Edição 84 - Revista Entre Lagos

revistaentrelagos.com.br

Edição 84 - Revista Entre Lagos

Publicação mensal | Edição 84 Ano X MAR | 2013

Thereza Collor:

no poder, ninguém

larga o osso

Em maio próximo, o impeachment que tirou Fernando Collor de Mello da Presidência

da República, completa 20 anos. Personagem marcante nesse acontecimento, quando

apoiou o então marido Pedro Collor nas denúncias contra o irmão, Thereza Collor de

Mello continua linda, crítica e trabalhando em causas sociais. Thereza, de lá para cá,

se casou novamente, viajou o mundo, conheceu novas culturas e não se envolveu com

o mundo político. A Musa do impeachment, como foi chamada na época, acaba de

chegar de uma viagem a África, onde esteve por 40 dias pesquisando os costumes do

Continente. Em entrevista a Entre Lagos fala dos planos, da vida particular e sobre

o que acha do Brasil de hoje, quando elogia o Ministro Joaquim Barbosa e ironiza os

políticos poderosos, no Governo “ninguém larga o osso”. Página 22

MARCOS LOSEKANN,

de Londres - Duas ou três coisas

sobre o Papa que saiu e o Papa que

chegou. Página 4

LiSANE BufquiN,

de Nova Iorque - A escalada

fantástica do Amor Virtual.

Página 8

LiNdBERgh fARiAS,

A vida do povo mudou, mas ainda é

preciso investir mais. Página 35

Samanta Sallum, de Brasília - A jornalista que vai

comandar a comunicação da Copa. Página 30

Foto: André Correa


A FOTO DO FATO

Papa Francisco e Bento XVI

Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013 2

Expediente

diretor Responsável:

José Natal

Edição:

Kátia Maia

Projeto gráfico e diagramação:

Evaldo Gomes de Abreu

impressão:

Gráfica e Editora Ideal

Colaboradores:

Alexandre Garcia, Luís Natal,

Ricardo Noblat, José Fonseca,

Sheila D´Amorim, Wilson Ibiapina,

Milton Seligman, MônicaWaldvolgel,

Mayrluce Vilella, Paulo Pestana,

Silvestre Gorgulho, Heraldo Pereira,

Gilnei Rampazzo, Fernando Guedes,

Christiane Samarco, Greicy Pessoa,

Fernando Isoppo e Silvia Caetano.

ChRiS NASCiMENtO/SÃO PAuLO

fABiANA fERNANdES/CuRitiBA

ENtRE LAgOS/RiO

Editora: Dayse Nascimento (02121 7854 4428)

Colaboradores: Carlos Sampaio, Cássia

Olival, Ronsangela Alvarenga, Paulo César

Feital, Daisy Nascimento e Luis Augusto Gollo.

www.revistaentrelagos.com.br

Rio Grande Comunicação S/S Ltda

SHCN CL quadra 211 Bloco A

Nº 10 - Sala 218 - Brasília - DF.

CNPJ: 33.459.231/0001-17

Tel.: (61) 8170.3702 - 3366.2393

Anuncie conosco Ligue (BSB) 61 8170 3702 / (RIO) 02121 7854 4428 ou acesse www.revistaentrelagos.com.br

A Revista Entre Lagos possui 10 anos de tradição. É distribuída gratuitamente em pontos comerciais e órgãos públicos.


André gustavo

Amiga minha, há muitos anos, estava

em Roma e decidiu assistir aquela

missa no Vaticano em que o Papa circula

pela praça e cumprimenta o povo. Ela

era meio despreocupada com fé ou religião.

Chegou lá por mera curiosidade. E

deu sorte. O Papa João Paulo ii passou

perto dela, segurou sua mão e perguntou:

- Dove é (De onde você é)?

- Brasile

- Me piace molto Brasile. (Gosto muito

do Brasil)

O diálogo foi rapidíssimo, cena breve,

direta e objetiva. Ao final do encontro, ou

do esbarrão, minha amiga entrou em transe.

Ela, de fato, havia falado com o Papa.

E chorou muito. Muito. Só se recuperou

quando conseguimos organizar sua primeira

comunhão, já com idade muito além da

prevista para a solenidade, na igreja de Santa

Maria Maggiore. Submeteu-se aos ritos e

saiu feliz da vida.

Descobri aí a força moral do chefe da

Igreja Católica. Nas visitas que os Papas fizeram

ao Brasil nos últimos tempos, essa

impressão se consolidou. João Paulo II era

impressionante. Uma figura rara. Silenciava

multidões. Calava a todos e espargia tremenda

energia. Mas, Papa é Papa. Ninguém

duvida de sua autoridade e das suas razões.

E os cardeais que escolhem aquele que assumirá

o trono de Pedro têm lá suas razões.

Insondáveis. Nenhum dos chamados vaticanistas

acertou na escolha do argentino.

Erraram feio.

ZEBRA

Aliás, a escolha de Jorge Mario Bergoglio

como Pontífice surpreendeu também os

apostadores. Ele era o 13º colocado na bolsa

de apostas de Londres. O segundo entre os

favoritos argentinos. O cardeal Leonardo

Sandri estava na frente. Foi a própria zebra.

Ninguém se lembrou de que na eleição de

Ratzinger ele foi o segundo mais votado.

Jornalista

Seu título de sócio do San Lorenzo de Almagro

é o 88.235. Deu na loteria de Buenos Aires,

no dia de sua escolha, o número 8.235

no primeiro prêmio. Pagou muito bem.

A Igreja Católica Apostólica Romana

é conservadora. Imaginar alguma decisão

de vanguarda seria pura imaginação. Mas

os cardeais mexeram nos fundamentos da

instituição. Elegeram um Papa sulamericano,

branco, de origem italiana, que chefia a

enorme diocese de Buenos Aires. É fluente

em italiano, alemão e espanhol. O centro de

poder saiu de Roma, e mais: deixou a Europa.

É uma situação inédita em dois mil anos

de Igreja. O eurocentrismo saiu de moda.

Faz sentido. O eixo de poder no mundo

está se transferindo para o Pacífico. Os

países da Ásia estão tomando as rédeas da

economia internacional. E os antigos subdesenvolvidos,

agora chamados de emergentes,

assumem a responsabilidade pelo

maior dinamismo das finanças mundiais.

Mas nestas regiões, a Igreja perde fieis. No

Brasil, o censo de 1970 indicou que 90% dos

brasileiros se declararam católicos. Na apuração

realizada pelo IBGE, em 2010, este

número caiu para 62%. As religiões evangélicas,

no mesmo período, cresceram de 2%

para 21%.

Outro detalhe intrigante desta notável

jogada de xadrez é o fato de o cardeal argentino

ser jesuíta. A Companhia de Jesus, fundada

pelo espanhol Inácio de Loyola, esteve

presente na colonização do Brasil. É uma

ordem muito forte e rica. Possui escolas de

alto nível, em diversos países do mundo. No

Brasil, dois bons exemplos são as universidades

PUC-Rio e PUC-São Paulo. Os jesuítas

José de Anchieta e Manoel da Nóbrega

fundaram a Vila de São Paulo, em 1554, em

torno do pátio de um colégio – que está preservado

no centro da cidade até hoje.

3 Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013

Salve Francisco

A ESCOLhA

RECAdOS

Séculos antes do Concílio Vaticano II

permitir que as missas fossem celebradas

nos idiomas locais, os jesuítas empenhavam-se

em aprender o tupi-guarani para se

comunicar com seu público alvo no Brasil.

A primeira gramática da língua geral foi

sistematizada pelo padre Anchieta. Hoje, o

idioma nheengatu é reconhecido como língua

oficial na cidade de São Gabriel da Cachoeira,

no extremo noroeste do Brasil. Mas

todo o sistema educacional brasileiro tem

como referência o ensino promovido pelos

jesuítas na colônia. A Ordem foi expulsa

de Portugal e de todas as suas colônias pelo

Marques de Pombal, em 1760. Ele entendia

que os padres detinham poder demais.

O dilema dos Franciscos é interessante.

O novo Papa é Francisco. Vai se tornar

primeiro, quando houver o segundo. Houve

na história dois Franciscos. Um era de Assis,

filho de classe média, doou todos os seus

bens e saiu pelo mundo para ajudar os pobres.

O outro, São Francisco Xavier, passou

pelo Brasil a caminho das índias. Lá, trabalhou

na conversão dos povos que encontrou

pela frente. Andou pela China e morreu em

Macau. Um trabalhou pelos pobres, outro

se voltou para a conversão dos pagãos. São

os dois recados que o nome sugere.

E para não deixar a política de fora, o

Papa Francisco, arcebispo de Buenos Aires,

sempre foi uma pedra no sapato de Cristina

Kirchner. O governo argentino levou um

susto com a escolha dos cardeais. Foi um

desastre para a Casa Rosada. A presidente

Dilma Rousseff rapidamente mandou um

telegrama e já garantiu seu lugar na sua entronização,

na próxima semana, em Roma.

E surgiu um Papa gozador, apesar de argentino.

Ele disse aos cardeais depois de sua

escolha: “Deus perdoe vocês pelo que fizeram”.

A profunda revolução realizada pelos

cardeais pode influenciar e chamar atenção

dos brasileiros. O centro do mundo econômico

se transferiu da Europa para a Ásia.

Agora, a Igreja, um ícone do imobilismo,

percebe que é necessário chegar mais perto

das novas fronteiras. Escolhe um Papa que

vem da América do Sul, embora descendente

de europeus. E modifica o centro do poder.

Tudo o que é sólido se desmancha no ar.

Até no Vaticano.


O dedo de Deus

Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013 4 Marcos Losekann, de Londres

quem disse que deus não é capaz

de surpreender? Outro dia - dia 11 de

Fevereiro, para ser exato - o mundo

estava tranquilinho da silva, alguns

terráqueos curtindo a segunda-feira

de carnaval (na praia, na montanha

ou simplesmente nas avenidas e bailes

da vida), outros preocupados com coisas

que também fazem o povo rebolar,

como a crise econômica européia, a

instabilidade do dólar e aquele estupim

eterno chamado Coréia do Norte,

quando, sem mais nem menos, um dos

representantes de deus na terra resolveu

dar uma sacudida na Sapucaí jornalística.

E sapecou o anúncio da renúncia logo

cedo (pegou muita gente de ressaca). Mandou

logo em latim, que foi pra não deixar

dúvida entre os cardeais, devidamente letrados,

que o assistiam. Nem uma premiadíssima

bateria nota 10 faria tanto barulho;

nem mil bombas atômicas volta e meia testadas

pelos Norte-Coreanos para o assombro

de seus vizinhos do sul e inimigos mais

ao leste, inclusive de ‘’além-Pacífico’’, causaria

tanto furor. Estrondoso. Quase 600 anos

depois, um Papa não morria para ceder o

lugar a outro. Simplesmente desocupava o

trono. De cara, uma atitude incompreensível

e incompreendida por parte da maioria

dos simples mortais, especialmente os católicos.

Mas, à medida que a poeira ia baixando

e a chuva caindo (sim, chovia canivete em

Roma – e no Vaticano - no dia da renúcia),

um lodo surgia das tumbas mais sagradas

do cristianismo como lava incandescente de

um vulcão com mania de insônia. E o Papa

Ratzinger, enfim, mostrava que, de fato, é

alemão: pragmático, calculista, fatalista, direto

ao ponto.

Como vencer, aos 86 anos, uma cruzada

contra roubalheira no Banco oficial

do Vaticano, intrigas de bastidores e, o

pior de tudo, um pia batismal lotada de

escândalos sobre prática de pedofilia nas

sacristias, seminários e outros redutos inconfessáveis?

Seria demais até mesmo para

o Papa alemão, com sua postura de Xerife

da fé, da moral e dos bons costumes. Nem

ele conseguiria – não sem radicalizar. Qualquer

coisa que fizesse dentro dos preceitos

consagrados não passaria de uma demão

de tinta sobre uma parede rachada. A igreja

não se seguraria em pé. A não ser que ele

se oferecesse como pilar eterno, mesmo

que isso custasse sua própria batina branca.

Coragem? Com certeza, muita! Não é

fácil, mesmo para um senhor octagenário,

abrir mão de um status em nome da entidade

que representa. A história apresenta

vários ‘’heróis’’ que deram a vida por uma

Jornalista

A epopéia de uma Renúncia

causa (Getúlio Vargas teria sido um deles),

mas o que esse senhor alemão fez foi ainda

mais histórico. Sem derramar uma gota de

sangue, sem entregar-se à morte, ele saiu de

cena como se tivesse se refugiado no além,

e causou mais impacto do que se tivesse

aguardado resistentemente a decisão da

natureza (ou de Deus). Iluminado pelo Espírito

Santo, sob a bênção do Altíssimo, o

Papa disse que estava absolutamente ciente

de seu ato e das consequências dele. E não

titubeou. Foi e arrastou com ele uma penca

de pervertidos que escondiam embaixo da

batina coisas de que até Deus duvidaria –

não fosse Deus onipresente, embora jamais

conivente.

dEMiSSÃO

De cara, Keith O’Brien, cardeal-arcebispo

de Edinburgo, capital escocesa, pediu

demissão da chefia da igreja Católica na

Escócia em meio a denúncias de pedofilia

quase explícita (meio mundo sabia, mas o

religioso negava de joelhos perante a cruz

até, como por milagre, passar a reconhecer

e se desculpar pelos pecados cometidos).

Antes disso, um dossiê – resultado de uma

gigantesca investigação encomendada pelo

Papa Bento XVI – já botava para correr (ou

fazia tremer) uma série de padres, bispos e

arcebispos mundo afora... Uma barbaridade.

Era gente que se sentia protegida sob a

velhice de Joseph Ratzinger, mas que não

contava com a última cartada do velho Alemão.

Em Brasília já vimos - e continuamos

vendo - políticos lançarem mão da renúncia

para escapar de julgamentos e de punições

mais drásticas, como o afastamento das

urnas (e dos cofres públicos) por 8 anos –

embora alguns, entre eles o ex-presidente

Fernando Collor, não tenham logrado êxito

com essa estratégia de última hora. No caso

do Papa, não. Ele não renunciou para sal-

var a própria pele. Sua renúncia

teve razão bem mais nobre, para

não dizer... divina. Ao renunciar,

o Papa lançou um raio de luz na

escuridão que assombra as catacumbas

da igreja de um bilhão e

200 milhões de seguidores. E de

mero coadjuvante de um espetáculo

que já tinha seu ator principal,

o Papa João Paulo II morto

em 2005, Ratzinger se lançou ao

estrelato da glória eterna. Pode

não ter sido popular quanto foi

seu antecessor polonês; pode

não ter demonstrado a tão cobrada

aptidão pastoral; pode não ter

tido pulso para, como fez Jesus

no Templo em Jerusalém, botar

os mercadores da fé para correr...

Mas teve algo muito mais sublime (e, para

ele, caro) a oferecer: o anel do pescador. E

como é inerente aos grandes personagens

da história, fez história com sua cartada

final e perfeita. Tal qual peças de dominó,

tudo a partir do dia 11 de Fevereiro de 2013

foi acontecendo em cascata: as reviravoltas

nos bastidores da igreja, as renúncias dos

pedófilos, a renovação da fé, a escolha de

um novo Papa (novo no cargo, nem tanto

na idade – ele tem 76 anos), um amigo de

Ratzinger... Se a mudança de ocupante do

trono de São Pedro vai gerar os efeitos que

se esperam, isso é outra história. Até porque,

o que se espera diverge de cardeal para

cardeal, de padre para padre, de fiel para

fiel. Casamento Homossexual, uso ou não

de camisinha, fim do celibato... Sem falar da

expectativa da Presidente Argentina, Cristina

Kirshner, de ter no Papa conterrâneo um

aliado para sua inglória luta pela posse da

ilhas Falklands (ou Malvinas). Até quem é

ateu convicto (vê se pode!!!) tem sua lista de

‘’esperanças’’ em relação à igreja...

MiSSÃO

Que o novo pontífice tenha a santa paciência

e saiba administrar essa coleção de

esperanças e ‘’esperanças’’. Uma coisa a gente

aprendeu sobre os argentinos graças ao

futebol: eles são duros na queda, dificilmente

entregam o jogo. Se preciso, fazem até

gol com a mão (a ‘’mão de Deus’’, segundo o

Maradona). Que o Papa Francisco saiba usar

a proximidade com Deus para fazer o bem –

independentemente do credo daqueles que

habitam essa bola que faz parte do sistema

solar – simplesmente o bem, sem roubar no

jogo... Então ele já terá motivos de sobra

para merecer um lugar no céu.


Nizan guanaes

que coisa mágica é a vida. Estava

eu chegando a Buenos Aires na semana

passada para uma reunião de trabalho

e jamais poderia imaginar que estivesse

ali naquele dia para presenciar

a mão do Espírito Santo e da história.

Saí do Aeroparque, o belo aeroporto

ribeirinho da capital argentina, e fui até o

meu hotel trocar de roupa antes de minha

reunião. Liguei a televisão e, para a minha

surpresa, o papa já havia sido escolhido.

Durante a próxima hora, eu e o mundo

esperamos para ver que novo papa

a fumaça branca nos traria. E eis que ele

chegou. Surpreendente como a vida. Um

argentino. E eu em Buenos Aires.

Começava ali uma aula de comunicação

para o mundo que resume e mostra de

maneira instintiva tudo o que os teóricos

enchem a paciência e perdem um tempo

enorme para explicar: a comunicação de

360 graus.

O cardeal Jorge Mario Bergoglio

mostrou sem PowerPoint nem lero

-lero como uma palavra pode mudar

tudo, como um nome pode ser capaz

de transmitir para o mundo todo uma

mensagem tão poderosa e precisa.

A palavra é francisco.

francisco é uma palavra rica de

significados num mundo pobre de significado.

Francisco quer dizer coma moderadamente

num mundo obeso. Francisco

quer dizer beba com alegria num mundo

que enfia a cara no poste. Francisco quer

dizer consumo responsável em sociedades

de governos e consumidores endividados.

Francisco quer dizer o uso responsável do

irmão ar, do irmão mar, do irmão vento e

de todas as riquezas debaixo do irmão Sol

e da irmã Lua.

Francisco é um freio de arrumação

não só na Igreja Católica Apostólica Romana,

mas na sociedade a quem ela deve

guiar. Em 24 horas, Bergoglio pegou uma

instituição que estava emparedada e a tirou

da parede, transportou-a dos intramuros

do Vaticano para o meio da rua, para o

Publicitário

meio do rebanho.

Comunicar é o papel da igreja.

Para isso, foram escritos o Velho Testamento

e o Novo Testamento, e Jesus

não deixa dúvida quando disse aos

apóstolos: “Ide e anunciai o Evangelho”.

Ide, ao contrário do que faz a gorda Cúria

Romana, quer dizer ir, não quer dizer ficar

em Roma. Quer dizer ir e anunciar.

E anunciar hoje é muito mais do que o

comercial de 30 segundos. Anunciar hoje é

usar todas as ferramentas disponíveis, todos

os pontos de contato com seu público.

Papa Francisco sabe disso muito bem.

Tanto sabe que muito antes de se

apresentar ao mundo na sacada do Vaticano

baixou um Steve Jobs nele, e, quando

o monsenhor veio lhe oferecer uma veste

toda rebuscada, Francisco Jobs retrucou:

Se o senhor quiser, pode vesti-la, monsenhor,

eu, não. O carnaval acabou.

É digno de reparo que Francisco não

fez pesquisas nem testes antes de criar

tudo isso. Não precisava. Foi buscar sua

mensagem no DNA da igreja. E está escrevendo

certo por linhas tortas.

Mesmo as coisas conservadoras que

5 Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013

Espírito Santo

Mão franciscana

têm dito, coisas com as quais eu pessoalmente

não concordo, são muito relevantes.

A igreja não pode querer agradar a todo

mundo. Ela tem que marcar territórios e

significar coisas, e, ao fazê-lo, naturalmente

exclui almas de seu rebanho.

Marca, design, conduta, relações públicas,

endomarketing, alinhamento interno:

“habemus papa”.

Francisco se utilizou de todos

os recursos do marketing para

passar sua mensagem rapidamente,

com alto impacto e precisão, para

o público interno e para o público externo.

Parece até que o 3G Capital assumiu

o comando da igreja. Choque de gestão,

orçamento base zero, alinhamento com a

cultura perdida, volta às raízes, fé no trabalho,

administração franciscana e disciplina

de jesuíta de santo Inácio e professor

Falconi.

Paradoxalmente, Francisco hoje acredita

numa gestão mais parecida com Lutero

do que com a tradição romana. Mas a

igreja só teve que se enfrentar com Lutero

porque ao longo do tempo se esqueceu da

palavra Francisco.

Texto transcrito do caderno “Mercado”


Haja terço

Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013 6

É tanto desencontro na interface

da igreja Católica com a população

brasileira, pelo que sugerem uma

pesquisa do datafolha e um estudo da

fundação getulio Vargas, que, para

melhorar a situação, talvez não baste

uma dose dupla de Papa, ainda que o

mais novo titular seja hermano, portanto

teoricamente próximo de nós.

Mesmo deus sendo, como universalmente

se sabe, brasileiro. tiveram de

apelar até, pela primeira vez na história,

para o reforço das tropas Jesuítas

criadas pelo general inácio de Loyola,

o Papa Negro. O próximo passo talvez

seja chamar de volta os templários.

Pela pesquisa feita pelo Datafolha em

meados de Março, para começo de conversa

só 58% dos entrevistados se dizem católicos.

Além disso, ainda que pareça que

quem montou a pesquisa só pense naquilo,

a maioria da população brasileira deseja

Nemércio Nogueira

Jornalista

Será que Papa

em dobro basta?

que a Igreja Católica mude substancialmente

sua orientação. Deve passar a ser

a favor do divórcio, do uso de camisinha,

da pílula do dia seguinte, da ordenação de

mulheres, do fim do celibato dos padres e

do uso de anticoncepcionais.

A Igreja, achamos os brasileiros, só

deve continuar sendo contra a união de

homosexuais e o aborto. Mas nós também

acreditamos que o clero não pune os

sacerdotes pedófilos, ou os pune de forma

leniente demais.

Não bastassem todos esses pepinos,

mostrados pelo Datafolha, para a dose dupla

de Papa, mais Deus brasileiro e o reforço

das hostes Jesuítas, ainda vem a FGV

revelar que, nas periferias das grandes cidades

do País, além de haver forte presença

de evangélicos, muita gente simplesmente

não tem religião alguma. Por exemplo,

quando o Papa titular chegar ao Rio em Julho

para a Jornada Mundial da Juventude,

topará com um Estado onde um quarto da

população é evangélica e com uma Capital

em que 15,95% do povo da periferia não

tem religião, em comparação com a média

nacional de 6,7%.

Tenho minhas dúvidas de que os

dois Papas conseguirão resolver toda essa

quantidade de encrencas, mesmo que rezem

lado a lado, no mesmo genuflexório,

todo domingo, lá em Castel Gandolfo.

Talvez eles devessem lembrar-se daquela

anedota em que Jesus ia pela estrada,

quando se deparou com um obstáculo

que o impedia de passar. Uma carroça estava

encalhada e o carroceiro, ajoelhado na

lama, rezava para que o burro conseguisse

retirá-la do atoleiro. Jesus olhou a cena e

disse: “Olha, filho, rezar é muito bom, mas

é melhor você puxar o burro, senão ele não

se mexe, a carroça não sai da lama e eu não

consigo continuar meu caminho”.


Carla Ribeiro

7 Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013

Mestre em Sociologia, advogada, tetracampeã

mundial de karate, campeã mundial de kickboxing. Reflexão sim senhor

“E, por se multiplicar a iniquidade,

o amor de muitos esfriará” disse

Jesus Cristo, há cerca de dois mil anos,

quando interrogado pelos discípulos a

respeito dos sinais que caracterizavam

o final dos tempos. A insensibilidade é

um dos sintomas do recrudescimento

da perversidade. Esse esfriamento a

que se referiu o Salvador se manifesta

por meio de vários tipos de comportamentos,

caracterizados pela intolerância

às diferenças, indiferença às

necessidades alheias, desrespeito aos

mais velhos, injustiça nas relações sociais,

desonestidade, insensibilidade,

desamor.

O atropelamento do jovem ciclista

David Santos,21 anos, em São Paulo, cujo

braço direito foi decepado pelo impacto da

batida do carro do estudante de psicologia

Alex Siwek, 22 anos, que fugiu sem prestar

socorro e lançou o braço do ciclista em um

O líder deve

córrego é sinal cruel do aumento da perversidade,

falta de respeito e desamor ao

próximo. A frieza de Alex, que pretende ser

psicólogo, chamou a atenção do delegado

que o ouviu em depoimento.

O foco da psicologia está no indivíduo,

sua psique, sua alma, suas emoções;

ou seja, na melhor maneira de lidar com

os próprios sentimentos. É uma disciplina

que pressupõe respeito. Respeitar as próprias

emoções e as dos outros, contribuindo

para que o indivíduo alcance equilíbrio e

se sinta mais feliz. Para trabalhar com essa

especialidade, é desejável que se tenha sincero

respeito pelo próximo, que se importe

com ele. Trata-se de perfil importante para

ser um psicólogo.

Longe de manifestar interesse em

ajudar o próximo, o condutor, depois de tomar

uns drinques ao sair da balada, resolveu

brincar de derrubar cones na rua, em

zigue zangue, resultado: atropelou David,

levando o braço dele preso ao carro, mas,

em vez de parar o carro e tentar reanimar o

ciclista, livrou-se do braço que poderia ter

sido implantado, possibilitando a David

uma vida normal e a chance de continuar

no hobby de que tanto gostava: desenhar.

Chama a atenção nesse episódio o comportamento

de Alex, o qual revela sua personalidade;

assustado ou não, o que se observa

é que ele foi frio ao procurar um córrego

para se livrar da prova do crime que cometera,

mas não foi capaz de socorrer a vitima

que, por imprudência, atropelara. Qual é a

probabilidade de encontrarmos esse tipo

de comportamento em uma pessoal que

tenha respeito ao próximo como um valor

fundamental? Por que uma pessoa que

despreza a vida alheia e que é incapaz de

manifestar afeição em uma situação dessa,

inspirar

escolhe cursar Psicologia?

Que relação podemos fazer entre o

fato sob análise, e o papel de um líder? O

líder de um grupo tem que ser uma pessoa

que se preocupa sinceramente com os liderados.

O foco é o bem comum, levar a equipe

a valorizar o companheiro e a aumentar

o nível de felicidade do grupo. Afinal, pessoas

felizes produzem mais e melhor. Bom

para a equipe, bom para a família, bom

para a organização, bom para os clientes e

para toda a rede envolvida no processo.

Para um comportamento adequado,

o líder precisa se questionar: “o que estou

fazendo para inspirar os outros a dar o melhor

de si?” Com esse objetivo em mente,

todas as ações e pensamentos da pessoa

colaborarão nesse sentido. Além disso,

será possível exercer uma áurea de influência

que levará outras pessoas a adotarem

comportamentos que as ajudarão a realizar

o objetivo inspirado.

O líder deve estar atento para não

se deixar influenciar pelo esfriamento do

amor, que tem se manifestado de várias

formas na sociedade atual, tornando-se

egoísta. Este perfil não é o almejado. Ao

contrário, precisamos do líder servidor,

aquele que motiva e valoriza os liderados;

o que visa ao interesse coletivo. Ele é forte,

não se sente ameaçado por deixar de utilizar

métodos autoritários. É necessário em

casa, na escola, no trabalho e em todo lugar.

Porque ele inspira. A geração atual precisa

de inspiração, de pessoas que a motive

a dar o melhor de si e que a faça acreditar

que investir no amor sempre vale a pena.

É isso aí! Valorize o próximo, ame e

seja feliz!


O amasso já era?

Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013 8

tenho ido muito aos Estados unidos

rever meu filho que está fazendo

doutorado na Carolina do Sul.

Aproveito estes tempos americanos

para rever amigas de infância que moram

nos Estados Unidos ou para simplesmente

viajar sozinha por este esplêndido país,

aprofundando os meus conhecimentos sobre

seus hábitos, valores e cultura.

Durante nossos encontros amigáveis

e divertidos, uma das conversas recorrentes

é sobre o gênero masculino, ou “será

que ainda temos chances de achar alguém

na nossa idade” ou “se ainda temos chances,

onde achá-los”.

Em resumo, todas as amigas são bem

resolvidas na sua maturidade, até para ficarem

sozinhas se esta for a única opção,

mas com a certeza de que a vida é muito

mais prazerosa quando compartilhada

com a pessoa certa, razão do otimismo e

da eterna procura.

Tenho me divertido e me surpreendido

bastante percebendo como nosso

pequeno grupo de amigas brasileiras, com

referências e padrão de educação similares,

pode ter experiências tão diversas no que

diz respeito a relacionamentos amorosos

por motivos culturais!

O que mais me surpreendeu por lá é

ver que o “Virtual Love”, ou sites de relacionamento,

é um hábito absolutamente

arraigado nos costumes americanos!

Ninguém mais quer perder tempo em

bares ou “night-clubs” com encontros aleatórios

e que não foram checados antes pela

estatística da compatibilidade.

Em função das características de cada

perfil das minhas amigas, registrado no

site de relacionamento escolhido, elas recebem

semanalmente perfis masculinos

com os quais elas teriam 100% de compatibilidade,

seguidos dos 95%, 93%, 85%...

Existe tanta escolha no “maior mercado do

mundo” que elas nem perdem mais tempo

em checar os de 85%...

Neste momento, interfiro e pondero

que para nós que vivemos no Brasil, 85%

de compatibilidade já seria algo grandioso!

E que do lado de cá, quando surge

alguém interessante, de vez em quando e

com 45% de compatibilidade, já ficamos

felizes da vida!

Mas minhas amigas que já moram há

décadas nos EUA, querem a excelência, a

perfeição, e o que é mais surpreendente,

conseguem! E se queixam que ainda terão

o trabalho de escolher com quais dos 100%

de compatibilidade irão sair naquele momento!

Encontros pela internet viraram moeda

corrente, além de serem relativamente

seguros; pois você tem a “ficha corrida” da

pessoa com fotos, escolaridade, idade, salário,

hobbies, hábitos de leitura, atividade

esportiva, altura, peso, e uma infinidade

de etc.. que lhe dão embasamento e coragem

em agendar um primeiro encontro ou

“date” com um perfeito desconhecido.

Como dizem minhas amigas, ninguém

mente, nem a idade e nem precisam, pois

americano normalmente somente procura

companheiras na mesma faixa etária, além

do fato de todas as informações serem facilmente

checadas nos Estados Unidos,

desde vida acadêmica até ficha policial.

Além da vida empresarial bem sucedida,

você pode conhecer pessoas com Mestrados,

PhDs, Pós Doutorados, das mais

prestigiosas universidades como Harvard,

Berkeley, Princeton, além de empresários,

artistas, mecenas, executivos altamente

bem remunerados, todos afirmando querer

“compartilhar uma vida de sucesso financeiro

com a alma gêmea”.

Como se não bastasse, se dizem fiéis,

“homens de uma só mulher”, esportistas

em ótima forma física, sabendo cozinhar,

Lisane Bufquin, de Nova iorque

Jornalista

lisane.bufquin@gmail.com

AMOR VIRTUAL

hábeis consertadores de tudo, dentro e

fora de uma casa.

Tinha até foto de um deles cozinhando

sua especialidade: brownies, cortando

a grama, levando o cachorro para passear,

consertando o deck...

Havia a foto de outro, usando smoking,

afirmando que adora dançar e que

tinha paciência para esperar o tempo necessário

pela mulher amada (e atrasada),

pois significava que ela estava se fazendo

bonita para ele e etc..e etc..

Haviam tantos etc..inusitados e extraordinários

que em um determinado momento

eu achava que elas estavam falando

de algum marciano que tivesse errado de

planeta, mas tratavam-se de vários marcianos,

EU VI!

Muitos altamente sedutores, exigindo

de preferência que as futuras parceiras

“sejam companheiras e gostem de viajar

para lugares como Paris, Roma, praias ou

montanhas”.

iNACREditáVEL!

Uma das minhas amigas, com 47 anos

pode escolher e sair, se quiser toda a noite,

com um “date” desse padrão e da faixa etária

dela, empresários de Boston, Denver,

Atlanta, San Diego, entre outras cidades e

que procuram o “ultimo relacionamento da

vida, a sua melhor amiga, amante e esposa

ou sério relacionamento com possibilidade

de evolução para casamento”, mulheres

entre 42 anos e 59 anos, pois nesta faixa

etária “you are in your prime and mature

life experiences “ e ainda pensam que “those

guys looking for younger matches are

missing the boat”.

Não irei nem traduzir, pois sei que

a maioria dos leitores não precisa e outra

maioria dirá que estou exagerando ou

mentindo. Mas trata-se de algo que li PES-

SOALMENTE no perfil de uma amiga apai-


xonada de 54 anos e que esta saindo com o

homem que escreveu isto de 58 anos, que

lembrava vagamente o George Clooney, só

que mais bonito.

A esta altura, comecei a pensar qual

seria a melhor escola de línguas onde eu

poderia melhorar o meu inglês a velocidade

da luz.

E nestes encontros, nada acontece

se a tal compatibilidade prometida não se

confirma, em todo o caso na faixa etária

acima dos 45 anos e os “dates” se despedem

com toda a cordialidade depois de um

café, almoço ou jantar.

Afinal todos estão movidos com as

mais nobres intenções, a de achar um companheiro

sincero, leal e definitivo.

Portanto me interessei pelo assunto,

pois percebi que com tanta oferta, fica sozinha

somente quem quer, ao menos nos

EUA, ou então alguém que tenha se tornado

tão exigente que não aceita nada menos

do que 200% de compatibilidade.

Como tudo na vida, existe o bom e o

ruim. Também já ouvi falar de experiências

terríveis nos relacionamentos virtuais.

Acredito que bom senso, precaução,

análise e responsabilidade são necessárias

em toda atitude e escolhas que fazemos na

vida e com estas premissas, preferi me referir

e ater as experiências positivas e aos

sites pesquisados, na maioria pagos, onde

as pessoas são bem intencionadas, estão

muito sinceramente empenhadas na pro-

cura de um relacionamento amoroso de

qualidade e sincero, expostas na sua privacidade

com uma candura cativante para o

altíssimo nível sócio-cultural que demonstram

possuir.

Nas minhas pesquisas pude ver que

existem sites específicos para judeus, vegetarianos,

católicos, evangélicos, fazendeiros

“only”, ou os aficionados por cachorros

ou gatos que marcam encontro para “os

bichinhos se conhecerem ou mais, se afinidades”.

A faixa etária de 18 a 29 anos são os

maiores usuários, seguidos dos de 30 a 49

anos e com uma crescente demanda dos

mais de 50 anos.

Com a indústria dos encontros virtuais

crescendo a uma rara velocidade,

(com faturamento previsto este ano 1,2

bilhões de dólares), as empresas responsáveis

pelos sites estão evoluindo dos serviços

de “Dial-up Internet Services” para os

Apps dos smart-phones.

Ou seja, os sites de relacionamento

pela Web em breve serão ultrapassados

pelos Apps dos smart-phones que devem

dobrar o faturamento em cinco anos.

Somente no ano passado, este mercado

faturou 213 milhões de dólares, um aumento

de 29% em relação ao ano anterior.

Como diz um executivo, “a velocidade

nos hábitos tecnológicos das pessoas está

evoluindo tão rapidamente que em breve

não haverá mais diferença entre online e

9 Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013

offline e desktops serão considerados relíquias”.

Existem estatísticas que mostram que

em Novembro de 2012, 13,7 milhões de

americanos usavam Apps para encontros

amorosos, contra 5,8 milhões do ano anterior.

Estudos feitos pela Universidade de

Stanford afirmam que, um em cada cinco

novos relacionamentos começa na internet.

Em outro estudo, 926 casais que se

encontraram pela internet, acompanhados

em pesquisa durante dois anos, possuíam

duas vezes mais chances de se casarem do

que os que se encontraram offline, ou seja,

o ainda dito “normalmente”.

Um dos sites pesquisados afirma que,

diariamente, 542 americanos que se encontraram

através dele, se casam baseados

na famosa lei da compatibilidade.

Acredito que ainda não chegamos ao

patamar americano de pragmatismo e evolução

tecnológica, ao menos no que se refere

às coisas do coração, no entanto, com

minhas novas aulas de inglês com um professor

britânico (para dar um charme extra

as minhas eventuais chances amorosas)

também irei estudar o mercado de sites de

relacionamento do ponto de vista empresarial...

como plano B, caso o plano A não

funcione..

Just in case..


A história da cidade

Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013 10 Silvestre gorgulho

Brasília é um sonho que vem nascendo,

renascendo e revivendo desde 1751, quando

Marquês de Pombal manifestou o interesse de

transferir a capital da Colônia, que era Salvador,

para o interior do País. Brasília quase

nasceu nos sonhos dos Inconfidentes, em

1789, e depois com José Bonifácio de Andrada

e Silva, na Assembleia Constituinte, em 1823.

Brasília foi praticamente encomendada pelo

presidente Floriano Peixoto, em 1892, quando

foi criada a Missão Luiz Cruls. Outro passo

importante para o nascimento foi quando, em

1922, se fincou o Marco Centenário da Independência,

em Planaltina. O sonho Brasília

renascia sempre. Renasceu na Constituição

de 1934 e na nova Constituição de 1937. Mas

o nascimento mesmo aconteceu com a posse

de Juscelino Kubitschek, em 31 de janeiro de

1956, e a aprovação da Lei 2874, em 19 de setembro

de 1956, que marcou a transferência

da Capital para 21 de abril de 1960.

Foram muitos os nascimentos de Brasília,

mas o parto verdadeiro se deu em

15 de março de 1957, quando a Comissão

Julgadora, presidida por Israel Pinheiro,

bateu o martelo e escolheu o projeto de Lucio

Costa para ser a nova capital. Os membros

da Comissão eram: Oscar Niemeyer,

pela Novacap, Luis Hildebrando Horta,

pelo Clube de Engenharia, Paulo Antunes

Ribeiro, pelo Instituto dos Arquitetos do

Brasil, tendo como convidados especiais os

estrangeiros: André Sive, arquiteto francês

conselheiro do Ministério da Reconstrução;

Willian Holford, urbanista inglês

responsável pelo plano regulador de Londres

e planejador da capital da Rodésia;

e o arquiteto Stamo Papadaki, dos Estados

Unidos. O relatório final da Comissão foi

divulgado dia 16 de março.

Ao contrário do que todo mundo pensa,

houve muitas controvérsias sobre o

Jornalista

quanto Lucio Costa ganhou

por inventar Brasília?

Brasília nasceu muitas vezes. Mas o parto foi a fórceps, há

56 anos, em março de 1957.

concurso. Algumas dissidências foram até

exploradas pela mídia. Para começar a polêmica,

o Instituto dos Arquitetos do Brasil

dizia que o concurso pedia claramente um

projeto e Lucio Costa tinha apresentado

uma ideia. Inclusive, o representante do

IAB se recusou a votar. Foram escolhidos

10 projetos. No dia 14 de março, houve

uma nova reunião a pedido de Paulo Antunes.

O IAB pedia uma avaliação mais

aprofundada sobre o concurso. Nessa reunião,

Paulo Antunes considerou que aos 10

projetos deveriam ser acrescido mais um, o

número 11, escolhido por ele.

Diante da situação, Israel Pinheiro

sugere a Paulo Antunes que elaborasse

um relatório e voto em separados. No seu

relatório, Paulo Antunes apresenta uma

alternativa: a composição de uma equipe

formada pelos membros dos onze projetos

previamente selecionados (os dez escolhidos

pelo júri além do projeto por ele

escolhido e acrescido à lista) para formarem

uma nova comissão responsável pelo

planejamento da Nova Capital. Sugestão

não acatada.

Oscar Niemeyer apresenta o relatório

final do júri, com a aprovação sua, de

Luiz Hildebrando Horta Barbosa e dos três

estrangeiros. Dessa seleção, foi declarado

vencedor o projeto de Lucio Costa. Paulo

Antunes Ribeiro, representante do IAB, se

recusou a assinar. E assim, Brasília nasceu

de um parto normal. Mas a fórceps.

QuAnto gAnhou LuCio CostA por inventAr BrAsíLiA?

Mas a questão aqui é outra.

Fora o valor imaterial, cultural e histórico, quanto ganhou de Lucio Costa por inventar

Brasília?

Fiz as contas. O prêmio recebido por Lucio Costa , em maio de 1957, foi de Cr$

1.000.000,00 (Hum milhão de Cruzeiros). Ao segundo colocado, coube CR$ 500.000,00

(Meio Milhão). Ao terceiro, CR$ 300.000,00 (Trezentos mil).

Bem, Lucio Costa ganhou um milhão de cruzeiros. O que isso significa? Na época,

o salário-mínio era de CR$ 3.800,00 (três mil e oitocentos cruzeiros).

Um Dólar equivalia a Cr$ 66,66 (Sessenta e seis Cruzeiros e sessenta e seis

centavos).

LOGO:

- O salário-mínimo correspondia a US$ 57,00 (cinquenta e sete dólares).

- O Prêmio equivalia a US$ 15,000.00 (Quinze mil dólares). Portanto, o Prêmio

correspondia, aproximadamente, a 263 salários-mínimos.

Hoje, Março de 2013, 56 anos depois, o salário-mínimo é de R$ 678,00. Um dólar

vale praticamente R$ 2,00 (Dois Reais) e, consequentemente, US$ 15,000.00 correspondem

a R$ 30.000,00.

Desse modo, o valor do Prêmio seria, hoje, equivalente a 44,2 salários-mínimos

(R$ 30.000,00 divididos por R$ 678,00).

Em outras palavras, comparando-se ambas as épocas, com o mesmo valor do

prêmio se podia comprar, em 1957, cerca de quase seis vezes mais do que se pode

comprar hoje (263 divididos por 44,2 = 5,9).

Ufa! O pior da história, é que segundo conta a filha de Lucio, Maria Elisa Costa, o

pai deixou o dinheiro no banco por anos e anos, pois considerava aquele dinheiro uma

aposentadoria.

Quando foi buscar sua aposentadoria, não valia mais nada. A inflação comeu.

Coisa dos gênios!


dr. Alderson Luiz Pacheco

Cirurgião Plástico

O dia Mundial da infância, celebrado

em 21 de março, data instituída

pelo fundo das Nações unidas para a

infância (em inglês united Nations

Children’s Fund - UNICEF), mostrou

o quanto é importante melhorar a

qualidade de vida de crianças e jovens.

dentre as várias discussões possíveis,

existe uma que merece destaque e aparece

cada vez mais com números consideráveis:

de acordo com dados da Sociedade

Brasileira de Cirurgia Plástica

(SBCP), são realizadas 127.887 mil

cirurgias plásticas por ano em crianças,

o que representa 21% do total de

procedimentos cirúrgicos estéticos ou

reparadores no Brasil.

Os números cresceram muito devido

aos avanços das técnicas cirúrgicas e anestésicas,

que tornaram os procedimentos

estéticos e reparadores muito mais confortáveis

e seguros, tanto para as crianças

quanto para os pais e médicos. Dessa

forma, é muito incomum ser submetido

a uma cirurgia na infância e ter más lembranças

do procedimento. Pelo contrário,

o tratamento bem realizado pode trazer

grandes benefícios no âmbito estético,

no desenvolvimento da personalidade da

criança e na satisfação dos pais.

Segundo o cirurgião plástico Dr. Alderson

Luiz Pacheco, de Curitiba, as cirurgias

reparadoras são as mais realizadas em

11 Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013

Cirurgia plástica em crianças:

quais são os casos?

Estéticas ou reparadoras,

as cirurgias em crianças

podem garantir uma boa

auto estima para o futuro

crianças de até três anos de idade, abrangendo

principalmente a correção das más

formações inatas, como, por exemplo, fissuras

de lábio e palato. “A cirurgia para correção

da fissura labial pode ser realizada,

em alguns casos, já nos três primeiros dias

de vida, mas tudo depende da avaliação do

cirurgião”, ressalta o especialista.

Quando se trata da estética, a cirurgia

mais procurada para as crianças é a Otoplastia,

a correção das “orelhas de abano”.

Porém, este procedimento só pode ser

realizado após os quatro ou cinco anos de

idade, quando a orelha já está desenvolvida

o suficiente. Membro da Sociedade

Brasileira de Cirurgia Plástica, graduado

em medicinapela Universidade Federal do

Paraná e pós-graduado em Cirurgia Geralpelo

Hospital de Clínicas da UFPR, Pacheco

comenta que, quando necessário, é indicado

realizar esse procedimento quando a

criança ainda está na fase pré-escolar, para

evitar problemas de socialização com outras

crianças – este pequeno “defeito” pode

ser motivo de chacota entre os colegas de

turma.

Medicina

As cirurgias reparadoras também

são bastante realizadas nesta faixa etária.

Muitos acidentes domésticos envolvendo

crianças acontecem nessa idade, ocasionando,

entre outros problemas, queimaduras

e quedas (que causam fraturas) - que

podem ter seus efeitos minimizados ou até

resolvidos por meio dos procedimentos

plásticos. Tumores congênitos de face, cabeça

e pescoço também são frequentemente

operados, assim como são comuns as

cirurgias para corrigir cicatrizes de aspecto

inadequado.

Outras deformidades que podem – e

devem – ser corrigidas ainda na infância

são a Polidactilia (excesso de dedos) e

Sindactilia (dedos colados), a Microtia ou

agenesia de orelha, - a ausência parcial ou

total do pavilhão auricular - e Nevus, as

pintas, que podem ser gigantes – e quando

isso acontece, exigem um grande número

de intervenções para remoções parceladas,

já que a retirada total pode deixar sequelas.

Apesar de todos os problemas apresentados

anteriormente, o Dr. Alderson

Pacheco, cirurgião da Clínica Michelangelo,

ressalta que “diante de qualquer deformidade

que a criança venha apresentar, as

mães de hoje em dia podem ficar tranqüilas.

A ciência médica possui soluções bastante

razoáveis para quase todos os problemas”,

conclui o Dr.


Mexa-se

Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013 12 Jaqueline Santos

A importância da

coluna vertebral e as

consequências da falta

de cuidado com ela

As aulas de Pilates e o tratamento Helium

Master Hy 7000 são ótimas formas de

manter a saúde da coluna

A coluna vertebral é a principal responsável pela sustentação

do corpo do ser humano, e cerca de 81% dos problemas de saúde

resultam do excesso de carga muscular nessa região.

A curvatura excessiva da coluna pressiona os músculos, os nervos

e os vasos – e são essas as áreas que mais precisam dos devidos cuidados

e muita atenção, pois podem causar grandes problemas na saúde.

Essas alterações na coluna desencadeiam dores agudas, e se não tratadas

no início, podem transformar-se em dores crônicas. Segundo a Dra. Jaqueline

Santos, fisioterapeuta que atua no ramo da estética há mais de

15 anos e atualmente é proprietária do consultório Physio Personal, “diversos

sistemas do nosso organismo são prejudicados com tratamentos

tardios, como a má circulação sanguínea, a diminuição da renovação celular,

a diminuição da flexibilidade muscular e o aumento das inflamações”

alerta. Os cuidados e prevenções com a coluna nunca foram tomados e

as dores já existem. O que fazer? A doutora, que Estudou na Europa, local

onde se especializou em Estética Ortomolecular Francesa Gernétic,

comenta que os avanços da medicina e de seus complementos nas mais

diversas áreas já conseguem fazer com que os problemas e incômodos na

coluna sejam amenizados – e dois dos tratamentos mais indicados para

isso são o Pilates e o Helium Master Hy 7000.

O Helium Master é um aparelho de última geração que estimula

a circulação sanguínea e linfática, fortalecendo a capacidade imunológica

e o metabolismo do corpo humano. Seu funcionamento utiliza

métodos da acupuntura, do shiatsu e da quiropraxia. Os principais

efeitos desse tratamendo são corrigir a posição das vértebras, melhorar

as funções dos órgãos internos e normalizar as funções dos nervos.

Já o Pilates é um método que mais conhecido e adotado pela sociedade.

Indicado para todas as idades, ele aumenta a resistência física e mental,

promove uma maior capacidade de alongamento e controle corporal, correção

postural, aumento da flexibilidade, tônus e força muscular, alívio

das tensões e das dores crônicas. Segundo Jaqueline Santos, as aulas de

Pilates apresentam exercícios suaves, eficazes e poucas repetições de cada

movimento. “Existem vários repertórios de exercícios, o que torna cada

aula única, sem monotonia”, explica. O uso de aparelhos e acessórios criados

especialmente para as aulas ajudam a promover resultados rápidos e

duradouros, além da construção de uma postura correta e natural – além

de não haver um grande desgaste físico durante as aulas.

Fisioterapêuta


No mês da mulher, o GDF

chega junto e entrega

mais uma Carreta.

Depois de realizar 33 mil atendimentos na Carreta da Mulher,

o

Depois

GDF entrega

de realizar

mais

33

uma

mil

unidade

atendimentos

novinha

na

à população.

Carreta da Mulher,

o GDF entrega mais uma unidade novinha à população.

Durante todo o mês de março a Carreta estará no Gama realizando exames de

mamografia, Durante todo ecografia o mês de e diagnósticos março a Carreta preventivos estará do no câncer Gama de realizando colo de útero exames e muito de

mais. mamografia, É o GDF ecografia colocando e a diagnósticos saúde da população preventivos em do primeiro câncer lugar. de colo de útero e muito

mais. É o GDF colocando a saúde da população em primeiro lugar.

www.GDFDiaaDia.DF.Gov.br Secretaria Secretaria Secretaria

www.GDFDiaaDia.DF.Gov.br da Mulher

Secretaria

de Educação

Secretaria

de Saúde

Secretaria

da Mulher

de Educação

de Saúde


Tribuna livre

Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013 14 Chiquinho dornas

O Vice-presidente da Câmara

Legislativa, deputado Agaciel Maia

(PtC), ressalta a necessidade de o Poder

Legislativo se aproximar cada vez

mais dos cidadãos, que representa.

Para isso, aponta que um dos principais

desafios é a busca do fortalecimento

da comunicação social da instituição,

a fim de cumprir bem o seu

papel de levar à sociedade as informações

de interesse público, sem os estigmas

que geralmente afetam a imagem

do legislativo.

O Poder Legislativo precisa ser construído

a cada dia e, a cada dia que passa,

aumenta a responsabilidade dos parlamentares

quanto ao cumprimento deste compromisso

democrático.

Essa construção diária precisa ser comunicada

à sociedade. Mais do que isso, a

sociedade precisa “enxergar-se” no Poder

Legislativo. O Poder Legislativo precisa

mostrar-se à sociedade. Fazer-se legítimo!

Importante!

Mudar essa percepção da sociedade

deve ser o compromisso diário da Comunicação

Social. Para isso precisamos de

todo o ferramental humano e tecnológico

para enfrentar esse desafio. Cabe-nos debruçar

sobre o problema, identificar nossas

fragilidades e potencialidades, nossos

pontos fortes e fracos, definir claramente

os objetivos de comunicação, planejar e

implementar os meios de correção dos traços

negativos de imagem e de percepção

de mudança e valores que leve a sociedade

a”enxergar-se”, a confiar, a participar, a fiscalizar

o Poder Legislativo.

Sabemos que o desafio é grande. Essa

instituição, desde seu nascimento, teve de

enfrentar desafios enormes. Foram inúmeras,

ao longo de seus 20 anos, as campanhas

e tentativas de tirar do povo do

Distrito Federal sua maior expressão de

representatividade democrática.

Hoje, esse Poder está consolidado.

Resta-nos, porém, corrigir o enorme passivo

negativo e vencer a desconfiança da

sociedade que ao longo dos anos, os detratores,

os inimigos da democracia cristaliza-

Jornalista

desafios e Compromissos

ram no inconsciente social.

No inconsciente da sociedade prevalece,

ainda, o estigma de que o seu Parlamento

é ilegítimo, caro, desnecessário. Mudar

essa percepção é o desafio maior que a Comunicação

Social deverá enfrentar.

Para tanto é necessário fazer a sociedade

“enxergar-se”, identificar-se, legitimar

o Poder Legislativo. Para que isso

aconteça e a sociedade “enxergar-se”, confiar,

participar, fiscalizar é nosso dever e

compromisso oferecer informação de qualidade

de tudo o que aqui se produz.

Para isso, a comunicação social deve

ter perspectiva clara de que a atividade

parlamentar de fiscalizar o Executivo, votar

leis e o orçamento são apenas funções

elementares do Legislativo.

Deve ser prioridade da estratégia de

comunicação fazer a sociedade compreender

que a construção da democracia passa

pela construção do Poder Legislativo. Que

a cidadania é medida pela envergadura do

Poder Legislativo.

Com objetivo de tornar realidade essa

democracia e a percepção da sociedade

com relação a esta Instituicão é que se faz

necessária a mudança de postura com relação

a estruturação da coordenadoria de

comunicação da Câmara Legislativa do DF,

órgão responsável por toda mudança junto

a sociedade. Novos servidores na área de

comunicação, com habilitação em jornalismo,

comunicação social (institucional)

e multimídia, todos habilitados para lidar

com as redes sociais, reforçando aqui o fortalecimento

das áreas de relações públicas,

com projetos próprios e integrados, desenvolvidos

por profissionais nos diversos

materiais que devem ser disponibilizados

para reforçar a imagem desta instituição:

TV e Rádio Distrital, Jornal Legislativo,

Site ágil e preciso e outros meios eficazes

de comunicação que precisam ser estruturados

para se atingir tanto junto à população

o objetivo almejado, quanto junto aos

próprios servidores desta Instituição.

A prioridade da estratégia de comunicação

que se quer em prática deve ter como

linha mestra a valorização permanente

dos servidores e da instituição como poder

democrático, que estimule a participação

popular e que o Poder Legislativo seja instrumento

e única garantia dos direitos individuais

e de liberdade.

Agaciel Maia


dA REdAÇÃO

Abranger todas as áreas de

atenção às mulheres sempre foi

uma das diretrizes de atuação do

gdf. O governador Agnelo queiroz

lançou, em parceria com o Banco

de Brasília (BRB), o Programa

Nacional de Agricultura familiar

(Pronaf) Mulher - linha de crédito

que beneficia as produtoras rurais.

A medida foi anunciada no Programa

de Assento dirigido do distrito

Federal (PAD-DF), no Paranoá,

projeto organizado pela Secretaria

da Mulher.

“Essas produtoras rurais poderão

se dedicar a outros projetos que geram

renda e desenvolver atividades que

o Pronaf tradicional não beneficiava,

como artesanato, por exemplo”, ressaltou

o governador. O presidente do BRB,

Paulo Roberto Evangelista, informou

que dentro de 20 dias as 10 agências

operadoras de crédito rural do banco

receberão as propostas para aprovação

do programa. “O financiamento terá

taxas de 1% anual para operações de

até R$ 10 mil e 2% ao ano para valores

maiores, com limite de R$ 130 mil”, explicou

Paulo Evangelista.

A estrutura da Caravana da Mulher

no PAD-DF ofereceu atividades

como educação financeira, serviços da

unidade móvel do Sebrae, que prestou

orientações sobre gestão de negócios e

atendimento psicológico, jurídico e social

por meio da Secretaria da Mulher,

15 Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013

Em boa hora

Em parceria com o BRB, linha de crédito de até R$ 130 mil para financiar projetos de

trabalhadoras rurais

gdf libera financiamento

para mulheres do campo

além do caminhão da Secretaria de

Saúde para realização de exames preventivos.

CARREtA dA MuLhER

A primeira Unidade Móvel de Saúde

da Mulher completou um ano de

atendimento no Distrito Federal. Nesse

período, foram realizados 32.600

exames preventivos. Desde o dia 4 de

março estacionada no PAD-DF, a Carreta

da Mulher realizou cerca de 800

exames entre mamografia, prevenção

de câncer de colo uterino e ecografias.

“É um número muito positivo que mostra

o resultado de termos intensificado

o cuidado com a saúde feminina. O sucesso

da unidade móvel é tão grande

que daqui a 15 dias lançaremos a terceira”,

afirmou o secretário de Saúde,

Rafael Barbosa.

OutROS AtENdiMENtOS

A Secretaria da Mulher montou

uma versão itinerante do Centro Especializado

da Mulher (Ceam), para oferecer

atendimento psicológico, social,

jurídico, orientação e assistência em

geral. “Essa é uma forma articulada de

o GDF levar políticas públicas a todas

as áreas. Essas iniciativas revelam o

cuidado do governo com esse público e

garantem que a mulher seja olhada em

sua integralidade”, apontou a secretária

da Mulher, Olgamir Amância.


Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013 16

Às margens do Lago... ou na beira da Praia

José Natal

jnatal@uol.com.br

Mané garrincha

A CONtAgEM REgRESSiVA já começou, e está bem adiantada.

De agora em diante, todos os dias, a toda hora e a todo momento

as atenções dos organizadores da Copa das Confederações tem suas

atenções voltadas para o Estádio Mané Garrincha, palco do espetáculo.

A obra será inaugurada em 21 de abril, mas sem bola rolando

no gramado. Depois, em 25 de maio, recebe o jogo Flamengo e Santos,

pelo Campeonato Brasileiro. A partir daí fica a espera da Copa.

Mané Garrincha-2

A COLuNA EStEVE com a Secretária de Comunicação para assuntos

da Copa, jornalista Samanta Sallun. Samanta é do ramo,

fala a lingua da imprensa, sabe o peso da responsabilidade que tem

e transita com desenvoltura junto a todos os setores do Governo.

Vai lidar com jornalistas esportivos do Brasil e do mundo inteiro,

passando informações, promovendo eventos, facilitando acesso e

orientando o setor sobre tudo que acontecerá até a Copa de 2014.

Conhecendo o ambiente stressante, exigente, vaidoso e competitivo

como é o do jornalismo esportivo temos que desejar sorte e dar

apoio a Samanta. Essa missão é bem parecida com a do Felipão; vai

estar sempre lidando com estrelas.

felipão

E POR fALAR em Felipão, lá vem ele

com mais frases feitas e soluções antigas

para defeitos novos da nossa Seleção. Aliás,

é bem provável que tudo que a FIFA

está pedindo para o sucessso da Copa

esteja pronto e operacional na semana

que começa o evento. Por ironia, a única

coisa que ainda nao deverá ainda estar

pronta e aprovada pelos brasileiros será

a Seleção Brasileira. Mas isso não preocupa,

e nem será novidade. Todas as Copas

foram assim, e em algumas delas saimos

esfarrapados e voltamos com a Taça.

quem se habilita?

tOdO fiNAL dE mes estamos aqui, mexendo com a curiosidade

dos politicos de Brasília sobre a sucessão do Governador Agnelo

Queiroz no Buriti. Sucessão, até agora, nem um pouco ameaçada. A

permancia de Agnelo está cotadissima, com viés de alta. Primeiro

por que parece que o assunto ainda chegou despertar grandes interesses

aos partidos de oposição. E segundo por que os prováveis

candidatos, discretos e cautelosos, torciam por um desfecho pior

para o Governador sobre as acusações que responde na justiça. Até

agora, ar de brigadeiro.

Os nomes do painel

NA LiStA dE possiveis candidatos ao Buriti,

publicada aqui e acolá, surge um nome novo. Se

não novo, pelo menos pouco divulgado. Trata-se

da Deputada Distrital Liliane Roriz, recém eleita

Presidente da Comissão de Educação, Saúde

e Cultura da Camara Legislativa. Para alguns é

apenas um desejo, para outros ela é de fato postulante.

Para todos, entretanto, ela traz no sobrenome

uma referencia que já vale avaliar.

Novela e polícia

A NOVELiStA gLóRiA Perez talvez nem saiba, mas está mexendo

com os nervos de alguns agentes da policia federal, e outras policias

Brasil afora. O motivo é simples: a novela Salve Jorge, da Rede Globo,

audiência maior do horário, mostra uma ação pífia e ingênua de

todos os policiais, personagens envolvidos na trama. Segundo um

agente de Brasília, revoltado, o comportamento dos policiais da novela,

em alguns casos, é ridiculo e totalmente fora do sistema de investigação

praticado pela polícia em casos daquela natureza. A dica

para a polícia é a de sempre; calma, isso é coisa de novela.

Eleição carioca

O Pt dE Lula está jurando que não vai interferir na vontade de

Lindbergh Farias quanto à sua candidatura ao Governo do Rio em

2014. Aliado de Sérgio Cabral, Pezão e Eduardo Paz o ex-presidente

Lula teria dito aos três do PMDB que não irá ao Rio durante

a campanha. As pesquisas já apontam o Senador Lindbergh com

boa vantagem para a largada na campanha, apesar de nunca ter se

candidatado ao cargo. Faltando ainda mais um ano para a eleição o

pleito promete ser um dos mais disputados.

Parque da cidade

uM gRuPO dE pessoas do Lago Sul e

Asa Sul liderado pelo advogado Francisco

Caputo, o Kiko, começa a elaborar

um projeto para levar ao Governador

Agnelo, com sugestões de mudanças

no funcionamento do Parque da cidade.

O Grupo Amigos do Parque, como

é chamado, quer, por exemplo que o

Parque tenha pistas exclusivas para

os cicllistas, sinalização eficiente, telefones

para uso do público em caso

de acidentes, novas opções de pistas

de caminhadas, mais equipamentos

de ginástica e lazer, claro, banheiros

melhor equipados para os usuários.

O grupo sugere, inclusive, que o GDF

privatize o Parque. Ou, pelo menos,

comece a cobrar das pessoas o uso das

instalações como banheiro e salas de musculação. Essa cobrança

seria em torno de 50 centavos a um real, valores simbólicos mas

que, se adotada, daria melhores condições de uso. O Parque recebe

milhares de pessoas durante a semana, mas é mal admnistrado,

sujo, sem opções de lazer, sem assistencia médica e sem segurança.

A idéia é boa, e , finalmente alguém vai sugerir providencias que o

GDF já deveria estar fazendo.


Cozinha Brasil.

Uma receita de responsabilidade social com o sabor de cada região do país.

O Cozinha Brasil foi criado para combater a baixa qualidade nutricional na alimentação dos trabalhadores da

indústria nacional. O programa tem como foco a reeducação alimentar e utilização integral dos alimentos,

combinando nutrição, economia e aproveitamento de produtos regionais e sazonais.

Presente em todos os estados brasileiros, o programa já capacitou um milhão de pessoas, e hoje serve de modelo

para outros países.

Saiba mais em conselhonacionaldosesi.org.br


Viva a vida

Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013 18

Em meio a um cenário muito admirado

pelos brazilienses buscadores da natureza,

a Chapada dos Veadeiros abriga uma

produtiva fazenda modelo, que desenvolve

entre outras experiências ligadas a terra e

ao saber, um Centro de Estudos e práticas

sustentáveis.

A Fazenda Buscavida tem como objetivo

reunir conhecimento sobre tecnologias

sustentáveis e propagar seu conceito e

prática em encontros realizados periodicamente

em sua casinha de campo.

Com todo este espírito realmente engajado

ao cuidado e preservação da natureza,

a Fazenda organiza cursos, vivências e

aprendizado. O visitante participa da rotina

de uma vida mais natural e é inspirado constantemente

pelo entorno tão exuberante.

A programação aborda também assuntos

relacionados à saúde e espiritualidade.

Sendo assim, um interessante

programa para familias, grupos de ami-

Chris Nascimento

Jornalista

turismo de experiência: A vida natural e seus rituais.

um encontro marcado com a natureza e suas bençãos.

Fazenda Buscavida

gos ou para quem simplesmente quer

mudar de cenário.

O calendário da fazenda segue as estações

do ano e ciclos lunares, realizando

atividades sob medida para cada ciclo:

O Jardim Mágico, Espiral de ervas,

Identificação das estrelas, Hortinha suspensa,

Manejos agroflorestais, Soluções

permaculturais, Cosméticos naturais, Ecoprodutos

de limpeza, Pesticidas naturais,

Reciclagem de papel, Farmacinha de familia,

Produção de brotos, Doces e geléias,

Conservas e compotas, Desidratação de

frutas, Forno solar, Energias alternativas,

receitas encantadas...

“Você vivencia o dia real de uma casinha

de campo, vive um pouco da rotina

do lugar, participa de atividades que incluem

jardinagem, plantação de hortas,

pomares, preparo de doces e compotas,

entre outras atividades relacionadas a

rotina de quem cuida da terra.”

Paulo, o bebe Enzo e Ana Cristina

Costa e Silva


dA REdAÇÃO

Melhorias para

os taxistas de

Brasília

Sindicato dos Taxistas

do DF e Agnelo Queiroz

buscam melhorias para a

categoria

O governador Agnelo Queiroz se re-

uniu com a presidente do Sindicato dos

Taxistas do Distrito Federal, Maria do

Bonfin, e com o conselheiro do Tribunal de

Contas do DF Manoel de Andrade, o Manoelzinho

para tratar das dificuldades enfrentadas

pela categoria. O GDF estuda a

viabilidade de melhorias nas condições de

trabalho dos profissionais que atuam com

o meio de transporte.

“A capital do país precisa oferecer um

serviço de qualidade para a população. Vamos

receber a abertura da Copa das Confederações

e sete jogos da Copa do Mundo e

precisamos estar preparados para atender

aos turistas que visitarão nossa cidade”,

destacou Agnelo Queiroz. “Além disso, é

necessário dar condições para que os taxistas

invistam e tenham retorno de seu trabalho”,

acrescentou o governador.

De acordo com a presidente do sindicato,

mais conhecida como Mariazinha,

mudanças são fundamentais para o desenvolvimento

da atividade no DF. “Há alguns

anos, uma bandeirada (valor fixo registrado

no taxímetro) custeava nove litros

de gasolina. Hoje, mal paga um litro. Por

outro lado, o custo de manutenção dos carros

em Brasília também aumentou muito”,

comparou Mariazinha.

Também participaram da reunião, o

vice-governador Tadeu Filippelli, e o secretário

de Transportes, José Walter Vazquez.

A Secretaria de Justiça, Direitos

Humanos e Cidadania (Sejus-DF) quer

levar informações sobre o tráfico de

gente às mulheres da Unidade de Acolhimento

Casa Flor. A ideia é que elas

conheçam esse tipo de crime, que só

agora vem sendo comentado, e não se

tornem vítimas. Para isso, a Gerência

de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas

da Sejus vem orientando a comunidade

com palestras e informações. A unidade

está localizada na QSD, Área Especial nº

09, setor D Sul, Taguatinga Sul.

Segundo a gerente de Enfrentamento

ao Tráfico de Pessoas da Sejus,

Marta Santos, a intenção é de alertar as

pessoas , mesmo que já tenham passado

por momentos ruins de violência.

Marta Santos alerta que o foco

maior do tráfico de pessoas são as mulheres.

“Nosso intuito é de levar informação

para que tenham mais conhecimento

sobre o assunto, eliminando a

possibilidade de serem aliciadas”, ressalta

Marta.

O tráfico de pessoas é uma forma

de escravidão. A maioria das vítimas é

composta por mulheres, crianças e adolescentes

que são aliciadas para exploração

sexual ou mão-de-obra escrava.

“São mulheres em situação de vulnerabilidade

econômica ou social, vítimas

19 Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013

Em defesa da vida

Ação contra o

tráfico humano

da discriminação racial, sem instrução e

escolaridade”, ressalta Marta.

gERêNCiA

A Gerência de Enfrentamento ao

Tráfico de Pessoas tem como objetivo

dar visibilidade ao tema, assim como

trabalhar com as vítimas desse abuso

em âmbito de atendimento psicossocial

e jurídico. Faz parte também do trabalho

criar mecanismos que estabeleçam a

execução de políticas públicas para o enfrentamento

do Tráfico de Pessoas, desenvolvendo

um trabalho de divulgação

e prevenção favoráveis à proteção das

vítimas. O trabalho da gerência é realizado

de forma multidisciplinar, tendo

em seu corpo funcional psicólogo, assessor

jurídico e assistente social.

Apontado como uma das atividades

criminosas mais lucrativas do mundo, o

tráfico de pessoas faz cerca de 2.5 milhões

de vítimas, movimentando aproximadamente

32 bilhões de dólares por ano,

segundo dados do Escritório das Nações

Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC).

serviço

Secretaria de Justiça, Direitos Humanos

e Cidadania do DF

(61) 8601 1723

(61) 2104 4273

www.sejus.df.gov.br


Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013 20

Como foi na África

Pensando na Copa…

Meses nos separam do pontapé

inicial da Copa das Confederacões,

uma pré-copa ou ensaio para o torneio

oficial da fifA que vai reunir as 32 melhores

seleções do planeta.

Em se tratando de um esporte que já

nos deu cinco vezes o título de melhor do

mundo , vamos admitir que a ansiedade já

bate às portas dos torcedores.

Imaginem que temos pouco mais de

um ano para agrupar jogadores espalhados

pelo mundo todo e tentar o hexacampeonato.

Eu, que adoro o futebol, duvido.

Acho que a atual seleção reflete o futebol

que assistimos nos campeonatos estaduais

e no Brasileirão, que é mediocre,se comparado

com o que vêm jogando outras equipes

pelo mundo afora. Mas deixo as análises

táticas da seleção verde-amarela para

quem tem nome e juízo para fazer isso.

Já que tenho escrito artigos de turismo

para esta revista, quero introduzir uma

discussão que já deveria estar na boca do

povo. Muito se fala no legado ou na herança

que um evento como a copa do mundo

pode deixar ao país anfritião.

Como tive o privilégio de morar na

Africa do Sul durante boa parte dos preparativos

e também acompanhei a primeira

Copa do Mundo em solo africano, quero

trazer alguns detalhes a este tópico.

A Africa do Sul é um país de 45 milhões

de habitantes e com uma economia

do tamanho do PIB do Rio de Janeiro.

Mesmo depois do complicado processo do

apartheid , negros e brancos ainda fazem

a digestão do absurdo regime que teve

fim com a posse do líder Nelson Mandela

como presidente da república. Os negros,

que são maioria, amam o futebol e os brancos

veneram as disputas de rugby e cricket.

Impossível não concordar que

para aquele país a Copa do Mundo

foi um acontecimento importante.

Meses antes do

primeiro jogo, campanhas

eram lançadas

pedindo a participação

de todos,

independentemente

de

cor ou amor

ao esporte.

A idéia

era usar

a Copa

do Mundo

como

um eventoagregador.

Colocar

brancos e

negros no mesmo

estádio- lá é

possível ir a um estádio

de rugby e contar

nos dedos quantos

negros são espectadores, ou

isabel Raupp

Jornalista

ir a um jogo de futebol e ver pouquissímos

brancos . Com essa bandeira, o governo

sul africano iniciou as obras para a Copa

de 2010, em um país que já tinha uma

infraestrutura de bom nível.Todos os que

vão à Africa do Sul ficam encantados com a

qualidade das estradas, dos estacionamentos,

das contruções em geral.

Para a Copa, a FIFA estabeleceu 10 sedes,

com cinco estádios novos e mais cinco

completamente reformados. As estradas,

que já eram boas( dão uma goleada na nossa

malha viária) ganharam máquinas e

engenheiros para ficarem ainda melhores.

Um trem rápido começou a ser projetado

para facilitar o deslocamento dos torcedores,

principalmente entre as cidades de

Pretória e Johannesburgo, principal sede

da copa.Os aeroportos, ahhh, este é um

capítulo à parte. As melhorias causaram

transtornos por alguns anos, mas valeram

cada fila, cada engarrafamento. As cidades

sedes ganharam verdadeiras obras-primas.

Aeroportos grandes, confortáveis, sem

puxadinhos ou adaptações, com equipamentos

modernos para garantir pousos e

decolagens. O setor de informação e tecnologia

teve um upgrade, e ganhou 128 quilometros

de novos cabos de fibra ótica para

melhorar a comunicação no país.

A rede hoteleira, que já era muito boa,

ganhou uma quantidade importante de

novos quartos, principalmente a cidade

de Joannesburgo, sede da FIFA durante a

Copa do Mundo e entrada principal para

todo o continente africano ..

Você pode perguntar: mas tudo ficou

pronto a tempo? Nem tudo. As estradas foram

alargadas, mas a finalização do asfalto

ficou para depois da Copa. O trem (Gautrain)

só operou do aeroporto a Johannesburgo

durante os jogos, mas hoje já se viaja

até Pretoria a 120 quilometros por hora.

Por outro lado, os hoteis deram um show

e os aeroportos funcionaram como o melhor

cartão de visitas que um país pode ter.

Na coluna dos resultado positivos, o mais

importante é que a Africa do Sul ganhou


muito como destino turístico. As estimativas

são de que aquele país recebeu 350

mil pessoas exclusivamente para assistir

os jogos da Copa. A Africa do Sul, que já

era destino de mais de 7 milhões de turistas

todos os anos (o Brasil recebe apenas

cinco milhões de turistas anualmente) viu

o turismo crescer 15 por cento, o dobro

da média mundial. As vendas no comércio

durante o mês dos jogos cresceram 7.4 por

cento, os restaurantes viram o movimento

melhorar em 24 por cento, em comparacao

ao ano anterior à Copa.

Quanto tudo isso custou aos sul-africanos?

As contas oficiais, divulgadas somente

dois anos e meio depois da Copa, falam em

cifras equivalents a dois bilhões e duzentos

milhões de reais para os estádios, mais dois

bilhões e 600 milhões de reais para melhorar

estradas, ferrovias e aeroportos. Deve-se

somar a isso cerca de 800 milhões de reais

para melhorar as alfândegas e os principais

pontos de entrada do país.

Os custos pesam ainda hoje no bolso

dos africanos. Vários dos 10 estádios,

modernos e perfeitos, conforme o padrão

FIFA, ainda carecem de rendas para se tornarem

auto-sustentáveis. O Soccer City

, em Soweto, tem o patrocíonio do banco

FNB e se sustenta razoavelmente, com jogos

da liga sul-africana de futebol e shows

de bandas como U2 e Cold Play.Mas o estádio

de Cape Town, o chamado Green Point,

que era um projeto arrojado e inovador,

hoje é um verdadeiro elefante branco. Para

mander o estádio, o governo da provincia

de Western Cape desembolsa 180 mil reais

por semana . O estádio, que pode reunir

até 55 mil torcedores, já foi oferecido para

o time de rugby da região,, que se recusa a

deixar o seu próprio estádio original.

Como moradora da cidade de Pretória,

fui testemunha de fatos sobre os preparativos

da Copa do Mundo de 2010 que

vejo repetirem-se aqui no Brasil. As greves

para aumentar os salários e melhorar

21 Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013

as condições de trabalho paralisaram as

obras na Africa, assim como aqui. A sociedade

discutia acaloradamente os pros e

contras de gastar tantos recursos públicos

em estádios, enquanto a saúde e a educação

ressentiam-se de investimentos insuficientes.

O que fazer com os estádios depois

da Copa, perguntavam as manchetes

dos jornais, exatamente como agora se faz

no Brasil, e as denúncias de corrupção e superfaturamento

das obras pipocavam pelo

país inteiro.

Alan Winde, empresário e politico

oposicionista ao governo sul-africano

mandou um recado ao Brasil logo depois

do apito final da decisão de 2010 entre Espanha

e Holanda: “Temos que ter certeza

que as lições foram passadas ao Brasil, só

assim eles poderão negociar duro com a

FIFA, antes que seja tarde.

Torço muito para que as nossas autoridades

tenham ouvido o conselho...


A mesma Thereza

Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013 22 dA REdAÇÃO

Thereza Collor de Mello: no g

Ninguém nasce musa, isso acontece.

Quando se tornou conhecida em todo

o Brasil Thereza apoiava Pedro Collor que

empunhava a bandeira da moralidade.

Acusado de louco ao denunciar corrupção

no Governo do irmão Presidente, Fernando.

Thereza brilhou, encantou a mídia, foi

segura nas informações e no apoio ao marido.

O Brasil inteiro se dividiu entre as denúncias

pesadas feitas por Pedro e o charme

e encantamento de Thereza, um frisson

a cada aparição em público. O desfecho de

tudo isso o povo brasileiro conhece bem, e

até hoje comenta. O Presidenta caiu, Pedro

morreu de cancer, o Pais mudou de cara e a

história seguiu seu curso.

Duas ou tres coisas são incontestáveis

em Thereza Collor, quem a conhece e sabe

o que ela faz, tem que admitir. É coerente,

corajosa, independente, e, mais do que

tudo, sempre linda. Fez o que fez durante

o episódio das denúncias de Pedro, não

fraquejou durante a doença do marido, e,

depois de ficar viúva em 94, toca sua vida

com a mesma elegância, altivez, dignidade

e coerencia. Dedicou-se a causas nobres de

seu Estado,porque ama Alagoas. Thereza,

no popular, nunca teve papas na língua.

Sempre falou o que quis, assumiu riscos,

enfrentou poderosos e jamais mudou

o rumo de sua vida temendo ameaças ou

represálias. Isso, para uma Pais machista

como o Brasil, onde a mulher muitas vezes

ainda é discriminada em muitos segmentos,

não é pouca coisa. E se essa mulher é

linda como é Thereza, a discriminação se

confunde com perseguição.

A Thereza de ontem é a mesma de

hoje, 20 anos depois. Claro, isso é força de

expressão. A experiencia é outra. A sabedo-

ria ganhou mais argumentos, valiosos. A

beleza se manteve, com viéis de alta. Poucas

mulheres podem se gabar disso, é bom

que se diga. Thereza é especial, iluminada,ser

lembrada apenas como musa do Impeachment

a vida inteira não a realiza. Por

isso, agora com 49 anos, Thereza - cada vez

mais bela - dá seqüência a sua vida intensa,

viaja pelo mundo, conhece países exóticos

e se dedica a uma fértil pesquisa socio-cultural,

hoje, sua realização

intelectual lhe da muito

prazer juntamente com

a companhia do marido

Gustavo Halbreich e dos

filhos Fernando e Victor

que recentemente esteve

em viagem com ela à Etiópia

onde esteve por mais

de 20 dias e depois segui

para Ruanda, Quênia,

Tanzania, e Zanzibar com

o marido Gustavo , ficando quase dois meses

no continente Africano .

Nos locais por onde passou Thereza

conversou com as mais diferentes comunidades,

conheceu crenças e costumes e

tradições , enriquecendo seu acervo cultural

e material. Isso ela vai contar com arte,

talento e muito cuidado, através de uma

exposição fotográfica juntamente com os

adornos destes povos .Este projeto será em

parceria com o filho Victor 26 anos, fotógrafo

talentoso e sensível , de quem fala

com orgulho. os dois fizeram milhares de

fotos nesta aventura por uma Africa pouco

conhecida e divulgada e que poderá ser

desvendada nesta mostra.

Quanto as criticas que fazia a alguns

governantes, no passado ainda persistem,

até por que eles também se mantiveram

alvos dessas criticas.

Sobre Alagoas, ela comenta; parece

que o estado não muda. A segurança é caótica,

a saúde é doente a falta de educação e

o povo agoniza no descaso.

Sobre o Governo Federal, temos que

reconhecer, que houve mudanças que começaram

há mais de uma década e que a

classe menos favorecida alcançou melhorias

no poder aquisitivo, teve ganhos. Mas

o Brasil podia estar muito melhor, bem

melhor.O governo Dilma tenta acertar mas

peca na composição política, em milhões

de alianças e acordos errados, aceita tudo

que é oferecido em troca de apoios.

Thereza não fala mal de ninguém, diretamente.

Mas também, não elogia. Sobre

Fernando Collor, o cunhado ou é ex

cunhado?, Thereza disse ter ficado chocada

quando soube que o Senador não disse

nada sobre a morte do irmão Leopoldo,

dias atrás. Segundo ela soube , a Gazeta

de Alagoas, jornal da familia Collor, sequer

registrou a morte de Leopoldo, uma coisa

muito estranha até inaceitável.

Mesmo sem ser uma leitora assidua

do noticiário politico , Thereza se mostra

bem atualizada com o que diz a midia em

todos os segmentos.

Faz rasgados elogios ao Presidente do


23 Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013

overno ninguém larga o osso

O fotógrafo Luciano Candisani, munido

de sua câmera fotográfica e do seu

faro desbravador, capta a vida selvagem do

pantanal debaixo d’água nesta obra prima.

O livro, com textos do jornalista José

Eduardo Camargo, redator-chefe do Guia

Quatro Rodafoi lançado oficialmente no

dia 14 de março.

A obra estará disponível para compra

nas grandes livrarias e bancas de quase

todo Brasil.

Candisani levou dois anos para concluir

a obra que reúne dezenas de fotos

que retratam a importância da dinâmi-

Supremo Tribunal Federal, Ministro Joaquim

Barbosas, de quem é admiradora. Ele

é necessário ao Pais, tem as melhores intenções

é muito importante a permanência

dele onde está . Peço que seja sempre

assim, parabens a ele.

Numa avaliação final do que viveu 20

anos atrás, do que enfrentou, superou e resistiu

Thereza Collor tem um pensamento

realista sobre a atual realidade brasileira, a

real situação do pais. Segundo ela, da forma

que tem se apresentado os políticos,

na sua maioria poucos se preocupam com

a Nação e seu povo nem pensam e muito

menos executam projetos e ume viável e

planejamento sustentável a longo prazo .

Eles querem viver o que a politica oferece,

e oferece muito. Por isso, ninguém muda.

Ninguém larga o osso.

A carta a Renam

Fotos: victor Collor

As redes socias se fartaram de divulgar

uma carta, supostamente escrita

por Thereza Collor, fazendo pesadas

criticas ao Senador Renam Calheiros,

quando da sua recente eleição a Presidencia

do Congresso Nacional. Thereza

da gargalhadas sobre isso, uma

inverdade que o próprio Renan sabe

detalhes. Segundo ela, essa mesma

carta foi divulgada anos atrás em outra

circunstancia, na ocasião também

atribuida a ela a autoria. Thereza nega,

e faz ironia. Não preciso de cartas pra

dizer nada a ninguém. Quando quero

eu digo, na cara.

O livro “Pantanal, na linha d´água” mostra a

perigosa vida subaquática da região de perto.

fotógrafo da National

geographic Brasil

nada com os jacarés

ca das águas na planície do Pantanal. No

prefácio do livro, Ronaldo Ribeiro, editor

de National Geographic Brasil, relata que

para conseguir essa proeza, o fotógrafo decidiu

que a água seria o fio condutor de sua

narrativa. “Mergulhado, paciente, aprendi

a me aproximar dos jacarés”, conta Candisani.

Um dia, enquanto procurava arraias

no fundo de um rio de águas claras, o fotógrafo

notou um caimão em posição vertical,

os olhos atentos acima da superfície

e a cauda apoiada no chão. Bocarra aberta,

esperava a passagem de um cardume. Tinha

fome. “Notei que, em tais condições, o

jacaré-do-pantanal permite aproximação.”


Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013 24 Vanessa Costa

E por falar em Fernando Pessoa...

Segunda-feira, 1ª

ligação do dia...

Finalmente ficou

pronto! E assim foi

feita a montagem do

“novo armário”.

Primeiro a desmontagem do velho

e a retirada de todas as “coisas”. E foi

assim que me veio em mente um texto

que recebi de alguém muito especial.

Provavelmente muitos conhecem, tradicional

texto do fernando Pessoa, em

que se fala de encerrar ciclos, fechar

portas, terminar capítulos, deixar no

passado os momentos da vida que já se

acabaram, etc.

É bem assim que me sinto agora...

Entre tantas outras coisas que ali estavam,

havia uma caixa, no mesmo lugar

ha pelo menos dez anos (lembranças do

primeiro namorado). Sem dúvida uma

pessoa fantástica, até pensei em abrir e

reler tudo, apenas pra relembrar, afinal de

Jornalista

Novo

armário

contas foi um sentimento bom que vivi naquela

época da minha vida! Mas mudei de

ideia, apenas olhei, lembrei que havíamos

dito que um dia mostraríamos tudo àquilo

aos nossos netos. Até poderia mostrar

daqui alguns anos aos meus netos quem

sabe, mas a intenção na época era de estarmos

casados, aquela coisa toda que possivelmente

não mais se concretizará.

Então vi que aquela caixa fazia parte

somente do meu passado, com um contexto

e uma realidade muito distantes

de hoje. Me desfiz de tudo. Confesso que

senti uma “dorzinha” no coração, como

me culpando por aquela insensibilidade,

mas não! Passou! Nada tem

haver com insensibilidade, e

de qualquer forma o que

é valioso guardamos

em outro lugar. Foi

bom enquanto existiu,

foi sincero e me

acrescentou muito,

mas se fosse para

ser estaríamos juntos

até hoje.

Havia caixas

bem mais novas

que aquela.

Existia também a mais difícil de se desvincular.

Então raciocinei: Pra que deixar passar

mais dez anos para perceber que tudo

aquilo que hoje ainda faz falta, ao longo

dos anos será apenas mais uma lembrança?

Mais uma caixa ocupando espaço no

meu armário.

Podemos ir além... Mensagens antigas

no celular (aquelas que ficamos com

“dó” de apagar), objetos sem funcionalidade

nenhuma, e-mails, arquivos ultrapassados,

xerox antigos da faculdade ou do

trabalho, declarações, recadinhos, bilhete

de um cinema especial. Tudo isso ocupa

muito mais espaço que se pode imaginar,

além do físico eu diria.

“Guardando caixas” corremos vários

riscos!

Risco de não viver o presente com a

mesma intensidade que ele poderia ser

vivido, de criar expectativas exageradas

nas pessoas que o cerca, de não enxergar

oportunidades, de magoar, mentir, iludir e

perder as pessoas que realmente lhe fazem

bem, pior, corremos o risco de nos perder

no presente, vivendo de lembranças do

passado e preso demais para almejar o futuro.

Enquanto permitirmos, o velho ocupa

o espaço do novo.

“Tudo neste mundo visível é uma

manifestação do mundo invisível, do que

está acontecendo em nosso coração. O

desfazer de certas lembranças significa

também abrir espaço para que

outras tomem o seu lugar...” Fernando

Pessoa

Só para constar, meu novo

armário ficou ótimo e não pretendo

criar uma nova caixa

nele tão cedo.


dA REdAÇÃO

Os brasileiros que forem

para os EUA assistir a esse

combate não se arrependerão.

A Viva a Experiência planejou

tudo em cada detalhe

para garantir uma experiência

diferente de tudo.

O pacote para NY (22 a

29 de abril) inclui passagem

de ida e volta SP/NY com

traslado aeroporto-hotel,

camiseta de embarque ‘Viva

UFC’, brindes UFC e cinco

diárias no hotel DoubleTree

by Hilton em Manhattan - localizado

no local onde foi filmado o filme ‘O Pecado Mora ao Lado’

com a marcante cena do vestido esvoaçante de Marilyn Monroe .

Os fãs ainda participarão de uma sessão de autógrafos e

outra de perguntas e respostas com lutadores famosos, e in-

25 Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013

Pancadaria

turismo Experiencial leva brasileiros para assistir

Jones X Sonnen, em NY, com roteiro exclusivo

NOSSAS PROMOÇÕES VÃO TE

DEIXAR COM ÁGUA NA BOCA.

SABOREIE NOSSO BUFFET (PRATOS COM CAMARÕES À VONTADE)

POR APENAS

R$48,90

POR PESSOA

SÁBADOS, DOMINGOS E FERIADOS.

Válida para o almoço.

GANHE UMA PIZZA CROCANTE (QUATRO PEDAÇOS)

SABORES* À SUA ESCOLHA

*exceto camarão e mix de cogumelo

NA COMPRA DE UM VINHO

A PARTIR DE

R$70,00

Válida para o jantar.

Promoções válidas para loja do Brasília Shopping

Brasília Shopping: 3038.1818

gresso para pesagem e para

o evento – ao qual irão de limousine

com direito a passeio

pela cidade.

Pensando em fazer com

que os clientes vivam intensamente

a experiência em

New York, a agência disponibilizará

passe de metrô

com circulação ilimitada durante

toda a viagem e ainda

os levará para um jantar de

boas vindas em um tradicional

restaurante da cidade.

O valor total do pacote é de U$ 3.599,00 e pode ser parcelado

em até 12x sem juros. O valor em dólares será convertido em

reais no dia da inscrição. As vagas são limitadas www.vivaaexperiencia.com.br


Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013 26 dA REdAÇÃO

Vai decolar

Aeroporto de Brasília

ganha status internacional

Desde de dezembro do ano passado o Aeroporto

de Brasília está sob nova direção, gente nova na

gabine de comando. O Consórcio INFRAMERI-

CA, numa primeira investida de melhoramentos

vai aplicar no terminal R$ 750 milhoes de reais

e pretende oferecer a Capital da República um

serviço de qualidade no atendimento e segurança

para usuários e campanhias aéreas. A primeiras

obras de melhoramentos já são notadas, quem

vai ao local percebe. Além do layout moderno e

funcional o aeroporto equipou o aeroporto com o “

Customer Service”, sistema de comunicação altamente

sofisticado que facilita a vida do usuário.

Disponibilizou novos sites e aplicativos durante

24 horas, melhorando a comunicação. A frota de

carrinhos de bagagem ganhou volume, passando

de 2.500 para 4 mil unidades, um reforço no atendimento.

Outro ganho para o público é o número

de vagas no estacioamento e ainda a colocação em

uso de 15 novas posições de embarque. O apagão

que causou transtorno a centenas de passageiros

no inicio do mes passado gerou uma multa vultuosa

que será aplicada pela ANAC a INFRAME-

RICA. O valor ainda será estipulado.

O consórcio confirma que

o aeroporto tem sofrido picos

de energia devido a problemas

estruturais, o que motivou a

instalação de automação do

quadro elétrico, o que vai permitir

mais segurança em caso

de falta de energia. O Diretor

de Operações do Consórcio,

Mariano Mobilia fez para a

Revista Entre Lagos um

resumo do que já foi feito

no novo Aeroporto, e o que

ainda será feito. Leia, e se

informe.

EL- Objetivamente, o que mudou no Aeroporto de Brasília no que diz respeito

a atendimento ao público e sua funcionalidade?

IA - Desde 1º de dezembro, o usuário do aeroporto de Brasília passou

a dispor de um Costumer Service 24 horas por dia, por meio do

qual pode solicitar informações e orientações, esclarecer dúvidas

e fazer reclamações. Outra novidade é o livre acesso a wifi de alta

velocidade em todo o aeroporto.

O Customer Service está estruturado com um forte aparato tecnológico

para facilitar a comunicação com os usuários. Fazem

parte dele dois novos sites - www.inframerica.aero e www.bsb.

aero - e aplicativos para usuários de Iphone e Androide, os quais

disponibilizam chat 24 horas para atendimento ao usuário, informação

sobre voos, funcionamento do aeroporto, previsão do

tempo e outros. O balcão de informações também mudou: passou

a atender 24 horas por dia, com interlocução bilíngue. E funcionários

estão distribuídos por todos os terminais para atendimento

dedicado ao usuário, utilizando tablets integrados ao sistema de

gestão do aeroporto. Por meio dos tablets, eles podem consultar

informações e acionar áreas administrativas para solicitar reparos

ou recursos adicionais para atendimento do passageiro. Desde

janeiro, dez totens interativos estão funcionando. Além disso,

página do aeroporto no Facebook e no Twitter vão divulgam

importantes informações sobre operação do aeroporto e sobre

obras. Os canais nas redes sociais são os seguintes:

• fanpage facebookwww.facebook.com/

AeroportoBSB

• twitterhttps://twitter.com/AeroportoBSB

• twitter inframéricahttps://twitter.com/

inframerica

Ao assumir a operação do aeroporto, o Consórcio

passou a ser responsável pela gestão, manutenção

e funcionamento de todos os serviços

básicos do aeroporto,


como escadas rolantes e elevadores,

sanitários, carrinhos de bagagem,

acesso e auxílio a deficientes, ambulatório

médico. Fica também a

cargo do consórcio a segurança e a

vigilância do aeroporto, a operação e

manutenção do sítio aeroportuário,

a operação comercial, o sistema de

gerenciamento de inspeção de bagagem,

esteiras, pontes de embarque,

serviço médico de emergência, estacionamento,

entre outros. Não se

inclui no objeto da concessão a prestação

dos serviços de controle de

tráfego aéreo. Com a troca da operação,

também mudaram algumas

empresas prestadoras de serviços

como limpeza, ar condicionado, sistemas

elétricos, elevadores e escadas

rolantes, manutenção das áreas verdes,

entre outros. Foram assinados

53 contratos, muitos deles foram

renovados e alguns novos foram assinados.

Todas as escadas rolantes e elevadores

passaram por avaliação técnica

e foram investidos R$ 450 mil

em reposição de peças. Além disso,

foi firmado um contrato com a Otis

para que uma equipe de manutenção

esteja no aeroporto para constante

manutenção e conserto.

O aeroporto também já conta com

novos carrinhos de bagagem: 500 que

estavam fora de circulação foram reformados,

250 novos já foram entregues

e outros 750 estarão à disposição

dos usuários ainda neste primeiro semestre.

Com isso, o total de carrinhos

passa de 2.500 para 4000 mil.

EL - Além da ampliação do número de vagas

no estacionamento de veículos quais as

novas medidas de impacto que serão

concretizadas?

IA - Até a Copa o Mundo, os terminais 1

e 2 serão totalmente reformados e

um novo será construído com 15 novas

posições de embarque, divididas

em dois píeres. Com isso, as pontes

de acesso aos aviões vão aumentar

de 13 para 28. Além disso, o estacionamento

vai dobrar, atingindo três

mil vagas disponíveis, e a entrada

do aeroporto vai ganhar uma nova

cobertura e nova pista. As obras de

expansão aumentarão a capacidade

do aeroporto de Brasília de cerca de

15 milhões de passageiros para 41

milhões na fase final.

Os investimentos da primeira fase,

num total de R$ 750 milhões, também

incluem a implantação da

maior sala vip da América Latina,

um conceito inédito no Brasil. As

reformas e obras de ampliação significarão

muito mais comodidade para

os passageiros que vão transitar por

corredores amplos, bem iluminados

e que encontrarão lojas, lanchonetes

e esteiras mecânicas, prontas para

27 Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013

facilitar o trânsito de pessoas, além

de salas de embarque amplas e confortáveis.

EL - Em comparação a outros grandes aero-

porto brasileiros o que difere o de Brasília

em termos de qualidade de serviço

e segurança ?

IA - O aeroporto de Brasília opera de

acordo com todas as regras de segurança

com base no Decreto 7.168 –

Programa Nacional de Segurança da

Aviação Civil Contra Atos de Interferência

Ilícita (PNAVSEC).


Vai decolar

Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013 28

No caso de um aeroporto, são inúmeros

órgãos envolvidos. A administração

está sempre em sintonia

com a Polícia Civil, Policia Federal,

Receita Federal, Polícia Militar e

Corpo de Bombeiros.

Vigilantes fazem a ronda pelo sa-

guão e cuidam dos controles de acesso

e a Polícia Militar cuida de forma

ostensiva dos dois níveis do saguão

do Aeroporto de Brasília. Mais de

1000 câmeras monitoram todo o

perímetro do aeroporto de Brasília,

inclusive o saguão 24 horas por dia.

EL - O apagão de dias atrás causou transtornos

e até gerou uma multa a INFRA-

MERICA. Em caso de uma repetição do

problema a empresa tem esboçado um

plano-B?

IA - O aeroporto tem sofrido picos de

energia por problemas estruturais

das linhas de transmissão. Quando

assumiu o controle operacional do

aeroporto internacional de Brasília,

o Consórcio Inframérica mapeou

todo o sistema elétrico do aeroporto

e concluiu que havia necessidade

da instalação de um sistema de automação

de quadro elétrico. Este é

o tipo de sistema que pode prevenir

este tipo de problema e resolvê-lo de

maneira rápida. O governo do DF

definiu que a alimentação do aeroporto

será feita por linha de transmissão

exclusiva de 69 kw que estará

concluída até o final do ano e sairá

da subestação Hípica. Ao mesmo

tempo, a instalação do sistema de

automação está prevista para este

ano, como parte da reforma do terminal.

Estas duas medidas evitarão

problemas como este no futuro.

EL - Usuários, não só em Brasília mas em

todo o Brasil, fazem queixas frequen-

tes sobre atendimentos básicos nos aeroportos

como banheiros sem conforto,

falta de higiene, falta de locais de descanso

etc. Em que ponto o de BRASÍ-

LIA poderá ser a diferença?

IA - Uma pesquisa feita pelo Consórcio

para traçar o perfil dos passageiros

no aeroporto de Brasília indicou que

eles querem melhorias em gastronomia,

wi-fi com acesso liberado,

espaços de espera, Sala Vip, e carregadores

de gadgets eletrônicos. Os

passageiros também reclamaram de

falta de banheiros e fraldários, falta

de vagas no estacionamento e falta

de informações.


dA REdAÇÃO

O Estádio Nacional de Brasília

Mané garrincha será palco do jogo

de abertura do Campeonato Brasileiro

de futebol de 2013. A partida

será disputada entre flamengo e

Santos, em 25 de maio. A expectativa

é a lotação máxima da arena,

com a venda de 71 mil ingressos.

“Nossa capital sediará a cerimônia

de abertura da Copa das Confederações

em 15 de junho. E antes mesmo desse

torneio, receberemos uma competição

que também considero de grande relevância:

o primeiro jogo do Brasileirão,

como um dos eventos-teste. Isso já

dá uma dimensão dos benefícios que

29 Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013

Bola rolando

Brasileirão 2013

começa em Brasília

Clássico entre Flamengo

e Santos, em 25 de maio,

será um dos eventosteste

para a Copa das

Confederações

o Mundial de 2014 pode nos trazer”,

destacou o governador, durante a reunião

para planejamento operacional da

Copa das Confederações da FIFA 2013,

no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

Antes do clássico do futebol brasileiro,

a Ecoarena vai sediar a final do

Campeonato Brasiliense 2013, no dia

18 de maio. A previsão é que o jogo do

Candangão tenha público de cerca de

30 mil pessoas. Por determinação da

FIFA, cada cidade-sede da Copa das

Confederações deve promover, no mínimo,

dois eventos-teste.

O objetivo é avaliar as condições

do estádio (gramado, acessibilidade,

localização da imprensa, etc) e o funcionamento

dos esquemas de segurança

e de transporte de delegações.

A capacidade de áreas como a hoteleira,

de turismo e de mobilidade urbana

também será analisada, entre

outros itens necessários para o êxito

do megaevento.


Comunicação

Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013 30 José Natal

A mulher

no mundo

da bola

A carioca Samanta da Rocha Spiegel

Sallum é aliada de primeira hora.

A jornalista, jovem, dinâmica e bonita

está no governo do distrito federal

desde a posse do governador Agnelo

queiroz. Não chegou ao cargo por acaso.

formada em jornalismo pela universidade

Católica do Rio de Janeiro,

Samanta, que está em Brasília há 17,

anos passou pelo Jornal O dia , do Rio

de Janeiro, Jornal de Brasília e Correio

Braziliense. também participou

de cursos de jornalismo de BBC de

Londres e foi agraciada com o Premio

Wladimir herzog de direitos humanos

e Premio Esso de jornalismo, em

equipe.

Habituada a lidar com questões politicas

deixou a militancia do jornalismo diário

para se incorporar a equipe de Agnelo,

onde esteve até o começo do mes de março

como Secretária de Comunicação

Social, cujo o trabalho foi

sempre elogiado.

A convite de Agnelo, a partir

de agora continua como Secretária

de Comunicação, mas

vai cuidar especificamente de

assuntos relacionados a Copa

das Confederações e a Copa do

Mundo de 2014.

Samanta conhece a imprensa,

conhece os jornalistas

e tem habilidade profissional

para lidar com o meio. Ao assumir

o novo cargo ela sabe que

será bem mais dificil do que

o anterior. A jornalista pediu

ao Governador apoio logisco

capaz de atender a uma demanda

exigente, e volumosa.

“Sei da responsabilidade desse

trabalho, da importância para

Brasília e de tudo que eventos

como esses representam para o

nosso País. O Governador me

encarregou de estruturar uma

secretaria capaz de atender a

imprensa do Brasil e do mun-

Jornalista

do, e isso eu pretendo

fazer com a muita dedicação e

empenho”, afirma ela. Samanta

tem hoje uma equipe de 20

profissionais que divide com ela

a dificil tarefa de informar tudo

que acontece relacionado aos dois

eventos.

O bjetivo é informar a comunidade

tudo que está acontecendo e vai acontecer

antes, durante e depois desses dois aventos

esportivos de tamanha grandeza. “ Quando

o Brasil começar o jogo de abertura da

Copa das Confederações no Mané Garrincha,

contra o Japão, os olhos dos mundo

estarão voltados para o nosso Pais, para os

brasileiros. Queremos que isso aconteça da

melhor forma possivel, com tudo dentro

das normas exigidas pela FIFA. O Governador

está se empenhando para que seja

assim, e assim será”, afirma Samanta.

A Secretária de Comunicação da Copa

terá sua base de operação, em breve, no

Centro de Convenções e será de lá que vai

ela cuidar do que acontece nas obras do

Estádio Mané Garrincha, dos atos que os

responsáveis pelas demais obras estarão

adotando e , também, de tudo que representantes

da FIFA estarão exigindo para

o sucesso dos dois eventos. Nos próximos

dias a imprensa do mundo inteiro começará

a buscar em Brasília informações sobre a

Copa e seus bastidores . A nova Secretaria

de Comunicação da COPA criará um portal

de informação, on line, onde tudo que

acontecer a partir de agora que diga respeito

aos dois eventos estará disponivel aos

veiculos de comunicção.

Talvez Samanta ainda nem tenha percebido,

mas caberá a ela uma das funções

mais importantes, visadas fiscalizadas pelos

olhos atentos e curiosos dos jornalistas

de todo o mundo. Ha uma máxima entre

os profissionais da comunicação onde, em

tom de brincadeira, apregoa-se que todo

jornalista acha que é Deus.

O jornalista que faz esporte é o unico

que tem certeza que é.


dA REdAÇÃO

O motivo para que isso seja verdade

é óbvio, e fácil de justificar. Não pode

um Pais tantas vezes campeão do mundo

deixar passar em branco a chance de,

como anfitrão, mostrar ao planeta que

além de ser bom de bola o povo brasileiro

também sabe organizar eventos, sabe

receber visitantes e tem estrutura técnica

eficiente para os espetáculos que se

candidata realizar. E para que isso seja

mesmo verdade Brasília, a Capital do

Pais, também se organiza e se prepara

para que a parcela de sua participação

seja igualmente eficiente.

O Governador Agnelo Queiroz vestiu,

literalmente , essa camisa e agora, com a

aproximação da Copa da Confederações,

primeiro teste de fato das instalações para

2014 sinaliza que valeu a pena ter aceitado

a tarefa. Agnelo, quando assumiu o

Governo após o terremoto que abalou a

estrutura politica e social da cidade com os

escandalos do Governo Arruda, encarou o

desafio de construir um Estádio que desse

a cidade reais condições de ser uma das

sedes da maior competição esportiva do

mundo. Bancou o Mané Garrincha, aprovou

o projeto de sua execução e agora ve ,

31 Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013

Em Brasília,

a arena referência

O Brasil quer fazer em 2014 a maior Copa de

todos os tempos.

com satisfação, esse coloço

de cimento, madeira

e ferro ser apontado

como um dos maiores e

mais modernos do Pais

e do mundo.

COMuNiCAÇÃO

O GDF quer mostrar

isso aos brasileiros

e visitantes. Quer mostrar

que a construção da Arena Mané Garrincha

não foi projetada unicamente para

ser um palco moderno onde se pratica,

também futebol. O Estádio, e quem quiser

vai ver, está sendo construído para receber

72 mil pessoas que ficarão confortavelmente

instaladas e terão tudo do bom e do

melhor quando em pleno funcionamento.

Vai abrigar bares e restaurantes modernos,

palcos para espetáculos de toda ordem, inclusive

cinema e teatro.

Graças a construção do Estádio a cidade

ganhará um moderno sistema de

transporte, melhoria no serviço de saúde,

ciclovias, melhores estacionamentos e até

construção de pontes e viadutos que darão

melhor condições de locomoção ao cida-

dão. O Estádio será lincado a uma série de

outros pontos da cidade, uma vez que se

trasnformará num ponto de convergência

entre a população e grandes eventos. Será

administrado por uma empresa particular,

que será indicada por uma licitação. Além

do futebol vai abrigar shows de mega produção,

eventos religiosos, concentrações

de toda ordem e espetáculos circenses.

O cartão de visitas de Brasília vai ser

inaugurado no dia 21 de abril, com um espetáculo

ainda a ser definido. Não será ainda

com um jogo de futebol, mas o estádio

será entregue à comunidade, e a cidade

passará a ter uma referência valiosa quando

o assunto for espetáculo em palco de

primeira grandeza.


Beba com moderação

A cerveja, que em sua origem

foi tida como divina e sagrada,

já está plenamente ambientada

à cultura brasileira, sendo parte

integrante da rotina de grande

parte da população. Pesquisa

realizada pelo iBOPE no fim de

2012 mostrou, inclusive, que

a gelada está entre as maiores

paixões do brasileiro, perdendo

apenas para o futebol. Mais uma

prova de que a inserção social da

cerveja está mais do que consolidada

no país.

A origem é incerta, porém alguns

registros arqueológicos apontam

o surgimento da cerveja para

além de nove mil anos e as mulheres

tem grande participação na descoberta.

A receita foi simples: uma noite

de chuva e um punhado de cevada

esquecido fora do abrigo culminou

na germinação do cereal, fundamental

para a produção da bebida, que

em pouco tempo caiu no gosto de

todo o clã. Anos depois, o lúpulo foi

adicionado à bebida para conferir

sabor e propriedades conservantes.

Curiosamente, somente a planta

dA REdAÇÃO

Cerveja, uma

descoberta feminina

feminina deste vegetal é capaz de

produzir estas propriedades. E se

a história indica que a mulher está

envolvida no descobrimento da gelada,

nada mais justo do que trazer

benefícios para o público feminino.

Ao longo das últimas décadas,

estudos têm mostrado que o consumo

moderado de cerveja pode

contribuir para a saúde da mulher.

Os benefícios com maior destaque

estão relacionados à saúde cardiovascular,

estendendo-se ainda para

o controle do peso corporal, manutenção

da saúde óssea e até para

um melhor envelhecimento, desde

que associada a um estilo de vida

saudável. Além disso um flavonóide

muito abundante no lúpulo tem

sido alvo de pesquisas para reposição

hormonal em mulheres. Os motivos

são mais do que válidos para

justificar o espaço que a cerveja

vem conquistando na vida das mulheres

- o número de confrarias e

mestres cervejeiras que o digam! - e

só complementam o enorme prazer

de se beber uma cervejinha com os

amigos.

33 Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013

R$ 1 bilhão para

obras de saneamento

e pavimentação

O governador Agnelo Queiroz anunciou o

investimento que ampliará o sistema de abastecimento

de água e renovará a pavimentação

em regiões administrativasO distrito federal

receberá mais de R$ 1 bilhão para aplicação

em 12 novos empreendimentos selecionados

no Programa de Aceleração do Crescimento

(PAC).

Com esses recursos, a cidade de Vicente Pires

receberá asfaltamento integral e sistema de drenagem

de águas pluviais. Na seleção do PAC que ainda

está em aberto, o DF está solicitando recursos para

as mesmas obras nas regiões de Arniqueiras, em

Águas Claras, e Ponte da Terra, no Gama. A previsão

para início das obras é de até três meses.

“O DF caminha a passos largos para universalizar

os serviços de infraestrutura e saneamento. Isso

é investimento em saúde pública. Levaremos esses

serviços onde nunca existiu ou é deficiente”,

afirmou o governador, que, nesta manhã, participou

de encontro de governadores e prefeitos, no

Palácio do Planalto, onde a presidenta da República,

Dilma Rousseff, anunciou a liberação de R$ 33

bilhões em recursos do PAC para todo o país.

No DF, foram selecionados sete projetos de

saneamento e cinco de pavimentação e qualificação

de vias urbanas. Um dos destaques é o investimento

no Sistema Produtor de Água Paranoá, no valor

de R$ 418 milhões. O empreendimento prevê a implantação

de unidades para atender a demanda de

água potável pelos próximos 30 anos no Distrito

Federal, com captação no Lago Paranoá. Ele será

interligado ao atual sistema de abastecimento de

água integrado e terá capacidade para produzir até

2,8 m³/s.

“A seleção é uma demonstração de confiança

e apreço do governo federal com a nossa gestão

e a nossa capital. É preciso fazer um agradecimento

especial à presidenta Dilma, por meio da

ministra Miriam Belchior (Planejamento) e sua

equipe, com destaque ao secretário nacional do

PAC, Mauricio Muniz”, afirmou o governador do

DF, Agnelo Queiroz.


Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013 34

Conversa de adultos

inserção digital

Com a presença dos deputados

distritais Agaciel Maia e Olair francisco,

as Organizações PaulOOctavio diplomaram,

em 19 de março, mais duas

turmas de operários no primeiro curso

de informática ministrado em um

canteiro de obras do País. Após três

meses de aulas, quatro eletricistas,

quatro serventes, dois pedreiros, dois

carpinteiros, dois bombeiros, um meio

oficial de bombeiro, um encarregado

de carpintaria e um mestre de obras

do JK Shopping já estão aptos a usar

um computador, ter conta de e-mail e

vivenciar a vida digital.

O deputado Agaciel Maia, que entregou

vários diplomas disse ser um entusiasta

da qualificação profissional. O mais importante

que as obras, são as pessoas e ao

investir neste tipo de formação ele confere

a todos vocês uma nova visão de mundo”,

destacou.

Ao lado dele, Olair Francisco fez questão

de elogiar o investimento.. “Em 1991,

fui testemunha do programa de alfabetização

nos canteiros e, agora, tenho acompanhando

este novo projeto. A formação é

fundamental, pois hoje em dia a gente sabe

ler e escrever, mas se não souber como se

Pioneira na alfabetização,

empresa aproxima

a informática dos

trabalhadores da

construção civil

portar diante de um computador, pode ficar

fora do mercado”, afirmou, parabenizando

também o Senac, entidade contratada

para ensinar os operários.

Para Paulo Octavio, a formatura foi

mais um momento gratificante da vida

empresarial. “Agora é possível a todos localizar

parentes por meio de redes sociais,

acompanharem de perto as atividades dos

filhos nos computadores e até responder a

um e-mail e movimentar contas bancárias.

A tecnologia é uma ferramenta que ajuda a

todos nós, no mundo atual”, afirma.

A sala de treinamento em informática

deixa, agora, o JK Shopping para ser montada

em nova base. Em breve, o canteiro de

obras do SRTVN vai receber os computadores

e instrutores do Senac para a realização

das aulas, ministradas por professores

do Senac. As turmas têm 22 horas/aula,

duas vezes por semana. A formatação foi

semelhante à do projeto de alfabetização

dA REdAÇÃO

das Organizações PaulOOctavio, pioneiras

no ensino das primeiras letras a operários,

no começo dos anos 1990. O empregado

permanece no local de trabalho para a aula

e a empresa o libera mais cedo, para que

estude sem prejuízo do horário de retorno

para casa.

Paulo Octavio acredita que, em breve,

todos os canteiros terão aulas de informática

para os trabalhadores e crê em ganhos

pessoais para os empregados. “É um investimento

que vale a pena. Depois do nosso

projeto de alfabetização, os índices de

produtividade e qualidade de vida aumentaram.

Houve redução dos acidentes por

que os empregados passaram a ler avisos

simples, como os que indicavam locais de

perigo”, completa.

Em termos de segurança no trabalho,

os resultados da alfabetização foram

significativos. Em 2011, as Organizações

PaulOOctavio alcançaram um recorde

brasileiro, ao atingirem 120 milhões de

horas-homens trabalhadas (HHTs) sem

acidentes graves. O grupo emprega 5 mil

trabalhadores e não registra este tipo de

ocorrências desde 1995.


Lindbergh farias

35 Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013

Lindbergh Farias é senador pelo PT/RJ e preside a Comissão

de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal. Renovação

A vida do povo mudou...

mas é preciso mais

No início dos anos 2000, pesquisas

apontavam que o desemprego era

o grande problema nacional. Em 2003,

a taxa de desemprego era superior a

12%. Em 2012, foi de 5,5%. Além da

queda do desemprego, houve nos últimos

dez anos a criação de quase 18

milhões de empregos formais, que

é aquela ocupação onde o trabalhador

tem garantido seus direitos, por

exemplo, o 13º salário e férias remuneradas.

Em 2003, as classes de renda A, B e

C somavam 45,2% da população brasileira.

Hoje, somam 63,7%. O volume de vendas

do mercado varejista dobrou de tamanho

entre 2002 e 2012. Em 2002, somente

33,9 % dos domicílios possuíam máquina

de lavar. Em 2011, este número aumentou

para 51%. Em 2002, 86,6% dos domicílios

possuíam geladeira; em 2011, saltou para

95,8%. E, certamente, milhões de brasileiros

trocaram eletrodomésticos velhos por

novos.

A vida das pessoas mudou dentro de

suas casas. Mas é preciso mudar a vida do

cidadão quando ele precisa sair de casa e

tem que caminhar na lama, quando ele

precisa do transporte urbano, quando ele

vai a um hospital público. Muitos programas

e investimentos têm sido realizados,

mas todos parecem lentos diante das necessidades

emergenciais. A hora da virada

rumo ao desenvolvimento está chegando.

Contudo, de fato gerar empregos e distribuir

renda é mais rápido do que concluir

grandes obras de melhoria e ampliação de

transportes públicos, saneamento etc.

Este é o desafio da década: manter o

emprego, o crescimento da renda e socializar

a oferta de uma vida melhor dentro

e fora de casa. Essa é a nova utopia de

grande parte da sociedade. O modelo de

crescimento com geração de emprego e

distribuição de renda, implementado nos

últimos 10 anos, precisa incorporar no seu

âmago a multiplicação do bem-estar social

– que significa a socialização da oferta de

serviços e equipamentos públicos de qualidade.


Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013 36 Oswaldo Rocha

Eventos que agitaram a corte

dupla comemoração

Valéria Leão promoveu uma noite festiva em sua casa, na

Península dos Ministros, no Lago Sul, para homenagear

as aniversariantes: a sogra Alice e a cunhada Márcia

Bittar.

As irmãs Viviane Piquet e

Valéria Leão

As aniversariantes Alice com a filha

Márcia Bittar

Valeska Tonet Camargo, Pompéia Addário, Mônica Fonseca, Mércia

Crema e Moema Leão

Jantar

elegante

Wando e Gislene Borges promoveram

um elegante jantar na residência do

casal, no Lago Sul, para comemorar o

aniversário da amiga , procuradora Ana

Rosa Saboia.

Jornalsta

mundovip@terra.com.b

Lançamento h Stern

Com a presença

do embaixador da

grife, Christian

Hallot a loja H Stern

lançou a coleção

Roberto Burle Marx

composta de 26

peças

Christian Hallot e

Natália Vaz

Christian Hallot com as gerentes Ana Maria Giacomett

(Iguatemi) e Maria Elina Borges (Parkshopping)

Na foto, os

casais Luiz

Saboia e

Ana Rosa

com os

anfitriões

Gislene

e Wando

Borges

Almoço festivo - No almoço que Wilma Pereira ofereceu homenageando suas amigas, Mara

Amaral e Ana Maria Gontijo, a anfitriã entre as homenageadas e as participantes do elegante evento.


Jantar de boas-vindas

Márcia Lima e Renato Riela receberam na residência do

casal o novo embaixador da Itália Raffaele Trimbetta e

a embaixatriz Victoria, em jantar “en-petit-comité”, para

apresentá-los à imprensa brasiliense.

Os homenageados, embaixador Raffaele Trombetta e Victoria Jane

Mabbs com os anfitriões Márcia Lima e Renato Riella

A embaixatriz Maria Guisela

Shannon (EUA) com Mara

Amaral

homenagem

Por proposta do suplente de

deputado distrital, Siqueira

Campos (PSC) e inicitiva de

Olair Francisco (PT do B) Jorge

Luiz Macedo Bastos recebeu o

título de Cidadão Honorário

de Brasília.

Jorge Bastos é conhecido

como o grande incentivador

do basquete em Brasília,

levando o atual UniCeub/

BRB a conquistar a Liga das

Américas. Na oportunidade

Marco Bajo também recebeu a

honraria.

37 Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013

Os embaixadores Raffaele Trombetta, Dimitri Alexandrakis

(Grécia), Francisco Maria Telles (Portugal) e Wilfried Grolig (Alemanha)

O vice-governador Tadeu Filipelli com o casal Lourenço Peixoto

A embaixatriz Christa Maria (Alemanha), Marisa Junqueira, Márcia Lima, embaixatriz Victoria Mabbs e a

embaixatriz Maria João (Portugal)

Na foto, o casal Marco Bajo, os deputados Agaciel Maia, Olair Francisco e Siqueira Campos com Jorge

Bastos e Mônica Moura


Sinfonia matinal

RJ Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013 38

fabiana Mattedi

Moro no 12º

andar. Apartamento

de fundos. E como

quase todo prédio no Leme

ou em Copa, de fundos para outros prédios,

apartamentos, outras vidas. São

quatro prédios, dois dos lados e dois

mais ou menos na frente, na frente

do fundo, que vem a ser a frente deles

mesmos.

Existe uma distância “saudável” entre

os prédios, mas dá pra ouvir muita coisa,

casal brigando, casal se amando, trepando,

e, infelizmente, também dá pra ouvir uma

mãe sem paciência com o filho, que grita

muito com o menino. Mas o melhor dos

Jornalista

O vizinho que

toca violino

sons, fora o dos passarinhos no final da madrugada

e início da manhã, é mesmo de um

vizinho de um prédio bem em frente, o som

de um vizinho que toca violino.

É um prédio bem escondido aqui no

Leme e é o meu preferido. Sempre quando

na Sinfonia da Vizinhança percebo ao

fundo o som tímido do seu violino, apago

tudo e fico da minha janela ouvindo ele tocar.

É tipo um concerto urbano, meio caótico,

no meio tem gente que fala, que grita,

celular que toca, janela que abre e fecha,

muitos ruídos como notas coadjuvantes,

mas se você ficar no parapeito da minha

janela, fechar os olhos e se concentrar, dá

pra ouvir o violino, e aí o resto é que fica de

fundo.

A noite é mais bonito e com a chuva dá

um tom de noite de gala, só que de pijama.

Hoje a chuva entrou primeiro, dando um

tom mais grave mas constante, ainda se fez

presente no contraste com a luz de alguns

postes de iluminação, sabe quando você só

vê que chove á noite quando a chuva encontra

a luz? Uns trovões, ainda tímidos e lá

longe, tiveram seu solo, estavam bem roucos,

e ao fundo, entre os pingos e o vento,

o violino do meu vizinho que toca violino.

Foi rapidinho, mas foi bem bonito. Dá

sempre uma calma. Aí foi tudo parando, aos

poucos, parecia que tinham ensaiado. Ficou

só mesmo o som dos carros passando no asfalto

molhado, que é outro som que eu também

acho bonito.


dA REdAÇÃO

Após quatro anos, o festival de

música eletrônica acontecerá dia 1°

de maio, feriado nacional, no Parque

Olímpico Cidade do Rock, no Rio de Janeiro.

O dJ e produtor Avicii está confirmado

para o evento, que manterá a

configuração divulgada anteriormente.

O ReMf acontecerá durante o dia,

a partir das 14h, ao ar livre, com três

palcos, «Main Stage”, “Palco Cidade

Olímpica” e “tenda fosfobox”.

OS PALCOS

O MAIN STAGE, totalmente tecnológico,

terá como atração principal o sueco

Avicii, que apresentará durante três horas

alguns de seus hits que tomaram as pistas

do mundo, como “Levels”, “I Could Be The

One” e “Fade Into Darkness”. Outras grandes

atrações do palco são Gui Boratto, Felguk,

o israelense Yahel e o projeto Rodrigo

Sha & ORQUESTRA com participações

especiais da dupla Crossover (DJ Julio

Torres & Amon Lima) e da cantora Juliana

Barbosa (Live Vocal).

No FOSFOBOX STAGE, pista assinada

pelo renomado night club carioca, cinco

principais labels de festas da cidade se revezam

com seus representantes. O headliner

é o projeto Victor Ruiz Av Any Mello, do

Me Gusta. Tropical Beats apresenta Ricardo

Estrella, Flutuance e Matera. Bootleg,Bed

& Breakfast (João Paulo & Márcio Careca),

Leo Janeiro vs Jonas Rocha. O Brazilian

Wax,Pedro Piu e Nepal e o Wobble,Rodrigo

S. vs Marginal Man.

NoPALCO CIDADE OLÍMPICA, os

principais DJs da cena carioca e convidados

de outros Estados, como São Paulo e

Belo Horizonte.

39 Revista Entre LagosEdição 84 • MAR-2013 RJ

Muita zueira

RIO E.MUSIC FESTIVAL

será em 1° de maio, na Cidade do Rock

Evento confirma nova data

e local, além da grande

atração, o DJ e produtor

Avicii

ACESSO

A Prefeitura do Rio de Janeiro montará

um esquema especial de trânsito no

dia do evento, envolvendo a CETRio e a Fetranspor,

para que o acesso ao festival seja

facilitado ao máximo, tanto na ida, quanto

na volta para casa.

A produção, i9 Branding, sugere que

o público utilize transportes coletivos, que

estarão à disposição no entorno com maior

frequência.

O evento, que começou no ano 2004,

já reuniu mais de 1 milhão de pessoas nas

serviço:

Quarta-feira, 1° de maio de 2013

Horário: das 14:00 às 02:00h

Local: Cidade do Rock

Valores:

Pista

FEM Lote 2 = 100,00

MASC Lote 3 = 120,00

pista premium

Lote 4:

FEM = 160,00

MASC = 180,00

Camarotes:

1 a 10 .............................. R$12.000

R$ 7.000 de Consumo + 15 Ingressos + Combinado

de 100 peças de Sushi + 20 pulseiras.

11 a 20 .............................. R$10.000

R$ 5.000 de Consumo + 15 Ingressos + Combinado

de 100 peças de Sushi + 20 pulseiras.

21 a 30 .............................. R$10.000

R$ 5.000 de Consumo + 15 Ingressos + Combinado

de 100 peças de Sushi + 20 pulseiras.

31 a 40 .............................. R$8.000

R$ 3.000 de Consumo + 15 Ingressos + Combinado

de 100 peças de Sushi + 20 pulseiras.

pontos de venda

onLine

http://www.ingressocerto.com/Produtos.asp?ProdutoID=4661

areias da Barra da Tijuca por dois anos

consecutivos e presenteou os cariocas com

apresentações históricas de artistas como

Armin Van Buuren, Above & Beyond e Paul

Van Dyk.

CidAdE dO ROCK

Também conhecido como Parque dos

Atletas ou “Nova cidade do Rock”, o Parque

Olímpico Cidade do Rock se localiza

na Barra da Tijuca e é permanentemente

mantido para lazer da população e para sediar

eventos de grande porte.

ChiLLi BeAns

Copacabana - Rua Santa Clara 75 • Shopping

Rio Sul, Botafogo Praia Shopping • Shopping

Leblon • Shopping da Gávea • Ipanema - Vistonde

de Pirajá, 547 • Tijuca - Shopping Tijuca • Barra

Shopping • Niterói - Shopping Icarai • Itaupu MultiCenter

LoJAs BAnCo De AreiA

Rio Sul • Shopping Leblon

LoJAs south

Barra Shopping • Nova América • Centro - Av. Rio

Branco, 103 • Bangu Shopping • Carioca Shopping

• Caxias Shopping • Ilha Plaza • Plaza Niterói

• São Gonçalo Shopping • Shopping Madureira

• West Shopping 2 • 021 Turismo - Av. Rio Branco,

nº 185 - sala 1929 • Posto BR Parque das Rosas

- Av. das Américas, 3757 • Posto BR Piraquê - Av.

Borges de Medeiros, Lagoa • Posto BR Bouganville

- Rua Uruguai, 48 (esquina Maxwell) • Zoar

Turismo - Av. Graça Aranha, 81 / sala 613

BÚZios

Banco de Areia

MACAÉ

Macaé Shopping Plaza

petrÓpoLis

South


QUERO

COMPRAR UM

IMÓVEL.

VEM PARA A

PAULOOCTAVIO.

PAULOOCTAVIO

QUERO

VENDER UM

IMÓVEL.

Se você quer vender ou comprar um imóvel, a PaulOOctavio oferece a melhor estrutura para a realização do seu negócio.

Equipe especializada e qualifi cada. Mais completa carteira de clientes e produtos. Excelência comprovada em 37 anos de experiência.

SHS - ASA SUL

COMPLEXO BRASIL 21

Flats mobiliados com

43, 56 e 60 m²

Localizado no melhor

complexo hoteleiro de Brasília.

CEILÂNDIA CENTRO

RESIDENCIAL LUIZ ROCHA

2 quartos, 48 m² com

varanda, desocupado.

Com garagem.

ASA NORTE - SQN 311

4 quartos, suíte, DCE,

155 m²

2 vagas de garagem.

Apartamento reformado.

ASA NORTE - SCEN

ILHAS DO LAGO

3 quartos, 98 m² com

suíte, reformado. Com armários.

3 vagas de garagem.

A MARCA DA NOSSA CIDADE

AVALIAMOS O SEU IMÓVEL COM PROFISSIONAIS ALTAMENTE ESPECIALIZADOS

LIGUE: 3326 1717

www.paulooctavio.com.br

ÁGUAS CLARAS

PENÍNSULA - LAZER E URBANISMO

3 e 4 quartos com

103 a 180 m²

2 a 3 vagas de garagem.

Lazer completo.

GUARÁ

LIVING PARK SUL

2, 3 e 4 quartos

99 a 146 m².

2 a 3 vagas de garagem.

Similar magazines