corpo:Mise en page 1.qxd - Renault do Brasil

renault.com.br

corpo:Mise en page 1.qxd - Renault do Brasil

DECLARAÇÃO AMBIENTAL 2007-2008

ENVIRONMENTAL STATEMENT 2007-2008

RENAULT DO BRASIL - COMPLEXO AYRTON SENNA, BRASIL

RENAULT DO BRASIL - AYRTON SENNA COMPLEX, BRAZIL


DADOS CHAVE

2007

KEY DATA 2007

EFETIVOS :

4841 Colaboradores Renault/Nissan

No Complexo Ayrton Senna trabalham um total de 8267 pessoas, sendo

4841 colaboradores Renault/Nissan que ocupam diversas funções em

variadas áreas, desde Recursos Humanos e Compras até os departamentos

de Fabricação. Os outros 3426 são terceirizados que trabalham

na área do Complexo Ayrton Senna.

PRODUÇÃO :

Scénic, Mégane Sedan, Mégane Grand Tour, Logan, Sandero,

Renault Master, Nissan Frontier e Nissan Xterra. Motores K4flex/gasolina,

D4-flex/gasolina e D7-gasolina.

Na CVP – Fábrica de Veículos de Passeio, são produzidos os veículos

Scénic, Mégane Sedan, Mégane Grand Tour, Logan e Sandero. Até o final

de 2007, um total de 102.226 veículos foram produzidos.

Na CVU – Fábrica de Veículos Utilitários, primeira fábrica da aliança

Renault/Nissan, são produzidos o Renault Master, a Nissan Frontier e a

Nissan Xterra, totalizando 15.983 veículos em 2007.

Na CMO – Fábrica de Motores, são produzidos motores, blocos, cabeçotes

e virabrequins. Em 2007 a fábrica produziu um total de 210.465

motores.

CAPACIDADE DE PRODUÇÃO

Volume de produção das três fábricas:

A Fábrica de Veículos de Passeio (CVP) foi inaugurada em dezembro de

1998, com um investimento de US$ 750 milhões. Tem uma capacidade

de produção de 200.000 veículos/ano e uma cadência de 600 veículos/dia.

A Fábrica de Veículos Utilitários (CVU), inaugurada em dezembro de 2001

– com um investimento de US$ 230 milhões (US$ 100 milhões Renault

e US$ 130 milhões Nissan) – tem uma capacidade de produção de

50.000 veículos/ano e uma cadência de 66 veículos/dia.

A Fábrica de Motores (CMO), inaugurada em dezembro de 1999 com um

investimento de US$ 150 milhões, tem uma capacidade de produção de

390.000 motores/ano.

A Unidade de Estamparia tem uma capacidade de 6.500.000 peças/ano.

STAFF :

4841 Renault/Nissan co-workers

A total of 8267 persons work at the Ayrton Senna Complex. Of those,

4841 are Renault/Nissan co-workers that fill several positions on different

areas ranging from RH (Human Resources) and Purchasing to

Manufacturing departments. The other 3426 are outsourced personnel

who work within the Ayrton Senna Complex.

PRODUCTION :

The Scénic, Mégane Sedan, Mégane Grand Tour, Logan, Sandero,

Renault Master, Nissan Frontier and Nissan Xterra. K4 Enginesflex/gasoline,

D4-flex/gasoline and D7-gasoline.

The CVP – Passenger Car Plant, produces the vehicles Scénic, Mégane

Sedan, Mégane Grand Tour, Logan and Sandero, totalling 102.226 vehicles

made at the end of 2007.

At CVU – Utility Vehicle Plant, first plant of Renault/Nissan alliance, are

made the Renault Master, Nissan Frontier and the Nissan Xterra, having

produced in 2007 a total of 15.983 vehicles.

At CMO – Engine Plant, are made engines, engine blocks, engine

heads and crankshafts. In 2007 the plant had a total of 210,465 engines

made.

PRODUCTION CAPACITY

Production volume of the three plants:

The CVP, Passenger Car Plant, was opened in December 1998, with an

investment of US$ 750 million. The plant has a production capacity of

200.000 vehicles/year and a pace of 600 vehicles/day.

The Utility Vehicle Plant (CVU) opened in December 2001 with an

investment of US$ 230 million (US$ 100 million from Renault and US$

130 million from Nissan), and has a production capacity of 50.000 vehicles/year

and a pace of 66 vehicles/day.

The CMO, Engine Plant, opened in December 1999 with an investment

of US$ 150 million, having a production capacity of 390.000

engines/year.

The press room unit has a capacity of 6.500.000 parts/year.

DADOS CHAVE

2007

KEY DATA 2007


EDITORIAL DO PRESIDENTE

DO COMPLEXO AYRTON SENNA

Alcançar o desenvolvimento sustentável implica harmonizar os interesses econômico-financeiros de uma empresa, com políticas sociais e de preservação

do meio ambiente. A conquista deste objetivo é, sem dúvida, o legado mais importante que todos nós podemos deixar às gerações futuras. Já há

muito tempo, o tema meio ambiente encontra-se incorporado ao planejamento do grupo Renault, seja no desenvolvimento de seus produtos e serviços,

seja em seus processos industriais, ou em suas ações de responsabilidade social.

Na Renault do Brasil, a estratégia política de meio ambiente segue em perfeita sintonia com a praticada pelo Grupo Renault. As mais rotineiras ações do

dia a dia norteiam-se pelo respeito ao meio ambiente. Os resultados são conhecidos. O Complexo Ayrton Senna está certificado na Norma ISO 14001

desde o ano 2000, sendo a Fábrica de Veículos de Passeio a primeira unidade instalada e certificada.

Esta Declaração Ambiental é da mais alta importância. Nela apresentamos recursos naturais, nossa política ambiental, nosso sistema de gestão ambiental,

bem como nossos planos de progresso em termos de prevenção de riscos ambientais. Há informações sobre as ações da empresa no que tange

emissões atmosféricas, tratamento de resíduos e efluentes líquidos. Também mostramos a política de formação ambiental que a Renault do Brasil

implementa aos seus colaboradores. Vale destacar que tudo isto é fruto de um trabalho transversal e solidário de todas as áreas da empresas. Este

documento tem por objetivo informar a comunidade, clientes, fornecedores e demais parceiros sobre o nosso sistema de gestão ambiental. Com este

leque de intervenções, demonstramos nosso compromisso de uma administração transparente no que tange ao meio ambiente e o total engajamento

da Renault do Brasil às práticas de preservação que levam ao desenvolvimento sustentável.

Jérome Stoll

Presidente da Renault do Brasil


AÇÕES EM PARCERIA

ACTIONS IN PARTNERSHIP

LEVANTAMENTO DE FAUNA NAS ÁREAS DE

MATA DO COMPLEXO AYRTON SENNA :

Do total de 2,5 milhões de metros quadrados que constituem a área

do Complexo Ayrton Senna, cerca de 60% são áreas protegidas de

florestas, com uma grande diversidade de espécies da flora e fauna

brasileiras.

Alinhada a um compromisso de sustentabilidade, a Renault do Brasil cria

parcerias para estudar, conhecer e colaborar na preservação da fauna e

flora locais.

Através de uma parceria com a Universidade Federal do Paraná (UFPR),

o Departamento de Zoologia realizou um levantamento das espécies de

aves e mamíferos que vivem nas áreas de mata da Renault do Brasil.

Muitas espécies foram identificadas, entre elas tatus, gambás, ouriços,

corujas, carcarás, esquilos, jaguatiricas, pica-paus, gralhas azuis, cachorros-do-mato,

veados e macacos bugio. Esta última tem um estudo mais

específico.

PROJETO MACACO BUGIO

O projeto teve início em 2003 com um grupo de estudantes da UFPR,

em uma parceria da Renault com a Universidade. O principal objetivo é

coletar dados sobre o comportamento dos bugios ruivos – uma espécie

ameaçada de extinção: suas atividades, alimentação, área de vida, composição

do grupo, reprodução, a interação entre eles e com os demais

animais.

REFLORESTAMENTO EMBRAPA FLORESTAS

Este outro projeto, realizado em parceria com a Embrapa Florestas desde

2005, apresenta um ótimo desenvolvimento. O objetivo inicial foi recuperar

uma área de 10 hectares. Nesta área foram plantadas centenas de

mudas de espécies pioneiras, que recobrem rapidamente o solo e auxiliam

no processo de recuperação: bracatingas, maricás, aroeiras, esporões-de-galo...

Atualmente, a área encontra-se totalmente coberta, com

árvores que superam os 2 metros de altura.

FAUNA ASSESSMENT IN THE FOREST AREAS

OF THE AYRTON SENNA COMPLEX :

Out of a total of 2.5 million m 2 which form the total area of the Ayrton

Senna Complex about 60% are protected forest areas where a great

diversity of species of plants and animal life is found.

In line with a sustainability commitment, Renault do Brasil creates

partnerships to study, to know and to help with the preservation of the

local plant and animal life.

Through a partnership with the Federal University of Paraná (UFPR), the

Zoology Department has made an assessment of the birds and mammals

species living on the forest areas of Renault do Brasil.

Many species were identified such as armadillos, skunks, hedgehogs,

owls, carcaras, squirrels, small jaguars, woodpeckers, blue crows, wild

dogs, deers and bugio apes. The latter ones undergo a more specific

study.

THE BUGIO APE PROJECT

This project started in 2003 with a group of students from UFPR, a partnership

between Renault and the University. The main objective is to collect

data on the behaviour of the red-haired bugio apes – a species

under risk of extinction – their activities, food, life area, group composition,

reproduction and their interaction with other animals.

REFORESTATION EMBRAPA FLORESTAS

(FORESTS)

This other project, carried out in partnership with Embrapa Florestas

since 2005, achieved an excellent development level. The objective was

to recover an area of 10 hectares. On this area were planted hundreds of

seedlings of native species, as they quickly cover the soil and help with

the recovery process. Among them are Mimosa escrabella (bracatinga),

Mimosa sepiaria (maricá), Schinus molle (aroeira), Pisonia aculeata

(esporão-de-galo)... Today the area is totally covered, with trees that are

over 2 meters high.


ATTESTATION

DES COMMISSAIRES AUX COMPTES

RAPPORT DES COMMISSAIRES AUX COMPTES

SUR LES DONNÉES ENVIRONNEMENTALES 2007-2008 DES SITES DU GROUPE RENAULT :

Renault

Exercice clos le 31 décembre 2007.

Mesdames, Messieurs les actionnaires,

En exécution de la mission qui nous a été confiée par votre Assemblée générale, nous avons procédé au contrôle des comptes consolidés de la société Renault relatifs

à l’exercice clos le 31 décembre 2007, tels qu’ils sont joints au présent rapport.

Les comptes consolidés ont été arrêtés par le Conseil d’administration. Il nous appartient, sur la base de notre audit, d’exprimer une opinion sur ces comptes.

I. OPINION SUR LES COMPTES CONSOLIDÉS

Nous avons effectué notre audit selon les normes professionnelles applicables en France; ces normes requièrent la mise en œuvre de diligences permettant d’obtenir

l’assurance raisonnable que les comptes consolidés ne comportent pas d’anomalies significatives. Un audit consiste à examiner, par sondages, les éléments probants

justifiant les données contenues dans ces comptes. Il consiste également à apprécier les principes comptables suivis et les estimations significatives retenues pour l’arrêté

des comptes et à apprécier leur présentation d’ensemble. Nous estimons que nos contrôles fournissent une base raisonnable à l’opinion exprimée ci-après.

Nous certifions que les comptes consolidés de l’exercice sont, au regard du référentiel IFRS tel qu’adopté dans l’Union européenne, réguliers et sincères et donnent une

image fidèle du patrimoine, de la situation financière, ainsi que du résultat de l’ensemble constitué par les personnes et entités comprises dans la consolidation.

Sans remettre en cause l’opinion exprimée ci-dessus, nous attirons votre attention sur la note 2-A qui expose les changements de méthodes comptables intervenus au

cours de l’exercice.

II. JUSTIFICATION DES APPRÉCIATIONS

En application des dispositions de l’article L. 823-9 du Code de commerce relatives à la justification de nos appréciations, nous portons à votre connaissance les éléments

suivants :

Comme indiqué à la note 13-A de l’annexe relative aux règles et méthodes comptables, le Groupe comptabilise sa participation dans Nissan selon la méthode de mise

en équivalence ; nos diligences relatives au périmètre de consolidation ont compris l’examen des éléments de droit et de fait observés au sein de l’Alliance et sous-tendant

le caractère approprié de cette méthode comptable ;

Dans le cadre de l’appréciation des principes comptables suivis par votre société, nous avons examiné les modalités de l’inscription à l’actif des frais de développement

ainsi que celles retenues pour leur amortissement et pour la vérification de leur valeur recouvrable et nous nous sommes assurés que les notes 2-J, 2-L et 11-C

fournissent une information appropriée ;

Lors de l’arrêté de ses comptes, le groupe Renault est conduit à effectuer des estimations et à formuler des hypothèses qui concernent notamment la dépréciation des

actifs immobilisés et des créances de financement des ventes, les impôts différés et les provisions, en particulier la provision pour garantie des véhicules et les provisions

pour engagements de retraite et assimilés. Concernant les actifs non courants, le groupe Renault dispose d’outils de planification et de plans financiers pluriannuels,

dont les différentes composantes, flux de trésorerie et résultat taxable prévisionnel notamment, sont utilisées pour s’assurer de leur valeur recouvrable. Pour l’estimation

des provisions, votre société a recours à des expertises internes ou externes et, plus particulièrement au titre de la garantie, s’appuie sur des statistiques d’incidents.

Pour l’ensemble de ces estimations, nous avons examiné la documentation disponible et apprécié le caractère raisonnable des évaluations retenues.

Les appréciations ainsi portées s’inscrivent dans le cadre de notre démarche d’audit des comptes consolidés, pris dans leur ensemble, et ont donc contribué à la formation

de notre opinion exprimée dans la première partie de ce rapport.

III. VÉRIFICATION SPÉCIFIQUE

Nous avons également procédé, conformément aux normes professionnelles applicables en France, à la vérifie cation des informations données dans le rapport sur la

gestion du Groupe. Nous n’avons pas d’observation à formuler sur leur sincérité et leur concordance avec les comptes consolidés.

Neuilly-sur-Seine et Paris-La Défense, le 13 février 2008

Les Commissaires aux comptes

DELOITTE & ASSOCIÉS ERNST & YOUNG Audit


2 DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT

SUMÁRIO

SUMMARY

APRESENTAÇÃO

PRESENTATION

POLÍTICA AMBIENTAL

ENVIRONMENTAL POLICY

O PLANO DE PROGRESSO AMBIENTAL

THE ENVIRONMENTAL PROGRESS PLAN

O SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL

THE ENVIRONMENTAL MANAGEMENT SYSTEM

GLOSSÁRIO

GLOSSARY

04

14

18

32

38

DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT 3


4 DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT

APRESENTAÇÃO :

A SITUAÇÃO GEOGRÁFICA

PRESENTATION :

GEOGRAPHIC SITUATION

DETALHES DA SITUAÇÃO GEOGRÁFICA

Descrição do Meio Ambiente Local:

O clima é sub-tropical úmido, a temperatura média anual é de 16º C.

Estão localizadas na região as nascentes dos rios Pequeno e Itaquí.

A região situa-se em uma área de Floresta Ombrófila Mista.

O Distrito Industrial de SJP localiza-se na região metropolitana de Curitiba.

Existem residências a 200m da propriedade e escolas a 2500m.

SUPERFÍCIE DAS ÁREAS CONSTRUÍDAS E DO

TERRENO

A Renault encontra-se em uma área de 2,5 milhões de m 2 , com 60% de área

de matas preservadas.

A área construída possui 258.000 m 2 , entre prédios administrativos e fabris.

BREVE HISTÓRICO DO COMPLEXO AYRTON

SENNA

A 1ª fábrica da Renault no Brasil foi inaugurada em dezembro de 1998, com a

produção do Scénic.

Em dezembro de 1999 a Fábrica de Motores foi inaugurada, dando um novo

impulso na atividade do Complexo.

E em dezembro de 2001 iniciou-se a operação da Fábrica de Veículos Utilitários,

a primeira da Aliança Renault-Nissan.

DETAILS OF THE GEOGRAPHIC SITUATION

Description of the Local Environment:

The climate is humid sub-tropical, yearly average temperature of 16º C.

In the region are the springs of the Pequeno and Itaquí rivers.

The region is located in the Mixed Rain Forest area.

The Industrial District of SJP is located in the metropolitan area of Curitiba.

There are homes at 200m from the site and schools at 2500m.

DIMENSIONS OF THE LAND AND BUILT AREAS

Renault is located within an area of 2.5 million m 2 , including 60% of preserved

forest areas.

The built area is 258.000 m 2 encompassing the administration and industrial

plant buildings.

SHORT HISTORY OF THE AYRTON SENNA

COMPLEX

Renault’s first plant in Brazil was opened in December 1998, starting with the

production of the Scénic model.

In December 1999, the Engine Plant began operating, providing a new impulse

to the activity of the Complex.

December 2001 brought the start of operations for the Utility Vehicle Plant, the

first of the Renault-Nissan Alliance.

DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT 5


RENAULT DO BRASIL :

A DIVERSIDADE DA GAMA

RENAULT DO BRASIL :

RANGE DIVERSITY

ORGANIZAÇÃO :

O Complexo Ayrton Senna – sede da Renault do Brasil – é composto por

três fábricas e um parque de fornecedores. Duas fábricas são de veículos:

CVP (Curitiba Veículos de Passeio) e CVU (Curitiba Veículos

Utilitários). A fábrica de motores é denominada CMO (Curitiba Motores).

As fábricas de veículos contam com 4 departamentos de fabricação: Estamparia,

Carroceria, Pintura e Montagem. Uma única estamparia abastece as duas fábricas.

A fábrica de motores também possui 4 departamentos de fabricação: Usinagem

Bloco, Usinagem Virabrequim, Usinagem de Cabeçotes e Montagem dos Motores.

Existem ainda os departamentos-suporte à fabricação: Engenharia, Qualidade,

Manutenção, Recursos Humanos, Informática, Controle de Gestão, Comunicação,

Meio Ambiente, Jurídico, Logística, Comercial, Compras e Financeiro.

6 DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT

ORGANIZATION :

The Ayrton Senna Complex – seat of Renault do Brasil – is composed of

three plants plus facilities area for suppliers. Two are vehicle plants:

CVP (Curitiba Veículos de Passeio - Passenger Cars) and CVU (Curitiba

Veículos Utilitários - Utility Vehicles). The other is an engine plant called

CMO (Curitiba Motores).

The vehicle plants have 4 manufacturing departments: Press room, Body work,

Paint work and Assembly. One single press room supplies the two plants.

The Engine plant also has 4 manufacturing departments: Engine block machining,

Crankshaft machining, Engine head machining and Engine assembling.

There are also the manufacturing support departments: Engineering, Quality

Control, Maintenance, Human Resources, Information Technology, Management

Control, Communication, Environment, Law, Logistics, Commercial, Purchase and

Finance.

PRODUÇÃO

Gama de veículos e motores produzidos no Complexo:

Na CVP – Fábrica de Veículos de Passeio – são produzidos o Scénic, o Mégane

Sedan, o Mégane Grand Tour, o Logan e o Sandero.

Na CVU – Fábrica de Veículos Utilitários da Aliança Renault-Nissan – são produzidos

o Renault Master, a Nissan Frontier e a Nissan Xterra.

A CMO – Fábrica de motores – produz os motores K4-flex/gasolina, D4flex/gasolina

e D7-gasolina.

PRODUCTION

Range of cars and engines made at the Complex:

At CVP, Passenger Car Plant, are made the Scénic, the Mégane Sedan, the

Mégane Grand Tour, the Logan and the Sandero.

At CVU, Utility Vehicle Plant – the first plant of the Renault-Nissan Alliance – are

made the Renault Master, the Nissan Frontier and the Nissan Xterra.

The Engine Plant CMO makes the K4 engines-flex/gasoline, D4-flex/gasoline and

D7-gasoline.

DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT 7


ATIVIDADES DO COMPLEXO AYRTON SENNA :

FÁBRICA DE VEÍCULOS + FÁBRICA DE MOTORES

E SEUS ASPECTOS AMBIENTAIS SIGNIFICATIVOS

ACTIVITIES OF THE AYRTON SENNA COMPLEX :

VEHICLE PLANT + ENGINE PLANT AND THEIR

SIGNIFICANT ENVIRONMENTAL ASPECTS

PRINCIPAIS ASPECTOS AMBIENTAIS

Os 5 aspectos considerados:

1. Utilização de recursos (água, energia elétrica, gás natural)

2. Resíduos sólidos

3. Efluentes líquidos (3 parâmetros medidos: MES, MO e METOX)

4. Emissões atmosféricas

5. Demais aspectos (ruídos, solo e lençol freático).

Para cada atividade e processo das fábricas é aplicado um método analítico, o

ECORISQUE, que define os riscos ambientais potenciais. Este procedimento viabiliza

a realização do MAIA – Mapeamento de Aspectos e Impactos Ambientais.

Os produtos químicos utilizados dentro do Complexo Ayrton Senna são controlados

por um profissional especializado da Renault do Brasil. Em parceria com a

Segurança do Trabalho e a Medicina do Trabalho, o uso de cada produto é acompanhado

por uma autorização, e uma ficha é emitida com informações, correta

utilização, riscos e diretrizes para o descarte dos resíduos.

A Renault do Brasil possui ainda uma Cartografia de Produtos Químicos. Através

deste mapeamento, pode-se controlar quais produtos são utilizados em cada

departamento, em quais quantidades.

8 DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT

MAIN ENVIRONMENTAL ASPECTS

The 5 aspects considered:

1. The resources (water, electric power, natural gas)

2. The solid residues

3. The liquid effluents (3 parameters measured: MES, MO and METOX)

4. The atmospheric emissions

5. Other aspects (noise, soil and groundwater).

For every activity and process of the plants an analytic method is applied (ECO-

RISQUE), defining the potential environmental risks. It is then possible to carry

out MAIA – a mapping of the environmental aspects and impacts (Mapeamento

de Aspectos e Impactos Ambientais).

Renault do Brasil has a dedicated person to control all chemical products used

within the Airton Senna Complex. In partnership with the Labor Safety and

Labor Medicine departments, an authorization is obtained for the use of each

product and a label is issued, containing all relevant information on the product,

its uses and associated risks, as well as how to proceed with the disposal of the

residues.

Renault do Brasil also has a Cartography of Chemical Products. Through this

mapping system it is possible to know which products are used in each department

and in what quantities. In this way it is possible to have a better control

over these products.

RECURSOS :

A água utilizada no Complexo Ayrton Senna é fornecida pela SANEPAR. A captação

é realizada no Rio Pequeno. A rede de distribuição interna divide a água em

3 tipos, segundo sua utilização:

Água Potável: abastece restaurantes e sanitários;

Água Industrial: serve aos processos industriais – carroceria, estamparia, usinagem

e demais utilidades;

Água Desmineralizada: é destinada à pintura e montagem dos veículos.

Na Fábrica de Motores, contamos com um sistema de evaporadores, no qual a

água é recuperada e reaproveitada.

As principais fontes energéticas utilizadas pelo Complexo Ayrton Senna são

Energia Elétrica e Gás Natural.

A Energia Elétrica é fornecida pela COPEL. É utilizada para iluminação, funcionamento

dos meios de produção, prensas, robôs e soldas.

O Gás Natural é fornecido via gasoduto pela COPAGÁS, para alimentação das

caldeiras e estufas.

RESOURCES :

The water used at the Ayrton Senna Complex is supplied by SANEPAR, and its

collection is made at the Pequeno river. The internal distribution network divides

the water into 3 types, according to its use:

Drinking water: restaurants, sanitary facilities;

Industrial water: industrial process – car body, press room, machining, utilities;

Demineralized water: painting and assembly of the vehicles.

An evaporator system is available at the Engine Plant, where the water is

recovered and reused.

The main power sources used by the Ayrton Senna Complex are Electric Power

and Natural Gas.

The Eletric Power is supplied by COPEL and is used for lighting, functioning of the

production means, presses, robots e welding facilities.

The Natural Gas is supplied by a gas pipe by COPAGÁS and used in boilers

and heating rooms.

DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT 9


ATIVIDADES DO COMPLEXO AYRTON SENNA :

FÁBRICA DE VEÍCULOS + FÁBRICA DE MOTORES

E SEUS ASPECTOS AMBIENTAIS SIGNIFICATIVOS

ACTIVITIES OF THE AYRTON SENNA COMPLEX :

VEHICLE PLANT + ENGINE PLANT AND THEIR

SIGNIFICANT ENVIRONMENTAL ASPECTS

RESÍDUOS :

Os resíduos gerados pelas atividades do Complexo Ayrton Senna são separados

através da coleta seletiva, o que permite uma ótima valorização.

São classificados em duas categorias: DIB e DID.

DIB: Resíduo Industrial Banal

São os resíduos de embalagem (papelão, plástico, madeira), os resíduos alimentares,

os resíduos de escritório e também os metais.

Estes resíduos são separados através da coleta seletiva conforme sua composição,

enviados para uma central de resíduos situada dentro da própria Renault e

então encaminhados para valorização.

A atividade que gera a maior quantidade de DIB é a estamparia, que atinge uma

posterior valorização de 100% das chapas de aço descartadas. Segue-se a montagem,

com os resíduos de embalagem.

DID: Resíduo Industrial Perigoso

São incluídos dentro desta categoria os resíduos que necessitam de cuidados

especiais. Recebem tratamentos diferenciados por serem classificados como

perigosos.

Estes resíduos possuem controle e regulamentações particulares. Em geral, têm

em sua composição produtos tóxicos, inflamáveis ou produtos químicos.

A borra do processo de tratamento de superfície, a borra da pintura, os óleos, os

solventes e os resíduos ambulatoriais são considerados DID.

A atividade de pintura é a que gera a maior quantidade deste tipo de resíduo,

principalmente borra e solventes.

10 DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT

RESIDUES :

The residues generated at the Ayrton Senna Complex are separated through

selective collection, what allows for an optimum valorization.

The residues generated by the site activities are classified into two categories:

DIB and DID.

DIB: Common Industrial Residues

These are the residues of packaging material (corrugated cardboard paper, plastics,

wood), food residues, office residues and metals.

The residues are separated through selective collection according to its composition,

sent to a residue centre located within the Complex and then forwarded

for valorization.

The activity that generates the highest amount of DIB is the press room - with

valorization of 100% of the disposed steel plates - followed by assembly with

packaging residues.

DID: Dangerous Industrial Residues

Included in this category are the residues which require special care. These residues

also receive differentiated treatments for being classified as hazardous.

These residues are subject to particular control and regulations. In general, they

have toxic, inflammable or chemical products in their composition.

The waste of the surface treatment process, paint waste, oils, used solvents and

clinical wastes are regarded as DID.

Painting work generates the highest amount of this type of residue, mainly from

waste and solvents.

EFLUENTES LÍQUIDOS :

Todos os efluentes do processo industrial da pintura são coletados na Rede

de Efluente Industrial e submetidos a um tratamento físico-químico na própria

Estação de Tratamento Físico-químico da Renault do Brasil (ETDI), para então

serem enviados à SANEPAR, onde passam por um tratamento biológico.

Os efluentes domésticos são enviados para duas estações públicas de tratamento

da SANEPAR, sendo os esgotos da CVP e da CMO enviados para a

Estação Belém e o da CVU para a Estação Martinópolis.

As águas pluviais vão para as Bacias de Contenção de Águas de Chuva, que têm

por finalidade reter quaisquer tipos de derramamentos ou vazamentos que possam

eventualmente ocorrer. Estas águas são analisadas antes de serem liberadas

para o descarte no Rio.

O Complexo Ayrton Senna possui nove destas bacias de contenção, com capacidade

de 1000 m 3 cada. As águas de chuva coletadas vêm sendo utilizadas com

sucesso na lavagem dos veículos que saem da fábrica com destino às concessionárias.

Controles qualitativos e quantitativos das águas das bacias são efetuados frequentemente.

LIQUID EFFLUENTS :

All effluents from the painting works industrial process are collected at the network

of industrial effluents and submitted to a physical-chemical treatment at the

Physical-chemical Station of Renault do Brasil (ETDI), in order to be sent, then, to

SANEPAR, where a biological treatment takes place.

The domestic effluents are sent to two public treatment stations of SANEPAR;

the sewage matter of CVP and CMO is sent to the Belém Station, while the one

of CVU is sent to the Martinópolis Station.

Rain water goes to the Contention Basins, which have the purpose of retaining

any type of spillages or leakages which may eventually occur. The water is analyzed

before being released for disposal into the River.

The Ayrton Senna Complex has 9 of these rain water contention basins with a

capacity of 1000 m 3 each. The rain water, collected in one of these basins, is

used for the washing of the vehicles that leave the plant for the dealers.

Quantity and quality controls of the water of each basin are carried out frequently.

DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT 11


ATIVIDADES DO COMPLEXO AYRTON SENNA :

FÁBRICA DE VEÍCULOS + FÁBRICA DE MOTORES

E SEUS ASPECTOS AMBIENTAIS SIGNIFICATIVOS

ACTIVITIES OF THE AYRTON SENNA COMPLEX :

VEHICLE PLANT + ENGINE PLANT AND THEIR

SIGNIFICANT ENVIRONMENTAL ASPECTS

EMISSÕES ATMOSFÉRICAS :

As principais emissões atmosféricas no Complexo Ayrton Senna são os COVs

(Compostos Orgânicos Voláteis). Geram os COVs a aplicação de proteção nas

carrocerias (mastic e cataforese) e a aplicação de pintura.

As emissões de COVs seguem para os Incineradores de Gases, localizados nos

prédios de pintura. Estes incineradores estão presentes nas Fábricas de Veículos

desde sua instalação.

12 DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT

ATMOSPHERIC EMISSIONS :

The main atmospheric emissions at the Ayrton Senna Complex are the COV

(Volatile Organic Compounds). Coating for protection of the car bodies (mastic

and cataphoretic coating) and application of paint to the car bodies generate

the COV.

The COV emissions go to the gas incinerators, located in the painting works

buildings. These gas incinerators can be found at the Vehicle Plants ever since

their original installation.

OUTROS ASPECTOS AMBIENTAIS :

A proteção do lençol freático e o controle dos ruídos são ambos da responsabilidade

do Plano de Monitoramento Ambiental.

As próprias instalações das fábricas visam à proteção do solo e do lençol freático.

Os líquidos industriais são contidos em cubas de inox suspensas, que,

somadas a barreiras de concreto, eliminam riscos de contaminação do solo e

do lençol.

Quanto ao monitoramento dos ruídos emitidos, um controle é realizado anualmente

a fim de identificar aqueles que possam perturbar os arredores. Os pontos

de monitoramento estão localizados nas áreas limítrofes do Complexo.

A instalação do Complexo Ayrton Senna ocorreu gradualmente, de modo a integrar-se

à paisagem local e causar o menor impacto possível ao meio ambiente.

OTHER ENVIRONMENTAL ASPECTS :

Groundwater protection and noise control are both part of the Environmental

Monitoring Plan.

The Plant installations aim at the protection of the soil and the water table.

Industrial fluids are kept within suspended stainless steel basins which – alongside

with concrete barriers – eliminate the risk of groundwater contamination.

As far as noise control is concerned, a check is carried out annually to identify

those noises that might be disturbing the surrounding areas. The monitoring

points are located near the border areas of the Complex.

The construction of the Ayrton Senna Complex was carried out gradually, allowing

it to be smoothly integrated into the local landscape and cause the least possible

impact to the environment.

DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT 13


14 DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT

A POLÍTICA AMBIENTAL

ENVIRONMENTAL POLICY

A POLÍTICA AMBIENTAL

ENVIRONMENTAL POLICY

A POLÍTICA AMBIENTAL DA RENAULT DO

BRASIL ESTÁ DE ACORDO COM A POLÍTICA DE

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO GRUPO

RENAULT, TENDO POR OBJETIVO ASSOCIAR AS

NECESSIDADES ECONÔMICAS E SOCIAIS ÀS

AMBIENTAIS.

O compromisso da Renault do Brasil com o Meio Ambiente está baseado nos

seguintes eixos prioritários:

Respeitar os requisitos legais e outros requisitos por nós subscritos;

Melhorar continuamente nossas atividades, produtos e serviços;

Prevenir a poluição;

Controlar ou reduzir os impactos ambientais resultantes de nossas atividades,

com ênfase na redução da geração de resíduos sólidos, efluentes líquidos, emissões

atmosféricas e consumo de recursos naturais;

Garantir recursos necessários para o estabelecimento e manutenção de nossos

objetivos e metas ambientais;

Melhorar a performance do Sistema de Gestão Ambiental, conscientizando os

colaboradores e prestadores de serviço a respeito de situações que possam causar

impactos ambientais na Renault do Brasil.

A Renault do Brasil se compromete com a aplicação e o desenvolvimento dos

princípios e objetivos mencionados nesta Política Ambiental e conta, para o seu

cumprimento, com a contribuição de cada colaborador.

THE ENVIRONMENTAL POLICY OF RENAULT

DO BRASIL IS IN ACCORDANCE WITH THE

SUSTAINABLE DEVELOPMENT POLICY OF THE

RENAULT GROUP, HAVING THE OBJECTIVE OF

ASSOCIATING THE ECONOMIC AND SOCIAL

NEEDS TO THE ENVIRONMENTAL ONES.

The pledge of Renault do Brasil with the Environment is based on the following

priority axis:

To respect the legal requirements and other requirements subscribed by us;

To continuously improve our activities, products and services;

To prevent pollution of the environment;

To control or reduce the environmental impacts resulting from our activities,

with emphasis on reducing generation of solid residues, liquid effluents, atmospheric

emissions and consumption of natural resources;

To warrant the necessary rersources for the establishment and maintenance of

our objectives and environment goals;

To improve performance of the Environment Management System, making coworkers

and outsourced personnel aware about facts which could cause environmental

impacts at Renault do Brasil.

Renault do Brasil is committed to the application and development of the principles

and objectives mentioned in this Environmental Policy and

it counts on the contribution of each co-worker for their compliance.

DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT 15


POLÍTICA AMBIENTAL :

OS OBJETIVOS QUANTIFICÁVEIS

ENVIRONMENTAL POLICY :

THE QUANTITATIVE OBJECTIVES

PARA 2008, O COMPLEXO AYRTON SENNA

FIXOU OBJETIVOS AMBIENTAIS DE REDUÇÃO

DE SEUS ASPECTOS E IMPACTOS AMBIENTAIS

LEVANTADOS :

AR

Emissões Atmosféricas – COV: 45,00 g/m² para CVP e 46,80 g/m² para CVU.

RESÍDUOS

CVP

DID: 11,00 kg/veículo

DIB: 68,00 kg/veículo

ÁGUA

Reduzir o consumo de água para 1,42 m 3 /veículo na CVP, 4,93 m 3 /veículo na

CVU e 0,12 m 3 /motor na CMO.

ENERGIA

Energia elétrica

Reduzir o consumo de energia elétrica para 0,35 MWh/veículo na CVP,

1,13 MWh/veículo na CVU e 0,13 MWh/motor na CMO.

Gás

Reduzir o consumo de gás para 13,34 m3 /veículo na CVP e 29,50 m3 /veículo na

CVU.

16 DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT

CVU

DID: 12,00 kg/veículo

DIB: 145,00 kg/veículo

CMO

DID: 2,03 Kg/motor

DIB: 4,25 Kg/motor

FOR 2008, THE AYRTON SENNA COMPLEX HAS

FIXED ENVIRONMENTAL OBJECTIVES FOR THE

REDUCTION OF ITS ASSESSED ENVIRONMEN-

TAL ASPECTS AND IMPACTS :

AIR

Atmospheric Emissions – COV: 45,00 g/m² to CVP and 46,80 g/m² to CVU.

RESIDUES

CVP

DID: 11,00 kg/vehicle

DIB: 68,00 kg/vehicle

WATER

To reduce water consumption to 1,42 m 3 /vehicle at CVP, 4,93 m 3 /vehicle at CVU

and 0,12 m 3 /engine at CMO.

ENERGY

CVU

DID: 12,00 kg/vehicle

DIB: 145,00 kg/vehicle

CMO

DID: 2,03 Kg/engine

DIB: 4,25 Kg/engine

Eletric Power

To reduce electric power consumption to 0,35 MWh/vehicle at CVP,

1,13 MWh/vehicle at CVU and 0,13 MWh/engine at CMO.

Gas

To reduce gas consumption to 13,34 m3 /vehicle at CVP and 29,50 m3 /vehicle at

CVU.

POLÍTICA AMBIENTAL :

O Complexo Ayrton Senna está comprometido com a melhoria contínua, preocupado

com seu desempenho ambiental e com a integração do Sistema de Gestão

Ambiental no dia-a-dia de seus colaboradores. O Comitê de direção do Complexo

Ayrton Senna tem a missão de regularmente colocar em prática a Política e seus

resultados. Cada membro do Comitê de direção deve engajar seus colaboradores

a contribuir com uma boa prática de nosso Sistema de Gestão Ambiental.

Todos os prestadores de serviço, fornecedores e pessoal externo que trabalham

dentro do perímetro do Complexo Ayrton Senna contribuem para atingir o desempenho

desejado. A Política Ambiental está disponível para todos aqueles que possam

por ela se interessar.

OBJETIVOS :

Os Objetivos Ambientais são estabelecidos anualmente. Um acompanhamento

mensal permite-nos conhecer a evolução dos indicadores e implantar ações de

melhoria quando necessário.

Os Objetivos estão inseridos nos programas de ações de cada departamento.

Nosso Sistema de Gestão Ambiental garante sua realização.

ENVIRONMENTAL POLICY :

The Ayrton Senna Complex is committed to the continuous improvement,

concerned with its environmental performance and with the integration of the

Environmental Management System into the day-to-day routine of its co-workers.

The directory Committee of the Ayrton Senna Complex has the mission of regularly

putting the Policy in practice and monitoring its results. Each directory

Committee member shall engage their co-workers to contribute with the good

practice of our Environmental Management System.

All subcontractors, suppliers and outside personnel who work within the perimeter

of the Ayrton Senna Complex contribute to achieve the desired performance.

A copy of the Environmental policy is available to all persons who may be interested.

OBJECTIVES :

The environmental objectives are fixed every year. A monthly follow up of the

objectives allows us to know the evolution of the indicators and implement improvement

actions whenever necessary.

The objectives are inserted into the programs of actions of the departments. Our

Environmental Management System guarantees their achievement.

DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT 17


18 DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT

PLANO DE PROGRESSO

AMBIENTAL

ENVIRONMENTAL

PROGRESS PLAN

PLANO DE PROGRESSO

AMBIENTAL

ENVIRONMENTAL

PROGRESS PLAN

INTRODUÇÃO SOBRE A POLÍTICA, O BALANÇO

E OS OBJETIVOS DAS FÁBRICAS

A construção do Sistema de Gestão Ambiental coloca em prática premissas estabelecidas

na política da empresa. Através do método de análise ambiental ECO-

RISQUE, as atividades do Complexo Ayrton Senna são mapeadas e seus impactos

associados ao ar, solo, efluentes, água, resíduos e ruídos, identificados.

PLANO DE AÇÃO :

Um plano de ação é desenvolvido, segundo os objetivos ambientais do Complexo

Ayrton Senna, para tratar de cada aspecto e cumprir com as metas fixadas pela

Política Ambiental. Os impactos ambientais classificados como significativos

recebem prioridade.

O programa de Gestão Ambiental une-se, então, aos planos de ação em curso de

implantação nos setores do Complexo. Os indicadores permitem analisar o progresso

realizado, identificar diferenças entre os objetivos fixados e dar continuidade

às evoluções dentro do quadro do Comitê de Direção das Fábricas.

INTRODUCTION ON THE POLICY, THE ASSESS-

MENT AND THE OBJECTIVES OF THE PLANTS

The construction of the Environmental Management System puts in practice premises

established in the policy of the company. The analytic method ECORISQUE

makes the evaluation of the aspects. The Environmental analysis consists of identifying

all activities present at the Ayrton Senna Complex and their impacts associated

with the air, soil, water, residues, effluents and noise.

ACTION PLAN :

An action plan is built to deal with each environmental aspect classified as significant.

The action plan is coherent with the environmental objectives of the Ayrton

Senna Complex, allowing us to prioritize the significant Environmental impacts

and to comply with the objectives fixed by the Environmental Policy.

The environmental management program adds up to the action plans which

are in implementation stage throughout the different sectors of the Complex. The

indicators allow us to analyze the progress achieved, to identify the discrepancies

from the fixed objectives and to carry on with the evolution steps within the scope

of the Directory Committee of the Plants.

DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT 19


RECURSOS NATURAIS

NATURAL RESOURCES

A EVOLUÇÃO NAS FÁBRICAS DO COMPLEXO

AYRTON SENNA :

CVP – A evolução de 1999 a 2007: Energia elétrica: - 65%, Água: - 77%

CVU – A evolução de 2002 a 2007: Energia elétrica: - 34%, Água: - 56%

CMO – A evolução de 2001 a 2007: Energia elétrica: - 11%, Água: - 37%

Os recursos naturais consumidos são mensalmente monitorados, controlados de

acordo com os objetivos estabelecidos no início de cada ano.

AÇÕES E RECURSOS IMPLEMENTADOS

Ações que contribuiram para a redução ou estabilização do consumo de água:

Otimização do processo de pintura;

Sensibilização dos colaboradores;

Eliminação de fugas na rede de água;

Sistema de bombeio de água.

Ações que contribuiram na redução da utilização da energia elétrica:

Elaboração do Comitê de Redução de Consumo de Energia Elétrica, que tem

por objetivo conscientizar os colaboradores e prestadores de serviço para o uso

racional da energia;

Otimização na iluminação de áreas internas e externas;

Readequação do horário de funcionamento dos sistemas de climatização e do

ar condicionado;

Modificação no regime dos equipamentos quando as fábricas estão paradas;

Otimização do tempo de utilização das estufas de pintura.

20 DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT

THE EVOLUTION AT THE PLANTS OF THE

AYRTON SENNA COMPLEX :

CVP evolution from 1999 to 2007: Electric Power: - 65%, Water: - 77%

CVU evolution from 2002 to 2007: Electric Power: - 34%, Water: - 56%

CMO evolution from 2001 to 2007: Electric Power: - 11%, Water: - 37%

The consumed natural resources are monitored monthly and checked against the

objectives set in the beginning of each year.

IMPLEMENTED ACTIONS AND MEANS

Among several actions that contribute to the reduction or stabilization of the

water consumption are:

Optimization of the painting work process;

Co-workers awareness improvement;

Elimination of leakages in the water network;

Water pumping system.

Actions that contributed to the reduction of the use of electric power:

Committee for Consumption Reduction of Electric Power, whose objective is

to make co-workers and outsourced personnel aware of the rational use of

electric power;

Optimization of lighting of the internal and external areas;

Re-adaptation of the working hours of the climate and air conditioning facilities;

Change in the operating mode of the equipment when the plants are idle;

Optimization of the operation time of the painting work heating rooms.

FATOS MARCANTES :

Conscientização dos colaboradores e mudanças nos regimes de funcionamento

dos equipamentos ajudam a reduzir o consumo de recursos

naturais

O regime de funcionamento dos equipamentos nos períodos em que as fábricas

não estão produzindo é o nosso atual foco de atenção. Um exemplo é a água

quente, que é utilizada na temperatura de 85º C durante o horário de produção e

cai para 65º C nos períodos de fábrica parada.

A redução do consumo energético ocorre também através de práticas que envolvem

o comportamento individual dos colaboradores. Entre estas ações, estão o

fechamento das portas para a manutenção da temperatura no interior dos prédios

e a utilização da iluminação ambiente em dias claros, que não deixa luzes

acesas sem necessidade.

m3/veículo

m3/veículo

m3/motores

10,00

8,00

6,00

4,00

2,00

0,00

12,00

10,00

8,00

6,00

4,00

2,00

0,00

0,35

0,30

0,25

0,20

0,15

0,10

0,05

0,00

Evolução Consumo Água - CVP

-53% -2%

Evolução Consumo Água - CVU

-54%

2002 2003 2004 2005 2006 2007

Evolução Consumo Água - CMO

106%

-37% -21% 1% 18%

1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007

-15%

-21% -3%

-39%

-23%

37%

23%

12%

-27%

-8%

-37%

2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007

OUTSTANDING FACTS :

Employee awareness and changes in the operating mode of

the equipment help to reduce consumption of natural resources

The operating mode of the equipment when the production lines are idle is our

current attention focus. The hot water is a good example: it is kept at 85º C

during production hours and brought down to 65º C when the plant stops working.

Energy consumption is also reduced through actions that depend on the individual

behavior of the co-workers. Among these actions are the habit of keeping

the doors shut to preserve the room temperature of the buildings and the use of

natural light whenever possible.

MWh/veículo

MWh/veículo

MWh/motores

2,00

1,50

1,00

0,50

0,00

1,50

1,00

0,50

0,00

0,20

0,15

0,10

0,05

0,00

Evolução Consumo Energia Elétrica - CVP

68%

-46%

-23% -45% 1% 9% 4%

-22%

1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007

Evolução Consumo Energia Elétrica - CVU

0%

2002 2003 2004 2005 2006 2007

Evolução Consumo Energia Elétrica - CMO

-35%

45%

-21% -7% 0%

-12% 0%

-10%

21% -12%

2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007

DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT 21


RESÍDUOS

RESIDUES

A EVOLUÇÃO NAS FÁBRICAS DO COMPLEXO

AYRTON SENNA :

DIB: CVP: -15%, CVU: -6% e CMO: -0,3%

DID: CVP: 0,9%, CVU: 29% e CMO: 296%

Empresas parceiras colaboraram com a organização de uma Gestão Global dos

Resíduos. A Gestão Global permite um trabalho mais eficiente de valorização dos

resíduos e torna mais transparentes os serviços efetuados por estas empresas.

AÇÕES E RECURSOS IMPLEMENTADOS

A cada dia a valorização dos resíduos é aperfeiçoada, através da implantação

da coleta seletiva e da pesquisa permanente de novas tecnologias.

A realização de auditorias nos fornecedores da área de valorização de resíduos

permite avaliar as condições das empresas parceiras e propor melhorias ambientais.

O desenvolvimento de embalagens duráveis permite reduzir consideravelmente

a quantidade de embalagens de papelão e de plástico enviadas à Central de

Resíduos. Um trabalho de colaboração vem sendo efetuado com os fornecedores

para maior reaproveitamento das peças e para a substituição de certas matérias

primas, ações que reduzem a quantidade de resíduos a tratar.

Campanhas de conscientização sobre a coleta seletiva e a importância da

separação dos resíduos vêem sendo realizadas.

22 DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT

THE EVOLUTION AT THE PLANTS OF THE

AYRTON SENNA COMPLEX :

DIB: CVP: -15%, CVU: -6% and CMO: -0,3%

DID: CVP: 0,9%, CVU: 29% and CMO: 296%

A global administration system was organized along with partner companies. This

global administration of residues allowed for a more efficient job on the evaluation

of residues and also a higher grade of transparency in the jobs done by the

partner companies.

IMPLEMENTED ACTIONS AND MEANS

Residue valorization is improved day by day through the implementation of

selective collection and permanent research on new technologies.

Audits on suppliers of residue valorization allow us to evaluate their conditions

and propose environmental improvements.

The development of durable packaging material reduces considerably the

amount of cardboard and plastic that is sent to the Residue Centre. A cooperation

effort has been made with suppliers for a better reuse of some parts and the

replacement of certain raw material: actions that reduce the amount of residues

for treatment.

Awareness campaigns about the selective collection and the importance of

residue separation have been carried out.

COMENTÁRIO :

A GRI é uma empresa especializada no Gerenciamento Global de Resíduos (TWM

– Total Waste Management), cujo objetivo é oferecer à Renault soluções ambientais

integradas através de uma única empresa, por meio de uma carteira com

várias tecnologias e experiências. Visamos:

Melhor relação custo x benefício

Melhor performance

Utilização de Multi-tecnologias

Qualidade nos serviços prestados (ISO9001/2000)

Saúde e Segurança Ocupacional

Garantia e proteção ao Meio Ambiente (ISO14001/2004).

Para a realização do Gerenciamento da Renault, são necessários estudos que

vão desde a entrada da matéria prima na fábrica até a disposição final dos resíduos

gerados no processo industrial. As diretrizes para os estudos são as

seguintes:

Determinações de órgãos ambientais / legislação – Federal, Estadual e

Municipal;

Constante indicação das melhores soluções econômicas no mercado;

Atendimento integral à Norma de Segurança do Trabalho;

Total controle operacional de entrada e saída de resíduos.

Com foco na sustentabilidade ambiental e na responsabilidade social que são

agregadas a todos os contratos, a GRI e a Renault gerenciam seus resíduos respeitando

o meio ambiente e prevenindo a poluição, otimizando sua reutilização,

reciclagem e valorização.

Rafael Sandrini

Supervisor Regional GRI

Kg/veículo

Kg/veículo

Kg/motor

140

120

100

80

60

40

20

0

180

160

140

120

100

80

60

40

20

0

30

20

10

0

Evolução DIB da CVP

-0,2% -0,9%

-12% -2,6%

2003 2004 2005 2006 2007

Evolução DIB da CVU

-3,5% 1,1%

2003 2004 2005 2006 2007

Evolução DIB da CMO

-11%

5%

6%

8%

-9,8%

-2%

2003 2004 2005 2006 2007

COMMENTS :

GRI is a company specialized in General Management of Residues (TWM – Total

Waste Management), whose objective is to offer Renault integrated environmental

solutions through a single company by means of a portfolio consisting of several

technologies and experiences, aiming at:

Improved cost x benefit ratio

Improved performance

Use of Multi-technologies

Quality in rendered services (ISO9001/2000)

Health and Occupational Safety

Guaranty and rendering of services to the Environment (ISO14001/2004).

To carry out Renault’s Management, studies are necessary, which go from the

entry of raw material into the plant to the final disposal of the residues generated

by the industrial process, based on:

Orders of environmental/legislation departments – Federal, State and

Municipal;

Constant indication of the best economic solutions on the market;

Integral abidance by the rules of Labor Safety;

Total operational control of entry/exit of residues.

Focused on the environmental sustainability and on the social responsibility which

is being attached to all contracts, GRI and Renault manage their residues respecting

the environment and preventing pollution, optimizing reuse, recycling and

valorization.

Rafael Sandrini

Supervisor GRI

Kg/veículo

Kg/veículo

Kg/motor

14

12

10

8

6

4

2

0

20

18

16

14

12

10

8

6

4

2

0

5

4

3

2

1

0

Evolução DID da CVP

-3% 1%

17%

-12%

2003 2004 2005 2006 2007

Evolução DID da CVU

-16%

30%

2003 2004 2005 2006 2007

155%

14%

4%

Evolução DID da CMO

-12% -7%

89%

2003 2004 2005 2006 2007

DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT 23


EFLUENTES LÍQUIDOS

LIQUID EFFLUENTS

EVOLUÇÃO DA QUANTIDADE DE EFLUENTES :

Variação desde o ano de implantação até 2007:

MES: 9,8%

MO: 46%

METOX: -56%

Não é possível estabelecer um padrão de geração de efluentes líquidos, pois os

valores variam muito entre as medições e no decorrer dos anos. Contudo, os

valores dos parâmetros obtidos nas análises estão bem abaixo daqueles estabelecidos

contratualmente.

AÇÕES E RECURSOS IMPLEMENTADOS :

A diminuição da poluição no efluente líquido é importante e acontece através das

seguintes ações:

Valorização do solvente hidrossolúvel;

Qualidade das estações de tratamento de águas usadas;

Instalação de um amostrador contínuo, que obtêm amostras mais representativas

para análise;

Sensibilização dos colaboradores a fim de evitar derramamentos de produtos

químicos;

Substituição do chumbo contido na cataforese por um produto menos

poluente;

Otimização do processo de tratamento físico-químico dos efluentes.

24 DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT

EVOLUTION OF THE AMOUNTS OF EFFLUENTS :

Variation since factory implementation until 2007:

MES: 9,8%

MO: 46%

METOX: -56%

It is not possible to set a standard for the generation of the effluents, as there is

a high variation of amounts for M.E.S, M.O and METOX. In any case, the amounts

obtained in the analyses are well below those fixed by the contract.

IMPLEMENTED ACTIONS AND MEANS :

Regarding liquid effluents, the decrease in pollution flow is important and applies

due to:

Valorization of the hydrosoluble solvent;

The quality of used water treatment stations;

Installation of a continuous sampler in order to obtain more representative

samples for analysis;

Co-workers awareness improvement in avoiding spillages of chemical products;

Replacement of lead contained in cataphoretic material for a less polluting product;

Optimization of the physical-chemical treatment process of the effluents.

FATOS MARCANTES :

Um controle mais apurado sobre os rejeitos da pintura tornou viável a valorização

do solvente hidrossolúvel. Devido à otimização dos processos de tratamento na

estação (ETDI), os valores para MO e METOX foram reduzidos, melhorando todos

os resultados relacionados aos efluentes líquidos.

COMENTÁRIO :

Diversas práticas foram já adotadas no Complexo para reduzir o consumo de

água (industrial, potável e desmineralizada), gás natural e energia elétrica.

Nosso grande desafio é manter este desempenho na identificação de problemas

e na aplicação de soluções que impliquem o uso otimizado destes recursos.

No perímetro industrial, o desafio é ainda maior, uma vez que determinada

ação de redução de consumo pode implicar em impactos significativos à segurança

das pessoas e das instalações ou na qualidade do processo. Ainda assim,

o Corpo Técnico da RdB assume este desafio com muitas análises e estudos,

quebrando paradigmas e dividindo responsabilidades.

José A. GASPAR

Supervisor da Central de Utilidades – Fluidos & Predial

OUTSTANDING FACTS :

A more sophisticated control over the residues of the painting process made

possible the valorization of the hydrosoluble solvent. Due to the optimization of

the treatment processes in the station (ETDI), the values for MO and METOX

were reduced, thus improving all the results related to liquid effluents.

COMMENTS :

Many practices to reduce water (industrial, drinking, demineralized), natural

gas and electric power consumption were already adopted at CAS.

Our great challenge is to keep up the pace on the of identification of problems

and application of actions to provide reduction in the consumption of these

resources.

In the industrial perimeter the challenge is even greater, considering that a

certain consumption reduction measure can have significant impact on the

safety of the people, of the installed equipment and/or the process quality.

Notwithstanding these facts, RdB technical team is facing this challenge with

many studies and analyses, breaking paradigms and dividing responsibilities.

José A. GASPAR

Supervisor of the Utilities – Fluids & Building Central Office

Kg/dia

Kg/dia

Kg/dia

140

120

100

80

60

40

20

0

600

500

400

300

200

100

0

6

5

4

3

2

1

0

Evolução M.E.S CAS

2002 2003 2004 2005 2006 2007

Evolução MO CAS

2002 2003 2004 2005 2006 2007

Evolução METOX CAS

2002 2003 2004 2005 2006 2007

DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT 25


EMISSÕES ATMOSFÉRICAS

ATMOSPHERIC EMISSIONS

EVOLUÇÃO DE 2004 A 2007 :

Emissão de COV: 15% na CVP e -22% na CVU

A principal fonte de emissão atmosférica do Complexo Ayrton Senna é o processo

de aplicação de pintura das fábricas de veículos CVP e CVU, devido à utilização

de solventes. Os COVs (Compostos Orgânicos Voláteis) estão entre as principais

emissões.

A utilização de novos produtos na melhoria da proteção anticorrosão dos veículos

veio também contribuir com as nossas metas e performance ambiental.

AÇÕES E RECURSOS IMPLEMENTADOS :

Em relação à redução nas emissões de COV, as seguintes soluções têm sido

empregadas com sucesso nos últimos anos:

Redução da utilização de produtos com solventes – a pintura dos veículos no

Complexo Ayrton Senna é à base de água;

Instalação de incineradores de gases para o processo de pintura das carrocerias;

Instalação de estufas de secagem;

Emprego de um sistema de tratamento de ar nas cabines de aplicação de pintura;

Otimização e recuperação das purgas automáticas das máquinas de aplicação;

Recuperação das purgas manuais;

Aplicação de tecnologias para o aumento do rendimento da pintura;

Eliminação do chumbo nos banhos de cataforese;

Responsabilização das empresas de limpeza no uso e manuseio de solventes.

26 DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT

EVOLUTION FROM 2004 TO 2007 :

COV Emission: 15% at CVP and -22% at CVU

The Ayrton Senna Complex main source of atmospheric emissions is the

painting process – in the CVP and the CVU plants - due to the use of solvents.

The COV’s (Compostos Orgânicos Voláteis - Volatile Organic Compounds) are

some of the main emissions.

The use of new products to improve anti-corrosion protection of the vehicles also

contributed with our environmental performance goals.

IMPLEMENTED ACTIONS AND MEANS :

With regards to COV emissions, the following actions have been successfully

implemented during the last few years:

Decrease in the use of products with solvents – the paintwork of the vehicles

at the Ayrton Senna Complex is water based;

Installation of gas incinerators for the painting process of the car bodies;

Installation of drying heaters;

Use of an air treatment system in the paint application cabins;

Optimization and recovery of the automatic purging of the paint application

machines;

Recovery of manual purging;

Use of new technologies to improve the paint application efficiency;

Elimination of lead in the cataphoric baths;

Commitment of the cleaning companies on the sensitive handling of solvents.

EIXOS DE DESENVOLVIMENTO :

Otimização da recuperação de solventes usados

Redução da utilização de solventes

Redução das emissões COV

Atenta para com a emissão de poluentes no ar, a Renault do Brasil implantou um

sistema de pintura à base de água em seu processo de pintura de carrocerias.

Tradicionalmente, o processo de pintura implicaria a utilização de grandes quantidades

de solvente – componente químico tóxico e agressor do meio ambiente.

Com a utilização do método à base de água, a emissão de poluentes no ar

diminui radicalmente, situando este Complexo – quando comparado aos seus

similares – entre os de menores níveis de emissões COV.

COMENTÁRIO :

Fazer valer a Política do Meio Ambiente da Renault é o nosso trabalho enquanto

Piloto. Acredito que integrar ao nosso dia-a-dia o respeito ao meio ambiente é

integrar o respeito a nós mesmos.

Aleçandro Tidre

Supervisor de Produção da Pintura – CVU

DEVELOPMENT AXIS :

To optimize recovery of used solvents

To reduce the use of solvents

To reduce COV emissions

Concerned with the emissions of pollutants into the air, Renault do Brasil implemented

the water based painting system in their car body painting process.

Normally this process would imply the use of high amounts of solvent – a toxic

chemical component and aggressor to the environment.

With the use of the water based method, emissions of air pollutants are radically

reduced, placing this Complex – in comparison to other similar units – among the

ones with the lowest levels of COV emissions.

COMMENTS :

Making valuable use of Renault’s Environment Policy is our Pilot job. I believe

that integrating respect for the environment into our daily work means integrating

respect for ourselves.

Aleçandro Tidre

Production Supervisor – CVU Painting Work Shop

Kg/veículo

Kg/veículo

10

8

6

4

2

0

10

8

6

4

2

0

Evolução COV CVP

13% 5% 15%

2004 2005 2006 2007

Evolução COV CVU

1%

10%

-22%

2004 2005 2006 2007

DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT 27


PLANO DE PROGRESSO :

PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS

PROGRESS PLAN :

PREVENTION OF ENVIRONMENTAL RISKS

A FÁBRICA E OS RISCOS AMBIENTAIS

Por definição, um risco ambiental é a probabilidade da ocorrência de efeitos tóxicos

ou nocivos após a exposição de organismos vivos a substâncias poluentes,

objetos ou eventos perigosos – que se encontram no meio ambiente como resultado

das atividades humanas.

O mapeamento dos riscos ambientais do Complexo Ayrton Senna indica que os

riscos mais significativos são de incêndio, estocagem/manutenção de produtos

químicos e explosão.

CONTROLE OPERACIONAL EM CONDIÇÕES

NORMAIS

Em condições normais, o Complexo Ayrton Senna opera em modo de funcionamento

permanente. Para evitar riscos de poluição, todos os cuidados na manipulação

de produtos químicos são levados em consideração.

Existem manuais e procedimentos de orientação para que as operações ocorram

regularmente, evitando riscos para o meio ambiente, como os seguintes:

Procedimento de monitoramento e medição dos parâmetros ambientais;

Procedimento de tratamento e análise de não-conformidade ambiental;

Procedimento de autorização dos produtos químicos que podem ser utilizados

dentro do Complexo Ayrton Senna e de gestão do uso dos produtos, que define

condições de estocagem, manipulação e eliminação.

Contamos ainda com as FIAs (Fichas de Instrução Ambiental) e FTSs (Ficha

Técnica Simplificada), que elucidam e ajudam a evitar possíveis acidentes.

28 DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT

THE PLANT AND THE ENVIRONMENTAL RISKS

By definition, an environmental risk is the probability of the occurrence of hazardous

effects after the exposure of living organisms to dangerous objects, events

or pollutant substances – which are found in the environment as the result of

human activities.

Mapping of environmental risks in the Ayrton Senna Complex indicates that the

most significant risks are: fire, storage and keeping of chemical products and

explosions.

OPERATIONAL CONTROL IN NORMAL

CONDITIONS

In normal conditions, the Ayrton Senna Complex operates in permanent functioning

mode. To avoid pollution risks, chemical products are handled with utmost

care. In order for operations to run properly, avoiding risks to the environment,

there are written manuals and orientation procedures, such as procedures for the

monitoring and measuring of environmental parameters; procedures for the treatment

and analysis of environmental non-conformity cases; procedures for the

authorization of the chemical products that can be used within the Ayrton Senna

Complex and the way their use is managed: these define the conditions with

regards to storage, handling and elimination of the products.

In addition there are the FIA’s (Fichas de Instrução Ambiental - Environmental

Instruction Records) and the FTS’s (Ficha Técnica Simplificada - Simplified

Technical Record), which help to avoid possible accidents.

IDENTIFICAÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS

ACIDENTAIS

Uma análise detalhada das atividades do Complexo Ayrton Senna permite

identificar e hierarquizar os postos de trabalho e as zonas de maior risco de

cada fábrica.

O Departamento de Segurança Patrimonial atua em todas as intervenções no

caso de acidentes. São eles os responsáveis por agir em caso de acidentes

corporais, acidentes com lesão, acidentes patrimoniais, incêndio, poluição, etc.

O Complexo Ayrton Senna elaborou um Plano de Contingência, que inclui treinamentos

e exercícios de simulação como medidas para combater a poluição acidental.

Uma programação é realizada anualmente para os exercícios e simulados.

Ao final, um relatório exibe os resultados e pontos de melhoria.

IDENTIFICATION OF ACCIDENTAL

ENVIRONMENTAL RISKS

Through a detailed analysis of the activities of the Ayrton Senna Complex it is

possible to identify and rank the work places and zones within each plant that

present the highest risk of environmental accidents.

The Property Security Department acts in all interventions in the case of accidents.

They are the ones responsible for acting in case of physical accidents,

accidents with injury, property accidents, fire, pollution, etc.

The Ayrton Senna Complex prepared a Contingency Plan, which includes simulation

drills and exercises as measures on how to combat accidental pollution.

These exercises and simulation drills follow a pre-defined yearly program. At the

end of each session, a report is submitted containing the results and points for

improvement.

DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT 29


BENEFÍCIOS PARA O MEIO AMBIENTE

BENEFITS TO THE ENVIRONMENT

As ações e os meios mais importantes para proteger e preservar o meio

ambiente e seus moradores contribuem com a melhoria de numerosos

parâmetros ambientais. Os resultados positivos são visíveis nas escalas

local, regional e global.

ESCALA LOCAL :

São inúmeros os benefícios trazidos por um Sistema de Gestão Ambiental na

preservação do meio ambiente:

Geram melhoria na qualidade do ar, redução da quantidade de emissão de

gases poluentes (CO2 , SO2 - responsável pela chuva ácida) e diminuição da

emissão de Compostos Orgânicos Voláteis (COV);

Reduzem a emissão de gases responsáveis pelo efeito estufa, como o óxido

de nitrogênio (NOx), o monóxido de carbono (CO), os COVs e os hidrocarbonetos;

Com a coleta seletiva, destinação ambientalmente correta e valorização dos

resíduos gerados no Complexo Ayrton Senna, a Renault não envia resíduos

para os aterros;

Reduzem o consumo de matérias primas e de energia – a priorização da valorização

material ou energética dos resíduos reduz a exploração do meio natural.

30 DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT

The most important actions and means to protect and preserve the

environment and its inhabitants also contribute to improve the innumerous

environmental parameters. The positive results are visible on different

levels: local, regional and general.

LOCAL SCALE :

Innumerous are the benefits brought by an Environmental Management System:

The air quality is improved and emissions of polluting gases (CO2 , SO2 – responsible

for acid rain) and Organic Volatile Compounds (COV) are reduced.

Emissions of greenhouse gases are decreased, such as NOx, Carbon Monoxide

(CO) and hydrocarbons.

With the selective collection, environmental correct destination and valorization

of the residues generated within the Complex, Renault does not send residues to

landfills.

Raw material and energy consumption are reduced – focus on the material or

energetic valorization of the residues minimizes the exploration of natural matter.

CICLO DE VIDA :

O respeito de um veículo ao meio ambiente está associado, geralmente, à sua

fase de utilização. A Renault vai além desta proposta: os seus veículos devem

respeitar o meio ambiente ao longo de todo o seu ciclo de vida. Este desafio não

se limita à redução dos poluentes emitidos pelo veículo: ele compreende também

todos os componentes envolvidos da sua fabricação até a sua reciclagem final.

Por meio do estudo de ciclo de vida, a proteção do meio ambiente – uma questão

transversal que envolve diversas funções da empresa – foi levada para a

etapa de concepção de todos os veículos Renault.

LIFE CYCLE :

A vehicle’s respect for the environment is generally associated to its utilization

phase. Renault goes beyond this proposal: its vehicles shall respect the environment

during their whole lifecycle. This challenge is not limited to the reduction of

pollutants emitted by the vehicle: it also comprises all the components involved in

its manufacture until their final recycling.

Through the study of the lifecycle, the protection of the environment – a comprehensive

issue that involves several functions of the company – was brought to

the conception stage of all of Renault vehicles.

DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT 31


32 DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT

O SISTEMA DE GESTÃO

AMBIENTAL

THE ENVIRONMENTAL

MANAGEMENT SYSTEM

O SISTEMA DE GESTÃO

AMBIENTAL

THE ENVIRONMENTAL

MANAGEMENT SYSTEM

O QUE É UM SISTEMA DE GESTÃO

AMBIENTAL (SGA)?

O Sistema de Gestão é uma ferramenta que define e coloca em prática os elementos

necessários para a implementação da política ambiental e gerenciamento

dos aspectos ambientais. Permite desenvolver objetivos e fixar prioridades, de

acordo com a política definida pela empresa. O S.G.A é a base da melhoria contínua

e da superação na performance ambiental.

O Respeito deste princípio significa:

Aplicação conforme do programa ambiental estabelecido pela alta direção da

empresa para atender os objetivos fixados, levando em consideração as prioridades

ambientais nas tomadas de decisões;

Respeito aos requisitos legais aplicáveis e aos outros requisitos definidos pela

empresa.

Os elementos necessários para a realização da Política Ambiental do

Complexo Ayrton Senna, implementados pelo S.G.A, são os seguintes:

Definição de uma estrutura organizacional para a realização da gestão ambiental;

Detalhamento das responsabilidades confiadas a cada um para que o sistema

de gestão ambiental funcione e os procedimentos sejam respeitados;

Descrição precisa das práticas e procedimentos necessários para um bom funcionamento

do sistema;

Detalhamento dos recursos humanos e financeiros envolvidos que viabilize a

prática dos programas definidos.

WHAT IS THE ENVIRONMENTAL MANAGEMENT

SYSTEM (SGA)?

The Management System is a tool which defines and puts in practice the necessary

elements for the implementation of the environmental policy and the management

of environmental aspects. It allows us to develop objectives and set priorities

in accordance with the Company policy. The S.G.A is the basis of our continuous

improvement and the surpassing of our environmental performance.

The Respect to this principle means:

The proper application of the environmental program established by the high

directorate of the company to meet the fixed objectives, taking into consideration

the environmental priorities in the decision making process;

Fulfillment of the legal requirements applicable to the company and of other

requirements defined by the company.

The elements needed for the achievement of the environmental Policy of

the Ayrton Senna Complex and implemented by S.G.A are the following:

Definition of an organizational structure for the achievement of the environmental

management;

Detailing of the responsibilities entrusted to everyone so that the environmental

management system works and the procedures are respected;

Exact description of the practices and procedures needed for a proper

functioning of the system;

Detailing of human and financial resources involved, allowing us to put in practice

the defined programs.

DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT 33


ALGUNS BENEFÍCIOS PARA

NOSSO MEIO AMBIENTE

SOME BENEFITS

TO OUR ENVIRONMENT

UM SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL PARA

TODAS AS FÁBRICAS DO GRUPO RENAULT :

Todas as funções da empresa devem levar em consideração o meio ambiente:

os processos industriais são estudados com base na responsabilidade pelo fator

ambiental. Os profissionais de meio ambiente, por sua vez, têm conhecimentos

específicos nas diversas áreas industriais. Este fato nos conduziu à criação de

uma estrutura de rede.

Animada pelo responsável da Direção do Plano Ambiental e ligada diretamente à

direção geral do Grupo Renault, a rede ambiental Renault compreende em torno

de 600 pessoas, divididas em todas as fábricas do Grupo. A originalidade deste

sistema está no desenvolvimento de um trabalho matricial, a fim de melhorar a

troca de informações e de competências entre os membros da rede e a difusão

das melhores práticas ambientais.

As competências e ações dos colaboradores são reforçadas por experts técnicos

especialistas em cada área (jurídica, gestão, auditoria, água, ar, resíduos, saúde e

segurança, higiene, etc), nomeados pela direção e reagrupados nos diferentes

serviços centrais. Os experts asseguram a animação, assistência, aconselhamento

e enquadramento durante a fase de concepção e realização de projetos,

garantindo a integração ao meio ambiente e a prevenção e gestão de riscos

industriais em todas as etapas de fabricação.

34 DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT

AN ENVIRONMENTAL MANAGEMENT SYSTEM

FOR ALL PLANTS OF THE RENAULT GROUP :

All the Company’s functions shall take the environment into consideration: the

industrial processes shall be studied taking the environmental factor into account.

The environment professionals, in turn, have the specific knowledge in the different

areas, fact that led us to create a knowledge sharing network structure.

Presented by the person responsible for the Environmental Plan Directory, directly

linked to the general Board of Directors of the Renault Group, the Renault environmental

network encompasses about 600 persons spread across all plants of

the Renault Group. The originality of this system is marked by the development of

a comprehensive job, in order to improve the exchange of information and competencies,

as well as the diffusion of the best environmental practices, among the

members of the network.

The competencies and actions of the co-workers are reinforced by technical

experts, specialists in each area (water, air, residues, hygiene, health and security,

administration, audit, legal, etc), appointed by the directorate and regrouped into

the several different service hubs. The experts guarantee the presentation, assistance,

consultation and inclusion during the conception and achievement stage of

the projects, assuring the integration of the environment and the prevention and

management of industrial risks into all the manufacturing stages.

GESTÃO AMBIENTAL :

UMA REDE DE COLABORADORES

ENVIRONMENTAL MANAGEMENT :

NETWORK OF CO-WORKERS

Logística

Industrial

Industrial Logistics

Engenharia

de Pintura

Painting Engineering

Setor imobiliário

Real Estate Sector

Fabricação

Manufacture

Prestadores

Resíduos

Residue Services

Subcontractors

Animação Central

Ambiental

Environmental Central Animation

REDE

AMBIENTAL

INDUSTRIAL

ENVIRONMENT

INDUSTRIAL

NET

Higiene

Industrial

Industrial Hygiene

PRESTADORES DE SERVIÇOS

AMBIENTAIS

ENVIRONMENTAL SERVICES

SUBCONTRACTORS

Fábrica

Plant

DIREÇÕES, DEPARTAMENTOS E SERVIÇOS

DIRECTORATES, DEPARTMENTS AND SERVICES

CORRESPONDENTES AMBIENTAIS

ENVIRONMENTAL CORRESPONDENTS

Fábrica

Plant

Direção de

Compras

Purchasing Directorate

Direção Jurídica

Law Directorate

Direção de

Regulamentação

Regulations Directorate

DIREÇÃO DA FÁBRICA

PLANT DIRECTORATE

DEPARTAMENTO

DE MEIO AMBIENTE

Responsável Ambiental

Analistas Ambientais

ENVIRONMENT DEPARTMENT

Environment Responsible

Environmental Analists


FORMAÇÃO DOS COLABORADORES :

UMA RESPOSTA ADAPTADA ÀS

NECESSIDADES DE CADA UM

FORMATION OF THE CO-WORKERS :

AN ANSWER ADAPTED TO THE NEEDS

OF EACH ONE

O PROCESSO DE FORMAÇÃO AMBIENTAL

É DEFINIDO ATRAVÉS DA IDENTIFICAÇÃO DOS

ASPECTOS AMBIENTAIS SIGNIFICATIVOS

COMO /

HOW

Identificação das necessidades

de formação

Identification of the formation

needs

Definição de um plano de formação

ambiental

Definition of an environmental

formation plan

36 DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT

QUEM /

WHO

Animador Ambiental

Responsável pela Formação do

Departamento

Grupo de Pilotos Ambientais

Responsáveis das Fábricas

Environmental Animator

Responsible for the Formation of

the Department

Group of Environmental

Pilots

Responsibles for the Plants

Departamento de Formação da

Fábrica ou do grupo Formadores

Externos

Grupo de Pilotos Ambientais

Plant´s own Department

Formation or group of External

Formation Consultants

Group of Environmental Pilots

THE ENVIRONMENTAL FORMATION PROCESS

IS DEFINED THROUGH IDENTIFICATION OF THE

SIGNIFICANT ENVIRONMENTAL ASPECTS

O QUE /

WHAT

Formação na utilização de

produtos químicos

Formação sobre o risco dos

produtos químicos: utilização,

estocagem, conselhos de

intervenção e prevenção

Formation on use of chemical

products

Formation on the risk of

chemical products: use, storage,

advices of intervention and

prevention

Formação geral sobre Meio

Ambiente: Política, Sistema de

Gestão

Formação DOJO Ambiental

General formation on the

Environment: Policy,

Management System.

DOJO Environmental

Formation

A QUEM /

TO WHOM

Colaboradores que possuem

competências ambientais

específicas

Colaboradores dos postos de

trabalho que apresentam riscos

ao meio ambiente

Co-workers who have specific

environmental qualifications

Co-workers from the working

stations which show risks to

the environment

O conjunto de colaboradores

The ensemble of co-workers

INFORMAÇÃO E RESPONSABILIDADE DOS

FORNECEDORES E PRESTADORES DE SERVIÇO

INFORMATION AND RESPONSIBILITY OF

SUPPLIERS AND OUTSOURCED PERSONNEL

PARA UMA BOA PRÁTICA AMBIENTAL

DE SUAS ATIVIDADES

CAMPO DE APLICAÇÃO :

Quais populações estão envolvidas e em quais formações, no que diz respeito

ao meio ambiente?

Porque essas populações são alvos?

Qual o tipo de formação – conteúdo, duração, suporte, responsável?

OS OBJETIVOS VISADOS :

Apresentar a Política Ambiental da Renault do Brasil;

Evitar a utilização de produtos não autorizados durante as obras;

Explicar e fazer compreender as instruções de trabalho e de prevenção de

poluição do meio ambiente;

Explicar a coleta seletiva de resíduos.

O bom relacionamento com fornecedores e prestadores de serviço no Complexo

Ayrton Senna faz parte de nossas práticas ambientais.

COMENTÁRIOS :

A PPG – líder mundial de tintas automotivas – investe continuamente em tecnologias

que visam à preservação do meio ambiente. Um exemplo são as tintas

automotivas à base de água.

A PPG também se responsabiliza pelo meio ambiente respeitando o Sistema de

Gestão Ambiental da Renault do Brasil.

Mônica Ferreira

Piloto Meio Ambiente

Empresa PPG

FOR A GOOD ENVIRONMENTAL PRACTICE

OF THEIR ACTIVITIES

APPLICATION FIELD :

In what concerns the environment, which populations are involved

and in which formations?

Why are these populations the objective?

What is the nature of the formation – contents, duration, support, responsible?

THE AIMED OBJECTIVES :

To show the Environmental Policy of Renault do Brasil;

To avoid the use of non authorized products during the jobs;

To explain and assure the understanding of the work instructions

on the prevention of the environment pollution;

To explain the selective collection of residues.

The good relationship with suppliers and outsourced personnel at the Ayrton

Senna Complex is part of our environmental practices.

COMMENTS :

PPG remains the world leader in automotive paints and invests continuously in

technologies targeting the preservation of the environment, such as water-based

automotive paints.

PPG is also concerned with the environment through respecting Renault do

Brazil’s Environmental Management System.

Mônica Ferreira

Environment Pilot - PPG Company

DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT 37


GLOSSÁRIO

GLOSSARY

ASPECTO AMBIENTAL

Interferência das atividades, produtos ou serviços de uma organização sobre o

meio ambiente. Um aspecto ambiental é considerado como significativo quando

existe uma perturbação temporária ou prolongada do meio natural. Neste caso, o

efeito é chamado de impacto ambiental significativo.

CATAFORESE

Banho de uma camada de pintura protetora na carroceria por um procedimento

eletroquímico.

CO

Monóxido de carbono, gás tóxico resultante da combustão incompleta do carbono

com o oxigênio.

CO 2

Dióxido de carbono, gás resultante da combustão do carbono com o oxigênio.

COPAGÁS

Companhia Paranaense de Gás

COPEL

Companhia Paranaense de Energia Elétrica

C.O.V.

Compostos Orgânicos Voláteis. Provêem do processo de aplicação da pintura e

das instalações de combustão.

D.B.O.

Demanda Biológica de Oxigênio. Corresponde à quantidade de oxigênio necessária

para micro-organismos viventes degradarem a matéria orgânica presente na

água.

D.Q.O.

Demanda Química de Oxigênio. Corresponde à quantidade de oxigênio necessária

à oxidação de compostos orgânicos contidos na água.

D.I.B. (DÉCHETS INDUSTRIELS BANALS)

Resíduos Industriais Banais. Resíduos gerados pela empresa que não apresentam

características tóxicas ou perigosas, cuja manutenção e estocagem não

exige precauções particulares: papel, papelão, madeira, plástico, metais.

38 DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT

ENVIRONMENTAL ASPECT

Element of any activity, product or service of an entity that is subject to interaction

with the environment. Environmental aspects are considered significant when

there is a temporary or extended disturbance of the natural environment, which is

called the significant environmental impact.

CATAPHORESIS

Dip that creates a body paint protection layer by means of a chemical procedure.

CO

Carbon monoxide, toxic gas resulting from the incomplete combustion of carbon

with oxygen.

CO 2

Carbon dioxide, gas resulting from the combustion of carbon with oxygen.

COPAGÁS

State of Paraná Gas Utility Company

COPEL

State of Paraná Electric Power Utility Company

V.O.C.

Volatile Organic Compounds resulting from the paint application process and

combustion facilities.

B.O.D.

Biological Oxygen Demand. Corresponds to the quantity of oxygen required by

living micro-organisms to break down the organic matter found in water.

C.O.D.

Chemical Oxygen Demand. Corresponds to the quantity of oxygen required for

the oxidation of organic compounds found in water.

D.I.B. (DÉCHETS INDUSTRIELS BANALS)

Regular Industrial Waste Products. Waste products generated by the company

that do not present toxic or hazardous features, whose handling and storage do

not require special precautions:paper, cardboard, wood,plastic, metals, etc.

D.I.D. (DÉCHETS INDUSTRIELS DANGEREUX)

Resíduos Industriais Perigosos. Resíduos que necessitam de precauções especiais

para sua manutenção, estocagem e tratamento por serem tóxicos ou perigosos.

Estes resíduos possuem controles e regulamentação particulares.

ISO 14001

Norma Internacional, com última revisão no ano de 2004, que visa à redução dos

impactos da organização sobre o meio ambiente. Esta norma exige o respeito à

legislação e um processo de melhoria contínua. A empresa é livre para fixar seus

objetivos particulares de redução dos aspectos ambientais significativos.

MELHORIA CONTÍNUA

Processo de enriquecimento do Sistema de Gestão Ambiental, para obter melhorias

na performance ambiental da empresa.

M.E.S.

Material em suspensão. Representa as partículas minerais e orgânicas não dissolvidas,

que provocam a turbidez das águas.

METOX

Representa a quantidade de metal tóxico dissolvido na água em forma de sais.

M.O.

Matéria Orgânica. Representa a totalidade de matéria orgânica oxidável (por processo

químico ou biológico) contida na água.

POLÍTICA AMBIENTAL

Declaração feita pela empresa sobre suas intenções e princípios relativos à performance

ambiental global. Fornece um quadro das ações e dos objetivos estabelecidos.

PROCEDIMENTO

Documento interno da empresa que consta da descrição dos processos que

devem ser seguidos.

PROCESSO

Meio ou atividade pela qual se transforma elementos de entrada em elementos

de saída.

RECICLAGEM

Reintrodução direta de um resíduo no ciclo de produção, que resulta na substituição

parcial ou total de matérias primas novas.

SANEPAR

Companhia de Saneamento do Paraná

SO 2

Dióxido de enxofre. Gás tóxico produzido a partir da combustão de energia fóssil,

como a gasolina.

VALORIZAÇÃO

Tratamento apropriado de um resíduo que restitui seu valor, seja através da reciclagem

de seu material ou pela recuperação de seu potencial energético.

D.I.D. (DÉCHETS INDUSTRIELS DANGEREUX)

Hazardous Industrial Waste. Waste products whose handling, storage and treatment

require special precautions, due to being toxic or dangerous. These

waste products usually have specific controls and regulations.

ISO 14001

International norm, with latest review in 2004. It targets the reduction of the environmental

impacts of an activity, product or service. This norm requires respect

for legislation and a continued improvement process. The company is free to set

its objectives in reducing significant environmental aspects.

CONTINUED IMPROVEMENT

Enhancement process for the Environmental Management System, with a view to

obtaining improvement in the company’s environmental performance.

M.E.S.

Material in suspension, represents the undissolved mineral and organic particles

that create the turbidity in water.

METOX

Represents the quantity of toxic metals dissolved in water in the form of salts.

M.O.

Organic matter. It represents the total of oxidizing organic material contained in

water (by means of either a chemical or biological process).

ENVIRONMENTAL POLICY

Company statement containing its intents and principles in relation to its overall

environmental performance, supplying a picture of the established actions and

objectives.

PROCEDURE

Internal company document containing a description of the processes to be followed.

PROCESS

Set of means or activities that transform inputs into outputs.

RECYCLING

Direct reintroduction of a waste product into the production cycle, resulting in the

complete or partial substitution of new raw materials.

SANEPAR

State of Paraná Water Utility Company

SO 2

Sulphur dioxide, toxic gas produced by the combustion of fossil fuels, such as

gasoline.

VALORIZATION

Proper treatment of a residue that aims at creating value through the recycling of

its material or the recovery of its energetic potential.

DECLARAÇÃO AMBIENTAL / ENVIRONMENTAL STATEMENT 39


DECLARAÇÃO AMBIENTAL 2007-2008

ENVIRONMENTAL STATEMENT 2007-2008

RENAULT DO BRASIL - Complexo Ayrton Senna, Departamento de Meio Ambiente e Prevenção de Riscos - Av. Renault, 1300, Borda do Campo, São José dos Pinhais - PR, 83070-900, Brasil. Tel: [41] 3380-1719

meioambientecas@renault.com

Projeto gráfico original: GOD SAVE THE QUEEN (França) - Fotos: divulgação

More magazines by this user
Similar magazines