Views
3 years ago

Uma Análise Discursiva - Diego Vieira Braga.pdf - Universidade ...

Uma Análise Discursiva - Diego Vieira Braga.pdf - Universidade ...

20 social e cultural,

20 social e cultural, situação que denomina ―condição pós-moderna‖ (p. 257). O autor acrescenta que O bombardeio de estímulos, apenas no campo da mercadoria, gera problemas de sobrecarga sensorial (...). Com efeito, a volatilidade torna extremamente difícil qualquer planejamento de longo prazo. Para falar a verdade, hoje é tão importante aprender a trabalhar com a volatilidade quanto acelerar o tempo de giro. Isso significa ou uma alta adaptação e capacidade de se movimentar com rapidez em resposta a mudanças de mercado, ou o planejamento da volatilidade (HARVEY, 2000, p. 259). Essas considerações merecem atenção, pois ajudam a explicar as tentativas de dominação ou intervenção ativa na produção da sensação de volatilidade que, conforme o autor esclarece, envolvem a manipulação do gosto e da opinião, a saturação do mercado com imagens que adaptem a volatilidade a fins particulares, entre outros aspectos (p. 259). Para Harvey, especificamente a construção de novos sistemas de signos e imagens constitui em si um aspecto importante da condição pós-moderna que faz surgir questões mais profundas de significado e interpretação. Como reação, o sujeito busca novas formas de atuar, entre algumas, o autor menciona o fato de que quanto maior a efemeridade, tanto maior a necessidade de se descobrir ou produzir algum tipo de ―verdade eterna que nela possa residir‖ (p. 263). Também percebe o retorno do interesse por instituições básicas, como a família e a comunidade, e a busca de raízes históricas, que indicam a procura de hábitos mais seguros e valores mais duradouros em um mundo volátil e efêmero como o de hoje. O tempo em Harvey nunca é neutro quanto aos assuntos sociais. O mesmo pode ser dito de sua reprodução na linguagem. As práticas temporais são o foco de lutas que abrem caminho para mudanças em suas qualidades objetivas, mostrando a importância do modo como é representado e das significações que lhe são atribuídas, pois acabam por afetar a interpretação e a orientação material das ações humanas. 2.3 O tempo em Bauman A perspectiva do sociólogo Zygmund Bauman vem ao longo dos anos repercutindo diferentes e na maioria das vezes contraditórios aspectos da contemporaneidade. Nas considerações que tece sobre transformações nas relações sociais, o tempo aparece entre as circunstâncias que tornam as mudanças mais evidentes.

21 Basear-se em suas reflexões implica adentrar, primeiramente, em um terreno polêmico quanto a definições do momento vivido e ao estabelecimento de um quadro comparativo com épocas anteriores. Consta que diversos autores vêm se ocupando de tentar interpretar e caracterizar tais períodos, conhecidos de um modo geral como modernidade e pósmodernidade. Porém, se quanto ao primeiro se mantém um relativo consenso, ao segundo formam-se correntes pró e contra, em que surgem discussões, inclusive, se há ou não uma pós-modernidade. Tal polêmica se estende desde a forma como se referir ao momento, passando pelo ―quando‖ ocorreu a passagem, se é que ela realmente ocorreu ou ainda está ocorrendo, até ―como‖ ela aconteceu, ou está acontecendo. Bauman (1998; 2001) prefere considerar a pós-modernidade uma espécie de conceito improvisado. Conforme sua visão, o uso deste termo sugere, de modo equivocado, que a modernidade terminou e já estamos em outra era, em que então seriam desconsideradas as características da experiência do passado. Ele considera que as sociedades contemporâneas testemunham sim uma transição entre modos de ser, de agir, de pensar, de valorar, caracterizando um processo de evolução e tornando-se medidas para a nova realidade, em uma passagem para um outro tipo de modernidade. Desse modo, entende que o emprego de um termo como pós-modernidade não comporta uma definição satisfatória sobre a época experenciada nos dias de hoje, exatamente por tentar nomear um tempo inacabado, cujos processos se caracterizam por serem flutuantes, cambiantes, e, por consequência, em permanente transição. Ele prefere cunhar um termo próprio, ―modernidade líquida‖, em que toma emprestado dos fluidos qualidades como mobilidade e leveza para explicar a época atual. Conforme seu dizer Certamente, o mundo pós-moderno é qualquer coisa, menos imóvel – tudo, nesse mundo, está em movimento. Mas os movimentos parecem aleatórios, dispersos e destituídos de direção bem delineada (primeiramente, e antes de tudo, uma direção cumulativa) (BAUMAN, 1998, p. 121). Estabelece-se uma ideia de fluxo volátil que desregula e flexibiliza antigas e sedimentadas relações. Com condições de existência sempre propensas às mudanças, a ideia de uma sociedade moderna líquida faz pensar o quão vulneráveis são as tentativas dos indivíduos de consolidar hábitos e valores. Bauman adverte que o conceito que apresenta deve ser visto enquanto metáfora para explicar a incapacidade endêmica da sociedade atual, e de qualquer parte dela, de manter sua forma por algum período de tempo, o que se contrapõe a uma época anterior de características

da análise do discurso à apreciação das práticas discursivas
UMA ANÁLISE DISCURSIVA DA TERMINOLOGIA DO ... - GELNE
Em que sentido está(ria) a verdade? Uma análise discursiva ... - Latu
A CONSTITUIÇÃO DA MEMÓRIA DISCURSIVA DO ... - fflch
vanessa regina vieira gonçalves - Universidade Estadual de Londrina
experiências discursivas na universidade - Psicanálise & Barroco
ANÁLISE DISCURSIVA DA LITERATURA COMO DISPOSITIVO ...
ÇÃO: UM OLHAR DISCURSIVO SOBRE O TRABALHO DE ... - Unifra
uma análise discursiva do sujeito e seus movimentos - Celsul.org.br
análise discursiva do telecurso 2000 - Unisul
Práticas Discursivas em Blogs Políticos - cchla - Universidade ...
a formação discursiva do jogador de futebol em entrevistas ... - ufrgs
uma análise lingüístico-discursiva de o despertar de kate chopin
INCONFIDÊNCIA MINEIRA: MEDIAÇÕES DISCURSIVAS
Funcionamento discursivo da divulgação de obras literárias - Unisul
Blogs íntimos: percursos no contexto discursivo do meio - ECA-USP
a ferramenta sócio-cultural de análise discursiva em sala de aula ...
contribuições para a filosofia da linguagem e estudos discursivos
da formação discursiva ao simulacro do interdiscurso: o ... - Ufrgs
O Sujeito Discursivo Contemporâneo: um exemplo - ufrgs
Discurso Siza Vieira - Universidade Técnica de Lisboa
repercussões da neurolingüística discursiva na ... - Celsul.org.br
CONSTRUÇÃO DISCURSIVA DO SUJEITO - Associação de Leitura ...
Tradições discursivas nas culturas populares - Universidade ...
universidade do sul de santa catarina diego moreau - Unisul
Processo discursivo e subjetividade: vozes ... - Maralice Neves
O mascaramento discursivo na mídia impressa: deslizes e derivas ...
A reconversão do olhar: prática discursiva e produção dos sentidos ...