Views
4 years ago

Pesquisas FAU 2007/2008 - fauusp

Pesquisas FAU 2007/2008 - fauusp

A publicação envolveu

A publicação envolveu a atualização de todos os dados empíricos e de muitos aspectos conceituais, assim como a reestruturação do próprio texto. Paralelamente a esse trabalho, desenvolveu-se uma maior reflexão acerca do papel do Estado no processo de produção do espaço no Brasil, destacando as contradições existentes entre o planejamento urbano, originado no âmbito do Estado-providência dos países centrais, e as formas peculiares pelas quais se estrutura o Estado patrimonialista brasileiro no contexto da nossa formação subdesenvolvida. À luz das obras dos grandes intérpretes da formação nacional (Furtado, Fernandes, Oliveira, Schwarz), evidenciava-se o fato de que as cidades brasileiras, e a aparente incapacidade do Estado em enfrentar a tragédia urbana brasileira, são apenas o reflexo espacial das formas peculiares do nosso desenvolvimento desigual. Dessa discussão sobre o papel do Estado e dos instrumentos urbanísticos resultou uma série de publicações e palestras, dentre as quais se destacam dois capítulos de livro, um deles ainda em 2002, “Operação Urbana Consorciada: diversificação urbanística participativa ou aprofundamento da desigualdade?”, com Ermínia Maricato, in Letícia Marques Osório (Org.), “Estatuto da Cidade e Reforma Urbana: novas perspectivas para as Cidades Brasileiras”, Sergio Antonio Fabris Editor, Porto Alegre/São Paulo; e outro, em 2007, “A efetividade da implementação de Zonas Especiais de Interesse Social no quadro habitacional brasileiro: uma avaliação inicial”, com Daniela Motisuke, in Laura Machado de Mello Bueno e Renato Cymbalista (Orgs.). “Planos diretores municipais: novos conceitos de planejamento”, São Paulo: Annablume, 2007. Na seqüência, a pesquisa atualmente foca a produção da tese de livre-docência, em desenvolvimento, no âmbito das minhas atividades de pesquisa na FAUUSP. Trata-se, ainda, do estudo sobre as dinâmicas do mercado imobiliário brasileiro, tomando São Paulo para o estudo de caso, enfocando cada vez mais suas relações com as formas tradicionais de estruturação da sociedade brasileira subdesenvolvida. A hipótese continua sendo a de que o mercado imobiliário, além de conduzir grande parte da produção urbana das nossas cidades segundo seus próprios interesses – valendo-se de instrumentos ideológicos e do Estado patrimonialista – é, sobretudo, o reflexo, no âmbito espacial da organização e apropriação do território, das dinâmicas de dominação e exclusão típicas da nossa formação socioeconômica. Assim, inter-relacionam-se cada vez mais os conceitos de subdesenvolvimento, de dependência, de controle social do acesso a terra, da força de trabalho e do Estado, da exclusão por raça e níveis de renda, que se somam aos argumentos correntes – próprios da ideologia de mercado – que explicariam as dinâmicas de atuação do mercado imobiliário. Por isso, inclui-se nesta pesquisa a análise das dinâmicas de intolerância à pobreza e exacerbação da divisão social como elementos fundamentadores da exclusão urbana e da produção do que chamamos, dando título a esta etapa da pesquisa, de “Cidades da Intolerância”. PESQUISA RELATIVA AO REGIME DE TRABALHO NA USP – SEM APOIO EXTERNO 259

Nome do pesquisador(a) Título da pesquisa Núcleo Vigência Resumo Produto obtido Jorge Hajime Oseki Paulo Renato Mesquita Pellegrino Projetos de arquitetura paisagística para bacias fluviais urbanas em contexto metropolitano NAPPLAC - Núcleo de Apoio à Pesquisa - Produção e Linguagem do Ambiente Construído 1999 - atual Esta pesquisa interdisciplinar visa subsidiar projetos de intervenção paisagística em áreas fluviais metropolitanas e avaliar resultados das interações entre atividades humanas e recursos naturais, privilegiando em tais projetos a conservação e a recuperação de paisagens urbanas e rurais. O objetivo é propor métodos de projetação em espaços fluviais por meio da integração das práticas de intervenção – arquitetura da paisagem e engenharia hidráulica – e de conservação – ecologia e restauração de paisagens – fundamentadas nas ciências naturais e sociais. A criação de novas possibilidades de planejamento e desenho dos espaços construídos, que considerem a bio e a sociodiversidade, será testada em um laboratório de projeto de paisagens sustentáveis, em que serão modelados os dados referentes à (sub)bacia fluvial do rio Cotia, local da pesquisa, para a elaboração de novas modalidades de configuração paisagística. Para a definição destas será priorizada a transição de áreas de vegetação preservadas ou relituais, de fragmentos ainda florestados, para áreas de ocupação rural e urbana. A estratégia metodológica da pesquisa abrange: (1) realização de levantamentos expeditos de fauna e flora para caracterização de ambientes ribeirinhos em situações de preservação ou de degradação; (2) levantamento dos impactos gerais da urbanização das áreas metropolitanas sobre o regime hidrológico da bacia; (3) estudo do envolvimento de populações usuárias da bacia, com projetos de re-qualificação de recursos hídricos e paisagísticos; (4) delimitação de “unidades de paisagem”, a partir das características bio-físicas e considerando a percepção de habitantes e usuários relativa aos fenômenos naturais. A articulação destas análises se dará através de dois modelos de síntese espacial que fundamentarão práticas de planejamento ambiental sustentável e subsidiarão a eleição de locais para projetos paisagísticos estratégicos. (a) Planejamento e projeto paisagísticos: - criação de um sistema de informações geográficas que permita a espacialização de informações a respeito dos meios físico, biológico e social; - subsídios para um plano de macrodrenagem, para as áreas de conservação ambiental e para o sistema de espaços livres urbanos; - construção de um modelo analítico integrado das relações entre contexto urbano e meio ambiente, com o fim prático de informar a requalificação de recursos naturais necessários às cidades, e, por outro lado, conter o avanço indiscriminado dos processos de degradação ambiental urbana. (b) Ensino e pesquisa: criação de grupos temáticos, orientação de alunos e pesquisadores nas várias áreas envolvidas na graduação e na pós-graduação, cursos de especialização; seminários de âmbito nacional e internacional. (c) Produção acadêmica: orientações de teses e dissertações e publicações em livros e periódicos especializados. (d) Extensão e divulgação à comunidade: palestras, vídeos, CD-ROMs, exposições, manuais de divulgação e orientação para estudantes e professores, moradores das áreas estudadas e profissionais das diversas especialidades interessadas na temática. 260 A FAU PESQUISA NOS SEUS 60 ANOS

  • Page 1:

    A FAU PESQUISA NOS SEUS 60 ANOS

  • Page 4:

    5 7 17 61 91 125 149 159 177 197 21

  • Page 8 and 9:

    (1) Criada em 1934 a Universidade d

  • Page 10 and 11:

    (8) Em maio de 1969, tiveram seus d

  • Page 12 and 13:

    (14) PEREIRA, M. e SAWAYA, S. (Orgs

  • Page 14 and 15:

    (21) No ano de 2008, a FUPAM oferec

  • Page 16:

    (22) Paulo Mendes da Rocha, profess

  • Page 20 and 21:

    NÙCLEOS, LABORATÓRIOS E GRUPOS DE

  • Page 22 and 23:

    Núcleo Ano de formação Líder(es

  • Page 24 and 25:

    Laboratório Ano de formação Líd

  • Page 26 and 27:

    Linhas de pesquisa Equipe O LABAUT

  • Page 28 and 29:

    Laboratório Ano de formação Líd

  • Page 30 and 31:

    Equipe Laboratório Ano de formaç

  • Page 32 and 33:

    Laboratório Ano de formação Líd

  • Page 34 and 35:

    Linhas de pesquisa Equipe Laborató

  • Page 36 and 37:

    Laboratório Ano de formação Líd

  • Page 38 and 39:

    Laboratório Ano de formação Líd

  • Page 40 and 41:

    Equipe Equipe INPE Laboratório Ano

  • Page 42 and 43:

    Linhas de pesquisa Equipe Grupo de

  • Page 44 and 45:

    Grupo de pesquisa Ano de formação

  • Page 46 and 47:

    Linhas de pesquisa Equipe Grupo de

  • Page 48 and 49:

    Grupo de pesquisa Ano de formação

  • Page 50 and 51:

    Financiamento Linhas de pesquisa Eq

  • Page 52 and 53:

    Linhas de pesquisa Equipe Principai

  • Page 54 and 55:

    Grupo de pesquisa Ano de formação

  • Page 56 and 57:

    Grupo de pesquisa Ano de formação

  • Page 58 and 59:

    Grupo de pesquisa Ano de formação

  • Page 60:

    Linhas de pesquisa Grupo de pesquis

  • Page 64 and 65:

    INICIAÇÃO CIENTÍFICA, INICIAÇÃ

  • Page 66 and 67:

    INICIAÇÃO CIENTÍFICA, INICIAÇÃ

  • Page 68 and 69:

    INICIAÇÃO CIENTÍFICA, INICIAÇÃ

  • Page 70 and 71:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 72 and 73:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 74 and 75:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 76 and 77:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 78 and 79:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 80 and 81:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 82 and 83:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 84 and 85:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 86 and 87:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 88 and 89:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 90:

    INICIAÇÃO CIENTÍFICA, INICIAÇÃ

  • Page 94 and 95:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 93

  • Page 96 and 97:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 95

  • Page 98 and 99:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 97

  • Page 100 and 101:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 99

  • Page 102 and 103:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 101

  • Page 104 and 105:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 103

  • Page 106 and 107:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 105

  • Page 108 and 109:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 107

  • Page 110 and 111:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 109

  • Page 112 and 113:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 111

  • Page 114 and 115:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 113

  • Page 116 and 117:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 115

  • Page 118 and 119:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 117

  • Page 120 and 121:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 119

  • Page 122 and 123:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 121

  • Page 124:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 123

  • Page 128 and 129:

    TESES DE DOUTORADO 127

  • Page 130 and 131:

    TESES DE DOUTORADO 129

  • Page 132 and 133:

    TESES DE DOUTORADO 131

  • Page 134 and 135:

    TESES DE DOUTORADO 133

  • Page 136 and 137:

    TESES DE DOUTORADO 135

  • Page 138 and 139:

    TESES DE DOUTORADO 137

  • Page 140 and 141:

    TESES DE DOUTORADO 139

  • Page 142 and 143:

    TESES DE DOUTORADO 141

  • Page 144 and 145:

    TESES DE DOUTORADO 143

  • Page 146 and 147:

    TESES DE DOUTORADO 145

  • Page 148:

    TESES DE DOUTORADO 147

  • Page 152 and 153:

    PÓS-DOUTORADO 151

  • Page 154 and 155:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 156 and 157:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 158:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 162 and 163:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 164 and 165:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 166 and 167:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 168 and 169:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 170 and 171:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 172 and 173:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 174 and 175:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 176:

    As atividades ora propostas inserem

  • Page 180 and 181:

    Coordenador(a) Título da pesquisa

  • Page 182 and 183:

    Coordenador(a) Título da pesquisa

  • Page 184 and 185:

    Coordenador(a) Título da pesquisa

  • Page 186 and 187:

    Coordenador(a) Título da pesquisa

  • Page 188 and 189:

    Coordenador(a) Título da pesquisa

  • Page 190 and 191:

    Coordenador(a) Título da pesquisa

  • Page 192 and 193:

    Coordenador(a) Título da pesquisa

  • Page 194 and 195:

    Coordenador(a) Título da pesquisa

  • Page 196:

    Coordenador(a) Título da pesquisa

  • Page 200 and 201:

    AUXÍLIO À PESQUISA E OU PARCERIAS

  • Page 202 and 203:

    Produtos Convênio Coordenador(a) n

  • Page 204 and 205:

    Coordenador(a) nacional Vice-coorde

  • Page 206 and 207:

    Coordenador(a) nacional Título da

  • Page 208 and 209:

    Coordenador(a) nacional Coordenador

  • Page 210 and 211: Coordenador(a) nacional Título da
  • Page 212: AUXÍLIO À PESQUISA E OU PARCERIAS
  • Page 216 and 217: Instituição Coordenador FAU Situa
  • Page 218: Instituição Coordenador(a) FAU Si
  • Page 222 and 223: AUXÍLIOS À PARTICIPAÇÃO E ORGAN
  • Page 224 and 225: AUXÍLIOS À PARTICIPAÇÃO E ORGAN
  • Page 226 and 227: Nome do pesquisador(a) Título da p
  • Page 228 and 229: Palavras-chave visando à sua prese
  • Page 230 and 231: Nome do pesquisador(a) Título da p
  • Page 232 and 233: Evento Organizador(a) Local Data Ag
  • Page 234 and 235: Evento Organizador(a) Professor con
  • Page 236: Evento Organizador(a) Local Data Ag
  • Page 240 and 241: PROJETOS PESQUISA/EXTENSÃO 239
  • Page 242 and 243: Título do projeto Coordenador(a) A
  • Page 244 and 245: instâncias de governo e superar a
  • Page 246 and 247: Título do projeto Coordenador(a) A
  • Page 248: Título do projeto Coordenador(a) A
  • Page 252: OUTRAS MODALIDADES DE APOIO À PESQ
  • Page 256 and 257: Nome do pesquisador(a) Título da p
  • Page 258 and 259: Nome do pesquisador(a) Título da p
  • Page 262 and 263: Nome do pesquisador(a) Título da p
  • Page 264: Nome do pesquisador(a) Título da p
  • Page 268 and 269: Nome do periódico Editor-chefe Com
  • Page 270 and 271: Nome do periódico Editor-chefe Com
  • Page 272: PERIÓDICOS EDITADOS NA FAUUSP 271
  • Page 276 and 277: Serviço de apoio Professor Coorden
  • Page 278: Serviço de apoio Professor Coorden
trabalhadores - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro
I CO - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro
Pesquisa Fapesp edição 149 julho 2008 - Revista Pesquisa FAPESP
Confira a íntegra da pesquisa - Rede Nossa São Paulo
Seleção de prioridades de pesquisa em Saúde, 2008.
Atos dos Apóstolos (2007) - Centro de Pesquisas Ellen G. White
Evangelismo (2007) - Centro de Pesquisas Ellen G. White
Dezembro 2007 / Janeiro 2008 - Edição 285 - Cave
Pesquisa Fapesp edição 149 julho 2008 - Revista Pesquisa FAPESP
Educação (2008) - Centro de Pesquisas Ellen G. White
m - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro
Pesquisa "Retrato do Varejo" 2008 - Apas
Cadernos de Ética em Pesquisas - Conselho Nacional de Saúde
Vocação para a e para as mazelas - Revista Pesquisa FAPESP
66 DEZEMBRO DE 2007 PESQUISA FAPESP 142 - Revista ...
O Desejado de Todas as Nações (2007) - Centro de Pesquisas ...
I Edição 2007/2008 - Câmara Municipal de Setúbal
Filhas de Deus (2008) - Centro de Pesquisas Ellen G. White
apresentação café com pesquisa - Nomads.usp
MEIO - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro
Autenticando 2007 nº1 - Grupo Autêntica
Pesquisa Fapesp edição 144 - Revista Pesquisa FAPESP
trabalhadores - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro
Pesquisa Especial de Tabagismo PETab - libdoc.who.int
GRITO no - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro