Timão bate lanterna e já está no G10 - Jornal GIRO SP

jornalgiro.com.br

Timão bate lanterna e já está no G10 - Jornal GIRO SP

Foto: Ed vIggIANI/ AE

Foto: SINPEmm/ dIvulgAção

cidadania

Com um gol solitário de Finazzi, o

Corinthians derrotou o América de Natal no

Pacaembu e subiu para a nona colocação

do Brasileiro. No Mineirão, Rogério Ceni

defendeu pênalti e garantiu o empate do

líder São Paulo contra o Atlético-MG. Na

Vila Belmiro, o Santos fez 2 a 1 de virada no

Internacional-RS. Já o Palmeiras encara o

Botafogo hoje à noite, no Maracanã.

E.1

Professores ameaçam

entrar em greve

Profissionais da área de educação prometem

paralisar atividades no dia 14 em protesto

à baixa valorização de suas carreiras.

Dunga ajusta Seleção na terra do Tio Sam

P.3

Brasil faz dois amistosos nos Estados Unidos antes da estréia nas Eliminatórias

para a Copa do Mundo de 2010 e Dunga aproveita para fazer os últimos ajustes.

E.2

Preserve sua cidade. Não jogue papel no chão.

E N T R E T E N I M E N T O , E S P O R T E E I N F O R M A Ç Ã O

Ano 1 • número 27 • Distribuição GrAtuitA • 6 A 13 De setembro De 2007

www.jornalgiro.com.br

O GIRO SP oferece momentos

de horror a seus leitores

A promoção da semana brinda os leitores com passaportes para a

‘Hora do Horror’, no Hopi Hari. Veja como participar na P.9

GANHE INGRESSOS PARA OS SHOWS DE SAmPRAzER, TAmO JuNTO E mANIA DE VIVER NO CONSuLADO muSIC. P.7

A volta do Mallandro

vida

Câncer bucal

Veja como evitá-lo na coluna

‘Sorriso Saudável’.

Timão bate

lanterna

e está

no G10

P.6

Novo modelo

da ‘Scuderia’,

que vai ser

lançado no

Salão de

Frankfurt,

custará

R$ 1,5 milhão

no Brasil.

Foto: JoSÉ PAtRÍCIo/AE

etc & tal

Sérgio Mallandro está com tudo.

Ídolo de universitários, participa

de festas de formatura como

patrono, faz shows musicais,

vai ganhar um filme em sua

homenagem e ainda este

mês deve estrear um

programa na TVJB.

P.4 e 5

A nova Ferrari

Vestida de noiva

Natália Guimarães,

Miss Brasil 2007, vira

noiva por um dia em

ensaio fotográfico.

P.11

Foto: dIvulgAção

Foto: dIvulgAção


P.2

Inicial

André Pascowitch

diretor executivo

apascowitch@jornalgiro.com.br

A Pesquisa Nacional de

Cesta Básica, realizada pelo

Dieese, apontou alta em

grandes cidades, no mês

de agosto. Em São Paulo, o

aumento manteve o valor da

cesta como o segundo maior

do País (R$ 193,04), atrás

apenas de Porto Alegre.

JORNAL GIRO SP

Propriedade

TP Comunicação Ltda. EPP

editorial

Diretor Executivo

André Pascowitch (MTB 46.512/SP)

Diretor de Redação

Arnaldo Branco Filho (MTB 11.896/SP)

Editor Chefe

Arnaud Pierre Courtadon (MTB 23.932/SP)

Edição de Arte

Rodrigo EBA!

Mínimo x cesta básica

O primeiro pagamento dos novos

pisos salariais de São Paulo será feito

hoje (6 de setembro). Em vigor desde o

início de agosto - lei nº 12.640, assinada

pelo governador José Serra, em 11 de

julho passado -, os novo pisos referemse

às categorias da iniciativa privada

que não condizem ao salário mínimo

federal (R$ 380), atingindo cerca de 1

milhão de pessoas beneficiárias. São

postos de trabalho como carteiros,

domésticos, cabeleireiros, pedreiros,

garçons e motoboys, entre outros.

A nova lei fixa três novos pisos

salariais no Estado de São Paulo: R$ 410,

R$ 450 e R$ 490, de acordo com uma

lista enorme de atividades (disponível

no site www.saopaulo.sp.gov.br/acoes/

pisoregional/). Porém, a lei estabelece

que os pisos não serão admitidos aos

trabalhadores que tenham outros pisos

definidos pela lei federal, convenção

ou acordos coletivos, aos servidores

públicos estaduais e municipais, além

de trabalhadores com contratos de

aprendizagem, que continuam fixados

bronca do branco

Arnaldo Branco Filho redacao@jornalgiro.com.br

educação é o único caminho para a evolução de

A um País. Sem educação, fica difícil alcançar a

cultura. Nos velhos tempos, a cultura era entendida

como parte inseparável da educação, ou seja, para

ser educado o cidadão teria de freqüentar a escola

e para educar os cidadãos as escolas teriam de ter

bons professores. Fácil, não?

Nos dias de hoje, a ordem dos fatores se inverteram,

a ponto de o presidente da República, Luiz Inácio Lula

da Silva, afirmar que ‘sente orgulho da mãe ter sido

analfabeta’. Claro que ele não deve se envergonhar

pelo fato de sua mãe não ter tido a oportunidade

de estudar (ainda hoje, outras mães passam pelo

mesmo processo), mas nenhum governante pode se

dizer orgulhoso com o analfabetismo de quem quer

que seja. Trata-se de um retrocesso cultural. Afinal,

sem educação (em todos os sentidos da palavra)

nenhuma nação consegue evoluir.

Reportagem

Bruno Ceccon

Fagner Branco

Diagramação

Michelle Berti

Colunistas

Bruna Ancheschi

Bruno Frizzo

Sérgio Carvalho

com base no mínimo nacional. Os

aposentados e pensionistas do INSS,

que recebem menos que R$ 410,

também não serão beneficiados, pois

os valores são pagos pela Previdência

Social que segue a legislação federal.

Mas não há só boas notícias. A Pesquisa

Nacional de Cesta Básica, realizada pelo

Dieese (Departamento Intersindical

de Estatística e Estudos Sócio-

Econômicos), apontou alta em grandes

cidades, no mês de agosto. Em São

Paulo, o aumento manteve o valor da

cesta como o segundo maior custo do

País (R$ 193,04), atrás apenas de Porto

Alegre (R$ 206,39).

O custo da cesta superou o valor

apurado em agosto de 2006, passando

também o reajuste do salário mínimo

nacional. Se considerarmos outros gastos

de uma família, o valor do salário mínimo

justo para comprar a cesta básica

seria de R$ 1.733,88 (quase 5 vezes mais

que o atual). É um absurdo! Tudo sobe

mais do que o nosso bolso comporta,

mesmo quando ele aumenta.

E, cá entre nós, somos obrigados a assumir que o povo

brasileiro é mal-educado. Não falo do jovem que perdeu o

respeito pelos mais velhos, das cusparadas no chão, dos

avanços de sinal no trânsito, do ‘esperto’ que fura a fila na

entrada do cinema ou de outros meios utilizados para ‘levar

vantagens’. Falo de educação, ensino, escola, aprendizado.

A escola não serve apenas para o cidadão aprender

a ler e escrever. Sabemos que a base da educação

vem de berço, no dia-a-dia do lar, mas é na escola que

o jovem adquiri consciência sobre princípios éticos e

morais, obrigações e direito civis.

A constante ameaça de os professores entraram em

greve - por salários dignos e melhores condições de ensino

- é uma prova que pouco (ou nada) se faz pela educação

no País. Christovam Buarque, candidato à presidência

nas últimas eleições, foi o que mais se aproximou de um

modelo ideal de educação para o Brasil, mas apenas 2,6%

dos eleitores optaram por uma educação melhor.

Colaboradores

Agência Estado, David Aizenas, Diogo Salles, Guiomar

Courtadon, Juliana Branco, Juliana Rosenthal, Kleber

Amâncio Costa, José Paulino, Leandro Giometti, Marco

Antonio Gazel Junior, Mariana Pascowitch, Nélio Junior,

Raquel Lucat e Tércio Silveira.

Periodicidade: Semanal

Circulação: Capital e Grande São Paulo

Distribuição: Gratuita

6 A 13 De setembro De 2007

ps do consumidor

Marcelo Fernando Segredo www.ongabc.org.br

Aposentados pagam conta que não fizeram

O mais recente atentado contra a

população de idosos e pensionistas

veio diretamente de dentro do

Ministério da Previdência, mais

precisamente anexo ao Ministério: o

Prevfone – que é um serviço 24h de

atendimento aos aposentados e aos

pensionistas da Previdência.

COmO fuNCIONA

Conforme o próprio Ministério

da Previdência admitiu em matéria

veiculada pelo Jornal Nacional, na TV

Globo, no último dia 15 de agosto, o

esquema dessa quadrilha funciona

assim: um atendente, ao identificar um

titular (aposentado ou pensionista)

que ainda não possuía empréstimo,

repassa os dados para um banco

ou financeira. Aí o empréstimo é

concedido, claro! e um laranja retira

o dinheiro, dá uma comissão para

o atendente, enquanto o “cabeça”

desse assalto fica com o restante.

Ao aposentado ou pensionista

resta apenas o pagamento por um

empréstimo que não fez.

Leiam novamente: foi o

próprio Ministério da Previdência

quem relatou como funciona essa

fraude, “debaixo do seu nariz”,

como se diz popularmente.

No entender da ABC (www.ongabc.

Entre em contato com o

Quero parabenizar o jornal GIRO SP pela excelente

matéria sobre o Rádio comunitário e livre, na periferia

não só de São Paulo mas também em diversas capitais

do mundo. Percebo que o GIRO SP surpreende a cada

semana. Sou leitor assíduo e gostaria que o jornal fosse

distribuído também em Taboão da Serra, município da

Grande São Paulo.

Cesário Oliveira

Taboão da Serra - SP

Nas ruas!!

Plantando um

amanhã!

Endereço Comercial: Av. Brigadeiro Faria Lima, 1903 - cj. 152 - CEP 01452-001

Telefone 11 3037-7299

Redação: 11 3586-0066 - redacao@jornalgiro.com.br - www.jornalgiro.com.br

anuncie no

(11) 3037-7299

Atenção, leitor: mande seu comentário,

crítica ou sugestão para

cartas@jornalgiro.com.br

Atenção, assessorias de imprensa e

comunicação: mandem seu release ou

sugestão de pauta para

redacao@jornalgiro.com.br

release@jornalgiro.com.br

Visite o nosso blog, veja fotos de nossa distribuição e assista vídeos com

depoimentos de leitores no endereço www.jornalgiro.com.br

anuncie no

(11) 3037-7299

(11) 3037-7299

org.br), pior que tudo isso, é a falta

de respeito que essa ‘gentalha’ vem

praticando contra a população idosa

do País. É – vergonhosamente – uma

atitude repugnante além, claro, de que

essas mesmas pessoas esquecem que

têm (?) mãe e pai nessas condições.

Que também ficarão frágeis, indefesos

e expostos à descalabros como

qualquer idoso.

É esse o governo que berra aos

quatro cantos que é o que mais faz

pelo povo. 1º) alguém precisa dizer

para esse sujeito, que a verdade

NÃO vem aos berros; 2º) faz pelo

povo ou contra o povo? 3º) e quem

é povo? ele? seus asseclas?

A ABC (www.ongabc.org.br) quer

avisar a todos os aposentados e

pensionistas que foram lesados com

esse tipo de crime, que nada mais é

do que crime de estelionato, para

NÃO pagarem essa dívida que não

contraíram. Pelo contrário, nesse caso

os que foram vítimas desse golpe

sórdido, têm direito a indenização por

danos material e moral.

Aposentado e Pensionista: não

tenham medo. As Leis os favorecem.

Continuem lutando e mostrando

que vocês ainda são cidadãos que

merecem respeito e dignidade.

ONG ABC

Metrô São Bento, 82 – 1º andar - Tel (11) 3101-9728

Metrô Santana - Av. Cruzeiro do Sul, 3.153 - Cj. 62 - Tel (11) 6971-1971

www.jornalgiro.com.br


6 A 13 De setembro De 2007

michelle Berti

É senso comum que a educação é

a melhor forma de se construir um

futuro. No entanto, ela tem ficado de

lado quando o assunto é investimento.

Atualmente, o Brasil investe menos

de 1% de seu PIB (Produto Interno

Bruto) no setor educacional.

O resultado disso são escolas

defasadas, rendimento inadequado e

profissionais descontentes.

Em São Paulo, os profissionais

que trabalham na área de educação

(desde professores e diretores até o

quadro de apoio, que inclui limpeza,

cozinha, segurança) prometem

paralisar suas atividades na próxima

sexta-feira em protesto à baixa

valorização de suas carreiras.

O movimento tem organização do

Sindicato dos Profissionais em Educação

do Ensino Municipal de São Paulo, o

Sinpeem. Segundo o vice-presidente

da entidade, Adélson Cavalcanti de

Queiroz, a classe de trabalhadores

sofre há muito tempo perdas salariais.

“Desde o governo anterior até agora

não tivemos nenhum aumento real”.

Caso os trabalhadores não obtenham

um retorno satisfatório, a categoria

pode dar início a uma greve geral.

“Sempre há possibilidade de greve. O

governo nos deve uma resposta”.

Os docentes do Brasil, ganham, em

média, entre R$ 500,00 e R$ 700,00.

Em São Paulo, o salário base de um

professor com carga horária de 20

horas/aula semanais é de R$ 518,41.

Essa quantia pode aumentar de acordo

com o tempo de trabalho, títulos e

gratificações. No entanto, estas nem

sempre são incorporadas ao salário

CLASSIfICADOS - PROmOçãO ESPECIAL

Anuncie em 4 edições

e ganhe a 5ª veiculação grátis!

R$180,00

GIRO COm fOTO/ImAGEm

3 linhas de texto com foto e fundo

cor. Tamanho 4,8cm x 4,8cm.

base, e, com isso, ao se aposentar, o

professor volta a ganhar a quantia

inicial – ato condenado pela classe

profissional. Ainda assim, os valores

pagos pela Prefeitura de São Paulo são

menores que as quantias recebidas

pelos professores do Rio de Janeiro,

Brasília e Curitiba, por exemplo.

Queiroz exemplifica a perda salarial

sofrida pelos profissionais: “Há 33

anos, com meu salário de professor,

eu comprei um fusca 71 com 70%

de entrada. Hoje tem plano de 240

meses, e o professor sem condições.

Isso porque hoje, para nós, o

carro é instrumento de trabalho,

que muitas vezes precisamos

trabalhar em mais de uma escola

para completar a carga horária,

ou então em um outro emprego”.

Uma pesquisa da Confederação

Nacional dos Trabalhadores de

Educação (CNTE) aponta que 16,5%

dos professores em atividade têm

um segundo emprego. Com isso, o

tempo dedicado à preparação de

aulas e atendimento de alunos, por

exemplo, diminui, comprometendo

a qualidade do ensino.

Além das questões relativas à

remuneração, as reinvidicações do

Sindicato também apontam para

problemas estruturais do sistema.

“É necessário um novo modelo de

sala de aula, com menor número

de alunos; melhores condições de

trabalho, principalmente no que diz

respeito à segurança; contratação

de funcionários por concursos e não

por terceirização”, enumera Queiroz.

“Nossa luta é pautada pelo lema

‘nenhum direito a menos’”, conclui.

Oferta por tempo limitado!

anuncie no

5102-2270

Cidadania

Profissionais da educação

ameaçam entrar em greve

Rendimento médio mensal

Médico

Professor de Ed. Superior (com doutorado)

Advogado/Jornalista

Economista

Policial Civil

Professor de Ensino Médio

Professor de 5ª a 8ª série

Professor de 1ª a 4ª série

Professor de Ed. Infantil

500 1000 2000 3000 4000 5000 6000 7000 8000

Juiz

FoNtE: PNAd - 2001

Reflexos no aprendizado

Além da necessidade de se trabalhar

no sentido de resgatar a auto-estima do

professor, é preciso também valorizar o

quadro de apoio escolar. Funcionários

de limpeza, cozinha, manutenção e

segurança são essenciais para o bom

desenvolvimento do ensino. “Por

mais que o professor desenvolva seu

trabalho com mais dedicação, a falta

de estrutura reflete o produto final,

no aluno”, avalia Queiroz. A luta do

Estudo realizado pela UNESCO

(Organização das Nações Unidas para

Educação, Ciência e Cultura) aponta que

o salário do professor brasileiro, em início

de carreira, é um dos piores do mundo.

Na pesquisa, realizada com 32 países, o

Brasil ficou a frente apenas da Indonésia

e do Peru. A pesquisa, de 1997, calculou

a renda anual de um professor brasileiro

em U$$ 4.732,00. A conversão para os

valores atuais, depois da desvalorização

sindicato, nesse sentido, é incorporar a

função de vigia no quadro.

Outro reflexo da desvalorização

dos profissionais de educação é a

defasagem de mão-de-obra para o

setor. Dados da pesquisa ‘Estatísticas

dos professores do Brasil’, do Ministério

da Educação, mostram que, caso não

se adote medidas urgentes para a

valorização da profissão, pode faltar

docentes nos próximos anos.

do dólar, corresponde ao valor ainda

vigente, segundo avaliação da CNTE.

Nos países vizinhos, como Uruguai e

Argentina, esse valor é praticamente

o dobro. O Brasil só atinge valores

maiores quando os profissionais têm

um longo tempo de carreira. Desta

forma, o professor brasileiro, no auge

da carreira, consegue igualar a média

de seu rendimento com os demais

países. Mesmo assim, ainda fica longe

P.3

Profissionais da educação em passeata no dia 28 de agosto. Nova manifestação será realizada na próxima semana

No início desta semana, o

secretário da educação de São

Paulo, Alexandre Schneider, reuniu-se

com os sindicalistas. A

prefeitura apresentou algumas

propostas para o setor, como reformulação

da jornada de trabalho

e continuidade na terceirização

de serviços. Em relação às

reivindicações salariais, não houve

propostas para reajustes.

Brasil tem um dos piores salários

de lugares como Jordânia e Tailândia.

Dentro do Brasil, o professor tem

um dos menores rendimentos se

comparados a outras profissões. Um

levantamento do MEC (tabela ao lado)

mostra que policiais civis, administradores,

economistas, médicos e advogados

ganham de três a até sete

vezes mais que os professores. Se

comparado a um juíz, a diferença é

vinte vezes maior.

Foto: SINPEmm/ dIvulgAção


P.

Capa

Sérgio Mallandro

De ‘barão da ralé’ a ‘ídolo’ universitário

Bruna fioreti

Sérgio Mallandro voltou. E não

somente pela moda de resgate dos

artistas ‘trash’ dos anos 80. Agora, ele

é um ídolo dos universitários. Participa

de festas de formatura como patrono,

faz shows musicais para esse público,

ganhará um filme em sua homenagem

e ainda este mês deve estrear um

programa na TVJB, com universitários

na platéia. O que aconteceu para que

o ex-apresentador infantil ressurgisse

com força tanto tempo depois? A

explicação de Mallandro está na ponta

da língua: as crianças cresceram.

Seu antigo público no SBT e na

Globo, fã do filme ‘Lua de Cristal’,

ovaciona Mallandro por onde ele

passa. O fenômeno rendeu ao artista

novos contratos e um upgrade na

auto-estima. Até filme sobre sua obra

vai sair neste mês. Na verdade, o

apresentador diz nunca ter sumido.

Seu jeito é o mesmo e ele jamais

deixou de ser reconhecido na rua.

Bastava acordar, sair de casa e repetir

os incansáveis ‘gluglu e bilu tetéia’

para que parassem jovens rindo das

gracinhas. Isso, de uns anos para cá.

Tudo começou em uma palestra

numa universidade de Direito

de São Paulo, no ano passado.

Mallandro estava receoso, mas foi.

Lá, resolveu gravar a reação do

público. Os estudantes gritavam:

“Ei, ei, ei, Mallandro é nosso rei”. Ele

percebeu o filão que se abria e fez da

gravação da palestra seu portfólio.

“Fiquei emocionado com o carinho,

o respeito. E resolvi retribuir a eles

com um programa”, conta o artista,

que ganhou força no meio após

fazer um show para os alunos da

Faculdade Cásper Líbero nos Jogos

de Comunicação e Arte de 2004, em

Guaratinguetá.

O projeto do programa foi aceito

na TVJB. O diretor da nova atração,

Silas Vervloet, adianta que ela deve

ter duas horas de brincadeiras e zero

de apelação. A irreverência de Sérgio

continua a ser o mote. Mas sem

pegadinhas nem mulheres seminuas.

As ‘mallandrinhas’ de agora usam, no

máximo, um shortinho.

Não que Mallandro tenha se

tornado santo de um dia para o

outro. É que sua equipe está de

olho nos anunciantes que rejeitam

atrações com ingredientes apelativos.

“É um programa feito para a família

brasileira”, promete. (AE)

Drogas

“Qual a verdade do Sérgio Mallandro? Eu sei

qual é: nunca usei drogas, não sou violento,

sou normal. Nunca usei drogas na vida. Mas

cresci numa geração em que todo mundo

usava. Agora, por que tenho que dizer que

usei ou uso? Posso decepcionar algumas

pessoas com isso. Mas nunca usei droga. Não

tenho que inventar que usei só para dizer que

fiquei na moda. Não bebo, só vez ou outra uma

cerveja. Tomo cinco cervejas e fico bêbado.”

Violência

“Não sou violento. Nunca corri de briga, não

sou de correr de briga. Se estiver com um

amigo, vou defender o amigo, mas nunca gostei

de briga. Se puder evitar, evito ao máximo. O

fácil é você tomar uma atitude quando o cara

mexe com sua mulher. É instinto. O anormal é

você conseguir superar isso. Pensar que o cara

que te xingou no trânsito por estar só nervoso

naquele momento. Isso é um grau de elevação

espiritual muito grande. Eu tento ser assim.”

ÓPERA DO mALLANDRO O momento é oportuno para reaparecer na telona. Das participações no ‘Comando Maluco’,

com o ex-trapalhão Dedé Santana, no SBT, pode sair um filme de humor. Mallandro também vai ser homenageado no

cinema este mês, com um curta chamado ‘Ópera do Mallandro’, preparado por um de seus três filhos, Serginho (foto). O

musical com os clássicos do pai tem nomes como Lázaro Ramos, Taís Araújo, Wagner Moura, Lúcio Mauro Filho, Angelo

Paes Leme, Luciano Szafir, entre outros. E o próprio Mallandro, claro, gravou sua ponta no filme.

reticências

Juliana Rosenthal ju_rosenthal@hotmail.com

Toda criança que se preze gosta

de animais de estimação. Ela não.

Ela tem medo de cachorro,

de gato. Tem nojo de peixe, de

hamster. Detesta coelho e tem

raiva de papagaio.

Foi por isso que ela passou seu

sétimo aniversário de castigo.

Quem viu a cena que aconteceu

na entrada da festa, ela berrando

e saindo correndo quando o

chefe de seu pai lhe deu um

cachorrinho, garante que foi das

mais constrangedoras.

O pai, que também não era

muito chegado a animais, pegou

o bichano no colo, meio desajeitadamente,

e se desculpou.

Minha filha tem esse problema,

disse ele. Quando gosta muito de

uma coisa, não sabe bem como

reagir. O chefe sorriu amarelo.

Criança, sabe como é, completou

a mãe. Será que ela não gostou?,

perguntou a filhinha do chefe. O

que é isso, meu amor, emendou

novamente a mãe, como é que

dá pra não gostar de uma coisa

fofa dessas? E saiu atrás da filha,

fingindo não perceber que seu

marido lhe estendia o filhotinho

que rosnava.

Cada um, cada um

A festa seguiu sem maiores

confusões, salgadinhos e bebidas

para os adultos e as crianças

encantadas com o cachorrinho,

o que fazia com que as filas do

balanço e para pular corda ficassem

bem menores. Ela brincava sem

parar, nem lembrando do presente

que ganhara.

Até que cantaram o parabéns.

O cachorro latiu alto. Ela ameaçou

chorar e a mãe a pegou no colo.

Ela então assoprou as velinhas,

desejando em silêncio que ele se

transformasse numa boneca. Abriu

os olhinhos e ele ainda estava lá,

olhando para ela, fungando.

Logo era hora de ir embora e

ela correu para dentro do carro,

cheio de pacotes. Estava tão ansiosa

para descobrir o que ganhara, que

nem viu o dito cujo que sua mãe,

espertamente, segurava enrolado

em um moletom no seu colo no

banco da frente. Foi só quando

chegaram que ela descobriu que eles

teriam que dividir a mesma casa. O

escândalo foi tamanho, que ela foi

dormir sem abrir os presentes. E não

há castigo pior do que esse.

No dia seguinte ela concordou,

em troca de ver o que ganhara da

sua melhor amiga, em tentar uma

aproximação. Olha como ele é

bonitinho, dizia a mãe, e é metade

do seu tamanho! A menina por um

momento até se encantou, mas

o cão era, realmente, invocado.

A mãe cuidava, alimentava, a

menina fazia alguns carinhos, e ele

destruía todas as plantas e sempre

rosnava, ameaçando morder.

Ela então cresceu longe do

jardim, e o cachorro cresceu bravo.

Bom cão de guarda, elogiava o pai

para o chefe.

Um dia, porém, esqueceram

o portão da casa aberto e o

cachorro fugiu. Procuraram por

tudo. Será que alguém pegou?

Mas ele era tão bravo! Será que

está machucado?

Para o chefe, disseram que

ele foi atropelado. O fato é que

nunca mais o viram. As plantas

voltaram a crescer, e até uma rede

colocaram no jardim.

De vez em quando ela lembra

dele enquanto se balança, e a

mesma certeza que tem de que

nunca mais vai ter cachorro,

ela tem de que o filhotinho, que

virou uma fera, também não devia

gostar muito de gente.

Foto: Ed vIggIANI/ AE


‘Mallandragem’ para

esconder a idade

Esse momento ‘família’ do

apresentador não significa maturidade.

Serginho Mallandro define

a idade de acordo com o público.

E não gosta de falar quantos anos

tem. É seu jeito de se preservar

do rótulo de ‘tiozão’ com seus

mais novos fãs, os universitários.

“Não quero decepcionar ninguém,

e de repente se souberem minha

idade...”, brinca.

A justificativa até que cola. E ele

diz à repórter ter 43 anos, porém,

no site wikipedia, seu ano de

nascimento é 1957... Mas essa não

é sua maior ‘mallandragem’, como

gosta de dizer. O segredo do retorno

do apresentador foi valorizar as

coisas boas e manter sua identidade,

que mesmo sob críticas lhe rendeu

fama novamente. O ‘glu, glu, glu’ de

sempre lhe valeu participações em

programas na TV que o ajudaram

a retornar como ídolo jovem e não

apenas ‘trash’.

Na Rede Record, por exemplo,

Mallandro acabou transformando um

convite para aparecer no programa

‘O Melhor do Brasil’, de Márcio Garcia,

num quadro em que procurava a

namorada, o ‘Vai dar Namoro’. Foram

sete mil inscritas. “Até que eu estou

bem cotado, né?”

Mulheres

“Não sou santo nem mulherengo. Mas, se não estou com

ninguém, estou na pista. Claro que fiquei com algumas

mallandrinhas. Mas Deus não me deu esse privilégio de ficar

com todas. Seria como dizer que o Chacrinha não ficou com

nenhuma das chacretes, ou que ficou com todas. Mas dizer que

fiquei com todas, eu seria um cara adoçado de mel. Tive mais

de 60 mallandrinhas. Digamos que eu fiquei com 10% delas. Eu

ficava muitas vezes com amigas das mallandrinhas”

6 A 13 De setembro De 2007 P.

43 ou 50 anos? Esconder a idade é uma das malandragens de Serginho

Foto: Ed vIggIANI/ AE


P.6

Vida

Boa postura elimina dores

A maneira de sentar, andar, permanecer

em pé ou deitado determina não só

a qualidade da postura, mas a qualidade

de vida das pessoas. “O modo como

cada indivíduo ‘carrega’ seu próprio

corpo tem influência direta sobre a dor

e pode comprometer a saúde como um

todo. A má postura afeta a posição de

alguns órgãos internos, diminui o fluxo

sangüíneo e pode prejudicar até mesmo

a visão”, diz Lafayette Lage, especialista

em quadril e medicina esportiva, diretor

da Clínica Lage Ortopedia de Ponta.

De acordo com o ortopedista, todas

as partes do corpo ficam em equilíbrio

quando se tem boa postura. “Em pé, é

necessário que pescoço, ombros, coluna

lombar, pélvis e quadril estejam todos

alinhados. Sentado, enquanto o quadril

suporta o peso do corpo, os pés devem

estar totalmente apoiados no chão e a

coluna deve receber todo suporte do

encosto da cadeira”.

Lage defende que desde a infância é

importante aprender a ter bons hábitos

posturais. “Grande parte das dores na

fase adulta poderia ser evitada se as

pessoas assumissem uma boa postura

desde crianças. É muito importante

corrigir casos em que a criança se

apóia em uma só perna quando em

pé, ou mesmo quando brinca sentada

no chão sobre as pernas dobradas, ou

ainda quando dorme de bruços. Tem

adolescente que debruça metade

do corpo sobre a carteira enquanto

copia lições da lousa. Eles precisam

de ajuda”, orienta.

Segundo o especialista, depois de

anos cultivando hábitos nocivos ao

deitar, sentar, parar ou andar, ossos e

cartilagens sofrem um desgaste maior

e localizado, sendo comum a pessoa

começar a sentir dores agudas, como se

fossem ‘pontadas’ ou ‘choques elétricos’

nas pernas, costas, ombros ou pescoço.

“A má postura na fase de crescimento,

que vai do nascimento aos 20 anos,

chega a ‘torcer os ossos’ levando a um

encaixe assimétrico nas pontas dos

ossos e sobrecarregando as cartilagens.

Algumas vezes, este desencaixe é tão

grave que chega a ser de difícil solução,

levando a uma artrose (desgaste)

precoce da articulação”.

CuIDE DA POSTuRA AO DORmIR

“Nós passamos quase um terço

da vida dormindo. Daí a importância

Dicas para aliviar a dor

fundamental de adquirir bons hábitos

posturais ao deitar. O ideal é permitir

que a espinha permaneça em sua

posição normal, com sua curva natural.

Dormir de bruços deve ser combatido,

que a pessoa acaba não só forçando

a coluna lombar, como também acaba

entortando o pescoço. Essa é a razão

por que muita gente acorda mal, mais

cansada e dolorida. O ideal é dormir de

lado, com um travesseiro que tenha a

altura exata entre o ombro e o pescoço.

Colocar um pequeno travesseiro entre

as pernas ligeiramente flexionadas

também é aconselhável para que o

repouso seja restaurador”, diz Lage.

CuIDADO COm OS SAPATOS

“Os pés devem receber uma atenção

especial, que contribuem para a boa

postura. Usar calçados confortáveis

é uma das primeiras medidas

recomendadas quando o assunto é

dor. Saltos altos, formatos apertados,

ou modelos que ponham em risco a

estabilidade da pessoa podem resultar

em dores nas costas, cansaço extremo

nas pernas, enfim, uma série de

desconfortos que chegam ao consultório

dos ortopedistas diariamente”.

Lage chama atenção para a importância dos exercícios regulares para a manutenção da boa postura. “Há

alguns exercícios simples que ajudam a fortalecer a musculatura, dando suporte à postura ideal”. Confira:

• Para treinar o corpo a manter o alinhamento adequado, deve-se

sentar no chão, com as costas contra uma parede. Certifique-se de que a

cabeça, os ombros e o quadril toquem a parede e permaneça na posição

por alguns minutos. O ideal é repetir o exercício diariamente até que se

aprenda a alinhar a coluna. O paciente pode aproveitar a posição para

fazer meditação ou relaxamento, também.

• Outra dica é adotar a posição anterior, tentando levantar e abaixar sem

desencostar da parede.

• Para exercitar a espinha, deite-se de costas, eleve os joelhos à altura

aprendiz

informações do site www.aprendiz.org.br

do peito, envolvendo-os com os braços. Role o corpo de um lado para o

outro nessa posição, sem soltar, por algumas vezes seguidas.

• Deitado de costas, repita os movimentos de bicicleta, com as pernas no

ar. Pedale em grandes círculos, sem pressa e sem mover as costas.

• Finalmente, acostume-se a caminhar como se fosse um militar em

desfile, ou seja, barriga encolhida, ombros e cabeça alinhados com

a bacia para quem olha de lado. Essas dicas visam fortalecer toda

musculatura que sustenta a coluna, que são os músculos abdominais,

glúteos e paravertebrais.

Meninos e meninas: quais são mais inteligentes?

Julia Dietrich

“Meninos e meninas são igualmente

inteligentes. Cabe ao educador perceber

como a sociedade constrói

a divisão de gênero em relação

às capacidades para abolir as diferenças

e trabalhar com a criança

individualmente”. A conclusão é da

psicóloga especialista em inclusão

escolar Laura Battaglia Pires Cavalcanti,

que publicou os resultados de sua

pesquisa sobre inteligência em relação

ao gênero em artigo de recente edição

da revista Mente e Cérebro, intitulada

“A trégua dos sexos”.

O estudo nasceu em 2003, quando

o jornal Folha de S. Paulo publicou

uma reportagem na qual eram

apresentadas pesquisas norte-

americanas que apontavam que os

meninos eram menos inteligentes que

as meninas. Até hoje, especialistas

apóiam a idéia de abrir nos Estados

Unidos escolas exclusivas para cada

gênero, justificando que os meninos

se sentiriam menos ameaçados pela

inteligência da mulher. “Não conseguia

acreditar nesse argumento e na

mesma época comecei um estudo

sobre o tema”, lembra Cavalcanti.

Para ela, a questão está justamente

na forma como o professor

lida com o gênero de seu aluno e

não em uma divisão entre meninos

e meninas. “A criança é construída

por sua família, pela própria escola

e pela sociedade. Ela reflete

posições desses diversos setores,

mas deve ser vista como indivíduo

único com características sempre

singulares. Ele tem que sair do seu

modelo e da padronização na forma

de ensinar e de avaliar o aluno individualmente

para agir como inspirador

do conhecimento”, observa.

Para resolver as possíveis impropriedades

na hora de educar, a

psicóloga aponta que o educador

não deve dividir a sala em

grupos orientados pelo gênero.

“A inteligência não pode estar

comprometida em determinada

categoria. Toda a criança é capaz de

aprender tudo. Depende só da forma

de ensinar”, completa, insistindo

que os dados das pesquisas de

aproveitamento escolar verificam

um fenômeno social e não uma

qualidade genética dos gêneros.

RECEITA ECONôMICA

6 A 13 De setembro De 2007

sorriso saudável

Mariana Pascowitch (dentista) maripasco@hotmail.com

Câncer bucal

O câncer de boca ocupa uma posição de destaque entre os tumores

malignos do organismo devido a sua relativa incidência e mortalidade.

A prevenção e o diagnóstico precoce podem ser realizados pelo dentista

através dos seguintes procedimentos: correto exame clínico; diagnóstico

e tratamento das lesões cancerizáveís; exames complementares

(principalmente biópsia) e orientação e estimulação ao auto-exame.

O que são e quais os principais os fatores

que favorecem o aparecimento do câncer?

São fatores que predispõem o paciente a desenvolver um tumor maligno; na

boca, podemos citar principalmente o etilismo (álcool) e o tabagismo (cigarro,

cachimbo etc.), as condições precárias de higiene (dentes quebrados, raizes,

tártaro etc.) e as próteses inadequadas ou em más condições (dentaduras e

pontes fraturadas ou que causam algum ferimento).

O que são lesões cancerizáveis?

São doenças bucais que, quando não tratadas, podem evoluir para

um câncer.

Como o cigarro atua?

Durante o ato de fumar, são liberadas inúmeras substâncias químicas junto

à fumaça, algumas reconhecidamente cancerígenas. Outra ação seria o calor

produzido principalmente pelo cachimbo.

Como fazer o auto-exame e o que procurar?

Diante do espelho, com uma boa iluminação, deve-se olhar e palpar todas as

estruturas bucais e do pescoço. Durante o auto-exame, os principais indícios a

serem observados são: feridas que permanecem na boca por mais de 15 dias,

caroços (principalmente no pescoço e embaixo do queixo), súbita mobilidade

dental, sangramento, mau hálito, endurecimento e/ou perda de mobilidade da

língua. É importante frisar que a dor pode ser um sinal de lesão avançada.

Qual o perfil do paciente com

câncer bucal e qual a região mais atingida?

Geralmente são homens (86,07%), com idade entre 45 e 55 anos,

brancos (84,84%) e tabagistas (95,08%). A região da boca mais atingida

é a língua, seguida do assoalho bucal e lábio inferior.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é simples. Após o exame clínico, o profissional, suspeitando

de um tumor maligno, realiza uma biópsia, que consiste na remoção de

um pequeno fragmento da lesão para posterior exame microscópico.

Como é feito o tratamento?

O tratamento pode ser realizado através de cirurgia, radioterapia e

quimioterapia, podendo ser associados ou não.

Bolo Especial de Laranja

O GIRO SP, em parceria com o SESI, apresenta mais uma receita econômica

Ingredientes Quantidades

Ovo 2 unidades

Açúcar ½ xícara (chá)

Margarina ½ xícara (chá)

Farinha de trigo 2 xícara (chá)

Suco de laranja ½ xícara (chá)

Goiabada em cubos ½ xícara (chá)

Raspas de laranja 1 colher (sopa)

Farinha de trigo para untar 1 colher (sopa)

Fermento em pó 1 colher (sopa)

modo de fazer

Bata as claras em neve, acrescente as gemas, o açúcar e a margarina.

Alterne a farinha de trigo com o suco de laranja. Passe a goiabada em

1 colher (sopa) de farinha de trigo misturada com as raspas de laranja

e acrescente na massa. Por último, acrescente o fermento. Asse em

fôrma untada e enfarinhada em forno médio pré-aquecido.

Dica: Substitua a goiabada por pedacinhos de chocolate.

mais informações:

(11) 3146-7703 / 7706 / 7702


6 A 13 De setembro De 2007

Guilherme Arantes quebra

silêncio de quatro anos

Guilherme Arantes está de volta

com ‘Lótus’, seu primeiro disco em

quatro anos. Mas essa coleção de

12 belas e inéditas canções não é o

único motivo que os amantes da

boa música têm para comemorar. A

Som Livre está lançando também um

especial da série ‘Intimidade’, CD e

DVD com Guilherme Arantes e banda

tocando no maior ‘clima’, no estúdio

de sua casa. De forma descontraída

– e deliciosa –, a apresentação é um

desfile de grandes sucessos dos seus

mais de 25 anos de carreira.

‘Intimidade’, como o próprio

nome diz, é uma apresentação

intimista para um público pequeno

e predominantemente adolescente.

Guilherme Arantes mostra-se bastante

à vontade. As canções são reconhecidas

na hora, tanto pelo timbre inconfundível

do seu piano Steinway como

pela voz emocionada e emocionante

de quem está atrás dele. Guilherme

Arantes não é mais aquele tecladista

progressivo do grupo Moto Perpétuo,

um jovem roqueiro influenciado por

Rick Wakeman e Keith Emerson, mas

escreve os sentimentos do inconsciente

brasileiro com as mesmas mãos

que deslizam agilmente pelas teclas

brancas e pretas. Deve ser por isso que

suas composições conquistaram não

apenas o grande público, mas também

colegas como Roberto Carlos, Caetano

Veloso, Elis Regina e Fafá de Belém,

entre dezenas de outros nomes que

gravaram seu repertório.

O músico Guilherme Arantes está de volta com CD e DVD

É esse mesmo estilo consagrado que

está presente em ‘Lótus’, seu novo

disco. As belas melodias continuam lá,

mas os fãs de longa data também vão

conhecer uma nova face do artista.

Em ‘Vaivém – Amor de Carnaval’ e

‘Verão de 59’, ele homenageia, em

parceria com Nelson Motta, os quase

50 anos de ‘Chega de Saudade’ e da

turma da Bossa Nova. Já ‘Disque Sim’

tem letra divertida (em parceria com

Max Vianna), melodia fácil e rimas bem

sacadas: “Você vai me ligar/Disque

Sim, Disque Sim/Nem que eu fosse

inventar alguém assim/Só pra mim”.

Em ‘Salvador, Primavera e Outono’,

Guilherme Arantes se rende aos

encantos da capital baiana, para onde

se mudou de mala, cuia e piano em

2000. A letra começa em Salvador, mas

logo sai passeando por Sauípe, Praia

do Forte e todo o litoral baiano, “até

a fronteira com Sergipe”. Guilherme

Arantes gostou tanto da Bahia que

montou, em Barra do Jacuípe, litoral

norte do estado, a inovadora Coaxo

de Sapo (www.coaxodesapo.com.br),

uma mistura de estúdio, pousada e

produtora de novos artistas. E como

é um defensor da causa ecológica

há muitos anos, Guilherme Arantes

ainda arranjou tempo para criar o

Instituto Planeta Água, ONG voltada à

educação e pesquisa ambiental.

A grande surpresa de ‘Lótus’,

no entanto, está guardada para

o final do disco: ‘Tributo’, uma

forte mensagem contra o racismo

declamada no melhor estilo hip

hop. Guilherme Arantes cantando

rap? Pois é. Pode ter certeza de

que ele manda muito bem. Quem

entende do negócio sabe fazer

música boa, não importa o estilo.

Foto: AgêNCIA PRodutoRA/ dIvulgAção

promoção

GIRO SP leva você ao

Consulado Music

O GIRO SP e o Consulado Music

vão brindar os leitores com ingressos,

com direito a acompanhante, para

sábado à noite. Para ganhar é muito

fácil. Basta mandar um e-mail com

seu nome completo para

cartas@jornalgiro.com.br

e responder:

Qual o nome do jornal

que leva você aos shows do

Consulado Music?

Os 25 primeiros leitores que

responderem corretamente ganharão

os ingressos.

shows

A Ciência do Bamba

Homenagem a Paulo Vanzolini com Eduardo Gudin,

Ana Bernardo e Cristina Buarque

Choperia do Sesc Pompéia

Rua Clélia, 93, Pompéia

Data e horário: Sáb (21h)

Telefone: 3871-7700

Preço: R$ 15

Beatriz Azevedo

Auditório do Sesc Avenida Paulista

Avenida Paulista, 119, Bela Vista

Data e horário: Sex (20h)

Telefone: 3179-3700

Preço: R$10

Emílio Santiago

Teatro do Sesc Pompéia

Rua Clélia, 93, Pompéia

Data e horário: Sex e dom (18h). Sáb (21h)

Telefone: 3871-7700

Preço: R$ 30

Geraldo Azevedo

Teatro do Sesc Vila Mariana

Rua Pelotas, 141, Vila Mariana

Data e horário: Sex e dom (18h). Sáb (21h)

Telefone: 5080-3000

Preço: R$ 30

Ivan Vilela

Auditório Ibirapuera

Parque do Ibirapuera, portão 2

Data e horário: Sex (21h). Sáb e dom (20h30)

Telefone: 5908-4299

Preço: R$ 30

Música

P.7

Luciana mello e Jair Oliveira

Tom Jazz

Avenida Angélica, 2331, Higienópolis

Data e horário: Sex e sáb (22h)

Telefone: 3255-3635

Preço: R$ 50

Luiz melodia

Sesc Pinheiros - Teatro Paulo Autran

Rua Paes Leme, 195, Pinheiros

Data e horário: Sex e dom (18h). Sáb (21h)

Telefone: 3095-9400

Preço: R$ 30

Odair menezes

Teatro do Sesc Pompéia

Rua Clélia, 93, Pompéia

Data e horário: Sex (18h)

Telefone: 3871-7700

Preço: Grátis

Olivia Byington

Viga Espaço Cênico (74 Lugares)

Rua Capote Valente, 1323, Pinheiros

Data e horário: Sex e sáb (21h). Dom (19h)

Telefone: 3801-1843

Preço: R$ 40

ufrjazz Ensemble

Teatro do Sesc Santana

Avenida Luís Dumont Villares, 579, Jardim São Paulo

Data e horário: Sáb (21h). Dom (20h)

Telefone: 6971-8700

Preço: R$ 15

Atenção: os horários e a programação podem ser alterados pelo local sem prévio aviso ao GIRO SP.

Por isso, é recomendável confirmar as informações por telefone antes de sair.

More magazines by this user
Similar magazines