Views
4 years ago

Ol.via Candeia Lima Rocha - Fazendo Gênero

Ol.via Candeia Lima Rocha - Fazendo Gênero

Ol.via Candeia Lima Rocha - Fazendo

Feminismo, relações de gênero e subjetividades - ST 33 Olívia Candeia Lima Rocha UFPI Palavras-chave: Mulheres escritoras - literatura - feminismo. Escritas desejantes: deslocamentos de fronteiras No século XIX, as mulheres brasileiras começaram a enveredar pelo cenário literário ansiosas por obter reconhecimento intelectual e social. Por meio da escrita elas expressavam seus desejos e anseios, provocando deslocamentos ao inserir suas vozes em espaços de publicação. Assim, a escrita se configurou em uma instância de desejo e foi usada para dar vazão não somente às vozes femininas, mas aos desejos que acalentavam em seus corações bem como, a suas reflexões sobre os lugares sociais que a mulher deveria ocupar na sociedade. Entretanto essa escrita, enquanto tribuna de expressão era vedada às mulheres, como demonstra Luísa Amélia de Queirós: A mulher que toma a pena Para lira a transformar, É, para os falsos sectários, Um crime que os faz pasmar! Transgride as leis da virtude A mulher deve ser rude Ignara por condição! Não deve aspirar a glória! Nem um dia na história Fulgurar com distinção! Mas eu que sinto no peito, Dilatar-me o coração, Bebendo as auras da vida, Na sublime inspiração: Eu que tenho uma alma grande, Uma alma audaz que s’expande No espaço a voejar. Não posso curvar a fronte Nesse estreito horizonte E na inércia ficar! 1 Para enveredar pelo espaço literário, considerado inapropriado para as mulheres, elas lançaram mão de estratégias como a organização de jornais e o uso de pseudônimos. O posicionamento de Luísa Amélia de Queiroz e a criação do jornal Borboleta (1904-1906), se inscrevem como práticas que marcam a segunda metade do século XIX e primeiras décadas do século XX, enquanto expressões da primeira onda feminista e demonstram que essa encontra ressonância e repercussão no Piauí. O jornal Borboleta representa a criação de um espaço que

Olívia Candeia Lima Rocha (UFPI) - Revista Ao Pé da Letra
violência de gênero eo novo sujeito do ... - Fazendo Gênero
Ana Cristina Leal Moreira Lima - Fazendo Gênero
Jovens Feministas: um estudo sobre a ... - Fazendo Gênero
Sujeitos do feminismo: políticas e teorias - ST 06 - Fazendo Gênero
Gênero: multiplicidade de representações e ... - Fazendo Gênero
Políticas e Teorias ST. 06 Núbia Regina Moreira ... - Fazendo Gênero
Gênero: multiplicidade de representações e ... - Fazendo Gênero
Violência; Gênero; Ciências - Fazendo Gênero
Relações de gênero, feminismo e subjetividades ... - Fazendo Gênero
Relações de gênero, feminismo e subjetividades ... - Fazendo Gênero
1 Políticas públicas y movimientos de mujeres en ... - Fazendo Gênero
Gênero e Ciência - Fazendo Gênero 10 - UFSC
UMA PROPOSTA PARA A EQUIDADE DE ... - Fazendo Gênero
as máscaras do feminino - Fazendo Gênero 10
Fazendo Gênero 8 Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder ...
Planejamento familiar e contracepção: saúde ... - Fazendo Gênero
ANTEPROJETO DE DOUTORADO - Fazendo Gênero 10
Ruídos na representação da mulher ... - Fazendo Gênero