DESTAQUES - Generali

ww4.generali.pt

DESTAQUES - Generali

2 | Reunião Geral Interna

e Conselho Europeu Grupo Generali

3 | Resultados do Exercício 2009

4 | Jantar de Natal

6 | Evento de Condução Defensiva

e 1º Torneio de Golfe - Clube

ISCTE

7 | Jantar de Fim de Ano

Corretores

8 | 2.ª Reunião de Agentes Generali

9 | Prémio Artur Costa

10 | Espaço Agente

11 | Espaço Corretor

12 | Campanha Planos de Poupança

e Intragem

13 | Plano Generali PME

14 | Nova Legislação: Seguros de Vida,

Automóvel e Acidentes de Trabalho

15 | Cartão Generali

e Novo Responsável

de Transportes e Aviação

16 | Campanha de Publicidade

Propriedade | GENERALI - Companhia

de Seguros

Direcção e Redacção | GENERALI

- Companhia de Seguros

Produção Gráfica | Laranja Mecânica

Publicidade

Tiragem | 1500 exemplares

DISTRIBUÇÃO GRATUITA

EDITORIAL

Num mercado dominado

por companhias ligadas

à Banca e outras

que subiram posições

à força de sucessi-

vas aquisições e incorporações,

a Generali

Vida continua com um

crescimento orgânico

centrado em produtos

competitivos, qualidade

de serviço e numa

gestão do risco prudente. Com esta estratégia

tem obtido importantes resultados, mesmo

numa conjuntura complicada como a actual.

A adopção de um novo modelo de negócio baseado

na integração e na partilha de uma plataforma

comum com a Sucursal, bem como as vantagens

competitivas proporcionadas pelas estru-

turas internacionais do Grupo Generali, produ-

ziram um aumento da receita de prémios na

ordem dos 50% no último triénio garantindo ainda

o controlo dos custos e os bons resultados.

Marcos importantes desta recente experiência

são a aquisição e manutenção de novos grandes

clientes, entre as maiores realidades económicas

nacionais, como prova evidente da

capacidade da Generali Vida de saber propor

soluções competitivas e inovadoras bem como

garantir uma gestão fiável de grandes grupos

seguros.

De igual importância são os êxitos alcançados

no alargamento da rede de mediação envolvida

na venda de apólices Vida. Considerando que a

venda desse tipo de produto requer particular

esforço por parte do Mediador, estão a ser determinantes,

as facilidades proporcionadas pelo

sistema de emissão Web, a plataforma única

para marcação e realização de exames médicos

bem como o apoio comercial das estruturas

locais.

O Mercado Vida em 2009 foi caracterizado pela

alteração de atitude no que diz respeito às modalidades

de poupança e investimento. Tendo

DESTAQUES

3-4 | REUNIÃO INTERNA E RESULTADOS DO

EXERCÍCIO 2009

NÚMERO 8

NEWS

em conta a crise financeira, que revelou deficiência

e imparidades de insuspeitos operadores

mundiais e nacionais, o perfil do investidor

aproximou-se do aforro/poupança de baixo risco

em detrimento do potencial investimento de

maior rentabilidade mas sem qualquer suporte

e garantia.

Essa favorável conjuntura de mercado, aliada

aos inovadores programas de incentivo e ao

entendimento do nosso Mediador de que os

seguros de capitalização consubstanciam-se

acima de tudo na prestação do serviço com

vista à fidelização do cliente integral, ou seja,

como plataforma de potenciar a subscrição de

outros negócios, possibilitou um crescimento

de 60% nas nossas modalidades de capitalização,

em relação ao período homólogo.

Este incremento, que esperamos manter nos

próximos anos, deverá ser uma alavanca para a

subscrição de seguros de risco, para os quais a

Generali Vida acabou de introduzir em 2009 novas

e competitivas modalidades. São esses os

seguros que verdadeiramente agregam valor

para os Mediadores e para a Seguradora.

A Generali continuará a trabalhar para adequar

as suas modalidades de capitalização ao mercado,

sempre alicerçadas numa estrutura de

colaboração comercial que visa rentabilizar a

acção do Mediador. Para além da modalidade

individual, enfatizaremos também as modadlidades

de grupo para podermos aproveitar as

oportunidades de venda de planos complementares

de reforma ao nível empresarial,

que surgirão aquando da introdução do novo

código contributivo.

Estaremos aptos para acolher todas as oportunidades

que surgirem, contando com um forte

espírito de parceria e colaboração de todos

para continuarmos na trajectória do crescimento

saudável da nossa actividade no Ramo Vida

em Portugal.

Giampiero Prester

Director Técnico Vida

15 | CARTÃO GENERALI

REDE DE PARCEIROS ESTÁ

A CRESCER

MARÇO 2010

1


DESEMPENHO

2

REUNIÃO GERAL

INTERNA 2010

À semelhança dos anos anteriores, rea-

lizou-se no passado dia 26 de Fevereiro

a Reunião Geral da Generali com vista à

apresentação dos resultados alcançados

no exercício de 2009 e dos novos projectos

para o próximo triénio.

Os presentes na sala tiveram ainda a opor-

tunidade de conhecer, em primeira-mão, os

bons resultados obtidos no ano 2009, ape-

sar da conjuntura económica desfavorável.

No encontro, que contou com a presença da

grande maioria dos colaboradores da Sede,

foram também apresentados os projectos

desenvolvidos pela Direcção de Recursos

Humanos durante o ano de 2009. A res-

No dia 30 de Setembro, decorreu em

Lisboa a reunião do Conselho de Empre-

sa Europeu do Grupo Generali que con-

tou com a presença do Secretário Geral

da Comissão Permanente do Conselho

de Empresa Europeu do Grupo Generali,

Alberto Correnti, e o novo delegado por-

tuguês neste Conselho, Luís Pimentel,

em representação dos trabalhadores da

Generali Portugal. Neste encontro estive-

ram também presentes, Francesco Riosa

e Marco Perrelli, responsáveis pela gestão

das relações entre a Administração do Gru-

po Generali e o Conselho de Empresa Eu-

ropeu, bem como Santi Cianci, José Alves

e Rui Varela. Este Conselho de Empresa

Europeu, é uma estrutura de informação e

consulta entre o Grupo Generali e os tra-

balhadores e tem como tarefas principais:

o desenvolvimento do diálogo social, a

intervenção em projectos transnacionais

do Grupo e a promoção de intercâmbios

em contexto de formação. Este encon-

tro decorreu num agradável ambiente de

conhecimento mútuo, no qual a Adminis-

ponsabilidade social mereceu

particular destaque e continua-

rá a ser uma das fortes apostas

da Generali para 2010.

Esta medida foi anunciada pelo

responsável pela Direcção dos Recursos

Humanos, Rui Varela, que assegurou a rea-

lização de mais um Generali Solidário, con-

vidando todos os colaboradores a serem

novamente solidários por um dia.

Apesar da conjuntura económica, a Generali

continuou a apostar nos recursos humanos,

mantendo todos os colaboradores ao seu

serviço em 2009 e já no início de 2010 reali-

zou novas contratações, contrariando assim

tração da Companhia apresentou dados

globais da actividade seguradora em Por-

tugal bem como a estratégia e o posiciona-

mento da Generali no mercado português.

Rui Varela apresentou e caracterizou os

Recursos Humanos da Companhia, salien-

tando o conjunto de benefícios atribuídos

aos funcionários, considerado acima da

média face às demais empresas do Grupo.

A relação de mecenato com a Alzheimer

Portugal e o Trophy Solidário foram consi-

deradas práticas bastantes inovadores e

entre as melhores do Grupo nestas áreas.

Foi com enorme satisfação que no decorrer

do encontro recebemos a notícia relativa à

reunião do Conselho de Empresa Europeu,

que decorreu em Paris, nos dias 14 a 16 de

Outubro de 2009, na qual a Generali Portu-

gal foi referenciada, pela Comissão Perma-

nente do Conselho de Empresa Europeu,

como um caso de sucesso no desenvol-

vimento e implementação das melhores

práticas de recursos humanos, conside-

rando-se que “o Grupo Generali deve de-

senvolver maiores esforços na recuperação

a tendência do mercado, que em períodos

de recessão tende a reduzir o seu número

de colaboradores.

A plateia ficou ainda a saber que a política

de Recursos Humanos da Generali foi re-

ferenciada, durante a reunião do Conselho

de Empresa Europeu do Grupo Generali,

como um caso de sucesso no desenvol-

vimento e implementação das melhores

práticas de RH.

Generali Portugal

Recebe Conselho de Empresa Europeu do Grupo Generali

do assim designado “estilo Generali”, como

uma prática frutuosa no relacionamento

entre a Administração e os Funcionários.

Participantes no encontro

Rui Varela, Marco Perrelli, Alberto Correnti, Luís

Pimentel, Santi Cianci, Francesco Riosa e José Alves


Generali Portugal

RESULTADOS DE 2009 MARCADOS

PELA EXCELENTE PERFORMANCE DOS

PRODUTOS FINANCEIROS.

Num ano de grandes dificuldades no

negócio segurador e não só, a Generali

conseguiu obter o melhor resultado de

sempre, quer no Ramo Vida como no ne-

gócio Não Vida.

A Generali terminou o ano de 2009 com um

resultado líquido de 2,2 milhões de Euros no

Ramo Vida (para efeitos de balanço conso-

lidado do Grupo), enquanto que em Ramos

Reais se atingiram os 8,9 milhões. Estes

resultados, que beneficiam da recuperação

dos mercados financeiros face a 2008, são

Prémios emitidos

Resultado líquido

M€

2009

139.782 M€

8.913 M€

Resultados Ramos Reais

2008

146.730 M€

3.435 M€

o corolário de um forte compromisso com

os princípios de rentabilidade técnica que

são apanágio do Grupo Generali, que se

traduziram em medidas de recuperação

de ramos importantes como o Automóvel

e o Saúde. Não estando ainda completo

o caminho que levará estes ramos a uma

situação de break-even, as melhorias obti-

das permitem encarar o ano de 2010 com

optimismo. No que diz respeito ao cresci-

mento dos prémios, a Generali teve uma

performance global que superou a média

09/08 em %

-4,7%

159,5%

Prémios emitidos

Resultado líquido

do mercado, que, de acordo com dados

da APS perdeu 5,4% face ao ano passado.

A Generali, no ramo vida e não vida, pratica-

mente manteve a carteira do ano passado,

perdendo apenas uns marginais 0,3%. Fac-

tos importantes para explicar esta evolução

foram as medidas de rentabilização dos

ramo Automóvel e Saúde, que se traduzi-

ram em perdas importantes de carteira, ao

passo que no Ramo Vida se assistiu a um

crescimento sem precedentes dos seguros

de capitalização e PPR.

Resultados Generali 2004-2009 (Ramos Reais) Resultados Generali 2004-2009 (Ramo Vida)

M€

2009

28.620 M€

2.212 M€

Resultados Ramo Vida

2008

22.175 M€

736 M€

09/08 em %

29,1%

200,4%

DESEMPENHO

3


VIDA GENERALI

4

BBC foi o palco escolhido

para receber a Família Generali

BBC DEU AS BOAS-VINDAS

À FESTA DE NATAL DA GENERALI

A boa disposição foi a tónica dominante.

Realizou-se no dia 11 de Dezembro, o já tra-

dicional Jantar de Natal da Generali, que

contou este ano com a presença de quase

três centenas de colaboradores. Este ano o

palco eleito para receber a festa mais aguar-

dada do ano foi o Restaurante Bar BBC,

junto à margem do rio Tejo. A partir das

19h30 já era bem visível a afluência dos

convidados ao recinto do evento para mais

uma noite descontraída e prolongada. Às 20

horas, as portas do BBC abriram-se para

receber os convivas. Foi com um welcome

drink que os convidados vindos das delega-

ções de Braga, Porto, Aveiro, Viseu, Coim-

bra, Leiria, Funchal bem como da Sede, de

Lisboa - foram recebidos. Seguiu-se o jantar

que contou com a actuação de uma banda

musical que foi calorosamente recebida pelo

grupo. O Jantar de Natal possibilitou ainda o

reencontro de antigos funcionários da com-

panhia, que aproveitaram ao máximo esta

oportunidade para se juntarem à Família

Generali em mais uma noite de festa de ar-

romba. Depois de um bom jantar acompa-

Convidados recebidos com um welcome drink

nhado de boa disposição e de boa música,

fez-se silêncio na sala para assistir aos dois

momentos mais altos da noite: a entrega

dos Prémios de Antiguidade e o Prémio

Artur Costa. Os Prémios de Antiguidade vi-

sam homenagear os colaboradores há mais

tempo ao serviço da Companhia. Assim os

colegas com 10, 15, 20, 25, 30 e 35 anos

foram chamados ao palco e receberam um

reconhecimento por parte da Generali pelo

esforço e empenho demonstrado ao longo

dos últimos anos.

A boa disposição reinou no grupo


Uma noite bem animada

José Alves e José Romão

reconhecidos pelos 35 anos na Generali

JOSÉ JOÃO CARVALHO ARRECADA PRÉMIO ARTUR COSTA

Santi Cianci, Rui Varela,

José João Carvalho

(vencedor do Prémio)

e José Alves

Porque o clima era de festa, todos acorreram à pista e soltaram uns passos de dança.

O momento mais alto da noite ocorreu quando foi

anunciado o nome do vencedor da 2.ª edição do

Prémio Artur Costa. Coube ao responsável pela

Direcção dos Recursos Humanos, Rui Varela, anun-

ciar o nome do funcionário que, ao longo de 2009,

mais se destacou na afirmação dos valores Generali.

O vencedor da 2.ª edição do Prémio Artur Costa foi

José João Carvalho, do Departamento de Cobran-

ças, que recebeu uma calorosa saudação da plateia.

Como reconhecimento do seu esforço e dedicação

ao serviço da Generali, foi atribuído ao funcionário

de 2009 o valor de mais um salário. Com todo o mé-

rito e reconhecimento a Generali felicita José João

Carvalho pelo prémio arrecadado.

Colaboradores com 20 anos de serviço

A Banda musical animou

o grupo com boa música

VIDA GENERALI

5


VIDA GENERALI

6

Generali proporciona

EVENTO DE CONDUÇÃO DEFENSIVA AOS

SEUS MEDIADORES COM COMPONENTE

DE SUPORTE BÁSICA DE VIDA

O Kartódromo Internacional da Região Oes- componente de Suporte Básica de Vida, actividade lúdica onde se entrelaçaram

te – KIRO - no Bombarral - recebeu no pas-

sado dia 16 de Outubro um grupo de duas

dezenas de Mediadores da Rede Generali

– entre Agentes e Corretores – para um

Evento de Condução Defensiva, com a

No âmbito do protocolo assinado com o

Clube ISCTE - associação de antigos alu-

nos, actuais e ex-professores do Institu-

to Superior de Ciências do Trabalho e da

Empresa - a Generali esteve presente, no

passado dia 24 de Outubro de 2009, no 1.º

torneio de golfe organizado pelo Clube. O

local escolhido pela organização para assi-

nalar o seu 1.º torneio daquela modalidade

promovido pela Generali em parceria com

a ForDrive. Esta iniciativa teve por base a

segurança rodoviária e a condução de-

fensiva, mas além da componente peda-

gógica, contou também com uma forte

Generali presente no 1.º Torneiro de Golfe do Clube ISCTE

VENCEDORES PREMIADOS

COM 2 CARTÕES PRODENTI

foi o Campo de Golfe da Quinta Beloura

que contou com uma participação de cin-

co dezenas de golfistas. Na qualidade de

parceiro da iniciativa a Generali participou

na cerimónia de entrega de prémios, me-

diante a oferta de dois Cartões ProDenti.

Com esta acção a Generali pretende incen-

tivar iniciativas destinadas à divulgação da

educação e do desporto.

exercícios pró-activos de condução com

o suporte básico de vida e cinemática do

trauma. Os participantes tiveram oportu-

nidade, através de exercícios, dinâmicos

e empolgantes, de realizar experiências

que contribuíram para uma aprendiza-

gem de técnicas fundamentais para uma

condução proactiva no seu dia-a-dia.

Exercícios como o slalom, travagem de

emergência, abordagem de trajectórias

e exploração visual com desvio de obs-

táculos, fizeram dos participantes con-

dutores mais pró-activos e eficientes.

Com esta iniciativa esperamos ter con-

seguido dotar os nossos Mediadores de

boas práticas de condução rodoviária,

ajudando-os a resolver melhor os pro-

blemas que surgem no dia-a-dia numa

condução normal. O evento culminou

com um almoço de confraternização

onde reinou a boa disposição e a troca

de experiências. A condução segura foi

a tónica dominante de toda a acção.

Luís Galvão e Bessa Gomes

em representação da Generali


Jantar de Corretores Generali

AO RITMO DOS LISBON SWINGERS

A Generali realizou com os seus Corretores

um jantar de final de ano, no dia 3 de Dezem-

bro, que decorreu nas antigas cavalariças do

Palácio Valle-For, hoje Hotel Pestana Palace,

em Lisboa, que contou com a presença de

cerca de 60 convidados. O jantar foi antece-

dido de um cocktail. Ao longo da noite, os

convidados foram brindados com inúmeras

e criativas surpresas. A primeira novidade da

noite foi a actuação da Big Band, os Lisbon

Recepção aos convidados

Os vencedores do concurso:

Paula Rios, Fernando Rego e Irene Rego

Swingers que ao longo da noite interpretarem

“standards” de jazz, nomeadamente clássi-

cos americanos da era do swing, que foram

facilmente reconhecidos e acompanhados

pelos presentes. Outro momento alto da

noite foi a participação de um par de profis-

sionais de danças de salão que juntamente

com os Lisbon Swingers proporcionaram

momentos agradáveis e bem animados. Os

convidados foram postos à prova, através da

realização de um concurso de dança, aceite

com fair-play. Rapidamente formaram-se os

pares que se deslocaram para a pista. Cada

par demonstrou as suas aptidões, seguindo

a avaliação e a eleição dos dois melhores pa-

res da noite. Entre os convidados descobri-

ram-se dotes para a dança, o que dificultou

a tomada de decisão do júri. Os dois vence-

dores da noite foram presenteados com um

fim-de-semana para duas pessoas.

Após o cocktail,

seguiu-se o jantar

Lisbon Swingers animaram a festa

VIDA GENERALI

7


ACONTECIMENTO

8

Reunião de Agentes

GENERALI REÚNE REDE

DE MEDIADORES NO PORTO

No início de Setembro, cerca de três cente-

nas de participantes – entre Agentes e fun-

cionários da companhia - deslocaram-se

até à cidade invicta, para assistirem à última

reunião da “Rede de Agentes Generali” de

2009, que decorreu no Hotel Porto Palácio.

Durante um dia, diversos responsáveis da

Generali subiram ao palco e partilharam

com a plateia os projectos traçados para o

último trimestre do ano. O lançamento do

Cartão Generali foi o ponto mais alto do

encontro. Como habitualmente, coube a

Santi Cianci, Administrador e Director Ge-

ral da Generali, dar as boas-vindas, inician-

do o seu discurso por abordar os pontos

chaves da reunião e as orientações estra-

tégicas para o último tirmestre de 2009.

De seguida, foi a vez de Jorge Lima, Res-

ponsável pelo Planeamento e Controlo,

prosseguir com a ordem de trabalhos sa-

lientando os principais aspectos da econo-

mia e as tendências do mercado segurador.

Os resultados da actividade seguradora

mereceram também destaque na sua parti-

cipação. Ainda durante a manhã, teve lugar

a intervenção de Assur Torre, Director de

A última Reunião de Agentes Generali de 2009,

reuniu três centenas de participantes

Novos Projectos e de Nuno Megre, Res-

ponsável de Reengenharia de Processos.

Assur Torre começou por anunciar aos pre-

sentes o mais recente galardão alcançado

pela Generali no que diz respeita à lideran-

ça na satisfação do cliente de seguros em

Portugal. O Responsável aproveitou a oca-

sião para agradecer publicamente o papel

fulcral que a Rede de Mediadores Generali

teve na atribuição deste prémio. Coube a

Nuno Megre explicar os motivos subjacen-

tes à participação da Generali no Índice

Nacional de Satisfação do Cliente (ECSI) e

comentar alguns resultados invocados no

estudo, relembrando que “a Generali apre-

sentou valores superiores aos do conjunto

das seguradoras. Nuno Megre concluiu a

sua apresentação, deixando a promessa

que a Generali continuará a apostar na qua-

lidade dos seus serviços de forma a manter

a liderança na satisfação dos seus clientes.

Rogério Dias, responsável pela Direcção

Comercial da Rede de Agentes (DCRA),

começou o seu discurso por apresentar

os resultados referente à performance co-

mercial, seguido dos objectivos comerciais

propostos até ao final do ano. O responsá-

vel pela DCRA frisou ainda a importância do

desenvolvimento de soluções direccionadas

para o segmento das Micro e PMEs. Foi a

pensar neste segmento de mercado que a

Generali lançou o Plano Generali PME, com-

posto por duas linhas de protecção – Base

e Complementar - orientadas para a activi-

dade comercial das PME, abrangendo um

conjunto de ramos: Acidentes de Trabalho,

Comércio, Automóvel, Vida e Saúde. Por

fim, Rogério Dias, terminou a sua interven-

ção à Rede de Agentes apresentando ofi-

cialmente o Cartão Generali, disponível para

subscrição a partir daquele momento. De

seguida, competiu a Catarina Cardoso, em

representação da UNICRE, prestar toda a

informação necessária ao processo de ade-

são do Cartão Generali, apresentar a Rede

de Parceiros Generali, esclarecendo todas

as dúvidas levantadas pela plateia e incenti-

vando a execução das metas estabelecidas.

Os presentes tiveram o privilégio de receber,

em primeira-mão, o seu Cartão Generali.

Juan Mederos, Director de Informática,

apresentou as novas soluções integradas

de negócio, ao nível da integração de siste-

mas, do GenSol Móbil e do Homeinsurance

- portal vocacionado para o Cliente Generali.

Orlando Cardoso, Director Comercial Vida,

Saúde e Acidentes da Rede de Agentes,

abordou as soluções desenvolvidas para os

“Seguros Pessoas”, nomeadamente dos ra-

mos de Acidentes Pessoais, Saúde e Vida. A

ordem de trabalhos na sala do Porto Palácio

foi selada com a intervenção de Conceição

Tomás, Directora de Marketing, que apre-

sentou, a todos os participantes a 2.ª vaga

da Campanha de Publicidade Final do Ano,

com grande destaque para o Cartão Generali,

Prémio de Satisfação e PPR Generali. Por

fim, coube ao Sr. José Alves, Representante

Legal da Generali, dar por encerrada a última

Reunião de Agentes Generali de 2009.


Como surgiu a oportunidade de vir tra-

balhar para a Generali?

A oportunidade de colaborar com a

Generali surgiu na sequência de uma

conversa que tive com um amigo e

colega de estudos que, na altura, cola-

borava com a companhia. Falou-me da

Generali e como fiquei interessado deci-

di enviar a minha candidatura. Passado

algum tempo, fui chamado para efectu-

ar os testes de admissão que foram bem

sucedidos. A 1 de Março de 1989, apre-

sentei-me na Generali para o meu pri-

meiro dia de trabalho.

Fale-nos um pouco do seu percurso

dentro da companhia.

O meu percurso dentro da companhia de-

correu com naturalidade. Iniciei a minha

actividade na Generali como Auxiliar de Te-

souraria, tendo, posteriormente, transitado

para o Departamento de Cobranças, onde

me encontro actualmente. Devido ao cum-

primento do Serviço Militar Obrigatório tive

que interromper as minhas funções, por

um período de um ano, mas findado esse

prazo regressei ao meu serviço.

Quais são os valores que considera es-

senciais para se trabalhar na Generali?

Profissionalismo, competência, dedica-

ção, criatividade e lealdade são, sem dú-

vida, valores que devem fazer parte do

código de conduta de qualquer colabora-

dor da Generali.

A ATRIBUIÇÃO DESTES INCENTIVOS

TRAZ UMA RESPONSABILIDADE ACRESCIDA.

ENTREVISTA A JOSÉ JOÃO CARVALHO

José João Carvalho foi o vencedor da 2.ª edição do Prémio Artur Costa, atribuído pela Generali. Uma grande

surpresa para o colaborador do Departamento de Cobranças, com 20 anos de serviço. José João revela-nos

a importância da atribuição do Prémio Leão Alado no seu percurso profissional.

Na 2.ª edição do Prémio Artur Costa,

o João foi distiguido com o Prémio Leão

Alado. O que sentiu ao recebê-lo?

Foi com enorme surpresa que recebi a no-

tícia... sinceramente não esperava tão hon-

rosa distinção. Fiquei muito orgulhoso e

feliz quando recebi o prémio, inclusivamen-

te emocionei-me por se tratar do Prémio

Artur Costa. Apesar do Sr. Artur Costa já

não se encontrar entre nós tenho uma

enorme estima por ele.

Como vê estes incentivos?

Efectivamente estes incentivos são muito

gratificantes para os colaboradores da

companhia, porque se sentem moralmente

recompensados e muito mais motivados

para o bom desempenho das suas fun-

ções. Por outro lado, a atribuição destes

incentivos traz uma responsabilidade

acrescida.

Como descreve a relação da Generali

com os seus Colaboradores?

A meu ver, trata-se de uma relação familiar,

sem ser exageradamente amistosa. Para

que esta forma de relacionamento se man-

tenha inalterável, a Generali espera que os

seus colaboradores sejam pessoas res-

ponsáveis.

De que forma ocupa os seus tempos

livres? O seu hobbie preferido? E uma

curiosidade.

Como me considero um amante da Natu-

reza, sempre que posso, vou até ao cam-

po para beneficiar do ar puro e ao mesmo

tempo aproveito para dar uns passeios a

pé ou de bicicleta juntamente com a minha

família. O meu hobbie preferido está rela-

cionado com as novidades tecnológicas,

sobretudo nas áreas da informática e da

música, o que me leva a visitar lojas e gran-

des superfícies da especialidade com

grande frequência. Uma vez que tenho

curiosidade por equipamentos electróni-

cos, tenho um gozo especial em ser eu a

proceder à montagem destes equipamen-

tos e das respectivas ligações e interliga-

ções que tenho na minha casa, prescindin-

do do técnico especializado.

Critérios de atribuição do prémio:

• Prémio individual para funcionários

entre o nível IV e o nível XIV.

• Pontuação de 1 a 10 em cada um

dos seguintes critérios:

- Competência;

- Responsabilidade;

- Eficiência;

- Disponibilidade;

- Assiduidade;

- Afabilidade;

- Companheirismo;

- Lealdade.

PRÉMIO

ARTUR COSTA

9


ESPAÇO AGENTE

10

Gen. - Quando é que iniciou a sua acti-

vidade na área seguradora?

Iniciei a minha actividade em 1962, mais

concretamente numa secção de sinistros

de automóvel da seguradora O Alentejo.

Depois de um período experimental de

três meses, fui admitido nos quadros da

empresa.

Gen. - Como surgiu a ideia de ser Agen-

te de Seguros?

Em 1968, depois de regressar do serviço

militar, voltei novamente à Seguradora,

mas desta vez, para desempenhar funções

na área comercial. Em 1975, fui convidado

pela direcção da Generali para integrar a

área comercial. Em 1991, resolvi abrir o

meu próprio escritório de mediação da se-

guradora Alentejo.

Gen. - Que razões o levaram a dedicar-

se à Mediação de Seguros?

A decisão de ser Agente de Seguros surgiu

por considerar que a área da Mediação de

Seguros tinha um grande potencial ainda

por explorar e o meu contributo poderia

ser útil. Tive todo o gosto em ocupar este

espaço e contribuir para a profissionaliza-

ção da actividade.

Gen. - Como chegou a Agente Principal

Generali?

Com o decorrer da actividade, a minha car-

Eduardo Almeida Lopes, Vera Lopes e Carlos Augusto

teira na Generali foi ganhando cada vez mais

expressividade, fruto do bom relacionamento

com a companhia e decidi aceitar o convite

da Generali em ser seu Agente Principal.

Gen. - Que tipo de negócios procura

preferencialmente?

Na Planactivo procuramos trabalhar de

uma forma mais exaustiva os seguros vo-

cacionados para as PMEs. Numa primeira

fase, procedemos ao levantamento das ne-

cessidades da empresa e onde se insere e

posteriormente sugerimos as melhores so-

luções ao cliente.

Gen. - No que respeita à sua carteira acha

que esta tem o equilíbrio desejado?

De um modo geral, posso afirmar que te-

mos uma carteira equilibrada, na medida

em que estão representados todos os ra-

mos. Porém, temos a consciência que po-

demos melhorá-la e torná-la ainda mais

competitiva, sobretudo no ramo de vida,

em oposição, ao ramo automóvel e aciden-

tes de trabalhos que têm um peso mais

forte na nossa carteira.

Gen. - Quanto à imagem da Generali nes-

ta zona, o que tem a dizer?

Temos tido um óptimo feedback em rela-

ção à imagem da Generali. É muito conhe-

cida na zona, sobretudo pelo facto de

transmitir confiança aos nossos clientes.

PLANACTIVO

ENTREVISTA A

EDUARDO ALMEIDA LOPES

Gen. - Como vê a Internet ao serviço dos

agentes?

Como uma ferramenta de trabalho útil e de

aproximação do Mediador com a Segura-

dora, permitindo uma maior eficiência e ra-

pidez em toda a relação profissional.

Gen. - O que pode ser optimizado nesta

colaboração?

Eventualmente uma participação mais acti-

va do Mediador nos processos dos sinis-

tros da sua carteira. Se tivéssemos acesso

aos processos dos nossos clientes, poderí-

amos encurtar os tempos de resposta.

Actualmente, temos que ligar para o gestor

e nem sempre conseguimos responder aos

pedidos dos nossos segurados no timing

desejado.

Gen. - O que mais lhe agrada na relação

comercial que mantém com a Generali?

Da longa relação profissional que mante-

nho com a Generali, realço a facilidade com

que conseguimos contactar com os qua-

dros da companhia, a compreensão com

que na maior parte das vezes são aprecia-

dos os nossos pedidos, o que nem sempre

se verifica nas restantes congéneres.

Nome: Eduardo Almeida Lopes

Idade: 66 anos

Naturalidade: Lisboa

Tempos Livres: Viajar e prática do

culto da amizade

Prato preferido: Sardinhas assadas

Bebida de eleição: Vinho tinto

Generali numa palavra: Garantia


LUSO ATLÂNTICA

ENTREVISTA A ANTÓNIO CORRÊA FIGUEIRA

O dia 5 de Janeiro de 2009 marca o início de um

novo ciclo para um importante parceiro da

Generali na área da corretagem. Estamos a falar

da Luso Atlântica – Corretores de Seguros

S.A, que no primeiro ano do novo ciclo, gerou

uma carteira de prémios de 60M€ e um volume

de negócios de 5,1 milhões de euros. A Generali

esteve à conversa com António Corrêa Figueira,

um dos membros do Conselho de Administra-

ção, que nos falou do seu primeiro ano de acti-

vidade à frente deste novo projecto.

António Corrêa Figueira antes de nos falar sobre

o novo projecto da Luso Atlântica, começa a

nossa conversa por explicar os primórdios da

Luso Atlântica. “A 7 de Maio de 1990 nasceu no

Porto a agora denominada Luso Atlântica, inte-

grada no Banco Português do Atlântico que até

o dia 31 de Outubro de 2009 integrava o Grupo

BCP/Seguros e Pensões” relembra António

Corrêa Figueira, acrescentando que “até essa

data o seu papel, enquanto corretora e consul-

tora, passava pela gestão de riscos e seguros

próprios de todas as empresas do Grupo BCP e

dos seus mais de 10 mil colaboradores com no-

tável êxito e reconhecimento no mercado segu-

rador, pelo seu profissionalismo, nomeadamen-

te, nas áreas de maior complexidade técnica

como são os casos da contratação de apólices

dos ramos de responsabilidade civil nas institui-

ções financeiras”.

A origem do novo projecto surgiu “da iniciativa de

um conjunto alargado de accionistas que decidiu

adquirir a totalidade do capital social e pretendeu

dar apoio a um projecto de desenvolvimento,

através da criação de um corretor que actuasse

no Mercado Vida e Não Vida. A sociedade foi

adquirida sem activos – carteira de seguros e ou-

tro – e sem qualquer colaborador. Partimos do

zero”, sublinha António Corrêa Figueira.

MERCADO

A Luso Atlântica está presente no mercado na-

cional com escritórios em Lisboa, Porto e Porti-

mão. “Durante os primeiros meses de actividade

a nossa equipa esteve dispersa por três escritó-

rios em Lisboa. Contudo, em meados de Agos-

to mudámos para umas instalações completa-

mente remodeladas e adaptadas para o que

consideramos ser o modus operandi de um cor-

retor, pensadas em função das necessidades

dos nossos colaboradores em termos de locali-

zação, conforto e comodidade”. Actualmente

fazem parte dos quadros da empresa 64 cola-

boradores a que somam 3 consultores e 3 peri-

N.º colaboradores: 64

Volume de negócios: 5,1 M€

tos de regularização de sinistros, em regime de

avença. Os recursos humanos são outra preo-

cupação da Luso Atlântica. “Ao longo de todo o

ano de 2009 juntaram-se ao projecto um con-

junto significativo de profissionais, ao qual o

mercado segurador reconhece elevada credibili-

dade e Know-How, com um grau de experiência

e conhecimento ímpar do sector”, garante.

António Corrêa Figueira, reconhece que os re-

sultados apresentados pela sua equipa advêm

do apoio inequívoco e incondicional de alguns

parceiros, entre os quais destaca a Generali. O

contributo da Generali “verificou-se tanto no

apoio institucional como pessoal, fruto da exce-

lente relação e respeito mútuo existente entre os

colaboradores das duas organizações e da for-

ma séria, flexível e num tempo adequado de de-

cisão como obtemos respostas às nossas soli-

citações. É um factor diferenciador que permite

incluir a Generali nos nossos bons parceiros”,

sublinha.

António Corrêa Figueira nem hesita quando

questionado sobre a continuidade da parceria

entre a sua empresa e a Generali. “Estamos cer-

tos que cultivaremos e manteremos excelentes

relações de parceria a muito longo prazo”.

ESPAÇO CORRETOR

11


PRODUTO

12

Campanha de Planos de Poupança

GEROU EXCELENTES RESULTADOS

PPR da Generali com a melhor rendibilidade efectiva

A Campanha de final de ano de incen-

tivo à comercialização dos produtos de

capitalização – PPR e UNIREV contou

com o empenho da Rede de Mediado-

res Generali gerou óptimos resultados,

registando no mês de Dezembro um

crescimento de 58%. A comprovar a ex-

celente performance dos nossos Planos

de Poupança, o Instituto de Seguros de

Portugal (ISP) publicou, em Outubro de

2009, no seu site, uma tabela em que o

PPR da Generali a prémio único surge

com a melhor rendibilidade média efec-

tiva do mercado, nos últimos 3 anos,

4,51%! Já o UNIREV da Generali teve

o melhor rendimento em 2008 de 4,3%

e 4,8% nos últimos 5 anos. A produti-

vidade alcançada na campanha de final

de ano prestigia os Planos de Poupan-

ça da Generali bem como o empenho

dos Mediadores Generali que tiveram

um papel fundamental no aconselha-

mento dos seus clientes das melhores

soluções de poupança do mercado: PPR

e UNIREV da Generali. A Generali canalizará

todos os esforços para continuar a propor-

cionar as excelentes rentabilidades a que

já habituou os seus segurados. Continue

a promover os Planos de Poupança da

Generali ao longo de 2010!

Generali convidada para falar de

Planos de Capitalização na RTPN.

Em virtude da excelente performance

dos produtos de capitalização,

a Generali foi convidada do programa

“A Cor do Dinheiro”, transmitido na

RTPN no dia 31 de Janeiro. O Dr. Santi

Cianci falou das características destes

produtos com enfoque para as soluções

da Generali.

“A Cor do Dinheiro” é um magazine semanal

sobre economia, que aborda assuntos

sobre poupança e investimento,

apresentado por Camilo Lourenço.

INTRAGEN

COM NOVA IMAGEM

No início do mês de Janeiro foi apresentado aos colaboradores da

Generali uma nova versão da Intragen – o Portal dos Colaboradores

Generali. Redesenhada e com um visual moderno, pretende-se que

a nova plataforma proporcione uma navegação muito mais fácil e

simples, crie uma maior comunicação entre os Colaboradores e a

Companhia, estimulando a interactividade e o conhecimento sobre

a organização. Deste modo, à distância de um clique conseguirá

aceder a um conjunto de informação desde notícias, clipping,

entre outras funcionalidades. Convidamo-lo a visitar a nova Intragen,

disponível no endereço:http: //ww5.generali.pt/intragen/

Boa Navegação!


Plano Generali PME

AMPLAS VANTAGENS PARA PEQUENAS

E MÉDIAS EMPRESAS

Direccionado para todas as pequenas e médias empresas, a Generali criou um novo e completo Plano,

que garante a plena protecção das necessidades de segurança das PME.

A pensar em todos os compromissos e

desafios que as empresas e os empresá-

rios enfrentam e com o objectivo de pro-

porcionar-lhes o melhor em protecção,

com o menor custo possível, a Generali

lançou no último trimestre de 2009 o Plano

Generali PME. Direccionado para todas as

pequenas e médias empresas, o novo e

completo produto garante a plena protec-

ção das necessidades de segurança das

empresas e adapta-se às especificidades

das diversas áreas de actividade.

Linha de Protecção Base

e Complementar

O seguro Plano Generali PME, compos-

to por duas linhas de protecção – Base e

Complementar - orientadas para a activi-

dade comercial das PME, é a solução que

mais vantagens e confiança pode oferecer

ao segmento empresarial, abrangendo um

conjunto de ramos: Acidentes de Traba-

lho, Comércio, Automóvel, Vida e Saúde.

A Linha de Protecção Base garante a se-

gurança das empresas através dos segu-

ros de Acidentes de Trabalho e Comércio

e pode ser incrementada por um conjunto

de opções complementares que podem

ser escolhidas em função das necessida-

des concreta de cada empresa, enquanto

que a Linha de Protecção Complemen-

tar é composta pelos seguros Generali

+Saúde, Generali +Vida e Generali +Auto.

O Plano Generali PME destaca-se pela

sua abrangência, já que oferece garantias

para as diversas actividades empresariais

bem como coberturas e limites distintos

para as importâncias seguradas.

Com a subscrição dos produtos que

compõem a Linha de Protecção Base, os

clientes usufruem de descontos de 5%

nos produtos +Vida e +Auto e de 10% no

Generali +Saúde.

Para ficar a conhecer em detalhe toda a

informação sobre o Plano Generali PME

aceda ao portal do Mediador: Extragen.

LANÇAMENTO

13


LEGISLAÇÃO

14

Foi publicado em Diário da República o decre-

to-lei n.º 222/2009 que estabelece regras para

os contratos de seguros de vida associados ao

crédito à habitação. Este diploma prevê a actu-

alização do capital seguro, em simultâneo, à

do capital em dívida no crédito à habitação,

devendo a empresa de seguros fazer reflectir

essa actualização no cálculo do valor a pagar

pelo consumidor, se este for o seu desejo.

O decreto-lei estabelece que a instituição

de crédito terá de informar a empresa de

ALTERAÇÃO DO CAPITAL MÍNIMO

DO SEGURO OBRIGATÓRIO

DE RC AUTOMÓVEL

Desde 1 de Dezembro de 2009, o capital

mínimo do Seguro Obrigatório de Respon-

sabilidade Civil Automóvel foi alterado para

€2.500.000,00 no caso de Danos Corpo-

rais e €750.000,00 para Danos Materiais,

por acidente. Consequentemente, a Generali

procedeu às alterações pertinentes nos di-

ferentes documentos da Companhia (pro-

postas, certificados provisórios, textos de

simulações, entre outros). Estas alterações

são fruto do decreto-lei n.º 291/2007, em

vigor desde 20 de Outubro de 2007, que

estabelece o novo regime do Seguro Obri-

gatório de Responsabilidade Civil Automó-

Publicação da Lei n.º 98/2009

NOVA LEGISLAÇÃO

DE ACIDENTES DE TRABALHO

As progressivas alterações e inovações

nas bases jurídicas do seguro obrigatório

de Acidentes de Trabalho têm vindo a me-

lhorar a protecção dos trabalhadores e dos

seus familiares, aumentando assim a abran-

gência das garantias dos lesados vítimas

de acidente de trabalho, bem como dos

respectivos beneficiários. Nesse sentido, a

nova Lei n.º 98/2009 de 04 de Setembro

que entrou em vigor no primeiro dia do ano

de 2010, vem regulamentar o regime de re-

Decreto-lei n.º 222/2009

SEGUROS DE VIDA ASSOCIADOS

AO CRÉDITO À HABITAÇÃO

seguros sobre a evolução do montante em

dívida ao abrigo do contrato de crédito.

A empresa de seguros procederá então

à correspondente actualização do capital

seguro, com efeitos reportados à data de

cada alteração do montante em dívida no

contrato de crédito à habitação.

Numa fase pré-contratual o cliente pode

optar por indexar o capital seguro ao ca-

pital em divida no crédito à habitação ou

em manter um capital seguro constante, em

paração de acidentes de trabalho e de do-

enças profissionais, incluindo a reabilitação

e reintegração profissionais.

O conceito de acidente de trabalho passa

a abranger o acidente que se verifique nos

trajectos normalmente utilizados pelo traba-

lhador, bem como o acidente ocorrido fora

do local de trabalho quando no exercício do

direito de reunião ou de actividade de repre-

sentante dos trabalhadores, nos termos pre-

vistos no Código do Trabalho. Esta e muitas

caso de sinistro, seria pago o montante em

dívida ao Banco e o remanescente entregue

aos beneficiários ou à pessoa segura (em

caso de invalidez), para fazerem face às ne-

cessidades decorrentes.

Em resposta ao decreto lei os clientes

Generali poderão optar por efectuar a actuali-

zação automática do capital ou pela redução

ocasional daquele, ou seja, quando o Tomador

manifestar, directa ou através do Mediador,

interesse em reduzir o capital.

vel (SORCA), na sequência da transposi-

ção, para a ordem jurídica portuguesa, do

denominado Diploma da Quinta Directiva

sobre o Seguro Automóvel. Toda a infor-

mação sobre a nova regulamentação en-

contra-se disponível na Extragen – o portal

do Mediador Generali.

outras alterações introduzidas pela nova le-

gislação estão disponíveis para consulta em:

http://ww5.generali.pt/extragen/


COM O CARTÃO GENERALI

O PAGAMENTO DOS PRÉMIOS

DOS SEGUROS NUNCA FOI TÃO FÁCIL

O Cartão Generali foi criado para facilitar o pa-

gamento dos seguros aos clientes Generali.

Para além do pagamento dos seguros em

3 vezes sem juros, a Generali possibilita

ainda o fraccionamento do prémio em 6 ou

10 prestações mensais. Comece desde o

início do ano a aconselhar os seus actuais

e potenciais clientes a pagar os prémios

dos seguros utilizando o Cartão Generali. Os

Mediadores Generali assumem um papel

fulcral na divulgação e dinamização deste

novo serviço que pretendemos prestar aos

nossos segurados, contribuindo desta for-

ma para a sua satisfação.

Rede Parceiros Generali está a crescer!

Os clientes Generali ao terem a melhor

companhia na carteira, beneficiam de múl-

tiplos descontos imediatos em compras e

serviços na Rede de Parceiros Generali.

IDOLINDA JORGE

ASSUME ÁREA DE TRANSPORTES

Desde o início do Dezembro de 2009 que a

Generali tem uma nova responsável para o

Ramo de Transportes e Aviação. Trata-se de

Idolinda Jorge que assumirá o desenvolvimen-

to desta área de negócio, nomeadamente em

matérias de subscrição de riscos e de gestão

de carteira, no âmbito da Direcção Técnica

Não Vida, com reporte a Louçada Coelho.

Ideolinda Jorge, iniciou a sua actividade na

indústria seguradora em 1973 na Companhia

Para além dos parceiros iniciais do Cartão

Generali: MultiOpticas, Prosegur Activa,

Avis, Bosch Car Service, Carglass, Dom

Pedro Hotels, Oásis Travel, pretendemos

continuar a proporcionar aos clientes por-

tadores do Cartão Generali excelentes be-

nefícios e as melhores ofertas de parcerias,

assim a TMN, Odisseias e Grupo Cofi-

na associaram-se à Generali e passaram a

fazer parte da nossa rede de parceiros. Em

breve teremos novos parceiros, sempre

representativos do sector onde operam.

Ganhe dinheiro com o Cartão Generali

A Generali dá aos seus Mediadores a

oportunidade de ganhar uma remuneração

crescente por número de Cartões Generali

captados, no primeiro trimestre de 2010.

Independentemente do número de car-

tões atribuidos, ganha sempre! Para saber

de Seguros Portugal Previdente (actual Allianz),

onde desempenhou funções como Técnica

de Produção Transportes, Responsável pela

Gestão de Sinistros e do Departamento de

Transportes, entre outras.

É com grande satisfação que damos as boas-

vindas ao membro mais recente da família

Generali, a quem desejamos os maiores su-

cessos profissionais no desempenho das res-

ponsabilidades assumidas.

o que pode ganhar, basta aceder à Extra-

gen e consultar o quadro dos escalões de

remuneração crescente.

... e vá ver um jogo da Champions, a

Barcelona!

Paralelamente a esta campanha, a Generali

em parceria com a Unicre deu a oportu-

nidade aos seus Mediadores de vive-

rem as emoções da Champions League.

O Mediador que captasse o maior número

de cartões, entre 20 de Janeiro e 10 de

Março, ganharia um bilhete duplo para as-

sistir ao jogo FC Barcelona – VfB Stuttgart

da UEFA Champions League, disputado

no dia 17 de Março de 2010. O prémio

foi entregue ao Agente Esfer&Cidade que

durante o período da campanha atribuiu

29 cartões à sua carteira.

GENERALI VIDA

15


IMAGEM

16

Generali termina o ano com uma forte campanha de publicidade

DESTAQUE PARA PRÉMIO DE SATISFAÇÃO,

PPR GENERALI E CARTÃO GENERALI

O Final do Ano de 2009, terminou em Satis-

fação para a Generali. Ser a Companhia de

Seguros com os clientes mais satisfeitos do

mercado é um grande prémio para todos nós.

É a prova do nosso esforço e da atenção que

damos constantemente às necessidades dos

nossos clientes. Depois da bem sucedida 1.ª

vaga, assistiu-se no final do ano à 2.ª vaga

da campanha de publicidade de 2009 que

focou três temas principais: o Prémio obtido

no Índice Nacional de Satisfação do Cliente,

o PPR Generali e o Cartão Generali. Durante

um mês três spots, destes temas, estiveram

no ar na rádio, concretamente na TSF. Já na

Cartão Generali

Pague os seus seguros em 3 vezes sem juros.

Estudo ECSI

Índice Nacional de Satisfação do Cliente.

Ande com a melhor

companhia na carteira.

Visite-nos e conheça todas as vantagens do nosso Cartão.

Estudo independente que compara as seguradoras

a operar em Portugal, realizado por IPQ e Universidade

Nova com o apoio da Associação Portuguesa

de Seguradoras. Divulgado em Setembro de 2009.

Cartão emitido por UNICRE, S.A.

Televisão a Generali voltou a apostar no filme

“Savana”, utilizado com sucesso na 1ª fase

da campanha publicitária, mas com um pack

shot referente ao Prémio de Satisfação do

cliente e que esteve no ar na RTP1 em prime

time. Para além do filme institucional e dos

spots de rádio, foram também desenvolvi-

dos materiais de suporte que permitiram aos

Mediadores Generali comunicar localmente

com os seus actuais e potenciais clientes.

Num ano marcado pela crise, a Generali

um exemplo de confiança, apostando no

reforço da notoriedade da sua marca e no

lançamento de duas campanhas publicitá-

N.º1 no Índice Nacional de Satisfação do Cliente.

1.º Lugar em Qualidade Apercebida, Satisfação, Imagem,

Expectativas e Gestão de Reclamações.

Estudo ECSI

Índice Nacional de Satisfação do Cliente.

Até a mais tímida reclamação

tem toda a nossa atenção.

No 1.º ano em que a Generali participou no Estudo

ECSI – Índice Nacional de Satisfação de Clientes,

obteve o 1.º lugar na categoria de Seguros.

Estudo independente que compara as seguradoras

a operar em Portugal, realizado por IPQ e Universidade

Nova com o apoio da Associação Portuguesa

de Seguradoras. Divulgado em Setembro de 2009.

rias que representaram um elevado investi-

mento por parte da companhia. Com estas

campanhas a Generali teve como principal

objectivo potenciar a notoriedade da marca

e, passar uma imagem de qualidade, con-

fiança, segurança e fiabilidade. Valores que

se encontram intrínsecos à Marca Generali.

A comprovar este forte investimento em co-

municação, a Generali foi recentemente con-

siderada pelo Semanário Vida Económica,

“a seguradora que apresentou a melhor cam-

panha publicitária, com excelente impacto

e prestígio da marca” (ver edição do dia 8

de Janeiro).

PPR Generali

O Plano Poupança Reforma

com a Máxima Rendibilidade.

Planos de Poupança com 3% de Taxa Mínima Garantida.

A melhor rendibilidade média efectiva do mercado, nos últimos 3 anos: 4,51%*

(*) Valor do PPR a prémios únicos. Rendibilidade Efectiva divulgada pelo Instituto de Seguros de Portugal. Rendibilidades passadas não garantem rendibilidades futuras.

Estudo ECSI

Índice Nacional de Satisfação do Cliente.

Estudo independente que compara as seguradoras

a operar em Portugal, realizado por IPQ e Universidade

Nova com o apoio da Associação Portuguesa

de Seguradoras. Divulgado em Setembro de 2009.

More magazines by this user
Similar magazines