Views
3 years ago

No pior desempenho do ano, empregos têm forte queda - O Paraná

No pior desempenho do ano, empregos têm forte queda - O Paraná

Jornal O Paraná B8|OPR

Jornal O Paraná B8|OPR CIDADES| Sexta-feira, 21 de setembro de 2012 GAZETA DO POVO Trinta gestores vão ser indiciados por estelionato MEIO AMBIENTE PF e Ibama deflag lagram am operação contra Sanepar e empr presa reag eage Trecho do rio Iguaçu na região metropolitana de Curitiba: o segundo mais poluído do Brasil Curitiba – Informações apresentadas ontem pela Polícia Federal do Paraná, a partir da Delegacia de Repressão a Crimes contra o Meio Ambiente e Patrimônio Histórico, colocam em dúvida a credibilidade e a metodologia de trabalho de uma das companhias de saneamento considerada das mais sérias e atuantes do País. O resultado da Operação Iguaçu – Água Em coletiva à imprensa ontem, o presidente da Sanepar, Antonio Hallage, contestou todas as acusações sobre a poluição do Rio Iguaçu. “Nós estamos indignados com essa má interpretação e com a forma com que foram dadas declarações sobre a empresa. São declarações inverídicas e caluniosas destinadas a atacar a imagem da empresa construída em meio século de história”, disse o presidente. Conforme ele, a Sanepar trata todo o esgoto que coleta seguindo todos os parâmetros da legislação ambiental e é referência em saneamento no Brasil. Hallage também afirmou estranhar o fato de a operação policial ocorrer em período eleitoral e quando os policiais federais estão em greve. Na coletiva, Hallage afirmou que os relatórios produzidos pela Sanepar sobre seus serviços são informações públicas, totalmente disponíveis, e que sempre foram enviados a todos os órgãos ambientais. Grande - , aponta a Sanepar, a Companhia de Saneamento do Paraná, como a maior poluidora do rio Iguaçu no Estado. A operação, iniciada com investigações em 2009, teve ontem um de seus mais importantes momentos, com 43 equipes especializadas da Polícia Federal e do Ibama a campo para o cumprimento de 30 mandados de busca e apreensão em 19 cidades. Central e Sanepar divulga a nota a e rebat ebate e acusações Ele citou o trabalho de despoluição ambiental e de educação para que a população faça as ligações de esgoto corretamente e regularize a situação daquelas que não estão corretas. O programa, conhecido como Se Ligue na Rede, já realizou mais de 1,3 milhão de vistorias só na capital e na Região Metropolitana de Curitiba, possibilitando um diagnóstico das ligações regulares e irregulares. DADOS DISPONÍVEIS Os relatórios sobre os serviços da Sanepar são enviados regularmente ao Ministério das Cidades e estão disponíveis no banco de dados do Snis (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento), no site: www.snis.gov.br/. 49 ANOS DE HISTÓRIA Fundada em 1963, a Sanepar presta serviços de fornecimento de água tratada, coleta e tratamento de esgoto sanitário e gerenciamento de resíduos sólidos. Atende hoje 345 dos 399 municípios do Paraná e 289 distritos ou localidades de menor porte no Estado, além de atender a cidade de Porto União, em Santa Catarina. Leva água tratada a 9,5 milhões de pessoas e atende 6 milhões de pessoas com sistema de esgotamento sanitário. A cobertura da rede de água tratada da Sanepar chega a 100% da área urbana dos 346 municípios e 289 distritos onde está presente. A cobertura com rede de esgoto alcançou 63,2% da área urbana dessas localidades. A Sanepar foi a primeira companhia de saneamento latino-americana a obter o certificado de qualidade ISO 9002 e de qualidade ambiental ISO 14001, mantidos até hoje. A ISO 9001 foi obtida pela primeira vez em 1997 e renovada pela ABS Quality Evaluations. Já a ISO 14001 foi obtida pela primeira vez em 1999. Um trabalho iniciado há quatro anos teve seu auge ontem, quando a Polícia Federal apresentou denúncias que questionam a credibilidade de uma das maiores empresas de saneamento do País regionais da empresa foram alvo de buscas, além de coletas de material para análise laboratorial. Quinze mil quilômetros foram percorridos no leito do Iguaçu, nos últimos quatro anos, e 430 amostras apanhadas foram enviadas ao laboratório da Unicamp. O trabalho de investigação revela que 20% das estações de tratamento e esgoto da Sanepar atuam de forma clandestina. Elas não existem juridicamente e operam sem suporte de licenças específicas. A PF afirma que a empresa cobra pelo serviço de coleta e tratamento de esgoto, mas que, no entanto, não faz o trabalho adequadamente e os efluentes lançados por ela em rios e cursos de água são contaminantes. O delegado Rubens Lopes da Silva, diante do que foi apurado e da gravidade das denúncias, afirma que “a Sanepar é uma empresa de fachada”. Outra situação grave, conforme o delegado, é que a empresa teria conhecimento de toda a situação irregular. “Ela elabora documentos de consumo interno, considerados de acesso restrito, em que informava sobre lançamento de forma inadequada e dos prejuízos ambientais que a atitude provoca”. Ontem, gerentes das unidades da Sanepar em municípios das regiões Oeste e Sudoeste do Paraná estiveram em Cascavel para prestar depoimentos na Polícia Federal. Diante das irregularidades encontradas e por considerá-la a maior poluidora do rio Iguaçu, que no Brasil só perde nesse quesito para o Tietê, em São Paulo, a Polícia Federal decidiu indiciar 30 gestores da Sanepar pelo crime de estelionato. A PF informa também que desde 2008 a Companhia de Saneamento do Paraná não envia ao Ibama documentos sobre o tratamento de esgoto. A omissão custará caro à empresa e ao contribuinte paranaense, porque há 1,8 mil dias a empresa tem sido diariamente multada em R$ 20 mil. Ou seja, a conta já chega a R$ 36 milhões. Sem o correto tratamento de dejetos recolhidos na coleta, o material lançado em rios, córregos e cursos de água trariam, segundo as investigações da Polícia Federal, sérios prejuízos à fauna, flora e coletividade. O quadro é considerado uma contradição grave, já que a Sanepar conta com certificações ambientais de renome e possui elevado faturamento. O volume de multas emitido ontem superou os R$ 200 mil. A Sanepar não é o único alvo das investigações da Delegacia de Repressão a Crimes contra o Meio Ambiente e Patrimônio Histórico, da Polícia Federal. Pelo menos outros 180 suspeitos de poluir o Iguaçu, o principal rio genuinamente paranaense, são acompanhados de perto. A Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor vai investigar a prestação de serviços da Sanepar. Ela já começou a coleta de documentos para a tramitação do procedimento obrigatório. CIDADES ONDE PF E IBAMA CUMPRIRAM MANDADOS Curitiba Londrina Maringá Ponta Grossa Cascavel Apucarana Arapongas Campo Mourão Cornélio Procópio Foz do Iguaçu Guarapuava Matinhos Santo Antonio da Platina Telêmaco Borba Toledo Umuarama União da Vitória

Jornal O Paraná |OPR|B9 Sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Crise se agrava e exportações têm nova queda forte - O Paraná
Exportações têm o pior desempenho dos últimos anos - O Paraná
Emprego com carteira teve forte queda no mês passado - Jgn.com.br
Criação de emprego tem pior outubro em 3 anos - Jgn.com.br
depois de chuva, vem queda de temperatura, geada - Bem Paraná
Baixar edição - O Paraná
Baixar edição - O Paraná