Mobilidade Urbana Sustentável

criancasegura.com.br

Mobilidade Urbana Sustentável

MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL

O DESAFIO DAS CIDADES BRASILEIRAS

Renato Boareto

Diretor de Mobilidade Urbana

SeMob – Ministério das Cidades

renato.boareto@cidades.gov.br

www.cidades.gov.br


INTRODUÇÃO

1- Crise de Mobilidade das Cidade



desenvolvimento econômico está acompanhado de

extrema precariedade urbana. Existe um mecanismo

de criação de assentamentos precários no país

A cidade é o palco das contradições , onde os

conflitos se explicitam. A rua é um espaço em

permanente disputa entre os diferentes tipos de

veículos e as pessoas.


INTRODUÇÃO

Externalidades dos Meios Motorizados : poluição,

congestionamento, acidentes e influência no desenho

urbano

Visão de cidade que pode continuamente se expandir

( custos de infra, pressão sobre áreas de preservação)

Destruição consentida, em nome do progresso.

Visão de circulação de mercadorias se sobrepõe à

qualidade de vida para moradia


INTRODUÇÃO

2- Crise nos transporte públicos

Incompatibilidade entre custos e tarifa

Perda de passageiros:

menor renda – viagens a pé

renda média – informal

renda alta – veículo particular

Necessidade de adequação das redes

Perda de qualidade

Ausência do Governo Federal nos últimos 15 anos


MOBILIDADE URNBANA SUSTENTÁVEL





Análise fragmentada entre transporte e trânsito ( cada

um quer resolver seus problemas)

Expansão do sistema viário consome grande parcela

de recursos públicos / fim em si / feito por distintos

órgãos / reforça atual modelo de pensar as cidades

Acidentes e vítimas: visão de fatalidade,

desconsiderando-se o mito da velocidade e o

ambiente construído ( falta visão sociológica )

Tentativa de solução da fluidez reforça o modelo


MOBILIDADE URNBANA SUSTENTÁVEL

Transporte e trânsito seriam assuntos técnicos

Soluções seriam neutras

Transporte coletivo como causa e conseqüência do

modelo de ocupação atual.

Realidade de degradação dos serviços de TC, maior

tarifa, aumento dos tempos de viagem,

Realidade do transporte individual :

maior poluição,congestionamentos, acidentes e vítimas

Cidades menores reproduzem modelo


MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL

Mobilidade : Atributo associado às pessoas e aos bens;

corresponde às diferentes respostas dadas por

indivíduos e agentes econômicos às suas

necessidades de deslocamento, considerando-se às

dimensões do espaço urbano e a complexidade de

atividades nele desenvolvidas

Capacidade das pessoas se deslocarem no meio

urbano para realizar suas atividades


MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL





As pessoas exercem diferentes papéis: ciclistas, pedestres,

usuários de tc, motoristas

Mobilidade Mobilidade / apropriação do espaço urbano é reflexo

da renda (população de baixa renda possui menor mobilidade)

é afetada pela, idade, sexo e

capacidade de atender às atribuições básicas para receber

mensagens, utilizar veículos e equipamentos

PRM – Pessoas com restrição de Mobilidade

PCD – Pessoas Com Deficiência


MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL

Acessibilidade: medida mais direta dos efeitos

de um sistema de transporte = facilidade de

se atingir os destinos desejados


O CONCEITO

DA MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL

Mobilidade Urbana Sustentável: é o resultado

de um conjunto de políticas de transporte e

circulação que visam proporcionar o acesso

amplo e democrático ao espaço urbano,

através da priorização dos modos de

transporte coletivo e não motorizados, de

forma efetiva, socialmente inclusiva e

ecologicamente sustentável


O desafio da implementação



é possível independente do porte da cidade, a partir

de sua realidade, considerando-se a diversidade dos

municípios brasileiros ( valores universais)

2 frentes de atuação: ações de correção e uso dos

princípios para a expansão urbana


Desafio da Implementação




Não gerar necessidade de viagens motorizadas: solução não

está no atual modelo de produção de mais e mais transporte /

Multicentralidade

Reformulação do desenho urbano: mudança no conceito de

sistema viário / acesso local / descontinuidade

Nova abordagem da circulação de veículos: a circulação de

automóveis tem custo , que é socializado / acidentes (traçado

das ruas, impunidade, ausência de fiscalização) / não

e´fatalidade / carro não pode ser motivo para organizar a cidade,

pois nem todos podem te-lo / cidade planejada para moradia com

qualidade de vida / mudança da acessibilidade plena /

consequência e não causa


Desafio da Implementação




Desenvolvimento dos MNM : seu uso não pode ser só uma

intervenção no atual desenho, mas como parte do novo desenho

urbano ( ciclovia, qualidade das calçadas, paisagismo não só

estético, mas como suporte dos deslocamentos a pé, calçada

que atravessa a rua) /

Proporcionar mobilidade às PCD

Sensibilização da sociedade, elaboração de PP, adequação de

ambientes, adequação dos STP, acesso às tecnologias, revisão

e aplicação da legislação

Priorização Efetiva do TC ( infraestrutura, novas energias,

maior qualidade, investimentos contínuos)


Desafio da Implementação




Barateamento das tarifas do TC : modelo perverso de

financiamento / tarifa custeia operação e infraestrutura /

gratuidades / instrumento de inclusão social

Inserir o tema na pauta política : Revisão de conceitos e

prioridades estabelecidas / tornar mobilidade urbana sustentável

tema importante / amplo apoio social

Novos olhares sobre a cidade ( transporte para propiciar o

usufruto da cidade e o acesso às oportunidades


A avaliação da Mobilidade Urbana Sustentável




Desafio: Avaliar a qualidade das cidades a partir do uso do

conceito Mobilidade Urbana Sustentável

Índice de qualidade da mobilidade (eficiência dos desenhos

urbanos, índice de motorização, nº de acidentes, nº de feridos e

mortes, divisão modal das viagens, gasto de energia, poluição,

acessibilidade das PCD etc.

Motivos de viagem, tempo gasto, tipos de veículos

utilizados,seus efeitos negativos, a distribuição de seus custos

diretos e indiretos na sociedade sobre a população de mais baixa

renda, efeitos na qualidade de vida da população


Atuação do Governo Federal






Criação do Ministério das Cidades

Secretaria com três eixos principais : gestão / regulação, inclusão

e controle social e política de mobilidade sustentável

Difusão do conceito

Fomento de projetos

Educação


PPA Governo Federal

PROGRAMA DE MOBILIDADE URBANA






Apoio a Projetos de Corredores Estruturais de Transporte

Coletivo Urbano

Apoio a Projetos de Sistemas de Circulação não Motorizada

Apoio ao Tratamento de Conflitos Intermodais na Circulação

Urbana

Gestão e Administração do Programa Mobilidade Urbana

Financiamento de Infra-estrutura de Transporte Coletivo Urbano

(Pró-Transporte) – FGTS


Apoio a Projetos de Acessibilidade para Pessoas com Restrição

de Mobilidade e Deficiência

More magazines by this user
Similar magazines