiro e o Município está abandonado. Hoje Foz do Iguaçu ostenta uma dívida enorme a os bairros estão numa situação lastimável. O prefeito não presta contas ao povo porque ele não foi eleito. Fazem e desfazem sem dar o mínimo de satisfação a esta população trabalhadora a ordeira. Por isso queremos eleger prefeito". ARTHUR MELLO (da Comissão pró-Associação dos Favelados - PDT) - "Nós, os trabalhadores que somos o sustentáculo da nação temos título da eleitor e não podemos eleger prefeito( ... ), Área de segurança nacional foi criada porque este governo não é do povo. Eu sou favelado porque as máquinas me expulsaram do campo. Falam em reforma agrária, mas é pura demagogia. No dia em que houver reforma agrária acabam-se as favelas. Queremos eleger prefeito porque este que está ai nem sabe quantos favelados existem em Foz do Iguaçu". - CAI TO QUINTANA (deputado estadual - PMDB) - "Somos obrigados a engolir os biônicos que ocupam as Prefeituras. Segurança nacional é coisa muito mais importante do que a eleição de um prefeito. Segurança nacional é a presença física do trabalhador nos Municípios que fazem fronteira com Outros Países. Segurança nacional é feita todos os dias pelas crianças que vão na escola, pelos homens e mulheres que trabalhant pela juventude que busca seu caminho de pés no chão. Segurança nacional não se faz tirando do bolso o nome de um interventor e colocando numa Prefeitura como se isso bastasse para dar segurança a uma nação. Não estamos aqui pedindo a substituição do interventor em Foz do Iguaçu por um outro nomeado pelo PMDB. Estamos aqui pedindo para que os homens que ocupam cargos públicos sejam eleitos pelo povo". ALUIZIO PALMAR (dirigente do PDT) - "Nós do PDT estamos aqui hoje para mostar o nosso repúdio à intervenção federal no Município de Foz do Iguaçu. Estamos aqui para mostrar nossa indignação contra esta situação que perdura por mais de 18 anos. Hoje ainda, apesar do povo ter repudiado nas urnas a administração do coronel Cunha Vianna, eles continuam mandando e aprontando à revelia do povo. Até quando vamos ter na Prefeitura um interventor federal comprometido com ltaipu (da qual é empregado) e com as emproiteras? Até quando vamos ter ocupando a Prefeitura municipal de Foz do Iguaçu esta administração comprometida com a corrupção institucionalizada criada pelos anos de ditadura militar e que foi repudida pelas urnas. O povo está perdendo a paciência e precisamos eleger prefeito antes que a revolta popular saia do controle das direções partidárias e outras organizações populares. Prefeito pra ser prefeito tem que ser eleito". DOBRANDINO DA SILVA (vereador e presidente do Diretório do PMDB) - "Estamos lutandos aqui pela democracia no País. Queremos conquistar nossa liberdade. Queremos eleger prefeito. Nós fomos eleitos pelo povo e queremos que o prefeito também seja; no dia 15 de novembro o povo de Foz do Iguaçu repudiou o prefeito nomeado. Ele foi derrotado nas urnas. Estamos esperando o seu pedido de exoneração, a sua renúncia É o mínimo que se se pode esperar. É ema questão de respeito ao povo". SÉRGIO SPADA (deputado estadual - PMDB) - "Povo de Foz do Iguaçu, apesar de termos vencido nas eleições do dia 15 de novembro, temos aí ocupando a Prefeitura o interventor nomeado pela ditadura até os dias de hoje. Em nossas andanças pelos bairros de Foz do Iguaçu temos assistido o abandono em que se encontra o município e a revolta da população. E revoltados estão todas as forças vivas de Foz do Iguaçu, comerciantes, industriais, hoteleiros, agricultores e assalariados. Ninguém mais aguenta a permanência do coronel Cunha Vianna no Executivo Municipal e este ato do CONAM é apenas um aviso prévio para que ele vá embora. Este ato público, a presença de vocês nesta hora e no meio da semana demonstra que o povo quer eleger prefeito. Muitos dizem que estes atos não levam a nada. Mas foi assim,companheiros, com manifestações em praça pública, que conquistamos a anistia, que derrubamos o A15 e que conquistamos a eleição direta para governador. Foi o povo protestando nas ruas que conquistou este espaço democrático. Não foi da cima para baixo. Os vereadores do PDS e o deputado deste partido ligado a estes vereadores vivem bradando que são também a favor de eleição para prefeito, mas dizem isso da boca prá fora. Na hora de se pronunciar ficam escondidos atrás das cor-tinas. E na hora de votar a favor de uma emenda constitucional que restabelecia eleição para prefeito, como foi no ano passa- O!» do. eles se retiraram do plenário. É urgente a eleição de prefeito nos municípios da chamada "área de segurança nacional", estamos cansados de interventores inescrupulosos que não fazem nada e ainda têm a ar rogáncia de dizer que não tem dinheiro na Prefeitura. Usam o dinheiro público sem nenhum critério, gastam e depois tem suas prestações de coo tas rejeitadas. Entreguem o cargo nhores incompetentes. O povo est cansado de seus desmandos. Queremos eleger prefeito", Fonseca: "E urgente que os militares entreguem o poder para os civis". .- á1 Alio Caito: "Somos obrigados a engolir os biónicos que ocupam as prefeituras". LI Aluiz io: Precisamos eleger prefeito antes que o povo perca a paciência".

S' c r psi Polícia de S .Miguel prende ladrões Ao contrário da pol(cia de Foz do Iguaçu, que está mais interessada em fazer duelos na Avenida Brasil e colocar em risco a vida de pessoas, a Polícia de São Miguel do Iguaçu tem mostrado serviço. Na noite do último dia 7 os agentes daquela cidade prenderam Dirceu Luiz de Toledo e os menores O.G.L. e A.B.M. Os três arrombaram a residência de José Garcia da Silva, onde furtaram os seguintes objetos: uma televisão Philips 16 polegadas, um toca-fita Sharp, um toca-discos Aiko, várias fitas K7 e roupas de uso pessoal. No momento da prisão, os encontravam-se em compade Adolfo Linhares da Momais conhecido como "neguinho",elemento com passagem pela Delegacia... Os menores portavam um revólver e confessaram à Polícia que pretendiam assaltar várias -esidéncias em São Miguel do Iguaçu e depois vender os objetos roubados em Foz e no Paraguai. Para o transporte da "mercadoria" iriam roubaruma Rural de propriedade de um verdureiro residente nas proximidades do Posto Califa. Emerson e o estacionamento do Estoril Os proprietários do Hotel Estoril e do Mirante Hotel, em Foz, sempre se intitularam "donos" do trecho da Avenida Republica Argentina que passa em frente daquele hotel. Após várias reclamações de motoristas e transeuntes que corriam perigo de sofrer acidentes, o vereador Emerson Wagner (PDS/Foz) entrou com indicação ao prefeito Cunha Vianna, solicitando a proibição do estacionamento de veículos naquele local. Emerson explicou que o local é impróprio para estacionamento, pois coloca em risco a vida de pessoas e disse que é hora dos proprietários daquele hotel pensarem em construir o estacionamento próprio, a exemplo de tantos outros hotéis da cidade das três fronteiras. VEREADOR EMERSON WAGNER Prefeitura está jogando inheiro do pov pela janela Na semana passada o vereador Severino Sacomori (PMDB/ Foz) andava pelos corredores da Câmara Municipal com a prestação de contas da Mesa Diretora anterior daquela Casa e queria saber onde, como e por quê fora gasto cada centavo do dinheiro do povo. Ele reclamou de alguns telefonemas e também da exorbitância que é paga à companhia que aluga a máquina fotocopiadora: cerca de 90 mil cruzeiros por mês. Mas não é só atrás das contas da Câmara de Vereadores que Sacomori tem andado. Quem tira o sono do combativo vereador são as contas da Prefeitura Municipal, "Somente no mês de outubro-disse Sacomori a Prefeitura gastou mais de 400 mil cruzeiros em telefonemas". Ele ficou assustado ao perceber que somente em um telefonema o Ginásio de Esportes "torrou nada menos que 48 mil cruzeiros, além de notar que durante o mês da campanha eleitoral (novembro de 82) a Prefeitura atendeu 38 telefonemas a cobrar. - Sacomori salientou a necessidade da união dos vereadores no sentido de pressionar o coronel-prefeito a "prestar conta do dinheiro do povo que está sendo jogado pela janela". Sacomori entrou também com requerimento na Prefeitura pedindo ao prefeito para que explique como é feita a pesagem dos caminhões de lixo cia "Mosca", empresa que explora (nos dois sentidos) a coleta de lixo da cidade. O vereador está desconfiado de que há mutreta na jogad,a. Outra preocupação do vereador peemedebista é saber quanto a Codefi arrecada com a exploração do serviço de visitacão ao canteiro de obras da Itaipu Binacional. Neto decepciona peemedebistas 1-orari) simpIesmite decepcionantes as declara( :ões do expresidente do Diretório do PMDB de Foz do Iguacu, José Leopoldino Neto, â revista "Três Poderes". Já na primeira pergunta Neto mostrou total inabilidade ao responder que "não posso frequentar o Diretório porque minhas idéias são diferentes dos demais membros. Não chegamos a um denominador comum e muitas vezes nossas divergências entram no campo da violência que acaba deturpando e dificultando o bom relacionamento entre nós". Não pararam por aí as desastrosas declarações do ex-líder peemedebista: "As convenções foram somente para inglês ver" , como se o resultado das urnas que deu vitória ao deputado Sérgio Spada não representasse a vontade popular. Ao final da entrevista, Neto teve a petulância de declarar: "Já que não existem condições de termos um prefeito eleito pelo povo,que pelo menos tenhamos um prefeito indicado pela Itaipu ou pêlo governo federal ou estadual, mas que seja daqui de Foz" A matéria em questão foi muito mal recebida pelos autênticos peemedebistas de Foz do Iguaçu, que chegam a acreditar ser esta mais uma das tantas manobras urdidas pela "troupe" do PDS, aproveitando-se da ingenuidade política de Leopoldino Neto. Neto: trotando Lk os pés pelas mãos. ODr. Álvaro W. Albuquerque • Dr. Agenor de Paula Marins Dr. Cláudio Rorato Dr. Antonio •— Vanderli Moreira Dr. Ademir O flor Dr. Santo aQ!in no 1 o (/) R. Benjamim Constant, 45 0.] Fozdolguaçu O Profilurb II foi (-onstruido em terreno pantanoso. \li U ou in- COIlI 1,etencia Trocaram favela por um banhado Preocupada com o abandono em que se encontra o Prófilurb II, conjunto habitacional destinado às pessoas de baixa renda, a vereadora e presidente da Câmara, Arialba Freire (PM- DB/Foz), enviou requerimento ao alcaide Cunha Vianna pedindo informações sobre as providências a serem tomadas "com referência ao saneamento do Profilurb II". Para a vereadora,a criação do bairro visando o desfavelamento de nada adiantou, "visto que os barracos situados anteriormente em terreno seco e central ofereciam melhores condições de vida para esse tipo de população carente, do que agora, quando residem em casas financiadas, mas que oferecem péssimas condições de moradia ". Arialba mandou bater várias fotografias e anexou-as ao reque- rimento explicando que "as casas forma construídas em local pantanoso, sem que fosse feito o trabalho de infra-estrutura necessário, e em consequência existe grande quantidade de água estagnada e contaminada tanto em vias públicas quanto nos terrenos das casas, colocando em risco a saúde dos moradores". Arialba rntrOu na )riga pelos 'noradores o ProfiJurb PONTO DE ENCONTRO RESTAURANTE LANCHONETE PIZZARIA A LA CARTE ATENDEMOS ATÉ 2 HORAS DA MANHÃ Avenida Brasil, 1010 frente a Prosdócirno) ao lado da Farmácia Diana - Foz cio Iguaçu Pr o -'

CÂMARA DE TORTURA NO QUARTEL DA PM - Nosso Tempo Digital
POLICIA LIQUIDA JOÃO « PARAGUAIO »1O - Nosso Tempo Digital
P0C CONDENA ATITUDE DE ALVARO DIAS - Nosso Tempo Digital
E a maior en(hente do rio Parana - Nosso Tempo Digital