Views
4 years ago

Poder e violência em Hipólito de Eurípides ... - Fazendo Gênero

Poder e violência em Hipólito de Eurípides ... - Fazendo Gênero

Poder e violência em Hipólito de Eurípides ... - Fazendo

Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a 28 de agosto de 2008 Poder e violência em Hipólito de Eurípides Fernando Crespim Zorrer da Silva (UFRGS) Eurípides; Fedra; Hipólito ST 70 – Corpo, violência e poder na Antigüidade e no Medievo em perspectiva interdisciplinar A tragédia grega Hipólito 1 , de 428 a. C., de Eurípides trata da paixão de Fedra, esposa de Teseu, pelo enteado Hipólito. Como sugere Jacqueline de Romilly 2 , o dramaturgo, ao introduzir o amor como tema para a reflexão dramática, fez uma inovação no teatro grego. Também o tragediógrafo problematiza a questão do adultério que causa profundos transtornos psíquicos na esposa de Teseu. Na verdade, não há uma confirmação absoluta de que se Teseu tivesse morrido, Fedra poderia ter um relacionamento amoroso com Hipólito 3 . Ao se analisar a questão do adultério da mulher no mundo, descobre-se que esse ato vai contra uma das finalidades do matrimônio que é manter a descendência bem como a continuidade da família como centro da cidade 4 . Se a rainha desejar um outro homem, que não fosse Teseu, ela atacava a ordem da sociedade, na qual a mulher que praticasse um adultério o marido poderia repudiá-la; há helenistas que opinam que o homem deveria fazê-lo, pois poderia ser privado de seus direitos civis. A partir da descoberta do ato da mulher, não era permitido que essa participasse dos cultos da cidade 5 . Na literatura grega, a mulher que trai o seu esposo é condenada, como, por exemplo, as heroínas Helena e Clitemnestra. Claude Mossé acentua que o adultério da mulher não se absolve, visto que é preciso manter a legitimidade dos filhos 6 . Quanto ao adultério masculino, raramente é mencionado, porque é considerado natural que o homem possua concubinas, serventes ou cativas, que vivem na sua casa e cujos filhos se integram no oikos, às vezes, sem diferenciar-se dos próprios filhos legítimos 7 . Tal fato pode ser ainda observado em Medéia, de Eurípides, quando o futuro genro de Creonte, Jasão, abandona a família, para casar-se com outra mulher e não recebe qualquer tipo de crítica. Contudo, a tragédia Hipólito proporciona outras leituras que permitem acompanhar a capacidade que as mulheres têm para superar as limitações que a sociedade grega lhes outorgou. Neste caso, a heroína conseguiu articular uma defesa, a fim de que não fosse acusada de adultério (mesmo que não tenha realizado esse ato). Mais do que nunca, Fedra rompe com os limites do poder feminino e utiliza o recurso da carta como um mecanismo persuasivo a fim de que Teseu empregue a violência contra o seu filho. Neste sentido, a carta consiste em um meio pelo qual a

Interligações entre Cultura, Violência Baseada no Género ... - SAfAIDS
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Corpo, Violência e Poder - Fazendo Gênero - UFSC
Corpo, Violência e Poder - Fazendo Gênero - UFSC
Fazendo Gênero 8 Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Entre a casa e a ...
Corpo, Violência e Poder - Fazendo Gênero - UFSC
Corpo, Violência e Poder - Fazendo Gênero 10 - UFSC
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Corpo, Violência e Poder - Fazendo Gênero 10 - UFSC
Fazendo Gênero 8 – Corpo, Violência E Poder
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis ... - UFSC
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder A mulher sob o ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...