Views
5 years ago

Corpo, Violência e Poder - Fazendo Gênero - UFSC

Corpo, Violência e Poder - Fazendo Gênero - UFSC

Referências

Referências bibliográficas ALMEIDA, Alfredo Wagner Berno de. Anotações e comentários à pauta da 1ª reunião da comissão cultura, línguas e povos da Amazônia. Brasília: CAPES, 2006. BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil, 1988. DIEGUES, Antônio C. S. A Sócio-Antropologia das Comunidades de Pescadores Marítimos do Brasil. Lisboa: Etnográfica, v. III, n. 2, p. 361-375,1999. FURTADO, L. G. Características gerais e problemas da pesca amazônica no Pará. Boletim Museu Paraense Emílio Goeldi. Belém, v. 6, n. 1, 1990. GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Zahar, 1978. (pág ) GROSSI, Miriam Pillar. Identidade de gênero e sexualidade. Antropologia em Primeira Mão, nº24, 1998. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Disponível em: Acesso em: 19 dez. 2006. LEITÃO, Wilma M. Pesca e Políticas Públicas. Boletim Museu Paraense Emílio Goeldi. Série Antropol. Belém, v. 11, n. 2, p. 185-198, 1995. MACHADO, José Alberto da C. et al. Metarmofoses do modelo Zona Franca de Manaus: Desafios a pesquisa e ao planejamento do desenvolvimento regional. In: SCHERER, Elenise e OLIVEIRA, José Aldemir de. (orgs.). Amazônia: Políticas Públicas e Diversidades Cultural. Rio de Janeiro: Garamond, 2006, p. 39-59. MANESCHY, M. C. A arte do pescador artesanal. Boletim Museu Paraense Emílio Goeldi. Série Antropologia, Belém, v. 6, n. 1, p. 95-105, 1990. MELLO, Alex Fiuza de. A pesca sob o capital: a Tecnologia a Serviço da Dominação. Belém: UFPA, 1985. [Dissertação de Mestrado] MOTTA-MAUÉS, Maria A. Pesca de homem/peixe de mulher (?): repensando gênero na literatura acadêmica sobre comunidades pesqueiras no Brasil. Etnográfica. Lisboa. v. III, n. 2, p. 377-399, 1999. NACIF, Adelaide. Pesca artesanal: aspectos ambientais, sócio-econômicos e culturais: o caso de Marudá – Pará. Belém: UFBA/Núcleo do Meio Ambiente, 1994. OLIVEIRA, Vianna. Populações meridionais do Brasil: história, organização, psicologia. 7 ed. Belo Horizonte: Itatiaia; Niterói: Editora da Universidade Federal Fluminense, 1987. SEBRAE/AM. Diagnóstico sócio-econômico e cadastro empresarial do Careiro/Castanho, Série: Estudos Municipais, 27. Manaus: SEBRAE, 1996. SEBRAE/AM. Diagnóstico sócio-econômico e cadastro empresarial do Careiro da Várzea, Série: Estudos Municipais, 47. Manaus: SEBRAE, 2000. TORRES, Iraildes Caldas . Mujeres Pescadoras y cambio de signficacion del Mito de Panema en la Amazonia. In: VI Congreso Chileno de Antropologoa, 2007, Valdivia - Chile. Acta do VI del 6

congreso chileno de antropologia. Valdivia - Chile : Universidade Austral de Chile: colégio de antropologos, 2007. v. 06. p. 01-10. WOORTMANN, Ellen F. Da complementaridade à dependência: espaço, tempo e gênero em comunidades “pesqueiras” do nordeste. Revista Brasileira de Ciências Sociais, n. 18, 1992. 1 Dilton Mota Rufino, graduado em filosofia pela Universidade Federal de Santa Catarina/UFSC e Estudantes de Pósgraduação Latu Sensu em Antropologia - “Gestão para o Etnodesevolvimento” (Departamento de Antropologia da UFAM). É servidor Técnico Administrativo da Universidade Federal de Santa Catarina.- Encontra-se na UFAM, .por conta de Acordo de Colaboração Técnica-Científica e Cultural, vinculado ao Projeto de pesquisa: “Estudos antropológicos de povos tradicionais: particularidades do mundo rural amazônico”, coordenado pela Professora Drª Raquel Wiggers, do Departamento de Antropologia/DAN e Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social/PPGAS da UFAM. 2 O município do Careiro da Várzea foi desmembrado do município do Careiro, através da Lei nº 1828, de 30 de dezembro de 1987, com sede na Vila do Careiro. 3 Este município foi desmembrado da capital amazonense, Manaus, através da Lei nº. 99, de 19 de dezembro de 1955, com sede na Vila do Careiro que passou à categoria de Cidade. Sendo que em 1977 a sede foi transferida para as margens do lago do Castanho, no km 102 da BR-319. 4 Através do Decreto-Lei nº. 176, de 1º de dezembro de 1938. 5 Fonte: Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agropecuário/Careiro da Várzea, 2006. 6 Na localidade do Farol, a exemplo de outras no Brasil, as mulheres não são consideradas praticantes da pesca, com raras exceções, mesmo que elas trabalhem nas diversas fases da pesca, como fazer e remendar redes e espinheis, limpar e vender os pescados. Ainda assim, a profissão de pescador é reservado aos homens. 7 Luís Inácio Lula da Silva, o Lula, foi eleito Presidente da República do Brasil, 2003/2006 e reeleito para mais um mandato, 2007/2010. 8 Dr. Alfredo Wagner Berno de Almeida é antropólogo, professor e pesquisador CNPq/FAPEAM/PPGSCA-UFAM. 7

Corpo, Violência e Poder - Fazendo Gênero 10 - UFSC
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Entre a casa e a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis ... - UFSC
Corpo, Violência e Poder - Fazendo Gênero 10 - UFSC
Corpo, Violência e Poder - Fazendo Gênero - UFSC
Corpo, Violência e Poder - Fazendo Gênero - UFSC
Fazendo Gênero 8 Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis ... - UFSC
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 – Corpo, Violência E Poder
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder A mulher sob o ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...