Views
4 years ago

Gênero nas interseções: classe, etnia e gerações ... - Fazendo Gênero

Gênero nas interseções: classe, etnia e gerações ... - Fazendo Gênero

Gênero nas interseções: classe, etnia e gerações ... - Fazendo

Gênero nas interseções: classe, etnia e gerações. ST 34 Clara Araújo 1 UERJ Palavras-chave: gênero e cotas; mulheres e eleições; política Mídia, Gênero e Legitimidade- espaços de candidatas em tempos de competição eleitoral e de políticas de cotas. Os meios de comunicação são instrumentos vitais na vida contemporânea. Isto se aplica também à política, que tem por dois tipos de intermediários fundamentais: as redes pessoais e os meios de comunicação de massa (BECK, apud RENNÓ,2006). E são estratégicos, também, para a legitimidade ou a recusa daqueles que se habilitam a um cargo público. Nesse contexto é que se tem procurado estudar a relação entre mulheres, mídia e política, as condições em que esta reproduz ou não os estereótipos sobre o masculino e o feminino e como o tratamento de tais estereótipos interferem nas chances de acesso das mulheres aos cargos públicos eletivos (NORRIS, 1997;HELDMAN et all, 2003; MELO, 2006;BACCHI, 1999). Em muitos países há investimento em propaganda, orientados para desconstruir tais estereótipos e afirmar a potencialidade das mulheres na política. (WOODWARD,2002). Espaço na mídia durante campanhas eleitorais é um dos objetivos centrais dos partidos. No Brasil, o Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral constitui o principal veículo de propaganda eleitoral. Sua importância reside, sobretudo, no seu potencial, capaz de atingir em larga escala a população em condições de votar, e na sua característica democrática, assegurando, em princípio, um espaço gratuito a todos os candidatos. Mas o HGPE não é homogêneo nas condições de acesso: o uso do tempo, a forma como a imagem e o conteúdo são veiculados depende dos recursos e das prioridades de cada partido. Apesar de distorções, discutidas na atual crise do Congresso, o HGPE funciona como uma compensação positiva diante de obstáculos encontrados no processo eleitoral brasileiro. Com maior ou menor tempo, todos os partidos com candidatos têm a chance de chegar aos eleitores. Diante do caráter individual da competição no Brasil, o acesso ao HGPE torna-se estratégico para a viabilização de uma candidatura. Este trabalho analisa como um espaço específico de mídia, o HGPE na televisão, é utilizado pelas mulheres. Por razões de espaço o trabalho enfocará apenas o aspecto quantitativo do uso do tempo e ainda assim, ficará restrito às eleições para deputado estadual e federal, sem apresentar dados relativos aos vereadores do município do Rio, também incluídos na análise, sobre a distribuição por turnos – noturno e diurno, assim como o conteúdo dos discursos, também objeto da pesquisa. O objetivo é identificar qual o volume total de tempo usado por homens e mulheres e como este tempo é 1

Gênero nas interseções: classe, etnia e gerações ... - Fazendo Gênero
classe, etnia e gerações. ST 34 Neuza de Farias ... - Fazendo Gênero
Gênero nas interseções: classe, etnia e gerações – ST 34 Mériti de ...
1 Gênero, raça/etnia e escolarização. ST 23 Ana ... - Fazendo Gênero
1 Articulando Gênero e Geração aos Estudos de ... - Fazendo Gênero
Mulheres Negras - Participação Política - Identida - Fazendo Gênero
uma análise comparativa do percentual de ... - Fazendo Gênero
Download do Trabalho - Fazendo Gênero - UFSC
Gênero e etnia como temáticas emergentes na formação e na ação ...
o gênero e os fenômenos de variação na fala - Fazendo Gênero
Gênero: multiplicidade de representações e ... - Fazendo Gênero
Gênero: multiplicidade de representações e ... - Fazendo Gênero
Gênero: multiplicidade de representações e ... - Fazendo Gênero
A Reforma Política sobre as perspectivas das ... - Fazendo Gênero