Views
5 years ago

Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...

Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...

Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a

Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a 28 de agosto de 2008 Futebol feminino: motivações para a prática, por mulheres de classe alta. Carlos Melillo (UGF – RJ), Sebastião Votre (UGF – RJ) Palavras-chave: futebol feminino, motivação, representação social ST 43: História das aparências e pedagogias de gênero. Introdução Considerando a perspectiva acadêmica, discussões acerca dos aspectos sociais do futebol feminino no Brasil devem, a priori, contemplar análises que colaborem para o entendimento dos principais fatores que, historicamente, têm determinado as influências mais significativas sobre o contexto da participação da mulher no esporte nacional. Com efeito, há algumas décadas elas eram proibidas de participar de qualquer atividade esportiva de combate, ou que pudesse provocar danos à integridade física feminina, conforme o texto do Decreto-Lei nº 3.199 da década de 40, por conta de uma representação social que destacava na mulher o seu corpo frágil, os sentimentos diferenciados dos homens e as condições de maternidade, entre outros valores relacionados ao estereótipo feminino. Dessa forma, o gênero depende de como a sociedade vê a relação que transforma um macho em homem e uma fêmea em uma mulher. Dentro desta perspectiva pode-se dizer que uma mulher não nasce mulher, porém se torna mulher, assim como um homem não nasce homem, mas se torna homem (STREY, 1998). Ao final da década de 1970 e o início de 1980, transformações sócio-culturais, como a abertura política, o final da ditadura militar, a revogação da lei que impedia à mulher competir em vários esportes, a disseminação da pílula anticoncepcional e a crescente participação da mulher nos mais diversos setores da sociedade, promoveu significativas mudanças também no esporte e no acesso da mulher à sua prática. No tocante ao futebol, temos relatos sobre a participação feminina na década de 1920, em um jogo realizado na cidade de São Paulo entre senhoritas “tremembenses” versus senhoritas “cantaneirenses” (MOREL & SALLES, 2005). Os anos 1980 registraram um notável avanço do futebol feminino, com o surgimento de equipes como a do Clube Radar, no Rio de Janeiro, que durante vários anos representou o Brasil em competições internacionais. Sem embargo, esse avanço foi de tal ordem que, nas duas últimas décadas, o futebol feminino do Brasil obteve a conquista de resultados expressivos no cenário mundial, com a medalha de prata em Atenas (2004), o bicampeonato no Pan-americano do Rio de Janeiro (2007), com recorde de público de mais de 50.000 espectadores e o vice-campeonato da Copa do Mundo de

Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis, de 25 a ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis ... - UFSC
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Florianópolis ... - UFSC
Fazendo Gênero 8 Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder ...
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder Entre a casa e a ...
Fazendo Gênero 8 – Corpo, Violência E Poder
Corpo, Violência e Poder - Fazendo Gênero - UFSC
Fazendo Gênero 8 - Corpo, Violência e Poder A mulher sob o ...
Corpo, Violência e Poder - Fazendo Gênero 10 - UFSC