Memórias Póstumas de Brás Cubas

rogerliteratura.com.br

Memórias Póstumas de Brás Cubas

Capítulo XI / O menino é o pai do homem

Desde os cinco anos merecera eu a alcunha de

"menino diabo"; e verdadeiramente não era outra cousa; fui dos

mais malignos do meu tempo, arguto, indiscreto, traquinas e

voluntarioso. (...) Sim, meu pai adorava-me. A minha mãe era

uma senhora fraca, de pouco cérebro e muito coração (...)

Capítulo XV / Marcela

Capítulo XVII / Do trapézio e outras cousas

. . .Marcela amou-me durante quinze

meses e onze contos de réis; nada

menos. Meu pai, logo que teve aragem

dos onze contos, sobressaltou-se

deveras; achou que o caso excedia as

raias de um capricho juvenil.

More magazines by this user
Similar magazines