Views
4 years ago

Pesquisas FAU 2007/2008 - fauusp

Pesquisas FAU 2007/2008 - fauusp

Serviço de apoio

Serviço de apoio Professor Coordenador Supervisora Resumo CESAD – Seção Técnica Produção de Bases Digitais para Arquitetura e Urbanismo Carlos Augusto Mattei Faggin Ivanilda Soares da Silva CESAD - Seção de Produção de Bases Digitais para a Arquitetura e Urbanismo tem sua sigla derivada de Centro de Sistematização, Armazenamento e Fornecimento de Dados. Criado em 1976 com o intuito de selecionar, sistematizar e concentrar, em um único local, uma série de conjuntos de dados de interesse para o desenvolvimento de ensino e pesquisa em arquitetura e urbanismo, que costumam se encontrar dispersos entre várias fontes. Assim, foram sendo recolhidas, ao longo das últimas três décadas, inúmeras bases de dados estatísticos, cartográficos e de imprensa, organizadas de modo a auxiliar nos trabalhos da comunidade acadêmica. Apesar de ter um acervo acessível ao público, o CESAD não é uma biblioteca. Seu objetivo principal é a elaboração e o fornecimento de bases selecionadas de dados, os mais atuais possíveis, para fins de ensino e pesquisa. Assim, seu armazenamento serve, antes de tudo, como suporte para a produção de novas bases, por meio de recortes, reagrupamentos e adaptações de formatos especializados para outros mais disseminados no meio acadêmico. A maior parte das bases é de origem analógica e, por isso, tem sido realizado um grande esforço, nos últimos anos, para sua digitalização e adaptação para o acesso em rede. Após a aquisição, com o apoio da Fapesp, dos primeiros equipamentos de informática, entre 1999 e 2000, foi desenvolvida e implantada, em 2002, a primeira versão do site em intranet, na rede interna da FAU. Desde 2004, opera em internet a versão atual, pela qual é possível consultar e fazer downloads de uma parte significativa das bases disponíveis com maior procura. Estas inovações trouxeram enorme rapidez e eficiência no acesso às informações, e abriu campo para um direcionamento mais complexo dos trabalhos no CESAD. Atualmente, desenvolve-se uma frente em geoprocessamento, a fim de condensar e entrecruzar dados, espacialmente por meio de mapas temáticos. No futuro, alunos, professores e pesquisadores poderão combinar uma série de mapas padronizados e georreferenciados, e tabelas de dados de diversas fontes, e assim construir seus próprios mapas com maior liberdade e praticidade. A seguir apresentamos, sumariamente, uma relação dos principais tipos de bases, organizados da seguinte maneira: Arquivo de Imprensa, com diversas notícias de jornais relacionadas à arquitetura, urbanismo e problemas urbanos, além de fatos políticos e socioeconômicos relevantes, desde 1980 até o presente, em suporte analógico (recortes de jornal), e desde 2004 até o presente, em suporte digital (mídia eletrônica e internet, por intermédio do site do CESAD). Arquivo de dados estatísticos, composto de censos e levantamentos de diversas instituições de planejamento, pesquisa e estatística, bem como de outros levantamentos socioeconômicos de natureza geográfica. Os mais atuais já têm origem digital. Arquivo de mapas e dados cartográficos, com plantas, mapas, aerofotos, arquivos digitais e dados estatísticos, em diversas escalas e datas. A maior parte já se encontra digitalizada e os que acusam maior procura estão disponíveis em internet no site do CESAD. Estão divididos em áreas de abrangência, nos seguintes grupos: USP: plantas da cidade universitária, em diferentes escalas. Município de São Paulo (MSP): reproduções de plantas e mapas do município de São Paulo, em diversas escalas e períodos, desde 1841 até o presente. Região Metropolitana de São Paulo/Grande São Paulo (GSP): mapas da região metropolitana de São Paulo em diferentes escalas, períodos e temas. Estado de São Paulo (ESP): mapas do Estado de São Paulo em várias escalas e períodos e aerofotos de algumas cidades. Brasil: mapas diversos. INFRA-ESTRUTURA DE APOIO À PESQUISA 275

Serviço de apoio Professor Coordenador Supervisor Resumo Serviço de apoio Professor Coordenador Supervisor Resumo LAME – Seção Técnica de Modelos e Ensaios Julio Maia de Andrade Arthur Hunold Lara Renato dos Santos Rodrigues O LAME dispõe de máquinas e técnicos para orientar a execução de maquetes, modelos reduzidos e protótipos que permitam o estudo de trabalhos tridimensionais desenvolvidos com a orientação das diversas disciplinas dos cursos de Arquitetura e Design: Tecnologia, Iluminação, Conforto Térmico, Acústica, Estruturas, História, Cálculo, etc.. O laboratório pode apoiar a realização de projetos que envolvam os mais diversos materiais, como madeira, gesso, cortiça, plásticos, fibra de vidro, argila, metais, etc., fornecendo máquinas adequadas para cada atividade e a assistência de técnicos habilitados no seu manejo. Além da oficina principal, o LAME possui salas especiais para marcenaria, serralheria, cabine de pintura e trabalhos com resina e cerâmica. Utilizam o LAME os estudantes da graduação, do programa de pós-graduação, grupos de pesquisa e pesquisadores que desenvolvam projetos de interesse da faculdade. VIDEO – Seção Técnica de Vídeo Sylvio de Ulhoa Cintra Luiz Bargmann Netto O VIDEOFAU tem uma produção de documentários com temas relativos à Arquitetura, Urbanismo, Arte e Meio Ambiente. Este trabalho tem caráter educativo, cultural e de apoio à pesquisa, conforme pode ser constatado pela relação de vídeos que fazem parte do acervo produzido pelo VIDEOFAU (http://www.usp.br/fau/ensino/apoio_didatico/video/). A Seção Técnica de Vídeo está passando por uma reestruturação que deverá reuni-la ao Serviço Técnico de Fotografia. 276 A FAU PESQUISA NOS SEUS 60 ANOS

  • Page 1:

    A FAU PESQUISA NOS SEUS 60 ANOS

  • Page 4:

    5 7 17 61 91 125 149 159 177 197 21

  • Page 8 and 9:

    (1) Criada em 1934 a Universidade d

  • Page 10 and 11:

    (8) Em maio de 1969, tiveram seus d

  • Page 12 and 13:

    (14) PEREIRA, M. e SAWAYA, S. (Orgs

  • Page 14 and 15:

    (21) No ano de 2008, a FUPAM oferec

  • Page 16:

    (22) Paulo Mendes da Rocha, profess

  • Page 20 and 21:

    NÙCLEOS, LABORATÓRIOS E GRUPOS DE

  • Page 22 and 23:

    Núcleo Ano de formação Líder(es

  • Page 24 and 25:

    Laboratório Ano de formação Líd

  • Page 26 and 27:

    Linhas de pesquisa Equipe O LABAUT

  • Page 28 and 29:

    Laboratório Ano de formação Líd

  • Page 30 and 31:

    Equipe Laboratório Ano de formaç

  • Page 32 and 33:

    Laboratório Ano de formação Líd

  • Page 34 and 35:

    Linhas de pesquisa Equipe Laborató

  • Page 36 and 37:

    Laboratório Ano de formação Líd

  • Page 38 and 39:

    Laboratório Ano de formação Líd

  • Page 40 and 41:

    Equipe Equipe INPE Laboratório Ano

  • Page 42 and 43:

    Linhas de pesquisa Equipe Grupo de

  • Page 44 and 45:

    Grupo de pesquisa Ano de formação

  • Page 46 and 47:

    Linhas de pesquisa Equipe Grupo de

  • Page 48 and 49:

    Grupo de pesquisa Ano de formação

  • Page 50 and 51:

    Financiamento Linhas de pesquisa Eq

  • Page 52 and 53:

    Linhas de pesquisa Equipe Principai

  • Page 54 and 55:

    Grupo de pesquisa Ano de formação

  • Page 56 and 57:

    Grupo de pesquisa Ano de formação

  • Page 58 and 59:

    Grupo de pesquisa Ano de formação

  • Page 60:

    Linhas de pesquisa Grupo de pesquis

  • Page 64 and 65:

    INICIAÇÃO CIENTÍFICA, INICIAÇÃ

  • Page 66 and 67:

    INICIAÇÃO CIENTÍFICA, INICIAÇÃ

  • Page 68 and 69:

    INICIAÇÃO CIENTÍFICA, INICIAÇÃ

  • Page 70 and 71:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 72 and 73:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 74 and 75:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 76 and 77:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 78 and 79:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 80 and 81:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 82 and 83:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 84 and 85:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 86 and 87:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 88 and 89:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 90:

    INICIAÇÃO CIENTÍFICA, INICIAÇÃ

  • Page 94 and 95:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 93

  • Page 96 and 97:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 95

  • Page 98 and 99:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 97

  • Page 100 and 101:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 99

  • Page 102 and 103:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 101

  • Page 104 and 105:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 103

  • Page 106 and 107:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 105

  • Page 108 and 109:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 107

  • Page 110 and 111:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 109

  • Page 112 and 113:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 111

  • Page 114 and 115:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 113

  • Page 116 and 117:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 115

  • Page 118 and 119:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 117

  • Page 120 and 121:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 119

  • Page 122 and 123:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 121

  • Page 124:

    DISSERTAÇÕES DE MESTRADO 123

  • Page 128 and 129:

    TESES DE DOUTORADO 127

  • Page 130 and 131:

    TESES DE DOUTORADO 129

  • Page 132 and 133:

    TESES DE DOUTORADO 131

  • Page 134 and 135:

    TESES DE DOUTORADO 133

  • Page 136 and 137:

    TESES DE DOUTORADO 135

  • Page 138 and 139:

    TESES DE DOUTORADO 137

  • Page 140 and 141:

    TESES DE DOUTORADO 139

  • Page 142 and 143:

    TESES DE DOUTORADO 141

  • Page 144 and 145:

    TESES DE DOUTORADO 143

  • Page 146 and 147:

    TESES DE DOUTORADO 145

  • Page 148:

    TESES DE DOUTORADO 147

  • Page 152 and 153:

    PÓS-DOUTORADO 151

  • Page 154 and 155:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 156 and 157:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 158:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 162 and 163:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 164 and 165:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 166 and 167:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 168 and 169:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 170 and 171:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 172 and 173:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 174 and 175:

    Nome do pesquisador(a) Título da p

  • Page 176:

    As atividades ora propostas inserem

  • Page 180 and 181:

    Coordenador(a) Título da pesquisa

  • Page 182 and 183:

    Coordenador(a) Título da pesquisa

  • Page 184 and 185:

    Coordenador(a) Título da pesquisa

  • Page 186 and 187:

    Coordenador(a) Título da pesquisa

  • Page 188 and 189:

    Coordenador(a) Título da pesquisa

  • Page 190 and 191:

    Coordenador(a) Título da pesquisa

  • Page 192 and 193:

    Coordenador(a) Título da pesquisa

  • Page 194 and 195:

    Coordenador(a) Título da pesquisa

  • Page 196:

    Coordenador(a) Título da pesquisa

  • Page 200 and 201:

    AUXÍLIO À PESQUISA E OU PARCERIAS

  • Page 202 and 203:

    Produtos Convênio Coordenador(a) n

  • Page 204 and 205:

    Coordenador(a) nacional Vice-coorde

  • Page 206 and 207:

    Coordenador(a) nacional Título da

  • Page 208 and 209:

    Coordenador(a) nacional Coordenador

  • Page 210 and 211:

    Coordenador(a) nacional Título da

  • Page 212:

    AUXÍLIO À PESQUISA E OU PARCERIAS

  • Page 216 and 217:

    Instituição Coordenador FAU Situa

  • Page 218:

    Instituição Coordenador(a) FAU Si

  • Page 222 and 223:

    AUXÍLIOS À PARTICIPAÇÃO E ORGAN

  • Page 224 and 225:

    AUXÍLIOS À PARTICIPAÇÃO E ORGAN

  • Page 226 and 227: Nome do pesquisador(a) Título da p
  • Page 228 and 229: Palavras-chave visando à sua prese
  • Page 230 and 231: Nome do pesquisador(a) Título da p
  • Page 232 and 233: Evento Organizador(a) Local Data Ag
  • Page 234 and 235: Evento Organizador(a) Professor con
  • Page 236: Evento Organizador(a) Local Data Ag
  • Page 240 and 241: PROJETOS PESQUISA/EXTENSÃO 239
  • Page 242 and 243: Título do projeto Coordenador(a) A
  • Page 244 and 245: instâncias de governo e superar a
  • Page 246 and 247: Título do projeto Coordenador(a) A
  • Page 248: Título do projeto Coordenador(a) A
  • Page 252: OUTRAS MODALIDADES DE APOIO À PESQ
  • Page 256 and 257: Nome do pesquisador(a) Título da p
  • Page 258 and 259: Nome do pesquisador(a) Título da p
  • Page 260 and 261: A publicação envolveu a atualiza
  • Page 262 and 263: Nome do pesquisador(a) Título da p
  • Page 264: Nome do pesquisador(a) Título da p
  • Page 268 and 269: Nome do periódico Editor-chefe Com
  • Page 270 and 271: Nome do periódico Editor-chefe Com
  • Page 272: PERIÓDICOS EDITADOS NA FAUUSP 271
  • Page 278: Serviço de apoio Professor Coorden
Pesquisa Fapesp edição 149 julho 2008 - Revista Pesquisa FAPESP
Confira a íntegra da pesquisa - Rede Nossa São Paulo
Seleção de prioridades de pesquisa em Saúde, 2008.
Atos dos Apóstolos (2007) - Centro de Pesquisas Ellen G. White
Evangelismo (2007) - Centro de Pesquisas Ellen G. White
Pesquisa "Retrato do Varejo" 2008 - Apas
Pesquisa Fapesp edição 149 julho 2008 - Revista Pesquisa FAPESP
Dezembro 2007 / Janeiro 2008 - Edição 285 - Cave
Educação (2008) - Centro de Pesquisas Ellen G. White
m - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro
Cadernos de Ética em Pesquisas - Conselho Nacional de Saúde
66 DEZEMBRO DE 2007 PESQUISA FAPESP 142 - Revista ...
Vocação para a e para as mazelas - Revista Pesquisa FAPESP
O Desejado de Todas as Nações (2007) - Centro de Pesquisas ...
I Edição 2007/2008 - Câmara Municipal de Setúbal
MEIO - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro
Filhas de Deus (2008) - Centro de Pesquisas Ellen G. White
apresentação café com pesquisa - Nomads.usp
Autenticando 2007 nº1 - Grupo Autêntica
Pesquisa Fapesp edição 144 - Revista Pesquisa FAPESP
trabalhadores - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro
Pesquisa Especial de Tabagismo PETab - libdoc.who.int
destaques do relatório global de competitividade de 2007 – 2008 do ...
GRITO no - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro
VIVA, MtiZA - Centro de Documentação e Pesquisa Vergueiro
Beneficência Social (2007) - Centro de Pesquisas Ellen G. White