CARTA ÉTICA - GDF Suez

gdfsuez.com

CARTA ÉTICA - GDF Suez

CARTA ÉTICA

GDF SUEZ – Carta Ética 1


Introdução de Gérard Mestrallet 4

OS PRINCÍPIOS ÉTICOS

E SUA APLICAÇÃO NO GRUPO,

NO MERCADO E NA SOCIEDADE

Princípios Fundamentais 8

Uma Ética Exigente 12

A GOVERNANÇA DA ÉTICA

Âmbito da Aplicação 16

O Sistema de Gerenciamento 18

O Deontólogo 22

Relatórios, Monitoramento e Auditorias 24

A Carta Ética foi adotada pelo

Conselho de Administração

da GDF SUEZ em 10 de

novembro de 2009.


A GDF SUEZ é uma referência mundial no

setor da energia, um grupo líder em suas atividades

com forte atuação nos grandes assuntos

do futuro: segurança de abastecimento,

luta contra as alterações climáticas e desenvolvimento

sustentável.

Ser referência é certamente uma vantagem

formidável. E é muito significativo ser percebido

como tal no setor de energia, onde

a confiança das pessoas, dos consumidores

industriais, dos poderes públicos e das

diferentes partes interessadas é um fator

decisivo.

Porém, também é, e acima de tudo, um imperativo,

demandando um compromisso absoluto

com os valores e a consciência de uma

grande responsabilidade. Esta exigência fazse

no dia-a-dia. E deve ser nosso orgulho.

Uma empresa sustentável é uma empresa

ética. Esta é a minha convicção. Esse deve

ser o foco da GDF SUEZ.

A ética é o fio condutor das nossas atividades

e acompanha a nossa visão de desenvolvimento

industrial de longo prazo, inclusive em

4 GDF SUEZ – Carta Ética

“Uma empresa sustentável

é uma empresa ética.

Esta é a minha convicção.

Esse deve ser o foco

da GDF SUEZ.”

momentos de crise. Começa pela aplicação

dos valores do Grupo, que foram definidos

pelos nossos 200.000 colaboradores, que

se reúnem no mundo todo em torno de uma

base comum:

EXIGÊNCIA, para garantir o nosso desempenho

a longo prazo para todas as partes

interessadas buscando continuamente a eficácia

e a inovação em prol de nossos clientes

e dos serviços públicos prestados.

COMPROMISSO, que nos permite conciliar

o desenvolvimento do nosso Grupo e o respeito

ao planeta, enquanto prestamos os serviços

essenciais para as pessoas.

AUDÁCIA, para nos auxiliar a viver o presente

com otimismo e construir o futuro com

criatividade.

COESÃO, para mobilizar as nossas forças

em um espírito de equipe comum para fazer

da energia e do meio ambiente, fontes sustentáveis

de progresso e desenvolvimento.


Estes valores devem estar vivos e prosperar

no nosso comportamento diário. É isto que

eu espero, que cada um de nós atue conforme

os princípios éticos que definimos.

Passado um ano após a fusão que deu origem

ao nosso novo Grupo, o Comitê Executivo

adotou a política ética e seus dois textos

fundamentais: a Carta Ética da GDF SUEZ

e a Guia das Práticas Éticas, ambas aprovadas

pelo Conselho de Administração.

A nova Carta do Grupo faz parte de uma

ambiciosa política de ética global que coloca

primeiro a ética no centro da estratégia,

da gestão e das práticas profissionais e, segundo,

fornece os meios para a organização

e a gestão de um sistema de forma tal que

a adesão a estes compromissos possa ser

mensurada.

Nossos princípios éticos podem ser fundamentados

em quatro mensagens muito

simples: agir em conformidade com as leis e

regulamentações, instituir uma cultura de integridade,

demonstrar lealdade e honestida-

de e respeitar os outros. Estas devem ser as

palavras-chave aplicáveis em todas as ações

profissionais e em todo o mundo. Todos nós

sabemos que uma reputação é difícil de

ganhar, mas fácil de se perder. Que cada

um de nós trabalhe incansavelmente para

construir e proteger a reputação do Grupo.

A ética é uma dimensão primordial para

o sucesso do projeto industrial e humano da

GDF SUEZ. Exigência, Compromisso, Audácia,

Coesão: cabe a todos nós perpetuar

estes valores com dedicação e orgulho.

Paris, 10 de novembro de 2009

Gérard Mestrallet

Presidente e Diretor Geral

GDF SUEZ – Carta Ética 5


Os Princípios

Éticos

e sua aplicação

no Grupo,

no Mercado

e na Sociedade

6 GDF SUEZ – Carta Ética


Princípios

fundamentais

para guiar

as nossas

práticas

GDF SUEZ – Carta Ética 7


Princípios Fundamentais

Os valores corporativos da GDF SUEZ se expressam

na nossa forma de agir.

O padrão ético do Grupo é refletido nos princípios

fundamentais que guiam as nossas práticas:

o cumprimento das leis e regulamentos, a integridade,

a lealdade, a honestidade e o respeito pelos outros.

8 GDF SUEZ – Carta Ética

Agir em conformidade com as leis

e os regulamentos

Como regra geral, e em todas as circunstâncias, os colaboradores

do Grupo devem cumprir os regulamentos

internacionais, federais, nacionais e locais, assim como

os códigos de ética e profissional das práticas aplicáveis

às suas atividades. O mesmo é válido às decisões unilaterais

e à outros regulamentos emitidos pelo Grupo.

Entretanto, políticas e práticas do Grupo podem ser adaptadas

pelas suas entidades para adaptar-se à regulamentação

local ou determinados aspectos da cultura local que

requeiram uma aplicação diferente das nossas práticas.


Instituir uma cultura de integridade

Para a GDF SUEZ, a integridade é um princípio fundamental

que deve sempre reger as suas relações comerciais

e práticas profissionais. Partindo deste princípio, o Grupo

atribui a maior importância às qualidades morais dos seus

colaboradores.

Todos devem estar conscientes de que a nossa reputação

é indissociável das nossas ações. Por isso, é imprescindível

que cada um aja com retidão em todas as circunstâncias

e continue permanentemente a promover uma cultura

de integridade.

Na prática, a integridade exige que se evite qualquer situação

susceptível de criar um conflito entre os interesses

pessoais e os do Grupo. Agir com integridade significa

também manter sempre os nossos valores fundamentais,

o que contribui para estabelecer um clima de confiança

e constitui um escudo contra as práticas de corrupção,

que colocam um sério risco à sobrevivência comercial

de uma empresa.

GDF SUEZ – Carta Ética 9


10 GDF SUEZ – Carta Ética

Demonstrar lealdade e honestidade

Para o nosso Grupo, a qualidade de um relacionamento

baseia-se, principalmente, na lealdade e honestidade dos

interlocutores, especialmente na execução de contratos.

Estas qualidades nos obrigam a honrar os compromissos

assumidos e a conhecer os limites das nossas capacidades,

para evitar prometer aquilo que não podemos

cumprir.

Isso significa que, cada vez que comunicamos com os

nossos interlocutores, o fazemos de boa fé, com espírito

construtivo, cientes das necessidades de cada um e

com a intenção de proporcionar informações sinceras,

precisas e completas.

Este princípio não se aplica somente às relações da

GDF SUEZ com os seus clientes, acionistas, investidores,

ou com organizações não governamentais (ONG) e comunidade

em geral, mas também na comunicação interna

dentro do Grupo, com os colaboradores, entre departamentos

ou com parceiros sociais.

O nosso Grupo tem como objetivo estabelecer relações de

longo prazo com os seus parceiros. Esta aspiração é indissociável

de um comportamento íntegro e honesto, o que

constitui a base da confiança mútua.

Entretanto, em todas as circunstâncias, o sucesso do grupo

GDF SUEZ depende sobretudo da sua reputação.

Deste ponto de vista, a incapacidade de cumprir os deveres

de lealdade e honestidade representa uma ameaça

para o futuro da empresa, para a sua imagem, seus acionistas

e colaboradores.


Respeitar os outros

O princípio do respeito mútuo implica em reciprocidade,

onde cada um tem direitos a reivindicar e deveres a cumprir.

É por este motivo que o grupo GDF SUEZ valoriza tanto

uns como os outros, seja nas relações com pessoas ou

entidades jurídicas. Este princípio abrange particularmente

o respeito pelos direitos das pessoas, pela sua dignidade

em todas as circunstâncias e particularidades, assim

como o respeito pelas culturas. Aplica-se igualmente aos

bens tangíveis e intangíveis pertencentes a terceiros.

Um imperativo aos colaboradores no exercício das suas atividades

profissionais, o respeito pelos outros também rege

as relações entre eles e todas as entidades da GDF SUEZ.

Este princípio é o fio condutor da política do nosso Grupo

em matéria de respeito pela vida privada e a diversidade,

a luta contra a discriminação e ainda a prevenção e punição

da intimidação e do assédio moral. Numa perspectiva

mais ampla, orienta as políticas de relacionamento da

GDF SUEZ com os seus interlocutores e na resolução

de conflitos.

A GDF SUEZ espera que o comportamento profissional

dos seus colaboradores esteja de acordo com estes

princípios éticos, independentemente das circunstâncias

e da função exercida, do nível de responsabilidade

e dos interlocutores.

Em todos os níveis da empresa, da alta administração

ao colaborador, todos têm a obrigação de nunca agir de

uma forma que suscite a menor dúvida quanto à ética do

grupo GDF SUEZ.

GDF SUEZ – Carta Ética 11


Uma Ética Exigente

As regras éticas aplicam-se concretamente

aos três círculos em que a nossa empresa exerce

as suas atividades:

o círculo do Grupo, composto pelos colaboradores,

entidades e acionistas,

o círculo do Mercado, no qual incluímos as relações

com os nossos clientes, fornecedores e concorrentes,

o círculo da Sociedade na qual estamos inseridos

e estamos presentes operando a nossa missão.

12 GDF SUEZ – Carta Ética

Um forte compromisso aos padrões éticos na condução

dos negócios demonstra nosso comprometimento com

a melhoria permanente de todo o ambiente em que estamos

presentes no conjunto dos três círculos: Grupo,

Mercado e Sociedade.

Ao acompanhar o surgimento de novas vias de regulação

na economia mundial, o reforço de uma exigência ética

corresponde igualmente a uma evolução desejada por

todas as partes envolvidas.

1. O Círculo do Grupo: um ambiente de trabalho saudável

contribui para o bom funcionamento do Grupo, motivo

pelo qual a GDF SUEZ adotou as medidas necessárias


para garantir aos seus colaboradores condições de vida

adequadas e um ambiente de trabalho seguro. O Grupo

também promove um ambiente de respeito e confiança

entre os seus colaboradores. Esta exigência de relacionamento

humano e ético abrange também todas as entidades

do Grupo e os seus acionistas. No caso destes últimos,

a GDF SUEZ aplica os padrões mais elevados em matéria

de “governança corporativa”.

2. O Círculo do Mercado: a satisfação dos clientes é uma

prioridade da GDF SUEZ e baseia-se em fatores claramente

identificados: a qualidade dos produtos e dos

serviços, um diálogo franco, a transparência dos procedimentos

e o respeito pelos compromissos e pelo cumprimento

das regras da concorrência.

Estes princípios, aos quais todos os colaboradores do

Grupo devem obedecer, aplicam-se igualmente às relações

com os fornecedores e concorrentes. Neste contexto,

é solicitada aos colaboradores da GDF SUEZ a

adoção de um comportamento leal e a demonstração

de equidade e imparcialidade durante as negociações.

Além disso, os colaboradores devem certificar-se de que

os parceiros do Grupo têm preocupações éticas compatíveis

com as suas.

3. O Círculo da Sociedade: socialmente responsável, a

GDF SUEZ envolve-se diretamente nas comunidades

onde desenvolve as suas atividades. No que se refere ao

meio ambiente e às culturas, a GDF SUEZ busca minimizar

o seu impacto ecológico, comunica francamente as

suas realizações e desafios neste domínio e coopera com

Organizações não governamentais (ONG) nos setores

ambiental e humanitário.

Neste contexto, é responsabilidade de todos apoiar esta

política e o Grupo incentiva os seus colaboradores a desempenharem

um papel ativo em prol da comunidade e do

desenvolvimento sustentável.

GDF SUEZ – Carta Ética 13


A Governança

da Ética

14 GDF SUEZ – Carta Ética


Uma Carta

para todos os

colaboradores

do Grupo

GDF SUEZ – Carta Ética 15


Âmbito da Aplicação

A Carta Ética aplica-se ao conjunto dos colaboradores

e entidades do Grupo.

16 GDF SUEZ – Carta Ética

Para incentivar o comportamento ético dos nossos colaboradores

e agir em conformidade com as leis e regulamentos

em vigor, o nosso Grupo criou uma estrutura

organizacional de Ética e Conformidade. Os processos

executados neste contexto são aplicáveis a todo o Grupo.

Uma estrutura baseada em três níveis

O programa de ética da GDF SUEZ baseia-se em três

níveis: a fonte de referências, as estruturas organizacionais

e as práticas profissionais.

A lei, a carta e os valores constituem as âncoras

do primeiro nível, a base sobre a qual o nosso Grupo

se apóia com um objetivo claramente identificado: agir

sempre de forma profissional e em conformidade com

os regulamentos em vigor e com as regras e princípios

estabelecidos na Carta Ética.

O segundo nível diz respeito à organização. Traduz-se

na adoção de estruturas e procedimentos de gestão

adequados ao controle, à concepção, ao gerenciamento,

à prestação de informações e aos relatórios.


As práticas profissionais representam o terceiro e último

nível. Trata-se do conjunto das ferramentas operacionais

disponibilizadas aos colaboradores para que possam

agir em conformidade com as políticas da GDF SUEZ.

O programa de ética é acompanhado por documentos

práticos, cuja função consiste em ajudar os colaboradores

em relação aos seus comportamentos e decisões.

Estes documentos atribuem especial importância às leis,

regras e normas em matéria de ética e conformidade

elaboradas não só por organismos de regulação internacionais,

federais, nacionais e locais, mas também por organismos

profissionais.

Um extenso campo de aplicação

Os princípios da presente Carta Ética devem ser igualmente

promovidos pelos colaboradores do Grupo com

lugar nos conselhos de administração ou na supervisão

de empresas não controladas pela GDF SUEZ.

Por sua vez, os colaboradores da GDF SUEZ devem,

na medida em que for necessário, informar as pessoas

com quem negociam, particularmente os fornecedores,

prestadores de serviços e subcontratados, a respeito

da existência da Carta Ética do Grupo, providenciando,

por exemplo, um exemplar deste documento.

EM RESUMO

A Carta Ética do Grupo

é aplicável a todas as entidades

do grupo, e deve ser promovida

por seus colaboradores

também fora deste perímetro,

ao conjunto dos seus

co-contratantes.

GDF SUEZ – Carta Ética 17


O Sistema de Gerenciamento

Todos os colaboradores do Grupo devem integrar

os princípios éticos da GDF SUEZ no exercício

das suas funções. Para tal, o sistema de controle define

claramente as responsabilidades em todos os níveis.

18 GDF SUEZ – Carta Ética

Os gerentes da GDF SUEZ constituem a primeira linha de

garantia de aplicação da Carta Ética do Grupo.

Para desempenhar essa função, devem dotar-se das ferramentas

necessárias para acompanhar a sua aplicação

e detectar as violações de suas regras. Devem, além disso,

instaurar um sistema de acompanhamento da aplicação

dos dispositivos éticos e de conformidade. O gestor de

cada entidade deve nomear um deontólogo e fornecer-lhe

os recursos humanos e financeiros adequados, assim

como atribuir-lhe a autoridade necessária para o desempenho

das suas funções.

Um forte envolvimento dos quadros diretivos

Cabe aos quadros de direção assegurar, a nível individual

ou coletivo, a aplicação da Carta Ética.

As regras fixadas pela presente Carta devem ser obrigatoriamente

do conhecimento de todos os colaboradores

passíveis de exercer um poder de controle sobre as atividades

da empresa ou influenciar qualquer uma de suas

políticas.


O comportamento destes colaboradores, cujas decisões

têm um impacto primordial nos príncipios éticos, deve ser

exemplar.

Assim, quando um responsável hierárquico atribui uma

posição de responsabilidade, deve certificar-se de que a

pessoa nomeada dispõe da competência, da autoridade

e dos meios necessários para aplicar a Carta Ética do

Grupo.

Uma adequada estrutura de gerenciamento

O estímulo para o compromisso ético da GDF SUEZ é proveniente

do mais alto nível do Grupo: Diretor-Presidente,

Direção Geral e Comitê Executivo (COMEX), que optaram

por dotar o Grupo de estruturas adequadas.

A estrutura ética e de conformidade é supervisionada

pelo conselho de administração. O Comitê de Ética, Meio

Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, responsável

pelos assuntos relativos a governança, ética e conformidade,

se reporta ao Conselho de Administração do Grupo,

prestando informações e relatórios de suas atividades.

A sua missão consiste em assegurar o respeito das regras

éticas por todos os colaboradores. Deve também

garantir a aplicação dos procedimentos necessários para

a atualização das fontes de referência éticas em vigor no

Grupo.

A Diretoria de Ética e Conformidade, integrada à Secretaria

Geral, tem o objetivo de impulsionar a integração da

ética na visão, estratégia, gestão e práticas da GDF SUEZ.

Além de formular os procedimentos sobre a matéria, promove

a sua aplicação nas linhas de negócios operacionais

e divisões funcionais e assegura a sua complementaridade

com as outras organizações de controle do Grupo.

Além disso, para garantir a aplicação e o funcionamento dos

dispositivos de conformidade necessários à gestão dos

EM RESUMO

Se cada um dos colaboradores

da GDF SUEZ deve personificar

os princípios éticos do Grupo,

os gestores têm obrigações

específicas: transmitir,

sensibilizar, formar e monitorar.

A GDF SUEZ criou

uma organização específica

para promover as práticas

éticas e verificar a conformidade

destas práticas

com os compromissos.

GDF SUEZ – Carta Ética 19


20 GDF SUEZ – Carta Ética

riscos éticos do Grupo, a Diretoria de Ética e Conformidade

definiu uma política de conformidade proativa. Esta política

orienta uma rede mundial de deontólogos que divulgam

as suas missões nas filiais e entidades do Grupo.

O Comitê de Conformidade, presidido pelo Deontólogo

do Grupo, membro do COMEX, é o orgão responsável por

esta política, assegurando a conformidade da sua aplicação,

informando-se sobre as anomalias e garantindo um

tratamento adequado das mesmas. Como tal, a sua ação

fornece aos órgãos de gestão e à Direção-Geral uma

garantia razoável de que o dispositivo ético da GDF SUEZ

é aplicado e monitorado.

Um processo de expansão

Compete aos gestores da GDF SUEZ divulgar o presente

documento aos seus colaboradores para que possam

conhecer e aplicar o processo ético do Grupo na sua vivência

cotidiana. Neste sentido, os gestores organizam a implementação,

formação e iniciativas de sensibilização. Além

disso, devem ajudar e aconselhar os colaboradores que

apresentem dúvidas ou levantem preocupações em matéria

de ética.

Para facilitar a missão dos gestores, a Diretoria de Ética e

Conformidade coloca à sua disposição meios de ação

e de monitoramento. O deontólogo da entidade e/ou da

filial, as Diretorias de Recursos Humanos, Assuntos Jurídicos

e Comunicação Interna podem igualmente auxiliálos

neste processo.

Finalmente, se os gestores são responsáveis por verificar

o conhecimento dos colaboradores sobre as suas obrigações

éticas e regulamentares, devem sobretudo garantir

a demonstração de práticas correspondentes a tais obrigações.

Se sanções forem necessárias, deverão basearse

no respeito pela legislação e pelos hábitos locais.


GDF SUEZ – Carta Ética 21


O Deontólogo

O deontólogo é responsável pela aplicação da Carta Ética

no âmbito da sua entidade. Simultaneamente coordenador

e facilitador, contribui para a prevenção do risco ético,

promovendo práticas profissionais conforme

os compromissos do Grupo.

22 GDF SUEZ – Carta Ética

Em todas as unidades, cuja dimensão e autonomia o justifiquem,

o gestor deve nomear um deontólogo responsável

pela aplicação dos princípios éticos do Grupo no

âmbito da sua entidade.

Neste contexto, os principais aspectos

da missão do deontólogo consistem em:

comunicar e, se necessário, esclarecer as cartas, códigos

ou guias que definem o compromisso ético do Grupo

junto de todos os colaboradores em estreita conexão

com a administração da entidade;

planejar ou supervisionar a elaboração de documentos

complementares ao sistema de Ética e Conformidade,

específicos das entidades locais ou atividade;

assegurar o respeito dos princípios éticos no desenvolvimento

de estratégias e nas atividades da entidade;

responder às perguntas dos colaboradores e aconselhá-los

em questões éticas e de conformidade;


dirigir ações de sensibilização, formação e comunicação

de iniciativas;

monitorar a aplicação das políticas de Ética e Conformidade,

com base nas quais deverá elaborar um relatório

anual de conformidade da entidade, que o gestor

deve transmitir ao Deontólogo do Grupo;

identificar os riscos éticos da entidade.

As responsabilidades do deontólogo

Escolhido pelas suas qualidades pessoais de rigor, honestidade

e discrição, pelas suas capacidades de mediação,

objetividade, distanciamento em relação aos acontecimentos

e espírito de síntese, o deontólogo é membro da diretoria

da entidade e/ou tem acesso direto à administração.

O deontólogo deve manter uma rigorosa confidencialidade

no que se refere às informações de que toma conhecimento

no exercício das suas funções. Por conseguinte,

um deontólogo não pode divulgar o nome de uma pessoa

acusada ou o informante, sem o consentimento expressos

deles. Esta obrigação de confidencialidade é exercida

de acordo com a legislação e os costumes locais. Além

disso, o deontólogo deve tomar todas as medidas necessárias

para que o autor de uma denúncia não seja alvo de

qualquer ação de retaliação.

Um sistema de acompanhamento

dos objetivos éticos

Os deontólogos fornecem ao nosso Grupo uma visão

global das suas práticas éticas.

Para tal, a sua rede presta periodicamente informações aos

Conselhos de Administração das respectivas entidades. Os

diferentes tópicos comunicados sob a forma de relatórios

formam a base da redação do relatório anual sobre ética

apresentado pelo Deontólogo do Grupo ao Presidente e

Diretor Geral, Comitê de Ética, Meio Ambiente e Desenvolvimento

Sustentável do Conselho de Administração.

EM RESUMO

O deontólogo participa

da definição das regras

e dos deveres em matéria

de ética profissional

e assegura o seu cumprimento

na empresa. Presta apoio

e aconselhamento a todos

os colaboradores sobre

questões éticas e contribui

para a identificação de boas

práticas através da participação

na rede de deontólogos

do Grupo. Além disso,

participa na prevenção

dos riscos éticos do Grupo

através da elaboração

do relatório de conformidade

da sua entidade.

GDF SUEZ – Carta Ética 23


Relatórios, Monitoramento

e Auditorias

Para apoiar a estrutura desenvolvida pela Diretoria

de Ética e Conformidade, a GDF SUEZ instituiu

procedimentos destinados a garantir a aplicação

da sua política nesta área.

24 GDF SUEZ – Carta Ética

No que se refere à ética e conformidade, assim como em

outras áreas, a avaliação periódica dos conhecimentos e

comportamentos individuais é parte de um processo de

melhoria contínua.

É por este motivo, por exemplo, que a estrutura de ética e

conformidade da GDF SUEZ é objeto de perguntas nos

“questionários” sobre clima social realizados regularmente

pelas entidades do Grupo.

A Diretoria de Ética e Conformidade da GDF SUEZ, responsável

pela aplicação dos procedimentos de conformidade

no Grupo, tem a função de estabelecer controles de

conformidade.

Isso permite a realização de auditorias éticas e de investigações

especiais em nome do Comitê de Conformidade

e do Comitê de Ética, Meio Ambiente e Desenvolvimento

Sustentável.


Foi igualmente estabelecido um procedimento de conformidade

detalhado para o acompanhamento da política de

ética do Grupo nas filiais e nas entidades.

Todos os deontólogos devem elaborar um relatório anual

a respeito do progresso obtido pelas respectivas entidades

em relação a estrutura ética e de conformidade,

aplicando as regras e os procedimentos da GDF SUEZ,

assim como eventuais iniciativas ou ações específicas

aplicadas pela própria entidade.

Este relatório, submetido à entidade local, é acompanhado

de uma carta de conformidade do gestor, certificando

o seu compromisso com a aplicação do programa ético e

de conformidade na organização pela qual é responsável.

Um Sistema de proteção

A Diretoria de Ética e Conformidade do Grupo é também

responsável por adotar as medidas necessárias em caso

de descumprimento da política de conformidade do Grupo,

após prévia ligação com a administração e as direções

locais envolvidas, e sempre em coordenação com as

outras áreas funcionais do Grupo (Assuntos Jurídicos,

Auditoria e Riscos, Controle Interno, Seguros, etc.).

Em complementação a gestão da Diretoria de Ética e

Conformidade, os departamentos de controle interno

e auditoria mantêm-se atentos a quaisquer informações

que possam indicar um eventual caso de violação das

regras.

Além disso, devem estar atentos à possível existência de

deficiências na organização das entidades do Grupo.

Estes departamentos devem comunicar as suas observações

às respectivas estruturas de gestão, assim como

ao deontólogo e, se necessário, proceder a uma análise

específica de determinadas aplicações do programa de

ética.

EM RESUMO

A organização estabelecida

pela GDF SUEZ a respeito

de ética e conformidade

permite avaliar periodicamente

os conhecimentos

e os comportamentos

individuais. Responsável

pela aplicação

de um dispositivo ético

e de procedimentos

de conformidade, a Diretoria

de Ética e Conformidade

do Grupo assegura

a realização de auditorias éticas

e de investigações especiais.

Em coordenação com as áreas

jurídica, de auditoria e riscos

e de controle interno, garante

a tomada e a aplicação

das medidas necessárias

em caso de descumprimento

da política da GDF SUEZ.

GDF SUEZ – Carta Ética 25


26 GDF SUEZ – Carta Ética

As traduções deste documento podem estar sujeitas

à interpretação, sendo referência somente a versão

francesa.

Toda a documentação sobre ética da GDF SUEZ está

disponível no homepage da GDF SUEZ na Internet,

na intranet do Grupo e na extranet destinada à ética.

Para obter informações ou conselhos sobre ética e

conformidade: ethics@gdfsuez.com

Edição de novembro de 2009


A Carta Ética está disponível no site gdfsuez.com, na intranet http://horizon.gdfsuez.net e na extranet

dedicada à ética http://ethics.gdfsuez.com

Redação:

Projeto gráfico:

Projeto editorial e realização:

Tradução e execução:

Fototecas: Médiathèque GDF SUEZ (Cover, Getty – p.4, Stéphane de Bourgies / Abaca Press – p.7, Philippe Dureuil /

GDF SUEZ – p.15, Olivia Gay / Interlinks Image – p.17, Gilles Crampes – p.19, Etienne de Malglaive / Abaca Press –

p.21, Raf Beckers / Electrabel – p.23, Pierre-François Grosjean – p.25, Enzo dal Verme / Abaca Press)

© 11/2009


GDF SUEZ

RÉFÉRENCES COULEUR

Logotype version Quadri

11/07/2008 Nossos valores

82, bd des Batignolles - 75017 Paris - FRANCE

Tél. : +33 (0)1 53 42 35 35 / Fax : +33 (0)1 42 94 06 78

Web : www.carrenoir.com

B 80%

C 100% Y 50% B 5%

exigência

compromisso

audácia

coesão

gdfsuez.com

28 GDF SUEZ – Carta Ética

More magazines by this user
Similar magazines