Views
4 years ago

Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...

Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...

Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a

Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a 28 de agosto de 2008 Dramas e silenciamentos na intervenção sobre a violência conjugal na Mediação Familiar 1 Regina Ingrid Bragagnolo (Unisul e Ufsc- Nigs) 2 Palavras-chave: hierarquização das violências conjugais, mediação familiar, saber jurídico ST 62 - Direitos humanos, democracia e violência Introduzindo... Como professora e pesquisadora no campo de Estudos de Gênero e Violência, pretendo problematizar o papel do(a) mediador(a) 3 nos casos de violência conjugal. A violência conjugal é uma problemática presente nas intervenções dos(as) mediadores(as), que na maioria das vezes os desafia a pensar além das suas concepções de relacionamento conjugal. Ao escutar os sujeitos envolvidos na mediação onde realizo supervisão de Estágio curricular pela Universidade do Sul da Santa Catarina encontrei narrativas de homens dizendo: “Eu não vou pagar pensão para ela, pois ela sustentará outro cara com esse dinheiro.” “Ela já está com outro homem, eu não preciso pagar pensão nenhuma para ela.” “Eu já disse para ela que não quero bater nela, mas ela me provoca. O que eu faço? O dia que eu pego ela, eu já disse que posso bater tanto até matar”. Também foram recorrente falas de mulheres narrando situações de violências conjugais vivenciadas cotidianamente: “Eu disse que não queria ver ele chegando tarde. É só isso que eu pedia, pois trabalho fora, lavo, passo faço tudo, menos aceitar que fique nos bares. Eu não imaginei que depois das minhas reclamações, ele me expulsaria a noite de casa com um filho pequeno.” “Ele tem que apreender a me respeitar. Antes de casar comigo ele não tinha nada, hoje ele tem tudo e eu não tenho nada.” 4 Destaco essas expressões que não são ditas somente no universo jurídico, estão em toda a parte, extrapolam o lócus da assistência judiciária, pois são vividas por casais de diferentes níveis sócio-econômico e culturais. Para muitos, as violências conjugais tornou-se uma epidemia, no entanto, parece-me que hoje ela tem maior visibilidade, ou seja, a violência doméstica tornou-se publicizada em alguns espaços legitimados como delegacias, fóruns, ONGs, dentre outros. Evidentemente não vou explorar um leque de narrativas cotidianas dos(as) profissionais que realizam mediações, quero exemplificar alguns casos que manifestam diferentes facetas das violências. São violências de gênero que na maioria das vezes não são explicitadas por um dos cônjuges durante a triagem 5 , ou seja, o requerente 6 enuncia o motivo da separação não evidenciando na maioria das vezes relações de violências que o casal está (ou estava) vivenciando. Essas irão se apresentar por meio das narrativas presentes ao longo dos encontros das mediações, geralmente três

Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis ... - UFSC
Fazendo Gênero 8 Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis ... - UFSC
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Entre a casa e a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder A mulher sob o ...
Fazendo Gênero 8 – Corpo, Violência E Poder
Corpo, Violência e Poder - Fazendo Gênero 10 - UFSC