Relatório Gestão 2008 - Zagope

zagope.pt

Relatório Gestão 2008 - Zagope

Zagope

Relatório e Contas

20 08


CONCESSÕES RODOVIÁRIAS

OUTROS NEGÓCIOS

VIALITORAL

INZAG

VIAEXPRESSO

ZAGOPE ANGOLA

AEDL

CIMENTOS EUROPA

AEBT

AUTO-ESTRADAS

BAIXO TEJO

VORTAL

ACROSSGIGA

OUTRAS PARTICIPAÇÕES


Organograma

ZAGOPE SGPS

ENGENHARIA

NOVAZAGOPE

INVESTIMENTOS

ZAGOPE CONSTRUÇÕES

E ENGENHARIA

ZAGOPE

ALGÉRIE

SUCURSAIS

ESTABELECIMENTOS ESTÁVEIS

ACE’S

PARTICIPAÇÕES

ANGOLA

ARGÉLIA

DOURO LITORAL

DOURO LITORAL

OBRAS ESPECIAIS

ZAGOPE GULF

CONTRACTING

VIAMADEIRA

CAMARÕES

HIDROALQUEVA

OUTRAS PARTICIPAÇÕES

ESPANHA

METROTEJO

GRÉCIA

GUINÉ-CONACRI

GUINÉ EQUATORIAL

MAURITÂNIA

REPÚBLICA DO CONGO

MOTA-ENGIL, ZAGOPE,

URBASER

NOVAESTAÇÃO

TACE

TÂMEGA - ZAGOPE

ZAGOPE - EFACEC

ZAGOPE - TECNOVIA

OUTROS ACE’S


Zagope

e Andrade Gutierrez

no mundo

04

07

05

08

ZAGOPE

01 ANGOLA

Andrade Gutierrez

01 ARGENTINA

03

02 ARGÉLIA

03 CAMARÕES

02 BRASIL

03 EQUADOR

06

02

04 EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

04 MÉXICO

05 ESPANHA

05 PANAMÁ

06 GRÉCIA

06 PERU

07 GUINÉ-CONACRI

08 GUINÉ EQUATORIAL

09 LÍBIA

10 MAURITÂNIA

11 PORTUGAL

12 REPÚBLICA DO CONGO

07 REPÚBLICA DOMINICANA

08 VENEZUELA

01


11 05

06

02

09

10

04

07

08

03

12

01


Índice

9/

10/

12/

14/

16/

20/

Mensagem do Presidente

Valores

Principais Indicadores

Órgãos Sociais

Destaques

Relatório do Conselho de Administração

20/

24/

56/

58/

62/

64/

68/

70/

72/

74/

81/

Situação do Mercado em 2008

Projectos em Destaque

Obras Adjudicadas em 2008

Actividade de Produção em 2008

Obras Adjudicadas em 2009

e/ou com intenção de adjudicação

Recursos Humanos

Responsabilidade Social

Qualidade, Segurança e Ambiente

Situação Económico-Financeira

Alvarás

Demonstrações Financeiras


Zagope Relatório e Contas 2008


€ 444

Milhões

92%

Crescimento


Zagope Relatório e Contas 2008


Mensagem do Presidente

Trabalhamos com

Paixão, numa busca

pela Excelência e a

Melhoria Constante.

Leandro de Aguiar

Presidente do Conselho de Administração

No ano de 2008 a Zagope alcançou grandes feitos.

Cumprimos mais uma meta e chegámos ao final do

ano com uma facturação de 444 milhões de euros, um

crescimento histórico de 92% face a 2007. Para 2009

queremos manter o mesmo nível de crescimento, apesar

da cautela que o ambiente macroeconómico exige.

No ano em que comemorámos 41 anos de existência,

mesmo tratando-se de um ano caracterizado por alguma

incerteza no sector, podemos afirmar que terminámos

2008 com uma presença de destaque, devido

à nossa participação em projectos relevantes a nível

nacional e internacional.

Este foi também o ano em que cimentámos definitivamente

a nossa internacionalização, facto que contribuiu

fortemente para o crescimento da Empresa. Apesar de

a actividade da Zagope em Portugal ter contribuído em

15% para este incremento, foram os mercados externos

que tiveram um peso maior, com uma facturação

global de 377 milhões de euros, ou seja, um contributo

de 85%. Concluímos o ano com uma equipa multicultural

composta por mais de 5.000 Colaboradores, dos

quais cerca de 80% são naturais dos países onde estamos

representados.

Continuaremos a investir e a inovar em todos os projectos

com o cunho Zagope e atentos às necessidades

locais e a novos desafios que possam surgir nos mercados

onde estamos presentes, quer a nível dos projectos

em curso quer na apresentação de novos propósitos.

A determinação e firmeza com que a Zagope tem conseguido

superar de forma positiva cada ano que passa,

contribuiu para a actual presença da empresa em

distintos mercados como são Portugal, Angola, Argélia,

Camarões, Congo, Emirados Árabes Unidos, Espanha,

Guiné Equatorial, Guiné-Conacri, Líbia e Mauritânia.

Agora que assinalamos o final oficial do ano, não podemos

deixar de dirigir uma palavra de especial apreço a

todos os nossos Colaboradores, pela dedicação e pelo

empenho que colocam em cada tarefa que desempenham,

assim como aos nossos Accionistas, Clientes e

Parceiros, pela confiança que depositam em nós para

continuarmos a posicionar a Zagope como uma Empresa

sólida e próspera no futuro.


Zagope Relatório e Contas 2008


VALORES

O tripé de valores – Paixão, Excelência e Desempenho

Económico – define a actuação do Grupo Andrade

Gutierrez (AG). A Zagope, integrada neste grande Grupo,

alicerçou a sua organização sobre estes três pilares,

bem presentes no dia-a-dia dos seus colaboradores.

PAIXÃO

Trabalhamos com paixão, vontade e determinação.

Estamos envolvidos em cada projecto, empregando as

nossas mentes e corações para construir grandeza.

A Paixão pela Empresa

Temos orgulho em trabalhar aqui e em fazer parte de

uma coisa grandiosa.

A Paixão pelo Trabalho

Adoramos a ideia de prestar excelentes serviços e de

construir grandeza!

A Paixão pelo Cliente

Somos apaixonados pelos nossos clientes! Os nossos

Clientes são os nossos maestros.

EXCELÊNCIA

Somos inconformados na nossa busca por excelência,

competência e perfeição. Sermos os melhores é a única

coisa que irá manter-nos sempre à frente.

Metas Grandiosas

Sonhamos alto e sabemos que a nossa Empresa será

do tamanho dos nossos sonhos.

Simplicidade, Eficiência e Competência

Somos simples, eficientes e reconhecidos pela nossa

competência.

Produção de Resultados

Somos gente de iniciativa e estamos sempre a correr

atrás de resultados!

DESEMPENHO

ECONÓMICO

O nosso lucro mede o quanto os nossos Clientes valorizam

os nossos serviços e a nossa eficiência ao prestá-

‐los. O lucro beneficia a todos nós.

O Valor do Mérito

Criamos oportunidades de carreira e fazemos isso sustentados

pelo crescimento de lucro.

Aumento de Vendas

Sabemos que há sempre mais uma maneira de se criar

valor e servir melhor o Cliente.

10

Corte de Custos

O corte de custos desnecessários aumenta a competitividade

e o lucro, é um atestado de eficiência

e inteligência.

Zagope Relatório e Contas 2008


Valores

PAIXÃO

EXCELência

DESEMPENHO ECONÓMICO

11

Zagope Relatório e Contas 2008


Investimento Nacional / Internacional

68%

Internacional

32%

Nacional

84%

Internacional

16%

Nacional

2007 2008

Resultado Operacional

EBITDA

Resultado Líquido

30.000

MILHARES DE EUROS

60.000

MILHARES DE EUROS

15.000

MILHARES DE EUROS

12

20.000

10.000

-3.560

18.770

40.000

20.000

0 0

0

28.071

2006 2007 2008

22.076

7.231

55.853

2006 2007 2008

10.000

5.000

5.478

2.797

2006

14.981

2007 2008

Zagope Relatório e Contas 2008


Principais Indicadores

Liquidez Geral

Disponibilidades

MILHARES DE EUROS

300%

250.000

200%

150.000

100%

0%

145,96%

Média 3 últimos exercícios

163,47%

2008

50.000

0

120.009

72.588

2006 2007

205.280

2008

Autonomia Financeira

Volume de Negócios

MILHARES DE EUROS

30%

450.000

20%

300.000

10%

0%

18,94%

Média 3 últimos exercícios

20,03%

2008

150.000

0

231.559

151.095

2006 2007

444.164

2008

Valor Acrescentado Bruto (VAB)

Activo Total

105.000

MILHARES DE EUROS

450.000

MILHARES DE EUROS

70.000

300.000

35.000

0

19.657

2006 2007

55.628

99.145

2008

150.000

0

234.267

155.555

2006 2007

421.105

2008

13

Zagope Relatório e Contas 2008


Leandro

de Aguiar

Antônio

de Pádua

Araújo

Clovis

Martines

Remo

Brunelli

José

Lino

Pedro

Ricco

José

Nicomedes

14

Zagope Relatório e Contas 2008


Órgãos Sociais

ASSEMBLEIA GERAL

Dr. Rui Manuel Fernandes Andrade

Presidente

Dr. Miguel Alexandre Martins Cardoso dos Santos

Barreiros

Secretário

FISCAL ÚNICO

Dr.ª Maria Amália Baleiro

Membro Efectivo

Dr. Manuel Caetano da Fonseca

Membro Suplente

Em representação de Amália Baleiro & Manuel Fonseca

Sociedade de Revisores Oficiais de Contas

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

Eng. Leandro de Aguiar

Eng. Antônio de Pádua Araújo

Eng. Clovis Martines

Dr. José Francisco Cadório Ferreira Lino

Eng. José Nicomedes Moreira

Dr. Pedro Augusto de Jesus Ricco

Eng. Remo Loschi Brunelli Filho

SECRETÁRIO DA SOCIEDADE

Dr.ª Carla Maria Guerreiro Dias Alves

Efectivo

Dr. Pedro Miguel Banha Vidigal Monteiro

Suplente

15

Zagope Relatório e Contas 2008


366 dias

8.784 horas

10 países

5.282 colaboradores

Os acontecimentos que marcaram o nosso Ano.

16

Zagope Relatório e Contas 2008


Destaques

Porto de El-Aouana

Argélia

Ao longo de 2008, a Zagope/AG

continuou a consolidar a sua

presença na Argélia. O Porto de

Pesca e Recreio de El-Aouana

é uma das obras em destaque, que

representa uma mais-valia para toda

a região. Dois molhes de protecção

e um molhe central de protecção

fazem parte desta grande obra.

certificação

Foi atribuída à Zagope a certificação

do Sistema de Segurança

e Ambiente pela APCER. Estas

certificações e a sua respectiva

integração no actual Sistema

de Gestão da Qualidade (SGQ)

atestam os procedimentos

utilizados pela Zagope, no sentido

de garantir as melhores práticas no

desenvolvimento da sua actividade.

Líbia

Dentro do seu processo de

internacionalização, a Zagope/AG

actua em países com forte

tendência de crescimento, como

é o caso da Líbia. Tendo conquistado

recentemente os seus três primeiros

contratos, o Grupo está mobilizado

na Líbia para colaborar activamente

no plano de desenvolvimento

do país para os próximos anos.

AE Douro Litoral

Portugal

A Concessão das Auto-Estradas

do Douro Litoral entrou para

a carteira de obras da Zagope em

2008 e representa a maior obra

pública em execução em Portugal.

São mais de 70 km de estrada,

11 km de viadutos duplos e uma

nova ponte sobre o rio Douro.

República do Congo

O Grupo marcou presença, em

2008, na República do Congo com

a execução da via rodoviária Kombo

‐ Moukondo e tem vindo a procurar

obter um maior potencial activo

no processo de desenvolvimento

deste país, que no curso da sua

modernização oferece várias

oportunidades.

Guiné-Conacri

A Zagope iniciou em Abril de 2008

a sua primeira obra na Guiné-Conacri

com a reabilitação da Estrada

Kissidougou-Guéckédou-Sérédou.

A empresa acredita no potencial

de expansão do sector de construção

neste país, onde a empresa-mãe

Andrade Gutierrez tinha já tido

uma boa experiência no passado.

17

Zagope Relatório e Contas 2008


ITC

Com o objectivo de reforçar

os quadros nos mercados

internacionais, a Zagope criou

o ITC (International Trainee

Challenge). Este programa virá

também possibilitar a entrada

de novos jovens qualificados com

potencial de desenvolvimento

na empresa.

lubango-chibia

A Zagope/AG continua a contribuir

para o crescimento de Angola. Em

Agosto de 2008, foi inaugurado o troço

rodoviário entre Lubango e Chibia, no

âmbito da reabilitação da estrada entre

Tchibemba e Lubango. A cerimónia de

inauguração contou com a presença do

Ministro das Obras Públicas de Angola,

Higino Carneiro, e do Presidente

da Zagope, Leandro de Aguiar.

18

Zagope Relatório e Contas 2008


Destaques

Estrada Menongue

Angola

Em 2008, a Zagope iniciou

a reabilitação da Estrada Menongue

- Cutato e Menongue - Caiundo.

Esta é já uma obra emblemática

da Zagope, visto tratar-se do maior

contrato assinado até à data.

Os 290 km desta ligação entre

províncias e a Namíbia vão contribuir

para o desenvolvimento da região.

ZMagazine

Em 2008, foi lançado o primeiro jornal

interno da Zagope. O ZMagazine,

publicado em português e francês,

é distribuído por todos os mercados,

reforçando, assim, a proximidade

entre os colaboradores.

nova imagem

No mês de Julho, foi apresentada

a nova imagem da Zagope que,

mantendo a identidade da Empresa,

veio reflectir a sua integração no

Grupo Andrade Gutierrez. A imagem

da Zagope passou a ser mais sólida

e coerente, nos vários mercados

em que se encontra presente.

19

Zagope Relatório e Contas 2008


Situação do

Mercado em 2008

01.

20

O ano de 2008 ficou marcado pelo início do abrandamento

da economia mundial, sobretudo a partir dos últimos

quatro meses. Os elevados preços do petróleo,

a existência de condições de crédito mais restritivas e

a crise no sector imobiliário em várias economias foram

as principais explicações para este abrandamento,

sobretudo nos países desenvolvidos. A produção passou

de um crescimento em 5,1%, em 2007, para um

crescimento ligeiramente abaixo dos 4%, em 2008.

Nos países emergentes, a situação foi também marcada

por um abrandamento. A economia dos países

em desenvolvimento passou, assim, de uma situação

de 8% de crescimento para 7,5%, nos primeiros três

trimestres de 2008.

Relativamente a Portugal, o sector da construção civil

decresceu, em 2008, 1,1%, mantendo, assim, o

ciclo recessivo da indústria da construção em Portugal.

Ainda assim, os níveis de produção das obras de

engenharia civil registaram uma ligeira subida (2,1%),

relativamente ao ano de 2007. Com um PIB a situar-

‐se, segundo as previsões do FMI, ligeiramente acima

dos 132 mil milhões de euros e uma taxa de inflação

a rondar, em 2009, os 2,9%, Portugal mantém um tecido

empresarial marcado por fortes contrastes. Aqui

actuam pequenas empresas, bem como grupos fortes,

com forte presença internacional.

Apesar de a evolução dos ritmos de produção das

obras de engenharia civil ter abrandado e não obstante

a actividade em Portugal ter reflectido as consequências

da redução do investimento público, o desempenho

da Zagope no ano de 2008 foi excepcional. São

de salientar os projectos de: Concessão Douro Litoral,

Construção da Central de Digestão Anaeróbia na Abrunheira

e Construção do Reforço de Potência do Escalão

de Alqueva. Em 2009, projectos como a Rede de Alta

Velocidade ou outras concessões rodoviárias, incluindo

a terceira travessia sobre o Tejo, parecem finalmente

ter condições para acelerar. O facto de existirem outros

projectos importantes já em andamento – como

o Plano Nacional de Barragens com Elevado Potencial

Zagope Relatório e Contas 2008


Relatório do Conselho de Administração

01. Troço da Estrada Lubango – Tchibemba – Angola

02. Aeroporto de Mongomeyen – Guiné Equatorial

03. Túnel Ferroviário para a Linha de Alta Velocidade – Espanha

02.

03.

Hidroeléctrico (PNBEPH), o plano de investimentos da

Energias de Portugal (EDP), no conjunto de novas barragens

a construir e no reforço de potência de outras

existentes, ou ainda o tão esperado novo aeroporto de

Lisboa – permite, também, encarar os próximos anos

com algum optimismo.

Já na vizinha Espanha, um país com um PIB previsto

para 2009 de 699 mil milhões de euros, a principal actividade

da Zagope são as obras subterrâneas. Actualmente,

a Zagope encontra-se a executar a obra do túnel

e da galeria de emergência para a obra da plataforma

do corredor Norte-Noroeste de alta velocidade do eixo

que liga Ourense a Santiago, subtroço entre Ourense

e Amoeiro, no âmbito da expansão da Linha de Alta

Velocidade na Galiza. Importa também referir a construção

do túnel de Novelle, que é parte integrante da

plataforma do corredor Norte-Noroeste de alta velocidade

respeitante ao eixo entre Vigo e Pontevedra, subtroço

entre Maceiras e Redondelas. Prevê-se ainda que

a operação no mercado espanhol se intensifique com a

adjudicação de novas obras, na área de actuação-chave

da Zagope neste país.

A presença da Zagope internacionalmente é intensa

e diversificada. Foi, inclusivamente, esta participação

no mercado internacional que fez com que os resultados

da Zagope crescessem durante 2008, apesar do

abrandamento generalizado do sector.

A sua actividade encontra-se um pouco por todo o

continente africano, como é o caso de Angola. Actuando

neste país desde 2005, são vários os importantes

projectos que já desenvolveu. Participa, por exemplo,

na construção de várias vias rodoviárias e urbanas nas

províncias de Huíla, Cuando Cubango e Luanda, bem

como na construção da via expressa entre Luanda

e Viana, que servirá o futuro aeroporto internacional

de Luanda. Outra obra fundamental que a Zagope está

actualmente a desenvolver neste país é a reabilitação

e construção do Aeroporto Internacional de Lubango,

uma obra estratégica no âmbito do CAN 2010. Mas a

21

Zagope Relatório e Contas 2008


04. Porto de El-Aouana – Argélia

05. Novo Terminal Marítimo de Cruzeiros de Ponta Delgada – Açores

04.

05.

empresa pretende expandir-se no mercado de Angola:

visa desenvolver, em 2009, projectos nos sectores da

energia, dos transportes e da habitação. Por todos estes

motivos, prevê-se um reforço da capacidade produtiva

da Zagope em Angola, sem descurar o investimento

nos recursos humanos, através da realização de

diversas acções de formação.

Outro país africano onde a Zagope mantém um forte

posicionamento comercial é a Argélia. O desempenho

neste país permitiu à Zagope a aquisição de novos contratos

importantes, como o da nova Ponte Transrhumel

em Constantine, o do Aterro Sanitário do Corso e da

galeria drenante da ponte histórica de Sidi Rached. Importa

ainda referir os investimentos efectuados pela Zagope

no acolhimento e na formação de mão-de-obra local.

No final de 2008, de um total de 646 colaboradores

envolvidos nas diversas actividades operacionais, 588

foram recrutados localmente. Em 2008, foram ainda

consolidadas a estrutura organizacional local e as actividades

produtivas neste país, registando-se um significativo

crescimento do volume de negócios. No final de

2008, a Zagope, isoladamente ou em associação com

a Construtora Andrade Gutierrez, tinha em execução as

obras da Barragem de Boussiaba, o Porto de Pesca e

Recreio de El-Aouana, cerca de 200 km de gasodutos

na região de deserto no sul do país, bem como a ampliação

do Aeroporto de Oran.

22

Relativamente às obras aeroportuárias, é também de

destacar a construção do Aeroporto Internacional de

Mongomeyen, na Guiné Equatorial, com uma pista de

pouso de 3.000 m. A Zagope tem vindo a investir esforços

para demonstrar, junto dos dirigentes da Guiné, a

respectiva experiência, as altas tecnologias de que se

mune e a capacidade de gestão de que é dotada, para

conquistar novos contratos neste país.

São ainda vários os países onde o desempenho da

Zagope sobressai, nomeadamente no sector da construção

de estradas e rodovias. É o caso da Mauritânia

onde a Zagope se encontra, presentemente, a realizar

Zagope Relatório e Contas 2008


Relatório do Conselho de Administração

06. Aeroporto de Lubango – Angola

07. Lagoa das Águas Mansas – Madeira

06.

07.

uma obra rodoviária no deserto. Esta obra, com 74 km

de extensão, teve início em 2006 e prevê-se que termine

em Junho de 2009. A Mauritânia foi o primeiro

país de África onde a Zagope, em 1994, deixou a

sua marca de qualidade com a construção de uma

rodovia e reabilitação de um troço rodoviário, concluídos

em 1997. Já na Guiné-Conacri, a Empresa executa,

desde Abril de 2008, uma nova estrada, parte

do projecto de Reabilitação da Estrada Nacional n.º 2,

Troço Guéckédou (PK 35) - Sérédou, com uma extensão

de 92 km. Esta obra corresponde à continuação

da estrada Sérédou, N’Zérékoré – Lola, que o Grupo

construiu em 1998. Também na República do Congo

a Zagope / AG é responsável pela construção de uma via

rodoviária que ligará o bairro Kombo ao bairro Moukondo,

ambos em Brazzaville. Este empreendimento, com

uma extensão de 6,2 km, teve início em Julho de 2008

e prevê-se que seja concluído no prazo de 12 meses,

a partir desta data.

Importa também referir a participação activa do Grupo

no plano de desenvolvimento da Líbia. Prevê-se

esta participação durante os próximos anos, no que

respeita às áreas das infra-estruturas urbanas, metro

e rodovias. A Zagope ganhou três importantes obras

na cidade de Tripoli: Souq Aljummah, Sarraj e Gargarej.

Estas obras incluem a elaboração de projectos

e a execução das infra-estruturas de água, esgoto,

drenagem e pavimentação, numa área de aproximadamente

2.200 hectares.

23

Zagope Relatório e Contas 2008


Angola

Estradas Menongue

a Caiundo e Menongue

a Cutato

O projecto prevê a execução de 290 km de reabilitação de estradas

e obras acessórias de drenagem, de adequação ao modelo nacional de

plataforma com 9 m de largura. Esta obra, actualmente em execução, conta

com financiamento local, estando a sua conclusão prevista para 2010.

Esta é uma importante ligação entre Províncias, e com a Namíbia, que

permitirá o transporte de mercadorias e maior desenvolvimento da região.

É de destacar, nesta obra, a utilização de um método de desminagem

não-convencional, com recurso a cães farejadores. Os trabalhos

decorrem na Província do Cuando Cubango, a mais afectada durante

o período de turbulência que afectou Angola, entre 1974 e 2002.

24

Zagope Relatório e Contas 2008


Projecto em Destaque

25

Zagope Relatório e Contas 2008


Angola

Aeroporto de Lubango

A obra do aeroporto de Lubango prevê a construção de um novo terminal

de passageiros, com embarque e desembarque nacional e internacional,

com área construída de 6.500 m 2 . O projecto contempla ainda uma torre

de controlo, um terminal de carga com 4.000 m 2 , recuperação da pista

auxiliar com 2.800 m e ampliação da pista principal para 3.300 m.

Esta obra prevê ainda acesso à avenida principal, estacionamento para

200 veículos e um prédio para serviço de combate de incêndio com abrigo

para dois carros de bombeiros.

26

Zagope Relatório e Contas 2008


Projecto em Destaque

27

Zagope Relatório e Contas 2008


Angola

Estrada

Lubango – Tchibemba

São 122 km de continuação de uma estrada que faz ligação entre o sul do

país (fronteira com a Namíbia) e o centro, servindo para escoamento agrícola

e comércio da Namíbia e África do Sul. O contrato contempla ainda a

ampliação da pista de 6 m para 11 m de largura, um By Pass da estrada

na cidade de Chibia de 3 km. Está também prevista a duplicação de 8 km

de avenida da área central de Lubango ao aeroporto com pista de 9,5 m

cada e 9 km de recuperação de ruas, na cidade de Lubango, e 5 km na

cidade de Chibia.

28

Zagope Relatório e Contas 2008


Projecto em Destaque

29

Zagope Relatório e Contas 2008


Angola

Via Expressa

Luanda / Viana

As empreitadas de construção de ruas e avenidas a decorrer em Luanda,

cujo Dono da Obra é o INEA, fazem parte de um programa de Construção

e Reabilitação das Ruas e Avenidas Estruturantes da cidade de Luanda.

A Zagope é responsável por um troço com 8,2 km de extensão da Via

Expressa Luanda / Viana. Esta é uma das principais entradas na cidade

de Luanda que liga a cidade capital ao Município de Viana, onde se situa

parte do tecido industrial da cidade. A via servirá ainda o futuro Aeroporto

Internacional de Luanda.

30

Zagope Relatório e Contas 2008


Projecto em Destaque

31

Zagope Relatório e Contas 2008


ARGÉLIA

Barragem de Boussiaba

Trata-se de uma barragem com uma capacidade de armazenamento de

121 hm 3 , que por fazer parte da rede nacional de gestão dos recursos hídricos,

recurso de grande importância na Argélia, é considerada estratégica.

Esta é uma barragem em betão compactado rolado, executada pela

primeira vez no país pelo sistema “rampado”. Ao longo da sua construção,

o respeito dos prazos e da qualidade foram sempre uma prioridade.

32

Zagope Relatório e Contas 2008


Projecto em Destaque

33

Zagope Relatório e Contas 2008


ARGÉLIA

2ª Pista do Aeroporto

de Oran

A execução de uma 2ª pista no aeroporto de Oran deve-se ao fenómeno

geológico de criação de cavernas no bed rock calcário, devido à presença

de um nível freático muito elevado em toda a zona do aeroporto.

A Zagope resolveu este complicado problema geotécnico e executou

a obra da nova pista em totais condições de segurança. A criação desta

pista permite assim a aterragem dos maiores aviões comerciais em operação

ou em previsão de operação.

34

Zagope Relatório e Contas 2008


Projecto em Destaque

35

Zagope Relatório e Contas 2008


espanha

Túnel Ferroviário para a

Linha de Alta Velocidade

Eixo Ourense Santiago

A subempreitada da obra prevê a construção de 2.000 m de Túnel Ferroviário

com secção de 115 m 2 , integrado no Corredor Norte Nordeste de alta

velocidade, Eixo Ourense Santiago, e de 2.000 m de galeria de emergência,

paralela ao túnel principal, com uma secção de escavação de 18 m 2 .

As galerias transversais de ligação a cada 250 m permitirão o acesso de

veículos de socorro para a evacuação de pessoas, em caso de necessidade.

Os trabalhos têm conclusão prevista para Fevereiro de 2010.

36

Zagope Relatório e Contas 2008


Projecto em Destaque

37

Zagope Relatório e Contas 2008


Guiné

Equatorial

Aeroporto Internacional

de Mongomeyen

A construção deste aeroporto é considerada uma obra prioritária para

a Guiné Equatorial. O aeroporto terá uma pista de 3 km e estará preparado

para receber vôos domésticos e internacionais. Este projecto permitiu

a formação de mão-de-obra local, nomeadamente, motoristas e operadores

de máquinas. O aeroporto deverá estar operacional no final de 2010.

38

Zagope Relatório e Contas 2008


Projecto em Destaque

39

Zagope Relatório e Contas 2008


Mauritânia Estrada Rosso – Lexeiba

Esta estrada, com financiamento da União Europeia, é crucial para

o desenvolvimento da Mauritânia, já que está localizada na fronteira com

o Senegal. A estrada que liga Rosso a Lexeiba possibilitará, assim,

o transporte dos produtos agrícolas que são cultivados nesta região com

a ajuda de irrigação vinda do rio Senegal. A obra estará terminada em

Junho de 2009.

40

Zagope Relatório e Contas 2008


Projecto em Destaque

41

Zagope Relatório e Contas 2008


Portugal

Reforço de Potência

do Escalão de Alqueva

A 30 de Junho de 2008, contratou-se esta obra que consiste na construção

de uma nova Central Hidroeléctrica com uma potência de 230 MW

na Barragem de Alqueva.

Os trabalhos consistem na construção da central, estrutura de entrada

e tomada de água, túneis e poços do circuito de adução, circuito de

restituição e respectivo canal, subestação, acessos, arranjos exteriores

e recuperação paisagística. O prazo de execução é de 39 meses.

42

Zagope Relatório e Contas 2008


Projecto em Destaque

43

Zagope Relatório e Contas 2008


Portugal

Central de Digestão

Anaeróbia na Abrunheira

No ano de 2008, demos continuidade à execução desta empreitada contratada

em 2007.

Esta obra consiste na concepção e construção de uma central de triagem,

e compostagem por digestão anaeróbia de resíduos sólidos urbanos.

Este processo de tratamento de resíduos permite a produção de composto

e ainda de energia eléctrica, através da recuperação do biogás produzido

na compostagem.

44

Zagope Relatório e Contas 2008


Projecto em Destaque

45

Zagope Relatório e Contas 2008


Portugal

Concessão

de Auto-Estradas

do Douro Litoral

Esta é a maior obra pública em execução, à data, em Portugal. O contrato

tem como objecto a concepção, construção, exploração e manutenção da

grande circular metropolitana do Porto, que representa a via estruturante

mais importante da região Norte, no âmbito do PRN-2000. As obras, que

incluem 11 km de viadutos duplos, uma nova ponte sobre o Rio Douro e

dois túneis, com um total de 500.000 m 3 de betão, deverão estar abertas

ao tráfego entre Abril de 2010 e Março de 2011. O lote que está a ser

executado pela Zagope situa-se na Região do Douro Litoral, com início no

Nó A41/A32, terminando antes de Aguiar de Sousa, na entrada do Túnel

do Covelo, numa extensão de 7,5 km. O traçado atravessa os concelhos

de Vila Nova de Gaia, S. ta Maria da Feira e Gondomar.

46

Zagope Relatório e Contas 2008


Projecto em Destaque

47

Zagope Relatório e Contas 2008


Portugal

Açores

Via Vitorino Nemésio

na Ilha Terceira

As obras de reabilitação da Via Vitorino Nemésio, entre Angra do Heroísmo

e Praia da Vitória, têm uma extensão total de 21.800 m, envolvendo

um total de 11 obras de arte sendo oito destinadas à travessia de gado

e três ao desnivelamento de nós de ligação. As obras englobam a beneficiação

e o reforço do pavimento da plataforma existente e a execução

do pavimento novo em alargamento da plataforma, assim como a reformulação

de intersecções e o restabelecimento das vias intersectadas.

A beneficiação do pavimento consiste na reciclagem do pavimento.

A solução de reciclagem permite, na sua globalidade, um impacte ambiental

significativamente inferior, quando comparado com a solução tradicional.

Os trabalhos têm conclusão prevista para Julho de 2009.

48

Zagope Relatório e Contas 2008


Projecto em Destaque

49

Zagope Relatório e Contas 2008


Portugal

madeira

Via Expresso Ribeira

de São Jorge / Arco

de São Jorge

1.ª Fase – Túneis

Esta ligação rodoviária com 5.911 m de comprimento vai dar continuidade

à Ligação Rodoviária Faial / Santana / Ribeira de São Jorge. A 1.ª fase

do contrato consiste na execução de três túneis rodoviários em betão

armado com uma extensão total de 3.946 m e secção transversal de

9,6 m de largura, delimitada por hasteais verticais e abóbada semicircular

de 4,8 m de raio. Os trabalhos têm conclusão prevista para Julho de 2009.

50

Zagope Relatório e Contas 2008


Projecto em Destaque

51

Zagope Relatório e Contas 2008


REPÚBLICA

DO CONGO

Via Rodoviária

de Ligação

Kombo – Moukondo

A Zagope/AG está presente na República do Congo a executar uma via

rodoviária de ligação dos bairros Kombo-Moukondo a Brazzaville, com

uma extensão de 6,2 km e perfil de 10,50 m. Esta via será constituída

por aterro, camada de saibro, tout-venant e betuminoso. A obra teve o

seu início em Julho de 2008 e o prazo previsto para a sua conclusão é

de 12 meses. O empreendimento é financiado pelo governo congolês e

simboliza o regresso a este país. Recorde-se que o Grupo tinha já estado

presente na República do Congo, no período de 1984 a 1987, com a construção

da infra-estrutura rodoviária Epena-Impfondo-Dongou.

52

Zagope Relatório e Contas 2008


Projecto em Destaque

53

Zagope Relatório e Contas 2008


Obras adjudicadas

em 2008

DESCRIÇÃO DONO DE OBRA LOCALIZAÇÃO

Contrato de Reabilitação da Estrada Menongue /

Cutato (Ponte sobre o Rio Cutato dos Ganguelas)

– 155 Km

INEA

Instituto de Estradas de Angola

Angola

Contrato de Reabilitação da Estrada Menongue /

Caiundo – 135 Km

INEA

Instituto de Estradas de Angola

Angola

Construção e melhoramento

das ruas de Luanda – GIPL

INEA

Instituto de Estradas de Angola

Angola

Aeroporto de Lubango

ENANA

Empresa Nacional de Exploração

de Aeroportos e Navegação Aérea

Angola

Execução dos Trabalhos de Reabilitação

do Centro de Tratamento de Resíduos

de Corso

Ministère de l’Amenagement du

Territoire et de l’Environnement

‐ Algérie

Argélia

Execução de um Porto de Pesca e de Lazer

em El-Aouana – Wilaya de Jijel

Directions des Travaux Publics

de la Wilaya de Jijel

Argélia

Construção de Canalizações para o Transporte

de Gás de Alta Pressão – Lote 6 e 12

Sonelgaz, Spa

Argélia

Viaduto Trans-Rhumel Constantine Ministère des Travaux Publics Argélia

Galeria de drenagem Ponte Sidi-Rached Ministère des Travaux Publics Argélia

Extensão de contrato – Plataforma de Corredor

Norte / Noroeste de Alta Velocidade - Ourense /

Santiago, Troço Ourense Lalin, Subtroço: Ourense

- Amoeiro

Corsan-Corviam Construccion, S.A.

Espanha

56

Zagope Relatório e Contas 2008


€578

Milhões

Valor de contratos de obras

adjudicados à Zagope durante 2008

DESCRIÇÃO DONO DE OBRA LOCALIZAÇÃO

Estrada

Kissidougou - Guekédou - Sérédou

Ordonnateur National du FED

de la République de Guinée

Guiné-Conacri

Parque Desportivo de Água de Pena

– Obras Diversas

SMD – Sociedade Metropolitana

de Desenvolvimento, S.A.

Madeira

Via Expresso Machico / Faial - Troço Terça /

Ribeira Grande - Trabalhos Complementares

RAMEDM - Estradas da Madeira

Madeira

Zona Balnear de Machico SRES Madeira

Construção do caminho Municipal entre a Vigia

e Pedra - Campanário

Câmara Municipal

da Ribeira Brava

Madeira

Empreitada ML 671/07

– Execução dos Toscos do Prolongamento entre a

Estação da Amadora Este e a Estação da Reboleira

da Linha Azul do Metropolitano de Lisboa, E.P.

Metropolitano

de Lisboa, E.P.

Portugal Continental

Empreitada Geral de Construção

do Reforço de Potência do Escalão de Alqueva

EDP

Gestão da Produção

de Energia, SA

Portugal Continental

Concessão do Baixo Tejo

EP

Estradas de Portugal

Portugal Continental

Trabalhos de Reabilitação e asfaltagem

da ligação Kombo - Moukondo em Brazzaville

Délégation des Grands Travaux

– République du Congo

República do Congo

57

Zagope Relatório e Contas 2008


Actividade de

Produção em 2008

DESCRIÇÃO DONO DE OBRA LOCALIZAÇÃO

Empreitada de Construção do Novo Terminal

Marítimo de Cruzeiros da Cidade de Ponta Delgada

Administração dos Portos das Ilhas

São Miguel e Santa Maria, S.A.

Açores

Concepção / Contrução das Obras de Reabilitação

da Via Vitorino Nemésio, na Ilha Terceira, Açores

SPRHI

Sociedade de Promoção e Reabilitação

de Habitação e Infra-Estruturas, SA

Açores

Construção da Via Expressa Luanda / Viana

Troço 1: km 0-800 até km 7+360

INEA

Instituto de Estradas de Angola

Angola

Construção das Ruas Estruturantes da Zona

Leste de Luanda (3 Contratos)

INEA

Instituto de Estradas de Angola

Angola

Reabilitação da Estrada Ondjiva /

Lubango - Tchibemba / Lubango

INEA

Instituto de Estradas de Angola

Angola

Contrato de Reabilitação da Estrada Menongue /

Cutato (Ponte sobre o Rio Cutato dos Ganguelas)

155Km

INEA

Instituto de Estradas de Angola

Angola

Contrato de Reabilitação da Estrada Menongue /

Caiundo – 135 km

INEA

Instituto de Estradas de Angola

Angola

Construção e melhoramento das ruas

de Luanda – GIPL

INEA

Instituto de Estradas de Angola

Angola

Aeroporto de Lubango

ENANA

Empresa Nacional de Exploração de

Aeroportos e Navegação Aérea

Angola

Construção da Barragem de Boussiaba,

Wilaya de Jijel

Agence National des Barrages

et Transferts – Argélia

Argélia

Construção da 2ª pista e seus acessos

Aeroporto Internacional ES-Senia de Oran

Direction des Travaux Publics

Wilaya d`Oran

Argélia

Execução de um Porto de Pesca e de Lazer

em El-Aouana – Wilaya de Jijel

Directions des Travaux Publics

de la Wilaya de Jijel

Argélia

58

Zagope Relatório e Contas 2008


45

Número de obras em curso

durante 2008

DESCRIÇÃO DONO DE OBRA LOCALIZAÇÃO

Construção de Canalizações para o Transporte

de Gás de Alta Pressão – Lote 6 e 12

Sonelgaz, Spa

Argélia

Plataforma de Corredor Norte / Noroeste de Alta

Velocidade - Ourense / Santiago, Troço Ourense

Lalin, Subtroço: Ourense - Amoeiro

Corsan-Corviam Construccion, S.A.

Espanha

Trabalhos de Reabilitação da Estrada

de Kissidougou - Guekédou - Sérédou

Ordonnateur National du FED

de la République de Guinée

Guiné-Conacri

Construção do Aeroporto Internacional

de Mongomeyen

Dywidag International GmbH

Guiné Equatorial

Parque Desportivo de Água de Pena, Machico

Obras Diversas

SMD

Sociedade Metropolitana

Desenvolvimento, S.A.

Madeira

Construção das Lagoas das Águas Mansas

e Respectivas Obras Anexas

IGA, S.A.

Madeira

Via Expresso Ribeira de S. Jorge - Arco de S. Jorge

1ª Fase

RAMEDM - Estradas da Madeira

Madeira

Construção da Estrada Municipal entre Fajã

do Penedo e Lamaceiras - Boaventura

Câmara Municipal de São Vicente

Madeira

Construção do caminho Municipal entre a Vigia

e Pedra - Campanário

Câmara Municipal da Ribeira Brava

Madeira

Zona Balnear de Machico SRES Madeira

Ligação da Via rápida à Cidade de Câmara

de Lobos

SREST

Madeira

Acesso ao Parque Empresarial da Ria Brava SREST Madeira

59

Zagope Relatório e Contas 2008


Actividade de Produção em 2008

Continuação

DESCRIÇÃO DONO DE OBRA LOCALIZAÇÃO

Requalificação Urbana da Cidade de Santana

3ª fase

Câmara Municipal de Santana

Madeira

Construção da Estrada Rosso / Boghé,

Troço Rosso - Lexeiba

Ministère de l’Équipement

et des Transports - Nouakchott

Mauritânia

Construção do Circuito Hidráulico Sabugal /

Meimôa, do Aproveitamento Hidroagrícola

da Cova da Beira

IHERA

Portugal Continental

Exploração do sistema de tratamento de R.S.U.

de Raia Pinhal

AMRP

Portugal Continental

Eixo Norte / Sul – Sub.Lanço Av.Padre Cruz /

Nó de Ligação com a CRIL

IEP

Portugal Continental

Concepção,Projecto e Construção da Travessia

do Tejo no Carregado, no Sublanço A1 / Benavente,

da A10 - Auto-Estrada Bucelas / Carregado / IC3

Brisa, S.A.

Portugal Continental

Sistema Intermunicipal de Intercepção

e Tratamento de Águas Residuais de Albufeira,

Lagoa e Silves

Águas do Algarve, S.A.

Portugal Continental

Empreitada de Demolições, de Construção do

Espaço Público, Infra-estruturas, Obras de Arte

e Parque Linear e de Regularização da Ribeira

das Jardas, no Cacém

Cacémpolis, S.A.

Portugal Continental

Concepção / Construção da Estação de Tratamento

de RSU (Processo de Compostagem)

AMRPB

Portugal Continental

Empreitada de Construção da Auto-Estrada

Ericeira - Malveira e sua Ligação à A8,

Troço Ericeira - Mafra

Mafratlântico, EM

Portugal Continental

IP4-E82 – Ponte Internacional de Quintanilha

e Respectivos Acessos

EP

Estradas de Portugal

Portugal Continental

60

Zagope Relatório e Contas 2008


DESCRIÇÃO DONO DE OBRA LOCALIZAÇÃO

Execução do Reforço do Túnel no Troço 61.º, entre

o Poço da Marinha e a Estação do Terreiro do

Paço, conclusão dos Toscos do Poço da Marinha

e Remoção do Aterro envolvente na Zona do Cais

das Colunas na Linha Azul, do Metropolitano

de Lisboa, E.P.

Empreitada de Execução do Subsistema de

Abastecimento de Água II – Zona Norte, Parte I,

Troço Alcanhões / Casais de Maria Delfina

Empreitada de Execução do Subsistema

de Abastecimento de Água II – Zona Norte, Parte II,

Troço Casais da Maria Delfina / Silheira

Construção das Infraestruturas Hidráulicas

da Pista Olímpica de Remo e Canoagem

do rio Novo do Príncipe

Conclusão dos Trabalhos de Construção Civil

e Especialidades no âmbito da Reabilitação

do Túnel do Rossio

Metropolitano de Lisboa, E.P.

Águas do Oeste, S.A.

Águas do Oeste, S.A.

Câmara Municipal de Aveiro

REFER, E.P.

Portugal Continental

Portugal Continental

Portugal Continental

Portugal Continental

Portugal Continental

Concepção / Construção de uma Central

de Digestão Anaeróbia na Abrunheira (Mafra)

Tratolixo, EIM

Portugal Continental

Concepção, Construção, Aumento do Número

de Vias, Financiamento, Conservação e Exploração

de lanços de Auto-Estrada e conjuntos viários

associados nos Distritos do Porto e de Aveiro

– Concessão Douro Litoral

EP

Estradas de Portugal

Portugal Continental

Empreitada Geral de Construção do Reforço

de Potência do Escalão de Alqueva

EDP

Gestão da Produção de Energia, SA

Portugal Continental

Empreitada ML 671/07 – Execução dos Toscos do

Prolongamento entre a Estação da Amadora Este

e a Estação da Reboleira da Linha Azul

do Metropolitano de Lisboa, E.P

Metropolitano de Lisboa, EP

Portugal Continental

Trabalhos de Reabilitação e asfaltagem

da ligação Kombo - Moukondo em Brazzaville

Délégation des Grands Travaux

- République du Congo

República do Congo

61

Zagope Relatório e Contas 2008


Obras adjudicadas

em 2009 e/ou com intenção

de adjudicação

DESCRIÇÃO DONO DE OBRA LOCALIZAÇÃO

MDN – Base Aérea de Tindouf D.T.P. llizi Argélia

Construção de Canalizações para o Transporte

de Gás de Alta Pressão – Lote n.º 61 - Relizane

- Maghnia - Ø20'' / L 50 km

Sonelgaz, Spa

Argélia

Estudos de execução, realização dos trabalhos

de construção civil, toscos e instalação de carris

e do terceiro carril relativos à extensão “A” Place

Emir Abdelkader – Place des Martyrs do Metro

de Argel

Entreprise Metro d'Alger

Argélia

Estrada Mbere - Ngaoundéré M.T.P. Camarões

Eixo atlântico de alta velocidade, troço das

Maceiras a Redondela (Pontevedra) - Plataforma

Ute Maceiras Redondela

(Corsan-Corviam Construcción,

S.A. y Vias y Construcciones S.A.)

Espanha

Execução da Infra-estruturas Urbanas

Souk Alljumah

HIB

Líbia

Execução da Infra-estruturas Urbanas Sarraj HIB Líbia

Execução da Infra-estruturas Urbanas Gargarej HIB Líbia

Infra-estruturas de Fellah HIB Líbia

Execução das Obras de Modernização para

a Fase 2A do Programa de Modernização das

Escolas com Ensino Secundário – Lote 2AN5

Parque Escolar

Portugal Continental

Estrada Makoua Etoumbi

Délégation des Grands Travaux

- République du Congo

República do Congo

62

Zagope Relatório e Contas 2008


€1.728

Milhões

Carteira actual

de encomendas da Zagope

18%

Percentagem da carteira

actual de encomendas

Nacionais

82%

Percentagem da carteira

actual de encomendas

Internacionais

Carteira de Encomendas DA ZAGOPE

Milhões de Euros

1700

1600

1400

1200

1000

800

600

400

200

0

2003 2004 2005 2006 2007 2008

PORTUGAL 250 230 130 143 278 311

INTERNACIONAL 0 0 107 284 535 1.417

TOTAL 250 230 237 427 813 1.728

63

Zagope Relatório e Contas 2008


Recursos

Humanos

Recrutamento e Selecção 2008

ITC – International Trainee Challenge

64

Com a expansão internacional da Zagope, a actividade

do Recrutamento e Selecção teve um crescimento

significativo. Reflexo disso, são as 1.241 contratações

verificadas ao longo do ano 2008 às quais acresceram

ainda as contratações locais em cada mercado.

As necessidades de contratação da Empresa abarcaram

as mais diversas funções inerentes à actividade da

Zagope, desde o nível Executivo, passando pelo Médio

e Operacional.

É importante sublinhar que a política de recrutamento

e selecção privilegiou, sempre que possível, o recrutamento

interno (através de transferências entre

Colaboradores da Empresa e/ou promoções), pelo estímulo

permanente dos Colaboradores na procura da

Excelência, o reconhecimento do seu desempenho,

bem como o aumento e a melhoria dos seus conhecimentos

e competências.

Em 2008, foi lançado o “International Trainee Challenge”

(ITC), o mais recente programa de Recursos Humanos implementado

pela Zagope. Este projecto surgiu essencialmente

da necessidade de reforço de jovens quadros nos

mercados internacionais. O programa serve também para

identificar e possibilitar a entrada de novos jovens qualificados

com potencial de desenvolvimento na Empresa.

Na fase de divulgação externa do ITC, a Zagope recebeu

270 candidaturas de jovens licenciados em Engenharia

e 223 em Gestão. Para a dimensão de Portugal,

este foi um excelente resultado que reflecte o impacte

alcançado pelo programa junto do público-alvo, gerando

grande expectativa em torno da sua concretização.

O programa tem a duração de 18 meses, contando

com 13 participantes (7 Engº Civis, 3 Engº Mecânicos

e 3 Gestores).

Cada trainee é acompanhado por um orientador de estágio

e conta com a tutoria de um membro do C.A.

Zagope Relatório e Contas 2008


Colaboradores por País

N.º de Colaboradores *

Angola 62,14%

Guiné Equatorial 8,67%

Guiné-Conacri 3,90%

Argélia 8,56%

Portugal 8,08%

República do Congo 6,99%

Espanha 1,15%

Mauritânia 0,51%

Nacional 427

Internacional 4.855

* Total a 31-12-2008

65

Zagope Relatório e Contas 2008


Recursos

Humanos

Avaliação de Desempenho

Porque a Zagope acredita que a Avaliação de Desempenho

(AD) é um processo fundamental para o desenvolvimento

dos Colaboradores, em 2008, foram implementadas

algumas alterações que visaram estruturar,

melhorar e acrescentar novos aspectos a este processo.

Alargou-se a AD a todos os Colaboradores dos níveis

executivos e médios.

revelaram um nível de “Muito Bom” em 80% dos avaliados

quanto às suas competências e capacidades.

Este processo permitiu ainda a identificação de necessidades

de formação e de oportunidades de melhoria

na gestão do desempenho e do mérito na Zagope.

66

Estiveram envolvidos 70 Avaliadores e foram realizadas

332 reuniões de Avalição de Desempenho entre Chefias

e Colaboradores.

É importante registar o envolvimento da Empresa

neste processo, traduzido num total de 92% de Avaliações

de Desempenho efectuadas, o que representa

um elevado compromisso de toda a organização neste

processo.

Em análise geral, foi evidente que os Colaboradores,

apesar de enfrentarem períodos de elevada solicitação

de trabalho devida ao crescimento da Empresa,

Formação

No ano de 2008, a Zagope voltou a investir no desenvolvimento

pessoal e profissional dos seus Colaboradores.

Contou com 828 participantes, num total de 85

acções de formação, representando um total de 6.733

horas. Relativamente a 2007, equivale a um acréscimo

de 40% (número de horas).

Em destaque esteve o programa MMPI (Managing

Motivation for Performance Improvement), realizado

entre Janeiro e Fevereiro de 2008, que contou com a

presença de 75 quadros superiores da Zagope. Ainda

Zagope Relatório e Contas 2008


Horas por Área de Formação 2008 Evolução da Formação 2007/2008

participantes

n.º acções

n.º horas

2008

828

85

6.733

2007

573

160

4.115

%

Variação

30,38

-46,88

38,88

Áreas Técnicas 2572 h 38,20%

Formação Linguística 2033 h 30,19%

Áreas Comportamentais 1770 h 26,29%

Formação no Exterior 358 h 5,32%

no ano de 2008, são de realçar as formações na área

jurídica, a realização do primeiro workshop de manutenção

na Guiné Equatorial e um curso de primeiros

socorros, entre outros.

Já o processo de certificação de cerca de 75 manobradores

Zagope junto do CENFIC permitirá contar com Colaboradores

mais qualificados a médio e longo prazo.

5.282

Colaboradores

Número total de Colaboradores

em 31-12-2008

No ano de 2008, a Zagope apostou em áreas comportamentais

(1.770 horas), áreas técnicas (2.572 horas),

formação no exterior (358 horas), formação linguística

(2.033).

A formação em Qualidade, Segurança e Ambiente

permitiu ainda realçar a importância da implementação

de metodologias de sistemas de gestão da qualidade,

da segurança e do ambiente, cumprindo todos

os requisitos das normas através das quais a Zagope

obteve já a sua certificação.

67

Zagope Relatório e Contas 2008


Responsabilidade

Social

Responsabilidade Social

68

A Zagope é uma Empresa competitiva, que assume,

com seriedade e empenho, a Responsabilidade Social

através de uma cooperação positiva com a sociedade

e com a gestão dos impactes sociais e ambientais

da Empresa.

Primando por um desempenho dinâmico na sociedade,

a Zagope implementou e divulgou, no decorrer do ano de

2008, com o apoio e envolvimento dos seus Colaboradores,

algumas práticas de Responsabilidade Social nos mercados

onde actua, nomeadamente as que se seguem.

Desminagem no Sul de Angola

Em Angola, na zona de reabilitação das Estradas Menongue-Caiundo

e Menongue-Cutato, a Zagope implementou

um novo e reforçado sistema de desminagem.

O método da desminagem convencional é aliado ao recurso

a cães treinados para detectar explosivos. Foram

criadas equipas encarregadas de percorrer os trajectos

sinalizados e recolher amostras posteriormente analisa-

das num laboratório montado para o efeito no estaleiro

da obra. Este processo conta ainda com a colaboração

de sapadores (pessoal de desminagem específica), que

isolam os locais referenciados e procedem à remoção

do engenho garantindo assim uma maior segurança

num perímetro identificado daquela região.

Apoio a Instituições

de Solidariedade Social

A Zagope não se esqueceu dos mais desfavorecidos

e voltou a dar o seu contributo a associações que

todos os dias se dedicam a melhorar as vidas de muitas

pessoas.

Em 2008, foram atribuídos donativos à Liga Portuguesa

dos Deficientes Motores (LPDM), no Continente,

e à Caritas Diocesana do Funchal, na ilha da Madeira.

Foi também feita uma campanha de recolha de bens

essenciais, com o intuito de formar um cabaz a ser repartido

por três outras associações.

Zagope Relatório e Contas 2008


Apoio a Instituições

de Solidariedade Social

Atribuição de donativos à Liga Portuguesa

dos Deficientes Motores (LPDM), no Continente.

Desminagem no Sul de Angola

Reabilitação das Estradas Menongue-Caiundo

e Menongue-Cutato.

Sociedade de Beneficiência Brasileira

Foi dado apoio económico a esta Sociedade, fundada

em 1868, permitindo assim auxiliar pensionistas idosos

que não têm forma de subsistência e que constituem,

muitas vezes, casos de extrema necessidade.

Corrida Sempre Mulher

A Zagope ofereceu as inscrições às Colaboradoras que

participaram nesta prova sem carácter competitivo e

cuja receita reverteu na íntegra para a Associação Portuguesa

de Apoio à Mulher com Cancro da Mama.

Iniciativas culturais

A 3.ª Mostra de Cinema Brasileiro que decorreu no cinema

S. Jorge, em Lisboa, no início do mês de Novembro

contou com o patrocínio da Zagope. A mostra de

cinema recebeu cerca de 2.700 espectadores ao longo

dos três dias de exibições. O concerto de fim de ano da

Orquestra Sinfónica Juvenil, na Aula Magna, foi outro

evento que contou com o apoio da Zagope.

Além dos diversos apoios mecenáticos em Portugal,

destacam-se também algumas acções na Guiné Equatorial,

como a doação de medicamentos ao centro de

saúde de Mongomo, a limpeza urbana de Mongomeyen

com máquinas e pintura de edifícios da cidade de Mongomeyen.

Evidencia-se ainda a reforma de reestruturação

da Creche Mama Muxima, em Luanda.

A Zagope tem vindo a demonstrar uma preocupação

crescente pelo meio envolvente, mantendo uma postura

proactiva e procurando novas formas de apoiar e

desenvolver acções que visem a protecção da sociedade,

do meio ambiente, bem como a segurança e saúde

dos seus Colaboradores.

69

Zagope Relatório e Contas 2008


Qualidade,

Segurança

e Ambiente

Sistema de Gestão de Qualidade,

Segurança e Ambiente (SGQSA)

O Futuro

70

O ano de 2008 ficou marcado pela integração dos Sistemas

de Gestão de Segurança e de Gestão Ambiental,

respectivamente de acordo com as normas OHSAS

18001:2007 e NP EN ISO 14001:2004, bem como pelo

subsequente reconhecimento, através da obtenção da

certificação, pela APCER (Associação Portuguesa de Certificação),

em Junho de 2008. Ter atingido mais esta etapa,

confirma o compromisso voluntário de melhoria contínua

do desempenho da organização, pilar fundamental na

manutenção de um crescimento sustentado.

Manteve-se a aposta na melhoria das instalações

e no controlo do desempenho do Sistema em todos os

mercados onde a Zagope actua, promovendo acções de

formação (ver quadro III) e visitas de acompanhamento

e auditorias (ver quadro II). O resultado obtido foi uma

redução dos índices de sinistralidade (ver quadro I),

a ausência de coimas em inspecções por entidades

oficiais e um índice de satisfação do Cliente classificado

como “BOM“ .

No ano de 2009, o SGQSA continuará a ser uma ferramenta

de gestão da Zagope de forma a padronizar e

proporcionar sinergias em todos os mercados onde a

Empresa actua, e a dar continuidade à política de melhoria

contínua dos processos de gestão.

Estas melhorias serão materializadas através da concretização,

entre outros, dos seguintes Projectos a desenvolver

ao longo de 2009:

1. Actualização dos Processos de gestão, de forma

a mantê-los adequados ao crescimento da organização;

2. Extensão do âmbito de certificação do SGQSA

a obras de vias de comunicação;

3. Criação de uma ferramenta para acolhimento / sensibilização,

com as principais regras de Qualidade, Segurança

e Ambiente, a transmitir a todos os Colaboradores.

Zagope Relatório e Contas 2008


Quadro I

Índices de Sinistralidade

N.º MÉDIO Colaboradores

2008*

2007

3.718

544

ÍNDICE DE FREQUÊNCIA (IF)

14,00

19,47

ÍNDICE DE GRAVIDADE (IG)

0,23

0,40

2006

536

16,54

0,38

* Estes dados contemplam a Área Internacional

Quadro II

N.º DE DIAS EM VISITAS / AUDITORIAS

Portugal 51

Internacional 46

Total 97

Quadro III

ACÇÕES de formação qsa

N.º de Acções Realizadas 57

N.º de Horas x Homem

ministradas

1.856

71

Zagope Relatório e Contas 2008


Situação

Económico-Financeira

01.

Situação Económico Financeira

O ano de 2008 fica mais uma vez marcado pelo estabelecimento

de novas metas nunca antes atingidas,

elevando-nos para um nível importante no panorama

actual. A Zagope orgulha-se de ser uma Empresa que

facilmente se adapta a qualquer tipo de conjuntura,

com grande capacidade de mobilização para projectos

internacionais e que é reconhecida pelos seus padrões

de qualidade e segurança, incondicionalmente apoiada

pelo Grupo Andrade Gutierrez.

acima das expectativas criadas em torno do projecto.

É ainda graças àquela decisão que se perspectiva

uma evolução positiva nos próximos anos.

O resultado líquido obtido, em 2008, foi de 15 milhões

de euros, o que representa num crescimento de 170%

relativamente ao ano anterior.

Aplicação de Resultados

72

Em resultado do exposto, foi por mérito próprio que o

volume de negócios registou um crescimento de 92%,

cifrando-se nos € 444 milhões, consolidando uma carteira

de encomendas de 1,66 biliões de euros.

A área internacional assumiu particular relevância ao

ser responsável por 85% deste valor. Mais uma vez

se confirma que, quando em 2005, a Zagope encetou

a sua campanha de internacionalização, havia tomado

a decisão correcta que projectaria a Empresa e o Grupo

para um crescimento e uma consolidação muito

Propomos a seguinte aplicação para o resultado líquido

de 14.981 milhares de euros:

Para Reserva Legal:

239 milhares de euros;

Para Gratificações de Balanço:

4.000 milhares de euros;

Para Resultados Transitados:

10.742 milhares de euros.

Zagope Relatório e Contas 2008


Relatório do Conselho de Administração

01. Gasodutos Illizi, Ghardaia – Argélia

02. Reforço do Túnel do Terreiro do Paço – Portugal

03. Auto-Estrada Ericeira / Malveira – Portugal

02.

03.

Considerações Finais

Não queríamos terminar sem deixar aqui expresso o

nosso profundo reconhecimento a todas as entidades

com as quais nos relacionamos e que nos distinguiram

com a sua preferência, nomeadamente, Clientes, Fornecedores,

Instituições Financeiras e Subempreiteiros.

Ao Fiscal Único e Mesa da Assembleia Geral, expressamos

aqui todo o nosso apreço pela sua sempre leal e

empenhada colaboração.

A todos os Colaboradores da Empresa, o nosso especial

agradecimento pelo empenho e dedicação colocados

ao serviço da Zagope.

Lisboa, 6 de Março de 2009

Conselho de Administração

Leandro de Aguiar

Antônio de Pádua Araújo

Clovis Martines

José Francisco Cadório Ferreira Lino

José Nicomedes Moreira

Pedro Augusto de Jesus Ricco

Remo Loschi Brunelli Filho

€15

Milhões

Resultado da Zagope em 2008.

Um crescimento de 174%

relativamente ao ano anterior.

73

Zagope Relatório e Contas 2008


Alvarás


A Zagope é

membro das

seguintes

entidades

AECOPS – Associação de Empresas de Construção

e Obras Públicas

ANEOP – Associação Nacional de Empreiteiros

de Obras Públicas

AICOPA – Associação dos Industriais

de Construção e Obras Públicas dos Açores

APQ – Associação Portuguesa para a Qualidade

AEPSA – Associação de Empresas Portuguesas

para o sector do Ambiente

ASSICOM – Associação da Indústria, Associação

da Construção - Região Autónoma da Madeira

CCIAP – Câmara do Comércio e Indústria

Árabe Portuguesa

CCIPA – Câmara do Comércio e Indústria

Portugal Angola

CCILE – Câmara do Comércio e Indústria

Luso Espanhola

CCILB – Câmara do Comércio e Indústria

Luso Brasileira

IPQ – Instituto Português da Qualidade

Sociedade de Beneficiência Brasileira

Associação AKWA-SAMBILA, Angola

More magazines by this user
Similar magazines