Defesa - GPER

gper.com.br

Defesa - GPER

LINHA DE PESQUISA:

HISTÓRIA E FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO NO

BRASIL, SÉCULOS XIX A XXI.


MESTRADO EM EDUCAÇÃO

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA

DO PARANÁ

Mestranda: Marilac Loraine da Rosa Oleniki

Orientador: Profº Dr.Sérgio rgio R. A. Junqueira


O MODELO PEDAGÓGICO GICO E A

FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE

ENSINO RELIGIOSO NA ASSOCIAÇÃO

FRANCISCANA DE ENSINO SENHOR

BOM JESUS


OBJETIVO

Analisar a prática pedagógica dos

professores de Ensino Religioso no

período de 1995 a 2001 na AFESBJ,

visando resgatar os elementos referenciais

para a formação deste profissional no

Ensino Superior.


PROBLEMA DA PESQUISA

Haverá, na prática pedagógica dos

professores de Ensino Religioso na AFESBJ,

elementos que podemos tomar como

estruturantes e balizadores da formação deste

profissional em nível superior?

E, havendo estes, quais seriam?


Método Histórico Analítico

- Resgatar no período de 1995 a 2001,

elementos teóricos e práticos que

contribuíram na caracterização dos

modelos de Ensino Religioso e na formação

dos professores na AFESBJ.

- Demarcar as características expressivas

para a formação do professor de Ensino

Religioso no Ensino Superior.


1 . DE FRANCISCO DE ASSIS À ASSOCIAÇÃO

FRANCISCANA DE ENSINO SENHOR BOM

JESUS

• Francisco de Assis em seu contexto.

• Francisco de Assis: seu estilo de vida.

• Francisco de Assis e a Pedagogia Franciscana.

• A AFESBJ e sua história.


2. A AFESBJ E SEU CARÁTER PEDAGÓGICO

GICO

FRANCISCANO

• A identidade na LDB

• A identidade confessional

• O Ensino Religioso: seu lugar ontem e seu espaço

hoje na AFESBJ


3. A FORMAÇÃO DO PROFESSOR DE ENSINO

RELIGIOSO

• A construção da formação do professor de ER na

AFESBJ

• O pensar e o fazer do professor de ER na AFESBJ

• O professor de ER, um profissional reflexivo


CONSIDERAÇÕES FINAIS

• Sinalizamos, como referenciais em nossa

pesquisa, a relevância e importância do estágio

supervisionado para a formação do professor de

Ensino Religioso no Ensino Superior.

• O estágio é um espaço construtivo para o

desenvolvimento e saber deste profissional,

integrando teoria-prática.


“Reaprender

a rejuntar a parte e o todo, o texto e o

contexto, o global e o planetário, estimulando a unidade

na diversidade para garantirem às s futuras gerações um

mundo com mais beleza e sustentabilidade”

(Carvalho, 2001)

More magazines by this user
Similar magazines