Views
4 years ago

Pesquisas FAU 2007/2008 - fauusp

Pesquisas FAU 2007/2008 - fauusp

Nome do pesquisador(a)

Nome do pesquisador(a) Título da pesquisa Evento Data Agências de fomento Modalidade Resumo Luís Antônio Jorge Arquitetura e literatura: Guimarães Rosa e o projeto para a Casa da Cultura do Sertão XII Seminario de Arquitectura Latinoamericana Novembro de 2007 FAPESP Participação em reunião internacional Resumo do Trabalho apresentado no XII SEMINARIO DE ARQUITECTURA LATINOAMERICANA, promovido pela Facultad de Arquitectura Construcción y Diseño da Universidad Del Bío-Bío, em Concepción, Chile, em novembro de 2007, com o auxílio financeiro da FAPESP. O trabalho apresentou uma pesquisa que resultou no projeto de arquitetura da Casa da Cultura do Sertão, em Morro da Garça, Minas Gerais, Brasil. Esta pesquisa integra o Projeto “Guimarães Rosa: lugares – em busca do quem das coisas”, do qual fomos o coordenador do Módulo “Arquiteturas do Lugar”. Este projeto foi selecionado pelo Edital Nacional Petrobrás Cultural - Área: Patrimônio Histórico e Cultura Imaterial, com a anuência do Ministério da Cultura (Lei Rouanet) e iniciou-se em 2005 e foi finalizado em 2006. A natureza do projeto era investigativa e educativa, de modo a promover atividades educativas voltadas à população local. Trata-se de uma investigação, cujo método de abordagem deriva de uma fonte literária: a obra do escritor brasileiro João Guimarães Rosa. Em um sentido histórico, a pesquisa procura, ao indagar a realidade do lugar, reconhecer o legado cultural da literatura modernista no Brasil, destacando a maneira como ela equacionou o cosmopolitismo característico do movimento – ao combater o academicismo, o bacharelismo, o oficialismo e o provincianismo recorrentes – e o seu interesse pelos aspectos regionais e as expressões típicas. Coube à literatura a liderança de um movimento construtor da memória dos lugares e do sentido do patrimônio histórico e cultural brasileiro, acompanhado por um esforço análogo de revisão da linguagem que nos identificaria. Guimarães Rosa foi estudado na sua dupla dimensão de artista e pensador - e como pensador, pertencente àquela tradição dos intérpretes do Brasil que combina a imaginação e a observação, a ciência e a arte, constituindo o traço mais característico e original do pensamento brasileiro, segundo a conhecida tese de Antonio Candido. Rosa em sua grande obra literária traça uma geografia dos lugares do sertão mineiro, ora apoiando-se na paisagem fisicamente referenciada do sertão, ora na memória das paisagens, onde há muito de imaginação, para construir um retrato do Brasil, com uma linguagem que, antes de comunicar, é, ela mesma, palavra-pensante, conforme proposto por Bento Prado Junior. Para a nossa vivência no sertão roseano, dois contos foram iluminadores para pesquisa e o projeto arquitetônico: O Recado do Morro, que está ambientado na região de Morro da Garça e, Conversa de Bois, que orientou um estudo sobre um dos artefatos emblemáticos da paisagem cultural do lugar: o carro-de-bois. Realizamos a leitura e a análise da novela Conversa de Bois, no sertão e com a participação de pessoas da comunidade local. Posteriormente, passamos a discutir a obra, conduzidos pela sua estrutura temática onde as explicações ou definições recolhidas no texto, pareciam dizer respeito à hipótese que norteou uma parte do trabalho lá realizado: ver o carro de bois como um engenho construído a partir de um saber sobre os “temperamentos” dos bois e das madeiras. . . O conto nos aproximou do universo do carro-de-bois, sugerindo uma primeira organização da pesquisa. À medida que ele se desenvolvia, íamos registrando os nomes dos bois e suas funções, os nomes das madeiras e os seus adjetivos, os nomes e funções dos condutores do carro, os nomes dos componentes e das partes que compõem o carro, os sons do carro (na dimensão sonora da palavra na poética de Rosa) e, por fim, os nomes dos lugares. Posteriormente, confrontamos as nossas anotações com as pastas e cadernetas de anotações de Guimarães Rosa, no acervo do IEB AUXÍLIOS À PARTICIPAÇÃO E ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS 225

Nome do pesquisador(a) Título da pesquisa Evento Data Agências de fomento Modalidade Resumo (Instituto de Estudos Brasileiros) na Universidade de São Paulo. Depois, acompanhamos e registramos a construção de um exemplar de carro-de-bois, desde a escolha das várias madeiras no campo, até a confecção de cada peça, pelo mestre Manoel Alexandre (80 anos). Através do confronto entre obra literária e experiência direta com a realidade local, elaboramos um projeto arquitetônico para um edifício público institucional, denominado “Casa da Cultura do Sertão” - uma abordagem do projeto de arquitetura como construção da cultura dos lugares, ou ainda, de indagar como uma reflexão sobre o sentido de um patrimônio cultural pode resultar em conhecimento nos termos arquitetônicos. Luís Antônio Jorge Projeto de Reabilitação da Praça Pádua Salles em Amparo (SP): patrimônio e cultura dos lugares III PROJETAR - UFRGS Outubro de 2007 FAPESP Participação em reunião nacional Resumo do Trabalho apresentado no III PROJETAR, promovido pela Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Programa de Pós-Graduação em Arquitetura, em outubro de 2007, com o auxílio financeiro da FAPESP. O presente trabalho é parte integrante do “Plano de Reabilitação do Centro Histórico de Amparo”, um conjunto de ações e propostas para a preservação das qualidades ambientais urbanas e dos bens patrimoniais arquitetônicos da cidade, assim como, para a adequação às novas demandas sociais e urbanas. Este Plano foi contratado pela Prefeitura Municipal de Amparo, com recursos da União Federal, por meio do Ministério das Cidades, no âmbito do seu Programa de Reabilitação de Áreas Urbanas Centrais. Iniciamos o trabalho com o oferecimento de um Curso de Capacitação para representantes da sociedade civil e dos poderes públicos municipais, visando à formação de interlocutores aptos a refletir sobre o conteúdo e as questões abrangidas no plano. A partir deste público, foi formado um “Grupo Gestor” para garantir a formulação de um projeto de modo participativo, franqueando e discutindo democraticamente cada item do seu escopo (desenho urbano, sistemas de circulação e transporte, mobiliário urbano, comunicação e identidade visual, conjuntos de leis sobre a caracterização da área de interesse histórico e as respectivas normas e condutas 226 A FAU PESQUISA NOS SEUS 60 ANOS

Atos dos Apóstolos (2007) - Centro de Pesquisas Ellen G. White
trabalhadores - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro
Download do Informativo - fauusp
Evangelismo (2007) - Centro de Pesquisas Ellen G. White
Dezembro 2007 / Janeiro 2008 - Edição 285 - Cave
I CO - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro
Educação (2008) - Centro de Pesquisas Ellen G. White
m - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro
Cadernos de Ética em Pesquisas - Conselho Nacional de Saúde
Seleção de prioridades de pesquisa em Saúde, 2008.
Vocação para a e para as mazelas - Revista Pesquisa FAPESP
I Edição 2007/2008 - Câmara Municipal de Setúbal
Filhas de Deus (2008) - Centro de Pesquisas Ellen G. White
apresentação café com pesquisa - Nomads.usp
Autenticando 2007 nº1 - Grupo Autêntica
Pesquisa Fapesp edição 144 - Revista Pesquisa FAPESP
Pesquisa Especial de Tabagismo PETab - libdoc.who.int
trabalhadores - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro
GRITO no - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro
Pesquisa Fapesp edição 149 julho 2008 - Revista Pesquisa FAPESP
Nº 133 • Março-Abril/2007 - pucrs
AGORA NO BRASIL - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro
Evolução escrita nos cipós - Revista Pesquisa FAPESP
Cadernos de Pesquisa - Centro Cultural São Paulo
03 001VW - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro