FAAP recebe a secretária de Educação dos Estados Unidos,

faap.br

FAAP recebe a secretária de Educação dos Estados Unidos,

AGENDA FAAP

020

A saudação da secretária de

Educação dos Estados Unidos

Margaret Spellings, tendo bem

à frente, o embaixador Clifford

Sobel e sua mulher a embaixatriz

Barbara Sobel.

O governo norte-americano reforça mais uma frente de

cooperação com o Brasil: a educação educação. educação Prova disto é a recente

visita de Margaret Spellings, secretária de Educação

dos Estados Unidos da América (EUA), cargo equivalente

ao de ministro de Estado brasileiro.

Margaret Spellings está promovendo no seu país uma intensa

reforma na educação, para que se enfoque mais a

criatividade e para que o ensino esteja mais de acordo com

as necessidades do século XXI.

Ela tem procurado dar um incentivo financeiro para os

professores que mostram um bom desempenho nas salas

de aula e que procuram orientar os alunos e inclusive

os pais sobre as carreiras que seus filhos devem

seguir.

Margaret Spellings introduziu novos procedimentos para

que todos os alunos com algum tipo de incapacidade ou

filhos de estrangeiros que precisam aprender o inglês, possam

receber um ensino nos padrões mais elevados.

FAAP recebe a secretária de

Educação dos Estados Unidos,

Ela acredita que os jovens norte-americanos não podem

ficar retraídos, pois deverão trabalhar num mundo no qual

a competição está cada vez mais acirrada.

É por isso que ela está desenvolvendo uma iniciativa para,

através da educação, aumentar a competitividade dos estudantes

norte-americanos, por recomendação do presidente

George W. Bush.

Uma das providências, pelo menos nos colégios, foi a de

ter mais rigor nas avaliações do desempenho dos alunos e

dedicar mais tempo ao ensino das ciências e da matemática.

Antes de chegar ao cargo que ocupa hoje, Margaret

Spellings trabalhou muitos anos como conselheira sênior

do presidente norte-americano, auxiliando-o a desenvolver

e implementar inúmeras reformas e políticas para praticamente

todos os níveis da educação.

Foi também auxiliar do presidente George W. Bush para

as políticas internas, tendo ajudado muito para criar o No

Child Left Behind Act, com o qual muitos jovens alcança-


O pronunciamento da presidente do Conselho

de Curadores da FAAP, Celita

Procopio de Carvalho. Na primeira linha o

diretor-presidente da FAAP Antonio Bias

Bueno Guillon, o embaixador Sergio

Amaral, o integrante do Conselho de

Curadores da FAAP, Octávio Plínio Botelho

do Amaral e a embaixatriz Barbara Sobel.

ram um grande progresso na leitura e no entendimento

dos conceitos matemáticos.

O propósito da viagem de Margaret Spellings ao Brasil foi

o de discutir com autoridades do nosso governo – incluindo

o ministro da Educação, Fernando Haddad – e do setor

privado brasileiro a intensificação de parcerias envolvendo a

educação superior. A vinda de Margaret Spellings enfatiza a

Parceria para a Juventude Latino-Americana, anunciada pelo

presidente Bush durante visita em março último ao Brasil.

A sua delegação foi composta por presidentes e

chanceleres de sete renomadas universidades norte-americanas,

a saber: John Hennessy, reitor da Universidade de

Stanford; Susan Aldridge, reitora da Universidade de

Maryland; Gregory Geoffroy, reitor da Universidade Estadual

de Iowa; James B. Milliken, reitor da Universidade de

Nebraska; Sean O’Keefe, chanceler da Universidade Estadual

da Louisiana; Eduardo J. Padrón, presidente da Miami

Dade College e Henry Yang, chanceler da Universidade da

Califórnia, Santa Barbara.

Acompanharam ainda a secretária de Educação, Margaret

Spellings o subsecretário de Estado adjunto para programas

acadêmicos, Thomas Farrell; a vice-secretária de Educação

Sara Martinez-Tucker, a sua assistente, Lauren

Maddox, e a conselheira sênior Robin Gilchrist.

MARGARET SPELLINGS

A secretária da Educação dos EUA, Margaret Spellings e a presidente do

Conselho de Curadores da FAAP, Celita Procopio de Carvalho.

O diálogo do diretor-tesoureiro da FAAP, Américo Fialdini Jr., com o reitor da

Universidade de Nebraska, James B. Milliken.


AGENDA FAAP

022

Norman Gall, diretor executivo do Instituto Fernando Braudel, associado à FAAP;

Nathan Dudley, diretor do Harbor School em Nova York e Laura Gold, adida

cultural do consulado dos EUA em São Paulo.

Maria Estela Correa, assessora cultural do Consulado Geral dos EUA em São

Paulo; Eva Reichmann, assessora cultural do Consulado Geral dos EUA em São

Paulo e Carlos Alberto Vogt, secretário de Estado do Ensino Superior.

A reitora da Universidade de São Paulo, Suely Vilela, e a presidente do Conselho

de Curadores da FAAP, Celita Procopio de Carvalho.

Em 22 de agosto de 2007, a diretoria da entidade

mantenedora da FAAP, em conjunto com a embaixada dos

EUA, promoveu uma recepção em homenagem à secretária

Margaret Spellings, na qual estavam ainda presentes

representantes de inúmeras instituições de ensino superior

nacionais. Nesta ocasião Clifford Sobel, embaixador dos

EUA no Brasil, reiterou o anseio de seu país em estreitar

os laços entre as duas nações em diversas áreas, sendo a

educação certamente uma delas. Atentou para o fato de

que o intercâmbio de estudantes corrobora para aumentar

o conhecimento mútuo entre os países. Estes jovens

operam como verdadeiros diplomatas, difundindo a cultura

e informações de seu país em solo estrangeiro e percorrendo

o caminho inverso ao trazerem suas percepções

e aprendizado à terra natal.

Justamente por acreditar e incentivar a cooperação entre

instituições educacionais ao redor do mundo, a FAAP criou

o Centro de Estudos Americanos, inaugurado em maio de

2007, que tem como um de seus objetivos fomentar o intercâmbio

de alunos e professores entre o Brasil e os EUA.

Ao saudar a secretária de Educação Margaret Spellings e

todos os integrantes da sua comitiva, a presidente do Conselho

de Curadores da FAAP, Celita Procopio de Carvalho

afirmou:

“Em nome da Fundação Armando Alvares Penteado, tenho

o prazer e a honra de associar-me ao embaixador

Clifford Sobel para dar as boas-vindas à senhora Margaret

Spellings, secretária de Educação dos Estados Unidos, ao

senhor Thomas Farrell, subsecretário de Estado, e à delegação

do ensino superior, da qual fazem parte presidentes

e chanceleres de prestigiosas universidades norteamericanas.

Quero cumprimentar igualmente as autoridades educacionais

brasileiras, os representantes do governo do Estado

de São Paulo, os diretores e professores da FAAP.

A FAAP é uma das mais importantes instituições culturais

e educacionais privadas em nosso País. Num mundo

globalizado, o intercâmbio de idéias, informações, professores

e alunos, é requisito para o progresso e para o entendimento

entre as nações. Por esta razão, a FAAP tem

buscado uma cooperação crescente com centros educacionais

e culturais em vários países. Esta é também a razão

pela qual a FAAP criou recentemente um Centro de

Estudos Americanos, com o decisivo apoio do embaixador

Clifford Sobel.

Estamos convencidos de que um melhor conhecimento dos

Estados Unidos, sua história, sua cultura, suas instituições


políticas, econômicas e sociais constitui-se em fator relevante

para o melhor entendimento e o aprofundamento

das relações, já tão importantes, entre o Brasil e os Estados

Unidos. Quero, a propósito, agradecer as empresas e

instituições aqui representadas, que desde o início

aportaram sua contribuição para o êxito desta iniciativa.

Aproveito a oportunidade para também parabenizar nossos

alunos que receberam prêmios recentemente: Noemi

Ferreira Duarte, que recebeu o XII Prêmio Corecon-SP de

Excelência em Economia 2007, e os alunos que receberam

prêmios no Festival de Gramado: Paulinho Caruso, com

o melhor filme de curta-metragem em 35mm e o melhor

roteiro; Esmir Filho, como melhor diretor; Francisco Gaspar,

como melhor ator; e Caroline Abras, como melhor atriz.

Formulo os votos, senhora Spellings, para que sua visita

seja coroada de pleno êxito e contribua, como estou certa

que fará, para um maior intercâmbio educacional entre

instituições de ensino brasileiras e norte-americanas, em

benefício da pesquisa e dos estudantes de ambos os

países.”

No seu discurso de agradecimento pela recepção na sede

da entidade mantenedora da FAAP, à rua Ceára nº2, a

secretária de Educação dos Estados Unidos Margaret

Spellings salientou:

“Nós queremos e precisamos de mais brasileiros estudando

nos EUA, e por isso estamos aqui com uma delegação

da qual fazem parte sete das mais prestigiosas instituições

de ensino superior do meu país.

Os seus dirigentes estão ávidos para assinar convênios e

acordos de cooperação com a FAAP. Tenho plena convicção

que a ida de muitos alunos brasileiros para os Estados

Unidos, ajudaria imensamente a divulgar uma imagem

mais positiva do meu país.

Estamos de fato muito interessados em ter mais alunos

brasileiros nos Estados Unidos para que nos conheçam

melhor e, dessa maneira, também possamos entender melhor

o Brasil.

Queremos que as pessoas conheçam melhor o coração

dos norte-americanos, como nessa magnífica recepção que

estamos tendo a feliz oportunidade de conhecer muitos

educadores brasileiros e em particular essa magnífica

FAAP.

Independentemente de alguns desacordos que possam ter

surgido entre as duas nações, temos seguramente uma

“Nós queremos e precisamos de mais brasileiros estudando nos EUA,

e por isso estamos aqui com uma delegação da qual fazem parte sete

das mais prestigiosas instituições de ensino superior do meu país.”

Margaret Spellings

Da esquerda para a direita Francisco Carlos Paletta, diretor das Faculdades de Engenharia e de Computação e Informática da FAAP; Henry Yang, chanceler da

Universidade da Califórnia, Santa Barbara; John Hennessy, reitor da Universidade de Stanford; Américo Fialdini Jr., diretor-tesoureiro da FAAP; Lauren Maddox,

secretária adjunta da Educação dos EUA e Lourdes Zilberberg, assessora de Relações Internacionais da FAAP.


AGENDA FAAP

024

Da esquerda para a direita, Américo Fialdini Jr., diretor-tesoureiro da FAAP; James B. Milliken, reitor da Universidade de Nebraska; Eduardo J. Padron, presidente da

Miami Dade College; Margaret Spellings, secretária de Educação dos EUA; Celita Procopio de Carvalho, presidente do Conselho de Curadores da FAAP; John Hennessy,

reitor da Universidade de Stanford; Gregory Geoffroy, reitor da Universidade Estadual de Iowa; Susan Aldridge, reitora da Universidade de Maryland; Victor Mirshawka,

diretor-cultural da FAAP; Henry Yang, chanceler da Universidade da Califórnia, Santa Barbara; Sean O’Keefe, chanceler da Universidade Estadual de Louisiana; Antonio

Bias Bueno Guillon, diretor-presidente da FAAP e Octávio Plínio Botelho do Amaral, integrante do Conselho de Curadores da FAAP.

forte concordância em torno de partilhar valores fundamentados

na educação.

Quero deixar bem claro que não desejamos apenas receber

brasileiros – alunos e professores – nas salas de aula

das nossas universidades.

É nosso firme objetivo, nessa era de intensa globalização,

enviar muitos estudantes e professores ao Brasil, um país

extraordinário, de enorme, potencial e que em diversas

áreas do conhecimento esta na ponta.

É o caso, por exemplo, do conhecimento que o Brasil acu-

Nathan Dudley, diretor da Harbor School de Nova York, com Thomas White,

cônsul geral do Consulado Geral dos EUA em São Paulo.

mulou no campo da energia renovável, algo que atrai muito

as instituições de ensino norte-americanas, que querem

partilhar o que também sabem nesse campo, com os

pesquisadores brasileiros.

Sabemos que a FAAP está envolvida em um intenso programa

de internacionalização. Quero pois estimular essa

excelente instituição a direcionar mais os seus alunos para

as nossas universidades, sendo que as portas das que aqui

estão representadas pelos seus executivos principais já

estão abertas.”

Susan Aldridge, reitora da Universidade de Maryland; Elizabeth Ferreira, assessora

da reitora Suely Vilela e Suely Vilela, reitora da Universidade de São Paulo,

numa animada conversa.

More magazines by this user
Similar magazines