Views
4 years ago

1 Gênero e sexualidade nas práticas escolares - Fazendo Gênero ...

1 Gênero e sexualidade nas práticas escolares - Fazendo Gênero ...

Anais do VII Seminário

Anais do VII Seminário Fazendo Gênero 28, 29 e 30 de 2006 De modo geral os livros didáticos utilizados nas escolas trazem apropriações persistentes de imagens que informam um “mundo” ainda bastante masculino, de raça branca, de idade adulta, que vivem em cidades, que estão trabalhando, que são cristãos, de classe média, heterossexuais, magros, sadios, entre outros padrões hegemônicos. Nesse sentido, portanto, devem cada vez mais ser analisados como pedagogias que inscrevem modelos normativos do que é ser uma família, do que é ser mulher, ser homem, ser criança, ser branco ou negro, heterossexual ou homossexual. A grande maioria das histórias acaba por fazer circular nas escolas representações de modelos tradicionais de família: pai, mãe, uma filha e um filho, todos brancos e perfeitos representando papéis fixados em determinados momentos da história e ainda muito pouco problematizados em livros didáticos de forma geral. Investigar estas questões constitui-se numa maneira de perceber o lugar das práticas educativas na construção, hierarquização e reposicionamento de papéis tradicionais de gênero no processo de escolarização dos indivíduos. Cabe ainda uma outra discussão, mesmo livros didáticos de História produzidos nos últimos 10 anos, que incorporaram algumas renovações historiográficas em termos gerais como a vida cotidiana, condição da mulher, dentre outros, não trazem questionamentos e problematizações acerca dos contextos históricos e suas contingências no que tange as condições desiguais das relações entre homens e mulheres. Raros são os livros didáticos que sugerem atividades relativas as construções históricas de papéis normativos dos gêneros masculino e feminino. Algumas pessoas dirão: mas o livro didático é só um meio, é um texto, quem deve fazer isso é o/a professor/a. Concordo. Evidente que cabe ao/a professor/a de História propor atividades específicas, fazer as reflexões e problematizações necessárias que cada tema requer. Porém, muitas vezes, é possível observar que essa prática não acontece sistematicamente no cotidiano escolar 15 . Problemas com a formação docente? Certamente, muitos. Mas também não reside aí especificamente a questão. A questão é que durante décadas de construção do saber escolar da História (e também outros que não são, aqui, objeto de discussão) alguns conhecimentos, mais que outros, foram escolhidos como válidos e legítimos em suas finalidades. Conhecimentos esses considerados mais importantes para a formação do/a criança e do/a jovem, do que propriamente o questionamento de posições normativas de gênero, de classe, sexuais, de raça, dentro outros aspectos. 15 Essa afirmação é feita com base em entrevistas realizadas com professores/as de História, nessa mesma pesquisa e Relatórios de Observações e de Estágio de aulas de História no Ensino Médio realizados pelos alunos e alunas de Metodologia e Prática de Ensino de História II e III, relativos ao segundo semestre de 2005 e primeiro de 2006. 6

Anais do VII Seminário Fazendo Gênero 28, 29 e 30 de 2006 A formação do/as professor/a de História também está baseada num conjunto de saberes em que, questões como gênero, são discutidas quase sempre em disciplinas especiais, oferecidas como “Tópicos Especiais” e não dentro das disciplinas ditas obrigatórias como as clássicas: História Medieval ou História Moderna (Num curso de História, bem entendido). Há indicações que isso vem mudando, muitos/as professores/as têm buscado instaurar discussões relativas a questões como gênero e sexualidade nas disciplinas que oferecem, mas disso depende bastante a própria linha de pesquisa e interesse do/a professor/a, portanto ainda são casos muito pontuais de determinados Cursos de História. Estas discussões precisam fazer mais sentido para os/as futuros/as professores/as de História, necessitam também chegar nos livros didáticos, não como temas episódicos, em caixinhas bonitinhas e títulos chavões. Não como temas transversais via PCNs. Mas efetivamente não chegarão se não forem legitimados como tais, como conhecimentos importantes e válidos para a formação de crianças e adolescentes.... como vêem temos um longo caminho pela frente. Referências bibliográficas BAHLIS, Jorge. História da civilização (Primeiro volume). Porto Alegre: Editor Carlos J. Muller, 1929. BATISTA, Antônio Augusto Gomes. “Um objeto variável e instável: textos, impressos e livros didáticos”. In: ABREU, Márcia (Org.). Leitura, história e história da leitura. Campinas, SP: mercado de Letras: Associação de Leitura do Brasil; São Paulo: Fapesp, 1999, p.529-575. BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Livro didático e conhecimento histórico: uma história do saber escolar. São Paulo: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 1993. (Tese de Doutorado). CORRÊA, Mariza. Repensando a família patriarcal brasileira: notas para o estudo das formas de organização familiar do Brasil. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n.37, maio de 1981. FONSECA, Thais Nivia de Lima e. História & ensino de História. 2ª edição. Belo Horizonte:Autêntica, 2006. FOUCAULT, Michel. História da Sexualidade 1: A vontade de saber. 12º ed. Tradução de Maria Thereza da Costa Albuquerque e J. A. Guilhon Albuquerque. Rio de Janeiro, Graal, 1988. GATTI Jr., Décio. A escrita escolar da história: livro didático e ensino no Brasil. (1970- 7

sexualidade, relações de gênero e protagonismo juvenil no ... - UFRN
Educação como Prática da Liberdade - Paulo Freire - Gestão Escolar
Gênero e Diversidade na Escola - Portal do Professor - Ministério da ...
1 Gênero e Sexualidade nas Práticas Escolares ... - Fazendo Gênero
Gênero e sexualidade nas práticas escolares. ST ... - Fazendo Gênero
Gênero e Sexualidade nas Práticas Escolares ... - Fazendo Gênero
Gênero e Sexualidade nas práticas escolares ... - Fazendo Gênero
Gênero e sexualidade nas práticas escolares ST ... - Fazendo Gênero
Gênero e sexualidade nas práticas escolares ... - Fazendo Gênero
Sexualidade, gênero, cor/raça e idade em ... - Fazendo Gênero
A construção de gênero e sexualidade no currículo - Fazendo Gênero
Sexualidade, conflitos de gênero e adoção: Por ... - Fazendo Gênero
Corpo, gênero e sexualidade em travestis de ... - Fazendo Gênero
Práticas discursivas e práticas sexuais na ... - Fazendo Gênero
1 Gênero, raça/etnia e escolarização. ST 23 Ana ... - Fazendo Gênero
1 Simpósio Temático 01 - Fazendo Gênero - UFSC
1 Em virtude do grande número de pôsteres ... - Fazendo Gênero
GÊNERO, SEXUALIDADE E DESEMPENHO ESCOLAR ... - ANPEd
Simpósio Temático “Práticas e Representações” - Fazendo Gênero 10
homossexualidade: qual a sua visibilidade na ... - Fazendo Gênero
1 Adelma Pimentel (UFPA) Palavras chave ... - Fazendo Gênero
SEXUALIDADE E EDUCAÇÃO ESCOLAR NA PRATICA DOCENTE ...
1 Práticas Corporais e Esportivas – ST 21 Marcos ... - Fazendo Gênero
1 Gênero e Religião ST. 24 Joice Meire ... - Fazendo Gênero
1 Gênero: multiplicidade de representações e ... - Fazendo Gênero