Views
3 years ago

Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia

Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia

800 Fluxo

800 Fluxo de energia (W.m -2 ) 700 600 500 400 300 200 100 Rg Rn Rgr L* 0 -100 0 600 1200 1800 2400 Hora Local Figura 3.3 - Variação média horária dos componentes do balanço de radiação para 3 dias com céu parcialmente nublado, Neb = 0.46 (estação seca floresta). 800 Fluxo de energia (W.m -2 ) 700 600 500 400 300 200 100 Rg Rn Rgr L* 0 -100 0 600 1200 1800 2400 Hora Local Figura 3.4 - Variação média horária dos componentes do balanço de radiação para 15 dias com céu parcialmente nublado, Neb = 0.39 (estação chuvosa floresta). Estes dias foram caracterizados por apresentar parte da manha sem nuvem e bastante nebulosidade do tipo cumuliforme, sendo observados, vários nos termos do balanço, todos em fase, com exceção do saldo de onda longa, que apresentou algumas oscilações fora de fase com os demais termos, provavelmente por esta depender também da temperatura e do conteúdo do vapor d’água no ar (Viswanadham et al., 1986), conforme já relatado anteriormente. Apenas para a estação chuvosa foi possível selecionar dias nublados (Neb < 0.25), foram selecionados 4 dias de dados. A Figura 3.5 mostra as variações médias diárias dos componentes do balanço de radiação para céu nublado (Neb = 0.2). Neste caso, também a variação dos termos Rn e Rg segue em fase, mostrando grande oscilação durante o dia. Os valores máximos para Rn e Rg foram 335,2 Wm -2 e 411,3 Wm -2 . Houve pouca variabilidade diária. Mas uma vez L* mostrou ser altamente sensível as variações de temperatura e umidade específica. 6

500 Fluxo de energia (W.m -2 ) 400 300 200 100 Rg Rn Rgr L* 0 -100 0 600 1200 1800 2400 Hora Local Figura 3.5 - Variação média horária dos componentes do balanço de radiação para 4 dias com céu nublado, Neb = 0.2 (estação chuvosa floresta). É bom salientar aqui que, para as três situações estudadas, o comportamento de Rn durante a noite é semelhante, com aproximadamente a mesma amplitude e pequena variabilidade (cerca de 40 W m -2 ). Com referência à pequena variabilidade de uma estação para outra, nota-se que a elevada umidade especifica durante todo ano age como um fator homogeneizado para os termos do balanço, ficando a declinação do sol como a maior responsável. Com a finalidade de tentar explicar as diferenças entre as duas estações foram comparados, para os dias estudados, valores de Rg (1-α) com Rg. Observa-se que os valores de Rn e Rg (1-α) se correlacionaram muito bem (≈ 1). Nota-se também que o albedo médio diário apresenta um crescimento sensível com o aumento da cobertura de nuvens, o que é esperado dada diminuição diária de Rg. REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS André, R. G. B.; Viswanadham, Y. 1983. Radiation balance of soybeans grown in Brazil. Agricultural Meteorology, 30(3): 157 – 173. Artaxo, P.; Silva Dias, M. A. F.; 2003. Nuvens de fumaça das queimadas alteram o clima da Floresta Amazônica. Revista FAPESP, 88: 30-25. Fisch, G.; Culf, A.D.; Nobre, C. A. 1996. Modelling convective boundary layer growth in Rondônia. In: Gash, J.H.C.; Nobre, C. A.; Roberts, J. M.; Victoria, R. L. (Eds). Amazonian Deforestation and Climate. J Wiley, Chichester, p. 425-435. Gash, J.H.C.; Nobre, C. A.; Roberts, J. M.; Victoria, R. L. 1996. Amazonian Deforestation and Climate. J Wiley, Chichester. p. 1-14. Galvão, J. A. C.; Fisch, G. 2000. Balanço de energia em áreas de floresta e de pastagem na Amazônia (Ji-Paraná, RO). Revista Brasileira de Meteorologia, 15(2): 25-37. Nkemdirim, L. C. 1972. A note on the albedo of surfaces. Journal of Applied Meteorology, 11: 867-874. Selati, E.; Nobre, C. A. 1991. Possible climatic impacts of tropical deforestation. Climatic Change, 19(1-2): 177-196. Vianello, R. L.; Alves, A. R. 1991. Meteorologia básica e aplicações. Viçosa: UFV. 449p. Viswanadhan, Y.; André, R. G. B.; Sá, L. D. A.; Manzi, A. O.; Silva Filho, V. P. 1986. Componente do balanço de radiação acima da copa da Floresta Amazônica (3ª Campanha de Coleta de Dados). (INPE 4195 – PRE/1079), São José dos Campos. 7

Download da apresentação - 46º Congresso Brasileiro de Geologia
Download da apresentação - 46º Congresso Brasileiro de Geologia
Download da Primeira Circular completa - 66 Congresso Brasileiro ...
Download da Segunda Circular completa - 66 Congresso Brasileiro ...
Download da Terceira Circular completa - 66 Congresso Brasileiro ...
Download do Programa Final completo - 66 Congresso Brasileiro ...
Download Caderno de Resoluções do 11º Congresso dos Químicos ...
Download - Associação Brasileira de Produtores de Florestas ...
Download - Associação Brasileira de Produtores de Florestas ...
Clique para fazer o download - Sociedade Brasileira de Cirurgia ...
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia
Download - Congresso Brasileiro de Meteorologia