Defesa - GPER

gper.com.br

Defesa - GPER

Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Programa de Pós-Graduação em Teologia

Linha Teologia e Sociedade


O DESENVOLVIMENTO

RELIGIOSO DOS ADOLESCENTES

EM CONFLITO COM A LEI EM

CURITIBA PR

Débora do Nascimento Teófilo

Orientador: Professor Doutor Sérgio Rogério

Azevedo Junqueira


O Desenvolvimento religioso do

adolescente


Geral

compreender o processo de

desenvolvimento religioso do

adolescente e sua inferência na

interação com as pessoas, as

instituições e os significados culturais


ESPECÍFICOS

Identificar como a crença e os valores

se relacionam à ação efetiva e

diária do adolescente.

Verificar qual o sentido da vida e a perspectiva

de futuro do adolescente.

Perceber as experiências de símbolos,

de comunidades e cosmo visões

religiosas.


Em qual estágio se encontra o

desenvolvimento religioso do adolescente

sob medida socioeducativa?

Qual a inferência da experiência religiosa

nas relações sociais, primárias e

secundárias?


Natureza da Pesquisa: Pesquisa

exploratória de abordagem Qualitativa

Contexto Teórico: Construcionismo social

(construção social da realidade)

Método para Coleta de Dados: Entrevista

Episódica semi-estruturada

Gravada e transcrita.

Organização dos Dados: organizados em

tabelas numeradas por categorias

interpretativas


Método de Análise dos dados: Análise de

Conteúdo

Cenário: Centro de Socioeducação de

Curitiba/PR no bairro do Tarumã.

Sujeitos: 20 adolescentes entre 14 e 16

anos (meninos e meninas) reincidentes.

Pesquisa aprovada no Comitê de Ética da

Pontifícia Universidade Católica do Paraná


ADOLESCÊNCIA

Aspectos psicológicos, históricos e

sociológicos.

Diferença entre adolescência e

puberdade

Quando começa e quando termina a

adolescência

(BECKER, 1986; ERIKSON, 1972;

LEVISKI, 1998; OSORIO, 1992; OUTEIRAL

2008; SAVAGE 2009;)


RELIGIÃO: Aspecto funcional

fornecer sentido a vida individual/coletiva

como presença supridora das

necessidades psíquicas e socioculturais

Como espaço do encontro e transmissão

da experiência religiosa

EXPERIÊNCIA RELIGIOSA

Uma experiência empírica, existencial e

relacional, condicionada histórica e

culturalmente.

OTTO, 2007; CROATTO, 2001; ALVES, 2008; JUNG,

1978; JUNQUEIRA, 1994; PIERUCCI, 1997.


FAMÍLIA E EDUCAÇÃO CRISTÃ

Os conceitos e modelos de família hoje

A legitimidade social da família.

A religião no seio da família

A pluralidade religiosa doméstica.

(JACQUET e COSTA, 2004; KALOUSTIAN, 2004;)


Teoria do Desenvolvimento Religioso com

Base no Trabalho de James William

Fowler (1992)

A relação entre as etapas do desenvolvimento

cognitivo humano de Piaget e Erikson e o

desenvolvimento da fé.

Desenvolvimento da fé como resultado de crises

vivenciais, de desafios e de ruptura, no mesmo

grau de maturação psíquica da pessoa.

fé como um meio do individuo constituir-se a si

mesmo, bem como os outros e o mundo no que diz

respeito a poderes, valores e histórias da realidade


Estágios da fé apresentados de maneira

estrutural seguindo uma lógica seqüencial

no ciclo da vida:

Pré-estágio: fase da “Lactância” ou “Fé

Indiferenciada

1º estágio: Fé Intuitivo-Projetiva.

2º estágio: Fé Mítico-Literal.

3° estágio: Fé Sintético-convencional.

4° estágio: Fé Individuativo-Reflexiva

5º Estágio: Integração dos mundos

internos e externos

6° Estágio: Fé Universalizante


RESULTADO DA

PESQUISA


RESENHA DA VIDA


RESENHA DA VIDA - GRAU DE INSTRUÇÃO


RESENHA DA VIDA - CONDIÇÃO FAMILIAR


ERELACIONAMENTOS

QUE MOLDARAM A VIDA


VÍNCULOS E EXPRESSÕES

DE RELIGIOSIDADE


IMAGENS DE DEUS


RELACIONAMENTO PESSOAL COM DEUS


CRENÇAS, ATITUDES E VALORES


DECISÕES E ESCOLHAS


Sobre o futuro


CONCLUSÃO

Adolescência: fase da vida entre infância e

fase adulta,

histórica e socialmente construída.

Realidade Contemporânea:

Produção/mercado x desejos/ necessidades =

consumo

Falta de recursos e meios para os

adolescentes se constituírem como autores

plenos dentro desse modelo social.


Privação de autonomia e limitação no

acesso aos bens culturais.

Dependência financeira de família

que não tem recursos.

Restrição do convívio social reduz a

interação social do adolescente ao

nível primário


RELIGIOSIDADE:

carregada de fatores identificatórios da

cultura contemporânea:

A fé está posta naquilo que Deus pode

fazer atendendo ao desejo individual e

egocêntrico (oração)

Relacionada ao mundo material e

concreto;

Fracos laços sociais e pouca ênfase na

transmissão do código moral


Carregada de um significado mágico

na busca de realização de desejo e de

favores, numa perspectiva imanente,

individualizada e egocêntrica.

Limita-se a uma experiência do sentir

sem internalização, sem reflexão, não

relacional.

Limita-se ao ritual pela busca por

benefícios divinos.


O SENTIDO DA VIDA:

Limitado ao mundo material e

midiático

Seu centro de valor, sua imagem de

poder, elementos que estruturam a fé,

está relacionado aos arquétipos de

valores e conduta da cultura

contemporânea.


ALVES, Rubem. O que é Religião? São Paulo:

Loyola, 2008.

BARROS, Fernando O. Tô Fora: O Adolescente

fora da lei – O Retorno da segregação. Vol. 3,

Belo Horizonte: Newton Paiva, 2003.

BECK, Nestor. Igreja, Sociedade e Educação.

Porto Alegre: Concordia, 1988.

CROATTO, José S. As Linguagens da

Experiência Religiosa. São Paulo: Ed. Paulinas,

2001.


DURKHEIM, Émile. As Formas Elementares da

Vida Religiosa. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

ERIKSON, Erik H. Identidade, Juventude e Crise.

Rio de Janeiro: Zahar. 1972.

FERRAZ, João de S. Psicologia do Adolescente.

Limeira: Letras da Provincia, 1965.

FOWLER, James W. Estágios da Fé. São

Leopoldo: Ed. Sinodal, 1992.

LEVISKI, David L. Adolescência e Violência:

Conseqüências da realidade brasileira. São

Paulo: Casa do Psicólogo, 2000.


OUTEIRAL, José. Adolescer: Estudos sobre

adolescência. Rio de Janeiro: Reviver, 2008.

OUTEIRAL, Jose. Clínica Psicanalítica de Crianças

e Adolescentes: Desenvolvimento, Psicopatologia

e Tratamento. Rio de Janeiro: Revinter, 2ª. Ed.

2005.

PIERUCCI, A. F. Reencantamento e Secularização,

Novos Estudos Cebrap, nº. 49. 1997.

PIERUCCI, A. F. Bye bye Brasil: O declínio das

religiões tradicionais no Censo 2000. Estudos

Avançados, Dezembro, vol. 18, n.52.


PAPALIA, Diane E.; OLDS, Sally Wendkos.

Desenvolvimento Humano. Porto Alegre: Artes

Médicas sul, 2000, 7ª. Ed.

PARKER, C. Globalização e Religião: o caso

chileno. In: Oro, Ari P. e Steil, Carlos A. (Orgs.)

Globalização e Religião. Petrópolis: Vozes, 1997

PIERUCCI, A. F. Reencantamento e

Secularização, Novos Estudos Cebrap, nº. 49.

1997.

PRANTI, R. A Religião no Planeta Global. In: Oro,

Ari P. e Steil, Carlos A. (Orgs.) Globalização e

Religião. Petrópolis: Vozes, 1997


SANCHIS, P. O Campo Religioso Contemporâneo

no Brasil. In: Oro, Ari P. e Steil, Carlos A. (Orgs.)

Globalização e Religião. Petrópolis: Vozes, 1997

RASSIAL, Jean Jacques. A Passagem adolescente:

da família ao laço social. Porto Alegre: Artes e

ofícios, 1997.

SAVAGE, Jon. A Criação da Juventude. Rio de

Janeiro: Rocco, 2009.

PAROLIM, Isabel Cristina H. Adolescência Nossa

de Cada Dia. In: WEINBERG, Cybelle. Geração

Dellivery: Adolescer no Mundo Atual. São Paulo:

Sá, 2001.

More magazines by this user
Similar magazines