menta colaboradores da UNS ADHS lança sistema para

sgi.spa.it

menta colaboradores da UNS ADHS lança sistema para

Gincana de metas movimenta

colaboradores da

UNS

ADHS lança sistema

para cadastrar doadores

de sangue

Confira o resultado do

concurso de fotografia

da UNB


Redução de perdas

Embasa e Studio Galli Ingegneria trocam experiências

Palestrantes apresentaram os métodos da empresa italiana

Colaboradores da Superintendência

de Operação da Região

Metropolitana (OM) e da Diretoria

de Operação (DO) reuniramse,

no dia 6 de junho, com técnicos e

engenheiros da empresa de consultoria

italiana Studio Galli Ingegneria (SGI)

para trocar experiências sobre redução

de perdas de água. O encontro

ocorreu na UCE do Rio Vermelho e

contou com a presença do Superintendente

da OM, Carlos Ramirez, e de

representantes das Superintendências

de Operação das Regiões Norte e Sul.

O cônsul italiano na Bahia, Giovanni

Pisanu, também prestigiou o evento.

Na ocasião, os gestores da Embasa conheceram

a SGI e assistiram à palestra

sobre redução de perdas e técnicas de

A

formação de um Comitê

Gestor do Com+Água, programa

de redução de perdas

do Ministério das Cidades, foi o

primeiro passo dado pelo Escritório

Local (EL) de Feira de Santana para

implementar o projeto na cidade. O

grupo foi formado, este mês, em uma

oficina promovida pelo EL com colaboradores

das mais diversas áreas da

Unidade Regional de Feira de Santana

(UNF).

A oficina foi coordenada pela assistente

social do EL de Ilhéus, Cibele

Fontes, que passou noções sobre

o projeto para os participantes. “O

grande diferencial do Com+Água é

trabalhar as perdas tendo como vetores

principais a mobilização social

e a gestão participativa. Antes, essa

questão era vista apenas pelo referen-

controle de sistemas

de abastecimento de

água do engenheiro

italiano e diretor da

instituição, Augusto

Pretner. Expondo

conceitos de escassez

de água e de estresse

hídrico, Pretner apresentou

uma metodologia

para redução

de perdas baseada

na divisão de uma região em distritos

e, posteriormente, em pontos de

monitoramento. O método envolve a

localização, quantificação e reparação

imediata do vazamento, a quantificação

da água recuperada e a consolidação

de um sistema de monitoramento

permanentemente ativado.

“Os vazamentos aumentam a necessidade

de investimentos, diminuem

os recursos hídricos disponíveis e

provocam, a longo prazo, tarifas mais

altas para o consumidor. Reduzindo

perdas, aproveitamos melhor a capacidade

dos sistemas e aumentamos a

disponibilidade da água”, explicou o

palestrante.

Diante dos métodos apresentados

pelos italianos, o público presente

concluiu que a Embasa adota práticas

de combate à perdas referenciadas no

mundo inteiro. O Superintendente da

OM, Carlos Ramirez, informou que

em todas as unidades da OM foram

criados núcleos de controle e redução

de perdas e lembrou dos programas de

redução firmados por meio de contrato

nas Unidades Regionais do Cabula

(UML) e Pirajá (UMJ). “O que é feito

nessas unidades obedece à maioria dos

requisitos da metodologia proposta

pela SGI”, afirmou. “No entanto, precisamos

ampliar o aporte de recursos,

para que possamos expandir estas práticas

nas demais unidades”, completou

Ramirez.

Já o gerente operacional da Unidade

Regional da Federação (UMF), Sérgio

Assis, salientou que, nos bairros

atendidos por esta unidade, o índice

médio de perdas de água está compatível

com os verificados nos países

do Primeiro Mundo. “Entre abril de

2009 e dezembro de 2010, reduzimos

as perdas de 43,7% para 26,8%. Hoje,

devido às novas localidades que foram

integradas à nossa Unidade, estamos

com um indíce médio de perdas de

27,7%”, pontuou.

EL de Feira implanta Com+Água

cial técnico da Engenharia”, explicou

Cibele. A assistente social apresentou

aos participantes a estruturação

do projeto, as atribuições do Comitê

Gestor e a experiência do Com+Água

em Ilhéus, primeiro município baiano

a implantar o projeto.

Para o gerente do EL de Feira,

José Neydson Eloy, a metodologia

do Com+Água vai trazer inovação

para as ações de combate às perdas

no Escritório. “Já temos o Núcleo de

Combate às Perdas, que trabalha nessa

vertente, e agora vamos reforçar

ainda mais as ações, incorporando o

elemento da mobilização social, pois

sem a participação tanto da comunidade,

como dos colaboradores não

teremos resultados permanentes”,

afirmou.

As diretrizes do Com+Água se

baseiam no combate às perdas de

água e o uso eficiente de energia elétrica

em sistemas de abastecimento

a partir de uma gestão participativa,

além da mobilização social interna e

externa.

A UNF foi a primeira unidade da

Superintendência Norte (ON) a implantar

o Com+Água. Hoje, o programa

mantém atividades em oito

cidades da Bahia.

More magazines by this user
Similar magazines