Agenda da Competitividade - O Novo Norte

novonorte.qren.pt

Agenda da Competitividade - O Novo Norte

Agenda da Competitividade

Balanço e Perspectivas

Evento Anual do ON.2

PORTO | 19.Dez.2011


Agenda da Competitividade

Agenda da Competitividade no ON.2: No seguimento da

reprogramação aprovada pela CE em 15/12/2011, passa a organizar‐se em

dois Eixos

• Eixo Competitividade, Inovação e Conhecimento

‐ Dotação FEDER 881.102.177 €

‐ Nexus Conhecimento –Tecnologia–Inovação– Competitividade

‐ Incentivos às empresas / Rede de infraestruturas de apoio

‐ Anterior Eixo 5 integrado neste Eixo e encerramento da tipologia

SAMA

• Eixo Valorização Económica de Recursos Específicos

‐ Dotação FEDER 258.406.824 €

‐ Apostas selectivas com base em activos específicos

‐ Incidência relevante em territórios de baixa densidade


Agenda da Competitividade

30/11/2011

Investimento Aprovado: 1.634,3 M€; Aprovações FEDER: 908,1 M€; Execução FEDER: 214,2 M€


EP Competitividade, Inovação e Conhecimento

Sistemas de Incentivos – Aprovações 15/12/2011 (€)

Investimento Total

FEDER

SI I&DT 104.287.441 54.004.011

SI Inovação 512.695.617 260.547.470

SI Qualificação PME 273.857.131 98.579.836

TOTAL 890.840.189 413.131.316

• Procura muito elevada: 1.872 operações aprovadas

• Bons níveis de execução: Pagamentos ‐ 38% do aprovado

• 722 projectos de sectores de alta e média‐alta tecnologia

• Progressivo aumento da selectividade: maior “focus” nas EECs

e nos projectos orientados para a exportação


EP Competitividade, Inovação e Conhecimento

Infraestruturas SRI – Aprovações 15/12/2011 (€)

Investimento Total

FEDER

Infraestruturas

Tecnológicas

Infraestruturas

Científicas

48.661.585 34.761.294

98.431.998 77.992.260

PCT e IEBT 74.217.687 52.876.567

Empreendedorismo 6.128.400 4.351.099

TOTAL 227.439.670 169.981.220

• Consolidação da rede de infraestruturas de C&T; selectividade

• Emergência de projectos de grande dimensão (INL, I3S…)

• PCTs e IEBTs: evitar a fragmentação; envolvimento das

principais instituições de Ensino Superior


EP Competitividade, Inovação e Conhecimento

• Áreas de Acolhimento Empresarial

• Aprovados 9 projectos para a Rede Regional, com um total de 355 ha

(300‐400 empresas)

• Investimento de 137 M€; FEDER de 64 M€

• Economia Digital

• Tipologias PTE –24 operações aprovadas, Investimento de 47 M€;

FEDER de 28 M€

• Computadores na Sala de Aula e Redes LAN em Escolas do 2º e 3º

Ciclos; Escolas de 1º CEB (vídeo vigilância, quadros interactivos e

Redes LAN)

• Redes de Nova Geração em Zonas Rurais, 44 concelhos (Investimento

total: 50 M€; FEDER: 35 M€).


EP Competitividade, Inovação e Conhecimento

• Eficiência Energética

• “Focus” na eficiência (isolamento, solar térmico) em equipamentos

colectivos com maior consumo de energia

• Elevada procura por parte de equipamentos sociais, desportivos e

habitação social (445 candidaturas submetidas correspondente a um

Investimento total de 91,5 M€ e a 60, 7 M€ de FEDER; aprovadas 149

operações correspondente a um Investimento total de 25,5 M€ e a um

FEDER de 14,9 M€)

• Eficiência na iluminação pública: 1º Aviso (2009): aprovadas 41

operações correspondente a um investimento total de 22,6 M€ e a

15,7 M€ de FEDER das quais foram contratadas 13 operações

correspondente a um Investimento de 8,3 M€ e a um FEDER de 5,5

M€; 2º Aviso (2011) em análise, tendo sido apresentadas 28

candidaturas correspondente a um Investimento total de 27,0 M€ e a

um FEDER de 20,9 M€.


EP Competitividade, Inovação e Conhecimento

• UAGs: sistemas em áreas não abrangidas pela rede nacional de gás natural

(Investimento total aprovado: 16,7 M€; FEDER aprovado: 4,5 M€ )

• Rede de Agências de Energia de âmbito supramunicipal: 7 Agências

aprovadas (Investimento total: 2,8 M€; FEDER aprovado: 2,0 M€)


EP Competitividade, Inovação e Conhecimento

• Capacitação Institucional

• 159 operações aprovadas, Investimento 52 M€, FEDER 35 M€.

• Capacitação das entidades associadas ao modelo de organização

territorial de nível subregional (CIMs e AMP)

• Capacitação das entidades públicas com intervenção de nível regional

• Redes institucionais para a Inovação e Competitividade e para o

Desenvolvimento Humano e Social

• Internacionalização de entidades regionais

• SAMA

• 14 Lojas do Cidadão e 27 operações no âmbito do concurso

SAMA/1/2007, Investimento 34 M€, FEDER 23 M€

• Execução com pouca expressão (dificuldades associadas à AMA)

• Reprogramação determinou o encerramento da tipologia nos PORs


EP Valorização Económica de Recursos Específicos

• Valorização Económica da Excelência Turística Regional

• Douro –PDTVD: 54 operações aprovadas, Investimento 54 M€, FEDER 30 M€

• Outros –Rede de Centros de Informação Turística, Escolas de Hotelaria e

Turismo, Porto Wellcome Centre, Rota das Catedrais: 73 operações aprovadas,

Investimento 47 M€, FEDER 31 M€

• Bom “mix” de apoio a investimento público / investimento privado

Para memória: Operações aprovadas nos Sistemas de

Incentivos no sector do Turismo, Região Norte

15/12/2011 (€)

Nº Investimento FEDER

ON.2 107 125.868.704 71.164.930

COMPETE 23 200.107.252 68.367.852

TOTAL 130 325.975.956 139.532.782


EP Valorização Económica de Recursos Específicos

• Valorização Económica de Novos Usos do Mar

• 9operações aprovadas, Investimento de 65 M€, FEDER de 37 M€.

• Turismo de cruzeiros, náutica de recreio, parque de ciências e

tecnologia do mar e incubadora de empresas (projectos‐âncora

previstos na EEC Cluster do Conhecimento e Economia do Mar).

• Valorização da Cultura e da Criatividade

• 20 operações (Infra‐estruturas e Eventos), Investimento 64 M€, FEDER

47 M€.

• Operações aprovadas cobrem, no essencial, todos projectos‐âncora

previstos na EEC “Cluster das Indústrias Criativas”.

• Programa de Acção “Guimarães 2012 ‐ Capital Europeia da Cultura”:

18 M€ FEDER.

• “Braga Capital Europeia da Juventude” –6 operações aprovadas,

investimento de 6 M€ , FEDER de 4,5 M€.


EP Valorização Económica de Recursos Específicos

• Valorização Económica de Recursos Endógenos em Espaços de Baixa

Densidade

• Objectivo materializado em 8 EEC PROVERE

Designação do Programa de Acção (Líder do Consórcio)

Terra Fria Transmontana (AMTFNT)

Aquanatur – Complexo Termal do Alto Tâmega (ADRAT)

Inovarural (Resíduos do Nordeste, Empresa Intermunicipal)

Rota do Românico do Vale do Sousa (Com. Urb. Vale do Sousa)

Minho IN (Comunidade Intermunicipal do Minho‐Lima)

Montemuro, Arada e Gralheira (ADRIMAG)

Douro – Região Vinhateira (CCDRN)

Paisagens Milenares no Douro Verde (Dolmen)

• 21 operações aprovadas, Investimento 23,6 M€, FEDER 17,1 M€

• Decorrente da Avaliação e Reformulação dos PROVERE, em 2011

foram abertos mais 9 novos concursos, num total FEDER de 44,8 M€


Perspectivas para 2012 – Agenda da Competitividade

Agenda da Competitividade

Perspectivas para 2012

• Prioridade à Execução

• Compromisso (aprovações) próximo dos 100% da dotação, com novas

aprovações e descativação do “mau” compromisso

Novos concursos centrados nos Sistemas de Incentivos às Empresas

– I&DT

– Inovação

– Internacionalização

• Atenção particular aos territórios de baixa densidade

More magazines by this user
Similar magazines