Views
4 years ago

Anna Paula Vencato - Fazendo Gênero - UFSC

Anna Paula Vencato - Fazendo Gênero - UFSC

Anna Paula Vencato - Fazendo Gênero -

Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a 28 de agosto de 2008 O que faz uma mulher, mulher?: sexualidade, classe e geração e a produção do corpo e do gênero em homens que praticam crossdressing 1 . Anna Paula Vencato (UFRJ) 2 ST 18 - Interseccionalidades e produção de diferenças e desigualdades Introdução & algumas notas sobre vocabulário Várias pessoas sentem desejo por “vestir-se” com roupas que socialmente são significadas como “do outro sexo”. De acordo com as falas de algumas delas, o desejo de “montar-se” e a efetivação desse desejo constituem-se em uma experiência singular e importante para suas auto- estimas, suas auto-imagens e para sua percepção enquanto uma “pessoa completa”. A idéia deste trabalho é discutir como homens que se engajam nesta prática pensam suas experiências de vestir-se com roupas de “outro sexo”, quais as possibilidades de efetivação deste desejo que relatam e como isto é negociado nas diversas instâncias de suas vidas. Para tanto, usarei dados de campo coletados junto a sites de sociabilidades virtuais e outros/as extraídos de conversas com quem pude conviver presencialmente em momentos específicos. O uso frequente de algumas palavras e conceitos toma um significado especial para as/os informantes desta pesquisa que, de modo geral, são pouco ou nada conhecidas por pessoas “de fora do meio”. Este tópico, sem se pretender um glossário com definições mais fechadas e/ou extensas acerca dos significados atribuidos a cada um dos termos elencados, busca trazê-los acompanhados dos significados e usos com que mais frequentemente são apresentados em campo, como “se montar”, “se vestir”, “crossdressing”/“cd” e “S/O”/ “Supportive Opposite”. A expressão “se montar” é bastante utilizada pelas drag queens. Pode-se dizer que uma drag queen não se veste ou maquia, ela se “monta”. “Montar-se” é o termo “nativo” que define o ato ou processo de travestir-se, (trans)vestir-se ou produzir-se. De qualquer modo, não são apenas as drags que podem se montar e o uso do termo é bastante comum dentre as pessoas com que venho tendo contato durante este trabalho de campo. O termo “se vestir”, para algumas crossdressers, significa quase o mesmo que “se montar”, embora o percebam como mais adequado. Há crossdressers que se sentem incomodadas com o termo “montagem”. Conforme uma interlocutora deste trabalho me explicou: “eu particularmente não gosto do termo montar, eu nao sou um guarda roupa para ser montado (risos)” (Conversa via MSN 3 , 30/04/2007). O uso do termo em inglês “crossdressing” é feito correntemente pelas pessoas com que tenho conversado ao longo deste trabalho de campo, mesmo que algumas se manifestem

Giorgia de M. Domingues - Fazendo Gênero 10 - UFSC
Da vitimização às lutas por reconhecimento - Fazendo Gênero - UFSC
Download do Trabalho - Fazendo Gênero - UFSC
Download do Trabalho - Fazendo Gênero - UFSC
Download do Trabalho - Fazendo Gênero - UFSC
Download do Trabalho - Fazendo Gênero - UFSC
Download do Trabalho - Fazendo Gênero - UFSC
Download do Trabalho - Fazendo Gênero - UFSC
Download do Trabalho - Fazendo Gênero - UFSC
MEMÓRIA E ORALIDADE: - Fazendo Gênero - UFSC
Download do Trabalho - Fazendo Gênero - UFSC
Download do Trabalho - Fazendo Gênero - UFSC
Download do Trabalho - Fazendo Gênero - UFSC
Download do Trabalho - Fazendo Gênero - UFSC
Gênero e Ciência - Fazendo Gênero 10 - UFSC
Download do Trabalho - Fazendo Gênero 10 - UFSC
1 Simpósio Temático 01 - Fazendo Gênero - UFSC
Escrevendo a história no feminino - Fazendo Gênero - UFSC
Download do Trabalho - Fazendo Gênero 10 - UFSC
Corpo, Violência e Poder - Fazendo Gênero 10 - UFSC
uma igreja inclusiva na parada - Fazendo Gênero 10 - UFSC
Download do Trabalho - Fazendo Gênero 10 - UFSC
Download do Trabalho - Fazendo Gênero 10 - UFSC
Corpo, Violência e Poder - Fazendo Gênero - UFSC
Escrevendo a história no feminino - Fazendo Gênero - UFSC
Corpo, Violência e Poder - Fazendo Gênero 10 - UFSC
Aline Carmes Krüger - Fazendo Gênero - UFSC