A teoria e a prática da avaliação escolar no ensino fundamental

artigocientifico.uol.com.br

A teoria e a prática da avaliação escolar no ensino fundamental

A teoria e a prática da avaliação escolar no ensino fundamental

RESUMO

Ângela Saraiva Newtter 1

Este trabalho expõe a avaliação escolar de duas maneiras: na teoria como ela

deveria ser praticada e na prática como ele realmente acontece na maioria das

escolas de ensino fundamental. O conteúdo aqui apresentado é fruto de uma

pesquisa bibliográfica em alguns autores e pesquisadores do assunto.

Palavras chave: teoria e prática, avaliação escolar, ensino fundamental.

1 Pesquisadora autônoma

Experiência em ensino fundamental


1-Introdução

As observações aqui discutidas tem como base algumas pesquisas realizadas por

profissionais graduados, especialistas e com vasta experiência no assunto.

2-A teoria

O termo avaliação de aprendizagem foi criado por Ralfh Tyler entre as décadas de

20 e 30 substituindo os testes e provas, que só aconteciam como forma de

medir, julgar e classificar os alunos. Teoricamente, a avaliação da aprendizagem

escolar é todo o processo educativo que deveria começar antes mesmo do

professor enter na sala de aula, através do planejamento da aula. Assim, segundo

Vilson Ferreira da Silva, a avaliação não acontece em um instante definido, mas

sim durante todo o processo de aprendizagem e deve ser usada como um

medidor de qualidade e eficiência do processo. Ou seja, a avaliação deixa de ser

usada para avaliar o aluno e passa a avaliar todo o processo, desde o

planejamento até a metodologia usada nas aulas.

3-A prática

Chamada agora de avaliação de aprendizagem as provas e testes

continuam a ser praticados na maioria das escolas de ensino fundamental. Ou

seja, a mudança prática ainda não acontecei por completo. Para Libâneo, a

avaliação é a parte da ação pedagógica em mais há resistência quando se fala de

mudança.

Assim, na prática chamam de avaliação, mas ainda é praticado provas

e exames, já que é mais compatível com o senso comum exigido pela burguesia é

mais fácil de ser executa. As provas e os exames acabam implicando em

julgamento e consequentemente em exclusão.

Destacam-se também as finalidades e funções da avaliação da

aprendizagem são diferentes das funções das provas e exames. Enquanto as

finalidades e funções das provas e exames são compatíveis com a sociedade

burguesa, as da avaliação a questionam; por isso, torna-se difícil realizar a


avaliação na integralidade do seu conceito, no exercício de atividades

educacionais, sejam individuais ou coletivas.

Este trabalho visa o estudo e compreensão da prática da avaliação da

aprendizagem na escola brasileira.

4-CONSIDERAÇÕES FINAIS

A avaliação de aprendizagem escolar deve ser parte integrante do

processo ensino-aprendizagem e exige do profissional um bom preparo técnico

além da capacidade de observação. A principal função da avaliação é a

diagnóstica, pois permite diariamente a detecção dos fatores causadores do

fracasso escolar. No entanto, grande parte dos profissionais não aceitam a

avaliação como ela deve ser e insistem em maquiar as provas e testes afirmando

que usam de maneira correta.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

FRANÇA, Júnia Lessa et al. Manual para normalização de publicações tecnico-

cientificas. 6. ed. rev. e ampl. Belo Horizonte: UFMG, 2003. 230 p.

SILVA, Vilson Ferreira da. A Avaliação da Aprendizagem Escolar no Ensino

Fundamental. Florianópolis, Bookess Editora, 2010.

LUCKESI, Cipriano. Avaliação da Aprendizagem Escolar. Apontamentos sobre a

pedagogia do exame. Revista de Tecnologia Educativa, ABT ano XX, nº. 101,

1991.

More magazines by this user
Similar magazines