Views
4 years ago

Origens e desdobramentos da semiótica discursiva - Universidade ...

Origens e desdobramentos da semiótica discursiva - Universidade ...

Origens e desdobramentos da semiótica discursiva - Universidade

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MATO GROSSO DO SUL UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CAMPO GRANDE CURSO DE LETRAS: LICENCIATURA E BACHARELADO NÚCLEO DE ESTUDOS EM ANÁLISE DO DISCURSO Origens e desdobramentos da semiótica discursiva Geraldo Vicente Martins UFMS Tributária das análises dos contos tradicionais russos efetuadas por Vladimir Propp, das idéias do antropólogo Claude Lévi-Strauss e das reflexões sobre a linguagem de Louis Trolle Hjelmslev, entre outras, a semiótica discursiva, desde o seu surgimento, preocupa-se em indagar como um texto, independente da linguagem que o veicule (verbal, visual, sincrética, etc), constrói o sentido. Nos registros oficiais da teoria, encontra-se como marco fundamental a publicação da obra Semântica estrutural – pesquisa de método, de Algirdas-Julien Greimas, em 1966. Nela, em capítulos organizados segundo uma preocupação lingüística específica, o pesquisador de origem lituana preocupava-se, de fato, com o estabelecimento de linhas de trabalho para um método de exploração semântica dos discursos. Mas somente com a publicação do primeiro tomo do Dicionário de semiótica, mais de uma década depois, em 1979, elaborado em parceria com Joseph Courtés, Greimas conseguiria demonstrar o caráter de unidade da semiótica. Por meio de verbetes que procuram abarcar exaustivamente os conceitos semióticos basilares e operatórios e da constante remissão de um item a outro, pela qual se esclarecia a relação entre eles, era possível verificar a marca da coerência interna a direcionar toda a elaboração da semiótica, esse projeto científico em permanente construção. Todavia, apesar do caráter de acabamento que se apresentava com o volume primeiro do Dicionário de semiótica, as pesquisas nos anos seguintes mostrariam novas áreas de exploração semiótica, destacando-se, entre elas, a da abordagem das paixões, entendidas como resultado do percurso modalizante dos sujeitos da narrativa, e a dos discursos artísticos, mormente no que se referia à produção de efeitos de sentido estéticos. Desse modo, além da publicação de Du sens II, em 1983, e do segundo tomo do Dicionário de semiótica, em 1986, no qual a coerência do primeiro cedia espaço a indagações diversas sobre o papel da teoria e sua relação com áreas próximas do conhecimento, a grande atenção dos

A Estratégia - Origens, Fundamentos, Desdobramento no Espaço e ...
o desdobramento dos si(g) - EaD UnC - Universidade do Contestado
Práticas Discursivas em Blogs Políticos - cchla - Universidade ...
Sobre as Origens da Agricultura e da Cerâmica - Universidade ...
experiências discursivas na universidade - Psicanálise & Barroco
Tradições discursivas nas culturas populares - Universidade ...
As funções discursivas das cláusulas de finalidade - Universidade ...
Uma Análise Discursiva - Diego Vieira Braga.pdf - Universidade ...
A origem da vida e a sua evolução. Uma - Universidade de Lisboa
Rejeitos de britagem de origem basáltica - Universidade Estadual ...
A Universidade no Brasil: das origens à Reforma ... - SciELO
A Origem das Ciências Ambientais - Universidade Gama Filho
Origem e importancia das pragas - Universidade Federal do Paraná
Designação Coordenador Unidades que lhe deram origem ... - FCT
a ausência da origem em o castelo, de franz kafka - Universidade ...
1_2013-03-12_11-25-26.pdf - Universidade Estadual de Mato ...
informação relativa ao novo plano de estudos - Universidade do ...
Universidade Federal de Campina Grande Centro ... - Cstr.ufcg.edu.br
Portugal na Grande Guerra - Estudo Geral - Universidade de Coimbra
2007/1 UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de ...
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE - UFRN