Revista - Câmara Municipal de Vila Franca do Campo

cmvfc.pt

Revista - Câmara Municipal de Vila Franca do Campo

QUADRO DE ALTERAÇÕES NA COMPOSIÇÃO DOS

ORGÃOS DO MUNICÍPIO E DE FREGUESIA

FICHA TÉCNICA

Revista da Câmara Municipal de Vila Franca do Campo | Ano 8 | Nº 35 | 2009

Director Rui Carvalho e Melo | Edição e Propriedade Câmara Municipal de Vila Franca do Campo

Concepção e Execução Gráfica Nova Gráfica, Lda. | Tel 296539120 | email: mgaspar@cmvfc.pt

site www.cmvfc.pt | Impressão Nova Gráfica, Lda. | Depósito Legal 173 678 / 01 | Tiragem 5.000 exemplares

2

Ano de 2005 – N.º de Eleitores - 8583 Ano de 2009 – N.º de Eleitores – 10 157

Câmara

Municipal

(composição)

Assembleia

Municipal

(composição)

(5) 4 Vereadores + 1 Presidente

(art. 57.º, n.º 2, al. f) da Lei n.º

169/99, de 18 de Set.) (menos

de 10.000 eleitores)

21 (15 eleitos directos (o triplo

dos 5 membros da Câmara

Municipal) + 6 presidentes de

Junta de Freguesia) (art. 42.º

da Lei n.º 169/99, de 18 de Set.)

(7) 6 Vereadores + 1 Presidente

(art. 57.º, n.º 2, al. e) da Lei n.º 169/99, de 18 de

Set.) (mais de 10.000 eleitores)

27 (21 eleitos directos (o triplo dos 7 membros da

Câmara Municipal) + 6 presidentes de Junta de

Freguesia) (art. 42.º da Lei n.º 169/99, de 18 de

Set.)

Freguesia 2005 Freguesia 2009

N.º de

Eleitores

Composição

da

Assembleia

de Freguesia

(1)

Composição

da Junta de

Freguesia (2)

N.º de

Eleitores

S. Miguel 2144 9 1+2 S. Miguel 2811

(+667)

S. Pedro 831 7 1+2 S. Pedro 1089

(+258)

Água 1408 9 1+2 Água 1586

d’Alto

d’Alto (+178)

Ribeira 592 7 1+2 Ribeira 674

Seca

Seca (+82)

Rib. 738 7 1+2 Rib. 759

Tainhas

Tainhas (+21)

Ponta 2870 9 1+2 Ponta 3238

Garça

Garça (+368)

Composição

da

Assembleia

de Freguesia

(1)

Composição

da Junta de

Freguesia

(2)

9 1+2

9 1+2

(+2)

9 1+2

7 1+2

7 1+2

9 1+2

(1) – art. 5.º da Lei n.º 169/99, de 18 de Set.: a Assembleia de freguesia é composta por 7 membros

quando o n.º de eleitores é igual ou inferior a 1000 e por 9 membros quando o n.º de eleitores é igual ou

inferior a 5000 e superior a 1000.

(2) – 1 Presidente e dois vogais (estes são sempre dois nas freguesias com 5000 ou menos eleitores -

n.º 2 do art. 24.º da Lei n.º 169/99, de 18 de Set.)


EDITORIAL

A NOSSA CIDADE

A CRESCER

Chegamos ao século XXI, com mais de 10 000

eleitores, ou seja, 10 157 eleitores.

Nos próximos censos teremos um aumento

significativo de população.

É obra!

É o crescimento que alguns teimam em não ver.

Pela primeira vez em democracia, a Câmara Municipal

terá a partir do próximo acto eleitoral, mais dois

vereadores. Passamos de 1 Presidente da Câmara

e mais 4 Vereadores para 1 Presidente mais 6

Vereadores.

Pode-se não gostar do Presidente da Câmara, mas os

números espelham uma realidade de sucesso.

Comigo, nos últimos anos, os vilafranquenses tiveram

acesso a equipamentos e obras como nunca.

Não podemos parar.

Só assim, continuaremos a crescer na procura de mais

empresas, mais serviços e, logo, mais emprego.

VILA FRANCA DO CAMPO MAIS À FRENTE é um

projecto de desenvolvimento que obriga continuar

a investir em todas as nossas freguesias, nunca

desistiremos de ter os mesmos recursos e qualidade

de vida que as cidades modernas têm.

Continuaremos a contar com todos, porque só assim

é possível viver e deixar às novas gerações uma cidade

Feliz e desenvolvida.

Bem hajam vilafranquenses.

Juntos conseguiremos fazer ainda mais.

Que Bom é ser vilafranquense!

Rui Carvalho e Melo

Presidente da Câmara Municipal

3


Inauguração do Parque de

Estacionamento e Merendário

na Rua Miguel Inácio, em Ponta

Garça

O Parque de Estacionamento para mais de três dezenas de

viaturas e o Merendário na Rua Miguel Inácio, em Ponta

Garça, são obras que marcam a vida da população pelo

impacto positivo que têm no seu quotidiano. A cerimónia de

inauguração, presidida pelo Presidente da Câmara, contou

com a actuação do Grupo de Cantares As Campesinas e com

a presença de muitos populares.

As novas infra-estruturas, que ficam localizadas em frente

da Escola Básica João Medeiros Quental, na rua principal da

freguesia, representam um reordenamento urbano onde

se destaca a preocupação pela valorização ambiental e

proporcionam um melhor escoamento do trânsito, e em

maior segurança, nas horas de entrada e saída das crianças,

possibilitando aos pais o fácil estacionamento.

O Presidente da Junta, Mário Rui Braga, referiu na ocasião a

sua satisfação com esta obra e disse ao Presidente Rui Melo

que Ponta Garça se congratula com o trabalho feito pela

Câmara Municipal na freguesia.

Sublinhando a oportunidade e utilidade do Parque e do

Merendário, Mário Rui Braga aproveitou o momento para

revelar que a Escola fronteira aos equipamentos agora

inaugurados poderá vir a ser uma unidade hoteleira num

futuro próximo, uma ideia de Rui Melo que congregou a boa

vontade da Junta de Freguesia, já que a unidade escolar será

desactivada aquando da entrada em funcionamento da nova

Escola Básica Integrada que está em construção.

Por sua vez, o Presidente Rui Melo dirigiu-se ao público

presente na inauguração, para reiterar o seu empenho na

concretização de equipamentos que representam melhorias

na qualidade de vida da população, elencando algumas

das obras que a Câmara Municipal está presentemente a

construir em Ponta Garça e citou ainda outras intervenções

programadas para breve.

Das obras nomeadas pelo Presidente Rui Melo salientamos:

4


• a conclusão da obra da Capela da Luz Eterna - Capela

Mortuária, a inaugurar ainda este ano;

• conclusão da obra da estrada Cooperativa de Sto Antão

– Caminho Novo;

• o arranque previsto para este ano da obra de construção do

Centro Comunitário de Ponta Garça, estando já concluído

No âmbito da criação de Unidades Locais de Protecção Civil

nas freguesias e com o objectivo de aumentar a eficácia e a

eficiência das tarefas da protecção civil junto das populações,

a Junta de Freguesia de Ponta Garça e o Serviço Municipal de

Protecção Civil de Vila Franca do Campo promoveram um

Curso Básico de Protecção Civil, ministrado no Polivalente

da freguesia pelo Serviço Regional de Protecção Civil e

Bombeiros dos Açores.

O curso foi completado com sucesso por um conjunto de

Pontagarcenses, que ficaram a saber o que fazer perante

diferentes situações de emergência e que, a curto prazo,

constituirão a Unidade Local de Protecção Civil de Ponta

Garça, logo que recebam a restante formação nas áreas de

primeiros socorros e comunicações.

Os Diplomas desta primeira fase foram atribuídos pelo

Presidente da Câmara Municipal e pelo Presidente da Junta

o projecto e aberto o concurso para a construção dos

acessos;

• a conclusão das obras de adaptação das instalações que

a Câmara Municipal cedeu à Associação Garça Tainha no

loteamento Nª Sra. da Piedade, para o Centro Multimédia

e Ensino Mediatizado;

• Melhoramento de passeios e nova iluminação das Ruas

Prof. Eduíno Terra Vargas e Padre José Gregório do Amaral

e ampliação até à Cancela do Ferreiro;

• ligação do Caminho Novo – Ponte Torta em fase de

adjudicação;

• Império do Espírito Santo dos Inocentes da Boavista, com

inauguração para breve, obra em terreno oferecido pela

Câmara Municipal, que também apoiou a construção;

• Sede da Banda Filarmónica Senhora da Piedade, na Rua

da Marcelina, em fase de acabamentos, obra em terreno

cedido pela Câmara Municipal e com o apoio desta.

A inauguração está prevista para Agosto, na data de

aniversário da banda;

• Império do Espírito Santo no Meio-Moio, obra que

tem sido apoiada pela Câmara Municipal, entre outras

entidades;

• Parque de Estacionamento e zona de lazer na Lazeira

– local para a realização das obras em conclusão de

escrituras;

• Extensão em Ponta Garça da Escola Profissional de Vila

Franca do Campo já a partir do próximo ano lectivo

e parque de estacionamento público na rua do Meio

Moio.

Curso Básico de Protecção Civil em Ponta

Garça

de Freguesia de Ponta Garça aquando da cerimónia da

inauguração do Parque de Estacionamento e Merendário.

5


GTMédia2 - Centro de

Actividades de Tempos Livres

inaugurado em Ponta Garça

“Não sou um pai natal que aparece de 4 em 4 anos como alguns... mas sim um pai natal

todo o ano.” – disse Rui Melo na inauguração do GTMédia2 – Centro de Actividades de

Tempos Livres, em Ponta Garça.

A Câmara Municipal de Vila Franca do Campo inaugurou

em Ponta Garça, no dia 28 de Março, o GTMédia2 – Centro

de Actividades de Tempos Livres, situado na Urbanização

Nossa Senhora da Piedade.

O GTMédia2 – Centro de Actividades de Tempos Livres está

instalado num edifício que a Câmara Municipal comprou

e adaptou para as actuais funções, com a colaboração da

Junta de Freguesia de Ponta Garça, cedendo à Associação

GarçaTainha a gestão e dinamização deste espaço, destinado

a apoiar as crianças e os jovens de Ponta Garça nos seus

trabalhos escolares com o auxílio das novas tecnologias e

multimédia, pretendendo-se também apostar na formação

extra-escolar.

6

Na ocasião o Presidente Rui Melo afirmou que Ponta Garça

é uma freguesia de futuro e que a Câmara Municipal tem

estado atenta para assegurar o seu desenvolvimento e

progresso, acrescentando que muitas outras inaugurações

se vão seguir a esta, fruto do trabalho desenvolvido pela

equipa autárquica nos últimos anos.

O Presidente da Câmara disse também que esta é mais uma

iniciativa a dar cumprimento à cooperação efectiva entre a

Câmara Municipal e as instituições sociais do concelho.

A política social desenvolvida pela Autarquia tem procurado ir

ao encontro das necessidades da população, providenciando

estruturas e serviços onde são mais necessários, como


é o caso deste Centro de Actividades de Tempos Livres,

instalado numa urbanização onde existem mais de 200

crianças e jovens.

Ainda no âmbito da ocupação e educação dos jovens, Rui

Melo aproveitou para lembrar a aquisição que a Câmara fez

de uma casa no bairro do Meio-Moio, na mesma freguesia,

para a instalação futura de um pólo da Escola Profissional.

A finalizar a intervenção, o Presidente deixou bem claro

quão importante é Ponta Garça no desenvolvimento

integrado de todo o concelho e, salientando o valor dos

investimentos autárquicos na freguesia, afirmou: “não sou

um pai natal que aparece de 4 em 4 anos como certas pessoas...

mas sim um pai natal todo o ano”.

7


Núcleo Museológico

“Comando

Obra de restauro do Solar dos Botelhos de Vila Franca do Campo para núcleo museológico

já começou

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca do Campo

presidiu no Solar dos Botelhos à cerimónia de assinatura do

acto de consignação dos trabalhos da empreitada de restauro

do imóvel a núcleo museológico.

A obra, no valor de 430.042,85 euros, consignada à empresa

Caetano & Medeiros – Sociedade de Construção e Imobiliária,

Lda, com fiscalização do Gabinete Engº Tavares Vieira,

constará da reconversão museológica do Solar dos Botelhos,

um importante edifício histórico, propriedade da Fundação

dos Botelhos de Senhora da Vida, e cedido ao Município

Vilafranquense pelo Conde do Botelho, presidente da

Fundação, representado na cerimónia pelo Dr. Rui Nina.

O Solar dos Botelhos foi mandado construir pelo morgado

Nuno Gonçalves Botelho Coutinho de Gusmão em meados

do século XIX e é um notável exemplo do ciclo arquitectónico

micaelense ligado à exportação da laranja.

Esta obra de restauro vai permitir ao Museu a exposição

8

pública de mais algumas peças do inúmero património que

possui ainda armazenado por falta de espaço.

O Museu de Vila Franca do Campo, dirigido pelo Prof.

Doutor Rui de Sousa Martins, da Universidade dos Açores,

é um organismo científico-cultural no âmbito disciplinar

da Antropologia, tendo como objectivos programáticos a

investigação, a documentação, a conservação, a interpretação

e a divulgação do património etnológico da ilha de São Miguel,

apoiando a pesquisa e o ensino sobre culturas insulares.

O nosso Museu tem registado um crescimento contínuo,

tendo actualmente os seguintes pólos: Edifício-Sede,

Estrebaria/garagem e Cocheira do Solar dos Botelhos (secção

de transportes), na Rua Visconde Botelho; Olaria do mestre

António Batata e Forno de Loiça de Manuel Jacinto Carvalho,

na freguesia de São Pedro; Central Hidroeléctrica da Praia

(1911), na freguesia de Água d’Alto; e Moagem de São José,

na freguesia da Ribeira Seca.


À esquerda o edifício “Solar dos Botelhos” que está a ser restaurado; à

direita, em cima, o conjunto de edifícios que constituem actualmente

a Sede- Secção Principal do Museu de Vila Franca do Campo.

9


Obras a inaugurar

este Verão

Núcleo Museológico “Comando” - restauro do

Solar dos Botelhos de Vila Franca do Campo para núcleo

museológico.

10


Centro Comunitário da Ribeira Seca

Sede da Junta de Freguesia da Ribeira Seca

– procedeu-se também à substituição total do telhado do

Núcleo Museológico “Moagem de São José”, que se mantém

nas mesmas instalações.

11


Capela da Luz Eterna - Casa Mortuária de Ponta Garça.

Ampliação da Rua da Cooperativa de Santo Antão

ao Caminho Novo

12


“Estado da Região” emitido

de Vila Franca do Campo

Vila Franca do Campo e Lagoa devem ou não ser elevadas a

cidade?” foi o tema em debate no programa da RTP-Açores

“Estado da Região” emitido em directo do Açor Arena

– Pavilhão Multiusos em Vila Franca do Campo

O Presidente da Câmara Municipal participou no programa

de informação televisiva “Estado da Região”, moderado por

Osvaldo Cabral e emitido em directo pela RTP-Açores, no dia

19 de Março, do Açor Arena – Pavilhão Multiusos, em Vila

Franca do Campo, onde se debateu o tema “Vila Franca do

Campo e Lagoa devem ou não ser elevadas a cidade?”

Respondendo à questão central do programa, o Presidente

Rui Melo citou o economista italiano Roberto Camagni para

justificar a elevação de Vila Franca do Campo a Cidade,

nomeadamente quando Camagni afirma que não existe

uma definição para o que é uma cidade: “A cidade tanto

pode ser considerada simplesmente como um lugar de

forte concentração de pessoas e actividades, um espaço

caracterizado pela continuidade da construção, um lugar de

concentração de poder político, um lugar caracterizado pelo

modo de vida, etc.”, acrescentando que “o que distingue

a vida citadina é uma questão de atitude, baseada na ideia

central de progresso, qualidade de vida e igualdade de acesso

à riqueza produzida”, e ainda que “o que cria o pensamento

urbano é a existência de infra-estruturas, espaços públicos,

equipamentos, preocupações urbanísticas, qualidade de vida,

redes de saneamento, ordenação da orla marítima”, o que se

verifica em Vila Franca.

No programa participaram também como convidados: o

Presidente da Câmara Municipal da Lagoa, João Ponte, e os

Deputados à Assembleia Legislativa da Região Autónoma

dos Açores, Pedro Gomes, do PSD e José San-Bento, do PS,

proponentes da elevação de Vila Franca do Campo e da Lagoa

a cidades, respectivamente.

Ainda presente no mesmo programa esteve um painel de

convidados constituído pelos Presidentes das seis Juntas de

Freguesia do Concelho de Vila Franca do Campo e o Presidente

da Assembleia Municipal da Lagoa.

O programa tinha uma linha telefónica aberta para a

participação dos telespectadores, que registou grande

número de chamadas, cuja emissão foi naturalmente limitada

pela duração do programa, 90 minutos.

Uma das questões levantadas pelo moderador disse

respeito ao número de habitantes da Vila, correspondentes à

Freguesias de S. Miguel e S.Pedro, na sua opinião insuficientes

para perfazer os sete mil exigidos pela lei, o que o Presidente

Rui Melo refutou defendendo a ideia de que “Em Vila Franca

não há freguesias de primeira e freguesias de segunda, todas

as freguesias do nosso concelho pertencem a Vila Franca

do Campo e constituem a sua unidade urbana porque o

desenvolvimento integrado do nosso concelho é igualmente

promovido em todas as seis freguesias.”

Esta foi também a ideia defendida pelo Deputado Pedro

Gomes para quem não existem dúvidas acerca de quais as

freguesias que constituirão a Cidade de Vila Franca do Campo,

já que existe uma linha urbana contínua desde Água d’Alto

até Ponta Garça.

13


Prof. Doutor Teixeira Dias lança o segundo volume do livro

Instituições e Ideais

Educativos nos Açores

II – Reflexões

Foi no Salão Nobre da Câmara Municipal de Vila Franca do

Campo que decorreu o lançamento do livro “Instituições e

Ideais Educativos nos Açores II”, da autoria de Miguel Soares

da Silva e Susana Costa, com organização de Teixeira Dias e

publicado pela Nova Gráfica.

A apresentação da obra esteve a cargo do Prof. Doutor

José Maria Teixeira Dias e do Dr. Miguel Soares da Silva

que explicaram aos presentes os objectivos da obra,

concretamente: “(…) trazer um pouco mais de luz ao

conhecimento do que foi a instrução/educação nos Açores,

ao longo dos seus quinhentos, quase seiscentos anos de

vida testemunhada documentalmente nestas ilhas.”, nas

palavras de Teixeira Dias.

14

“Desculpem-me a quebra do protocolo mas não

resisto a anunciar aqui que muito em breve o

Professor Teixeira Dias vai ser agraciado com

a Medalha de Mérito Municipal e o título de

Cidadão Honorário de Vila Franca do Campo em

reconhecimento pela sua dedicação e empenho

na valorização da cultura Açoriana e pelo seu

contributo para o desenvolvimento de Vila Franca

do Campo ” – disse o Presidente Rui Melo na sessão

de lançamento do livro.


O Prof. Doutor José Maria Teixeira Dias, coordenador deste

segundo volume agora apresentado, foi também o autor

do primeiro volume, publicado em 2004 com o mesmo

título, onde tratou do tema instrução/educação desde o

povoamento até aos nossos dias.

As contribuições dos três autores possibilitam uma visão

mais aprofundada sobre o ensino, especialmente nos Açores,

reflectindo perspectivas diferenciadas mas consonantes e

indispensáveis à melhor compreensão e estudo do tema.

O Presidente da Câmara de Vila Franca do Campo usou da

palavra para realçar a importância da obra apresentada,

agradeceu a dedicação dos autores ao estudo do tema e,

aproveitou a ocasião para revelar ser sua intenção distinguir

muito em breve o Professor Teixeira Dias “com a Medalha

de Mérito Municipal e o título de Cidadão Honorário de Vila

Franca do Campo em reconhecimento pela sua dedicação

e empenho na valorização da cultura Açoriana e pelo seu

contributo para o desenvolvimento de Vila Franca do

Campo ”.

15


Exposição “Brinquedos

de Ontem”

No âmbito da comemoração do Dia do Pai, o núcleo escolar da EB1/JI Prof. António dos Santos Botelho organizou uma

exposição de brinquedos tradicionais, elaborados pelos Pais e Encarregados de Educação dos alunos da escola.

O Presidente e a Vice-Presidente da Câmara Municipal visitaram a exposição, tendo sido acompanhados pela coordenadora

da iniciativa, Professora Conceição Figueiredo (coordenadora de núcleo da EB1/JI Prof. António dos Santos Botelho) e pela

Professora Adriana Junco.

16


Festival de Carassauga 2009

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca do Campo,

na qualidade de Presidente da AMISM - Associação de

Municípios da Ilha de S. Miguel, foi convidado pelo Presidente

da Direcção do Portuguese Cultural Centre of Mississauga,

Gilberto Moniz, a estar presente no Festival de Carassauga

2009, que se realizará de 22 a 24 de Maio em Mississauga,

no Canadá.

Bombeiros Voluntários de Vila

Franca do Campo têm mais 26

aspirantes

O Presidente da Câmara de Vila Franca do Campo presidiu

à cerimónia de entrega dos diplomas a 26 aspirantes a

Bombeiros que completaram o Curso de Formação Inicial

de Incêndios.

O curso, ministrado no âmbito do Programa de Formação

de Bombeiros, definido pelo Serviço Regional de Protecção

Civil dos Açores, decorreu entre Outubro de 2008 e Março

de 2009 e foi dirigido pelo Comandante Jorge Coutinho,

dos Bombeiros Voluntários de Vila Franca do Campo, com

o apoio da Direcção presidida por Duarte Róias.

Para a realização do curso, os Bombeiros Voluntários de Vila

Franca do Campo contaram com o patrocínio e apoio da

Câmara Municipal e das Juntas de Freguesia do Concelho.

18

O Festival de Carassauga celebra a diversidade cultural do

Ontário, através da participação das inúmeras comunidades

presentes na sociedade canadiana, que durante três dias

partilham com o público a sua cultura de origem, através

da música, da arte, da dança, da moda, da gastronomia e de

exposições etnográficas.

O Portuguese Cultural Centre of Mississauga é a instituição

que organiza a presença da cultura portuguesa no Festival

de Carassauga. De referir que, no ano passado, o Pavilhão

de Portugal ganhou o mais importante prémio do Festival, o

Outstanding Pavilion of The Year e arrecadou ainda o 2º lugar

do prémio Board of Directors Choice Award.

O Presidente Rui Melo aceitou o convite e será acompanhado

por diverso artesãos dos concelhos da ilha de São Miguel. Rui

Melo felicitou Gilberto Moniz pelo importante envolvimento

do Portuguese Cultural Centre of Mississauga em tão

relevante evento do calendário cultural do Ontário.


A Primavera entrou florida

A chegada da Primavera foi assinalada em Vila Franca

do Campo com muita alegria pelas crianças da Escola

Básica e Jardim de Infância Prof. António dos Santos

Botelho, que passearam pelas ruas distribuindo vivas

e flores por onde passaram.

Nas fotos, a sua passagem pela Câmara Municipal.

19


“Ler é Saber”

- Programa de Dinamização e Animação da

leitura na Biblioteca Municipal Bento de Góis

O acto de ler é indispensável para que a criança/jovem possa

adquirir novos conhecimentos e produzir um discurso próprio,

oral ou escrito e, assim, a Câmara Municipal de Vila Franca do

Campo instituiu, com calendário permanente a partir de

Janeiro deste ano, o programa efectivo de dinamização e

animação da leitura “Ler é Saber”, na Biblioteca Municipal

Bento de Góis, que objectiva criar acções que despertem o

interesse para a leitura, através de estratégias de animação

20

e da disponibilização de um vasto leque de materiais para

actividades, que constituam verdadeiros momentos de prazer

e de desenvolvimento interior.

A eficácia do programa “Ler é Saber” já foi comprovada num

projecto desenvolvido na Biblioteca Municipal, de Setembro

a Dezembro de 2008, que envolveu 552 crianças e revelou

resultados muito positivos.


“Ler é Saber” pretende proporcionar às crianças e jovens um

ambiente agradável para que estes se habituem a considerar

o livro e a informação como necessidades do dia a dia e

como inesgotáveis fontes de prazer e de desenvolvimento

pessoal.

As actividades vão desde: Hora do Conto, concursos, jogos,

secções mágicas, biblio paper, Semana da Matemática, e

actividades de permanência (Placard dos Pensamentos,

Cantinho de Expressão Criativa).

Como actividade complementar, “Ler é Saber” edita um

boletim bimensal elaborado pelas crianças / jovens com o

apoio das coordenadoras.

21


Elson Correia ganhao 1º prémio

no Concurso de Fotografia

A foto que deu a vitória a Elson Correia foi tirada

na Lagoa das Furnas em Setembro de 2008 e tem

por título:” Brinco Contigo”.

Elson Correia foi o vencedor do Concurso de Fotografia

organizado no âmbito do programa de animação “Ler é

Saber”, com o tema VIVA O PARQUE: “AS PESSOAS NO

PARQUE”.

O Elson Correia nasceu na Ribeira Seca de Vila Franca do

Campo, tem 23 anos, é funcionário da Câmara Municipal e

nos seus tempos livres dedica-se às artes.

Um grupo de alunos da Escola Secundária Antero de Quental,

de Ponta Delgada, dos cursos técnicos de Recepcionistas

de Turismo, Técnicos Comerciais de Vendas e Gestão

Administrativa, acompanhados pelos professores Guilherme

Miranda e Fernanda Vicente, passaram um dia em visita de

estudo ao nosso concelho.

O programa da visita, guiada por técnicos Vilafranquenses,

incluiu a recepção pela Vice-Presidente Eugénia Leal na

Câmara Municipal, visitas ao Açor Arena – Pavilhão Multiusos,

ao Centro Cultural, ao Complexo Turístico da Vinha d’Areia,

ao Museu e uma visita com prelecção histórica à Marina, com

passagem pelo Bairro Piscatório, Fábrica da Conserva e Porto

de Pescas intitulada “Uma Vila virada para o Mar” – passado,

presente e futuro de Vila Franca no contexto turístico actual.

22

Para além da sua formação profissional em Electricidade,

tem também formação em expressão teatral e em fotografia,

tendo participado em diversos workshops.

É membro da AFAA- Associação dos Fotógrafos Amadores

dos Açores e faz parte do Grupo de Teatro da Academia das

Artes dos Açores.

Estudantes em visita de estudo

a Vila Franca do Campo


II Festival de Coros e

Orquestras

O II Festival de Coros e Orquestras foi uma realização do

Conservatório Regional de Ponta Delgada que contou com o

apoio da Câmara Municipal de Vila Franca do Campo.

As actuações do Coro Infantil da Academia da Lagoa, do

Coro Infantil e da Orquestra de Sopros do Conservatório

Coro Infantil da Academia da Lagoa

Orquestra de Sopros do Conservatório.

Coro Infantil do Conservatório.

preencheram a noite de sexta-feira, 20 de Março, na Igreja

Matriz de São Miguel Arcanjo de Vila Franca do Campo.

A Directora do Conservatório, Dra. Ana Paula Andrade,

regeu o Coro Infantil e apresentou a Orquestra de Sopros do

Conservatório.

A Directora do Conservatório, Dra. Ana Paula Andrade.

23


Carnaval com muita alegria

A quadra carnavalesca é sempre época de folia

e brincadeira e este ano não fugiu à regra.

No Domingo foi a vez do desfile organizado pela Câmara Municipal de Vila Franca do Campo e coordenado pela Professora

Laura Brandão, sob o lema “Vamos ao Circo”, que contou com a colaboração de diversas instituições.

24


Na sexta-feira as ruas da Vila encheramse

de alegria com o corso carnavalesco

organizado pelas escolas do concelho.

Centenas de crianças e jovens,

acompanhados pelos professores,

deram largas à brincadeira com muita

imaginação e mesmo consciência

ambiental, como foi o caso das

fantasias feitas com base em materiais

reciclados, provando que não é preciso

mais do que criatividade e habilidade

para se brincar no Carnaval.

25


Terça-feira de Entrudo foi o dia dos grupos de foliões saírem espontaneamente, para gáudio do público...

... e também foi a data escolhida para um espectáculo de juventude no Açor Arena – Pavilhão Multiusos, organizado pela

Professora Laura Brandão, com o apoio da Câmara Municipal, que contou com a participação da ADV – Associação Desportiva

da Vila, Associação Unojovens de Ponta Garça, Associação Kumbaya de Água d’Alto e ainda com o Grupo Renascer, também

de Água d’Alto.

26

Similar magazines