MENINADA ESPECIAL - Caderno 360

caderno360.com.br

MENINADA ESPECIAL - Caderno 360

CIRCULAÇÃO mensal em 25 municípios: Avaré • Sta.

Cruz do Rio Pardo • Ourinhos • Piraju • Óleo • Timburi

• Bernardino de Campos • Manduri • Cerqueira César

• Águas de Sta. Bárbara • Fartura • São Pedro do Turvo

• Espírito Sto. do Turvo • Ipaussu • Chavantes • Botucatu

• São Manuel • Areiópolis • Ibirarema • Palmital •

Cândido Mota • Assis • Tatuí • Agudos • Canitar

Nesta edição:

bem viver_ trabalho e diversão

ajudam a aproveitar mais a longevidade

Aos 90 anos,

Alcides cumpre

sua rotina diária

no Sindicato Rural

de Ourinhos

novidade_André Rúbio estreia

como colunista esportivo. Confira!

• P.18

• P.24

delícia_ Sorvetão e carpaccio são

os destaques da seção gastronomia

• P.8

foto: divulgação SRO

foto: Flavia Rocha | 360

Foto: Flavia Rocha | 360

cultura_ show

de Caetano Veloso

na FAMPOP e outras

ótimas atrações!!!!

MENINADA

ESPECIAL

Confira a 2ª edição

do caderno 360 dedicado

ao Dia das

Crianças, que está

encartado no miolo

desta edição.

exemplar grátis

ANO V

outubro|2010

A leitura é capaz de abrir as portas do vasto horizonte que se apresenta na nossa existência.

E é na infância que esse precioso tesouro deve ser descoberto para ser aproveitado a vida toda.

As crianças da Casa do Menor Frei Chico se divertem com gibis de Mauricio de Sousa.

• P.20

foto: divulgação FAMPOP2010

foto: Fernando Franco


56

Acompanhe o 360 na internet:

www.caderno360.com.br

• P.12

agro_ União ajuda

a evitar a erosão

• P.9


2 | editorial

Amor. No mês em que celebra-se o

amor, símbolo de Libra, representado

por vênus, o planeta que rege este período

segundo a astrologia, mês do

meu aniversário e de tantas alegrias,

vamos falar de amores. Vamos ter a

coragem de expor o que mais buscamos

na vida: o amor de alguém.

Você me ensinou que o amor pode ser bonito.

Educado, carinhoso, atencioso, divertido.

Adorei amar você. Foi uma bela história para

ser o primeiro amor. Valeu. Você me ensinou

que há e não há limites para o amor.

Excedi em tudo. Especialmente na amizade,

na boa fé, na liberdade. Adorei amar você,

que me trouxe o amor de volta. E também sua

presença inesquecível. Amei tanto você e de

diversas formas, que ficou um delicioso sentido

na vida. O de que o amor vale sempre a

pena. Por isso não foi penoso o longo tempo

que passei até que amasse você. E conhecesse

a afinidade, a sintonia, a disposição

para a vida, para o novo, para a felicidade.

Foi um tempo incrível. Até que perdi você. Ou

nos perdemos. Mas valeu muito a pena. Adoro

lembrar do quanto nos gostamos, nos apoiamos,

nos divertimos. Do quanto dançamos,

fizemos, sonhamos. Foi mesmo imperdível.

E poderia ter sido eterno, pois acho que tínhamos

muito em comum. Mas o tempo de novo

passou. E foram muitos anos até amar você.

Meu amor romano. Intenso, sem meias palavras.

De tudo ou nada. Que rápido foi tudo. E

que nada virou. Ou melhor, virou sim. Amizade,

daquelas que sei que vamos sentir até o

final dos tempos. E por falar em amizade, que

O

amor

é uma

tendê

ncia

de

possuir

o

bem

para

sempre.

amor rocambolesco vivi

com você, amigo. De tantos

erros e acertos. Encontros

e desenlaces.

Amor tão solto, livre,

suave que nunca se fez o

grande centro das nossas

atenções. Ou do nosso coração.

Amor delicado, de

menino e menina. E foi

bem em meio a essas

aventuras que apareceu

você. Sem a menor intenção,

me vi amando

você. Como pude? É que

foi perfeito, irretocável.

Mas nada durou. morreu.

Passou. Morte matada.

Sufocado por

você. Depois por mim.

Amor sem saída. Um

amor duro de viver.

É, amor morre. Pena

dizer isso de um amor,

mas dispensável, aliás.

O tempo, o céu, as estrelas,

os Beatles, o azul, o

labor e a solidão vivida

com a liberdade de ir e vir

que o tempo traz, trataram de curar essa ferida.

E muitas outras também. E antes mesmo

que o universo conseguisse me fazer um ser

melhor, mas já impregnada do bem que me

cerca, apareceu você. Imprevisto. Nada a ter

comigo. E tudo a ver com o que eu quero

para fazer companhia, ser feliz, estar comigo.

O que será?

Platão, filósofo grego

428 -347a.C.

Nesta edição, um presente para as

pessoas mais amadas na história da

humanidade: as crianças. O caderno

MENINADA ESPECIAL traz quatro

páginas de textos, passatempos e

desenhos para ver e brincar.

O segredo de viver bem a velhice traz

como base uma pessoa que há 64

anos vive uma história de amor, como

mostra BEM VIVER, que traz também

dicas para aproveitarmos a interfe-

rência da lua em nossas

atividades pessoais, a

exemplo do que ocorre

com o mar, no caso das

marés, numa contribuição

da astróloga Adriana

Righetti.

O amor também aparece

latente nas crônicas de

Guca Domenico, que

aparece em dose dupla e

falando lindamente de

suas escolhas e afetos.

Nossos colunistas Fabio

Feldmann, Tiago Cachoni

e Zé Mário Andrade,

aliás, estão à toda,

com um vigor típico dos

meses quentes que antecedem

o verão nesta

terra abençoada, apesar

da chuva e do friozinho

noturno. E ganharam a companhia de

um novo colaborador, André Rúbio,

que estreia como colunista esportivo.

Vale dizer que Fernanda Lira não

ficou de fora. É dela o texto incorporado

a este editorial.

Para completar, receitas da hora em

GASTRONOMIA, dicas imperdíveis nas

AGENDAS, ações bacanas que estão

sendo tomadas no campo e na cidade,

em MEIO AMBIENTE e AGRONEGÓCIO,

e a expansão do comércio via internet,

que aparece em EMPRESAS.

Boa leitura!

Flávia Rocha Manfrin

Editora 360

Ora,Ação!

Salmo 142, VS 5

e xpediente

Índice

2_ editorial _ oração

_ correio

3_ ponto de vista

4_ meio ambiente

6_ gente

8_ gastronomia

9_ agronegócio

10_ empresas

MENINADA ESPECIAL 2

12_ educação

18_ bem viver

20_ cultura

22_ agendas

24_papo cabeça

25_ classificados

c

orreio

Flávia, Existem pessoas que

trabalham para viver, outras

que vivem para trabalhar e há

outras, como você, que usam o

trabalho para mostrar aos outros

que ainda existem pessoas

comuns que estão interessadas

em conservar este mundo decente

e agradável para que

todos vivam com orgulho de

terem por aqui passado.

Parabéns por ser uma profissional

correta, que ainda enxerga

o lado bom da vida.

Gerson GonçalvesFilho/ SCRPardo

“ Tira a minha alma da prisão,

para que louve o teu nome;

os justos me rodearão, pois me

fizeste bem.”

360 é publicação mensal da eComunicação. Todos os direitos reservados. Tiragem desta

edição: 12 mil exemplares Circulação:• Águas de Sta. Bárbara • Agudos • Areiópolis • Assis

• Avaré • Bernardino de Campos • Botucatu • Cândido Mota • Canitar • Cerqueira César •

Chavantes • Espírito Sto. do Turvo • Fartura • Ibirarema • Ipaussu • Manduri • Óleo • Ourinhos

• Palmital • Piraju • São Manuel • São Pedro do Turvo • Sta. Cruz do Rio Pardo • Tatuí

• Timburi e postos das rodovias Castello Branco, Raposo Tavares, Eng. João Baptista Cabral

Rennó e Orlando Quagliato. Redação e Colaboradores: Flávia Rocha Manfrin ‹editora, diretora

de arte e jornalista responsável | Mtb 21563›, Luiza Sanson Menon ‹revisão›, Odette

Rocha Manfrin ‹separação, receitas›, André Andrade Santos ‹repórter e editor de agendas›,

Paola Pegorer Manfrin ‹repórter especial›, Tiago Jesus Cunha ‹assistente de produção e de

vendas›, Mariana Borba ‹design de publicidade›, Ana Maria Martins Contiero ‹representante

comercial›, eComunicação ‹realização›. Colunistas: Guca Domenico, José Mario Rocha de

Andrade, Fernanda Lira, Tiago Cachoni e Fabio Feldmann Ilustradores: Franco Catalano

Nardo, Wellington Ciardulo e Sabato Visconti Impressão: Fullgraphics. Artigos assinados não

expressam necessariamente a opinião desta publicação. Endereço: Praça. Deputado Leônidas

Camarinha, 54 - CEP 18900-000 – Santa Cruz do Rio Pardo/SP • F: 14 3372.3548 _ 14

9653.6463 • Redação e Cartas: 360@caderno360.com.br • Publicidade e Assinaturas:

comercial@caderno360.com.br • Edição On Line: www.caderno360.com.br outubro/2010


3 | ponto de vista

Se já não disse um milhão de

vezes, repito com alegria: gosto das

manhãs – ensolaradas, chuvosas,

nubladas, poluídas. Manhã de inverno,

verão, outono, primavera.

Manhã é sempre manhã. Renascimento.

As manhãs são expressão da esperança,

um novo dia que brota do

sono, repleto de desafios que pedem

para ser vencidos por nós, os

grandes vitoriosos da vida.

Cedinho, fico mais quieto, na minha.

Hora boa de rezar e reafirmar o

compromisso com o Grande Arquiteto

do Universo enquanto o

amigo Sol levanta sua cabeleira luminosa

para esquentar a nossa.

É o momento dos passari-nhos assanhados

no quintal, aqueles sabiás

de peitos alaranjados me acompanhando

na

cantoria. Gosto de tocar violão

de manhã, tudo é mais silencioso. É

meu ritual – sim, Música para mim

é sacerdócio.

Tem ainda o cheiro da terra, o

aroma natural que anima meus pulmões.

De noite, costumo regar o

AS manhas da

minha manhã

*Guca Domenico

quintal (tenho horta e jardim - em

Sampa!) e pelas manhãs a terra

suspira para me agradecer, exalando

o perfume dos cravos, allysons e

brincos-de-princesa – minha lavoura

arcaica.

Tecnicamente, a manhã começa às

seis e termina meio-dia. No meu

governo, precisei estender um

pouco. A tal da flexibilização.

Acordo uma hora antes para fazer

as operações naturais, ganho um

tempo para acrescentar à manhã.

Também somo outra hora porque

em casa o almoço foi empurrado

para uma da tarde (horário

escolar). Noves fora, minha manhã

manhosa tem oito horas.

arte: Franco Catalano Nardo

Meus amigos músicos, adeptos da

boemia, cervejinha, dormir e acordar

tarde, acham que sou estranho. E

eles estão com toda razão. Sou estranho

mesmo, mas já me acostumei

comigo. E não babo. Nem

bebo. Caramba, não tinha pensado

nisso: sou muito estranho.

Estou escrevendo um livro sobre

Nelson Mandela. A editora queria

lançar em 2010, mas não dei conta

de escrever. Viajei muito, perdi o

ritmo. Prometi terminar em outubro.

Outubro ou nada! – bradei. O que

tenho escrito até agora (70% do

livro) foi feito de manhã. Aí você

me pergunta: é possível inspiração

pela manhã? Eu só transpiro, minha

linda, não tem essa de inspiração

com o tio.

Falar a verdade, estou sempre

inspirado porque a vida é uma alegria.

Estar vivo e com saúde já é

motivo de comemoração, dinheiro a

gente não precisa tanto, o suficiente

basta.

Ninguém nasce feliz, construímos

nossa felicidade. Eu não escolhi ser

artista, quando dei por mim, estava

no palco e depois do primeiro

aplauso, acho que viciei. Algumas

vezes, quis ser “normal”, mas não

me aceitaram de volta, estava

carimbado. É uma missão, exige

algum desapego.

Estou sacrificando minha manhã

para lhe escrever estas linhas. Espero

que meu escrito o ajude a

consumar idéias melhores. Porque –

digo de coração – apesar de estar

doando um pedaço desta manhã,

não estou perdendo nada. Quando

se faz as coisas com amor a recompensa

é imediata.

E você acha que se eu não o

amasse estaria agora conversando

sobre coisa tão sagrada?

*Músico e escritor santa-cruzense

que vive em São Paulo

| guca@caderno360.com.br www.gucadomenico.com.br


4 | meio ambiente

MUDANÇA de hábitos

para um

mundo

melhor:

A HORA

É AGORA

Nos últimos anos, uma

parcela expressiva da população

mundial passou a

enxergar e se conscientizar

de que o consumo

dos recursos naturais existentes

- feito para atender

à necessidade dos seres

humanos - pode gerar impactos

significativos ao

meio ambiente. Com essa

percepção da sociedade,

verificou-se que o consumo

pode ser feito de

maneira que cause menos

impacto ambiental e, com

isso, muitas tentativas de

solução têm sido adotadas

e muitas ideias estão

surgindo. Produtos feitos

com menor impacto ambiental

(por exemplo, com

menor consumo de água

e energia em seu processo

produtivo) e reciclagem

de resíduos são apenas

dois exemplos de uma

série de outros existentes.

Muito embora essa conscientização

esteja aumentando

com o decorrer do

tempo, ainda continuamos

extraindo muito mais recursos

do que a natureza

pode nos fornecer de

acordo com a sua ca-

pacidade de regeneração.

Segundo dados publicados

pela ONG Global

Footprint Network no último

dia 21 de agosto, nós

já ultrapassamos a capacidade

que o planeta

Terra tem de se recuperar,

ou seja, precisamos de

mais de uma Terra para

manter os atuais padrões

de consumo presentes em

nossa sociedade. É como

se tivéssemos entrado no

cheque especial do banco.

Uma das propostas estudadas

para reduzir a

quantidade de resíduos

produzidos e descartados

é a proibição do uso de

sacolas plásticas e sua

substituição por sacolas

mais resistentes e reutilizáveis,

feitas de materiais

como garrafas PET recicladas

ou pano, por exemplo.

Estima-se que 18

bilhões de sacolinhas sejam

produzidas ao ano no

país, sendo que a maioria

vai parar nos li-xões

e bueiros de nossas cidades.

Alguns dos impactos

gerados já são velhos

conhecidos: bueiros entupidos

que contribuem

para enchentes e má drenagem

das águas da chuva,

além da utilização de

espaço para o depósito

de lixo (os chamados

“lixões”), que já se encontram

saturados em muitos

municípios, principalmente

no Estado de São Paulo.

Em alguns Municípios

paulistas a proibição do

uso de sacolas plásticas e

sua substituição já é obrigatória

por lei, como em

Osasco, Guarulhos, Jundiaí,

Sorocaba e Caçapava.

Mais recentemente,

em 16/07/2010, entrou

em vigor no Estado do

Rio de Janeiro a Lei Estadual

n.º 5.502/2009, que

visa promover a substituição

de sacolas plásticas

por sacolas reutilizáveis.

Em 2007, no Estado de

São Paulo, a Assembléia

Legislativa aprovou uma

lei que obrigava a utilização

apenas de sacolas

oxi-biodegradáveis, mas

que foi posteriormente vetada,

pois estudos detectaram

que a decomposição

dessas sacolas, embora

seja muito mais rápi-

© Isaac Marzioli | Dreamstime.com

SINAL

VERDE

*Fabio

Feldmann

da do que a das sacolas

plásticas, gera milhares

de pequenos

“farelos”, que permanecem

por décadas na natureza,

podendo po-luir rios e

também o solo.

Diante de tais fatos, cabe

a cada indivíduo adotar

uma postura mais consciente

em relação ao consumo

e descarte de produtos.

A sustentabilidade

planetária está diretamente

ligada à conscientização

de cada um de nós.

Temos um importante papel

na luta pela conservação

do planeta e, se

mudarmos determinados

hábitos de nosso cotidiano,

certamente poderemos

garantir uma melhor

qualidade de vida a todos,

inclusive às gerações

que estão por vir.

*Ambientalista, criador

e participante de várias organizações

não governamentais, como a

Fundação SOS Mata Atlântica.

Foi deputado federal (1986-98),

Secretário de Meio Ambiente do

Estado de São Paulo (1992-95),

criador do Fórum Brasileiro de

Mudanças Climáticas (2000) e do

Fórum Paulista de Mudanças

Climáticas Globais e de Biodiversidade

(2005). Atualmente, dirige

um escritório de consultoria

ambiental, que busca promover

os princípios do desenvolvimento

sustentável nos diversos setores

da economia.

• ffconsultores.com.br

ELES adotaram

novos hábitos.

E PARTILHAM

Muitas empresas tratam de incorporar na sua rotina

novos hábitos em relação ao descarte de materiais

ee uso dos recursos naturais de modo sustentável.

Atitudes simples, corriqueiras, mas capazes de mudar

a cultura das pessoas. O bacana é quando essa mudança

extrapola o ambiente de diretores e funcionários,

tornando-se praticável, também, por toda

a comunidade, numa corrente de novos e bons

padrões de comportamento.

Temos dois exemplos bastante interessantes em Sta.

Cruz do Rio Pardo. Um deles diz respeito ao recolhimento

de baterias. A ação da Associação Comercial

da Cidade, que tem apoio da prefeitura, sob orientação

da ADEVIDA, ONG ambiental de Piraju, ganhou

força e ritmo graças ao trabalho de duas empresas:

a Rádio Difusora Sta. Cruz e a Special Dog. A

primeira divulga o recolhimento como ação promocional,

oferecendo sorteio de brindes para quem depositar

baterias usadas no galão que mantém na

recepção. A segunda fornece os kits de produtos e

brindes para serem sorteados entre os depositantes.

A ação já dura meses e está tendo forte e contínua

adesão da comunidade.

Outro exemplo aparece no mais tradicional supermercado

da cidade, o São Sebastião, que passou a

vender seu óleo de cozinha usado para uma empresa

de reciclagem e passou a comprar, pelo mesmo

preço da revenda, o

óleo usado de quem

quer que seja. Muitas

empresas já aderiram e

est``ão,

no mínimo, comprando

o pão de cada

dia com o descarte que

segue para reciclagem,

evitando a poluição das

águas e do solo.


© Kirsty Pargeter | Dreamstime.com

JOGAR fora não existe

OOuuvvii rreecceenntteemmeennttee oo eeccoonnoommiissttaa

HHuuggoo PPeenntteeaaddoo qquueessttiioonnaannddoo aa iiddééiiaa

ddee ""jjooggaarr aallggoo ffoorraa"".. EEllee lleemmbbrroouu ccoommoo

tteemmooss oo eessttrraannhhoo ccoossttuummee ddee oollhhaarr oo

ppllaanneettaa ccoommoo uummaa ggrraannddee llaattaa ddee lliixxoo

oonnddee ppooddeemmooss ddeessccaarrttaarr ttuuddoo.. OO

""ffoorraa"" nnaa vveerrddaaddee nnããoo eexxiissttee,, ssee ccoonn-ssiiddeerraarrmmooss

qquuee eessttaammooss ttooddooss ""ddeenn-ttrroo""

ddaa TTeerrrraa ee qquuee ddaaqquuii nnããoo ppooddee-mmooss

ssaaiirr,, aappeessaarr ddooss ddeellíírriiooss tteeccnnoo-llóóggiiccooss

ttããoo aapprreecciiaaddooss ppeellooss qquuee ddee-ffeennddeemm

aa mmaannuutteennççããoo ee aattéé mmeessmmoo aa

aammpplliiaaççããoo ddooss nníívveeiiss ddee pprroodduuççããoo ee

ccoonnssuummoo aattuuaaiiss.. MMuuiittoo ddaaqquuiilloo qquuee

pprroodduuzziimmooss ee ttrraannssffoorrmmaammooss aa ppaarrttiirr

ddooss rreeccuurrssooss rreettiirraaddooss ddoo ppllaanneettaa vvaaii

ccoonnttiinnuuaarr nnooss aaccoommppaannhhaannddoo nnaa

nnoossssaa ccaammiinnhhaaddaa..

AAqquueellaa ggaarrrraaffiinnhhaa ddee PPEETT -- uummaa mmaarraa-vviillhhaa

ddaa eennggeennhhaarriiaa qquuee tteerriiaa ppeerrffeeiittaass

ccoonnddiiççõõeess mmaatteerriiaaiiss ddee ccoonnttiinnuuaarr

sseennddoo rreeuuttiilliizzaaddaa ppoorr mmuuiittooss aannooss -nnããoo

vvaaii ""ddeessaappaarreecceerr"" ddeennttrroo ddaa llaattaa

ddee lliixxoo ddeeppooiiss ddee ccoonnssuummiiddoo sseeuu ccoonn-tteeúúddoo..

VVaaii ccoonnttiinnuuaarr pprreesseennttee,, nnuumm

lliixxããoo,, tteesstteemmuunnhhaannddoo ccoommoo nnóóss aa ppaass-ssaaggeemm

ddoo tteemmppoo,, ee ppoorr uumm ppeerrííooddoo

ddee tteemmppoo mmuuiittoo mmaaiiss lloonnggoo ddoo qquuee aa

dduurraaççããoo ddee nnoossssaa vviiddaa..

PPaarraa qquueemm ccoonnsseegguuee ccoommpprreeeennddeerr aa

iiddééiiaa ddaa TTeerrrraa ccoommoo ""nnoossssaa ccaassaa"",, éé

aappeennaass uummaa qquueessttããoo ddee eessccaallaa aa

ddiiffeerreennççaa eennttrree nnoossssooss llaarreess ee oo ppllaa-nneettaa..

AAffoorraa aa qquueessttããoo ddoo ttaammaannhhoo,,

nnããoo hháá mmaaiioorreess ddiiffeerreennççaass.. OO tteerrrreennoo

oonnddee eessttáá ccoonnssttrruuííddaa aa ccaassaa oonnddee

mmoorraammooss éé lliimmiittaaddoo.. ÉÉ aa mmeessmmaa ccooiissaa

ccoomm aa nnoossssaa ccaassaa--ppllaanneettaa,, oo úúnniiccoo

lluuggaarr ccoonnhheecciiddoo oonnddee nnoossssaa eessppéécciiee

tteemm ccoonnddiiççõõeess ddee ssoobbrreevviivveerr..

MMeessmmoo aassssiimm,, aappeennaass uummaa mmiinnoorriiaa

ppaarreeccee eessttaarr rreeaallmmeennttee pprreeooccuuppaaddaa

ccoomm aass ccoonnsseeqquü..nncciiaass aammbbiieennttaaiiss ddaa

ssoocciieeddaaddee ddoo ccoonnssuummoo,, qquuee aa ccaaddaa

aannoo pprroodduuzz uummaa qquuaannttiiddaaddee ddee lliixxoo

mmaaiioorr,, sseemm nneennhhuumm ttiippoo ddee ccuuiiddaaddoo

ddee llaarrggaa eessccaallaa ccoomm oo sseeuu ttrraattaammeennttoo..

ÉÉ iinnaaccrreeddiittáávveell qquuee aaiinnddaa ssee ddiissccuuttaa aa

rreessppoonnssaabbiilliiddaaddee ddaass iinnddúússttrriiaass ssoobbrree

ooss rreessíídduuooss ddooss pprroodduuttooss qquuee ffaabbrrii-ccaamm..

ÉÉ iinnccrríívveell qquuee ssee ffaallee ttããoo ppoouuccoo

eemm rreedduuççããoo ddaa pprroodduuççããoo ee ddoo ccoonn-ssuummoo

qquuaannddoo ssaabbeemmooss qquuee nnoossssooss

rreessíídduuooss nnããoo ddeessaappaarreecceemm ssiimmpplleess-mmeennttee

qquuaannddoo oo ccaammiinnhhããoo ddoo lliixxoo

ppaassssaa ppeellaa rruuaa

oonnddee mmoorraammooss.. NNaa rreeaallii-ddaaddee

oo lliixxoo ddeessaappaarreeccee aappeennaass

ddee nnoossssaass vviissttaass..

ÉÉ ddeesseessppeerraaddoorr,, ppoorr eexxeemmpplloo,, ssee ddaarr

ccoonnttaa ddee qquuee aa mmaaiioorr ppaarrttee ddaa ppooppuu-llaaççããoo

mmuunnddiiaall sseeqquueerr tteemm ccoonnhheeccii-mmeennttoo

ddooss ppeerriiggooss aammbbiieennttaaiiss rreepprree-sseennttaaddooss

ppeelloo ddeessccaarrttee iinnaaddeeqquuaaddoo ddee

ppiillhhaass ee bbaatteerriiaass ee qquuee ppoorr iissssoo mmiillhhaa-rreess

ddeellaass ccoonnttiinnuuaamm ssee eennccaammiinnhhaannddoo

ddiiaarriiaammeennttee aaooss lliixxõõeess.. PPiioorr aaiinnddaa éé

tteesstteemmuunnhhaarr qquuee aaqquueelleess qquuee ttêêmm

aacceessssoo aa eessssaa iinnffoorrmmaaççããoo ee qquuee ttêêmm

ssoobb ssuuaa rreessppoonnssaabbiilliiddaaddee aa ggeessttããoo ppúú-bblliiccaa

nnããoo ssee ddeeddiiccaamm aa ccrriiaarr mmeeccaa-nniissmmooss

sséérriiooss ee eeffeettiivvooss ppaarraa iimmppeeddiirr

qquuee ppiillhhaass,, bbaatteerriiaass ee oouuttrraass ffoonntteess ddee

vveenneennooss ccoonnttiinnuueemm ccoonnttaammiinnaannddoo iirr-rreevveerrssiivveellmmeennttee

aa tteerrrraa ee aa áágguuaa.. PPoorr

qquuee ccuuiiddaammooss ttããoo bbeemm ddaass nnoossssaass

ccaassaass ee ttããoo mmaall ddoo nnoossssoo ppllaanneettaa??

ÉÉ ddiiffíícciill rreessppoonnddeerr aa eessssaa ppeerrgguunnttaa,,

mmaass nnããoo éé pprreecciissoo sseerr nneennhhuumm ggêênniioo

ppaarraa ppeerrcceebbeerr qquuee eessttaammooss cceeggooss,, ddee

ccaarraa nnaa llaammaa.. EEssssee cchhaaffuurrddaarr,, ppoorréémm,,

ssee ddiissffaarrççaa bbeemm ppoorrqquuee aaccoonntteeccee aaoo

mmeessmmoo tteemmppoo eemm qquuee eessttaammooss eenn--

*Danilo Pretti Di Giorgi

vvoollttooss nnuummaa aauurraa ddee ""mmooddeerrnniiddaaddee"",,

ccaaddaa vveezz ccoomm aacceessssoo mmaaiiss ffaacciilliittaaddoo

aa aappaarreellhhooss eelleettrrôônniiccooss ddee ddeesseennhhoo

ffuuttuurriissttaa,, cchheeiiooss ddee lluuzziinnhhaass qquuee ffaazzeemm

mmuuiittaa ggeennttee aaccrreeddiittaarr qquuee oo mmááxxiimmoo

ddaa ssuuttiilleezzaa ee ddaa ccaappaacciiddaaddee ccrriiaaddoorraa

hhuummaannaa eessttáá nnaass lliinnhhaass aarrrroojjaaddaass oouu

nnoo aaccaabbaammeennttoo iinntteerrnnoo ddee uumm aauu-ttoommóóvveell

ddee ""aallttoo ppaaddrrããoo"" oouu nnuummaa

aammppllaa ccoobbeerrttuurraa llooccaalliizzaaddaa eemm ""áárreeaa

nnoobbrree"" ddaa cciiddaaddee,, mmoonnttaaddaa ccoomm oo

qquuee hháá ddee mmeellhhoorr nnaa iinnddúússttrriiaa ddaa ddee-ccoorraaççããoo

ddee iinntteerriioorreess..

OOss qquuee nnããoo vviivveemm eessssaa rreeaalliiddaaddee,, oouu

sseejjaa,, qquuaassee ttooddooss,, ssee aalliimmeennttaamm ddoo

ssoonnhhoo ddee uumm ddiiaa vviirr aa vviivvêê--llaa oouu ddaa

cchhaannccee ddee tteerr aacceessssoo aa ppeelloo mmeennooss

aallgguunnss ddeesssseess ííccoonneess ddoo ccoonnssuummoo..

TTrraannssffoorrmmaammooss--nnooss ddee cciiddaaddããooss eemm

ccoonnssuummiiddoorreess.. EE ccoomm iissssoo vvaammooss ccoonn-ssuummiinnddoo

oo qquuee rreessttaa ddoo ppllaanneettaa,,

ccoommoo ccuuppiinnss rrooeennddoo lleennttaammeennttee aass

eessttrruuttuurraass ddee uumm ccaasstteelloo qquuee uumm ddiiaa

vviirráá aabbaaiixxoo..

* jornalista, é repórter da Folha

Bancária e do site da Secretaria de Imprensa

do Sindicato dos Bancários de São Paulo e

voluntário de projetos sócio-ambientais


6 | gente

BEATLES

cover

ICA

_STa. Cruz

fotos: Flavia Rocha 360


8 | gastronomia

HOJE tem

SORVETE

Flávia Manfrin_editora 360

Primavera, Dia das Crianças, Feriado Nacional.

É tempo de festa com direito a algum calor, muitas cores

e aromas. Para compor a mesa repleta de gente, a dica é o

delicioso Sorvetão, que já é feito com cobertura de chocolate.

Dona Odette, que é uma quituteira de mão cheia e gosta de receitas

simples, sempre fez essa sobremesa com gosto de quero mais.

Sorvetão

Ingredientes:

açúcar para caramelar a forma

6 colheres de açúcar para o creme

6 colheres de chocolate em pó

1 lata de leite condensado

2 latas de leite de vaca

5 ovos

1 lata de creme de leite sem soro

10 colheres de água

Preparo:

Calda_ Caramelar uma forma de

pudim com açúcar sem água. Dissolver

6 colheres de chocolate em

pó em 10 colheres de água, colocar

na forma caramelada com açúcar e

levar ao congelador.

Receita

de Odette Rocha Manfrin

Creme_ Juntar o leite condensado, o

leite de vaca e as gemas. Levar ao

fogo, mexendo sempre, até levantar

fervura. Reservar. Bater as claras em

neve adicionando as 6 colheres de

açúcar. Em seguida, misturar ao suspiro

o creme de leite sem soro. Depois

misturar tudo com o creme e

colocar na forma, onde o chocolate

já está congelado. Levar de novo ao

congelador. Para servir, retire a

forma do congelador e aqueça um

pouco na chama do fogão. A calda

irá derreter. Cubra a forma com o

prato onde irá servir o sorvetão, vire

e pronto, já pode servir.

•:360 indica

Carpaccio nota 10

do açougue Boi Bom

Ótima dica pra quem mora em

Sta. Cruz ou arredores: o açougue

Boi Bom, que está “causando”

com carnes temperadas,

entre outras delícias.

O destaque fica para o

carpaccio, quitute italiano feito

com carne congelada fatiada bem

fina, temperado com molho a base

de azeite, mostarda e alcaparras e

salpicado de queijo parmesão

ralado. Delicioso, o kit vem com

4 bandejas de carne e

4 saquinhos de molho.

Tudo por apenas R$ 12,90.

Literalmente IMPERDÍVEL!

F: 14 3372.3786/9506


9 | agronegócio

PRODUTORES se unem

para combater a erosão

*Fernando Franco_da CATI Regional Avaré

Produtores da região da microbacia hidrográfica do Pinhal

se uniram para tratar da conservação de suas terras.

Sob orientação da Regional de Avaré do CATI (Coordenadora

de Assistência Técnica Integral), os agricultores

João Cândido de Oliveira, Fernando Aguiar e Alonso Melenchon

realizaram trabalhos de conservação do solo e da

água de suas propriedades. Eles se valeram de técnicas de

terraceamento em nível, caixas de contenção de águas das

chuvas e adequação de erosões na invernada (carreador

de gado), utilizando trator de esteira em razão da grande

declividade e degradação em que se encontravam os terrenos.

“Cada agricultor necessitaria de poucas horas de

máquinas, então, eles se uniram e, assim, houve um volume

maior de horas e a empresa pôde, finalmente,

atendê-los”, explicou Valdemar Pancione, técnico de

apoio agropecuário da Casa da Agricultura de Avaré.

Fundo para Conservação – Há 31 anos ajudando o

produtor rural a conservar o solo, Pancione defende a criação

de um fundo municipal de conservação do solo, com

o objetivo de auxiliar pequenos produtores e agricultores

familiares a conservar as terras e nascentes de suas propriedades.

“Os agricultores têm que se conscientizar de

que é necessário e fundamental fazer curvas em nível e

adotar outras práticas conservacionistas para evitar que o

solo seja carreado para os ribeirões e nascentes assoreando-os.

Por isso faço um alerta sobre os ribeirões, que

estão assoreando e morrendo por falta de conservação em

suas cabeceiras e adjacências”, explica diz Pancione.

MUDANÇA no cenário

Terraceamento em

nível: técnica que

evita erosões e a

perda da camada

fértil do solo

Detalhe da erosão

que existia numa

das propriedades.

Acima, trator de

esteira prepara os

terrenos em nível

fotos: Fernando Franco

UBERABA

XV Congresso Mundial

da Raça Brahman_ O

evento acontece pela 1ª

vez no Brasil e traz

especialistas em conferências

sobre raça. Temas como

sustentabilidade, demanda por

alimentos e desafios da cadeia

produtiva da carne no mundo

também estarão em pauta.

Promovido pela Associação

dos Criadores de Brahman do

Brasil (ACBB) com o apoio da

ABCZ e Brazilian Cattle.

Aguarda-se congressistas de

mais de 20 países.| 20_22/10

Conferências:

20/10 _Agronegócio - Sustentabilidade

para competir

21/10 _Visão da FAO sobre o

crescimento populacional X

Demanda pelos alimentos X

Crescimento global _O papel

do Brahman na indústria

mundial de carne _Quais são

os benefícios que temos ao

criar Brahman no México? _O

desenvolvimento do Brahman

na Bolívia e a experiência das

Fazendas Espiritu de criar

Brahman em condições extremas

22/10 _O impacto do

AGENDA

agro

gado Brahman na indústria de

carne australiana _Gado

Brahman - Produção sustentável

para o baixo trópico _

Exportação de genética zebuína

para a formação do

Brahman e a importação da

raça com benefícios econômicos

para a pecuária brasileira

| Info: www.brahman.com.br

www.brahmancongress.com

AVARÉ

31º Potro do Futuro & 4ª

Copa dos Campeões da

Raça Quarto de Milha de

Trabalho e Conformação_

Leilões: 8/10_ Leilão do Think

a Mite Ranch 9/10_ 4º Leilão

Caruana & Cia. 10/10_ Leilão

Oficial da ABQM 11/10_ 1º

Leilão Haras ST e Convidados

(tarde) _3º Leilão do Haras N.

Srª Aparecida (noite)

8_12/10 Parque Exposições

Fernando Cruz Pimentel

| Info: www.abqm.com.br


10 | empresas

DA pequena cidade para

todo o país, pela internet

As lojas virtuais deixaram de ser exclusividade de corporações estabelecidas

em grandes centros e tornam-se ferramenta útil e

acessível para comerciantes e empresas das pequenas cidades

Quem já experimentou ou habituou-se a fazer compras

pela internet, sabe quanto o canal é prático para comprar

ter acesso a produtos que não encontramos no

comércio onde vivemos. Mas não são apenas as

grandes lojas que tornaram-se acessíveis ao consumidor

da pequena cidade. Também as empresas dos pequenos

centros estão se valendo da venda on line para

atender consumidores que vivem onde sua rede de distribuição

ainda não chega.

É o caso da Guacira Alimentos, que acaba de inaugurar

sua loja virtual, onde constam os produtos da marca,

no caso variedades de arroz e azeites, além de uma série

de produtos importados da qual é representante no

Brasil. Recém inaugurado, o canal virtual de vendas

funciona da mesma maneira que os tradicionais sites

americanos, como o Submarino, um dos mais respeitados

do mercado. O internauta escolhe os produtos,

o meio de entrega – são duas opções do correio, via

Sedex, mais rápida e um pouco mais cara, ou PAC, que

demora cerca de 10 dias, mas é mais em conta, e a

forma de pagamento, incluindo cartões de crédito, boleto

ou transferência bancária. “A ideia surgiu quando

participávamos da última APAS, feira do setor promovida

pela Associação Paulista de Supermercados.

Muitos visitantes queriam saber onde encontrar o produto

em São Paulo, onde ainda não temos uma rede de

distribuição de varejo. Então nos valemos desse sistema

para atender a esse público, assim como consumidores

de qualquer parte do país”, conta Mario

Pegorer, gerente de vendas da empresa.

© Studioraa | Dreamstime.com

Para cumprir o objetivo de concentrar o atendimento

virtual em localidades onde os produtos fabricados ou

importados pela Guacira não estejam disponíveis, a

loja virtual mantém um sistema de atendimento on

line. Através do MSN, que funciona em horário comercial,

o comprador é informado se pode encontrar os

produtos em sua cidade ou se deve comprar pelo site.

Evidentemente, se a pessoa preferir comprar pelo site,

terá essa opção, mas a ideia é suprir os mercados onde

não haja rede de distribuição.

Uma segunda empresa – Criar uma loja virtual significa

poder ampliar largamente o volume de vendas

de uma empresa. Uma possibilidade que pode ser facilmente

implantada, segundo a GV8, empresa de sites e

360 ganha

Prêmio Nacional

Saiba como ser um

Dentista do Bem e

como estão os

preparativos do

prêmio Sorriso do

Bem no site da tdb.

www.turmadobem.org.br

atendimento virtual de Santa Cruz

do Rio Pardo. Responsável pelo desenvolvimento

da loja virtual da

Guacira, a GV8 realiza esse tipo de

projeto para os mais diversos segmentos

e tamanhos de negócio.

Entre seus clientes, constam de

uma loja de tênis dos Estados

Unidos, que selecionou a empresa

através de pesquisa no Google, a uma

inusitada loja de salgados para festas

de São Paulo, que atende a capital e a

baixada santista. “A empresa é quem faz a

manutenção do conteúdo da loja, que tem

todos os dados relacionados. Até o peso é informado

para que ao comprar o valor do frete

seja calculado automaticamente”, diz Luciano Pimentel,

que desenvolve esse tipo de projeto na GV8.

Segundo ele, para facilitar o recebimento, é utilizado o

Pag Seguro UOL, que oferece um pacote onde constam

os cartões de créditos e outras formas de pagamento.

“É uma ferramenta que facilita para o consumidor e

para o vendedor, tanto em termos de custos, como de

funciona-lidade”, conta Luciano.

Mini sites – Além da proliferação das lojas virtuais

(veja alguns endereços abaixo), o especialista da GV8

conta que as empresas estão adotando também os mini

sites para celular, que são estrutura menores de seus

sites oficiais que podem ser usadas com mais facilidade

de navegação pelos smarts fones. ‘É uma forma da empresa

atender o cliente mesmo quando ele está no telefone”,

ensina Luciano.

A Turma do Bem já definiu os vencedores do Sorriso

do Bem, um grande evento que homenageia e

premia quem mais se destacou no projeto DEN-

TISTA DO BEM durante o ano. São premiados dentistas

voluntários, empresas, escolas e a imprensa.

Este ano, o Caderno 360 é um dos cinco premiados

como Imprensa do Bem e estará presente em São

Paulo, no dia 18 de outubro, para receber o prêmio

durante o evento Sorriso do Bem.

A premiação à imprensa deve-se à cobertura feira

sobre o projeto Turma do Bem, que congrega milhares

de dentistas no Brasil e países como Portugal

e Argentina, que tratam gratuitamente de

adolescentes com sérios problemas odontológicos.

Em 2009, o prêmio dedicado à imprensa foi entregue

a Luciano Huck (Caldeirão do Huck/TV

Globo), Gilberto Dimenstein (Folha de S.Paulo),

Micheline Alves (colaboradora da Folha de S.Paulo

e Revista Trip) e blogLog. Veja no site da tdb.


12 |educação

A leitura abre portas que nunca

pensamos poder atravessar.

Absorver esse hábito desde

a infância ajuda a gostar de

ler por toda a vida

Nada pode ser melhor para conseguirmos realizar nossos

sonhos ou atingir nossas metas ou ainda, superar os

obstáculos do que o conhecimento. Por isso tanto se fala

em educação quando se avaliar o que é preciso para o

Brasil tornar-se um país de primeiro mundo, por exemplo.

Educação, sabemos, começa em casa, mas é a escola

a instituição responsável por nos dar a educação que realmente

nos proporcionará o saber. E qual a base disso? A

leitura. Seja na tela de um computador ou nas páginas de

um jornal, ler é fundamental para o conhecimento, ou o

ser humano estará fadado e conformar-se em saber apenas

através do que ouve falar por ai, no rádio, na TV.

Criança adora ler — Quando é estimulada a ler desde

a infância, a chance de uma pessoa tornar-se um leitor

costumaz é gigante. E é fácil tornar essa atividade uma

diversão, e depois um hábito, na vida da criança. O que

não faltam são publicações, de livros infantis aos gibis,

que cumpram a missão de entreter enquanto a criança se

interessa por ler. Os pais ou responsáveis pela educação

das crianças são, naturalmente, os primeiros a poderem

contribuir fortemente para essa tarefa, afinal, são os modelos

que elas querem copiar. Quando a criança não recebe

esse exemplo, a dificuldade da escola, outra grande

encarregada em tornar a leitura um hábito, realizar essa

tarefa torna-se muito maior.

A cidade e a leitura — As bibliotecas municipais também

ocupam um papel importante na missão de formar

leitores. Por isso, quando uma pequena cidade festeja 25

anos de sua biblioteca anunciando uma série de melhorias

e projetos, temos uma ótima notícia. É o caso de

Avaré, onde a Biblioteca “Prof. Francisco Rodrigues dos

Santos” festeja seu jubileu de prata. Instalada num amplo

e belo lugar, onde funciona o Centro Cultural “Djanira

da Motta e Silva”, a biblioteca avareense tem salas especiais

para crianças, sem deixar de atender também de

maneira personalizada jovens e adultos de todas as idades.

Há salas de livros, num total de 2o mil livros, salas de

leitura onde há revistas e jornais, um saguão para exposições

de artes e acesso à internet, através do projeto

Acessa São Paulo, que prove a inclusão virtual através de

terminais de computadores conectados à internet.

LER é coisa

pra criança

Incentivo nota 10 – Além do projeto “Hora do Conto”,

realizado em parceria com a Cia. de Teatro Gil Vicente,

que busca promover o gosto pela leitura através da contação

de histórias para escolas e grupos de crianças em

idade escolar, a biblioteca de Avaré festeja seu aniversário

com novidades, todas voltadas para o incentivo à leitura.

Numa parceria com a empresa do Grupo Avaré

Veículos, a Avaré Motos, concessionária da marca Dafra,

está inaugurando o “Leve Leitura” que garante aos portadores

de necessidades especiais ou maiores de 60 anos

a entrega gratuita em domicílio de publicações emprestadas

do acervo da Biblioteca. Basta fazer um cadastro na

biblioteca comprovando a necessidade ou a idade. A empresa

também apoia a “Biblioteca Volante”, que permitirá

a instituições sem fins lucrativos, como asilos, albergues,

lares, hospitais, entre outras associações, receber uma estante

com uma coleção de livros direcionados ao público

ao qual se dedicam, que serão trocados a cada mês, basta

as instituições entrarem em contato com a biblioteca.

As crianças da Casa do Menor Frei Chico fizeram a maior festa com a caixa de gibis que levamos para elas. Todas

logo arrumaram um lugar para ler, ohar figuras e divertir-se com as revistas, prova do quanto ler é atraente.

Fotos: Flavia Rocha | 360

Maria Amélia se diverte folheando um dos muitos

livros que Paola, nossa repórter mirim, já leu

A Biblioteca de Avaré também está realizando os projetos

“Cinema na Biblioteca” , voltado para o público infantil,

que acontece na sala às crianças, e o “Biblioteca na

Praça”, com exposição para divulgação de acervo e serviço

em diferentes praças da cidade. Atitudes simples,

bem estrutradas, pautadas em parcerias que podem ser

praticadas em toda pequena cidade. E que certamente

podem ampliar a base de conhecimento das pessoas que

vivem em Avaré, dando-lhe mais condições para conquistar

seus objwtivos.

INFO Biblioteca Pública Municipal Prof. Francisco Rodrigues dos

Santos. | F: 15 3733.6004 | bibliotecaavare@bol.com.br.

BOA notícia

do mês


FARTURA

tem

vencedor

O aluno do Colégio Educacional de Fartura,

Gabriel Luis Valente ficou em 5º lugar na 2ª

Olímpiadas de Atualidades, da FACAMP. Ele passou

por três provas, sendo a última escrita, ficando

à frente de 10 mil participantes. No ano

passado, dois estudantes da região também

foram destaque, conquistando o 1ª e 16º lugares.


Sempre gostei de ler. Ou melhor, de leitura. Digo

isso porque eu nem sabia ler e já convivia com

livros, e revistas. É que meu pai sempre foi um

leitor voraz, desses que gostam de ler tudo que en-

contram pela frente. Claro que minha preferência

sempre foram os infantis, com seus belos

coloridos e seus textos de letras grandes.

Também me tornei uma leitora apaixonada por

. Até hoje, adoro ler uma historinha antes de

dormir ou quando consigo ficar à toa. Descansa

minha das coisas sérias, me faz pensar na

simplicidade da vida e me diverte com as graças

e confusões das personagens. Além do meu pai,

meus primos Marinho, Inô e Zé Mário, o Zézão,

sempre me estimularam a ler. Precisa ver quantos

livros ganhei deles, desde a infância. Talvez por

isso eu goste tanto de dar livros de .

De ler, de colorir, de passatempos... todos eles me

encantam. Ler é tão legal que procuro despertar

esse hábito nas , afinal é algo gostoso que

também ajuda a gente durante a vida inteira.

Boa leitura!

Flávia Manfrin, editora de Meninada Especial 2

1 2 4 5 6 7

|meninada E S P E C I A L

Edição especial para o Dia da Criança.Encarte da edição 56 do Caderno 360 e avulso. Edição nº 2 • outubro/2010

Toda criança tem

direito à educação

foto: Flávia Rocha_360

foto: Flávia Rocha_360

Nesta edição:

presente da hora_ Guca

Domênico dá dica de presente p.2

pingo _ nosso amiguinho assiste a

uma corrida de filhotes! p.3

entrevista_ saiba por que o

Rodrigo gosta de ler

p.4

Paola e Maria

Amélia se

divertem com

livros infantis


•2

| vamos pensar

arte: Franco Catalano Nardo_360

*Guca Domenico

ORA,

BOLAS

Pai sempre dá

bola pra gente. Amigo

às vezes dá chute. Pai dá bola de

jogar e quebrar coisas e bola de dar

atenção. Meu pai também não me deu

brinquedo, mas sempre conversou muito,

eu adorava ouvir suas histórias. No campo

do bate-papo, meu pai jogava um bolão. E

eu quebrei muita vidraça!

O r a A ç ã o ! P r o v é r b i o s 2 2 V S 6 : Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele.

*Músico e escritor santa-cruzense que vive em São Paulo

| guca@caderno360.com.br www.gucadomenico.com.br

Tenho quatro filhos: Deni, Gabriel, Matheus e

Artur.Sabia que nunca dei um brinquedo para

eles? Só bola, mas bola não é brinquedo, né?

Bola é bola.

Bola é uma coisa fundamental na vida da criança.

Quem nunca quebrou uma coisa

chutando bola dentro de casa? O Matheus

quebrou o relógio da parede da cozinha,

dá para acreditar numa coisa dessas?

Vaso então, acho que meus filhos quebraram

uns dez.

Alguns pais acham que devem dar

coisas para os filhos, acho que a gente

deve dar tempo, se interessar, prestar

atenção no que eles estão fazendo (internet

tem muita tranqueira).

E conversar também, mas cada um na

sua função. Ser pai (e mãe) é incumbência

divina. Eu não sou amigo dos

meus filhos, sou pai. Sempre digo isso a

eles. Às vezes eles pensavam: “Pô, meu

pai não é meu amigo, quem não é amigo é

inimigo”. Errado. Ser pai é fazer coisa que

amigo nunca será capaz.

Relacione o esporte ao

jogador com sua bola.

BASQUETE VÔLEI TÊNIS FUTEBOL BEISEBOL

1 2 3 4 5

© Connie Larsen | Dreamstime.com


arte: Wellington Ciardulo_360

PINGO

LUCY, Luli, Lola

AQUIIIII!!! O grito do Alvinho soou

como um apito. Filhotes ainda desajeitadas,

as 3 cachorrinhas dispararam

em direção a Alvinho.

Havia uma bola a ser alcançada,

eram 3 competidoras natas, um

total de 12 patas em disparada.

Lucy chegou na frente, mordeu a

bola e ganhou: “Parabéns Lucy” e

muitos afagos, rápidos, pois as 3

correram de volta pra começar tudo

outra vez. Lucy, Luli e Lola em disparada

duas, três, quatro, tantas

vezes... “puxa, não é fácil cansar

cachorro”, pensou Pingo, que só

olhava e encheu-se de felicidade:

“brincar é bom, brincar é muito

bom”, latiu 10 vezes de alegria.

Há 20 anos, o Brasil assumiu

um compromisso com milhões

de crianças e adolescentes,

transformando em lei atitudes

que zelam pela intregridade,

direitos e oportunidades de

cada um desses brasileiros.

Esperamos que cada cidadão

lembre-se dessa responsabili-

dade a cada dia, para que pos-

Feliz Dia das Crianças!

samos transformar essa tarefa

em uma feliz realidade.

Complete

a figura:

Nosso amigo dino perdeu algumas de

suas partes no desenho ao lado. Ajudeo

a ficar completo. É só relacionar a

letra da imagem ao número do espaço.

e vice-versa!

prabaixo

enho. Da horizontal pra vertical, de cima

escreva no diagrama o nome dos 6 animais escondidos no

Esconde:

Esconde

des

© Vectorcartoon | Dreamstime.com

© Ciska76 | Dreamstime.com

A

•3

| mundo animal

N

I

M

A

I

S E L V A G E N S


•4 | brincando e aprendendo

© Ratselmeister | Dreamstime.com Polp pa de e fruta n nattuurall

Ache as 7 diferenças:

foto: Flávia Rocha_360 Gostoso

de ler

Leonardo Miranda Anastácio tem 12

anos e é aluno da 5ª série do Colégio

Zilda Comegno Monti, de Santa Cruz

do Rio Pardo. Ele é um leitor que se interessa

muito por livros que falam do

nosso país e do mundo. E se preocupa

com o que estamos fazendo com o

planeta. Ele indicou o livro A Agricultura

e o Meio Ambiente, de Mark Lambert,

publicado pela editora Scipione,

que alerta sobre os problemas que

podem afetar todos os seres vivos.

O M A T O P O P I H

N E

G I R A F A L

M E

A R B O C F

I A

S E L V A G E N S

E Ç T

à N E

O O

SOLUÇÕES

p.1: editorial 6-4-7-2-5-1-3 p.2:4-1-5-3-2

p.3:1=C, 2=D, 3=A, 4=B p.4:1=Angel,

2=Mouse, 3=Ghost, 4=Heart, 5=House,

6=Snake, 7=Stars. Diferenças: 1= pássaro,

2=coleira de sino da vaquinha do alto,

3=mancha preta da vaquinha branca,

4=flor na boca da vaca do meio, 5=cor da

coleira da vaquinha branca de baixo,

6=cor da ponta do rabo da vaquinha

preta, 7=pedrinha à esquerda do quadro

Aula de Inglês: coloque as letras no lugar certo e depois numere por ordem alfabética.


18 | bem viver

Eu adoro gente. Tanto que dedico minha vida às pessoas,

no caso, a informá-las. Gosto de conviver principalmente

com as diferenças e, talvez por essa razão, meu círculo de

convivência e de amizades sempre incluiu crianças, adolescentes,

jovens, adultos e os coroas, a turma da “terceira

idade”, como costumam dizer.

Em razão dessa convivência, consigo

perceber algumas características no

comportamento das pessoas mais

velhas. Assim como torna-se possível

detectar os desafios com os quais têm

que lidar. E concluo que envelhercer

é mesmo uma arte.

E que muitos sabem lidar

bem com essa realidade.

Assim como muitos tornam

essa fase da vida

quase que um martírio.

Sempre fui sortuda,

e nessa questão,

continuo sendo.

Minha mãe, aos

79 anos, é mestra

na arte de

envelhecer.

© Dawn Hudson | Dreamstime.com

Obviamente,

não é perfeita, porque a velhice,

essa palavra que para a maioria tem um caráter pesado,

ruim, mas que não evito exatamente porque acho

natural, traz muitas surpresas, assim como a adolescência

e a vida adulta. Mas dona Odette acerta muito na hora de

Aarte de

envelhecer

fazer suas escolhas para essa fase da vida.

Primeiro mantém o humor em alta. É de

um astral exorbitante. Depois não fica

querendo que todo mundo pense como

ela, ou que padrões de comportamento

da sua época sejam seguidos

pelos mais jovens. Ela é flexível.

Talvez por essa razão, não sofra da

solidão que abate os mais velhos.

Ela encara qualquer programa, ouve

com olhos felizes qualquer comentário

e participa com leveza de

qualquer conversa. Também não

é vítima do culto ao corpo nem da

guerra às rugas. Consegue ser elegante

em seu corpinho mais roliço,

afinal, se esbalda nos chocolates, e

continua sendo constantemente elogiada

por sua beleza, sem nunca ter

feito qualquer retoque em clínicas de

cirurgia plástica. Sua vaidade se resume aos creminhos da

Natura, que ela adora usar e vender.

Taí o terceiro ponto: ela se mantém ativa. Cozinha, faz

ginástica, vende cosméticos, joga cartas, faz parte de grupos

voluntários, ajudando a embalar chocolates, costurar,

Flávia Rocha Manfrin_ editora 360

bordar, o que for necessário. E nos últimos meses deu pra

fazer palavras cruzadas. Também adora usar a internet e

está aprendendo a mandar torpedos do seu celular.

Essa disposição para o novo, aliada à boa vontade em lidar

com as questões que a vida nos apresenta, algo que implica

viver com fé e com alegria, são marcantes na vida

dela, que é movida por amor e confiança em Deus.

Essas passos, aparentemente simples quando se é criança,

jovem e adulto, significam um desprendimento extraordinário

dos problemas, doenças, dores, perdas, limitações

físicas e intelectuais e tudo o mais que a velhice

impõe às pessoas. Por isso ter uma nova postura em relação

à velhice é algo a ser feito desde a infância. Começar

resgatando o respeito aos mais velhos e, portanto, mas

sábios, e caminhando para essa fase pensando em fazer

dela a melhor de toda a nossa existência

Cuidar do que se come, do que se faz, das próprias escolhas

e atitudes, pensando em nos tornarmos um velho bacana,

que tantos chamam de “espírito jovem”, é o

conjunto de ações que pode nos garantir ser não apenas

como a dona Odette, que ainda é uma mocinha para quem

a conhece, mas ser também como o Sr. Fernando, que fez

83 anos celebrando também seus três anos de hemodiálise,

o Sr. Alcides, que aos 90 anos trabalha diariamente

no Sindicato Rural de Ourinhos, a “tia”Célia, uma

gatinha de 91 anos muito divertida, que se preocupa em

como será sua postura ao andar quando finalmente ficar

velhinha, ou como o Helinho, um santista muito elegante

e faceiro que mesmo aos 91 anos não admite que lhe

tratem de “senhor” e não dispensa um bom scoth.


No nosso sistema solar, a Lua é o corpo

celeste que se movimenta com mais

rapidez. A cada 28 dias ela completa a

volta em torno da Terra e percorre

360º do zodíaco. A cada sete dias ela

muda de fase. A Lua se move um grau a

cada 2 horas.

Desde a antiguidade, foi observado que

as variações nas marés e na agricultura

estavam relacionadas aos ciclos

lunares. Estendendo o campo de suas

observações, os antigos passaram a examinar

a influência da Lua nos seres

humanos e animais.

Convém conhecermos sua influência

para podermos viver melhor, submetendo-nos

aos seus ritmos e as suas

fases. Assim, não perderemos nenhuma

© Anastasia Popova | Dreamstime.com

oportunidade e saberemos agir no

momento mais adequado. A seguir,

confira o que cada fase da Lua favorece:

Lua Crescente — Indicada para tratamentos

de acupuntura, beleza e corte

de cabelo, ativando o crescimento.

Bom para eliminar a tintura ou permanente

dos cabelos. A Lua não é boa para

começar dietas rigorosas, porém é

favorável para dietas para ganhar peso

e tratamentos para se elevar taxas de

deficiências no organismo. Pegue firme

nos exercícios, pois queimará calorias

mais facilmente. Particularmente essa

fase beneficia a fertilidade e a gestação.

Lua Cheia — Indicada para a

hidratação e nutrição da pele e corte de

cabelo para ganhar volume e fortalecê-

A lua

e EU

Adriana Righetti, especial para o 360

Nossa amiga lua e suas influências na nossa rotina e na saúde.

lo. Evite depilação e pintar os cabelos.

Regime para emagrecer não surtirá

resultados esperados se forem iniciados

nessa Lua. Abuse dos líquidos, mais

água e menos álcool e atenção ao

consumo de sal. Desaconselhada

para cirurgias abertas.

Lua Minguante — Tratamentos de

saúde, limpeza de pele, regimes e

cirurgias podem ser feitos agora. Bom

para tingir os cabelos e cortar para que

se fortaleçam e diminuam de volume.

Essa Lua é ótima para depilação, pois

retarda o crescimento dos pelos. Ideal

para dietas de emagrecimento e de

desintoxicação. Também são favorecidos

os tratamentos dentários. Beneficia

tratamentos de rejuvenescimento e

cirurgias plásticas.

Prefira alimentos leves, livres de

agrotóxicos, e abuse de fibras e cereais.

Lua Nova — Favorável para iniciar

tratamentos de beleza. Dietas para

ganhar peso são beneficiadas. Essa Lua

também ajuda a adquirir novos hábitos

alimentares. Corte de cabelo acelera o

crescimento. Faça mudanças no visual.

Tinturas, reflexos e outras químicas

tendem a durar mais essa Lua.

Desaconselhável para cirurgias, não se

deve fazê-las cinco dias antes e cinco

dias após a entrada da Lua Nova.

*astróloga paulistana que

vivem em São Tomé das Letras |

adrianarighetti@yahoo.com.br


20 | cultura _ acontece

CAETANO Veloso faz seu

primeiro show na região

A FAMPOP, um dos principais eventos

de reconhecimento aos talentos da

música brasileira, que acontece todos

os anos em Avaré, terá show do

cantor e compositor baiano

Quando eu tinha pouco mais de 10 anos,

minha amiga Cise apareceu com uns discos

diferentes. Nem long play, nem compacto.

Era um tamanho intermediário. O disco, de

compositor brasileiro, vinha acompanhado

de um livro, onde constava a história do artista

e as letras das músicas. Era, na verdade,

uma coleção vendida em banca de

revistas. Como fazíamos tudo juntas, tínhamos

crescido ganhando as mesmas bonecas

e brinquedos, natural que também eu quisesse

acompanhar aquela coleção que

minha amiguinha estava mostrando porque

os irmãos mais velhos, aficionados por música,

estavam comprando. Pedi pra mamãe

e ali, na espera e audição de cada novo volume,

descobri um novo mundo: o da MPB.

Era ela, aliás, elas, e eu.

Devorei os livrinhos, lendo de cabo a rabo e

aprendendo todas as canções. Mas houve

um deles que me tocou de uma maneira

muito, mas muito profunda. Trazia as músicas

de Caetano Veloso. Um baiano magrelo

e cabeludo que me seduziu com sua

poesia, seu pensamento e suas melodias.

Hoje, apaixonada que

sou por música das

boas, e elas incluem os

fenômenos Tom, Chico,

Vinícius, Gil e outros

feras da MPB, devo

admitir que com

Caetano tudo foi diferente.

Eu simplesmente

ficava

alucinada com o

que ouvia, ou melhor

lia. Porque um

hábito que aprendi

com ele, através de

seus discos, que passei

a comprar, foi o

de ler antes de ouvir

Quantas vezes eu

pensava: que papo

bárbaro, quanta

coisa legal ele diz.

M a s

por Flávia Manfrin

como isso pode ficar legal numa música? E

bastava botar o disco na vitrola para acontecer

novas e inesquecíveis surpresas: Caetano

simplesmente era tão bom em escrever

quanto em musicar aquelas letras.

Dos discos aos shows, já mocinha vivendo

em São Paulo, houve sonhos, muitos aliás.

Eu, virava e mexia, sonhava com ele. Era engraçado

até. E um dia, para meu êxtase

total, fui ver pela segunda vez um de seus

shows, só que acompanhada de um amigo

seu, o Macalé, outro baiano que

me conquistou e que me ensinou a

bailar. Depois do show, tímida,

acompanhei Maca (Caetano o

tratou com o mesmo jeito que eu

o chamava) ao camarim. “E aí,

tudo bem?", disse-me o mais

tropical dos novos baianos. Eu

nem lembro o que balbuciei.

Estava em transe em chegar

ali, tão perto. E não foi além

disso também.

Iogurte

Fazenda

Botelho.

SSa abo or r d dii reett o o d da f fa azzeenda. De el i ciios soo!!

O tempo passou e às vezes

ouço críticas a Caetano. "Ele

não faz mais nada tão legal". Eu

nem discuto. Aenas respondo:

Ele não precisa. Basta conhecer

a sua obra pra saber.

Caetano Veloso, por

Gervásio Pozza,

artista gráfico e

chargista de Piraju

Foto: Flavia Rocha | 360

Sorriso em

show na

praça do Jardim,

em Sta. Cruz

Flavio Sorriso, músico e compositor

santa-cruzense, será o primeiro a se

apresentar na final nacional da FAM-

POP. No sábado, dia 8/10, às 21h30,

SORRISO está na final

nacional da FAMPOP

ele apresenta “Contando Estrelas”,

de sua autoria, classificada na seletiva

regional. Veja mais sobre a

FAMPOP em AGENDA (pág. 22).


22 | agendas_onde ir

ASSIS

17/10 _ 20h30: dança_

Público - 3 atos e um

livreto. São cinco solos criados

a partir de sensações

relacionadas às trajetórias

de dança do grupo. O espetáculo

explora espaços de

intimidade. Intensidades.

Ficção como realidade no

corpo.Indicado para maiores

de 12 anos. Grátis! Dur.

45m. | Teatro Municipal de

Assis

22/10: Circuito Sesc de

Artes

Info: 14 3235-1750

AVARÉ

FAMPOP 2010 – Feira Avareense

de Música Popular

_ 28ª edição de um dos

maiores festivais de música

do Brasil .

7/10_ 21h: Eliminatória

Avareense . Show Lucila

Novaes

8/10_ 21h: Eliminatória Nacional

Show Celso Viáfora e Convidados.

Participação de

Flávio Sorriso, de Sta.

Cruz, que concorre com

“Contando Estrelas”

9/10_ 21h: Eliminatória Nacional

Show Maria Gadu – Abertura

Duo Fel. Participação

de Mauro Moreira, de Botucatu,

com “Siga em paz”.

15h: workshop com

DUOFEL no Teatro Munici-

GRÁTIS Viagem

LITERÁRIA

PALMITAL_ 4/10_ 19h: Paulo

(dos Santos) Rodrigues.

Paulistano de família humilde,

concluiu o curso primário aos 11

anos e só retomou os estudos

secundários aos 20. Em 1977,

ao ganhar um concurso literário,

passou a se dedicar à escrita.

Em 2001, publicou seu primeiro

livro (À margem da Linha), que

lhe rendeu o prêmio APCA de

autor revelação e também

foi publicada em Portugal, na

França e na Espanha

FARTURA_ 10/10_ 10h e BO-

TUCATU_ 6/10_ 19h: J.P.

Cuenca. Carioca, graduado em

Economia, autor dos romances

Corpo presente (2003), O dia

Mastroianni (2007, publicado

também na Itália e em Portugal)

e o recém-lançado O único final

feliz para uma história de amor é

um acidente (2010). Participante

de antologias como Cem me-

pal

10/10_ 21h: Encerramento

com premiação dos vencedores

e show de CAE-

TANO VELOSO.

7 a 10/10 | Concha Acústica

de Avaré – transmissão ao

vivo: www.portalrx.net |

Grátis – retirar ingressos no

Teatro Municipal (R.Rio

Grande do Sul, 1775 – Centro)

| Info: (14) 97746933

BOTUCATU

Feira de Agricultura Natural_

Eventos culturais e café

da manhã com produtos

orgânicos. Sábados | 9_14h

| Praça do Bosque

OURINHOS

15 a 22/10: Curta Ourinhos

– Cinema e Literatura_ A

mostra chega à sua 6ª

edição com novidades na

programação e premiação.

Exibição de filmes, oficinas,

palestras e mostras paralelas.

Info: 14 3302.3344

SÃO PAULO

Teatro Dança

8 a 10/10: Projeto Cidade

Palco Escola_ Mostra de

jovens artistas amadores

que reúne alunos de cursos

superiores de dança, escolas

de dança públicas e privadas

e projetos sociais.

Grupo Anonymous Crew, Tf

Style, Bale Cidade de Salto,

Projeto Caminhos da Dança,

de Salto, Cia. 3 + Um, de

Divulgue seu evento. É grátis!

agenda@caderno360.com.br

lhores crônicas brasileiras

(2007), Cenas da Favela (2007),

Missives - Nouvelles brésiliennes

contemporaines (2008) e B39 -

Antologia de cuento latinoamericano

(2007).

CERQUEIRA CÉSAR_

21/10_15h: Edney Silvestre.

Escritor e jornalista da TV

Globop ublicou os livros de

crônicas Dias de cachorro louco

(1995), Outros tempos (2002) e

Contestadores (2003). Participa

das coletâneas Conversations

with John Updike (1994, EUA),

O livro das grandes reportagens

(Globo), entre outras.

Seu primeiro romance, Se eu

fechar os olhos agora (2009),

venceu o Prêmio São Paulo de

Literatura na categoria Melhor

Autor Estreante.

Local_Biblioteca Municipal de

cada cidade

AGENDAcultural

Guarulhos, e Superbazaro

Companhia de Dança, de

São Paulo

14/10: Cia. Maurício de

Oliveira e Siameses estreia

Jardim Noturno, que explora

o movimento mínimo, fragmentado.

20/10: Dance no Teatro de

Dança_ grande aula-baile

de Dança de Salão, que

acontece a cada terceira

quarta-feira do mês.

22 a 31/10: Pavilhão D Centro

de Artes_ Com direção

de Ricardo Scheir, apresenta

duas coreografias: A

Bela Adormecida - Suíte e

Relações Humanas. Grátis!

| Info: 11 2189-2557 |

www.teatrodedanca.com.br

SANTA CRUZ DO RIO

PARDO

24/10_19h30: Projeto

Coreto Encanto (na praça

do Jardim) 31/10_21h -

Lokal Music Pub

TATUÍ

Festival Raiz e Tradição_

Ação de valorização do cururu

no Estado de São

Paulo abre inscrições abertas

para o evento programado

apra novembro/2010.

Ação realizada pelo Governo

de São Paulo no Festival

de MPB de Tatuí.

Prêmios: trofúes e dinheiro.

Inscrições: até 21/10

Info: 15 3205-8444 /

www.conservatoriodetatui.or

g.br/cururu

6 a 9/10: 3º Encontro Internacional

de Trompetistas_

Realizado pela Associação

Brasileira de Trompetistas,

traz na progrmação concertos,

recitais, shows e workshops.

Cinco convidados

especiais participam das

atividades: Gabriele Cassone

(Itália), Jorge Almeida

(Portugal), Rex Richardson

e Adam Rapa (Estados

Unidos) e Joatan Nascimento

(Brasil). Info: secretaria@abtrompetistas.com.b

r

10 a 17/10: Festival Estudantil

de Teatro do Estado

de São Paulo_ Realizado

pelo Governo de São Paulo,

contará com Mostra Principal,

Mostra Paralela e Oficinas

Técnicas. Aberto a

todas as escolas estaduais,

municipais e particulares de

Ensino Fundamental, Médio

e Técnico (inclusive escolas

de teatro de nível médio) sediadas

no Estado de São

Paulo. Dos espetáculos inscritos,

sete foram selecionados

e recebem ajuda de

custo de R$ 2 mil para apresentam-se.

Ingressos:R$ 2,

revertido ao Fusstat (Fundo

Social de Solidariedade do

Conservatório de Tatuí).

Info: 15 32058444 /

www.conservatoriodetatui.

org.br

GRÁTIS

Circuito Cultural

Paulista

Confira a

programação de:

•Assis

•Avaré

•Ourinhos

•Piraju

•São Manuel

•Sta. Cruz do

Rio Pardo

www.cultura.sp.gov.br

BOTUCATU

2ª Etapa do Campeonato

Brasileiro de

Parapente_ ._ Pro-

Tema do Mês: O MUNDO SOB O OLHAR

DA CRIANÇA

5/10: O BALÃO BRANCO_ Direção: Jafar

Panahi (Irã, 1995 - 85 min.). Vencedor do

Prêmio Câmera d’Or, no Festival de

Cannes de 1995, traz a menina menina

Razieh interessada num peixinho dourado

que viu numa loja como presente de ano

novo. 19/10: CRIANÇAS INVISÍVEIS_ Direção:

Mehdi Charef, Emir Kusturica, Spike

Lee, Katia Lund, Jordan & Ridley Scott,

AGENDA

movido pela Prefeitura Municipal de Botucatu, Associ-

ação Brasileira de Voo Livre [ABVL] e Carlos Tosetto, da

escola de Voo Livre, reunirá a elite do voo livre nacional

já que encerra o ranking brasileiro, que formará a equipe

brasileira para o Mundial de Piedrahita na Espanha.

17 a 23/10 | Info: www.nabasedanuvem.com.br

GRÁTIS

LUMEcineclube

Stefano Veneruso e John Woo (Itália, 2005

- 116 min.). Com apoio da UNICEF, traz

oito consagrados diretores em 7 segmentos

mostram-nos a visão que possuem

acerca da causa das crianças no mundo.

26/10: O PEQUENO NICOLAU_ Direção:

Laurent Tirard (França, 2009 - 91 min.).

Menino bem criado, ouve conversa de seus

pais e começa a pensar que sua mãe ficará

grávida e com o nascimento de outro

filho ele seria abandonado.

Sessões toda 3ª-feira _ 20 h _ Colégio COC Jean Piaget/ sala 5

Av. Rodrigues Alves, 121 _ Ourinhos • www.videoclubelume.com

esportes


24 | papo cabeça

O mandonismo

DDaass mmaanneeiirraass ddee mmeennttiirr aa mmaaiiss ccoommuumm éé

ddiizzeerr ssoommeennttee aa vveerr-ddaaddee,,

mmaass ppaarrttee ddeellaa..

AAccoonntteeccee oo tteemmppoo

ttooddoo nnoo nnoossssoo ddiiaa aa

ddiiaa,, nnaa iimmpprreennssaa,, ppoorr aaíí

aaffoorraa.. AA mmaaiiss eennggrraaççaaddaa éé

ddiizzeerr ssoommeennttee aa vveerrddaaddee,, mmaass

ddee mmaanneeiirraa qquuee ppaarreeççaa mmeennttiirraa..

OOnnddee vvooccêê eessttaavvaa?? SSaaíí ccoomm aa

JJuulliiaannaa PPaaeess.. AAhh!! PPoonnhhaa--ssee nnoo

sseeuu lluuggaarr,, rraappaazz!! EE vvooccêê aa

ddeeiixxaa ppeennssaannddoo qquuee nnããoo ssaaiiuu

ccoomm aa JJuulliiaannaa PPaaeess..

DDeessddee aa iinnffâânncciiaa ppaappaaii mmee ccoonn-ttaavvaa

eessttóórriiaass ddoo TToonniiccoo LLiissttaa,,

eellee mmaannddaavvaa ee ddeessmmaannddaavvaa

nnaa rreeggiiããoo ddee SSaannttaa CCrruuzz,, eerraa

oo ““ccoorroonneell””,, pprraattiiccaavvaa oo mmaann-ddoonniissmmoo,,

mmaannddaavvaa ffaazzeerr,, mmaann-ddaavvaa

eemm qquueemm vvoottaarr,, mmaannddaavvaa mmaattaarr.. OO

BBrraassiill eerraa aassssiimm,, oo mmuunnddoo eerraa aassssiimm..

VVeeiioo aa DDiittaadduurraa,, vveeiioo aa DDeemmooccrraacciiaa,,

vvoollttaarraamm aa lliibbeerrddaaddee,, aa iimmpprreennssaa lliivvrree,,

ssuurrggiiuu aa IInntteerrnneett,, mmaass oo mmaannddoonniissmmoo nnããoo

aaccaabboouu..

*médico santa-cruzense que vive em Campinas

semario@cadenro360.com.br

BOAS novas

Volta e meia, em conversas por aí, eu

escuto alguém dizer: “a música hoje em

dia é muito sem graça, não vemos mais

artistas novos de qualidade”. Discordo

veementemente. É até compreensível

ouvir isso de uma geração mais antiga,

mas o argumento não combina com

essa juventude que cresceu familiarizada

com a internet.

O criativo, novo, original e de personalidade

está à margem, e não adianta

ligar a TV ou o rádio atrás dele. O jeito

é pesquisar, olhar para os lados. Por

isso vão aqui algumas dicas:

Tulipa Ruiz. Nessa avalanche de novas

cantoras na MPB, Tulipa se destacou

com seu disco de estreia, o recémlançado

“Efêmera”. A faixa-título é um

achado, impossível não ser fisgado por

ela. Destaque também para a ótima “Às

vezes”. Podem esperar pelas listinhas de

melhores do ano: Tulipa aparecerá em

todas elas.

Apanhador Só. A banda gaúcha (que

soube muito bem fugir dos estereótipos

sulistas) lançou o homônimo primeiro

*José Mário Rocha de Andrade

VVoollttaaiirree nnoo ssééccuulloo XXVVIIIIII,, nnoo tteemmppoo eemm

qquuee ssee eessccrreevviiaa ccoomm uummaa ppeennaa mmoollhhaaddaa

ddee ttiinnttaa,, vvaattiicciinnoouu:: ““aa ppeennaa ggoovv-eerrnnaarráá

oo mmuunnddoo””..

* Tiago Cachoni

*curioso por natureza, sonha em um dia ligar a

TV e ver todos esses artistas em rede nacional

NNaa iimmpprreennssaa ddee hhoojjee hháá

uummaa ffiigguurraa cchhaammaaddaa:: ““ffoorr-mmaaddoorr

ddee ooppiinniiããoo””.. UUmm mmaann-ddoonniissmmoo

ssooffiissttiiccaaddoo,,

mmaassccaarraaddoo ddee eerruuddiiççããoo.. AA iimm-pprreennssaa

lliivvrree,, jjuunnttoo ccoomm ooss

ttrrêêss ppooddeerreess iinnddeeppeennddeenntteess,,

éé eesssseenncciiaall àà DDeemmooccrraacciiaa,,

mmaass ppaarreeccee mmuullhheerr ffeeiiaa..

CCrriittiiccoouu,, rreecceebbee rreessppoossttaa rraannccoorroossaa..

DDáá nnoottíícciiaass,, oo

qquuee éé ffuunnddaammeennttaall,,

nneellaa hháá rreeppóórrtteerreess

ffaannttáássttiiccooss qquuee bbuussccaamm

oobbssttiinnaaddaammeennttee eessccllaarreecceerr

ooss ffaattooss,, mmaass aa iimmpprreennssaa

ttaammbbéémm mmeennttee,, ààss vveezzeess éé

ppaannfflleettáárriiaa,, nnaa mmaaiioorr ppaarrttee ddaass

vveezzeess éé ppaarrcciiaall,, ee tteemm ddoonnoo,, ppaattrrõõeess,,

eemm ggrraannddee ppaarrttee ppooddeerroossííssssiimmooss,,

áávviiddooss ppoorr pprraattiiccaarr oo mmaannddoonniissmmoo..

disco também neste ano, e é uma das

grandes novidades do rock brasileiro.

Abusando de melodias caprichadas e de

letras poéticas, foram inevitavelmente

comparados ao Los Hermanos. Mas o

Apanhador tem luz própria, basta ouvir

“Um Rei e O Zé”, “Prédio” e “Maria Augusta”

para constatar.

Nevilton. E veio de onde menos se esperava

(Umuarama, Paraná) outra grata

revelação. Ainda não lançaram um cd

cheio, mas o EP “Pressuposto” me

deixou positivamente animado para o

que está por vir.

Charme Chulo. Junte o jeitão epilético

de Ian Curtis (Joy Division), o clima urbano-europeu

de Curitiba e coloque uma

farta porção de viola caipira. Está aí o

Charme Chulo. Se a salada parece não

combinar, escute o disco “Nova Onda

Caipira” e desengane-se.

Como as novidades são muitas e o espaço

é curto, volto em breve com outras

maravilhas.

© Ciska76 | Dreamstime.com

TE RICAMENTE

falando

O legal do Futebol é que cada

pessoa pode ter sua própria teoria

e nenhuma delas é e nunca será

a verdade absoluta sobre um assunto.

Eu, por exemplo, sempre

achei que o campeonato de pontos

corridos não se resolve nos

confrontos diretos entre os favoritos

ao título como muita gente diz.

Na minha teoria o time campeão é

o que perde menos pontos para

quem está atrás dele, principalmente

nos duelos contra as equipes

que lutam contra o rebaixamento.

Exemplo: Fluminense e

Corinthians foi taxado de final antecipada

por todos, o Timão venceu,

mas doeu muito mais no

bolso de pontos do Corinthians a

derrota para o Grêmio, em casa.

Mais até do que perder para o

Inter, outro concorrente direto.

Como o Brasileiro é um campeonato

longo, os bons times sempre

roubam pontos uns dos outros e

isso com os passar das rodadas

vai se diluindo. Assim também

acontece com os que estão abaixo

na tabela. É nesse tipo de

jogo que não se pode vacilar.

No caso do Timão, o jogo mais

importante, a meu ver, é contra o

* André Rúbio

Ceará, não contra o Botafogo. O

São Paulo ganhou do Palmeiras,

que está ali juntinho dele, mas

apanhou do Goiás, que apanhava

de todo mundo, e perdeu

posições. O Verdão ganhou de

Prudente e Flamengo, que lutam

para não cair, e subiu, mesmo

tendo perdido o clássico.

Dos atuais ameaçados pelo rebaixamento,

o Corinthians ainda

enfrentará Atlético Goianiense, Avaí,

Atlético Mineiro, Flamengo e

Goiás. O Fluminense pegará

Avaí, Goiás e Prudente.

Em defesa de minha teoria arrisco

dizer que, entre os candidatos ao

título, aquele que perder menos

pontos contra esses desesperados

tem tudo para ser o campeão

brasileiro de 2010.

Ou seja, o Corinthians que tem um

jogo a menos, tem pela frente seis

“decisões”, contra três do Fluminense.

O Fluminense então é favorito?

Não, pois não podemos

esquecer de Cruzeiro, Santos e

Inter que podem também chegar.

Mas teoricamente falando... o Flu

leva certa vantagem....

Na teoria é claro...

* músico apaixonado por esporte, que pensa que futebol é a

coisa mais importante dentre as inúteis | www.andrerubio.com.br


CASA

EMPREGOS_ STA. CRUZ

CUIDADORA

Para senhor idoso.

Necessário referência

e experiência.

c/ Elaine: 3372.1142

FAXINEIRA

Para empresa 2x por

semana ou 3h por dia.

Necessário referência

c/ Ana: 3372.3548

CLASSIFICADOS

CLASSIFICADOS

ILUSTRADOR

/ CHARGISTA

Para crônicas,

passatempos e textos.

360@caderno360.com.br

DESIGNER GRÁFICO

Deve ter conhecimentos

de Corell, Ilustrator,

Quark e Photoshop.

c/ ANA: 3372.3548

MODA • SAÚDE • BELEZA •

BRECHÓ DE GRIFE

Forum - Glória Coelho - Zoomp -Osklen

Preços Incríveis - Tamanhos 34 a 40

Agende uma visita: 14 9141.0029


AUTOS •

CONSTRUÇÃO • INFORMÁTICA •

MODA • SAÚDE •

BELEZA •

AGROPECUÁRIA •


BARES • RESTAURANTES • COMPRAS •

More magazines by this user
Similar magazines